segunda-feira, 4 de maio de 2015

"Deus trabalha no deserto", diz Bispa Sonia

Neste sábado (02), acontece o segundo dia do Encontro de Casais 2015. O dia começou com uma ministração especial da Bispa Sonia Hernandes. O tema foi “ Tirando o velho para dar lugar ao novo”. Todos os casais estiveram reunidos no auditório preparado exclusivamente para o momento do recebimento da Palavra de Deus.

 
A partir do livro de Levítico 26: 3-4;9, ela falou sobre ter a consciência que o velho precisa ser tirado para que a pessoa não fique estagnada parecendo um morto vivo.
“Algumas coisas são necessárias para que você comece a tirar o velho de sua vida."
1. Tire fora o saudosismo: Comece limpando seu guarda-roupa. Tire fora o que você não usa mais. Pois Deus é fiel e capaz de te dar mais e melhor. Ficar guardando coisas velhas, e ou, coisas que você não usará nunca mais é maligno.  Satanás quer paralisar sua vida. O inimigo quer que não vivamos o novo e o excelente de Deus.  Existem alegrias diferentes.  Todo saudosismo não vem de Deus.  O homem se alimenta do fruto da sua boca.  O passado não volta mais. Deus dá forças para você realizar o novo que Ele tem.
2. Tire o velho: pessoas que não amadureceram conforme a fase de vida que está vivendo. Infantilidade.  Medo de crescer. Não seja infantil na fé, não seja infantil no casamento. Não estamos brincando de casamento. Deus colocou um projeto em nossas mãos chamado casamento.  Ef 4.16. Não sejamos meninos.  Quem é infantil perde o foco. Satanás quer roubar o seu tempo como se você fosse uma criança. Cuidado com as pessoas que expressam a vontade de satanás. Tome cuidado. Este é um projeto vitorioso de Deus na sua vida. Cuidado com os conselhos que parecem bons que parecem querer nos ajudar, mas que no fundo são conselhos que vão nos paralisar. Ocupe o seu espaço. Quebre a infantilidade na sua vida. A tua união te fez uma pessoa melhor?
3. Tire a covardia: 1 Tim 1.7- não entre no casamento com dúvidas. Será que vai dar certo? Vai dar certo.  O fato de estar no deserto não significa que Deus te abandonou. Deus está trabalhando no deserto. Deus tem um plano superior. Deus só nos coloca em batalhas que a gente pode vencer. Ele não nos tem dado espírito de medo. Satanás é quem envia o espírito de medo.

4. Restabeleça seus referenciais:  em que está fundamentado os seus referenciais? Jesus é o nosso referencial. Jesus e a palavra. Medite na palavra. Quando acabar o vinho Ele tem vinho novo.
5. Vença o cansaço: Moisés cansou e não entrou na terra prometida. Era só mais um pouquinho e ele se deixou contaminar.  Quem murmura habilita o exterminador. (1 cor 10.10).   Quando você cansa você começa a culpar a Deus. Reanima suas forças. Persevere!
6. Perdoar: libere perdão: A traição é o ato máximo do inferno no casamento. Pior do que não perdoar é o tormento causado na pessoa que não libera perdão. Satanás tem vantagem sobre você. Satanás quer fazer da sua casa uma filial do inferno. 2 Co 2.10.  Quando você não perdoa, as bênçãos do Senhor são retidas. (1 Pedro 3.8-12). Não perca a vitória que Deus tem para sua vida. Saia da mão dos atormentadores. Mateus 18.32-35.  Se você não perdoar o Senhor não te perdoará.
7. Unção nova: você vai renovar seu casamento. Você pode estar na guerra, mas você não está fora dos planos de Deus. Pense diferente. Olhe para a luta e enxergue a vitória de Deus para sua vida. Renove sua vida com Deus. Não quero ver o que o diabo vai fazer, mas quero ver o que Deus vai fazer. Pede uma unção nova para o Senhor!
Ainda no culto a Bispa Sonia e o Apóstolo Estevam chamaram à frente casais que não podem ter filho para realizarem uma oração e um ato profético. “ Daqui um ano veremos o testemunho de todos esses casais”, afirmaram.
Confira mais fotos do evento:

Ainda hoje no período da noite haverá a ministração do Apóstolo Estevam Hernandes, durante a tarde os casais desfrutam de um momento de lazer e comunhão com famílias e amigos.
 
