segunda-feira, 26 de maio de 2014

Nota pública do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto – sobre a portaria n°415, de 21 de maio de 2014, que inclui o procedimento de aborto em toda a rede do SUS


Diante de mais um passo dado pelo governo brasileiro para se facilitar a realização de abortos no Brasil, pagos com dinheiro público, apesar dos compromissos assumidos na campanha eleitoral de 2010 pela Presidente Dilma Rousseff de que o Executivo não tomaria iniciativas nesse sentido, vimos manifestar que:
  1. Não reconhecemos a existência, na legislação brasileira, de autorização para a realização de aborto, que segundo o Código Penal é sempre crime. Os ditos “casos previstos em lei” correspondem a situações em que o aborto não é punido. O eufemismo “aborto legal”, que vem sendo repetidamente usado, esconde a cumplicidade do Estado com um crime.
  2. A portaria 415 faz referência à lei 12.845/2013 como se esta previsse a realização de aborto. Entretanto, o próprio governo reconheceu que há problemas de ambiguidade redacional na referida lei, havendo enviado ao Congresso o PL 6022/2013, que a modifica. As alterações propostas incluem:
·         Melhor definição de violência sexual, explicitando que “considera-se violência sexual todas as formas de estupro, sem prejuízo de outras condutas previstas em legislação específica”.
·         Modificação no inciso IV do artigo 3º, no qual se substitui a infeliz expressão “profilaxia da gravidez” por “medicação com eficiência precoce para prevenir gravidez resultante de estupro”, deixando mais explícito que a lei se refere à chamada “pílula do dia seguinte”, jamais ao aborto propriamente dito, realizado semanas ou meses após o estupro. Aliás, por todo o contexto da lei percebe-se que ela se refere ao atendimento emergencial de uma vítima de estupro imediatamente após o mesmo.
  1. Embora menos precisa, e inadequada por referir-se a doenças – o que certamente não se aplica à gravidez – a palavra profilaxia claramente se refere a medidas preventivas, utilizadas para se evitar doenças. Como dissemos em nota anterior, discordamos do uso da chamada “pílula do dia seguinte”, que pode também ter efeito abortivo, mas não entraremos nesse mérito na presente nota.
  2. No encaminhamento do PL 6022/2013, os signatários – os então Ministros Alexandre Rocha Santos Padilha, Eleonora Menicucci de Oliveira e José Eduardo Martins Cardozoexpressam que “o texto aprovado pelo Congresso Nacional contém algumas imprecisões técnicas que podem levar a uma interpretação equivocada de seu conteúdo e causar insegurança sobre a aplicação das medidas”. Acrescentam que “essa redação esclarece que se trata, nesse caso, de assegurar o acesso das vítimas de estupro à contracepção de emergência, evitando que venham a engravidar em consequência da violência sexual que sofreram”. Entendimento semelhante nos foi expresso verbalmente pela então Ministra Gleisi Hoffmann e pelo Ministro Gilberto Carvalho.
  3. Embora o PL 6022/2013 esteja ainda em tramitação, juntamente com apensados, fica evidente a interpretação que o próprio governo, representado por cinco Ministros de Estado, dá à referida lei, que difere totalmente da que está sendo aplicada na Portaria 415, que a relaciona com a “interrupção da gravidez”.
Por coerência, demandamos ao Ministério da Saúde a imediata revogação da Portaria 415, além de uma regulamentação adequada para a lei 12.845, explicitando o seu objetivo de atendimento emergencial às vítimas de violência, que está pendente desde a sua publicação.
Demandamos também ao Congresso Nacional a urgente continuidade de análise do PL 6022/2013, com os apensados, para que a lei 12.845, cheia de ambiguidades e aprovada em circunstâncias que impediram o devido debate democrático, seja revogada, ou reformulada, de acordo com a vontade dos representantes do povo.
Comissão Executiva Nacional do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto.
Brasília, 26 de maio de 2014.
Lenise Garcia
Presidente Nacional
Jaime Ferreira Lopes
Vice-Presidente Nacional Executivo
Damares Alves
Secretária Geral

