segunda-feira, 2 de junho de 2014

ATENÇÃO BRASILEIROS - PT QUER LEGALIZAR DINHEIRO DE CRIMES . ISSO JÁ PASSOU DOS LIMITES !!!!!

Projeto legaliza grana de crime, diz Fábio Trad

Gustavo Lima/Agência Câmara
Um projeto em trâmite no Senado pode 
legalizar o dinheiro fruto de crimes enviado
 para o exterior, alertou hoje na Câmara o 
deputado federal Fábio Trad (PMDB-MS). 

O parlamentar afirma que a 
proposta de autoria do senador
 Delcídio do Amaral (PT-MS) 
permite o retorno ao Brasil de 
dinheiro enviado para fora do 
País mediante pagamento de 
imposto de 5% a 10%.

 "Além disso, se o dinheiro for 
fruto de crime, o crime será 
perdoado.

 É a extremidade da ponta de uma grande organização que agora usa do poder Legislativo para legalizar dinheiro enviado ao exterior por meio da prática de crimes", afirmou.

 "O cidadão de bem paga imposto de renda até 27,5% e o criminoso vai pagar menos e ter o crime perdoado. Esse projeto vem na contramão de todo o esforço para se combater a corrupção, pois dá impunidade a quem tenha praticado crimes e ainda legaliza o dinheiro fruto desses crimes. É escandaloso", disparou Fábio Trad cujo alerta foi transmitido hoje pela Voz do Brasil.



VIA  GRITOS  DE  ALERTA
AGÊNCIA CÂMARA
http://www.marcoeusebio.com.br/coluna/projeto-legaliza-grana-de-crime-diz-fabio-trad/34847

"Jejum das Conquistas" começa nesta terça-feira



Faltando poucos dias para a maior concentração cristão do mundo, a Marcha par Jesus, a Renascer em Cristo realizará um jejum em prol do evento, que acontece em 7 de junho (clique aqui e saiba mais).
 
A abertura da campanha acontece nesta terça-feira (3/6), em quatro horários: 8, 10, 15 e 20 horas.
 
 
No Renascer Hall, em São Paulo, às 10 horas, o culto será ministrado pela Bispa Sonia e às 20 horas, pelo Apóstolo Estevam Hernandes.
 
Confira abaixo, os temas do “Jejum das conquistas, marchando pela vitória”:
 
03/06 - CONQUISTA DA ESPERANÇA
 
04/06 - CONQUISTA DA MENTE VENCEDORA
 
05/06 - CONQUISTA DA AUTORIDADE
 
06/06 - CONQUISTA DE HEBROM
 
A importância do jejum para os cristãos
 
Uma das armas mais eficientes do cristão para vencer suas lutas, quebrar maldições e intentos do inimigo, e adquirir autoridade sobre situações que o oprimem é o Jejum.
 
Jesus exortou os discípulos, que tinham dificuldade em expulsar demônios, em Marcos 9: 29: “Respondeu-lhes: Esta casta não pode sair senão por meio de oração [e jejum].”.
 
 
Por que é tão eficiente?
 
O voto de jejum não é um mecanismo de troca, nem uma simples oferta, é muito mais que isso: Quando um cristão abstém-se de um determinado alimento que deseja muito, ou abre mão de uma refeição ciente que lhe custará muito este período sem o prazer de comer (lembrando que deve tomar cuidado com as limitações de sua saúde) ou ainda quando deixa de realizar uma atividade que lhe dê muita satisfação, para se consagrar, orar, meditar na palavra; este cristão está adquirindo autoridade sobre seu próprio corpo (sua carne), tudo isto aliado há palavra liberada pela Igreja, gera habilitações espirituais preciosíssimas para quebrar os domínios de satanás onde há lutas e impossibilidades.
 
Colossenses 3: 1, 2, 5, 9, 10: “Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena... uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou.”
 
