quinta-feira, 16 de abril de 2015

estou ao vivo agora pera REDE GRAÇA E PAZ ONLINE . ACESSE . www.gritosdealerta.blogspot.com www.igrejageracaogracaepazonline.com


MEU CORAÇÃO ESTA REPLETO DE ALEGRIA.


Apostolo Roberto Torrecilhas

“Não, eu nunca pensei em deixar a Síria”

25_Syria_0260010309.jpgO jovem de aproximadamente 30 anos leva um tempo antes de responder a cada pergunta. Aparentemente, Fathi * é um cara relaxado, em paz. Mas, até onde as aparências podem confundir? Esse homem acabava de chegar da maior cidade da Síria, Alepo, quando um colaborador da Portas Abertas o recebeu no Líbano. Três anos de guerra deixou cicatrizes em seu coração, ele está cansado, mas ainda deseja ficar em Alepo e não quer fugir de seu país.
Fathi é um cristão sírio que desempenha um papel fundamental para ajudar os refugiados da guerra através das igrejas locais apoiadas pela Portas Abertas. “Não, eu nunca pensei em deixar a Síria”, diz ele a um colaborador da Portas Abertas. “Todos os dias eu vejo de perto como podemos ajudar as pessoas.”
Há pouco mais de dois anos, a cidade de Alepo é palco de violentos combates. Recentemente, surgiram rumores de que militantes do chamado Estado Islâmico estão prontos para tomar o controle de toda a cidade.
“É claro, por outro lado penso em minha família. Eu temo por eles, mas não por mim. Nos últimos anos, o Senhor teve de me proteger quando eu fui parado em postos de controle ao passar por certas áreas da cidade e do país. Deus me livrou todas aquelas vezes e vai continuar me ajudando; eu vejo como podemos fazer a diferença através do trabalho que estamos realizando.”
Fathi salienta a importância de “ver a situação toda por um ângulo maior”. “Quando há tiros à esquerda e à direita, edifícios são destruídos, quando você teme por sua vida, visualizar a situação por um âmbito maior ajuda a continuar. Precisamos ir em frente. Fico feliz em ver que é um esforço conjunto de diferentes igrejas e denominações. Não se trata apenas de mim.”
Ele fala sobre o papel dos cristãos na sociedade abalada pelo sofrimento e pela dor. “A comunidade cristã pode ser o ponto de ligação entre o governo e a oposição.” Viver em Alepo é um desafio no momento. “As pessoas estão preocupadas com as necessidades básicas, elas não conseguem enxergar além disso. Dia após dia estamos tentando suprir necessidades como comida, eletricidade e água; este é o desafio de quem vive na Síria.”
Através de igrejas locais e organizações parceiras, a Portas Abertas está ajudando mensalmente mais de nove mil famílias na Síria. Em Alepo, mais de duas mil famílias recebem assistência. Além de ajudar os necessitados com alimentos, apoio médico e aluguel de moradias, a Portas Abertas distribui literatura cristã para crianças e adultos e organiza diversos treinamentos. Tudo isso, só é possível por meio da contribuição de irmãos e irmãs como você. Muito obrigado por servir à Igreja síria conosco!
Pedidos de oração
  • Ore por homens e mulheres como Fathi, que se dedicam a ajudar as pessoas que tiveram de deixar tudo em suas aldeias ou cidades e fugiram para Alepo. Que eles sejam fortalecidos pelo Senhor.
  • Peça a Deus para que todos afetados pela guerra civil consigam lidar com os traumas que tantos anos de guerra provocam.
*Nome alterado por motivos de segurança.

MATADORES 01 - Muçulmanos jogam doze imigrantes cristãos no mar


Muçulmanos jogam doze imigrantes cristãos no mar
Quinze imigrantes de origem africana e confissão muçulmana foram detidos nesta quinta-feira (16) ao chegar à Sicília, sul da Itália, acusados de terem jogado ao mar doze imigrantes cristãos depois de uma briga no barco em que viajavam, informou a polícia de Palermo.
O fato teria ocorrido no Estreito da Sicília, e as vítimas eram de confissão cristã, ao contrário de seus agressores. As quinze pessoas detidas são acusadas de homicídio múltiplo agravado por ódio religioso", indicou a polícia em um comunicado.
A tragédia aconteceu no estreito da Sicília. Segundo os testemunhos fornecidos à polícia por uma dúzia de refugiados nigerianos e ganeses, que também estavam a bordo da embarcação, uma briga por razões religiosas resultou no crime.
Os sobreviventes explicaram que partiram na terça-feira de manhã da costa da Líbia em um bote inflável, que transportava cerca de 100 passageiros.
"Durante a travessia, os nigerianos e os ganeses, minoritários, ameaçaram jogar no mar cerca de quinze passageiros", segundo o comunicado da polícia.
O motivo seria a raiva dos agressores, motivada "pela fé cristã das vítimas, contrária à fé muçulmana dos agressores. As ameaças se concretizaram e 12 pessoas, todas nigerianas e ganesas, foram jogadas no mar Mediterrâneo, onde sucumbiram".
"Os sobreviventes escaparam da tentativa de afogamento, formando uma corrente humana", indica o comunicado, que cita detalhes apavorantes dados por "testemunhas em lágrimas".
Segundo fontes da justiça, citadas pela imprensa, "esses relatos coerentes" permitiram a reconstituição dos fatos. Algumas fotos foram tiradas a bordo da embarcação.
Outros responsáveis pelo crime podem ser identificados nas próximas horas. A polícia encaminhou um relatório à promotoria de Palermo que tem 48 horas para confirmar as detenções.
Prisões por este motivo são inéditas na Itália. Passadores de imigrantes já foram presos no passado por maltratar ou deixar morrer nos barcos imigrantes, mas não "por razões religiosas".

MATADORES 02 - Polícia italiana prende 15 imigrantes muçulmanos que atiraram cristãos ao mar

Imigrantes ilegais resgatados pelas autoridades italianos chegam a Palermo, em Itália
Imigrantes ilegais resgatados pelas autoridades italianos chegam a Palermo, em ItáliaFotografia © REUTERS/Guglielmo Mangiapane

Os suspeitos são acusados de "múltiplo homicídio agravado motivado por ódio religioso".

