segunda-feira, 10 de março de 2014

Pastora recém ordenada é excluída de igreja presbiteriana no México

A Comunhão das Igrejas Presbiterianas Reformadas de Chiapas, no México, e a Igreja Nacional romperam ligações por conta da demissão de uma pastora.
Ordenada em 15 de dezembro pela Comunhão, Cira Hernández Gutiérrez foi desligada no dia 23 de fevereiro pela Igreja Nacional que alegou não concordar com a participação dela nos cultos.
O pastor Francisco Gómez Maça, que chegou a participar da ordenação de Cira, escreveu um texto no jornal “Excélsior” denunciando a decisão da Igreja Nacional dizendo que a pastora foi mandada embora sem receber nenhum tipo de indenização.
Cira Gutiérrez somava 25 anos de trabalhos eclesiásticos, sempre atuando em defesa dos direitos humanos, realizando trabalhos que eram permitidos apenas às mulheres.
Mas o Presbitério Centro Norte de Chiapas resolveu expulsá-la dizendo que “só os varões têm o privilégio de encabeçar celebrações no templo” e também aplicou uma medida disciplinar de um ano contra o pastor Maça por ter feito a denúncia.
Em Chiapas restaram apenas três pastoras, todas elas envolvidas com atividades sociais, realizando trabalho junto aos mais pobres da região.
Cira recorreu à justiça para que seus anos de trabalho sejam reconhecidos e levantou demanda trabalhista no setor de Conciliação e Arbitragem.
Por conta deste episódio, a Comunhão de Igrejas Presbiterianas Reformadas de Chiapas escreveu uma nota pública dizendo que se afastou completamente da Igreja Nacional Presbiteriana “por discordar da posição quanto ao papel da mulher na igreja e das doutrinas fundamentais e fanáticas” que a denominação tem adotado. Com informações ALC. GP

Espíritas são mais fiéis que evangélicos, diz Edir Macedo

Em um vídeo postado no canal da TV Universal o bispo Edir Macedo aparece dando um recado aos evangélicos criticando a falta de entrega de muitos crentes. Macedo conta que já foi espírita e diz que os espíritas são mais fiéis aos espíritos que os evangélicos a Jesus.
“Você, por exemplo, que conhece uma pessoa que conhece a feitiçaria, essa pessoa ela se entrega, ela se dá, não mede esforços para obedecer aos guias”, disse ele.
Enquanto isso, diz Macedo, os evangélicos estão domingo na igreja e já na segunda estão assistindo novelas. “O povo evangélico em geral não está nem ai para a Palavra de Deus”.
“Como uma pessoa pode ter sua vida prospera se ela tem a sua fé apenas quando está na igreja, mas quando ela não está na igreja ela está ligada na novela ou está ligada na balada?”, questiona.
O fundador da Igreja Universal do Reino de Deus diz que as pessoas que não praticam a fé ficam desesperadas quando vêm os dias maus. “É por isso que a maioria dos evangélicos está perdida, porque tem uma fé religiosa”, disse ele.
Assista:

EDITORES CRISTÃOS ATRAVESSAM GERAÇÕES E COMEMORAM 26 ANOS EM 2014

Imagem inline 1



Foi no final da década de 80, acompanhando o crescimento do mercado editorial brasileiro, quando novas editoras no meio laico começaram a surgir e muitas das antigas foram incorporadas por novas, que no meio cristão brasileiro um grupo de editores e livreiros começaram a pensar melhor sobre o cenário da literatura cristã, suas reais necessidades e como deveria ser seu futuro. Eram dias de frenéticas mudanças, talvez os dias mais criativos que já foram registrados na história da cultura evangélica no Brasil, tanto na literatura como na música. Acontecia uma transição de valores estéticos e culturais. Foi nessa esfera efervescente que em Junho de 1988 foi fundada oficialmente a Associação Brasileira de Editores Cristãos (ABEC), com 23 editoras filiadas e que tinha como objetivo incentivar a qualidade na literatura cristã e buscar um melhor relacionamento entre todos os elos do mercado editorial evangélico: escritores, editores, fornecedores, distribuidores e livreiros. Valorizando a criação de um público leitor mais interessado em consumir uma literatura cristã de qualidade.

