quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

ESSE VAI FRITAR - Jovens abusadas por pastor alegam estar grávidas do Espírito Santo


O pastor abusou sexualmente das jovens com a alegação de que o Espírito Santo precisava de cinco mulheres para dar a luz aos “salvadores do mundo”

O caso ocorreu na cidade de Pinheiro, no Maranhão, mas serve de alerta para todo o Brasil. 

Com a alegação de que o Espírito Santo precisava de cinco mulheres para dar a luz aos “salvadores do mundo”, o pastor José Pedro dos Santos, 60 anos, teria abusado sexualmente de cinco garotas, entre as quais duas estão grávidas. 

Uma de 14 anos está no quarto mês de gravidez, enquanto a segunda, de 15 anos, entra no oitavo mês de gestação. No depoimento à Polícia, o pastor afirma que não teve relações com as garotas e que as duas jovens foram agraciadas com um “milagre”.

Ainda no depoimento, o pastor José Pedro afirmou ter recebido uma visão de um anjo mostrando os rostos das cinco garotas que deveriam engravidar e mesmo assim continuariam virgens. 

Na cidade, a delegada que acompanha o caso, Laura Amélia Barbosa, já começou a ouvir as jovens e para surpresa de todos, elas também acreditam que estão grávidas do Espírito Santo, embora tenham confirmado em depoimento que tiveram relações sexuais com o pastor, que segue preso na Delegacia Regional de Pinheiro.

Fonte: Tribuna Hoje

Após proibir homossexualidade, polícia da Nigéria prende 11 gays

Pelo menos 11 homossexuais foram presos em quatro Estados da Nigéria nesta quarta-feira, dois dias após a aprovação de uma lei que proíbe as relações sexuais e amorosas entre pessoas do mesmo sexo, além de organizações e eventos de ativismo homossexual no país.
A medida, que condena os infratores a 14 anos de prisão, foi duramente criticada pela organização Anistia Internacional e autoridades internacionais, como a chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, e o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.
Editoria de Arte/Folhapress
Segundo a Anistia Internacional, 11 pessoas foram presas desde segunda (13) em quatro Estados do sul da Nigéria, que são predominantemente católicos. As prisões acontecem após a polícia do Estado de Bauchi, na mesma região, levar para a cadeia outros 38 homossexuais nos últimos 20 dias.
Para a ONG, o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, transformou o país "em uma das sociedades menos tolerantes do mundo com uma canetada". A entidade ainda pediu o fim à perseguição de suspeitos de serem gays e da discriminação, como a criação de uma lista de homossexuais infratores em Bauchi.
O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu a revisão da lei nigeriana por temer que a medida possa promover "a discriminação e a violência" e impedir o combate à Aids. A Nigéria é o segundo país do mundo em número absoluto de soropositivos, atrás apenas da África do Sul.
A Comissão Europeia também mostrou preocupação com as iniciativas para evitar a doença. Para a chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, a nova medida contradiz os direitos fundamentais dos nigerianos, como a liberdade de associação, consciência e discurso.
PERSEGUIÇÃO
Sob a lei federal nigeriana existente, a sodomia era punida com prisão, mas a lei é usada para uma repressão muito mais ampla sobre os homossexuais. Em nove dos 36 Estados nigerianos, os homossexuais são punidos com a morte por apedrejamento, de acordo com a sharia, a lei islâmica.
Como em grande parte da África subsaariana, o sentimento anti-gay e perseguição de homossexuais é comum na Nigéria, onde a nova legislação deve ser popular. Apesar do conflito entre cristãos e muçulmanos, adeptos das duas religiões concordam com a proibição da homossexualidade.
Reino Unido e outros países ocidentais ameaçaram cortar a ajuda aos governos que aprovem leis que persigam os homossexuais, uma ameaça que tem ajudado a segurar ou inviabilizar tal legislação nos países dependentes como Uganda e Maláui.
O presidente nigeriano Jonathan deve buscar a reeleição em 2015, mas está sob pressão depois que várias dezenas de legisladores e alguns governadores regionais desertaram para a oposição nos últimos dois meses.