Redação iGospel
Fotos: Pedro Flausino

ALERTA JOVENS - Fisiculturista que sonhava ser Hulk quase amputou braços e cogitou suicídio

  • Romario dos Santos Alves (esquerda) mostra o bíceps que chegou a mais de 63 cm
    Romario dos Santos Alves (esquerda) mostra o bíceps que chegou a mais de 63 cm
Romario dos Santos Alves sonhava ser como o Incrível Hulk. Mas, levou isso longe demais. Em entrevista ao Daily Mail, o fisiculturista contou como injetou substâncias em seu corpo para ter um corpo cada vez maior, mas acabou prejudicando sua saúde a ponto de ficar perto de amputar os braços e cogitar cometer suicídio.
Morador de Caldas Novas (GO), o brasileiro de 25 anos é pai e em parte de sua jornada para ficar parecido com o super-herói usava substâncias perigosas em seu corpo, a ponto de fazer com seus bíceps atingissem a marca de 63,5 cm.
Romario chegou a trabalhar como segurança e, na fase mais intensa de seu crescimento físico, injetava synthol, que trouxe diversos efeitos colaterais, além da reação dos moradores de sua cidade, onde era chamado de monstro por crianças.
Reprodução/Facebook
Romario dos Santos Alves queria ser como Hulk, mas a aplicação de um óleo nos braços quase obrigou os médicos a optarem pela amputação
"Se você usa uma vez com certeza usará uma segunda. Eu me lembro de um médico me contanto que ele precisaria amputar meus dois braços. Eles disseram que tudo estava duro como pedra. Hoje quero que outras pessoas vejam os perigos, eu poderia ter morrido só porque queria ter músculos maiores. Não vale a pena", afirmou ele, ao Daily Mail.
O começo da obsessão do fisiculturista começou depois que ele se mudou para Goiânia, há três anos. "Eu via caras enormes na academia e comecei a fazer amizade com eles. Eles me introduziram ao synthol e eu me empolguei com os resultados – perdi o controle".
Romario passou então a injetar a substância em seus músculos, que passaram a endurecer. "Eu nem podia mais injetar, de tão duros. Decidi então que tinha de comprar injeções especiais para isso. Do tipo que se usa em bois. Eu sei que parece estúpido, mas é o que fazia", contou ele, que ainda fazia sua mulher aplicar as substâncias.
O synthol causa uma inflamação no músculo, mas causa estrago, por entrar em contato com fibras musculares, destruindo parte delas. O óleo acaba gerando uma reação do corpo, que o envolve com um tecido grosso.
Quando soube dos perigos da substância, a mulher de Romario deu um ultimato a ele. Os problemas acabaram virando emocionais, e tão intensos que ele foi internado em uma clínica, enquanto ela estava grávida de seis meses. Ao ser liberado, ele afirma que deixou de lado a vida passada, mas ainda sofrendo com efeitos colaterais das substâncias – nos rins, principalmente.
O risco de amputação também era grande. Romario precisou passar por uma cirurgia e ouviu dos médicos que podia perder ambos. Mas o procedimento foi realizado com sucesso e retirou os pontos afetados pelo óleo.
Hoje ele trabalha em uma igreja, mas conserva boa parte do físico adquirido em seus tempos de abuso. Romario admite que o vício ainda bate à porta, a ponto de ele ter comprado uma substância para cavalos e ter evitado injetá-la no último instante. Agora, ele planeja virar um fisiculturista de fato. Mas de forma limpa. "Eu me arrependo de muita coisa, mas ainda quero ser um fisiculturista. Tenho muito pelo caminho, mas vou conseguir."


http://esporte.uol.com.br/ultimas-noticias/2015/05/04/fisiculturista-que-sonhava-ser-hulk-quase-amputou-bracos-e-cogitou-suicidio.htm