Em todos esses quase 26 anos grandes transformações, conquistas e inovações marcaram a vida da associação. Em 1991, já eram 39editoras que integravam a ABEC e que começaram a melhorar a qualidade de seus livros e, ao mesmo tempo, baixar seus preços. O incentivo para isso veio através de um prêmio, criado pela entidade naquele ano: o Prêmio ABEC que, depois, adotaria o nome Prêmio Areté de Literatura Cristã. Porque esse nome? Porque Areté é uma palavra grega que designa o mérito ou a qualidade pelo qual algo ou alguém se mostra excelente. Podemos dizer que é a busca pela excelência. Entre os objetivos do prêmio estava a geração de estímulos e contribuição para a produção de literatura de qualidade em língua portuguesa e o auxílio na propagação das Boas Novas do Evangelho. Livros, autores, material multimídia e produtos alternativos das editoras associadas passaram a receber esse reconhecimento por sua excelência editorial e técnica. A primeira edição contou com a inscrição de 35 títulos, a representatividade do prêmio foi crescendo a cada ano chegando a premiar 400 títulos em mais de 30 categorias. A associação e o prêmio tornaram-se referência e ganhando vasta notoriedade. Sendo que ter o selo de uma obra premiada pelo Areté em um livro é um privilégio para qualquer editora contemplada.

Em 2005, a entidade muda sua sigla passando de ABEC para ASEC: Associação dos Editores Cristãos. Nos últimos anos, a ASEC promoveu uma aproximação mais efetiva com outras entidades nacionais voltadas à literatura: a Câmara Brasileira do Livro, o Sindicato Nacional de Editores de Livros (SNEL) e a Libra Brasileira das Editoras (Libre). Embora atue no Brasil, a ASEC procura manter relações de intercâmbio com associações de várias partes do mundo, entre elas a CBA e ECPA, organizações representativas dos livreiros e dos editores americanos, respectivamente.

Outras importantes ações a serem destacadas é que durante todos estes anos a ASEC tem patrocinado seminários e cursos para aperfeiçoamento da classe editorial evangélica, trazendo grandes nomes do mercado nacional e internacional. Nessas ocasiões, os associados têm a oportunidade de integrar-se e capacitar-se. Nos eventos são discutidos assuntos de interesse comum, criando condições para aperfeiçoamento profissional nas áreas administrativa, produção, marketing, financeira, canais de distribuição e fortalecimento dos pontos de venda. Já foram realizados cafés editoriais e congressos voltados aos profissionais do segmento, valorizando assim todos os envolvidos na área, desde editores e livreiros até autores e vendedores. Treinar e equipar tecnicamente os que atuam no mercado editorial sempre foi uma das principais preocupações e investimentos da entidade, além de participar de grandes eventos como na Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro e São Paulo, que estão, sem dúvida alguma, entre os maiores eventos literários do mundo. E o Marketsquare Brazil, que promovia negociação de direitos internacionais entre editoras de diversos países para o mercado global e desenvolviam reuniões de negócios entre a empresa e editoras estrangeiras.
Além disso, os associados sempre contaram e ainda recebem o apoio da ASEC no repasse de informações fiscais, econômicas, direitos autorais e estatísticas relacionados ao mercado de livros. Essas e outras ações mostram o perfil e o caráter agregador e prestativo da associação que concilia entre seus membros evangélicos tradicionais e pentecostais, entre outros novos movimentos. 

Desde que foi criada, a ASEC já publicou importantes informativos como o manual do Colportor, Manual do Livreiro, Catálogo Geral de Publicações, Manual de Treinamento, Boletim e Revista Impressores ABEC.

DIVISOR DE ÁGUAS

Em 2012, a ASEC tira do papel e coloca em prática um grande projeto para o público apreciador da literatura cristã: lança a I Feira Literária Internacional Cristã (FLIC) seguindo a tendência mercadológica da segmentação. Um evento voltado exclusivamente para a literatura cristã, com os melhores produtos deste mercado para todos os interesses e idades, além de uma extensa programação cultural. O surgimento da FLIC representa um marco no mercado editorial cristão no Brasil.
A primeira edição aconteceu no espaço de eventos São Luís. Um público expressivo e interessado em cultura e literatura cristã percorreu os diversos corredores da FLIC, que reuniu as 41 mais importantes editoras do país nesse segmento, próxima a Av. Paulista, um dos cartões postais da cidade 
Entre as muitas constatações que puderam ser observadas após a realização da primeira edição do evento, foi a mesma revelada pela pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil”, de que os evangélicos lêem o dobro da população em geral. Essa realidade pode ser notada no interesse e quantidade de livros vendidos em eventos que promovem a cultura e o incentivo à leitura, com os mais diferentes temas e para todos os públicos.Sessões de autógrafos com autores reconhecidos, conferências, palestras, workshops, mostra de vídeos e muita história para contar integram a grade de programação da FLIC.Durante os quatro dias de realização a feira demonstrou sua força e importância no mercado evangélico, não apenas em números de negócios, mas na influência cultural que exerce em todo país, através da literatura e de tantos outros meios em que está presente no dia a dia do brasileiro.

