segunda-feira, 13 de julho de 2015

Construção da primeira Igreja Evangélica no Qatar é autorizada


Construção da primeira Igreja Evangélica no Qatar é autorizada
Os cristãos evangélicos membros daEvangelical Churches Alliance Qatar(ECAQ), após sete anos de oração esperando autorização para construir um lugar de adoração apropriado, enfim recebem autorização do Ministério dos Negócios Estrangeiros.
O presidente Beda Robles da ECAQ – Aliança das Igrejas Evangélicas no Qatar, lutou sete longos anos para obter aprovação ao projeto de construção de um templo apropriado para adorar o Senhor.
Nos últimos dias do mês de junho, Robles recebeu um telefonema do Ministério dos Negócios Estrangeiros, confirmando que a espera tinha acabado. “Ele disse: ‘Eu tenho uma boa notícia, e eu já sabia. Todos os nossos anos de oração e espera estava se concretizando”, disse Robles, um expatriado filipino de 59 anos, que é o atual presidente e membro fundador da ECAQ.
O local do templo para cultuar o Senhor, está localizado distante do centro de Doha, capital do Qatar, no complexo religioso de Mesaimeer, que foi inaugurado em 2008 e abriga templos pertencentes a diferentes denominações religiosas, onde cristãos e religiosos que vieram da Índia, Filipinas, África, América do Sul e da Europa cultuam.
Beda Robles, presidente da Aliança Evangélica Igrejas Qatar (ECAQ), recebeu o contrato de arrendamento do terreno em 24 de junho das mãos do representante do governo, e de acordo com ele, cerca de 80 igrejas com mais de oito mil membros de diferentes comunidades de expatriados no país que são filiados a ECAQ, que tem 28 anos de organização, e historicamente realiza sessões de cultos em moradias e locais particulares cedidos.
A expectativa da construção do templo é para cerca de três anos, disse o presidente. O complexo de dois andares terá 24 salas de adoração e 24 quartos para atender os diferentes grupos de oração da denominação.
Depois de concluído, o edifício irá abranger cerca de 15 mil metros quadrados de área útil com a capacidade para acomodar seis mil pessoas.