A polícia italiana anunciou hoje ter detido 15 imigrantes muçulmanos africanos depois de testemunhas relatarem que eles haviam atirado 12 passageiros cristãos borda fora, na sequência de uma rixa no barco em que seguiam com destino a Itália.
As vítimas eram "de fé cristã, ao passo que os seus atacantes eram de fé muçulmana", disse a polícia de Palermo em comunicado, indicando que os 15 imigrantes, detidos na quarta-feira à chegada à Sicília, a bordo do navio Ellensborg, que os recolheu, são de nacionalidade costa-marfinense, maliana e senegalesa.
Os 15 homens foram hoje acusados de "múltiplo homicídio agravado motivado por ódio religioso".
O drama ocorreu no estreito da Sicília e, segundo testemunhos fornecidos à polícia por uma dezena de refugiados nigerianos e ganeses que se encontravam a bordo da embarcação, a disputa deveu-se a razões religiosas.
Os sobreviventes explicaram que tinham partido na terça-feira da costa líbia num barco pneumático transportando, no total, uma centena de passageiros.

Israel interrompe atividades para recordar vítimas do Holocausto


Israel interrompe atividades para recordar vítimas do Holocausto
Os israelenses interromperam suas atividades por dois minutos nesta quinta-feira (16) para prestar uma homenagem, em um tributo silencioso, às seis milhões de vítimas judaicas do nazismo, no Dia do Holocausto.
Às 10h (4h de Brasília), carros, o bonde de Jerusalém, ônibus e pedestres ficaram imóveis por 120 segundos para participar na homenagem coletiva.
Emissoras de rádio e canais de televisão, que exibiam desde quarta-feira depoimentos, documentários e filmes sobre o genocídio, interromperam a programação por dois minutos.
Este ano, as cerimônias destacam o 70º aniversário da libertação dos campos de concentração e da "volta à vida" após a deportação.
Quase 190 mil pessoas que conseguiram sobreviver ao horror nazista vivem atualmente em Israel, segundo a Fundação para o Bem-Estar dos Sobreviventes da Shoah (como se conhece o Holocausto) em Israel. Apesar das ajudas governamentais, quase 25% deles vivem no limite da pobreza.
Na quarta-feira à noite, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu estabeleceu, como fez em anos anteriores, um paralelo entre o Holocausto e a ameaça para a existência de Israel representada pelo Irã.
"Assim como os nazistas tentaram esmagar a civilização para fazer reinar na Terra uma raça superior, ao querer erradicar o povo judeu, o Irã também pretende assumir o controle da região, apagar e anular o povo judeu", declarou.
Israel é o maior crítico do acordo preliminar entre as grandes potências e o Irã sobre o programa nuclear de Teerã, que segundo o governo israelense tem por principal objetivo ameaçar a existência do Estado hebreu.
Durante a cerimônia em Yad Vashem, o monumento que recorda a Shoah, o presidente israelense Reuven Rivlin afirmou que é "um error considerar que o Estado de Israel existe como compensação pelo Holocausto".
"Nós viemos de Auschwitz, não por causa de Auschwitz", afirmou.

CPAD

Cristãos são perseguidos pelo Boko Haram na Nigéria


Cristãos são perseguidos pelo Boko Haram na Nigéria
"O dia depois de 11 de setembro, a editora da revista Time, Nancy Gibbs escreveu: ‘Se você quer humilhar um império, não faz sentido destruir suas catedrais". A escala de terror do Boko Haram na Nigéria é muito mais vasto do que os ataques no Estados Unidos, em 2001. Enquanto o mundo grita sobre o sequestro do grupo de mais de 250 meninas de uma escola em Chibok, o Boko Haram leva adiante seu plano para destruir a comunidade cristã como parte de seu objetivo de derrubar o governo e transformar a Nigéria em um estado islâmico. Catedrais da Nigéria não são os edifícios, mas as famílias cristãs.
O terror funciona como um tornado. A ameaça está lá, mas quando ataca, ele faz isso com pouco ou nenhum aviso e destrói tudo e todos em seu caminho. As vidas dos sobreviventes são cortadas em dois: uma vida "antes" e uma vida 'depois' dos ataques.
Na manhã do domingo 26 de janeiro de 2014, era uma manhã comum na pequena cidade de Chakawa no estado de Adamawa, no norte da Nigéria. Apesar de Adamawa ser um dos três estados no Nordeste da Nigéria, considerado a casa do Boko Haram, não havia nenhuma evidência de que um desastre estava prestes a abater a comunidade cristã.
Os terroristas fizeram seu dever de casa. Se eles receberam ajuda de dentro ou se infiltraram na vila antes que terrível domingo é desconhecido. Independentemente de como eles recebiam a informação, as 'centenas' (de acordo com testemunhas oculares) de homens do Boko Haram membros sabiam onde precisavam ir, que casas pertenciam a cristãos e que pertenciam a famílias muçulmanas. Mas o ataque começou por volta da igreja cristã local.
Lá fora outros terroristas aguardavam ansiosamente os cristãos sairem para atirar e derrubar um a um.
Em seguida, os homens do grupo invadiram o prédio e abriram fogo contra quem ainda estava lá dentro. Outros carregavam grandes facas e cortavam as gargantas dos membros da igreja, que desesperadamente tentavam escapar do prédio através de qualquer porta ou janela que encontravam. Alguns conseguiram escapar do caos, mas muitos foram gravemente feridos e cairam durante a fuga.
"Nós não queremos ouvir esse nome 'Jesus'", disse um membro do Boko Haram. "Mas se você insistir, você vai morrer em nome dele! Vocês não vão mais cantar e se cantarem será na sepultura!" "De fato, muitos cristãos que morrem oraram a Jesus em seus momentos finais", disse uma testemunha.
Ao todo, 52 cristãos morreram naquele dia, alguns outros morreram em um hospital mais tarde. Dezenas de outros foram gravemente feridos. Muitas casas foram saqueadas e incendiadas. A BBC e outros meios de comunicação escreveraam sobre as vítimas. No dia seguinte, este "ataque aleatório e matança sem sentido na Nigéria" era um pequeno parágrafo no livro de história universal do mundo, apesar do fato de que os sobreviventes continuaram a ter falta de comida, abrigo, roupas e outras necessidades diárias.
Pedido de oração
Os ataques de Boko Haram contra comunidades cristãs na Nigéria não são aleatórias e sem sentido, mas são, na verdade, planejadas e orquestradas para marcar as vidas dos sobreviventes. Ore para que Deus cure as vítimas, que Deus reconstrua sua igreja sobre as sementes dos mártires e ore para que Deus mude os corações de membros Boko Haram e outros extremistas muçulmanos.

