quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Igreja Renascer em Cristo realizará “Culto do Leão”

Nesta quinta-feira (25/12), em comemoração ao nascimento de Jesus, o leão da tribo de Judá, a Igreja Renascer em Cristo realizará o “Culto do Leão”.

O culto será ministrado a partir das 20 horas pelo Apóstolo Estevam Hernandes, no Renascer Hall, em São Paulo, com transmissão ao vivo para todas as igrejas Renascer em Cristo.

Em depoimento ao iGospel, Bispa Sonia Hernandes falou sobre a importância de participar da celebração e deixou um recado especial:

O "Culto do Leão" nasceu do desejo de reunirmos as pessoas no Natal. Para muitos, o Natal acaba sendo uma época muito complicada, principalmente, nas questões familiares. Mesmo quando é possível reunir todos os parentes, muitas vezes, nos deparamos com algumas situações desconfortáveis como: comparação de presentes, ostentação e mágoas do passado. É uma verdadeira loucura!

A ideia da realização deste culto nasceu também para agregar aqueles que estão distantes da família, sozinhos, ou que perderam pessoas queridas. Nestes casos, o Natal acaba se tornando um momento muito triste e de solidão. Em vez de celebrar que Jesus veio para nos salvar de tudo isso, algumas pessoas ficam em casa chorando.

Sabe, no momento do nascimento de Jesus, os pastores estavam em cavernas mas, naquela noite fria, eles não foram desamparados, pelo contrário, receberam a visita de um anjo, que trouxe boas novas!

Jesus veio para nos salvar da amargura, da falta de paz, da tristeza e da falta de esperança. Precisamos entender que somos amados de Deus, que Ele nos supre, nos abençoa e nos ajuda a conquistar tudo aquilo que nos deixa mais felizes e realizados na terra.

Este culto é para aqueles que estão buscando mais! Que querem realmente se alegrar e não vão perder esse dia de jeito nenhum; nem por roupa, nem por enfermidade, nem por comida, nem por intrigas... Você é o meu convidado para esta celebração! A celebração da vida, que é Jesus Cristo.


Serviço:
Culto do Leão
Data: 25 de dezembro
Local: Todas as igrejas Renascer em Cristo
Endereço da sede internacional: Rua Dr. Almeida Lima, 1290 - Mooca (São Paulo/SP)

Redação iGospel
 

Segurança máxima no local do nascimento de Jesus

Forças de segurança palestinianas guardam a cidade de Belém na Cisjordânia, reverenciada como o lugar do nascimento de Jesus.

Esta noite decorrem as celebrações da véspera de Natal 24 de dezembro na igreja da Natividade.

“É um dia sagrado para todos os cristãos, Jesus nasceu aqui por isso viemos celebrar com os familiares e amigos, sentir como esta cidade é maravilhosa” disse Raja Hadad de Shafa Amr.

“Viemos aqui para celebrar o Natal, em casa no Canadá é muito comercial, temos Santa Claus, quisemos vir e apreciar o espírito do nascimento de Cristo e Belém é fantástico, local muito agradável”.

Cerca de 500 policiais foram mobilizados para proteger a cidade durante as festividades. Em 2000 uma revolta palestiniana contra a ocupação israelita devastou um dos locais de principal atração turística. A violência diminuiu nos últimos anos e mais de dois milhões de pessoas visitam anualmente Belém.

Os palestinianos apresentaram na semana passada ao Conselho de Segurança da ONU um projeto de resolução sugerindo para chegar a um acordo de paz com Israel no prazo de doze meses, a retirada até final de 2017 dos territórios ocupados pelos israelitas.

Fonte: Euro News

Triste Natal para cristãos de Gaza, devastada pela guerra

O Estado de Israel só autorizou a pouco mais de 500 cristãos de Gaza deixar o território palestino para ir à Missa do Galo na igreja da Natividade.

Com uma guirlanda na mão, Sara monta a árvore de Natal com seus pais, mas ela vai passar a noite de quarta-feira sem eles, pois as autoridades israelenses negaram a permissão para que ela possa ir a Belém, onde, segundo a tradição, Jesus nasceu.

O Estado de Israel só autorizou a pouco mais de 500 cristãos de Gaza, inclusive os pais de Sara, deixar o território palestino para ir à Missa do Galo na igreja da Natividade, na Cisjordânia ocupada.

"É um Natal feliz, mas também um pouco triste porque não me deram a permissão para acompanhar meus pais", disse a menina de 11 anos. Sua mãe, Abir Mussad, fala de "uma alegria pela metade".

Ao lado do marido, poderá celebrar o nascimento de Cristo em Belém. Ao contrário, seus filhos irão "ver o Papai Noel na quinta-feira na igreja de Gaza". "Para que nos deem nossos presentes", disse Sara.

Em Gaza, os adultos fizeram tudo o possível para não arruinar a festa das crianças, mas nem por isso se esquecem da guerra do último verão no hemisfério norte, seus mortos e seus danos, como lembra Um Georges, de 60 anos, que também recebeu uma autorização para visitar Belém.

"Neste ambiente particular, vamos celebrar o Natal para tentar esquecer o sofrimento da guerra", explicou esta mulher de Gaza, que perdeu a irmã em um dos bombardeios israelenses.

Nas ruas, onde ainda são visíveis as marcas da guerra, na qual morreram mais de 2.000 cidadãos de Gaza, a maioria civis, as lojas estão enfeitadas para o Natal.

