quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

HEREGE -Deus é festa e o Carnaval é uma grande festa, justifica Baby do Brasil

Deus é festa e o Carnaval é uma grande festa, justifica Baby do BrasillEm entrevista ao site Bocão News, a cantora Baby do Brasil afirmou que para ela Deus é festivo e por isso ela está se apresentando no Carnaval de Salvador.
“Eu gosto de festa porque eu acho que Deus é festa e o Carnaval de Salvador é uma grande festa. E é por isso que estou no carnaval”, disse ela.
Nesta quarta-feira (26) Baby se apresentou ao lado da banda Olodum e da Orquestra Sinfônica da Bahia em um bloco carnavalesco.
Esse é o terceiro ano consecutivo que Baby se apresenta no Carnaval. Em 2012 ela passou pelo Circuito Ondina com um Trio Gospel que não teve público. Já em 2013 ela se apresentou no Carnaval de Recife cantando seus maiores sucessos dos anos 70.
Por mais de duas décadas ela esteve afastada da festa por conta de sua conversão na década de 90. Baby se converteu e se tornou pastora fundando a igreja Ministério do Espírito Santo de Deus em Nome do Senhor Jesus Cristo, passando a se dedicar somente aos trabalhos da igreja.
No ano passado ela aceitou o convite de um de seus filhos, Pedro Baby, e voltou a se apresentar cantando sucessos de sua carreira secular.

GP

Com Dilma, economia do país cresce no menor ritmo desde Collor

A economia brasileira medida pelo PIB (produto interno bruto) cresceu 2,3% em 2013, depois de uma expansão de 1% em 2012 e de 2,7% em 2011, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
Nos três primeiros anos da presidente Dilma Rousseff, portanto, o crescimento médio foi de 2%. O número é metade do verificado na gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (4%), e ligeiramente inferior ao registrado no período de Fernando Henrique Cardoso (2,3%).
Também está bem abaixo do desempenho do período Itamar Franco (5%), mas muito acima da variação de -1,3% ao ano verificada nos três anos do ex-presidente Fernando Collor de Mello.
O gráfico abaixo mostra qual foi o ritmo de crescimento médio anual do PIB durante o mandato de cada presidente.
crescimento do pib por presidente 1
Apenas por curiosidade, calculei a média desde Getulio Vargas, que chegou ao pode em 1930. Mas naquela época as condições eram tão diferentes que não dá nem para comparar. Além de uma conjuntura nacional e internacional completamente diversa, o ritmo de crescimento da população era muito maior. Portanto, os dados que vão dos anos 1930 a mais ou menos 1980 estão aí só a título de curiosidade, mesmo.
Só para não perder a viagem, acrescento que, de 1930 até hoje, a economia brasileira registrou um crescimento acumulado de 5.134%.
Mundo
Em comparação com outros países, o período em que o PIB do Brasil teve o melhor desempenho desde 1990 foi o de Itamar, com um crescimento de 5%, acima da média do mundo, da América Latina e dos países emergentes e pobres.
pib por presidente brasil mundo america latina emergentes 01
No gráfico acima, os dados de 2013 são estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), pois muitos países ainda não divulgaram o PIB do ano passado.
A economia brasileira cresceu menos do que a do mundo nos governos Collor e FHC, assim como nos três primeiros anos de Dilma. O país só superou ritmo do restante do planeta durante as gestões de Itamar e Lula.
No grupo dos emergentes e pobres há 154 nações que o FMI classifica dessa forma. Na América Latina, foram considerados 32 países, incluindo a região do Caribe. No mundo, incluí os 189 países sobre os quais o FMI tem dados.
Comparações
Com este texto, o blog Achados Econômicos encerra uma série de comparações do desempenho da economia brasileira no período de cada um dos últimos presidentes da República.
Considerando as séries históricas disponíveis, o período Dilma foi o melhor em termos de emprego e renda.
Quanto à balança comercial (diferença entre exportações e importações), à inflaçãoe ao equilíbrio das contas públicas, a média anual desses indicadores nos anos Dilma foi menos favorável do que na era Lula e mais do que no período FHC.
Em relação à indústria, o ritmo de crescimento no governo Dilma é o menor desde Collor, como ocorreu com o PIB.
Como venho afirmando desde a primeira postagem desta série, a comparação do desempenho de indicadores econômicos não deve ser a única nem a principal maneira de avaliar um presidente, pois a economia é influenciada por diversos fatores que não estão ao alcance do chefe do Poder Executivo.
Mesmo assim, esse tipo de comparação é importante porque mostra quais foram os principais desafios macroeconômicos do país durante o mandato de cada um e ajuda a entender por que alguns presidentes se tornaram mais populares do que outros.
Se olharmos, por exemplo, para o período Lula, que encerrou seu segundo mandato sendo aprovado por mais de 80% da população adulta, os indicadores de emprego, renda, PIB, balança comercial, contas públicas e inflação estavam melhores do que o do seu antecessor, FHC. Este, por sua vez, foi nitidamente superior aos que o antecederam em termos de combate à inflação, como todos sabemos, o que explica sua eleição em 1994 e, provavelmente, sua reeleição, em 1998.