Quando tem autoridade sobre o corpo, o homem de Deus esvazia-se da sua natureza carnal e promove a liberdade da ação do Espírito Santo em sua vida.
 
Efésios 1: 21 a 23 “acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro. E pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as coisas.”.
 
Serviço:
Culto de abertura da campanha “Jejum das conquistas, marchando pela vitória”
Data: 3 de junho (terça-feira)
Horário: 8, 10, 15 e 20 horas
Local: Todas as igrejas Renascer em Cristo
Endereço da sede internacional: Rua Dr. Almeida Lima, 1290 - Mooca (São Paulo/SP)
 
 
Redação iGospel

Justiça entende que pastor Everaldo agiu em legítima defesa

Caso de agressão: Justiça entende que pastor Everaldo agiu em legítima defesaJustiça entende que pastor Everaldo agiu em legítima defesa
Na ação, há relatos de “chutes e socos, o que causou a perfuração da membrana timpânica” de Katia. No processo consta que Everaldo não agrediu Katia, mas agiu em legitima defesa e que os hematomas foram causados em decorrência de seu “atuar defensivo”.As acusações levantadas por Katia Miriam Offredi Maia contra Everaldo Dias Pereira, o Pastor Everaldo, pré-candidato do Partido Social Cristão (PSC) ao Palácio do Planalto, tem causado constrangimento. Em reportagem publicada no site da revista Veja, Katia acusa Everaldo de ter a agredido fisicamente.
Katia Miriam Offredi Maia, move ação no Supremo Tribunal Federal pedindo o “reconhecimento e dissolução de união estável com a partilha de bens”. Porém, segundo consta no processo, Everaldo ainda era casado com a primeira esposa, Maeli de Almeida, no período em que manteve o relacionamento com Katia.
Já o pedido de reconhecimento e dissolução de união estável com a partilha de bens o tribunal entende que o fato do pastor estar casado no período em que mantinha o relacionamento com Katia inviabilizaria o reconhecimento da união estável.
“No mérito, observa-se que a suplicante não logrou êxito em comprovar que o relacionamento havido entre as partes revestia-se dos requisitos caracterizadores da união estável, mormente pela ausência de publicidade, considerando-se, ainda, que durante grande parte do período alegado pela autora, o réu encontrava-se casado, o que, consoante o art. 1.723, do Código Civil, impede a constituição de união estável”, diz o parecer do relator do processo, Ministro Dias Toffoli.
No julgamento também consta que foram ouvidas testemunhas da igreja em que Everaldo era pastor na época. Em depoimento elas afirmam que “ouviram dizer” que Katia havia sido agredida e que estaria abalada com o término do relacionamento e que constantemente foi feito pedidos de orações em seu nome.
No processo também consta que Everaldo havia “anunciado casamento com a autora”, mas que rompeu o relacionamento cerca de quatro meses após o anúncio, “vindo a se casar com outra pessoa menos de um ano após o término da sua relação” com Katia.
O episódio vem causando constrangimento ao Partido Social Cristão (PSC) que ganhou destaque após a ascensão política do deputado federal, Pastor Marco Feliciano (SP), com sua passagem pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados.
Everaldo Pereira hoje é casado com a cantora Ester Batista. O pastor é auxiliar da Igreja Assembleia de Deus Ministério de Madureira.

