terça-feira, 7 de janeiro de 2014

MONTE FORTE BUSINESS SOLUTION - ATENÇÃO -

SE VOCÊ É FABRICANTE DE ALGUM PRODUTO E QUER COLOCA LO NO MERCADO , AGENDE UMA REUNIÃO COM A GENTE . 
MONTE FORTE BUSINESS SOLUTION . A MARCA DOS GRANDES NEGÓCIOS.

Asaph Borba lança novo CD - O CENTRO DE TODAS AS COISAS

Imagem inline 3Asaph Borba iniciou sua carreira em 1974 e foi o pioneiro na produção e gravação de canções direcionadas para o uso no culto público, ao longo dos seus 35 anos de carreira, Asaph tem sido um dos ícones da música cristã brasileira, sendo respeitado não apenas por suas canções, mas principalmente por sua contribuição à vida de inúmeras pessoas, sendo exemplo de um verdadeiro cristão.
Em 1976 Asaph deixou de ser  o cantor da igreja local e começou a viajar por várias cidades cantando e adorando a Deus. Nesta época conheceu também aquele que seria seu companheiro de ministério Donald Stoll com o qual formou a dupla Don e Asaph, e com quem também gravou seu primeiro disco, nos Estados Unidos, “Celebraremos com Júbilo”. Com Don formou também uma frutífera parceria de composições que perdura até hoje.
Por muitos anos tem ministrado por todo o Brasil em encontros de louvor e em igrejas das mais diferentes denominações, gravando os cânticos que lhe foram dados por Deus, que se tornaram parte da hinologia cristã nacional, entre eles, Jesus em Tua Presença, Minh’alma Engrandece, Alto Preço,  Infinitamente Mais, Superabundante Graça e muitos outros gravados por vários ministérios nacionais e internacionais.

Em 1984, começou seu ministério internacional na Ilha de Cuba aonde produziu vários projetos. Depois disso foi para o Peru, Argentina, Chile, Colômbia, Jordânia, Israel, Portugal, Alemanha, e Estados Unidos.
A partir de 1987 começou a incentivar muitos outros ministérios ajudando a iniciar vários deles, como o de Adhemar de Campos, Ministério Koynonia, Alda Célia, Kleber Lucas, Ludmila Ferber, Cláudio Claro entre outros.

Há mais de dez anos tem estendido seu ministério para o Oriente Médio e Europa, onde tem tido seus cânticos traduzidos para o Inglês, Finlandês, Russo, Alemão, Árabe, Hebraico, Italiano, e Espanhol e também tem realizado encontros proféticos de louvor e adoração pelo mundo a fora.

Agora, Asaph nos surpreende com um CD totalmente inovador, onde , sem perder sua essência, consegue trazer um novo frescor para suas canções que sempre embalaram nossos cultos. O CENTRO DE TODAS AS COISAS, será lançado no final de Janeiro pela SOM LIVRE.
O novo disco tem nove canções inéditas e uma regravação e o primeiro single,  leva o nome do disco – O Centro de Todas as Coisas.

Jesus é, e sempre será o CENTRO DE TODAS AS COISAS, essa é a mensagem que Asaph quer passar neste momento de grandes movimentações no mundo. Nos lembrar disso sempre trará refrigério.
Certamente será mais uma canção para nossos louvores dominicais!

Canção em anexo.