ELE QUER FAZER 3 COISAS EM VOCÊ.


O Deus-Espírito Santo sempre suscitou uma certa “curiosidade” por parte do ser humano, pois é O Deus que apenas conhecemos na Sua totalidade quando O temos vivendo onde Ele pertence: dentro de cada um de nós!
Você já se perguntou: Por que Deus quer me batizar com o Seu Espírito, o Espírito Santo? O que Deus quer fazer em mim através do Espírito Santo? Qual será o Seu verdadeiro objetivo?
Será:
– Curar?
– Libertar?
– Prosperar?
– Realizar sentimentalmente?
– Unir a família?
Não! A resposta é definitivamente não! E a prova é que Deus faz tudo isso e muito mais apenas através do uso da Fé-inteligente, através dos sacrifícios-voluntários de cada um. Eu sou uma prova disso! Antes mesmo de ser batizado nas águas e de ser batizado com o Espírito Santo, eu tive experiências com o Poder de Deus na minha saúde e vida. Mas, experiência pessoal com Deus, só por meio do batismo com o Espírito Santo!
Observe o que Deus revela e orienta por meio da Sua Infalível Palavra: O Espírito do SENHOR Se apossará de ti, e profetizarás com eles e tu serás mudado em outro homem. 1 Samuel 10.06
Repare que o Espírito Santo quer fazer 3 coisas em você!
1ª SE APOSSAR DE VOCÊ (“Se apossará de ti”). Que significa: apoderar-se; assenhorear-se; conquistar. Deus, melhor do que nós, sabe que se não somos possuídos pelo Seu Espírito, somos possuídos pelo nosso “eu”. E aí reside o grande perigo, que a princípio parece inofensivo, mas que é muito perigoso. Porque os demônios só podem dominar, possuir alguém, depois que esta pessoa se deixa possuir pelo seu próprio “eu” (sentimentos, emoções, fantasias…).
2ª USAR A SUA MENTE, BOCA, CORPO… para pensar, falar e viver como Ele quer (“profetizarás com eles”), para que outras vidas sejam libertas, transformadas e salvas. Ele quer que você trabalhe, profetize aos seus familiares, amigos, inimigos, incrédulos, ricos e pobres… juntamente conosco, Seus Servos. Mas, só pode profetizar quem vive o que está escrito. Não basta conhecer o que está escrito, é necessário praticar, e somente os batizados com o Espírito Santo têm este poder, força, disposição, coragem… Pois, quando se vive o que está escrito, então, pode-se Profetizar e ver acontecer na vida dos ouvintes o que está sendo Profetizado!
3ª SEJA MUDADO-TRANSFORMADO num novo homem/mulher (“mudado em outro homem”). Quer dizer, que todos possam ver, perceber e reconhecer que você já não é mais a mesma pessoa de antes. Repare que Deus quer que os outros vejam esta nova pessoa. Sabe qual é o seu nome? Filho de Deus! Esta pessoa transformada é a Imagem e Semelhança do Deus-Vivo, o Filho de Deus. Todos devem ver e reconhecer o seu caráter, personalidade e vida como exemplo irrepreensível.
Mas, por que Ele “não tem conseguido” fazer isso em todos que se dizem Seus (de Deus)?
Se Deus Prometeu te Batizar com o Espírito Santo.
Se Deus Quer te Batizar com o Espírito Santo.
Se Deus Pode te Batizar com o Espírito Santo.
Por causa das muitas preocupações que muitos têm trazido na mente. Preocupam-se com tantas coisas e deixam de se preocupar com O mais importante: O Espírito Santo!
Por isso, tome a decisão de deixar as suas preocupações, neste preciso momento, nas Mãos de Deus, pois se assim fizer, ainda hoje, o Espírito Santo se apossará de si, se você se entregar 100%, para que Ele possa fazer de você um Filho dEle!


