segunda-feira, 29 de julho de 2013

Aluna evangélica é expulsa da escola por recusar "marca da besta"


Aluna evangélica é expulsa da escola por recusar “marca da besta”Aos 15 anos de idade, a evangélica Andrea Hernandez, está no centro de um debate nos Estados Unidos sobre segurança e liberdade de expressão. Ela foi expulsa no final de 2012 da escola de ensino médio John Jay, em San Antonio, Texas, porque não aceitou receber o que chama de “marca da besta”.
Trata-se de um microchip de rastreamento que faz parte dos novos crachás de identificação dos alunos. Ele serve para indicar a localização dos alunos durante o tempo que eles permanecem na escola. Através de dispositivos de leitura ‘escondidos’ em lugares como portas, paredes, telas e pisos da escola, as informações contidas nos chips RFID são lidas. Andrea acredita que isso é uma ofensa a sua fé cristã, pois seria uma forma de monitoramento previsto no Livro de Apocalipse.
Sua postura gerou um grande debate depois que recebeu atenção da mídia. De um lado a escola assegura que é uma medida de segurança para os alunos. Por outro, muitos evangélicos da cidade apoiaram a adolescente, exigindo que lhe seja garantido o direito de expressão e o de culto.
Cracha Andrea
Uma batalha judicial está sendo travada no tribunal do Texas e a primeira vitória de Andrea já ocorreu. De maneira preventiva, a escola decidiu interromper o “programa de monitoramento de estudantes” até a decisão legal definitiva. O projeto de San Antonio era um piloto que deveria ser expandido para todas as escolas do Texas num futuro próximo.
De acordo com funcionários da escola, a repercussão do caso de Andrea motivou outros alunos a não quererem ser monitorados pela escola. O Instituto Rutherford está defendendo a família Hernandez, que exige que a filha seja readmitida e possa concluir seus estudos.
Os primeiros 4.200 estudantes das escolas John Jay High School e Jones Middle School foram obrigados a usar o chamado “SmartID”, um crachá com chip RFID (Identificação por Radio- Frequência). Essa tecnologia faz com que o chip envie sinais para um receptor que indica a localização da pessoa dentro da escola, controlava a presença nas aulas e dava acesso à biblioteca.
Quando Andrea pediu que seu crachá não tivesse esse chip, a escola a alertou que haveria sérias consequências se ela se negasse. Por ser cristã, ela temia que esse seria o primeiro passo para a “marca da besta” e alegou seu direito à liberdade religiosa. Não foi ouvida e posteriormente expulsa.
Os advogados do Instituto Rutherford, especializado em defender questões de fé nos EUA, alegaram a violação de direitos segundo a Constituição norte-americana. Recentemente, o juiz distrital deu ganho de causa a Andrea. Mas o tribunal de apelações do Distrito de San Antonio, não aceitou o argumento religioso e deu ganho à escola.
Apoiado por membros de diversas igrejas da cidade, Andrea disse que continuará lutando pelo seu direito de não ser monitorada.
Os RFID estão disponíveis no mercado com opções subcutâneas. Já são usados em larga escala, por exemplo, para o rastreamento de animais de estimação. Recentemente, um programa parecido com esse tipo de chip RFID colocado sob a pele, foi testado pelo exército americano.
Porém, também sofreu críticas e foi interrompido. Há propostas nos EUA que chips desse tipo  fossem usados na área da saúde. Eles contendo o histórico de saúde dos pacientes e poderiam facilitar os atendimentos em hospitais e clínicas. Na Arábia Saudita eles já são usados para controle nos aeroportos.
Aqui no Brasil, o uso desses chips está previsto no Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos, criado em 2006 e que tem como objetivo fiscalizar o tráfego em tempo real. A colocação compulsória em automóveis deve iniciar em breve.
Esse chip carrega várias informações: identificação da placa, categoria, espécie e tipo do veículo. Com isso, a polícia poderá identificar se existem problemas com a documentação do carro ou multas pendentes, por exemplo. Poderá ainda ser um substituto dos cartões de pedágios. Com informações Charisma News e Closed Truth.