Manual tentará reduzir alto índice de suicídios no Rio Grande do Sul

Rio Grande do Sul: O estado suicida
A cada dia, três pessoas se matam no estado gaúcho. É o estado brasileiro com maior percentual de suicídios. Tão ou mais grave que isso é saber que, para cada morte ocorrida, outras 30 tentativas acontecem.
Entre os fatores de risco estão a depressão, abuso de álcool, doenças mentais, fatores culturais, clima e uso intensivo de agrotóxicos.
Nos meses de dezembro e janeiro, o número entre os gaúchos supera o de homicídios. São meses de festas familiares, cobranças emocionais, balanço de erros e acertos.
O suicídio é um problema mais gaúcho do que brasileiro. A taxa no estado é de 11,3 mortes desse tipo para cada 100 mil habitantes ao ano.


Estado com o segundo maior índice de suicídios do Brasil, atrás apenas de Roraima, oRio Grande do Sul acaba de ganhar uma importante ferramenta de prevenção. Foi lançado nesta terça-feira (22), em Porto Alegre, um manual que promete servir de referência tanto aos profissionais de saúde que atuam no combate ao problema quanto aos pacientes.
Os dados do Ministério da Saúde assustam: das 20 cidades com maior número de suicídios no país, 10 estão no Rio Grande do Sul. Venâncio Aires, no Vale do Rio Pardo, encabeça a lista. São 26 casos para cada 100 mil habitantes. Estatística que é bem superior à média nacional, que é de quatro casos para 100 mil habitantes.
O problema levou o Centro Estadual de Vigilância em Saúde e o Hospital Mãe de Deus a criarem o Manual de Prevenção ao Suicídio. O livro, baseado em pesquisa realizada nas cidades de Venâncio Aires, Santa Cruz do Sul, Candelária e São Lourenço do Sul, será distribuído aos municípios pela Secretaria Estadual da Saúde.
O manual ensina a identificar o risco de suicídio e a encaminhar essas pessoas para tratamento adequado em hospitais ou Centros de Atenção Psicossocial (CAPs). “Há sinais de alerta, como aquele paciente que vai muito ao posto de saúde, que apresenta depressão”, explica a Coordenadora da Secretaria Estadual da Saúde, Tânia Santos. “O método para reconhecer isso é simples e está ao alcance de quem dá o primeiro atendimento, na unidade básica de saúde”, acrescenta ela.
Para um dos coordenadores do trabalho, o médico psiquiatra Ricardo de Campos Nogueira, o alto índice de tentativas de suicídio no estado é um problema de saúde pública. “Atinge cerca de 25 mil pessoas por ano, e mais de mil chegam ao óbito”, alerta. Em Porto Alegre, o maior número de casos está entre adolescentes dos 15 aos 19 anos. “Nosso adolescente está vulnerável, deprimido, fazendo uso de álcool e outras drogas. Ele precisa de mais proteção”, avalia.
Já no interior, principalmente em municípios produtores de fumo, o risco é maior para adultos e idosos. Uma das hipóteses, ainda não confirmada, é de que agrotóxicos usados na lavoura possam provocar depressão. “O alto número de suicídios ocorre também em outras regiões onde há produção de fumo, como no interior do Espírito Santo, na Bahia e em Alagoas. Não há uma comprovação científica disso, mas os secantes usados nas plantações são compostos por organofosforados, substâncias depressoras do sistema nervoso”, diz o psiquiatra.
Além dos agentes de saúde, a ideia é que policiais, bombeiros, e até técnicos da Emater recebam o manual. Em Candelária, na região central do estado, esses profissionais estão ajudando a reduzir o número de tentativas de suicídio. Eles avisam os serviços de saúde sobre casos ocorridos na área rural, que muitas vezes ficavam sem acompanhamento psicológico.
Para cada paciente, o Centro de Atenção Psicossocial elabora um plano individual de terapia. “O paciente que tenta o suicídio tem o primeiro atendimento de emergência e é liberado. O que a gente fez foi oferecer a essas pessoas um tratamento continuado depois”, explica a Secretária de Saúde de Candelária, Aline Trindade.
O programa de prevenção ao suicídio de Candelária foi feito com recursos do município. Em dois anos, já atendeu mais de 150 pessoas. O número de mortes caiu 60%, passando de oito para duas por ano. “E não é um programa que custa caro”, diz Aline. “Bastou organizar o pessoal que já tínhamos. Isso mostra que, se tu tiveres uma rede de apoio e tratamento adequado, o trabalho dá resultado”, conclui a secretária.