GP

Comissão do Conselho de Comunicação rejeita diploma obrigatório para jornalista

A maioria da Comissão Temática da Liberdade de Expressão, do Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional, manifestou-se, nesta segunda-feira (2), contrária à obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão de jornalista. Por 7 votos a 5, a comissão aprovou o relatório alternativo apresentado pelos conselheiros Alexandre Jobim e Ronaldo Lemos em oposição ao relatório de Celso Schröder. O parecer da comissão segue para a deliberação do plenário do Conselho.
Schröder analisou e apoiou as Propostas de Emenda à Constituição (PECs) 33/2009 e 386/2009, que tramitam na Câmara dos Deputados. Ambas propõem a previsão de obrigatoriedade do diploma para o exercício do Jornalismo no país, com ressalva para os que atuem como colaboradores e os que já exercerem a profissão. As propostas foram feitas após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em 2012, que considerou inconstitucional a exigência contida no Decreto-Lei 972/1969, que regulamenta a profissão.
Segundo Schröder, que representa a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), a ação de inconstitucionalidade não partiu da sociedade civil, mas de empresas jornalísticas de São Paulo, e tem, como base, a mediocridade.
- Porque, obviamente, está contida na ação dessa empresa, uma ideia de rebaixamento salarial da massa de jornalistas – afirmou.
O relator disse ainda que a decisão traz o que ele chamou de obscurantismo, pois nega o preceito de que o conhecimento qualifica a atividade jornalística.
- [O chamado obscurantismo] reduz a ideia de que o conhecimento qualifica e, portanto, joga, simplesmente, num suposto talento ou capacidade de que essa ou aquela outra pessoa tenham para essa atividade – argumentou.
Para Schröder, a decisão intervém na organização dos jornalistas brasileiros e causa uma confusão entre o Jornalismo e a possibilidade de dar opinião. A conselheira Maria José Braga também se manifestou favorável à obrigatoriedade do diploma. Para ela, é um equívoco confundir jornalismo com opinião. Ela considera ainda que as PECs não ferem a liberdade de expressão dos cidadãos.
- Jornalismo é teoria, Jornalismo é técnica, Jornalismo é ética para fazer com que os mais diversos fatos de relevância ocorridos na sociedade se tornem do conhecimento dessa sociedade – afirmou Maria José Braga.
Contrários
Por sua vez, os conselheiros Alexandre Jobim e Daniel Slavieiro se manifestaram contra a exigência do diploma. Jobim lembrou que ação de inconstitucionalidade interposta no STF também foi de autoria do Ministério Público e não é uma iniciativa exclusiva do empresariado. Jobim argumentou que o Supremo Tribunal Federal é que tem a competência e a palavra final sobre a constitucionalidade de uma lei, e que isso já foi feito.
-  Cabe ao Supremo Tribunal Federal  julgar a inconstitucionalidade. O Supremo pode até errar, mas é a última palavra – afirmou Jobim.
Para Slavieiro, mesmo com a decisão do Supremo, não houve um decréscimo na contratação, pelas empresas jornalísticas, de profissionais formados em universidades. Slavieiro disse que se a obrigatoriedade do diploma estivesse vigente, não poderiam haver ex-técnicos, ex-jogadores falando sobre a Copa do Mundo este ano.
Jobim considerou aceitável a preocupação de Schröder em relação à responsabilidade dos meios de comunicação com o conteúdo que divulgam. No entanto, para ele, se o veículo é responsável pelo que emite, não vai contratar pessoas irresponsáveis.
- Não é a exigência do diploma de jornalista que vai extirpar do mundo da opinião aqueles que opinam mal, ou de forma irresponsável – disse Jobim.
Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Coreia do Norte condena missionário do Sul a trabalhos forçados


A Coreia do Norte sentenciou um missionário sul-coreano a uma pena perpétua de trabalhos forçados depois de o acusar de espionagem e estabelecer uma igreja clandestina.

A acusação pretendia a sentença de morte para Kim Jeong-Wook, identificado pela KCNA, a agência oficial norte-coreana, como Kim Jong Uk durante o julgamento de sexta-feira.

No entanto, o acusado confessou a acusação, incluindo subversão, espionagem e propaganda anti governo, entrada ilegal no país -- mostrando-se "profundamente arrependido".


Fonte: Correio da Manhã - Portugal

ESCRAVIDÃO . A HISTORIA QUE NINGUÉM CONTA . ACORDA PARA A VERDADE .

Você sabia que quem escravizava os negros eram os próprios “negros”??? Isso mesmo, no artigo de hoje você vai descobrir como os brancos co...