Início de 2013, a feira mudou de endereço e se transferiu para o Anhembi, aumentando seu espaço em 30%, confirmando o crescimento e o sucesso da FLIC e de sua inovadora proposta de expansão literária.

Na própria FLIC 2013, na cerimônia de abertura, a ASEC foi homenageada pela Assembléia legislativa do estado de São Paulo, por intermédio do deputado estadual Carlos Bezerra jr, reconhecendo sua contribuição para a promoção da literatura evangélica de todo o Brasil

Em Outubro do mesmo ano mais mudanças aconteceram.  A FLIC, cresceu, criando uma parceria inédita no segmento evangélico com o Salão Internacional Gospel outra feira também bem segmentada e representativa do setor musical e desde então,as duas caminham juntas para a terceira edição que acontece de 18 a 20 de Setembro de 2014, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. São de Alberto Bellan novo presidente da ASEC as palavras: “São duas feiras que estão crescendo juntas, ambas com um único propósito que é levar a palavra de Deus a toda criatura”

FUTURO

Com uma sólida história escrita pelas mãos do grande autor de todos os tempos, DEUS, a ASEC faz 26 anos em Junho de 2014, acumulando grandes lutas e vitoriosos resultados. Dentre seus desafios para o futuro, destaca-se o de fomentar uma nova geração que ame a literatura cristã. Seus objetivos? Continuar atravessando o tempo, se aproveitando da modernidade para realizar mudanças significativas no comportamento cultural de seu público alvo, levando a Palavra de Deus com a multiplicação de Bíblias, representando o setor literário cristão em nível nacional e promovendo livros que tenham como embasamento os princípios espirituais e culturais de uma verdadeira sociedade cristã.
Carregando toda essa bagagem, a ASEC prossegue numa era digital, tão diferente dos dias em que começou, mas, como diria Fernando Pessoa em um dos seus renomados versos “Navegar é preciso”; certamente não imaginaria que, em pleno século XXI, sua criação viraria lema do mundo pós-moderno digital. Dessa forma, a ASEC está pronta para mais 26 anos e para os novos desafios de navegar nesse oceano cheio de cabos, redes, telas, letras, toques e poesias, perseguindo sempre o ARETÉ, porém sem perder o foco que é Deus e o amor pela literatura cristã!

Grupo MR1
013 78135186

Damares é a artista gospel de maior vendagem em 2013


Repetindo a performance de 2011 quando figurou pela primeira vez na lista dos discos mais vendidos pela ABPD, associação que reúne as principais gravadoras do mercado nacional, a cantora Damares manteve a mesma posição no ranking entre produções lançadas no país em 2013. 

Se em 2011, Damares ocupou a oitava posição entre todos os discos mais vendidos no país com o CD "Diamante", agora foi a vez da cantora conquistar a mesma oitava posição com o disco "O Maior Troféu", ambos lançados pela Sony Music. A lista reúne artistas dos mais variados gêneros vendidos entre janeiro e dezembro do último ano e pela segunda vez, Damares foi a única representante da música gospel entre o Top10. 

Neste momento, Damares comemora os excelentes resultados de seu mais recente projeto que já superou 250 mil cópias e a faixa-título "O Maior Troféu" entre as músicas mais executadas nas FMs do segmento no último ano. O segundo single do CD, "A Dracma e seu dono" já está entre as 20 músicas mais executadas no país neste momento e vem crescendo semana a semana no ranking. Além disso, a agenda de shows e eventos da artista segue muito intensa. Nos próximos meses, a cantora irá participar de eventos na África, sendo sua primeira vez no continente. 