http://achadoseconomicos.blogosfera.uol.com.br/2014/02/27/com-dilma-economia-do-pais-cresce-no-menor-ritmo-desde-collor/

Carne frita ou assada aumenta risco de demência, diz estudo


O cozimento de carne no forno, na grelha ou em frigideira libera substâncias químicas que podem aumentar o risco de desenvolver demência, sugerem pesquisadores norte-americanos.

Os chamados Produtos de Glicação Avançada (os AGE, da sigla inglesa Advanced Glycation Endproducts) têm sido associados a doenças como a diabetes tipo 2.

Ratos alimentados com uma dieta rica em AGEs apresentaram acúmulo de proteínas perigosas no cérebro e tiveram a função cognitiva prejudicada.

Especialistas afirmaram que os resultados são "convincentes", embora não forneçam "respostas definitivas".

AGEs são formadas quando proteínas ou gorduras reagem com açúcar. Isso pode acontecer naturalmente ou durante o processo de cozimento.

Pesquisadores da Icahn School of Medicine at Mount Sinai, em Nova York, testaram o efeito da AGEs em camundongos e pessoas.

A experiência com animais, divulgada na publicação Proceedings of the National Academy of Sciences, mostrou que uma dieta rica em AGEs afeta a química do cérebro.

Isso leva a um acúmulo de proteína defeituosa beta-amilóide - uma característica da doença de Alzheimer. Os ratos que comeram uma dieta baixa em AGEs foram capazes de impedir a produção da proteína.

Por outro lado, os ratos realizaram bem menos tarefas físicas e mentais depois de dietas ricas em AGEs.

Uma análise de curto prazo de pessoas com mais de 60 anos sugere uma ligação entre altos níveis de AGEs no sangue e o declínio cognitivo.

'Tratamento eficaz'

O estudo concluiu: "Relatamos que a demência relacionada à idade pode ser causalmente associada a altos níveis de alimentos com Produtos de Glicação Avançada .

"O mais importante, a redução da AGEs derivados de alimentos, é viável e pode ser uma estratégia de tratamento eficaz."

Derek Hill, professor da University College London, comentou: "Os resultados são convincentes."

"Como a cura para a doença de Alzheimer continua a ser uma esperança distante, os esforços para evitá-la são extremamente importantes, mas este estudo deve ser visto como incentivador à continuidade dos trabalhos de pesquisa, mesmo sem fornecer respostas definitivas."

"Mas isso é motivo para otimismo - o estudo acrescenta evidências e sugere que o uso de estratégias de prevenção pode reduzir a incidência da doença de Alzheimer e outros tipos de demência na sociedade, o que poderia ter um impacto muito positivo em todos nós."

Simon Ridley, da organização Alzheimer's Research UK, disse: "Diabetes havia sido previamente associada a um risco maior de demência, e este pequeno estudo fornece uma nova visão sobre alguns dos possíveis processos moleculares que podem ligar as duas condições."

"É importante notar que as pessoas envolvidas neste estudo não sofrem de demência. Como o tema ainda não foi suficientemente estudado, nós ainda não sabemos como a quantidade de AGEs em nossa dieta pode afetar o nosso risco de demência."

Fonte: BBC Brasil

MP investiga padre suspeito de abusar de mais de 20 adolescentes


O Ministério Público e a Polícia Civil da Paraíba investigam um padre suspeito de abusar sexualmente de mais de 20 adolescentes na Paraíba.

O caso foi registrado em Jacaraú, no Litoral Norte da Paraíba, e foi tornado público nesta terça-feira (25) em uma matéria exclusiva da TV Cabo Branco.

Em outubro de 2013, o padre renunciou suas funções em um documento enviado pela Arquidiocese da Paraíba ao Ministério Público. No mesmo ofício, a Arquidiocese informa que o padre foi suspenso de suas atividades na igreja e que o caso foi comunidade à Cúria Romana. O sacerdote atuou na paróquia de Jacaraú por quatro anos, segundo a Arquidiocese da Paraíba. A Polícia Civil, que também investiga o caso, não tem informações sobre a localização do padre.

Além dele, outros três padres já foram afastados de suas funções eclesiásticas pela Arquidiocese da Paraíba por serem suspeitos de abusar sexualmente de adolescentes. De acordo com a Arquidiocese, os padres também são alvo de investigações da Polícia Civil e Ministério Público. Com o afastamento, os sacerdotes ficam impedidos de realizar celebrações como missas e batismos. Segundo o Ministério Público, a investigação teve início há seis meses, quando adolescentes apreendidos suspeito de cometer arrombamentos comentaram com um promotor sobre o suposto aliciamento feito pelo padre.