SEMANA DO PENTECOSTES - MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ.

Amados , estamos nos preparando para nossa semana de pentecostes , onde teremos 7  dias de cultos , direto , para que o derramar do Espírito Santo seja sobre a vida de cada irmão e irmã que estiverem conosco nesses dias .

SERÁ DO DIA 07 AO DIA 13  DE OUTUBRO DE 2013 , ONDE VAMOS TAMBÉM COMEMORAR UM ANO DE MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ. 
 
Na sexta feira, dia 11 de Outubro  , o culto termina as 21 horas , e depois do culto , subiremos ao monte , e teremos outro culto lá . das 22 as 24  horas , e depois oração até as 6  da manha .

Confirme sua presença e da sua igreja via fone.

venha e traga sua família.


MINISTÉRIO GERAÇÃO  GRAÇA E PAZ 
RUA MARANHÃO 159 , CENTRO - JAGUARIÚNA - SP
INF. 019 9137 1059 - 019 8292 7812

MINISTRA DO SEXO - Marta Suplicy defende cota para homossexuais e “mudança de sexo” a partir dos 14 anos


Marta Suplicy em Parada Gay.

A Ministra da Cultura enquanto esteve em exercício como Senadora declarou guerra à família tradicional. Conhecida por sua postura pró-LGBT apoiou a apresentação do anteprojeto do Estatuto da Diversidade Sexual ao, então, presidente do Senado José Sarney. Entre outras matérias referentes ao tema, Marta Suplicy defende a suplantação de datas comemorativas como “Dia das Mães” e “Dia dos Pais” para não constranger crianças criadas por pares homossexuais e cotas nos concursos públicos para homossexuais.
É o que podemos ler no artigo 62 do estatuto que se tornou PEC: “Ao programarem atividades escolares referentes a datas comemorativas, as escolas devem atentar à multiplicidade de formações familiares, de modo a evitar qualquer constrangimento dos alunos filhos de famílias homoafetivas”.
Observemos alguns outros pontos do Estatuto:
  • Art. 5º – A livre orientação sexual e a identidade de gênero constituem direitos  fundamentais. 
§ 1º – É indevida a ingerência estatal, familiar ou social para coibir alguém  de viver a plenitude de suas relações afetivas e sexuais.
§ 2º – Cada um tem o direito de conduzir sua vida privada, não sendo  admitidas pressões para que revele, renuncie ou modifique a orientação sexual ou a identidade de gênero.