NOVIDADES GOSPELMUSIC

Artilheiro do Fantástico pede 'Sabor de Mel'
Pela segunda vez em 2014, o artilheiro do quadro 'Gols do Fantástico' apresentado por Tadeu Schmidt pede a canção 'Sabor de Mel', mega hit na voz da cantora Damares. O artilheiro da vez foi Giancarlo, jogador do Paraná Clube na vitória sobre o Atlético Paranaense no campeonato estadual. Confira o vídeo:



Ao Cubo participa de ação promocional em São Paulo
Pela primeira vez, os integrantes do Ao Cubo estarão participando de uma ação promocional junto aos lojistas da tradicional rua de comércio de produtos evangélicos na capital paulista, a Rua Conde de Sarzedas. No próximo sábado, 15, a partir das 11h, todos os participantes do Ao Cubo estarão visitando as lojas e atendendo ao público presente, além de algumas mídias já confirmadas. 

A promoção faz parte do trabalho de divulgação do mais recente projeto do grupo, o CD e DVD Década, lançado pela Sony Music. Maiores informações sobre agenda e notícias do grupo, estão disponíveis em www.aocubo3.com



Soraya Moraes em mini-turnê de divulgação no Rio de Janeiro
A semana começa com muitas novidades para a cantora Soraya Moraes. A cantora estará nos próximos dias com agenda intensa de divulgação e promoção no Rio de Janeiro. No dia 12, Soraya participa de programas de TV e à noite se apresenta na Igreja Central da Barra, zona oeste do Rio. No dia seguinte, mais uma maratona de entrevista para sites e mídias locais. À noite, a cantora se apresenta na AD Campo Grande a partir das 19h30. No dia 14, a agenda prossegue com gravações na Rede Boas Novas, programa Antenados. À tarde, pocket show e entrevista com a cantora na Gospel FM. À noite, apresentação em igreja na Ilha do Governador. 

No sábado, Soraya Moraes participa do programa Arrebatados na 93FM e à noite se apresenta na igreja Nova Unção em Itaipu, região oceânica de Niterói.  



Mariana Valadão participa do Tribo Melodia 
No último sábado (8) os estúdios da Rádio Melodia no Rio de Janeiro receberam a cantora Mariana Valadão no programa Tribo Melodia transmitido ao vivo. Na ocasião, Mariana Valadão contou com a participação de sua banda e cantou diversas canções do seu mais novo trabalho, o álbum 'Santo'. O programa foi um sucesso de audiência e também aproveitou a oportunidade para prestar uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher. 


Fonte:
Mauricio Soares 
Diretor Executivo - Gospel Music

Agência Cristo Mídia é lançada no mercado

Imagem inline 2
Focada exclusivamente no ramo de Assessoria de Imprensa e Comunicação, agência já nasce com uma parceria com a dupla André e Felipe, artistas Sony Music.



Com o intuito de disponibilizar ao segmento evangélico o serviço de Assessoria de Imprensa e Comunicação, nasce a Agência Cristo Mídia.

Com cinco anos de experiência no setor e passagens por sites como Super Gospel, Gospel Prime e Gospel no Divã, todos de expressão no meio gospel, além da revista Mais Gospel, Tarcísio Wallace é responsável pelo projeto, que chega ao mercado para oferecer os serviços de gerenciamento de redes sociais, contato com a mídia e envio de matérias para sites e portais do meio, através de mailling.

"A Agência já nasce com uma parceria com a dupla sertaneja André e Felipe, que se encontra em constante crescimento no mercado, com a música "Adore" entre as mais executadas nas rádios do segmento, e a ideia é abrir o trabalho para outros interessados", comenta Tarcísio, que ainda completa: "Com o passar dos anos, acabamos adquirindo algum tipo de experiência no meio, e aperfeiçoando o nosso trabalho, e a ideia é oferecer essa experiência para quem tiver interessado em estar sempre sendo lembrado, e/ou que não tem tempo para gerenciar notícias de sites próprios e redes sociais".

Além de cantores, a agência também está disponível para assessorar pastores, Igrejas ou empresas do segmento, sendo parte fundamente no contato entre o público e o assessorado.

As Redes Sociais da Cristo Mídia já estão disponíveis. 

Filme "Noé" é censurado em três países islâmicos


Três países árabes proibiram a exibição do filme de Hollywood "Noé" devido a questões religiosas, mesmo antes da estreia mundial, e vários outras nações devem fazer o mesmo.

A afirmação foi feita à Reuters neste sábado um representante da Paramount Pictures.