GOVERNO DO PT OFICIALIZA O ABORTO

Governo oficializa aborto e paga R$ 443 pelo SUS


A Portaria 415 do Ministério da Saúde, publicada nesta quinta-feira (22), oficializou o aborto nos hospitais do Brasil, e o Sistema Único de Saúde pagará R$ 443 pelo procedimento.
O Diário Oficial da União (A íntegra aqui ) trouxe publicado o eufemismo ‘interrupção terapêutica do parto’.
A lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff visa autorizar o aborto para casos de estupro e anencéfalos, mas deixa brechas para a prática geral: a mulher não é obrigada a apresentar Boletim de Ocorrência policial ao médico que a atender, e uma única vírgula no texto da portaria abre interpretações jurídicas que podem causar a liberação do aborto sob qualquer motivação.
Sem B.O., a mulher interessada em abortar pode alegar que foi estuprada, mesmo que tenha semanas de gestação e tenha decidido não ter o bebê. A lei não é clara sobre se o procedimento deve ser imediato logo após o estupro.
E o texto da Portaria pode abrir brecha para o aborto em casos gerais: “consiste em procedimento direcionado a mulheres em que a interrupção da gestação é prevista em lei, por ser decorrente de estupro, por acarretar risco de vida para a mulher ou por ser gestação de anencéfalo''.
Em suma, há três motivações. A vírgula abre interpretações como: o ‘risco de vida para a mulher’ não está necessariamente ligado à causa estupro. A gestante pode alegar qualquer risco à sua saúde, mesmo que não tenha sido estuprada.
O projeto surgiu anos atrás, apresentado pela então deputada federal Iara Bernardi (PT-SP), e só ano passado tornou-se o PLC 3/13, aprovado e sancionado.

ALERTA POVO CRISTÃO - O BRASIL ESTA SENDO INVADIDO PELO ISLAMISMO



Mulheres se convertendo..... islâmicos assumindo poder no governo local.......mesquitas se espalhando no país.......não somente são coisas escritas nos livros da história de tempo passado, mas nos jornais de hoje. 

Hoje existem aproximadamente 20 milhões dos árabes e descendentes no América Latina – e 13 milhões deles no Brasil. 

A conquista que começou logo depois a “revelação” que Maomé recebeu numa caverna chamada Hira, perto de Meccah, em 610 DC quando ele escreveu as palavras do livro que ele nomeou o Alcorão, ainda está em andamento

Este livro, que pode ser visto como uma construção escrita contra o Cristianismo e a Judaísmo, unificou politicamente e militarmente tribos nômades fracas do tempo, em uma força lutadora, motivada por uma religião monoteísta nova, conduzida por Maomé, o autor e líder, e seus seguidores ainda hoje está promovendo a causa dele – especialmente no Brasil e América Latina.

Sobre a religião
O Alcorão, que usa uma variedade de versos do Velho Testamento e do Novo Testamento da Bíblia que geralmente é torcida um pouco da forma original, foi construído por Maomé. Também, pelas opiniões pessoais de Maomé relativo a mulheres como subordinadas opiniões dele sobre as convicções dos judeus e cristãos, anjos, Alá, e o próprio papel pessoal dele como líder dos árabes. O tema predominante é que se você não acredita em um deus monoteísta nomeado Alá, e em Maomé como o profeta dele, então você é um mentiroso e Deus o castigará. Temas secundários são que os judeus e cristãos estão errados, como a Bíblia. Cristo só é visto como profeta. Os seis pilares ou as crenças centrais de religião podem ser vistas:
Shahada – a declaração – a credo que Deus é único e Maomé é o profeta dele
Salat – orações, 5 vezes por dia: Alvorada (Fajr), Nascimento do Sol (Churuk), Meio-dia (Zuhr), Tarde (>Asr), Crepúsculo (Magrib), Noite (Ichá) – precisa se prostrar, fazer corretamente.
Zakat – doação para os pobres, viúvas ou causas religiosas, no mínimo de 2,5 por cento de renda.
Sawn – jejum durante o mês de Ramadan.

