quarta-feira, 15 de outubro de 2014

"Há vida após a morte?"

Há vida após a morte? A Bíblia nos diz: “O homem, nascido de mulher, vive breve tempo, cheio de inquietação. Nasce como a flor e murcha; foge como a sombra e não permanece... Morrendo o homem, porventura tornará a viver” (Jó 14:1-2,14)?

Como Jó, quase todos nós já fomos desafiados por essa pergunta. O que exatamente acontece conosco depois que morremos? Simplesmente cessamos de existir? É a vida uma porta giratória de saída e volta para a terra para se alcançar grandiosidade pessoal? Todos vão para o mesmo lugar, ou vamos para lugares diferentes? Existem mesmo céu e inferno, ou são estes apenas um estado de consciência?

A Bíblia nos diz que não apenas há vida após a morte, mas vida eterna tão gloriosa que “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1 Coríntios 2:9). Jesus Cristo, Deus em carne, veio à terra para nos dar o dom da vida eterna. “Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados” (Isaías 53:5).

Jesus tomou para Si a punição que cada um de nós merece e sacrificou a Sua própria vida. Três dias depois, Ele provou que era vitorioso sobre a morte saindo da sepultura, em Espírito e carne. Ele permaneceu na terra por quarenta dias e foi visto por milhares antes de subir para a sua morada eterna nos céus. Romanos 4:25 diz: “O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação.”

A ressurreição de Cristo foi um evento bem documentado. O apóstolo Paulo desafiou pessoas a questionarem testemunhas oculares sobre a sua validade, e ninguém foi capaz de contestar a verdade da ressurreição. A ressurreição é a pedra angular da fé Cristã; porque Cristo foi ressuscitado dos mortos, nós podemos ter fé de que nós, também, seremos ressuscitados.

Paulo admoestou alguns dos primeiros cristãos que não acreditavam nisso: “Ora, se é corrente pregar-se que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como, pois, afirmam alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? E, se não há ressurreição de mortos, então, Cristo não ressuscitou” (1 Coríntios 15:12-13).

Cristo foi apenas o primeiro de uma grande colheita daqueles que serão ressuscitados para a vida mais uma vez. A morte física veio através de um homem, Adão, do qual somos todos descendentes. Mas todos aqueles que foram adotados para a família de Deus através da fé em Jesus Cristo terão uma nova vida (1 Coríntios 15:20-22). Tal como Deus levantou o corpo de Jesus, assim serão os nossos corpos ressuscitados quando Jesus voltar (1 Coríntios 6:14).

Todos seremos, no final, ressuscitados, mas nem todos irão para o céu juntos. Uma escolha deve ser feita por cada pessoa nesta vida para determinar para onde ela vai na eternidade. A Bíblia diz que está marcado para que nós morramos uma vez, e após isso virá o julgamento (Hebreus 9:27). Aqueles que foram feitos justos irão para a vida eterna no céu, mas os incrédulos receberão punição eterna, ou inferno (Mateus 25:46).

O inferno, como o céu, não é apenas um estado de existência, mas um lugar literal, e muito real. É um lugar onde os injustos receberão incessante e eterna ira de Deus. Eles receberão tormento emocional, mental e físico, sofrendo conscientemente de vergonha, arrependimento e desgraça.

O inferno é descrito como um abismo sem fim (Lucas 8:31, Apocalipse 9:1), e um lago de fogo, queimando com enxofre, onde os seus habitantes serão atormentados dia e noite para todo o sempre (Apocalipse 20:10). No inferno haverá choro e ranger de dentes, indicando intensa tristeza e raiva (Mateus 13:42). É um lugar “onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga” (Marcos 9:48). Deus não tem prazer na morte dos ímpios, mas deseja que eles se voltem contra seus desejos pervertidos para que possam viver (Ezequiel 33:11). Mas Ele não irá nos forçar à submissão; se nós escolhermos rejeitá-lo, Ele tem pouca escolha a não ser nos dar o que nós queremos – uma vida longe Dele.

A vida na terra é um teste – uma preparação para o que há de vir. Para os crentes, é a vida eterna na presença imediata de Deus. Então, como nos tornamos justos e aptos a receber esta vida eterna? Há apenas um caminho – através da fé e confiança no Filho de Deus, Jesus Cristo. Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente” (João 11:25-26).