Sonda New Horizons chega em Plutão após nove anos e meio de viagem


Sonda New Horizons chega em Plutão após nove anos e meio de viagem
Nunca na história deste universo, um veículo espacial chegou tão longe. Nessa terça-feira, 14 de julho, a sonda New Horizons, que saiu da Terra no ano de 2006, vai ficar a exatos 12.472 km (7.750 milhas) de Plutão. Lançada pela Nasa, a New Horizons tem como objetivo trazer informações sobre o planeta-anão (entenda por que Plutão é um planeta-anão) e vai completar uma rota de 4,77 bilhões de km.
Desde quando a New Horizons saiu da Terra, foram apresentadas imagens que revelaram detalhes de Saturno e Netuno. Quando começou a se aproximar de Plutão, a sonda já fez imagens do planeta-anão. Em uma delas, foi revelada uma cor avermelhada de Plutão. Em outra revelava Charon (a maior lua) orbitando sobre o planeta-anão. Há, ainda, a imagem que mostrava as duas faces do planeta.
Além de ser a primeira missão que explorou Plutão, a Nasa aponta que a New Horizons quebrou alguns recordes. É a primeira a chegar a um planeta congelado anão, a explorar o Cinturão de Kuiper (área onde fica Plutão), a primeira desde 1970 a explorar um planeta desconhecido e a nave mais rápida da história: a velocidade chegou até a 21 km/s.
Mas a Nasa não gastou cerca de US$ 720 milhões apenas para quebrar recordes. De acordos com pesquisadores da área, a chegada da New Horizons vai auxiliar nos estudos sobre e sobre como era a vida na Terra há bilhões de anos. Para o professor de física da Universidade de Brasília (UnB), Ivan Soares, essa é a principal contribuição da New Horizons. “É difícil dizer como era a Terra há 4 bilhões de anos. Como Plutão não teve modificações por conta da distância do Sol, é possível ter um panorama de vida há milhões de anos”, explica.
O pesquisador do Observatório Nacional Júlio Camargo diz que as imagens e informações enviadas para a Terra vão servir como ponto de partida para novos trabalhos sobre os planetas: “Sem dúvida, a ciência planetária vai se beneficiar com os dados divulgados”.
Já o engenheiro aeroespacial italiano Steffano Scutti levanta que a New Horizons fecha a primeira etapa em relação a exploração espacial no sistema solar: “Agora todos os planetas clássicos foram visitados pelo menos por uma vez”. Ele também destaca que a missão deve reservar mais novidades depois de passar por Plutão: “Vale lembrar que a missão não é só para visitar Plutão, mas também descobrir outros objetos do Cinturão de Kuiper”.
Cinco fatos sobre a passagem da New Horizons em Plutão:
Data marca 50 anos de exploração a Marte
O dia 14 de julho não foi escolhido à toa pela Nasa para o voo sobre Plutão. A data marca exatos 50 anos da primeira missão não-tripulada interplanetária da Agência Espacial Norte-Americana. Em 14 de julho de 1965, a sonda Mariner explorou Marte.
Viagem não vai mudar entendimento sobre Plutão ser planeta-anão
Por mais que as informações que venham de Plutão sejam úteis, uma coisa é certa: a missão da New Horizons não fará Plutão voltar a ser considerado um planeta. “O que fazia Plutão ser um planeta era justamente a falta de informações sobre o assunto. Com as informações da missão, o posto de planeta-anão deve se reforçar”, diz o professor Ivan Soares, da UnB.
Acompanhamento da missão só por simuladores
Dada a distância da missão e a dificuldade do envio de informações para a Terra, não haverá transmissões de imagens ao vivo da New Horizons. Acompanhar a missão só será possível por meio de um simulador no site oficial da missão. A página mostra eventos importantes da missão e a distância que a nave está da Terra e de Plutão.
Distância da New Horizons para Plutão será bem pequena
Os 12 mil km de distância da New Horizons para Plutão serão menores do que o raio da Terra. A título de comparação, é semelhante à distância entre São Paulo e Dubai. A distância é muito menor do que a da sonda para a Terra: 4,77 bilhões de km.
New Horizons é o veículo espacial mais rápido do mundo
Com velocidade alcançada de 21 km por segundo (quando passou por Júpiter), a New Horizons é até o momento o veículo espacial mais rápido já criado. A velocidade da sonda possibilitou que ela chegasse à Lua em nove horas de viagem. Só para ter uma ideia, se já estivesse em aceleração e fosse de São Paulo ao Rio, a New Horizons demoraria cerca de 20 segundos para fazer a viagem.

ACHOU DINHEIRO E UM BOLETO A SER PAGO . O QUE VOCÊ FARIA ?


Casal evangélico acha dinheiro com boleto e paga a conta na Bahia
Cleiton Tavares, músico evangélico da Igreja Batista Geração de Adoradores(IBGA), e Geiza Matos, acharam o valor de R$ 220, 00 e um boleto na rua. A atitude bastante elogiada por milhares de pessoas, foi após eles terem pago a conta e postarem no Facebook a conta quitada e um pedido -“Se alguém conhecer esta pessoa, avisa que a conta está paga".
No final do expediente, o casal Cleiton Tavares e Geiza, na cidade de Camaçari localizada a 41 quilômetros de Salvador, encontrara na rua um envelope com a quantia de R$ 220,00 e um boleto bancário. No primeiro momento, Cleiton brincou com sua mulher dizendo: ” estamos abonados” ao ver o dinheiro, mas quando encontraram a conta e percebendo que o dinheiro tinha dono, o casal tomou a atitude de quitar o boleto.
Com o comprovante de uma conta de luz quitada, Cleiton numa tentativa de tranquilizar a pessoa que perdeu, postou em sua conta no Facebook a quitação e um pedido aos seus amigos e seguidores da sua página dizendo: “Se alguém conhecer esta pessoa, avisa que a conta está paga".
O casal com esta atitude não imaginava a repercussão que teria, onde milhares de pessoas curtiram e compartilharam a postagem. A dona do dinheiro, que não tem perfil nas redes sociais não recebeu o comunicado através da rede, então o casal pelo endereço na conta foi entregar pessoalmente.
Ao chegar no local Claiton disse que “Ela ficou muito surpresa. É uma senhora já, nos agradeceu, ficou comovida”.
Tímido, Cleiton conta que ficou surpreso com a repercussão da postagem. “Achei embaraçoso”, diz. “Fiquei assustado porque uma situação que deveria ser normal acaba parecendo anormal. As pessoas esperariam que eu ficasse com o dinheiro”, diz.
“Meu momento financeiro é normal, não tá às mil maravilhas. Se fosse usar o dinheiro seria para futilidade, para curtir, para ir à praia. Mas eu fui doutrinado de outra forma. Aprendi a amar o próximo como a mim mesmo e a fazer o bem sem olhar a quem”, disse a BBC Brasil.
Caso raro no bangue-bangue costumeiro das redes sociais, todos os mais de três mil comentários da foto são positivos. A maioria destaca a honestidade do casal e comemora a boa ação.
Segundo Cleiton, os elogios foram a melhor recompensa ao gesto. “Vale muito mais que R$ 220,00. Acho que a gente plantou uma sementinha. Espero que ela se espalhe por aí.”