VIA GRITOS DE ALERTA / INF. BLOG BISPO MASCEDO

Veneno que matou criança no CE foi dado pela mãe em sorvete, diz polícia

O veneno que matou Lewdo Bezerra, de 9 anos, em novembro de 2014, foi dado pela mãe, Cristiane Coelho, junto com um sorvete de morango, de acordo com o delegado responsável pelo caso Wilder Brito. "A Cristiane, que dizia ter sido espancada pelo marido matou o filho envenenado fazendo uso de sorvete de morango. Não há mais dúvida", diz o policial civil. Pai e mãe eram suspeitos e acompanhavam as investigações em liberdade. Agora, o delegado deve pedir a prisão preventiva da mãe.
O laudo pericial da Polícia Civil aponta Cristiane Coelho, mãe de Lewdo Bezerra, como autora da morte do filho de nove anos, de acordo com o delegado Wilder Brito, titular do 16º Distrito Policial. "O laudo reafirma tudo o que a gente já suspeitava, que quem matou o menino Lewdo foi a Cristiane, a própria mãe, e quem envenenou o pai [de Lewdo Bezerra] foi a também a mãe", afirma o delegado nesta quarta-feira (15), após a conclusão do inquérito.
Na madrugada de 11 de novembro, Francileudo Bezerra e o filho, Lewdo Bezerra, foram envenenados com veneno para rato, conhecido como "chumbinho". O pai ficou em coma por uma semana e se recuperou; ele chegou a ser apontado como suspeito de homicídio e tentativa de suicídio no início do caso, suspeita que foi descartada após a conclusão do laudo, segundo Wilder Brito.
Segundo o delegado, a Polícia Civil deve pedir na Justiça, ainda nesta semana, a prisão de Cristiane Coelho por homicídio triplamente qualificado.
O laudo pericial da segunda reconstituição da morte do menino Lewdo Ricardo aponta que a mãe da criança fez pesquisas na internet sobre como envenenar pessoas com chumbinho. De acordo com o delegado e os peritos, Cristiane e Francileudo usavam o mesmo notebook, mas de formas diferentes. “Os equipamentos eletrônicos foram enviados ao núcleo de informática [perícia] e neles os peritos descobriram situações que precisavam ser esclarecidas”, disse o perito José Cordeiro de Oliveira, esclarecendo a necessidade a segunda reconstituição do crime feita em 8 de abril.
Polícia constatou pesquisa sobre veneno no computador da mãe (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Polícia constatou pesquisa sobre veneno no
computador da mãe
(Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
“Ela fez pesquisas de como envenenar uma pessoa com chumbinho [enquanto o marido estava trabalhando]”, afirmou o delegado. O advogado de defesa de Cristiane, Paulo Quezado, disse que ainda não teve acesso ao laudo.
Na madrugada do crime, a mulher contou à polícia que o marido tinha matado o filho Lewdo com tranquilizantes e tentado se matar, além de agredi-la.
De acordo com o primeiro depoimento da mulher do militar, o marido obrigou que ela e o filho ingerissem tranquilizantes com objetivo de matá-los e, em seguida, tentou suicídio com remédios, mas o laudo toxicológico no corpo do menino indicou que ele morreu por ingestão de veneno de rato. O subtenente foi preso em flagrante e levado para o Hospital do Exército, onde ficou em coma por uma semana.
Imagens da casa
A polícia divulgou em fevereiro imagens da casa onde ocorreu o crime gravadas no dia em que foi feita a última perícia no local. São imagens do dia 30 de dezembro, mostradas pela primeira vez. A equipe encontrou chumbinho no encanamento da pia.

Inf. g1.com.br

Aline Barros faz convite para o Encontro Nacional de Mulheres +QV

O Encontro Nacional do +QV (Mais que Vencedoras) deste ano acontece no próximo dia 21 de abril, no Ginásio do Ibirapuera (clique aqui e saiba mais).
 
O congresso, marcado para começar às 9 horas, terá três períodos de ministração com as fundadoras do +QV, Bispa Sonia e Bispa Fernanda Hernandes, além da participação de convidadas especiais, entre elas, Aline Barros.
 
Confira, a seguir, o convite que a cantora deixou para as internautas:
 
 
Aline Barros é um dos maiores nomes da música gospel. Já realizou apresentações em diversos programas de televisão do meio secular (TV Xuxa, Programa Raul Gil, Programa da Eliana, Super Pop, Hebe Camargo, Gilberto Barros, entre outros), foi entrevistada por jornais e periódicos de grande influência nacional e participou de grandes eventos, como ”Criança Esperança” e “Show da Virada”, da Rede Globo.
 
Formada Biologia Marinha pela UFRJ, a cantora tem 36 anos, é casada com o ex-jogador do Palmeiras e empresário, Gilmar Santos, e mãe de dois filhos, Nicolas e Maria Catherine.
 
Com 20 anos de carreira, Aline lançou seis álbuns infantis, gravou sete projetos internacionais e carrega um histórico de premiações, incluindo seis Grammys, dois Dove Awards, um Press Award e 10 estatuetas do Troféu Talento.
 
Serviço:
Encontro Nacional de Mulheres +QV
Data: 21 de abril
Horário: 9 horas
Local: Ginásio do Ibirapuera
Endereço: Rua Manoel da Nobrega, 1361 - Vila Mariana (São Paulo/SP)
Convites à venda nas igrejas Renascer em Cristo e através do site maisquevencedoras.com.br
 

A MENTIRA - Crise econômica e inflação tem levado fiéis a deixarem de doar dízimos e ofertas, diz jornal

O VERDADEIRO CRISTÃO NÃO ESTA EM CRISE , MAS ESTA EM CRISTO .


A atual crise de abastecimento, que levou a aumentos nas tarifas de água e energia elétrica, tem influenciado na contribuição dos fiéis às igrejas.

O impacto na contribuição é variável conforme as classes sociais, mas não deixa de existir. Em alguns casos, fiéis escolhem o dízimo como vítima, e ofertam menos que os 10% padrão, em outros, as ofertas voluntárias é que deixam de ser doadas.

Segundo reportagem do jornal Correio Braziliense, pastores e padres estão se vendo obrigados a refazerem as contas, segurando investimentos ou reduzindo despesas.

“Ações sociais, venda de rifas e almoços de domingo que ajudavam a turbinar a arrecadação não atraem mais o mesmo número de interessados. A queda no volume de dízimos e ofertas, acompanhada do aumento de gastos com faturas de água e luz, por exemplo, preocupa administradores de templos católicos e evangélicos”, escreveu o jornalista Diego Amorim.

Dados do Banco Central apontam que as dívidas das famílias aumentaram este ano, contrariando três meses seguidos de recuo no final de 2014. Em janeiro, cada família comprometeu, em média, 46,35% de sua renda acumulada ao longo de 12 meses em dívidas.

Em março, uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), indicou que quase seis em cada 10 lares estavam presos a dívidas com cheques, cartões, carnês ou empréstimos.

Junte-se a isso, a inflação que cresce sem freios e agora já chega a 8% ao longo dos últimos doze meses vem minando o poder de compra e de poupança. E isso se reflete diretamente nas ofertas e dízimos dos fiéis.

“No ofertório das missas, ainda percebemos que há muita generosidade, mas quando fazemos alguma atividade extra que pede a contribuição, o pessoal já não ajuda tanto, devido à perda do poder aquisitivo”, lamenta o padre José Emerson Barros, responsável pela Paróquia Santíssima Trindade, em Ceilândia (DF).