Ou seja, se o indivíduo mantiver  relações afetivas  com crianças não poderá ser censurado. Já existe  quem  defende a pedofilia como uma orientação sexual. Nesse caso, os pais também não poderão intervir na educação dos filhos quando estes apresentarem comportamentos que não correspondem com a sua identidade de sexo.
Retirada dos temos “pai” e “mãe” de documentos 
  • Art. 32 - Nos registros de nascimento e em todos os demais documentos identificatórios, tais como carteira de identidade, título de eleitor, passaporte, carteira de habilitação, não haverá menção às expressões “pai” e “mãe”, que devem ser substituídas por “filiação”.
A partir deste artigo, o conceito de família, como de fato é, instituição formada por pai, mãe e filhos é renegado. Qualquer aglomerado de pessoas poderá ser considerado como família. O artigo visa a liberação total da adoção de crianças por pares do mesmo sexo. Querem , portanto, eliminar radicalmente as referências à pai e mãe, como conhecemos.
Mudança de sexo a partir dos 14 anos
    Entrega de PEC ao então presidente do Senado.
  • Art. 37 – Havendo indicação terapêutica por equipe médica e multidisciplinar de hormonoterapia e de procedimentos
    Entrega de PEC ao então presidente do Senado.
    complementares não-cirúrgicos, a  adequação à identidade de gênero poderá iniciar-se a partir dos 14 anos de idade.
O Estatuto da Diversidade Sexual prescreve a institucionalização da cirurgia de “mudança de sexo” pelo estado. A partir dos 14 anos o sistema de saúde deverá acompanhar e fornecer tratamento à base de hormônios para que adolescentes se mutilem. Vale dizer que o travestismo é considerado um transtorno e está na classificação internacional de doenças. Então, por que o incentivo para  que adolescentes sejam estimulados a praticar uma cirurgia traumática como esta?
O Sistema Único de Saúde que não atende às necessidades básicas da população agora deverá fornecer gratuitamente a cirurgia referida no parágrafo acima. É o que prevê o artigo 35 :
Art. 35 – É assegurado acesso aos procedimentos médicos, cirúrgicos e psicológicos destinados à adequação do sexo morfológico à identidade de gênero.
Parágrafo único – É garantida a realização dos procedimentos de hormonoterapia e transgenitalização particular ou pelo Sistema Único de Saúde – SUS.
E os absurdos não param nestes artigos. Caso uma pessoa que identifique um desvio em seu comportamento e queira de livre vontade fazer um tratamento não o poderá fazer. O artigo 53 é enfático: “ É proibido o oferecimento de tratamento de reversão da orientação sexual ou identidade de gênero, bem como fazer promessas de cura”.
Kit gay nem será necessário
a martaO Kit gay se tornará desnecessário caso esse Projeto de Emenda Constitucional seja aprovado. Leia o que diz o artigo 60: “Os profissionais da educação têm o dever de abordar as questões de gênero e sexualidade sob a ótica da diversidade sexual, visando superar toda forma de discriminação, fazendo uso de material didático e metodologias que proponham a eliminação da homofobia e do preconceito”.
O blog já denunciou diversas literaturas que tem entrado nas escolas com verniz de educativo quando na verdade faz apologia ao estilo de vida homossexual. Um deles apresentava imagens explicitas de jovens tendo relação sexual. A tirania vai mais longe. Os contos infantis não poderão se restringir às história de príncipe e princesas, o que poderá ofender os homossexuais. Segundo o texto, “Os estabelecimentos de ensino devem adotar materiais didáticos que não reforcem a discriminação com base na orientação sexual ou identidade de gênero (art. 61).
Censura a piadas gays
Se o cidadão for católico, branco e hétero se prepare para a perseguição. Homossexuais também terão direito ao plano de cotas,
Marta Suplicy é considerada a madrinha gay do Brasil.
Marta Suplicy é considerada a madrinha gay do Brasil.
segundo a PEC defendida por Marta Suplicy. “A administração pública assegurará igualdade de oportunidades no mercado de trabalho a travestis e transexuais, transgêneros e intersexuais, atentando ao princípio da proporcionalidade (art. 73). As empresas privadas também são alvo da tirania do Estatuto: “Serão criados mecanismos de incentivo a à adoção de medidas similares nas empresas e organizações privadas”.
Os humoristas poderão fazer piadas sobre gordos, padres,pastores, políticos, mulheres, mas sobre gays, de forma alguma. A censura será instaurada. O artigo 93 diz o seguinte, “Os meios de comunicação não podem fazer qualquer referência de caráter preconceituoso ou discriminatório em face da orientação sexual ou identidade de gênero. Como nos demais artigo, a interpretação é subjetiva, o que da margem para perseguição a quem por exemplo fizer uma piada sobre os gays.
Subjetivo também é  o artigo 80: “As demandas que tenham por objeto os direitos decorrentes da orientação sexual ou identidade de gênero devem tramitar em segredo de justiça”.
Quer dizer que , por exemplo, num caso de pedofilia ou espancamento de vulneráveis por parte de pares gays correrá em segredo de justiça?
O Estatuto que visa combater a homofobia, na verdade, promove uma tirania e apologia à homossexualidade e cultura gay. Mas para madrinha dos gays no Brasil – desafeto do deputado Jean Wyllys – “O Estatuto da Diversidade Sexual é um avanço. Isso nunca havia sido pensado em relação às questões LGBT”, reconheceu Marta Suplicy, classificando-o como de importância “inquestionável”.