Conexão Repórter exibe entrevista com Marco Feliciano

O deputado pastor Marco Feliciano foi entrevistado pelo Conexão Repórter deste domingo (3) e foi questionado principalmente a respeito de suas posições sobre o homossexualismo.
Aos 42 anos o parlamentar tem uma história na Igreja Assembleia de Deus onde começou a pregar aos 19 anos antes mesmo de ser ordenado a pastor. Sua retórica o fez ser chamado por diversas vezes para pregar no maior congresso da AD que é o Gideões Missionários da Última Hora, evento que ainda o mantém entre os preletores.
Foi inclusive a Assembleia de Deus que lhe abriu portas para a política quando em sua primeira candidatura o fez ser eleito pelo Estado de São Paulo como deputado federal com mais de 212 mil votos.
Roberto Cabrini começou o programa falando exatamente sobre os fatos que fizeram com que o pastor recém chegado à política se tornasse uma grande polêmica no Brasil: acusações de homofobia.
Feliciano chegou a se emocionar ao relatar que ele e sua família foram e ainda são ofendidos por militantes homossexuais que não entendem a sua posição contra a união entre pessoas do mesmo sexo.
A produção do programa também conseguiu pregações antigas de Feliciano para levantar assuntos como as falas do pastor sobre a morte dos integrantes do grupo Mamonas Assassinas e do cantor John Lennon.

História de vida

O jornalista pode visitar a casa de Feliciano em Orlândia, interior de São Paulo, e contou a história de vida do parlamentar que teve uma infância pobre. Marco Feliciano chegou a ser engraxate e por dois anos foi coroinha da Igreja Católica da cidade.
Feliciano se tornou evangélico e seu chamado de ministro – recebido quando ainda era católico – se tornou mais forte. Logo ele começou a pregar e a evangelizar na cidade e em pouco tempo passou a ser reconhecido em todo o Brasil.

Trabalhos como deputado

A entrada de Feliciano na política foi questionada por Roberto Cabrini que encontrou um vídeo onde ele ministrava nos Gideões e dizia que alguns partidos políticos o procuraram para lançá-lo como candidato e ele respondeu que não se rebaixaria.
Cinco anos depois lá estava Marco Feliciano concorrendo ao cargo de deputado federal. “O que me aproximou da política foi a fé, a família e o mea culpa. Mea culpa porque até alguns anos atrás eu pregava contra a política”, confessou.
A produção do programa acompanhou os trabalhos do deputado durante as sessões na Câmara e citou algumas propostas apresentadas por ele como a castração química de pedófilos, o ensino religioso nas escolas e outros.
A presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara  no ano de 2013, também foi pauta do programa. Por ser contra o homossexualismo, Feliciano foi alvo de inúmeras manifestações de ativistas que o consideraram homofóbico e por isso indigno de presidir a comissão que por muitos anos beneficiou esses grupos.

Preconceito

Por ser contra o homossexualismo, Feliciano passou a ser alvo de ameaças de morte. Suas filhas e esposa também foram ameaçadas e sua casa em Orlândia foi apedrejada.
O episódio do ataque sofrido por ele no avião foi citado no programa, assim como o caso de duas lésbicas que entraram em um culto, tiraram as blusas, subiram nos ombros de outras pessoas e se beijaram para atrapalhar a pregação de Feliciano que do altar solicitou que elas fossem presas pela guarda municipal.
As filhas do deputado, que também foram alvo de protestos, comentaram o que sofreram e como aprenderam a lidar com esses ataques.
Assista:

GOSPEL PRIME

Genocídio de 1,5 milhão de cristãos armênios marca 100º aniversário

Genocídio de 1,5 milhão de cristãos armênios marca 100º aniversário
Líderes mundiais se reuniram na sexta-feira (24) para marcar o aniversário de 100 anos do genocídio de 1,5 milhão de armênios nas mãos do Império Otomano, um dos maiores massacres da história cristã.
"Sou grato a todos aqueles que estão aqui para, mais uma vez, confirmar seu compromisso com os valores humanos, para dizer que nada é esquecido, que depois de 100 anos nos lembramos", disse o presidente armênio, Serzh Sargsyan em uma cerimônia, em Yerevan.
O presidente francês François Hollande e o presidente russo, Vladimir Putin, também participaram da cerimônia, e prestaram homenagem aos que foram mortos.
"Eu me prostro em memória das vítimas e eu venho a dizer aos meus amigos armênios que nunca vamos esquecer as tragédias que seu povo tem sofrido", disse Hollande.
Ele acrescentou que "o reconhecimento do genocídio armênio é um ato de paz", e denunciou a repressão das minorias étnicas e assassinatos por motivos religiosos, em qualquer lugar do mundo.
A Armênia e a maioria dos estudiosos ocidentais afirmam que cerca de 1,5 milhões de pessoas, em sua maioria cristãos armênios, foram mortos por inanição, deportação e outros meios, em 1915, nos anos de governo do Império Otomano.

