sexta-feira, 7 de março de 2014

Homem que diz ser pastor de igreja evangélica é preso por estupro


Segundo a polícia, homem cometia crime às quintas no mesmo horário.
Ele foi preso após estupro de jovem que ia para faculdade.

Um homem de 31 anos foi preso, nesta quinta-feira (6), suspeito de estuprar uma adolescente de 17 anos que estava a caminho de uma parada de ônibus, no bairro Alfredo Nascimento, Zona Norte de Manaus. A vítima seguia para uma faculdade. O suspeito nega participação no crime e diz ser pastor de uma igreja evangélica que, segundo a polícia, não existe.

De acordo com a polícia, o crime aconteceu por volta das 5h desta quinta. Investigadores foram até o local do crime para averiguar informações sobre o caso e, ao ouvirem as características do suposto autor do crime, suspeitaram de que pudesse se tratar de um homem já investigado anteriormente, que teve pedido de prisão preventiva expedido.

Ainda segundo a investigação, o suspeito atuava sempre no mesmo horário, às quintas-feiras, e ficava sozinho à espera das possíveis vítimas. Uma equipe foi até a residência do suspeito, localizada também no Alfredo Nascimento, e convocou o homem a comparecer ao 13º Distrito Integrado de Polícia (DIP). No local, ele foi reconhecido pela vítima, que disse ter identificado até a mochila que ele usava.

O caso foi registrado no 13º DIP, no bairro Cidade de Deus, Zona Norte, onde outras possíveis vítimas podem reconhecê-lo e formalizar uma denúncia. O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus.

Fonte: G1

Casal gay milionário abre processo para igrejas serem obrigadas a celebrar casamentos gays


Um casal gay milionário abriu um processo contra a decisão legal do governo, que permite que as igrejas tenham o direito de escolher quando desejam não celebrar um casamento ente duas pessoas do mesmo sexo no Reino Unido.

De acordo com o casal Drewitt-Barlow, eles se sentem no direito como paroquianos de sua comunidade "para utilizar a igreja que querem e questão decididos se casar" sem nenhum impedimento da justiça.

"Não é uma reflexão sobre a nossa igreja local, que tem dado todo apoio para nós. O fato é que entendemos que as suas mãos estão atadas por um grupo maior de pessoas dentro da igreja", avaliou Barrie Drewitt-Barlow.

O casal conta que não se sente à vontade de levar cristãos a um tribunal para reconhecê-los. Contudo, eles enxergam que não haveria outro caminho de efetuar sua vontade, a não ser que fossem até a última instância legal.

"Isso me incomoda muito, pois eu quero muito uma cerimônia grande, com tudo que se tem direito. Eu só não vejo que isso acontecerá de imediato", afirmou, de forma frustrada, Tony, parceiro de Barrie Drewitt-Barlow.

Um projeto de lei do governo britânico legalizou o casamento gay por meio do Parlamento no início deste ano. Os primeiros casamentos do mesmo sexo são esperados, mas a legislação protege a Igreja da Inglaterra sob o direito de optar não realizar cerimônias de casamentos homossexuais.

No entanto, o advogado de direitos humanos Aidan O'Neill diz que a proteção para a Igreja Anglicana é "eminentemente recorrível" no tribunal. Uma cópia do parecer jurídico da defesa foi enviada ao primeiro-ministro britânico David Cameron, mas a legislação segue em vigor.

Fonte: The Christian Post

VACINA CONTRA HPV - JAPÃO RETIRA APOIO APÓS EFEITOS ADVERSOS GRAVES.


O Ministério da Saúde do Japão está expondo os efeitos colaterais destrutivos provenientes das populares vacinas contra o HPV como a Gardasil (escolhida para o Brasil) e a Cervarix,  promovidas mundialmente. Até hoje, cerca de 3,28 milhões de japoneses exclusivamente foram inoculados com estas vacinas contra a HPV. Até o momento, 1.968 casos adversos foram apresentados ao governo japonês, detalhando efeitos colaterais médicos graves.

Gardasil é fabricada pela Merck e Cervarix é fabricada pela GlaxoSmithKline.

Os japoneses estão relatando efeitos colaterais variando desde "dor prolongada e dormência à infertilidade e paralisia." Na esteira destas queixas, o governo japonês decidiu retirar seu apoio a estas amplamente difundidas e controversas vacinas contra o HPV.


Organizações globais empurram vacinas a todo custo

Independentemente disso, a Organização Mundial de Saúde destaca a eficácia  pela vacinação contra o HPV, acreditando que elas sejam ferramentas úteis para "prevenção" do câncer cervical.

A gigante farmacêutica mundial Merck (também conhecida agora como MSD)  também não está dando ouvidos aos relatórios fundamentados dos terríveis efeitos colaterais da vacinação mas, afirmando em uma decisão pública: "Enquanto a relação causal direta entre as vacinas e sintomas graves observados após a inoculação não foi estabelecida até o momento ... Vamos continuar a colaborar com todas as partes interessadas, incluindo (o Ministério da Saúde), para monitorar e verificar os dados de segurança em relação a retomada da promoção ativa para a vacinação contra o HPV o mais rapidamente possível."