FONTE . http://blog.opovo.com.br/ancoradouro/marta-suplicy-defende-extincao-do-dia-das-maes-para-nao-ofender-gays/

A VERDADE - CARDEAL DIZ QUE VISITA DO PAPA É PARTE DO PLANO PARA FREAR CRESCIMENTO EVANGÉLICO NO BRASIL .

O bispo emérito de Washington DC (Estados Unidos), Theodore McCarrick, disse acreditar  que a vinda do papa Francisco ao Brasil no mês de julho poderá servir para frear o crescimento das igrejas evangélicas no país.
A afirmação foi feita durante o Diálogo Interamericano de Washigton que aconteceu depois de um mês da escolha do novo líder da Igreja Católica.
A escolha de Francisco para liderar a igreja pode ter relações com a diminuição do número de católicos na América Latina, um fato diretamente ligado ao crescimento das igrejas protestantes, principalmente as neopentecostais.
“Quando o papa visitar o Brasil fará com que os cidadãos vejam a importância da Igreja Católica e ali fará com entusiasmo, dirigindo diretamente às pessoas, fazendo com que vejam que existe uma grande diferença entre essa confissão e a evangélica”, disse o bispo americano que esteve no conclave que elegeu o argentino Jorge Mario Bergoglio como o novo papa, mas não pode votar por já ter 83 anos.
O Brasil será o primeiro país da América Latina a ser visitado por Francisco que virá participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que deve reunir milhões de pessoas no Rio de Janeiro.
O papa também deve passar pela a Argentina e pelo Chile ainda no mês de setembro, o que reforça a ideia de que seu papel será o de tentar frear o crescimento dos evangélicos na região que somada ao Caribe chega a ter 107 milhões de protestantes. Com informações EL País.

Vigília de igreja evangélica causa polêmica durante visita do papa

A Igreja Evangélica Monte Sião realizou um culto de vigília em frente ao campo de futebol onde o papa Francisco discursou para os fiéis.

Uma vigília organizada por uma igreja evangélica na Comunidade da Varginha, em Manguinhos, na zona norte do Rio, durante a visita do papa Francisco à cidade para a Jornada Mundial da Juventude, causou polêmica entre católicos e foi classificada por muitos como um ato de desrespeito.

A Igreja Evangélica Monte Sião realizou um culto de vigília em frente ao campo de futebol onde o líder católico discursou pra os fiéis. Moradores da região e peregrinos afirmaram que o som vindo de templo evangélico e os cânticos e louvores em muitos estavam extremamente altos, e incomodaram a todos.

- Tem gente que não conseguiu dormir. O som estava alto demais – afirmou o marítimo Alexandre Pereira, 42 anos, hospedado na casa de amigos, que fica em frente ao templo evangélico.

O peregrino católico afirmou ainda que a vigília havia sido convocada só para os fiéis da denominação não terem como ver o papa, segundo o portal iG. Obreiros da igreja ficaram no portão de acesso ao templo e não permitiam a entrada de quem não fosse membro.

A polícia foi chamada para tentar convencer os pastores a interromper a vigília, mas a tentativa de persuadir os religiosos não teve sucesso.

- Os policiais que entraram devem ter aceitado Jesus e se juntaram aos evangélicos – provocou uma moradora, sem se identificar.

Arilda Cruz, 71 anos, também reclamou da realização da vigília evangélica, e afirmou que, caso fosse um evento evangélico, os católicos não fariam uma intervenção desse tipo.