Hajj -- peregrinação a Meca e Medina
Jihad – batalha para Deus, lutando pela causa do Islã.
É importante perceber que a única versão aceitável do Alcorão, supostamente sem erros, está em árabe. Ao contrário da Bíblia, não há nenhum textus receptus existente

Muçulmanos ignoram o fato histórico que debaixo de vários califas, lá existiu várias versões do Alcorão, e alguns califas tiraram centenas de versos


O Alcorão é redundante e incoerente, e busca atrair à cultura existente. Em resumo, o Alcorão é um livro que busca se provar negando a validez do Cristianismo, e encoraja que seus seguidores aceitem seus ensinamentos com autoridade porque um homem reivindicou que ele teve uma revelação exclusivamente de Deus revelada em árabe.

Árabes no Brasil – quanto tempo!


Árabes chegaram no Brasil desde sua exploração. Os pilotos na embarcação Pedro Alves Cabral eram árabes.

Existem seis períodos distintos e maiores de imigração árabe: 1860-1900; 1900-1914; 1918-1938; 1945-1955; 1956-1970; 1971-1984


Brasil recebeu bem os imigrantes árabes e também discriminou contra eles durante períodos diferentes na sua história. Durante o terceiro período de imigração, muitos árabes mudaram seus nomes de Jabarra para Gabeira, Haddad para Ferreira, Ghanem para Carneiro, etc.


O motivo principal para imigração ao Brasil era a instabilidade crônica diante o Oriente Médio. Imigração de Oriente Médio incluiu algerianos, armênios, egípcios, iraquianos, libaneses, marroquinos, palestinos, iranianos, sírios e turcos


Preconceitos eram observados quando os grupos dos árabes chegaram e permanecem até hoje. Quando um brasileiro perguntasse, “Que é um árabe?” a resposta é que, quando ele chegou no Brasil, é um turco; quando ele conseguiu comprar uma loja, é sírio; quando ele se tornou rico, é libanês; e quando ele é intelectual, é considerado um árabe


Hoje árabes são tão importantes que, como um embaixador brasileiro mencionou, que 20 por cento do Senado e Casa são de origem libanesa e que um presidente anterior era um imigrante do Líbano

Um selo emitido pelo Correio em 2003 fala tudo – as palavras do Brasil e Líbano escritos num fundo dum cedro de Líbano.

Espalha das mesquitas
Há uma grande divergência nas opiniões sobre o número exato dos muçulmanos – entre 2 até 6 milhões dos muçulmanos

Aqui podemos ver claramente o número das mesquitas, que está subindo cada ano

BAHIA 
Salvador

MATO GROSSO DO SUL
Campo Grande
Corumbá
Dourados

RIO GRANDE DO SUL
Chuí
Livramento
Porto Alegre
Uruguaiana

DISTRITO FEDERAL
Brasília

MINAS GERAIS
Belo Horizonte

SANTA CATARINA
Lages

GOIÁS
Anápolis
Goiânia
Jataí

PARANÁ
Curitiba 
Foz do Iguaçu
Guarapuava
Londrina
Maringá
Paranaguá
Ponta Grossa
São José dos Pinhais

SÃO PAULO Barretos
Campinas
Colina
Guarulhos
Jardim Vera
Jardim Maria Helena
Jundiaí
Mogi das Cruzes
Santos
São Bernardo do Campo Riacho Grande
São Paulo
Bairro Santo Amaro
Bairro Jabaquara
Vila Rica 
Bairro Brás
São Miguel Paulista
Belém
Santa Cecília
Taubaté
Jardim do Sol

MATO GROSSO
Cuiabá

RIO DE JANEIRO
Rio de Janeiro

PERNAMBUCO
Recife
Boa Vista

Religião de paz e amor?

Enquanto muitos muçulmanos declaram que islã é uma religião da paz, podemos também ver que alguns dos radicais islâmicas colocavam raízes dentro de continente de América Latina. No Venezuela, o presidente tem relacionamentos com os países de Líbia, Síria, Egito, Paquistão e Líbano e possivelmente ofereceu assistência aos grupos radicais dentro de seu país

No ano de 1995, Osama Bin Laden fez uma visita de três dias na mesquita em Foz do Iguaçu 

O mesmo ano de 11 de setembro, um deputado libanês de partido de Hezbollah foi recebido pela comunidade árabe e o prefeito de Foz. Ele tentava convencer os lideres de cidade que Hezbollah é somente um partido político e não um grupo terrorista