POVO DE DEUS DO RIO GRANDE DO SUL , COMECEM LOGO UM JEJUM, ORAÇÃO DE INTERCESSÃO , EVANGELISMOS ETC.

QUANDO FALAVRA A PALAVRA DE DEUS , O POVO SOFRE.


INF. GLOBO . VIA GRITOS DE ALERTA

ATÉ TÚ BARBOSÃO ? STF paga diárias para Barbosa fazer palestras na Europa durante as férias

STF paga diárias para Barbosa fazer palestras na Europa durante as férias Fellipe Sampaio/STF,Divulgação

Presidente da Corte receberá auxílio por 11 dias, quando terá eventos em Paris e Londres


Oficialmente, Barbosa está em férias e retorna só em fevereiroFoto: Fellipe Sampaio / STF,Divulgação
Opresidente do Supremo Tribunal Fedral (STF), Joaquim Barbosa, receberá 11 diárias, no valor total de R$ 14.142,60, durante suas férias, para proferir palestras em Paris (França) e Londres (Grã-Bretanha).
Dados do tribunal mostram que Barbosa receberá diárias para viajar no período de 20 a 30 de janeiro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
A primeira palestra que Barbosa fará está marcada para o dia 24, na França. A segunda está prevista para cinco dias depois, em Londres. Até esta terça-feira, os eventos não constavam da agenda oficial do presidente do Supremo, de acordo com a reportagem.
Em Paris, o cronograma divulgado no site do evento prevê explanação de 30 minutos sobre a influência da transmissão das sessões do Supremo, ao vivo, pela TV Justiça. Já em Londres, o tema é o funcionamento da Corte.
Oficialmente, Barbosa está em férias e retorna só em fevereiro, após o recesso do STF. No final do ano passado, segundo o Estadão, o ministro disse que tiraria 20 dias de férias para descansar. Perguntado sobre seu destino, respondeu: "Você está querendo saber demais".

BOLO ROSADO - Confeiteiro cristão não faz bolo de casamento gay e é processado


O confeiteiro decidiu recorrer da decisão do juiz que obrigou a confeitaria a incluir bolos para casamentos entre homossexuais no seu mostruário.

O proprietário cristão de uma confeitaria no Colorado, oeste dos EUA, decidiu apelar contra uma decisão de um tribunal, que determinou que ele só poderia voltar a vender seus produtos se incluíssem bolos para casamentos entre homossexuais no seu mostruário.

Para defender a Masterpiece Cakeshop e seu dono, Jack Phillips, a Aliança em Defesa da Liberdade (ADF) acionou seus advogados para entrarem com um recurso sob o argumento de que a deliberação fere os direitos de liberdade de expressão da arte de confecção dos bolos, deixando claro que o artista está livre para criar o que quiser.

Todo o problema aparecer, quando os rapazes Charlie Craig e David Mullins procuraram Phillips para preparar o bolo de casamento dos dois. Por conta de sua crença religiosa, o confeiteiro disse que poderia fazem qualquer item de panificação, menos um bolo com a referência a um casal do mesmo sexo.

Com apoio da União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU), Craig e Mullins, então abriram uma queixa formal contra a confeitaria sob a argumento de discriminação, que levou o juiz Robert N. Spencer sentenciar uma mudança de postura por parte de Philips para poder continuar com seu trabalho.

"Os fatos incontestáveis mostram que os entrevistados foram discriminados por sua orientação sexual, com a recusa da comercialização de um bolo de casamento de duas pessoas do mesmo sexo", escreveu o juiz em sua deliberação.

Os advogados de Phillips então relataram que sua negativa não foi para atacar a orientação sexual do casal, mas para proteger sua "crença cristã inabalável" e seu pensamento sobre o modo que Deus enxergaria sua atitude.