- Se a festa fosse dos evangélicos, duvido que os católicos fariam isso. Mas não são todos os crentes que agem assim – ponderou.

Representantes da denominação não quiseram comentar se a vigília seria uma resposta à visita do líder católico.

Pastor ironiza visita
Outra polêmica envolvendo católicos e evangélicos durante a visita foram as várias críticas feitas por pastores à mobilização para recepcionar o papa. O pastor Laercio, da Igreja Universal do Reino de Deus em Copacabana, criticou o feriado que foi decretado por causa da visita, e ironizou afirmando que “com o papa, todo mundo é católico”.

- Agora, com o papa, todo mundo é católico. Nunca foi à igreja, é católico. É pecador, mas é católico – afirmou o pastor.


G+

Pastor ensina a passar "unção" com os pés e recebe críticas

O apóstolo Paulo escreveu em Romanos 10:15: “Como está escrito: “Como são belos os pés dos que anunciam boas novas! “. Esse tipo de ensinamento parece ter inspirado uma prática “curiosa” ensinada pelo Pastor Adeildo Costa.
Famoso por participar do evento Gideões Missionários em Camboriú/SC, ele aprece em um vídeo antigo, mas postado ontem (25) pelo site Bereianos ensinando sobre a “Transferência de unção com os pés”. Segundo teólogos, essa prática não tem respaldo nas Escrituras, mas parece ser mais uma das muitas novidades popularizadas pelos pregadores neopentecostais do Brasil.
Durante um culto no Centro Apostólico Fogo para as Nações de Ipatinga/MG, ele tirou seus sapatos e convidou o apóstolo Valdir Alves, líder da igreja, a fazer o mesmo. Enquanto encostavam os pés no altar, Costa explicou que estava transferindo uma “unção” para Alves em um pacto diante de Deus.
O pastor Costa promete que iria dar diferentes bênçãos, a primeira seria espiritual e capacitaria as pessoas a pregarem o evangelho. A segunda seria financeira e traria riquezas.
Pastor ensina a passar “unção” com os pés e recebe críticasCom a justificativa de “ato profético”, após a explicação do que fazia, aproveitou para pedir ofertas, chamadas de “sementes”. Os doadores iriam com isso conquistar a “benção de Abraão e de Davi”.
Embora o número de acessos no Youtube do vídeo de 4 minutos não tenha chegado a mil, os comentários deixados na página demonstram a indignação dos evangélicos com esse tipo de prática. As dezenas de comentários no Facebook mostram que muitos estão se acostumando a esse tipo de prática e já não estranham mais.
Alves parece ter gostado da prática e aparece em um vídeo pulando de bungee jump e afirmando que se tratava de um “ato profético” que denominou de “salto para o avivamento”.
Pertencente à mesma igreja, o bispo José Carlos e o pastor José Fernandes também postaram um vídeo de um ato profético realizado no cemitério da cidade. Eles oraram e profetizaram ressurreição de “tudo” na vida dos fieis que pegaram um envelope na igreja. No mesmo momento repreenderam o “coveiro Satanás”. Com informações de Youtube e blog Bereianos.

VEJA OS VÍDEOS.

http://www.youtube.com/watch?v=OMwEJbcN4cY

http://www.youtube.com/watch?v=Hpie8tvKUL8

http://www.youtube.com/watch?v=zY2fRHV_HsU
 

PERIGO - PASTORES PENTECOSTAIS ARGENTINOS VISITAM O PAPA NO VATICANO .