O ISIS é ruim mas vem algo pior que eles

ISIS-Execution
images
O ISIS assumiu um papel central no esforço global para estabelecer a supremacia islâmica, superando as redes jihadistas como a al-Qaeda e o Hamas em destaque. Mas e se uma força está chegando que superará o califado auto-declarado e o seu exército, conhecido por sua brutalidade selvagem contra qualquer um que fica em seu caminho.
Um autor está advertindo que essa é uma possibilidade. Na verdade, ele está sugerindo que o ISIS é simplesmente uma ferramenta para as pretensões “neo-otomanas” do suposto aliado da OTAN dos Estados Unidos, a Turquia, um poder que, eventualmente, poderia ultrapassar o Hamas, a Al-Qaeda e o ISIS.
O autor Joel Richardson observa o fato de que o ISIS está enfrentando um sério desafio à sua autoridade, enquanto as forças curdas na Síria retomaram quase uma dúzia de aldeias com a ajuda e o apoio aéreo da coalizão.
O que está chamando a atenção da Turquia é o crescimento do poder militar curdo.
Richardson, autor do best-seller do New York Times “A Besta no Oriente Médio: Um Caso Bíblico para um Anticristo Islâmico”, argumenta que os curdos constituem as únicas forças pró-americanas de confiança na região, que na verdade, estão ganhando vitórias contra o ISIS. Ele critica o presidente Obama por não fazer o suficiente para ajudá-los em sua luta contra os extremistas islâmicos.
Ele disse ao WND: “De todas as várias facções que lutam contra o ISIS, apenas os curdos estão alcançando algum sucesso legítimo. Os curdos também são o único grupo legítimo merecedor do nosso apoio. Então, por que não estamos armando-os? Por que não estamos dando-lhes formação e apoio suficientes? Pior ainda, por que estamos indo tão longe a ponto de frustrar e bloquear os esforços de alguns dos regimes árabes moderados para armar os curdos?”.
Richardson disse que a resposta está na política estrangeira “abominável” de Obama.
Ele explicou: “Depois de George W. Bush deixar o cargo, o governo Obama empreendeu uma enorme mudança para começar a apoiar os chamados regimes e movimentos islâmicos moderados, enquanto que força uma derrubada dos vários ditadores regionais, como o presidente da Líbia, Muamar Kadafi, o presidente egípcio Mubarak e o presidente sírio, Bashar Assad. No lugar desses ditadores, Obama optou, em vez de apoiar a revolução líbia, apoiar a Irmandade Muçulmana, os rebeldes sírios e o partido turco AKP, que em muitos aspectos é uma versão turca da Irmandade Muçulmana”.
O AKP turco de afluência (Justiça e Desenvolvimento) do partido do presidente Recep Tayyip Erdoğan está agora apelando pela herança islâmica do país e a sua história como a sede do califado otomano, disse ele.
Oradores do partido pediram às multidões para trabalharem para a “libertação” de Jerusalém, e a liderança do país tem falado abertamente de buscar uma nova ordem regional baseada no passado otomano do país.
Ficando no caminho até agora, no entanto, estão os curdos, que compõem uma parcela substancial da população do país, especialmente no leste e sudeste.
A Turquia também tem sido afetada por movimentos separatistas de agitação pela independência curda.
Árabes, turcomanos e outras minorias na zona de conflito também cobram que as forças curdas estão usando a luta contra o ISIS para mudar a demografia da zona de conflito e criar as condições para um Curdistão independente.
Vitórias dos curdos nas últimas semanas obrigaram o ISIS a lançar contra-ataques selvagens para retomar os seus territórios perdidos. Os Estados Unidos estão aumentando o apoio aéreo para os curdos, mas a Turquia se recusa a se juntar à coalizão contra o ISIS e está mesmo considerando uma ação militar para impedir que um Estado curdo independente.