A mesma situação se repete em Natal (RN), onde o padre Carlos Sávio Ribeiro dirige uma paróquia em um bairro de classe média alta. No entanto, a queda nas contribuições nesse grupo social é ainda maior: “De maneira geral, as pessoas andam pensando duas vezes até mesmo na hora de pagar o dízimo. Não é como antes, sem dúvida”, lamenta o padre Ribeiro.


Fonte: Gospel Mais

DIABO EM AÇÃO . - Cronista sugere que a Bíblia seja reescrita para que a homossexualidade não seja vista como pecado


Frank Bruni usou sua coluna no The New York Times para dizer que a visão bíblica é uma escolha” baseada em “textos antigos”.

Um articulista influente nos Estados Unidos publicou um texto em que defende que a Bíblia Sagrada seja reescrita para que os homossexuais sejam aceitos na comunidade cristã, e que a questão da homossexualidade deixe de ser vista como pecado.

Frank Bruni usou sua coluna no The New York Times para dizer que a visão bíblica de enxergar “gays, lésbicas e bissexuais como pecadores é uma escolha” baseada em “textos antigos”, e que o livro deve ser “reescrito” para ser aceito pela comunidade homossexual e que esta seja também aceita pelos cristãos.

“É uma escolha. Ela [a Bíblia Sagrada] prioriza passagens dispersas de textos antigos e faz que tudo o que foi aprendido desde então, como se o tempo tivesse parado, como se os avanços da ciência e do conhecimento não significassem nada”, escreveu.

A Bíblia, segundo o articulista, “desconsidera o grau com que os escritos refletem os preconceitos e pontos cegos de seus autores, culturas e épocas”, e por isso, está desatualizada.

No entanto, a proposta absurda de Bruni recebeu uma resposta do escritor cristão Michael Brown. O autor de “Você Pode Ser Gay e Cristão?” escreveu no site Charisma News que o articulista do NYT está equivocado sobre a Bíblia Sagrada.

“Para os judeus e cristãos devotos, as Escrituras não são apenas quaisquer escritos, cheios de preconceitos e pontos cegos […] Se fosse esse o caso, não haveria base alguma para a nossa fé e nenhum fundamento moral absoluto de qualquer espécie. Esqueça sobre a homossexualidade. Nós não teríamos nenhum motivo para manter a qualquer um dos fundamentos da nossa fé se a descrição de Bruni fizesse sentido”, opinou.

Sobre a opinião de Bruni, que entende que a “homossexualidade não deve ser considerada um pecado”, Brown respondeu dizendo que a posição cristã sobre o tema não se resume a isso: “Todos nós, não importa as nossas tradições religiosas, devemos saber fazer mais do que dizer às pessoas homossexuais que elas são uma ofensa. E isso é precisamente o que os floristas e padeiros que querem transformá-los estão dizendo a eles”, explicou, fazendo referência aos casos em que profissionais cristãos que se recusam a prestar serviços para cerimônias de casamento gay acabam acusados de homofobia.

Por fim, o escritor cristão acrescentou que “o fato é que as igrejas e denominações e grupos religiosos podem ir e vir, mas a Palavra de Deus está aqui para ficar. Ela permanece”.


Fonte: Gospel Mais

E AGORA ? - Filho de pastor é primeiro transexual a usar nome social em escola


Israel passou a ser chamado de Thifany pelos professores e alunos da escola onde estuda, em Jacareí.

O filho de um pastor é o primeiro transexual a usar o nome social em uma escola em Jacareí. O nome de batismo era Israel, mas agora foi trocado por Thifany e passa a ser pronunciado na chamada na escola e aparece também na carteirinha estudantil.

O jovem tem 17 anos e se tornou o primeiro trans da região do Vale do Paraíba a usar o nome social. Em todo o Estado de São Paulo há apenas 44 casos semelhantes apesar da resolução que garante o uso do nome social estar ativa desde 2014.

Thifany disse em entrevista que trocar de nome é uma forma de vencer o preconceito contra transexuais. “Tive que vencer muitos preconceitos durante a minha vida escolar, passei por muitas coisas, inclusive já fui ameaçada. Nessa escola fui bem recebida, me sinto aceita pelo que eu sou e tenho já muitos amigos”.

Adolescentes que desejam adotar o nome social precisam de autorização dos pais e no caso da jovem ela precisou que seu pai, pastor, autorizasse a mudança mesmo sendo contra as convicções religiosas dele.

Mesmo recebendo críticas, o pastor apoiou o filho que adotou um visual feminino, com cabelos longos e roupas femininas. “Meu filho estava irredutível. Não queria mais estudar. Só sorriu quando fomos fazer a matrícula e eu autorizei a mudança de nome”, disse o pastor Rubem Borges.

Ele disse que respeita a decisão do filho e que jamais o colocaria para fora. “No meu trabalho tiro pessoas da rua, como poderia colocar meu filho para fora de casa? Ele é uma pessoa boa, carinhosa e estudiosa, agora ele quer fazer um estágio e vamos conseguir isso também”, disse.

O estudante também afirma que nunca sofreu ameaças de seu pai, mesmo sabendo que ele não é a favor do homossexualismo. “Meu pai nunca ameaçou me mandar embora de casa, eu sei que ele não gosta [da minha opção sexual], mas me aceita”, disse Thifany ao G1.

Por ser uma família pastoral, eles sempre se mudam de cidade e cada mudança trazia um trauma para Israel que tinha que se adaptar com novas escolas. Agora como Thifany ele acredita ser mais aceito pelos colegas.

A nova escola apoia a decisão do jovem e realizou dois dias de atividades sobre diversidade de gêneros. “Além dos alunos, a orientação foi feita com professores, gestores e funcionários. O preconceito é justamente a falta de conhecimento. Não pode haver qualquer discriminação no âmbito escolar”, explicou a orientadora pedagógica Fernanda Rezende.