Seis pastores evangélicos da Argentina visitaram o Papa Francisco em sua residência no Vaticano. Liderados por Jorge Himitian, que foi durante muito tempo presidente do Conselho de Pastores de Buenos Aires, estavam presentes Norberto Saracco, Carlos Mraida, Omar Cabrera, Angel Negro e Humberto Golluscio.
Eles contam que o líder da Igreja Católica Romana os recebeu com “abraços e beijos, ao estilo argentino”.  Durante o encontro, que durou quase uma hora e meia, o Papa agiu sem seguir os protocolos e disse aos pastores: “Hoje temos que pregar o kerygma de Jesus Cristo, proclamando a Cristo “.
Os líderes evangélicos pentecostais, todos de Buenos Aires, são amigos de longa data de Jorge Bergoglio, que foi arcebispo de Buenos Aires durante muitos anos, e se encontrava com os pastores seguidamente nas reuniões da Comunidade Renovada de católicos e evangélicos no Espírito Santo (CRESCER).
“Nós costumávamos orar com Bergoglio e nos encontrávamos ocasionalmente. Com essas reuniões nós conhecemos um homem de profunda espiritualidade e nos tornamos amigos”, disse Himitian. ”Expressamos nossa alegria em tê-lo em um lugar tão importante, reconhecemos seu elevado compromisso com Cristo e com o ser humano, os necessitados, e seu compromisso com a oração”, acrescentou.
Durante a reunião, a jornalista Evangelina, filha do pastor Himitian, deu ao papa uma cópia do livro biográfico “Francisco. Papa do Povo”, escrito por ela.
Ao voltar à Argentina, pastores disseram que foi ótimo encontrar com o “Papa Francisco, com a simplicidade habitual”.  Por sua vez, o Chefe do Vaticano disse que ficou nervoso com a possibilidade de ser Papa, mas depois da eleição sentiu uma grande paz que se mantém até hoje”.
A conversa também abordou a realidade espiritual da Argentina, mas não incluiu as questões de política local. Segundo Himitian: ”Nós conversamos sobre os aspectos positivos desta abertura, que ocorre em países da América Latina e na própria Itália, onde as pessoas estão muito felizes e muito abertas para retornar à fé, à igreja. As pessoas se sentem muito ansiosas. Que a Igreja e os sacerdotes possam ser sábios para saciar a fome das pessoas que estão mais abertas a voltar-se para a fé… É claro que, se evangelizar sem proselitismo, vamos encher as igrejas tanto evangélicas quanto católicas”.
Curiosamente, Himitian conta que passaram “algum tempo em oração e depois entregaram a ele uma palavra profética que muitos sentiram de Deus, baseada em Jeremias 1 que Deus o havia escolhido como um profeta para as nações e que não tivesse medo de pregar a palavra que Deus lhe deu”. Com informações Protestante Digital.

FINAL DOS TEMPOS - Papa Francisco reza com pastores e fiéis da Assembleia de Deus


Antes do evento de quinta-feira (25) em Varginha, no Complexo de Manguinhos, na Zona Norte do Rio, o Papa Francisco fugiu mais uma vez do protocolo. Como o acesso ao campo fica em frente a um templo da Assembleia de Deus, ele decidiu entrar.
Papa Francisco reza com pastores e fiéis da Assembleia de DeusConvidou pastores e fiéis que estavam no local para declamarem juntos um “Pai Nosso”.  “Estávamos na congregação e recebemos um representante da equipe dele (Francisco). Perguntou se poderia passar aqui. Aceitamos, claro, afinal somos irmãos em Cristo. É uma interação positiva, nós (cristãos) aprendemos sempre que não existe essa diferença e nem deve haver briga. Sem paz com todos, não veremos Deus”, explicou o pastor Elenilson Ribeiro.
O pastor Eliel Magalhães, da mesma igreja, explicou que o templo ficou aberto durante o evento para servir de apoio aos católicos que foram ver o Papa.
“A gente tem o seguinte posicionamento: Jesus Cristo é o senhor. Nosso Pontífice não é o Papa, mas ficamos muito contentes com a visita. Deixamos a igreja aberta para apoiar as pessoas, quem precisasse ir ao banheiro beber uma água”, esclareceu Magalhães.
O padre Márcio Queiroz, que acompanhou o pontífice na visita à favela, relatou que “Caminhando pela comunidade, chegamos até a igreja evangélica. Eu mostrei a ele que eles estavam no templo, e ele pediu para ir até lá para cumprimentá-los. O papa falou com o pastor e com as pessoas que estavam lá, e os convidou a rezarem um Pai Nosso”, disse.
Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, ressaltou que “Foi um momento ecumênico, espontâneo e muito bonito”. Curiosamente, as grandes redes de TV que cobriam o evento não deram destaque a esse encontro que não é novidade para Francisco.
Quando Jorge Bergoglio foi escolhido para ser o sumo pontífice, o evangelista Luis Palau afirmou: “Eu me encontrei com o agora Papa Francisco várias vezes durante nossas visitas a Argentina… ele é um grande amigo dos evangélicos. Sempre teve um grande respeito pelos evangélicos”. Em junho, seis pastores evangélicos pentecostais da Argentina visitaram o Papa Francisco em sua residência no Vaticano.
O encontro durou uma hora e meia, e os líderes evangélicos, disseram ser amigos desde que Bergoglio era o arcebispo de Buenos Aires. Ele se encontrava com os pastores seguidamente nas reuniões da Comunidade Renovada de católicos e evangélicos no Espírito Santo (CRESCER). Com informações Jornal Extra e Agência Brasil.