O Islã não simpatiza com a representação de pessoas sagradas na arte, e retratos do profeta Maomé na imprensa da Europa e da América do Norte causaram violentos protestos em países islâmicos nos últimos dez anos, alimentando as tensões culturais com o Ocidente.

"Censores do Catar, Bahrein e Emirados Árabes Unidos oficialmente confirmaram nesta semana que o filme não será exibido nesses países", afirmou um representante da Paramount Pictures, que fez a produção ao custo de 125 milhões de dólares e contratou os atores vencedores do Oscar Russell Crowe e Anthony Hopkins.

"A explicação oficial que eles deram ao confirmar o veto é que 'o filme contradiz os ensinamentos do Islã'", afirmou o representante, acrescentando que o estúdio espera proibições similares no Egito, na Jordânia e no Kuwait. A estreia nos EUA está marcada para 28 de março.

Noé, que no livro bíblico de Gênesis constrói uma arca que salvou a sua família e muitos casais de animais do grande dilúvio, é reverenciado pelo judaísmo, cristianismo e islamismo.

Um capítulo inteiro do Corão é dedicado a ele. A universidade Al-Azhar, maior autoridade do islã sunita e centro do ensinamento do islamismo por mais de um milênio, emitiu na quinta-feira uma fatwa, ou uma determinação religiosa, contra o filme.

"A Al-Azhar renova sua objeção a qualquer ato que retrate os mensageiros e profetas de Deus e os colegas do Profeta (Maomé). Que a paz esteja com ele", anunciou a universidade em comunicado.

Eles "provocam sentimentos nos crentes, são proibidos no Islã e uma clara violação da lei islâmica", acrescentou a fatwa.

O filme de 2004 "A Paixão de Cristo", estrelado por Mel Gibson e que retratou a crucificação de Jesus, foi muito assistido no mundo árabe, apesar de muitas objeções por parte dos clérigos muçulmanos.

Em 2012, a minissérie árabe "Omar", que retratava a vida do governante muçulmano e companheiro de Maomé no século 7, também superou as objeções dos clérigos e foi exibida em uma emissora de televisão via satélite.

Fonte: Reuters

Mães evangélicas estariam boicotando vacinação das filhas contra HPV


A campanha, que tem como público alvo meninas entre 11 e 13 anos, tem recebido resistência por parte de algumas religiosas antes mesmo de iniciar.

Recentemente, o Ministério da Saúde brasileiro lançou uma campanha nacional para vacinação de adolescentes contra o papilomavírus humano (HPV), vírus tido pelos especialistas como uma das principais causas de câncer no colo do útero.

Marcada para começar no dia 10 de março de 2014, a vacinação das adolescentes estaria sendo boicotada por um grupo de mães evangélicas, que querem evitar que suas filhas tomem a vacina afirmando que a mesma pode incentivar a prática sexual.

Segundo uma matéria que tem circulado na internet (supostamente do Estado do Espírito Santo), algumas mães afirmam que, com a vacina, suas filhas “se sentiriam imunizadas e tentariam experimentar o novo”. Uma das defensoras desse ponto de vista seria a pastora e psicanalista Raquel Diniz Jantorno, 38 anos. Mão de duas meninas atualmente com 10 e 3 anos de idade, ela afirma que não permitirá que as filhas recebam a vacina quando tiverem idade para isso.

- Não tenho nada contra o cuidado do Ministério da Saúde com o povo brasileiro, mas acho que essa vacina é desnecessária. A melhor forma de prevenir Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) é a fidelidade no casamento – afirma a pastora.

- Essa é uma idade em que os hormônios estão à flor da pele e tudo desperta curiosidade. Com a vacina, elas se sentiriam imunizadas e tentariam experimentar o novo – completa.

A opinião de Raquel é defendida também pela evangélica Elizângela Gomes, 28, mãe de uma menina de 7 anos, que também afirma não haver necessidade da filha receber a vacina quando estiver na idade.

- O que previne mesmo as meninas mesmo do HPV é a relação com um só parceiro. Desde já converso com ela, na linguagem simples que ela entenda, sobre a sexualidade – defende a dona de casa.

Segundo a reportagem, o presidente da Associação de Pastores Evangélicos da Grande Vitória, Enoque de Castro, também se pronunciou sobre o assunto, dizendo acreditar que a vacina é uma boa solução para a doença, mas que concorda que a melhor prevenção é a fidelidade.

Fonte: Gospel +

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...