Pareça que a visita foi bem planejada, como também foi a lançamento de novela O Clone já depois os eventos de 11 de setembro, que mostrou islamismo numa luz romântico e gerou muito interesse e compras das coisas árabes dentro do Brasil


Influência subindo

A conquista dos muçulmanos continua, através dos casamentos entre homens muçulmanos e mulheres latinas que precisam se converter, e até aqueles que são marginalizados de sociedade brasileiro

A conquista das mulheres é enganosa, pois no início de relacionamento, é comum ouvir que os homens declaram que não será necessário para a mulher se convertam. Mas na cerimônia de casamento, o xeique pede que a mulher repete uma frase em árabe – algumas mulheres não percebem que este frase é o credo – que ela se declarou muçulmana. Também, alguns homens dizem que a mulher não precisa usar o véu ou se vestir diferente, mas na primeira gravidez, as sogras sempre pressionam a mulher de ser um bom exemplo para suas crianças, pois elas sejam muçulmanos, igual seu pai. O autor já testemunhou até uma filha do pastor evangélico sendo conquistada até ela negou a fé cristã.
Além da influência dos governantes e donos de mídia dentro do Brasil, há um plano bem organizado forte sistema de treinar os lideres islâmicas na parte dos xeiques. No São Bernardo do Campo, o Centro de Centro de Divulgação do Islã para a América Latina prepara toda a propaganda para o continente. Em São Paulo, pode achar CEDI – O Centro de Estudos e Divulgação do Islã, a Liga da Juventude Islâmica Beneficente do Brasil e Assembléia Mundial da Juventude Islâmica (WAMY). Alguns missionários islâmicos visitando Bahia recentemente diziam que seu plano é para alcançar todo o Brasil acerca de ano 2012. Construção recente das novas mesquitas é uma evidência que apoio este alvo. Um líder de missões numa igreja evangélica recentemente afirma também que, para pesquisar uma web site de comercio árabe, precisava cadastrar seus dados – e logo chegou pelo correio na sua residência uma cópia bonita de Alcorão – em português e árabe – e um cupom que lhe deu dois anos das aulas de língua árabe grátis – mais um comprovante que a campanha para conquistar Brasil está acrescentando.
A resposta da igreja evangélica
Na verdade, parece que existe uma miopia espiritual com respeito dos árabes e muçulmanos dentro do Brasil. Parece que os evangélicos consigam ver os árabes no Oriente Médio, mas não na cidade de São Bernardo do Campo, Guarulhos, ou até Brás na cidade de São Paulo. Poucas igrejas e agências missionárias existem que estão engajando estes povos com algum nível de seriedade – dedicando tempo, recursos e treinamento para o alcança dos muçulmanos. Estratégias usadas no exterior precisam ser utilizadas -- estratégias missionárias em vez que evangelismo tradicional. Perseguição existe dentro da comunidade islâmica dentro do Brasil (várias pessoas, inclusive o autor, já podem testemunhar). Deus já está chamando muçulmanos no mundo através dos sonhos e visões (existem muitos testemunhos e até um vídeo sobre isto) mais alguém precisa explicar ao eles como aceitar Jesus

Entretanto, é necessário a ser discreto e procurar oportunidades de mostrar verdadeiro amor, amizade e ajuda aos muçulmanos – e ensinar usando as narrativas bíblicas naturalmente para lhes expor à Palavra de Deus verdadeiro e gradativamente entender que Jesus é o Filho de Deus -- o Único Caminho para salvação.

Como, pois, invocarão aquele em quem não creram?
E como crerão naquele de quem não ouviram falar?
E como ouvirão, se não houver quem pregue?
E como pregarão, se não formam enviados

Não tem tempo mais para complacência. Os muçulmanos estão entre nós e estão trabalhando ativamente para ganhar as vidas e as almas para Islã. A igreja evangélica precisa acordar, pregar, evangelizar e plantar igrejas multiplicadoras no poder e força do Espírito Santo aos muçulmanos entre nós.

Mãos a obra!