Para completar, os juristas indicaram que o confeiteiro é protegido pela liberdade de expressão da Primeira Emenda Constitucional dos Estados Unidos. Com o recurso da ADF, o caso deve ir adiante até que seja tomada uma nova decisão.

Fonte: The Christian Post

Mulher roubava fiéis durante a oração em igreja dos EUA


Em um ato sórdido, uma mulher de 39 anos se aproveitava do momento em que os fiéis se concentravam nas suas oração para assaltá-los, em uma igreja no estado do Kentucky, sudeste dos EUA.

Segundo relatos de membros da igreja, o dinheiro das pessoas começou a sumir de forma repentina a cada culto, sem nenhuma pista do que poderia explicar o mistério. "Os fiéis vinham com 60 dólares e saíam com 20 dólares, ou até sem nada", afirmou Stephen Manecke, CFO da Igreja do Evangelho de Cristo de Clark County.

Open in new windowCom a suspeita, os diáconos passaram a ficar em estado de alerta e passaram a assistir de forma atenta o que acontecia durante todo o culto, até perceber que Andrea Washburn era a pessoa responsável pelo sumiço do dinheiro.

Quando os membros da igreja iam para a frente em um momento de entrega espiritual, a mulher se aproveitava para vasculhar qualquer bolsa que estivesse sob descuido de seus donos, ou para capturar algum objeto de valor deixado ao acaso em algum lugar.

Para o promotor regional Jeremy Mull, este tipo de crime contra a igreja não é algo incomum e a atitude de Washburn é mais um caso para as estatísticas, além de ser mais uma passagem em sua ficha na polícia, que inclui quatro acusações de roubo e mais quatro por tentativa, sempre justificada por seu vício em drogas.

Entre algumas curiosidades do assalto, Andrea Washburn não teve nenhuma piedade e chegou a roubar até mesmo sua mãe. Para completar, por conta de seu vício, ela subtraiu remédios vendidos apenas com prescrição médica, para tomá-los sem nenhuma orientação.

A polícia contou que os furtos contabilizaram um total de 400 dólares desfalcados, além dela ter levado cartões de crédito durante os saques. Todo o dinheiro foi gasto em drogas, enquanto não foi relatado se ela chegou a utilizar os cartões.

Fonte: The Christian Post

Pastores usam arte para pregar e se manifestar


Pastores usam arte para pregar e se manifestarPastores usam arte para pregar e se manifestar
Existem muitos pastores que ficaram famosos por desempenhar uma outra profissão. Mas ser um “pastor-grafiteiro” é para poucos. Na grande São Paulo, existem dois deles que se sobressaem. Antônio Duque de Souza Neto, o Tota, tem 40 anos e grafita há 24. Juntamente com Anderson Hope (Hope) e Eder Sandro Alexandre (Sow), ele formou o coletivo 5 Zonas.
Tota e Hope, além de artistas de rua são pastores de igrejas pentecostais. Eles dizem que usam isso como uma maneira de evangelização. “Ajuda a conversar com a molecada. Eles veem a gente grafitando e isso acaba quebrando o estereótipo que se tem em relação aos evangélicos”, relata Tota.
Ele e seus companheiros já criaram vários projetos que realizados em convênios com órgãos municipais e estaduais. Considerado um dos principais nomes da cena de São Paulo, Tota já foi contratado por restaurantes finos para grafitar suas paredes
A história das periferias e de suas instituições faz parte da “cena” do grafite feitos por líderes evangélicos e também por católicos.
Por exemplo, o Centro de Convivência Santa Doroteia, pagou o curso de artes que Mauro Sérgio Neri da Silva fez na Itália. Ele começou a grafitar em projetos realizados por padres progressistas das Comunidades Eclesiais de Base, nos anos 1980. “A igreja tem papel importante na minha história e na da periferia sul da cidade”, conta Mauro. Com informações Estadão.