A resolução estadual não é o mesmo que a troca de nome em cartório, por isso o diploma, declarações e histórico escolar são emitidos com o nome de registro da pessoa. Mas durante o dia a dia o transexual pode e deve ser tratado pelo nome social escolhido.

A resolução não tem força de lei, mas todas as instituições de ensino do Estado devem adotar a prática para respeitar os estudantes transgêneros. A ideia é impedir que adolescentes e crianças transexuais desistam dos estudos.


Fonte: Gospel Prime

Aliança Evangélica fala sobre o papel da Igreja no combate à corrupção


A Aliança Evangélica publicou um texto em que classifica a corrupção como um câncer social e frisa que os cristãos devem ser sal e luz.

No último sábado, 11 de abril, a Aliança Evangélica publicou um texto em que fala a respeito da corrupção.

"O ser humano caiu e tornou-se corrupto, aberto para todo tipo de maldade. Ele passou a viver por conta de seus próprios desígnios e se afastou do bem querer de Deus", diz o início do texto.

A publicação faz referência a diversas passagens bíblicas em que a busca por justiça e o cuidado com grupos mais vulneráveis são citados, como por exemplo Tiago 5:1-6; Miquéias 2:2; Isaías 1:17; entre outros.

A Aliança Evangélica classifica a corrupção como um 'câncer social que, de muitas maneiras, afeta toda a sociedade' e como 'a manifestação do pecado humano em forma sistêmica'.

Combater esse mal "implica em atitudes que, como cidadãos e cristãos, somos chamados a contribuir pessoalmente."

"Cada cristão, seguidor e seguidora de Jesus Cristo, é sal e luz na sociedade onde vive. Temos o dever de sermos vigilantes e participar da vida em sociedade, fiscalizando e denunciando atos de corrupção, inclusive no espaço eclesiástico, nas denominações, nas instituições, nas empresas de comunicação e na política", pondera a organização.

Em seguida, a Aliança frisa a necessidade de a Igreja se comprometer com ações de combate à corrupção e sugere também algumas atitudes práticas, pontuando que é preciso orar por alguns motivos específicos, entre eles:

Para que a igreja seja profeta do Senhor contra a corrupção, mas seja a primeira a dar o exemplo em suas práticas eclesiásticas e vida cotidiana.

Para que o povo de Deus tenha uma participação efetiva e que seja uma presença que ponha luz nos espaços onde se formulam leis e normas e onde se exerce controle social – os conselhos e as diversas formas de representação e controle social.

Que a igreja em geral e os cristãos em particular apoiem reformas políticas como instrumentos preventivos contra a corrupção.

Leia o texto na íntegra abaixo:
CONTRA A CORRUPÇÃO

Com as mãos prontas para fazer o mal, o governante exige presentes, o juiz aceita suborno, os poderosos impõem o que querem; todos tramam em conjunto. (Miquéias 7.3)

O ser humano caiu e tornou-se corrupto, aberto para todo tipo de maldade. Ele passou a viver por conta de seus próprios desígnios e se afastou do bem querer de Deus.

Deus sempre chamou seu povo para cuidar dos grupos mais vulneráveis da sociedade e buscar a justiça, como em Isaías 1.17 e 59.15. O profeta Miquéias condena o abuso dos tribunais por defraudarem as pessoas tomando seus meios de vida (Miquéias 2.2), o abuso dos cargos públicos através do suborno (3.11), as riquezas adquiridas através de práticas comerciais desonestas (6.10, 11) e a conspiração das pessoas no poder para o seu próprio benefício (7.3). As palavras de Tiago contra os ricos corruptos também são duras (Tiago 5.1-6).

O que é corrupção?
Corrupção pode ser definida como abuso de poder para o benefício próprio à custa de outros ou da sociedade como um todo. Este abuso pode ser exercido por pessoas, por grupos, por organizações, por empresas, corporações e instituições religiosas também.

A corrupção é um câncer social que, de muitas maneiras, afeta toda a sociedade. Todas as classes sociais são responsáveis e são afetadas, embora os mais pobres sofram as mais injustas consequências da corrupção.

Uma das formas de corrupção é o suborno, que pode ser definido por “oferecimento, concessão ou promessa de vantagem financeira ou de outro tipo para induzir o receptor a desempenhar suas funções ou atividades indevidamente ou recompensá-lo por já ter agido”. (Documentos do Tearfund sobre o tema.)

A corrupção também tem relação com a vivência da fé cristã e suas implicações éticas, tanto no aspecto pessoal quanto coletivo. Onde há corrupção, há corrompidos e corruptores. É uma manifestação de injustiça. Do lado do corruptor há clara manifestação de desonestidade e também de abuso de poder econômico, ao usar do dinheiro para obter um favor, uma facilitação ou uma vantagem ilegal. Do lado do corrompido, há também desonestidade associada à ganância, que o leva ao ganho indevido e muitas vezes ilegal.

Alguns dados sobre a corrupção

Segundo o diretor-executivo da ONG Transparência Brasil, Cláudio Weber Abramo, e Gil Castello Branco, diretor-executivo do Contas Abertas, é muito difícil quantificar a corrupção por causa de sua própria natureza. Mas um estudo da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, de 2010, estimou que ele fica entre R$ 50 bi a R$ 85 bi por ano. Isso corresponde a 2,3% de toda riqueza produzida no Brasil em um ano. Embora, a evasão e sonegação tenha caído percentualmente em relação ao PIB, comparada a décadas anteriores, os números da corrupção envolvem muito dinheiro!

Há um Índice de Percepção da Corrupção (IPC), fornecido pela ONG Transparência Internacional, que indica o grau de corrupção entre os funcionários públicos e políticos. São avaliados atualmente 177 países. No IPC de 2013, o Brasil tem nota 42, ficando em 72º lugar dentre as nações.
A nota varia entre zero (um país mais íntegro) a 100 (um país mais corrupto). E nãos nos esqueçamos de que a corrupção também é praticada na esfera das empresas privadas.