A grande maioria dos 3.500 cristãos de Gaza terá que se contentar com eles, pois não conseguiu o pequeno documento que permitiria percorrer as poucas dezenas de quilômetros de distância que separam Gaza de Belém.

Abdallah Yahshan faz parte desta grande maioria. Ele apresentou um pedido para viajar a Belém, ao lado da esposa, as as autoridades israelenses lhe negaram a permissão.

Por isso, ficará em Gaza. "Queremos celebrar com alegria, mas o sangue dos mártires que correu durante a guerra ainda está fresco (...) Vamos celebrar a missa e fazer uma pequena festa, muito simples", conta.

Tony al Masri, de 60 anos, montou uma árvore de Natal, mas também tem pouca vontade de celebrar. "Por dentro, estou triste pelo meu povo que sofre por culpa da guerra", lamentou.

"A guerra afetou todos nós, cristãos e muçulmanos, por isso rezo pela paz e a unidade", acrescentou.

George, que prefere não revelar seu sobrenome, diz rezar pelo fim dos "integristas" e dos ataques contra cristãos.

"Embora haja poucos radicais como os da organização Estado Islâmico (...), não duvidam em nos atacar, já o terão feito", afirma.

Em fevereiro, homens não identificados colocaram um explosivo perto da igreja da Sagrada Família, na Cidade de Gaza.

Fonte: Exame.com

APÓS APOIO A DILMA ,UNIVERSAL RECEBE SECRETARIA DE ESPORTES , NA PESSOA DE GEORGE HILTON DO PRB

George Hilton entrou na cota do PRB, partido da base aliada do governo. Ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, ele já passou pelo PP e o PR.

Líder do PRB na Câmara, o deputado federal George Hilton, 43 anos, está em seu terceiro mandato por Minas Gerais. Ele assumirá o Ministério do Esporte no lugar de Aldo Rebelo (PCdoB), que ficará com a pasta de Ciência, Tecnologia e Inovação. Hilton foi indicado na cota do PRB, partido da base aliada do governo federal.

Nas eleições de outubro, ele foi reeleito para o cargo de deputado. Antes de ingressar no atual partido, Hilton já foi filiado ao PST, ao PP e ao antigo PL (atual PR). Radialista e teólogo, ele também atuou como deputado estadual em Minas Gerais.

Natural de Alagoinhas (BA), Hilton é formado em ciências sociais e trabalhou em rádios de Salvador, Belo Horizonte e Juiz de Fora. Ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, ele foi ainda apresentador de um programa de TV. Em sua página no site da Câmara dos Deputados, ele também é descrito como animador.

Na declaração de bens fornecida ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas últimas eleições, o futuro ministro informou possuir uma casa em Belo Horizonte, no valor de R$ 600 mil, e um carro avaliado em cerca de R$ 70 mil.

Fonte; Jornal Dia Dia

Príncipe Charles diz que “ora fervorosamente” pelos cristãos perseguidos no mundo

Charles contou que tem estado em contato com comunidades cristãs com relação próxima com os perseguidos pela causa de Cristo.

A perseguição religiosa contra cristãos atinge 150 milhões de fiéis ao redor do mundo, segundo revelou um estudo francês coordenado pelo jornalista Samuel Lieven.

O trabalho resultou na publicação do Livro Negro da Situação dos Cristãos no Mundo. O projeto descobriu ainda que 80% das pessoas que sofrem perseguição religiosa no planeta são cristãs.

Anualmente, 100 mil cristãos são mortos em média por não abandonarem sua fé. Esse número significa que a cada minuto, cinco fiéis perdem a vida por seguirem a Jesus Cristo, de acordo com informações da Epoch Times.

Diante do genocídio de cristãos ao redor do mundo, o príncipe Charles – primeiro na linha de sucessão da rainha Elizabeth II – afirmou que tem orado fervorosamente em favor dos cristãos perseguidos.

Durante uma visita à Igreja Ortodoxa Siríaca de Londres, Charles contou que tem estado em contato com comunidades cristãs com relação próxima com os perseguidos pela causa de Cristo, segundo informações do Christian Post.

“Esta é a terceira visita que faço nas últimas semanas a igrejas cujas congregações têm a experiência da perseguição desumana e destruidora de almas. Neste tempo de Advento, uma época de celebração, é de partir o coração profundamente que muitos cristãos sejam perseguidos por sua fé”, afirmou o Príncipe de Gales.

O herdeiro do trono do Reino Unido afirmou que além das orações, tem feito esforços diplomáticos para pôr um fim à perseguição religiosa.

"Por mais de 20 anos eu tento construir pontes entre pessoas de diferentes crenças e apelar para uma maior compreensão, por uma maior tolerância e para a harmonia entre as grandes religiões do mundo. Num momento em que tão pouco é considerado sagrado, é literalmente diabólico que essas pontes simbólicas estejam sendo destruídas”, lamentou o príncipe.

Ao final de sua fala, o príncipe Charles lembrou as palavras do apóstolo Paulo na segunda carta a Coríntios: “De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados; ficamos perplexos, mas não desesperados; somos perseguidos, mas não abandonados; abatidos, mas não destruídos. Trazemos sempre em nosso corpo o morrer de Jesus, para que a vida de Jesus também seja revelada em nosso corpo”.

Fonte: Gospel +

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...