“Tento entender qual é a mensagem de Deus pra mim”, diz Anderson Silva


“Tento entender qual é a mensagem de Deus pra mim”, diz Anderson Silva"Tento entender qual é a mensagem de Deus pra mim", diz Anderson Silva
O lutador Anderson Silva está se recuperando da fratura que sofreu durante a final do UFC 168, em dezembro de 2013, quando chutou seu adversário, o americano Chris Weidman.
O incidente resultou na derrota do brasileiro que agora tentar encontrar razões para o fato. “A todo momento eu estou tentando entender o porquê. Por que eu tinha que quebrar a minha perna. Por que eu tinha que estar passando por essa situação?”, disse ele em entrevista ao Fantástico.
O lutador quer saber se há alguma mensagem divina nesse episódio que marcará sua carreira. “Eu estou tentando entender qual é a mensagem que Deus está tentando me dar nesse momento.”
A fratura fez com que Anderson Silva deixasse o octógono e fosse direto para o hospital para passar por uma cirurgia. Ele fraturou a canela e foi preciso colocar uma haste de titânio que entra pelo fêmur e vai até o local fraturado. “Eles colocaram dois parafusos embaixo e um parafuso em cima”, disse o atleta.
O emocional de Anderson Silva também está machucado. Ele relata que desde que saiu do octógono só pensava em sua carreira. “Eu só pensava em uma coisa. Será que acabou? Será que eu vou voltar a andar? Será que eu estou bem?”
Quem tem dado apoio para que ele recupere a saúde é a esposa de Anderson Silva, Daiane, e os cinco filhos do casal, que mesmo torcendo muito por ele, não desejam mais que ele volte a lutar.
O atleta quer continuar no UFC, mas está se preparando também para ser impedido pelos médicos de voltar a lutar. “Eu tenho medo de não poder colocar carga na minha perna de novo. Eu tenho 39 anos, 38, eu faço 39 agora em abril, mas esse é um medo que está ali correndo comigo no dia a dia na minha recuperação. Mas eu estou confiante que eu vou conseguir, que eu vou voltar”, disse.

GP

Representação criminal é aberta contra o canal Porta dos Fundos



Representação criminal é aberta contra o canal Porta dos FundosRepresentação criminal é aberta contra o canal Porta dos Fundos
A Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família, ligada à Igreja Católica, abriu uma representação criminal no Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro (MPE-RJ) contra o Porta dos Fundos.
O vídeo criticado é o especial de Natal que foi veiculado no Youtube no dia 23 de dezembro. Para a instituição os humoristas feriram o princípio de tolerância e respeito à diversidade.
Um documento assinado por Hermes Rodrigues Nery, diretor de imprensa da associação, e subscrito por 11 advogados foi entregue ao MPE-RJ nesta semana criticando a forma como o cristianismo tem sido tratado pelo grupo.
“Não é de hoje que esse canal faz questão de debochar e insultar, das mais diversas formas, as religiões monoteístas — em especial o Cristianismo”, diz trecho do texto.
A denúncia também reuniu outros vídeos do canal Porta dos Fundos que tratam de forma desrespeitosa a liberdade religiosa dos católicos e cristãos em geral.
Além da Pró-Vida, outros representantes da Igreja Católica se manifestaram contra o vídeo. Entre eles o Arcebispo Metropolitano de São Paulo, dom Odílio Scherer, que usou o Twitter pra criticar a esquete.
Dom Odílio pediu que os fiéis entrassem em contato com a empresa patrocinadora do canal para criticar o conteúdo e exigir uma resposta sobre o assunto. “Será que isso é humor? Ou é intolerância religiosa travestida de humor? Péssimo mau gosto!”, escreveu o religioso.
A patrocinadora do Porta dos Fundos é o Grupo Petrópolis, empresa detentora da marca de cerveja Itaipava que veio à público dizer que respeita “os princípios de fé” e que não apoia “qualquer manifestação que venha a atingir esses valores religiosos que se tem como sagrados”. Mesmo assim a Itaipava continuará a patrocinar os humoristas. 

Sabedores de que essa marca apoia essa barbárie que estão fazendo contra a fé cristã , deveremos unir forças e boicotar todos os produtos dessa empresa .



Via Gritos de Alerta .
Com informações O Globo e Notícias da TV.

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...