Esse IPC foi divulgado no início de 2014 e o Brasil não estava sob o impacto das denúncias recentes de toda corrupção que se está levantando nos grandes setores empresariais brasileiras, relacionados à exploração de petróleo e infraestrutura. No Brasil, novamente, o tema da corrupção ganhou espaço e gera grande discussão na sociedade e nos espaços republicanos. Corrupção também foi tema nacional em outros momentos: no suicídio de Vargas, na posse de Juscelino e no golpe de 1964.

A situação afeta muitas outras nações ao redor do mundo. “O Índice de Percepção da Corrupção 2013 demonstra que todos os países ainda enfrentam a ameaça da corrupção em todos os níveis de governo", disse Huguette Labelle, a presidente da Transparência Internacional. Estudiosos do assunto nos dão conta que todos os dias 230 crianças com menos de cinco anos poderiam ser salvas, bastando que as questões relacionadas com a corrupção fossem devidamente abordadas e disponibilizados os fundos necessários para se alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Estima-se que os países em desenvolvimento perderam cerca de 850 milhões de dólares em 2010, devido aos fluxos financeiros ilícitos (dados do Banco Mundial, em 2012). Somente a evasão fiscal, associada às perdas comerciais artificias embutidas nesta prática, custaram aos países em desenvolvimento cerca de 160 bilhões de dólares por ano. Isso é mais do que os U$ 128 bilhões de dólares que elas recebem de ajuda externa. A falta de transparência em torno dos verdadeiros donos das empresas e outras estruturas legais facilitam estes fluxos financeiros em larga escala.

O que fazer para combater a corrupção?

É comum acreditar que nada possa ser feito para mudar a situação, que o problema seja demasiadamente grande e que os corruptos sejam poderosos demais. No entanto, a Igreja de Cristo, os cidadãos comuns e as organizações da sociedade civil podem fazer a diferença! Abramo, da Transparência Brasil, acha que a pergunta mais importante a ser feita é: o que fazer para combater a corrupção?

O combate à corrupção passa por ações coletivas que devemos encarar como nação. É a manifestação do pecado humano em forma sistêmica que contamina nossas práticas, nossos processos, os negócios, a aplicação da lei e da justiça. E, certamente, implica em atitudes que, como cidadãos e cristãos, somos chamados a contribuir pessoalmente. Nesse sentido convidamos à leitura do artigo O jeito Brasil de ser corrupto e a Igreja, do pastor e mestre em ética Lourenço Stelio Rega, na revista Ultimato (nº 343, julho-agosto 2013, páginas 24-26).

Cada cristão, seguidor e seguidora de Jesus Cristo, é sal e luz na sociedade onde vive. Temos o dever de sermos vigilantes e participar da vida em sociedade, fiscalizando e denunciando atos de corrupção, inclusive no espaço eclesiástico, nas denominações, nas instituições, nas empresas de comunicação e na política.

A Igreja precisa comprometer-se com ações de combate à corrupção
Nossa sociedade tem dado alguns passos positivos no combate a esse mal. A Lei de Acesso à Informação é importante para que haja controle social das verbas públicas e de sua destinação. Mas falta-nos ainda aprimoramento do controle social e mecanismos efetivos que punam os corruptores.

Dentre os evangélicos preocupados com este mal social, há dois anos, um grupo de irmãos e irmãs reuniu-se em Brasília para debruçar-se sobre este tema, na Consulta sobre Governança Pública e Transparência. Como resultado, com a liderança da organização cristã Tearfund, fundou-se um grupo chamado Ame a Verdade, com a participação da Aliança Evangélica e dezenas de outras organizações evangélicas que atuam em serviço à Igreja e à sociedade. Ame a Verdade se conecta com um movimento em nível global, chamado “Exposed”, apoiado pela Rede Miquéias e pela Aliança Evangélica Mundial, entre outras organizações internacionais.

Ao longo destes dois anos, cristãos de toda parte do mundo conduziram cultos, vigílias de oração, encontraram-se com políticos locais e nacionais e organizaram outras atividades para aumentar o nível de conscientização sobre a praga que se tornou o problema da corrupção. Inclusive aqui no Brasil.

Eles se uniram para lançar uma luz sobre todas as formas de práticas ilícitas, seja na vizinhança ou em outras partes do mundo: nepotismo, suborno, fraude, lavagem de dinheiro, discriminação, extorsão, preconceito, conluio, sigilo, favoritismo e evasão fiscal.

"O cuidado com o pobre está no coração do mandato bíblico e muitas organizações e pessoas em nossa família cristã estão devotadas em lutar contra a pobreza e os seus efeitos adversos sobre o povo”, disse o Dr Geoff Tunnicliffe, Secretário Geral da Aliança Evangélica Mundial (WEA). "Assim, a corrupção impede efetivamente o pobre de ser libertado de sua condição e, portanto, é um tema prioritário que precisa ser destacado e enfrentado."

Evangélicos contra a corrupção na cúpula do G20
Em novembro de 2014, cristãos de todo o mundo aproveitaram o encontro da Cúpula do G20 (o fórum das 20 nações mais poderosas do mundo) e reuniram-se em Brisbane, Austrália, para lançar luz sobre a corrupção. Como resultado da campanha “Exposed” que durou dois anos, o grupo lançou uma carta aberta de líderes cristãos (com apoio da Aliança Evangélica Mundial) e juntou milhares de assinaturas exigindo uma tomada de posição do G20 contra a evasão fiscal e outras formas de corrupção.

"Muitas das nossas Alianças Evangélicas Regionais (7) e Nacionais (129) e outros membros e parceiros têm estado ativamente envolvidos na campanha Exposed nos últimos dois anos”, disse o Dr Tunnicliffe. "Enquanto acompanhamos as conversações do G20 nesse fim de semana e observamos os resultados da campanha a nível global, vamos continuar fazendo a luz brilhar e expor a corrupção em nossa vizinhança e outros contextos."