O governo do Japão de olho em cerca de 2.000 reações adversas da vacina HPV

As vacinas de HPV não foram paralisadas ou suspensas no Japão. O governo simplesmente não apenas está promovendo ativamente mais o uso delas. Estas vacinas contra o HPV ainda estão disponíveis gratuitamente para meninas, fornecidas através de subsídios, exigido por lei. A única diferença agora é que as instituições médicas japonesas devem agora informar as jovens garotas que o ministério de saúde do governo japonês não recomenda mais a vacina contra HPV.

Na esperança de apelar a todos, Mariko Momoi, vice-presidente da International University of Health and Welfare O-tawara, comentou: "A decisão (não recomendar a vacinação) não significa que a vacina em si é problemática do ponto de vista de segurança. Com a implementação de investigações, queremos oferecer informações que podem fazer as pessoas se sentirem mais à vontade".

Momoi é o líder na força tarefa do governo conduzindo a investigação da vacinação contra o HPV. A força-tarefa ouviu 1.968 efeitos adversos e estão investigando mais profundamente 43 dos casos. Nos próximos meses, o governo será forçado a decidir continuar retirando o seu apoio ou para ir em frente e restabelecer a sua recomendação para as vacinas.

"É bem-vinda a decisão de não recomendar a vacinação, mesmo que seja um pequeno passo", disse Mika Matsufuji, chefe de um grupo de pais que diz que seus filhos sofreram efeitos adversos da vacinação. "Os pais podem decidir se seus filhos devem receber a vacinação ou não", disse ela.

Esta não é a primeira vez que o Japão contraria a tendência de cada vez mais vacinas. 

Em 1975, o Japão eliminou todas as vacinas para crianças menores de 2 anos de idadeA taxa de mortalidade infantil do país depois disto caiu para o nível mais baixo do mundoJapão mudou seu esquema de vacinação infantil de novo em 1995, mas continua a ser uma das menos agressivas do mundo, e sua taxa de mortalidade infantil do Japão (IMR) continua baixa também (terceiro em 2009). Os Estados Unidos ocupam 34.  Recomendamos que leiam o post "[Estudo] Taxa de Mortalidade é 50% Maior com Mais Doses de Vacinas Simultâneas"


Os EUA usam o dinheiro do contribuinte para pagar a vacinação perigosa Gardasil


Apesar das crescentes evidências dos perigos da Gardasil, outros países permanecem sob o polegar de vacinas da Merck soletrar. Por exemplo, os Estados Unidos recomenda que avidamente adolescentes HPV ser vacinados, uma vez que promovem estudos apoiados pela indústria que tout da vacinação "eficácia". Os Estados Unidos usam ativamente dólares dos contribuintes para financiar vacinas federais para programas infantis, que incluem o uso de Gardasil, prestados pelos Centros de Controle de Doenças . De fato, 20 estados aprovaram leis que reservam fundos para programas de educação Gardasil e implementação. Enquanto os governos acreditam que estão promovendo a saúde geral e bem-estar, é importante olhar para as estatísticas documentados de pessoas que experimentam efeitos secundários perigosos.

Aqui está uma lista (em inglês) de incidências de hospitalização dos EUA devido à vacinação do HPV.

Merck (MSD) tem uma histórico de corrupção

Um estudo médico canadense, realizado pela Universidade de Neural Dynamics Research Group, da British Columbia , o primeiro relatado pelo Washington Examiner, incluiu uma lista de efeitos colaterais da vacina Gardasil que implicaram em: morte, convulsões, parestesia, paralisia, síndrome de Guillain-Barré, mielite transversa, síndrome facial fadiga cerebral, crônica, anafilaxia, doenças auto-imunes, e trombose venosa profunda", entre outros. Esta não é a primeira onda de corrupção médica Merck promoveu. Merck é conhecida por falsificar os resultados dos testes para as suas próprias vacinas contra caxumba. Dois ex- funcionários entraram com uma ação em 2010 alegando que a empresa convenceu o governo federal para a comprar centenas de milhões de dólares em vacinas inúteis.

A Merck também é conhecida por seu aditivo para aumentar o peso dos animais antes do abate, chamado Zilmax, que foi suspenso nos EUA após causar graves problemas nos animais. Ela foi suspensa no Brasil também após um curto período de comercialização. Entrei em contato com a empresa e amanhã devo ter mais informações. O mais conhecido escândalo da empresa foi o remédio Vioxx 1999-2004, que rendeu 38 mil mortes e um recall massivo.

Então, por que qualquer um, qualquer governo, qualquer pessoa em sã consciência confiaria em gigantes farmacêuticas como a Merck? Porque é que esta organização de assassinos e ladrões está ainda em operação?

Por que todos os governos ainda não retiraram o seu apoio a estas perigosas vacinas contra o HPV como a Gardasil? Por que as verdadeiras alternativas para prevenção de cânceres cervicais e outros não discutidas? Porque é que qualquer coisa que ameace a fertilidade humana seja amplamente promovido?

Read more: http://www.anovaordemmundial.com/2014/03/japao-retira-apoio-a-vacina-contra-hpv-devido-aos-efeitos-adversos-como-infertilidade-e-paralisia.html#ixzz2vIsPBGcs

O QUE SIGNIFICA 5777--"LEI PERFEITA, LEI DA LIBERDADE"

(TG 2:8; 1:25)(ler -2 Co 3:16 a18)."SE CRISTO VOS LIBERTAR SEREIS VERDADEIRAMENTE LIVRES."(JO 8:36)-- Para que...