-- 
Cláudia Fonte
Rel.Gospel | Som Livre

Pastor planeja viver como ateu durante 2014


Pastor planeja viver como ateu durante 2014Pastor planeja viver como ateu durante 2014
O pastor Ryan Bell, da Igreja Adventista da Califórnia, anunciou que fará um experimento muito estranho. Irá “viver sem Deus” durante o ano todo de 2014 e escreverá um blog para relatar a experiência.
Ministro ordenado, tendo pastoreado igrejas e atualmente professor em duas universidades cristãs conceituadas além de prestar consultoria a igrejas, aos 42 anos ele quer saber como é viver sem orar, ler a Bíblia ou pensar em Deus.
Bell pretende ir mais além, lerá livros de autores ateus, participará de reuniões de ateus e tentará fazer novos amigos ateus, com quem poderá conversar sobre ateísmo.
Mesmo parecendo absurdo, ele garante que essa imersão é apenas uma experiência e que ele não é, um ateu disfarçado. Mas no texto que anunciou sua resolução de ano novo, comentou: “Eu não sei o que eu sou. Isso é parte do que vou buscar descobrir este ano”.
O pastor revela que sua decisão lhe custou caro. Desde que anunciou em meados de 2013 o que pretendia fazer, foi demitido das universidades e também não dá mais consultoria. Nos meses que antecederam a sua decisão, ele já percebem que sua saúde e seus relacionamentos familiares sofreram muito.
A experiência e o blog de Bell atraíram muitos órgãos de imprensa. Em uma entrevista, relatou que mais de 20.000 pessoas já visitaram o seu blog nos primeiros dias. Muitos que escreveram para ele, contam que também vivem com a dúvida sobre o que creem, mas sentem medo de assumir isso por causa do custo social.
“De certa forma, é como ser gay e não ser capaz de sair de sua família”, compara Bell. “As pessoas que me escreveram estão vivendo vicariamente através da minha jornada espiritual. O que, de certa forma, é um pouco como ser pastor.”
Nascido em uma família de metodistas que se converteram ao adventismo do sétimo dia, ele chegou a pastorear a Igreja Adventista de Hollywood, uma congregação conhecida por ser muito liberal em uma denominação de maioria conservadora.
Ao longo dos anos, Bell veio trazendo para a igreja questionamentos sérios sobre, por exemplo, o ensino de um período literal de seis dias da criação e os ensinamentos adventistas sobre o fim dos tempos. Também defende ordenação de mulheres.
Desde março passado fora dos púlpitos, afastado pela denominação após oito anos na igreja de Hollywood, ele começou a pensar como seria a experiência de viver como ateu, sem uma igreja. “Não ser mais pastor durante nove meses me deu a liberdade de não precisar acreditar em algo pelo amor de outras pessoas”, explica.
Linda LaScola, co-autora do livro “Caught in the Pulpit”, onde entrevista ex-pastores que perderam a fé, afirma que as pessoas nem imaginam quantos líderes cristãos lutam com incredulidade. As reações variam muito dependendo da denominação. Segundo ela, os anglicanos, por exemplo, podem expressar abertamente seus questionamentos sobre a fé. “Para as igrejas mais literalistas como a adventista do sétimo dia, há pouca margem para dúvidas. Eles deixam bem claro que coisas são verdades inegociáveis”.
Bell disse que através do blog tem recebido muitas críticas de evangélicos. Curiosamente, já ganhou apoio de vários blogueiros ateístas conhecidos. Para ele, é difícil para os outros o entenderem “Estou animado, porque sinto que isso é uma continuação da minha jornada espiritual. As pessoas parecem pensar que eu estou pulando fora [da fé], mas na verdade é apenas mais um passo em minha caminhada”. Com informações de Washington Post.

Igreja Anglicana decreta o “fim” do pecado e a “aposentadoria” do diabo


Igreja Anglicana decreta o “fim” do pecado e a “aposentadoria” do diaboIgreja decreta o "fim" do pecado e a "aposentadoria" do diabo
Uma das mais antigas e influentes denominações evangélicas do mundo, a Igreja Episcopal Anglicana, anunciou uma mudança que terá sérias consequências teológicas nos próximos anos. Apoiados pelo seu líder máximo, o Arcebispo de Canterbury Justin Welby, a Igreja iniciou uma mudança nas cerimônias de batismo que exclui a menção ao pecado e ao diabo.
Com cerca de 150.000 batismos por ano só na Inglaterra, as mudanças devem ser brevemente apoiadas pelo Sínodo Geral. A justificativa é que as pessoas que participam das cerimônias precisavam de uma linguagem mais moderna, que pudessem compreender.
A cerimônia de batismo entre os anglicanos ocorre quando a criança é levada pelos pais até o pastor. Através de uma leitura responsiva, os presentes dão declarações de sua fé, com destaque para os pais da criança.
Essas novas perguntas e respostas incomodou muitos dos líderes e teólogos da Igreja, que acusam a liderança atual de quebrar não só uma tradição secular, mas também os ensinamentos da Bíblia. Na prática, é como se a Igreja estivesse decretando o “fim do pecado” e a aposentadoria do diabo.
Segundo o jornal Daily Mail deste domingo, vários bispos se manifestaram contrários. Um membro sênior do Sínodo Geral, que não quis ser identificado, disparou: “O problema é que grande parte da Igreja da Inglaterra não acreditam mais no inferno, no pecado ou no arrependimento. Eles acham que podemos simplesmente nos dar as mãos e sorrir… vamos todos para o céu. Isso certamente não é o que Jesus pensava. Se você excluir o pecado original e arrependimento sobra muito pouco da mensagem original [do batismo]”.
A principal reclamação é que tanto o pecado quanto o diabo foram substituídos pelo termo “mal”. Alison Ruoff, membro do Sínodo Geral de Londres, disse que a nova versão é “fraca, confusa e sem convicção… Ao remover qualquer menção ao diabo e à rebelião contra Deus, somos deixados à nossa própria compreensão vaga do que o conceito de ‘mal’ pode ou não significar”.
O projeto de mudança elaborado pela Comissão Liturgia da Igreja usa como justificativa o fato de que a maioria dos anglicanos hoje em dia só vai à igreja para batizados, casamentos ou funerais.
O bispo Stephen Platten, que preside a Comissão, justifica que o arrependimento está implícito em frases que incitam as pessoas a “se afastar do mal”, e defendeu a omissão do diabo, dizendo que era “teologicamente problemática”. Finalizou dizendo “estamos apenas preocupados de que as pessoas que estão vindo para o batismo entendam o que está sendo dito”.
A polêmica não é nova, existem há pelo menos dois anos movimentos que propõe uma linguagem “menos bíblica e mais realista”. A oração tradicional, descrita no Livro de Oração Comum, sofreu poucas alterações desde que foi instituída, há cerca de 400 anos. A cerimônia de batismo permaneceu inalterada até que foi revista em 1980. Esta é a terceira revisão em 30 anos.
Segundo o bispo Michael Nazir-Ali “Desde a década de 1970 surgiu uma moda na Igreja da Inglaterra que visa minimizar a profundidade e o mistério da adoração por causa da alegada necessidade de tornar os cultos mais ‘acessíveis’. A Igreja de Cristo sempre considerou o arrependimento algo necessário para o início da vida cristã… Por causa de sua vontade que todos sintam-se bem-vindos e seu desejo de não ofender ninguém, o novo batismo quase totalmente acaba com o pecado e com a necessidade de arrependimento”.