O dom gratuito da vida eterna está disponível para todos, mas requer que neguemos alguns prazeres do mundo e que nos sacrifiquemos para Deus. “Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus” (João 3:36). Nós não teremos a oportunidade de nos arrependermos dos nossos pecados após a morte porque uma vez que nós estivermos face a face com Deus, não teremos escolha a não ser acreditar Nele. Ele quer que nos cheguemos a Ele em fé e amor agora. Se nós aceitarmos a morte de Jesus Cristo como pagamento pela nossa rebelião pecaminosa contra Deus, teremos garantida não só uma vida de significado na terra, mas também vida eterna na presença de Cristo.

Se você quer aceitar Jesus como seu Salvador, aqui está uma oração modelo. Lembre-se que fazer esta oração ou qualquer outra oração não irá salvar você. Apenas confiando em Cristo você pode ser salvo do seu pecado. Esta oração é simplesmente uma forma de expressar para Deus a sua fé Nele e agradecer por lhe dar a salvação. “Deus, eu sei que pequei contra Ti e mereço punição. Mas Jesus Cristo tomou a punição que eu mereço para que, através da fé Nele, eu pudesse ser perdoado. Eu me volto contra o meu pecado e ponho a minha fé em Ti para salvação. Obrigado por Tua graça e perdão maravilhosos – o dom da vida eterna! Amém!”

Você tomou uma decisão por Cristo por causa do que você leu aqui? Se sim, por favor ENVIE  UM  EMAIL DIZENDO QUE  "Aceitei Cristo Hoje" ubpes@yahoo.com.br .

Estudo encontra primeira prova científica de que existe vida depois da morte

Cientistas da Universidade de Southampton, na Inglaterra, encontraram evidências de que a consciência pode continuar por pelo menos alguns minutos após a morte clínica, algo que até recentemente era considerado impossível.
Considerado o maior estudo médico sobre experiências de quase morte e experiências fora do corpo, a pesquisa demorou quatro anos. Foram analisados casos de 2.060 pessoas, que sofreram paradas cardíacas em 15 hospitais nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Áustria.
A comprovação de alguma consciência, depois que o cérebro se desligar completamente foi possível em cerca de 40% dos pacientes. Após serem considerados clinicamente mortos, a atividade cerebral continuou por até três minutos após o coração parar completamente. Esse sempre foi um assunto polêmico e até recentemente tratado com ceticismo generalizado.
Dentre os 330 que sobreviveram, 140 deram entrevistas e 55 deles (39%) contaram ter alguma percepção ou lembrança do tempo em que estiveram “mortos”. Apenas dois possuem lembranças precisas sobre essa experiência de quase morte.
Alguns pacientes lembram ter visto uma luz brilhante ou uma espécie de sol brilhando. Embora muitos não lembrem de detalhes específicos, alguns temas surgiram. Um em cada cinco disse ter sentido uma sensação incomum de tranquilidade, enquanto um terço disse que o tempo tinha abrandado ou acelerado.
Outros relatam sentimentos de medo, afogamento ou de serem arrastado por correntezas. Cerca de 13% disseram sentir-se separados de seus corpos e um número similar afirmou que ter os sentidos aguçados. Por sua vez, 8% afirmam ter sentido algum tipo de presença mística ou voz identificável, e outros 3% viram “espíritos”.
O caso mais intrigante é de um homem de 57 anos, que afirma ter deixado seu corpo totalmente e assistido sua reanimação do canto da sala. Ele relata em detalhes as ações da equipe de enfermagem e descreveu o som das máquinas.
“Sabemos que o cérebro não pode funcionar quando o coração para de bater”, disse o Dr. Sam Parnia, pesquisador que liderou o estudo. “Mas neste caso, a percepção consciente parece ter continuado por até três minutos após o coração não mais bater. Normalmente, o cérebro desliga entre 20 e 30 segundos após o coração parar”.
“O homem descreveu tudo o que aconteceu na sala, mas importante, ele ouviu dois bips de uma máquina que faz um barulho em três intervalos de um minuto. Assim, podemos medir quanto tempo a experiência durou”, relata Parnia.
Até agora não havia evidência científica, embora estima-se que milhões de pessoas tiveram experiências claras de consciência diante da morte, mas nunca haviam sido comprovadas por cientistas. Agora isso mudou.
O doutor David Wilde, psicólogo e pesquisador da Universidade Nottingham Trent, atualmente está compilando dados sobre as experiências fora do corpo, procurando descobrir um padrão que ligue cada episódio.
Ele espera que sua pesquisa incentive novos estudos sobre o tema. Suas conclusões foram publicadas na revista científica Resuscitation.  Com informações Telegraph