A Igreja precisa comprometer-se contra a corrupção a partir da oração

Cremos que a oração é instrumento de mudança. Mudança que vem pelo agir de Deus. Mudança que vem pelo nosso agir em compromisso com a vontade de Deus que se estabelece em nossos corações em nosso viver como povo de Deus. Oremos:

Para que os cristãos sejam luz e sal onde quer estejam e que sejam intolerantes com qualquer tipo de corrupção, lembrando-se que “o juízo começa pela casa de Deus” (1 Pedro 4.17).

Para que a igreja seja profeta do Senhor contra a corrupção, mas seja a primeira a dar o exemplo em suas práticas eclesiásticas e vida cotidiana.

Para que o povo de Deus tenha uma participação efetiva e que seja uma presença que ponha luz nos espaços onde se formulam leis e normas e onde se exerce controle social – os conselhos e as diversas formas de representação e controle social.

Para que as igrejas gerem filhos de Deus comprometidos com um mundo mais solidário e com menos cobiça, que é fonte de corrupção.

Para que sejamos intolerantes com a impunidade de quem quer seja.

Por todos que sofrem as consequências da corrupção, que são os mais pobres.

Para que a corrupção seja minorada e aplacada em todos os poderes e que os formuladores, gestores e aplicadores das leis sejam menos susceptíveis às diversas formas de corrupção.

Que, pelo exercício da cidadania, apoiemos a criação de mecanismos que evitem - e não somente combatam - a corrupção.

Que a igreja em geral e os cristãos em particular apoiem reformas políticas como instrumentos preventivos contra a corrupção.

Aliança Cristã Evangélica Brasileira

Brasil, 11 de abril de 2015.



Fonte: Portal Guia-me e site da Aliança Evangélica

Presidente de Israel se reúne com líderes cristãos em Jerusalém


Presidente de Israel se reúne com líderes cristãos em Jerusalém
O presidente de Israel Reuven Rivlin se reuniu nesta terça-feira, 14, com líderes cristãos, incluindo o Patriarca Theophilos III, na Cidade Velha de Jerusalém. O encontro, organizado para comemorar a Páscoa, foi o primeiro realizado por um presidente de Israel no local em 30 anos.
Rivlin aproveitou a oportunidade para reafirmar seu compromisso com a defesa e promoção da igualdade e da liberdade religiosa: “Para mim, os ataques a seus lugares santos são tão prejudiciais quanto aqueles aos nossos lugares santos, e isso não deveria acontecer”, afirmou.
“O Estado de Israel está empenhado em proteger a liberdade de cada um e de todos, das diferentes religiões – nós não vamos permitir abuso por causa da religião, e se tal dano ocorrer, a aplicação da lei vai cuidar disso imediatamente.”
O patriarca grego Theophilos III agradeceu a visita do presidente durante a temporada, quando a comunidade cristã está comemorando a festividade da Páscoa.
“A estreita relação entre a Páscoa judaica e a Páscoa cristã é um lembrete importante para todos nós dos profundos laços que unem os filhos de Abraão. Judeus, cristãos e muçulmanos têm vivido aqui lado a lado ao longo de séculos, sempre buscando compreensão mútua, para o mútuo bem-estar em nossa região”, disse o patriarca.
O Patriarca reconheceu o apoio ativo e público do presidente, dizendo: “Com a turbulência no Oriente Médio, sabemos que não há alternativa à coexistência, em harmonia. Gostaríamos de parabenizá-lo por sua posição firme contra o extremismo religioso de qualquer tipo e suas ações definitivas contra crimes em diferentes lugares sagrados em Israel”.
O patriarca latino de Jerusalém Fouad Twal, que também estava presente na reunião, acrescentou que as comunidades cristãs do Oriente Médio estão sob grave ameaça e há pouco clamor internacional. “Há uma grande ameaça para as comunidades cristãs no Oriente Médio. No entanto, há um silêncio constrangedor sobre cristãos sendo crucificados, decapitados, apedrejados e baleados em um país após o outro”, lamentou.
“Nós devemos lamentar o massacre de cristãos na presença da indiferença dos líderes mundiais. Esperamos e oramos para que Deus dê a paz aos nossos povos no Oriente Médio, e em todo o mundo”, disse o patriarca latino.
Após seu discurso, o patriarca grego presenteou o presidente Rivlin com uma bela menorá prata e uma cópia do clássico ético, “Deveres do Coração”, do filósofo judeu do século XI, o rabino Bachya Ibn Pakuda. Rivlin presenteou o Patriarca Grego com uma escultura de uma moeda antiga de Jerusalém.

Pastor ora por assaltantes antes de ter carro roubado


Pastor ora por assaltantes antes de ter carro roubado
Um fato inusitado aconteceu na semana passada no bairro de Campo Grande em Cariacica (ES): um pastor foi abordado por dois criminosos e antes de entregar o carro fez uma oração por um dos bandidos.
O criminoso em questão era menor de idade e aceitou a oração. “O que será da alma desses ladrões? Tenho pena do futuro deles”, disse o religioso.
A vítima que não teve o nome revelado estava em Campo Grande atendendo alguns clientes, pois além da atividade eclesiástica ele trabalha como representante comercial. Quando entrava no carro para ir embora, o pastor foi surpreendido pelos criminosos.
Além de não reagir ao assalto, o pastor que faz parte da Igreja Assembleia de Deus contou que usava o veículo para evangelizar e então um dos criminosos resolveu pedir uma oração.
A vítima do assalto ficou comovida com o pedido e resolveu orar pelo garoto impondo uma das mãos em sua cabeça. “Pedi que Deus o abençoasse e tirasse ele disso, dando uma vida nova para o garoto”, contou o pastor.
O segundo assaltante ficou com medo de ser preso e pediu para que o menor soltasse o pastor e entrasse no carro. Eles fugiram e o veículo ainda não foi encontrado e nem os criminosos foram identificados. 

O QUE SIGNIFICA 5777--"LEI PERFEITA, LEI DA LIBERDADE"

(TG 2:8; 1:25)(ler -2 Co 3:16 a18)."SE CRISTO VOS LIBERTAR SEREIS VERDADEIRAMENTE LIVRES."(JO 8:36)-- Para que...