VIA   GRITOS  DE  ALERTA 

INF. Ibn Al Malik

Após massacre na Bélgica, judeus são atacados em Paris


Ministros belgas se reúnem em cerimônia após atentado no Museu Judaico. Ataques antisemitas foram registrados na França após ataque em Bruxelas
Foto: BENOIT DOPPAGNE / AFP
Ministros belgas se reúnem em cerimônia após atentado no Museu Judaico. Ataques antisemitas foram registrados na França após ataque em Bruxelas BENOIT DOPPAGNE / AFP
BRUXELAS E PARIS — Dois judeus foram atacados em Paris perto de uma sinagoga apenas algumas horas após o presidente francês François Hollande se declarar preocupado com o assassinato de dois israelenses e uma francesa no Museu Judaico da Bélgica, em Bruxelas. Os dois países reforçaram a segurança de áreas próximas a instituições judaicas.
Os ataques em Paris ocorreram no bairro de Créteil. Dois homens vestindo trajes religiosos foram espancados após saírem de uma sinagoga. Um deles ficou gravemente ferido no olho após ser atacado com um soco inglês e deve ficar hospitalizado por dez dias.
Na Bélgica, a polícia continua procurando o atirador. As autoridades divulgaram um vídeo em que um homem com um capuz preto entra no museu, saca uma metralhadora e dispara na sala. Logo depois ele sai andando. Um homem belga ferido no tiroteio permanecia em estado crítico, segundo as autoridades.
— Das imagens que vimos, podemos deduzir que o atacante provavelmente agiu sozinho e estava muito bem preparado. Ainda é muito cedo para concluir se é um ataque terrorista ou antissemita — disse uma porta-voz da promotoria de Bruxelas.
Papa lamenta ‘ódio antisemita’
O primeiro-ministro belga, Elio Di Rupo, conversou por telefone com o colega israelense Benjamin Netanyahu e com o francês François Hollande. O premier israelense afirmou que os ataques eram o resultado “da incitação sem fim contra os judeus e seu Estado".
Em Israel, o Papa Francisco condenou o “ato criminoso de ódio antissemita” e pediu orações para as vítimas. O presidente Hollande também considerou que o tiroteio em Bruxelas foi uma clara demonstração de antissemitismo.
— Nós precisamos fazer tudo o que for possível para lutar contra o racismo e o antissemitismo — disse.
Os dois israelenses mortos no museu de Bruxelas, Emmanuel e Miriam Riva, possuíam cerca de 50 anos e foram descritos por amigos como ex-funcionários públicos de Israel que estavam na Bélgica de férias.
Mas uma autoridade israelense afirmou que Emmanuel já havia trabalhado para a Nativ, uma agência do governo que fazia operações secretas para estimular a saída de judeus da União Soviética.
Com cerca de 550 mil pessoas, a comunidade francesa judaica é a maior da Europa, apesar de ataques violentos como o realizado pelo islamista Mohamed Merah, que matou três crianças judias em 2012.
A agência francesa Juive, que monitora a emigração de judeus, afirma que 1.407 judeus deixaram a França nos primeiros três meses deste ano. Caso a tendência permaneça, 2014 pode se converter no ano em que ocorreu a maior saída de judeus de território francês desde que Israel foi fundado em 1948.

Fonte . http://oglobo.globo.com/mundo/apos-massacre-na-belgica-judeus-sao-atacados-em-paris-12601502#ixzz32pVN6CZ1