Tribunal Europeu diz que Casamento Gay não é um Direito Humano

                                                                           
Tribunal Europeu diz que Casamento Gay não é um Direito Humano
O Tribunal Europeu de Direitos Humanos não reconheceu o direito de se impor judicialmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Isto ocorreu em julho deste ano quando o Tribunal disse a um transexual, que passou de homem a mulher, e sua esposa, que a união civil deveria ser suficientemente boa para eles.
Defensores do casamento entre pessoas do mesmo sexo reconhecem que o resultado era previsível. A sentença foi vista como algo que tem um efeito devastador para os direitos gay na Europa.
Heli Hãmãläinen da Finlândia se submeteu a uma operação de mudança de sexo em 2009 para se apresentar como mulher, apesar de haver tido um filho com sua esposa em 2002. Antes da operação, tentou, sem êxito, mudar sua identidade legal, para passar de homem a mulher.
Heli Iniciou uma ação judicial ante o Tribunal Europeu quando lhe disseram que isso não seria possível enquanto permanecesse casado, porque na Finlândia não é permitido que pessoas do mesmo sexo contraiam casamento. Hãmãläinen e sua esposa insistiram que em suas crenças religiosas não se pode solicitar o divórcio e que as uniões civis não lhes outorgam os mesmos benefícios que o casamento no direito finlandês.
O Tribunal Europeu foi inequívoco. Não só disse que o direito humano europeu não contempla o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas sustentou que as uniões civis são suficientemente boas para os casais homossexuais.
A corte confirmou que a proteção da instituição tradicional do casamento é um interesse de estado válido (com o qual ratificou implicitamente a postura de que as relações entre pessoas do mesmo sexo não são idênticas ao casamento entre um homem e uma mulher, e que podem ser tratadas de maneira diferente no direito).
A sentença sustenta que o direito humano europeu reconhece o direito fundamental de um homem e uma mulher a se casar e fundar uma família e consagra o conceito tradicional de casamento como aquele entre um homem e uma mulher. E explica que não há um consenso europeu quanto à existência do casamento homossexual, já que somente 10 de 47 países obrigados por tratado permitam tais denominações.
A decisão constitui um revés particularmente forte para os direitos gay na Finlândia, onde uma comissão parlamentar rechaçou o casamento homossexual antes que pudesse ser submetido a votação em junho deste ano, pela segunda vez desde 2012. A Finlândia é o único país escandinavo que não permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
Em todo o mundo, tem sido dito aos ativistas homossexuais que o casamento entre pessoas do mesmo sexo não é um direito humano.