Grupo pró-aborto invade e destrói igreja

Um grupo chileno de defensores do aborto fizeram um protesto nas ruas da capital Santiago dia 25. Era o dia de comemoração de seu santo padroeiro, São Tiago Apóstolo e por isso havia muita gente na missa noturna da Catedral Metropolitana de Santiago.
Centenas de abortistas carregaram faixas e cartazes pelas ruas exigindo o aborto “seguro, livre e gratuito” no Chile. Tudo pacificamente até chegarem em frente ao templo. Pouco tempo depois, invadiram o local no momento em que o arcebispo Dom Ricardo Ezzatti, celebrava a Eucaristia.
Munidos de latas de spray e pedaços de pau, eles destruíram os confessionários, picharam altares e imagens sacras com palavrões e frases de protesto. A polícia demorou a chegar ao local e os manifestantes acabaram sendo expulsos pelos fieis, sem antes virarem os bancos da igreja como uma espécie de barricada durante vários minutos. Alguns desses bancos foram levados para fora durante a fuga dos abortistas.
Grupo pró-aborto invade e destrói igreja
No Chile, grupos de mesma orientação já causaram perturbação e tentaram entrar em outras igrejas. As autoridades não se pronunciaram se pretendem fazer algo a respeito ou coibir esse tipo de manifestação que tem um viés político. O Senado chileno rejeitou no ano passado três projetos de lei que iriam estabelecer a proibição absoluta do aborto, permitida no país em alguns casos.
Sebastião Piñera, presidente do Chile, apenas emitiu uma nota condenando o que chamou de “atentado covarde” que além da catedral, também danificou o conhecido “monumento aos 77 heróis da Concepção”, ali perto.
A igreja católica fez dois boletins de ocorrência e queixas distintas contra os vândalos, mas apenas duas pessoas foram identificadas e presas na sexta-feira. Natália Flores, secretária-executiva da “Género y Equidad”, uma das organizações que promoveram a marcha “Eu aborto o 25 de julho”, disse que não compactua com a violência, mas afirmou entender porque pessoas que sempre se sentiram “discriminadas” e “oprimidas” pela Igreja católica desejem manifestar sua ira. Com informações de Huffington Post.