GP

Católicos e evangélicos se unem em campanha contra o Porta dos Fundos


Católicos e evangélicos se unem em campanha contra o Porta dos FundosCatólicos e evangélicos se unem em campanha contra o Porta dos Fundos
No ano passado, ocorreu uma verdadeira “batalha” entre grupos evangélicos e os humoristas do grupo Porta dos Fundos por causa de diversos vídeos com piadas ofensivas à fé cristã. O deputado e pastor Marco Feliciano chegou a denunciá-los à Polícia Federal, baseando-se no artigo 208 do Código Penal. Também foram feitas campanhas de boicote ao canal do grupo no Youtube.
Gregório Duvivier, um dos seus líderes, chegou a questionar os evangélicos, afirmando que o vídeo ‘Oh! Meu Deus’ “…é só uma piada. Mas se fosse anti alguma coisa, seria anti católico, porque são os católicos que veem imagens em qualquer coisa”.
Na época do Natal, o Porta dos Fundos atacou novamente o nome de Jesus. Dessa vez, além dos evangélicos se manifestarem, grupos de católicos afirmam estar fazendo “a maior campanha contra o grupo de humor”.
Primeiramente, organizaram uma petição online, exigindo que a cerveja Itaipava pare de patrocinar o canal do grupo. Até o momento, cerca de 15 mil pessoas já assinaram a petição “Diga à Itaipava para deixar de apoiar o ataque ao Cristianismo!”, num esforço que também conta com o apoio de evangélicos.
Na segunda ação, os católicos usaram o site de petições Citizen Go, para que se denuncie o Porta dos Fundos à Polícia Civil do Rio de Janeiro. A acusação é o crime de “preconceito e ódio à religião”.
Depois do evangélico Roberto Marinho, pré-candidato a deputado estadual pelo PSC e assessor parlamentar do deputado federal, Pastor Marco Feliciano, usar as redes sociais para pedir punição aos humoristas, o missionário católico Anderson Reis também fez o mesmo.
Ao longo dos 9 minutos de um vídeo publicado no YouTube, ele afirma que irá processar os humoristas por “vilipendiar objeto ou culto religioso”, crime previsto no Código Penal.
Com mais de 100 mil visitas em 5 dias, o vídeo postado por Reis afirma que o material do Porta dos Fundos “nada mais é do que um verdadeiro ataque, um deboche e escarnecimento da fé cristã”.

Na internet, já surgiram diversos blogs, sites e até vídeos que se uniram a este movimento e defendem que católicos e protestantes se unam contra os que atacam a fé cristã. Há outras campanhas similares em sites de petição, todas com o objetivo de demonstrar repúdio ao grupo.
Quem quiser se unir ao esforço e denunciar o vídeo no site da Polícia Federal, basta clicar no link <http://denuncia.pf.gov.br/>, e escolher a opção “Crimes de ódio”.  Na tela seguinte, cole o link dohttp://www.youtube.com/watch?v=2VEI_tn090c no campo “Página da Internet” e, no campo “Comentário”, expresse sua insatisfação.

GP

ISRAEL SE PREPARA PARA A GUERRA NA PALESTINA: 'NOSSA RESPOSTA SERÁ DURA'

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, responsabilizará o Hamas em caso de um ataque vindo da Faixa de Gaza. Neste domingo, ...