"Nós soubemos que a casa do padre já tinha sido violada e quando esses meninos foram apreendidos, eram menores de idade, foi perguntado sobre a casa do padre. Foi aí que a coisa veio à tona. Ele disseram 'não, a gente não furta. É o padre que nos dá. Ele nos chama para farrar, nos dá bebida alcoólica, nos paga e tem as sessões de sexo'", explicou o promotor de Justiça de Jacaraú, Marinho Mendes.

O Ministério Público ouviu, até o momento, cinco jovens apontados como vítimas do padre, mas acredita que mais de 20 tiveram envolvimento com o investigado. "Adolescentes na faixa dos 12 aos 17 anos foram abusados. Isso confirmado, sem nenhuma dúvida. Um dos adolescente ouvidos foi crismado pelo padre e ele disse que muitos dessa turma de crismados foram abusados", disse o promotor. A maioria do pessoal que vai à igreja pensa que o padre é santo"

Pai de adolescente abusado

Ainda conforme informações da promotoria colhidas junto aos adolescentes, o padre dava dinheiro ou presentes para manter relações sexuais. Os abusos aconteciam dentro da própria casa paroquial, ainda segundo os depoimentos.

Declarações obtidas com exclusividade pela TV Cabo Branco dão conta de que o sacerdote pagava quantias que variavam de R$ 50 a R$ 200 para manter relação sexual com os adolescentes. Um adolescente de 15 anos e um primo afirmaram que mantiveram relações sexuais com o padre investigado.

Um adolescente de 16 anos informou que o encontro na casa do padre foi marcado por meio de uma rede social. "Perguntando quantos anos eu tinha, perguntando onde eu morava. Aí eu disse que morava em tal canto e ele disse 'outro dia eu marco contigo pelo Face'. Ele marcou no outro dia e quando eu cheguei lá já tinha um menino lá", disse o jovem, que afirmou ter recebido R$ 22 apenas para não contar a ninguém que esteve lá.

"É uma vergonha, principalmente pra nós que participamos da igreja, o padre vir fazer uma baixaria e uma sem-vergonhice dessas", lamentou o pai de um dos adolescentes abusados, que acompanhou as declarações do filho ao MP. O pai de outro jovem explicou que ninguém desconfiava dos abusos. "O povo, a maioria do pessoal que vai à igreja, pensa que o padre é santo", afirmou.

"O padre fica impossibilitado de celebrar qualquer sacramento. É como se ele não tivesse, momentaneamente, a ordem do sacerdócio. E a gente quer que fique bem claro isso, que a sociedade saiba e que a gente tome as medidas que cabem à Igreja. E aqueles que forem acusados serão indiciados e aí o processo corre como com qualquer cidadão que é acusado na sociedade", esclareceu o vigário geral, Virgílio Bezerra de Almeida. Padre investigado por abuso em Pitimbu

Um inquérito policial foi aberto na quinta-feira (20) para apurar a denúncia de um abuso sexual cometido em 2008 por um padre da paróquia de Pitimbu, município do Litoral Sul da Paraíba. De acordo com delegado regional do Litoral Sul e responsável pela investigação, Aneílton Castro, a denúncia foi feita pela mãe da vítima, hoje com 21 anos.

Segundo depoimento prestado à polícia pelo jovem, na época do abuso ele tinha 15 anos e o padre oferecia presentes, dinheiro e convites para viagens em troca de favores sexuais. Ainda segundo a denúncia, os abusos aconteciam em moteis em cidades vizinhas à Pitimbu e na própria paróquia.

Fonte: PB Agora

Preso pastor suspeito de estuprar menino com deficiência


Foi preso suspeito estuprar um menino de 12 anos, um pastor de igreja evangélica de Ituaçu, Goiás. A prisão do pastor foi efetuada ontem (25).

A vítima era vizinha do suposto estuprador, o que teria facilitado o acesso ao menino. De acordo com informações da Polícia Civil (PC), o menino tem deficiência intelectual e foi coagido a não contar a ninguém o que havia ocorrido.

Segundo a PC, a violência sexual teria acontecido atrás da igreja, no dia 08 de fevereiro. Segundo o delegado responsável pelo caso, Humberto Menezes Neto, o crime aconteceu durante uma noite de chuva. O pastor teria levado o menino até o local do abuso dizendo que gostaria de falar com ele. Depois, ele ainda teria coagido o menino dizendo que o mataria se contasse a alguém o que aconteceu.