ATENÇÃO CRISTÃOS - PT lamenta a eleição de deputados evangélicos e conservadores

O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou um texto lamentando a eleição de deputados evangélicos, militares e ruralistas dizendo que eles se identificam com causas “reacionárias”.
O texto também fala sobre as manifestações populares de junho e julho do ano passado. Para o partido da candidata à reeleição as manifestações populares que pediam mudanças na política foi minimizada diante das urnas.
“O crescimento do número de parlamentares identificados com causas reacionárias, aponta o estudo, é reflexo do clima geral de desqualificação da política”, diz a nota se referindo à pesquisa do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) que destacou o aumento de parlamentares conservadores.
O PT também lamentou a diminuição do número de deputados que defendem causas sociais como os direitos LGBT, feministas e outras, além da diminuição do número de sindicalistas eleitos.
O diretor do Diap, Antônio Augusto Queiroz, comentou que o aumento da bancada evangélica e dos deputados conservadores poderá dificultar o debate sobre a união homoafetiva, a legalização do aborto e a descriminalização da maconha, assuntos que contam com o apoio do PT.
O deputado federal Nilmário Miranda (PT-MG), que é vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) afirmou, de forma discriminatória, que a escolha dos eleitores brasileiros reflete o “apodrecimento” do sistema político nacional.
“O Brasil vai ter que pensar muito sobre isso, pois houve uma diminuição do embate de ideias, de programas. Milhões de pessoas se abstiveram de votar, isso está atrelado à despolitização”, disse ele que considerou a eleição como “retrocesso”.
PT comenta eleição de Feliciano e Bolsonaro
Os deputados Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Marco Feliciano (PSC-SP) foram os parlamentares conservadores com mais votos em seus estados. Bolsonaro é militar, Feliciano é pastor evangélico e se tornaram os grandes inimigos dos progressistas, por serem contra propostas da causa gay, como o PL 122/2006.
O PT afirmou em seu site que o deputado do PR ”é defensor da ditadura, da tortura, da pena de morte, da redução da maioridade penal e contrário ao casamento homoafetivo” e fez o mesmo com Marco Feliciano afirmando aos seus leitores que o religioso é “é contra a união entre pessoas do mesmo sexo e chegou a ser denunciado por declarações racistas feitas pelo Twitter”.

BRASIL PETRALHA - Justiça fecha templo por causa do barulho


Na última sexta feira um templo da Igreja Assembleia de Deus Ministério Santos, na cidade de Rio Preto (SP), foi fechado pela justiça devido às constantes reclamações feitas pelos vizinhos devido ao excesso de barulho no local.
Localizada no bairro São Francisco, a igreja está judicialmente impedida de realizar cultos e outras atividades, sob pena de multa de R$ 2 mil para cada culto promovido sem autorização. A liminar que ordenou o fechamento da igreja foi assinada pelo juiz Flavio Dassi Viana, da 6ª Vara Cível.
"Considerando-se que, segundo a petição inicial e os documentos que a instruíram, a ré é fonte de poluição sonora, havendo risco de dano irreparável ou de difícil reparação em caso de provimento ao final, já que os direitos difusos e coletivos, a saúde pública, o meio ambiente e o bem-estar de um número indeterminado de pessoas vem sendo sistematicamente atingidos, defiro a tutela antecipada", afirmou o juiz na liminar.
A liminar expedida por Viana detalhou ainda que a Assembleia de Deus deve se abster “de executar no local indicado na inicial, a partir do cumprimento do mandado de citação, qualquer atividade ruidosa que não atenda aos padrões estabelecidos pela Norma 10151 da ABNT, sob pena de multa de R$ 2.000 a cada ocorrência”.
Segundo o Diário Web, a decisão do juiz foi motivada por uma solicitação feita pelo promotor Claudio Santos de Moraes, que na última segunda-feira ingressou com uma ação civil pública pedindo o fechamento da igreja, que acumula advertências e multas por causa do barulho. A ação teve início após dois anos de reclamações feitas pelos vizinhos do templo em relação ao barulho no local.
Em meados de 2012, os vizinhos da igreja já haviam entrado com uma solicitação na prefeitura sobre o barulho gerado pela igreja. Na época, formam feitas melhorias acústicas no local, o que não foi suficiente para sanar o problema. A legislação municipal determina que os ruídos gerados da região não devem ultrapassar 60 decibéis durante a noite, por se tratar de uma área residencial mista. Porém, na última fiscalização foram registrados picos de 90 decibéis ao redor da igreja.
Ao comentar o caso, o advogado da igreja, Alisson Renan Alves de Oliveira, afirmou que a igreja irá acatar a decisão judicial, e que os fieis que ainda frequentam os cultos no local serão transportados para outras unidades da igreja na cidade.
"A posição da direção [da igreja] é de sempre cumprir a ordem, porque senão estaria indo contra os próprios princípios da igreja que são justamente agregar a comunidade", afirmou o advogado.

FINAL DOS TEMPOS - Pastor e mulher são presos suspeitos de estuprar menina para tirar 'maldição do sexo', em Edeia

Pastor e mulher são presos suspeitos de estuprar menina para tirar 'maldição do sexo', em Edeia Segundo relato da vítima à políc...