Um Estado curdo pode representar um desafio formidável para os sonhos turcos de hegemonia regional.
“Do ponto de vista do Presidente turco Erdogan, os curdos são uma ameaça pior do que o ISIS. A razão é porque para Erdogan, um domínio regional turco, essencialmente, um Império Otomano revivido, é muito mais importante do que as atrocidades realizadas pelo ISIS contra dezenas de milhares de muçulmanos não sunitas”, disse Richardson.
Richardson acredita que a Turquia está usando o ISIS para preparar o terreno geopolítico para o controle turco sobre toda a região.
Richardson, que explora as intenções do Governo turco em seu documentário “Testemunha do Fim dos Tempos”, diz: “Mostre a morte de pessoas e eles terão prazer em abraçar a malária”. Há um provérbio turco que diz, Erdogan está permitindo o ISIS fazer o seu trabalho sujo em seu quintal. Ele está usando-os em sua guerra contra Assad, os curdos e o Irã. Mas então chegará a hora, ele vai dispensar o ISIS, (ou permitir que outros o façam) e ele vai dar um passo à frente, como um califa muito mais atraente”.
Richardson defende que os americanos não devem subestimar a fome dos muçulmanos sunitas no Oriente Médio para um califado reconstituído sob a lei islâmica.
“As pessoas querem claramente um califado, as pessoas querem claramente a lei islâmica, mas eles não querem que isso seja sob a face opressiva e brutal do ISIS. A Turquia, então, define-se como sendo uma alternativa muito mais atraente. Infelizmente, se os últimos seis anos são um indicador, os EUA vão apoiar uma chamada alternativa que seja moderada”.
A Turquia não é o único jogador sunita na região. Richardson prevê um eventual conflito entre a Turquia e a Arábia Saudita.
Ele está especialmente preocupado com a perspectiva de instabilidade na Arábia Saudita, que tem financiado agressivamente uma versão radical do islamismo sunita ao redor do mundo, mas permanece sob o controle de uma rica, dissoluta e ostensiva classe dominante pró-americana aterrorizada com a sua própria população.
Além disso, no que Richardson define como “um jogo de xadrez de múltiplo nível” da política do Oriente Médio, o Irã predominantemente xiita está se movendo agressivamente de encontro com as contra-propostas pelos poderes sunitas para assegurar o controle sobre a região. As forças iranianas foram à luta contra o ISIS por meses, e as milícias xiitas compreendem alguns dos combatentes mais dedicados nos campos de batalha no Iraque. E como observa Richardson, essas forças xiitas, incluindo as do regime iraniano, estão movidos por suas próprias crenças apocalípticas.
No final, Richardson, cuja obra mais recente é “Quando um judeu governa o mundo: O que a Bíblia diz sobre Israel no Plano de Deus”, acredita que a geopolítica do fim dos tempos estão se desenrolando diante dos olhos da atual geração. E a batalha multifacetada entre o ISIS, os curdos e outras facções estão preparando o palco para um conflito maior e potencialmente muito mais destrutivo.
“Há uma guerra que está rompendo agora no Oriente Médio. É um conflito entre a Turquia e o Irã. Ele não se tornou um conflito militar de pleno direito. Mas eu acho que há uma forte série de razões que poderia muito bem chegar lá no futuro. Portanto, esta é uma das grandes questões para os que observam o Oriente Médio e precisamos estar prestando atenção a isso nos próximos dias”.
Tradução: Dionei Vieira
O artigo original pode ser lido aqui: http://www.wnd.com/…/something-worse-than-isis-coming-u-s-…/

TESTEMUNHO - Dr Pedroza - Parte 2 - SIMCEROS - 200114

TESTEMUNHO - Dr Pedroza - Parte 2 - SIMCEROS - 200114

UM ALERTA AOS CRISTÃOS

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...