O BRASIL NA BOCA DO MUNDO - Brasil Las niñas prostitutas del Mundial



Brasil está en el centro del tornado. Las miradas hacia el país vecino ya no son sólo por ser la sede del Mundial que está a días de empezar sino que además, para dejar “lindo” el lugar”, desaloja violentamente a los locales y hace la vista gorda ante la creciente prostitución infantil. Parece que sigue la lógica de una gran empresa en la que lo importante es dejar contento al cliente, al visitante ocasional, y que al irse quiera volver. 
tapa-1706
Imagen de Kim Manresa
“Soy feliz siendo prostituta” es el título de la campaña que el Gobierno brasileño lanzó en junio para defender la legalidad de esta práctica y que canceló ante las fuertes críticas que recibió.
“A los clientes se les cobra alrededor de 60 dólares. La prostituta obtiene la mitad de eso, menos las deudas por vestimenta, drogas, alcohol y cosméticos. La niña consigue un cuarto con lo que paga el cliente”, aseguró a Time Thiago, quien admite haber tenido relaciones con niñas menores de 14 años.  Esto no es de ahora pero se acerca la fecha en que todos estarán distraídos y nos pareció un buen momento para compartir la nota que hizo la gente de #Anred - http://www.anred.org/spip.php?article7064
Amargo fruto del Mundial 2014
El país anfitrión del Mundial 2014 tiene una prisa febril por terminar sus principales estadios de fútbol a tiempo para el evento deportivo más popular del mundo. Uno de ellos es el estadio Arena Corinthians, en São Paulo, que está preparándose acoger el 12 de junio el partido inaugural entre Brasil y Croacia, un encuentro que verá la mitad de la población del planeta.
Hace 18 meses cientos de obreros de todo Brasil comenzaron a llegar a la ciudad más grande del país para trabajar en la construcción en el estadio, alojándose en las favelas cercanas. Pero con el auge del empleo llegó también la explosión de la prostitución infantil.
Las autoridades brasileñas invierten millones de dólares en el Mundial de la FIFA, que se prevé que será el más espectacular en la historia del campeonato, algo que hizo que los sindicatos del crimen también se prepararan muy a fondo para sacar provecho del evento deportivo.
Según informa el portal News.com, los clanes mafiosos internacionales planean una ola de prostitución infantil organizada en torno a los estadios en más de una docena de ciudades de Brasil, desde la capital, Brasilia, hasta Río de Janeiro, donde los aficionados de fútbol se reunirán durante las seis intensas semanas que durará el torneo.
Las bandas criminales buscan a las menores en las aldeas más pobres del país, donde las drogan o simplemente las compran a sus familiares. La mayoría de las niñas llevadas a São Paulo para trabajar en la prostitución, algunas de las cuales apenas tienen 11 años, viven en la Favela de Paz, un barrio donde cientos de familias no tienen ni electricidad ni agua corriente.
Por la noche, las niñas deambulan fuera del barrio de favelas, en la avenida Miguel Inácio Curi u otras autopistas, en busca de clientes. Después las menores se dirigen con ellos a los moteles o habitaciones cercanos al gigantesco estadio.
Según asegura un periodista y activista local contra la prostitución infantil, Matt Roper, quien ha realizado varias investigaciones sobre la situación, este negocio ilegal tiene lugar ante los ojos de la Policía, los guardias de seguridad y los habitantes de la capital financiera de Brasil.
En su primera entrevista con el periódico británico ’Sunday Mirror’, el periodista ha afirmado que posee información de que narcotraficantes y algunos clanes mafiosos de Europa del este obtienen a las niñas que trabajarán como esclavas sexuales no solo de las aldeas brasileñas, sino también de África, en particular de Congo y Somalia.
Para realizar una de sus investigaciones independientes, Roper ha viajado a São Paulo para conocer personalmente a las niñas prostitutas del corazón económico del país.
Poliana, 14 años
Poliana tiene 14 años y lleva solo tres meses en el oficio. Sin embargo, no le faltan los clientes. La niña vende su cuerpo a los trabajadores del Arena Corinthians por menos de 4,7 dólares durante su hora de comer.
La cama de Poliana, cubierta de muñecos de peluche, se encuentra en una pequeña habitación escondida en un laberinto de callejones con alcantarillado abierto adonde van los obreros para comprar a chicas como ella.
Según cuenta Roper, la adolescente salió a la calle la misma noche que murió su madre. “No sabía cómo iba a encontrar dinero para comer o pagar el alquiler. Pero no pasé mucho tiempo así. Había muchos hombres de la construcción que buscaban sexo”, confesó la niña al periodista.
Por ahora Poliana no está pensando en dejar la prostitución. Hace dos semanas se enteró de que estaba embarazada. Sin embargo, todos los días, a la hora del almuerzo, la joven se arregla para cumplir con sus clientes en uno de los hoteles cercanos a la favela.
“Cuando comience la Copa del Mundo habrá muchas más chicas de mi edad y más jóvenes. Yo soy una de las mayores”, expresa con preocupación Poliana.
Thais, 16 años
Las prostitutas de la edad de Thais se consideran las niñas más ’viejas’ en la profesión.
Esta huérfana de 16 años adicta al ’crack’ (una droga derivada de la cocaína muy popular en las favelas brasileñas) fue traida a la Favela de Paz con otra joven prostituta y opera fuera de un garaje donde tiene relaciones sexuales con hasta 15 hombres al día.
“Casi todos mis clientes son de la construcción “, dice la niña. “Siempre pagan, pero no siempre me tratan bien”, confesó.
“Pero, ¿qué puedo hacer? Mis padres están muertos, necesito dinero. Si no fuera por los hombres que trabajan en el estadio, no sé qué haría”, explica Thais.
“Mañana uno de ellos ha reservado un día entero en el hotel conmigo, será un buen día de trabajo para mí”, añadió.
Según Roper, la joven prostituta también espera tener “mucho trabajo con los aficionados al fútbol cuando empiece el Mundial”, a quienes planea cobrar 23 dólares, cuatro veces más que el precio actual.
Como parte de su actividad social destinada a combatir la prostitución infantil, Matt Roper también supervisa Meninadanca y Casa Rosada, dos organizaciones de caridad que tratan de sacar a las niñas prostitutas de las ’autopistas del infierno’ de Brasil.
“Ellas quieren ser alguien en la vida, pero lo que están viviendo ahora es una pesadilla”, comenta Roper.
El activista también señaló que las autoridades brasileñas no se apuran en tomar medidas contra la situación criminal y aún no se ha llevado a cabo ninguna operación policial adecuada.