Ao menos 214 mulheres e meninas libertadas do Boko Haram estão grávidas


Ao menos 214 mulheres e meninas libertadas do Boko Haram estão grávidas
Pelo menos 214 mulheres e meninas resgatadas do Boko Haram nesta semana estão grávidas, contou o direitor executivo do Fundo para Populações da ONU, Babatunde Osotimehin. Na última semana, forças nigerianas conseguiram libertar mais de 700 pessoas em uma ofensiva contra o grupo radical islâmico.
Enquanto Osotimehin informou que elas precisam de ajuda médica e psicológica urgente, relatos dimensionaram um pouco do terror vivido. Ex-reféns afirmaram que algumas de suas companheiras foram estupradas e apedrejadas até a morte por extremistas enquanto o Exército da Nigéria se aproximava para tentar resgatá-las.
"Me converteram em objeto sexual. Faziam turnos para se deitar comigo. Estou grávida e não sei quem é o pai", contou Asabe Aliyu, de 23 anos.
Outras sobreviventes disseram que os militantes islâmicos nunca as deixavam longe de suas vistas, nem mesmo para irem ao banheiro.
"Eles não nos permitiam mover nem centímetros. Tínhamos que ficar em um só lugar. Comíamos farinha de milho. Cada dia alguma morria, e só esperávamos que chegasse nossa vez", contou uma das mulheres, Asabe Umaru, à agência de notícias Reuters
Sem precisar o número de óbitos, as mulheres contaram ainda que alguns reféns morreram acidentalmente pelos militares durante a operação. De acordo com a sobrevivente Asama Umoru, os soldados não teriam percebido “a tempo que não éramos os inimigos” e algumas mulheres e crianças foram “atropeladas por seus caminhões”.
Mortes em frente à família
Segundo as ex-prisioneiras, antes de capturarem mulheres e crianças, os militantes mataram homens e meninos mais velhos na frente de suas famílias. Algumas foram obrigadas a se casar com extremistas. Lami Musa, de 27 anos, porém, conseguiu escapar de uma união forçada após os extremistas descobrirem que ela estava grávida.
"Quando eles perceberam que eu estava grávida, disseram que eu estava impregnada por um infiel (seu marido) e o mataram" contou.
As mulheres tinham direito a apenas uma refeição por dia e esperavam o dia em que poderiam ser a próxima vítima.
"Comíamos somente milho seco à tarde. Não era bom para o consumo humano", relatou Cecilia Abel à Reuters.
"Todos os dias, testemunhamos a morte de uma de nós e esperávamos pela nossa vez", acrescentou Umaru, de 24 anos.
Algumas das crianças eram “apenas pequenos corpos esqueléticos”, descreveu o repórter Michelle Faul, da agência AP, depois de visitar o acampamento para onde os sobreviventes foram levados.

Estado Islâmico executa mais 300 membros de minoria religiosa no Iraque


Estado Islâmico executa mais 300 membros de minoria religiosa no Iraque
Mais de 300 prisioneiros da minoria religiosa Yazidi foram executados pelo Estado Islâmico no Iraque, possivelmente na sexta-feira (1).
Osama al-Nujaifi, vice-presidente do Iraque, classificou o massacre como 'bárbaro e horrífico'. Hassan Khallo, dirigente do Partido Democrático do Curdistão, declarou que entre as vítimas estavam crianças, mulheres e idosos. “Os rebeldes levaram-nos para o local e mataram-nos todos juntos. E, além dos yazidis, também mataram prisioneiros xiitas”, relatou.
A fé dos yazidis incluem itens de diversas religiões e, também por isso, são considerados infieis pelos fundamentalistas islâmicos, que têm o objetivo de estabelecer um califado na Síria e no Iraque.
Tempos atrás, o exército iraquiano, junto com milícias aliadas, retomaram algumas regiões dominadas pelo Estado Islâmico, mas há informações de que muitas áreas ainda permanecem sob o poder do jihadistas.
Muitos iraquianos, principalmente os que pertecem a minorias religiosa, inclusive os cristãos, continuam sofrendo com as ações do Estado Islâmico. A Igreja precisa permanecer em oração.

MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ - REDE GRAÇA E PAZ ONLINE - APOSTOLO ROBE...

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...