O menino relatou o ocorrido a mãe que fez a denúncia a polícia. De acordo com as investigações, a ação teria sido primeiro abuso à criança e não chegou a ser penetrada. Após a prisão, o pastor de 48 anos as acusações. Ele foi autuado por estupro de vulnerável.

O caso chocou os moradores da cidade. O suspeito está na cadeia pública de Itauçu, onde aguarda julgamento. Ele pode ser condenado a até oito anos de prisão, se for comprovada a veracidade dos fatos.

Fonte: DM

Petista que é contrário ao aborto presidirá Comissão de Direitos Humanos


O deputado federal Assis do Couto (PT-PR) é integrante da "Frente Mista Em Defesa da Vida – Contra o Aborto", que é composta principalmente por católicos e evangélicos que são contrários ao aborto

O deputado federal Assis do Couto (PT-PR) foi eleito nesta quarta-feira (26) presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. O ex-ministro da Secretaria de Direitos Humanos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deputado Nilmário Miranda (PT-MG) é um o 1º vice-presidente da comissão.

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) apresentou candidatura avulsa, mas perdeu o pleito para Couto. Dos 18 membros da comissão, Bolsonaro recebeu oito votos.

Couto é integrante da "Frente Mista Em Defesa da Vida – Contra o Aborto", que é composta principalmente por católicos e evangélicos que são contrários ao aborto. Sua biografia política está mais ligada à defesa da agricultura familiar.

O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) disse que seu posicionamento contrário ao aborto é uma opinião pessoal de Couto. "Eu não acredito que ele trará esse tema para a comissão", disse o deputado. "Acredito que ele será um bom presidente."

"O deputado [Assis do Couto] como uma pessoa religiosa pode ter qualquer posição. Tenho clareza que ele como petista e presidente desta comissão vai respeitar o que pensa o PT e o partido defende a descriminalização do aborto", opinou a deputada Janete Pietá (PT-SP). Ela é suplente da comissão e tem um histórico de luta pelos direitos das mulheres.

Um coletivo feminista que dialoga com a comissão criticou a escolha do deputado.

"Eu penso que essa pessoa não deveria ser indicada. [Ele integra uma frente que] tem defendido o Estatuto do Nascituro. Uma frente absolutamente intolerante, que está tentando retroceder nos direitos das mulheres", defende Sonia Coelho, 54, integrante da comissão técnica da SOF (Sempreviva Organização Feminista) de São Paulo.

O Estatuto do Nascituro é um projeto que estabelece garantias ao bebê em gestação e aos embriões congelados. A proposta também prevê um bolsa se auxílio como pensão alimentícia para crianças concebidas em ato de violência sexual. Se o agressor não for identificado para pagar a pensão, o Estado arcará com o valor. Os críticos ao texto apelidaram a proposta de "bolsa-estupro".

Para Sonia, a comissão deveria ser presidida por uma pessoa com "mais sensibilidade e visão" para os direitos das mulheres. "Eu espero que ele não transfira os projetos que retrocedem direitos das mulheres para a comissão. Eu acho que devem assumir pessoas que tenha sensibilidade para todas as situações de violação de seus direitos das mulheres, como para nós é a criminalização pelo aborto."

A comissão é composta por quatro deputados do PT, dois do PSC, do PSB e do PDT, um do PRB, do PSOL, do PMN, do bloco PV e PPS, do Pros, do PR, do SDD e do PP.

Índios terena e guarani-caiová participaram da sessão, que estava lotada.

Gestão Feliciano

O PSC presidiu a comissão durante o ano passado, sob a conturbada gestão do pastor deputado Marco Feliciano (PSC-SP). A presidência nas mãos do PSC foi marcada por protestos de representantes de entidades que defendem os direitos humanos.

À frente da comissão, Feliciano defendeu uma proposta conhecida como "cura gay", um projeto de lei que pretende derrubar trechos de uma resolução do CFP (Conselho Federal de Psicologia) que proibia que psicólogos ofereçam tratamento para a cura da homossexualidade, como se ela fosse uma doença. O texto acabou arquivado.

O pastor também aprovou na comissão a convocação de plebiscito para consultar a população sobre a realização do casamento entre pessoas do mesmo sexo, e a suspensão da resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) que abriu caminho para o casamento gay. O colegiado rejeitou um projeto de lei que pretende consolidar a oferta de benefícios previdenciários para parceiros do mesmo sexo.

Antes de entregar a presidência da comissão Feliciano afirmou que sofreu perseguição durante sua gestão.

"Meu nome foi achincalhado, duas filhas minhas tiveram que receber acompanhamento psicológico. Uma delas sofreu bullying. Mas tudo isso é passado, não resta nenhum tipo de mágoa, eu gostaria que houvesse respeito pelos parlamentares hoje", disse Feliciano.

Fonte: UOL

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...