VIA   GRITOS  DE  ALERTA
Tomado de: http://corriendolavoz.com.ar/brasil-las-ninas-prostitutas-del-mundial/

Deputado quer aprovar até a Copa projeto de lei que regulariza a prostituição no Brasil

De olho no aumento da exploração sexual durante a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) protocolou um projeto de lei na Câmara dos Deputados para regularizar a profissão das prostitutas. Ele quer que a proposta seja aprovada até 2014, para evitar a proliferação de casos como o divulgado no último dia 10, quando uma jovem conseguiu fugir de uma casa onde era explorada sexualmente e mantida em cativeiro, em São Paulo.
Não é a primeira vez que uma iniciativa como a de Wyllys é levada a cabo no Brasil. O ex-deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) já havia protocolado um projeto semelhante durante seu mandato (1995-2011), mas o texto foi arquivado após ele deixar a Câmara. Agora, o diálogo com as prostitutas voltou a ganhar força, com a expectativa gerada por estes dois grandes eventos esportivos.

ESTAMOS  DE  OLHOS  ABERTOS . 

MARCHA PARA JESUS 2014

Marcha Para Jesus 2014 acontece
dia 7 de junho em São Paulo

A 22ª edição da Marcha Para Jesus, que acontece no dia 7 de junho, promete reunir mais uma vez milhões de pessoas nas ruas de São Paulo. Considerado um dos maiores eventos cristãos do mundo, a edição deste ano terá o tema “Conquistando Para Cristo”.

Presidida pelo apóstolo Estevam Hernandes, a Marcha Para Jesus é um evento pacífico que reúne igrejas cristãs de várias denominações e é aberta a toda a população. “A verdade da Marcha é que ela representa a união, a comunhão de todos aqueles que acreditam em Jesus Cristo como filho de Deus. Ela representa nosso desejo de expressar essa fé e declarar a bênção do Senhor sobre nosso país!”, afirma o apóstolo.

Todos os anos, pessoas de todas as idades e lugares do Brasil, e até de outros países, participam do evento em São Paulo.

A marcha sairá do Metrô Luz, às 10h, e seguirá em direção à Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, próximo ao Campo de Marte, na zona norte de São Paulo, onde acontecem os shows.

No local, será montada uma megaestrutura para a apresentação de várias bandas e grupos da música gospel, como Eyshila, Ao Cubo, André Valadão, Renascer Praise, Kléber Lucas, Thalles Roberto, Banda do PA, Aline Barros, Gabriela Rocha, Gui Rebustini, Damares, Gabriela  Rocha, Cassiane, Ana Paula Valadão, Marcelo Aguiar, Pedras Vivas e Eli Soares.

VIA  GRITOS  DE  ALERTA

FINAL DOS TEMPOS - Pastor e mulher são presos suspeitos de estuprar menina para tirar 'maldição do sexo', em Edeia

Pastor e mulher são presos suspeitos de estuprar menina para tirar 'maldição do sexo', em Edeia Segundo relato da vítima à políc...