Nova lei pode punir quem defende a Bíblia

O Conselho da Cidade de San Antonio, no Texas está analisando uma proposta que pode criar um precedente político perigoso naquele que já foi “o maior país cristão do mundo”. Esse Conselho, que funciona como as Câmaras de Vereadores do Brasil, estuda uma proposta de lei que pode discriminar e punir quem crê na Bíblia.
Sob o título de ser “contra o preconceito”, a questão principal é a punição daqueles que demonstrarem publicamente qualquer forma de preconceito. Isso incluiria qualquer coisa dita contra os homossexuais, o que seria um problema para quem defende a Bíblia.
Os cristãos da cidade já se mobilizam, pois segundo o teor divulgado da nova lei, qualquer pessoa que for enquadrada nessa legislação não poderá, por exemplo, participar do governo da cidade.
Nova lei pode punir quem defende a Bíblia
O texto divulgado da lei diz: “Nenhuma pessoa poderá ser nomeado para um cargo ou ter uma ligação contratual, se a prefeitura entender que essa pessoa tiver, antes da nomeação, envolvida em discriminação ou demonstrou preconceito, por palavra ou ação, contra qualquer pessoa, grupo ou organização, seja por causa de raça, cor, religião, nacionalidade, sexo, orientação sexual, identidade de gênero, condição de saúde, idade ou deficiência”.
Ou seja, se um cristão declarar em um púlpito, numa rádio ou TV ou ainda em mídia impressa que a homossexualidade é pecado ou condenada por Deus poderá responder na justiça. Basta que um gay afirme se sentir ofendido e poderá abrir um processo alegando preconceito de “orientação sexual”. Também impediria que um cristão comprometido possa assumir qualquer cargo público na cidade, seja como conselheiro (vereador), prefeito, juiz, promotor ou algo de menor expressão. Isso incluiria pessoas que fazem negócios ou prestam serviço ao município.
Os opositores do projeto, na sua maioria líderes das Igrejas da cidade, defendem que a proposta viola os direitos de liberdade de religião, liberdade de expressão, além de contrariar a Constituição do Estado do Texas.
O pastor Charles Flowers, da Igreja Faith Outreach, é um dos líderes do movimento que tenta barrar a votação, ele disse ao site OneNewsNow que o conceito de “preconceito” é muito amplo e “pode significar qualquer coisa”. Já o pastor Steve, da Igreja Batista em Village Parkway, diz “os funcionários públicos cristãos da cidade serão muito prejudicados com isso.”
Mesmo com tanta controvérsia, o projeto será votado no mês que vem, segundo divulgou o Conselho da Cidade de San Antonio, em muitos aspectos, essa lei lembra alguns aspectos da PL 122 que tramita no Senado desde 2006.
De autoria da ex-senadora do PT, Marta Suplicy, ela “criminaliza a homofobia” e poderá ser votada ainda este ano, segundo anunciou o presidente do Senado, Renan Calheiros. Ele declarou recentemente que não esperará pelos senadores da bancada evangélica que tentam barrar a votação. “O processo legislativo caminha mais facilmente pelo acordo, pelo consenso, pelo entendimento. Quando isso não acontece, tem que submeter à votação, à apreciação. É o que vai acontecer em relação ao projeto da homofobia”. Com informações WND. 

GP

Asaph Borba canta na Jornada Mundial da Juventude e é criticado por evangélicos




Na última quarta-feira (24) o cantor Asaph Borba esteve participando da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), evento organizado pela Igreja Católica no Rio de Janeiro, com a presença do papa Francisco.
A participação do cantor dividiu opiniões nas redes sociais. Alguns cristãos defendiam a participação do cantor evangélico no evento católico, enquanto outros dispararam críticas contra o cantor gaúcho.
O pastor Júnior Souza usou sua conta no Twitter para criticar o cantor: “Deixando de seguir @asaphborba você envergonha o sangue dos que morreram nas arenas por leões defendo a exclusividade da adoração a Cristo (sic)”, escreveu.
Borba publicou um texto em seu site oficial questionando “onde Jesus iria”. Na postagem o cantor chamou a igreja evangélica de “preconceituosa” e destacou que Jesus também foi criticado por “andar com publicanos, pecadores, prostitutas e a escória social de sua época”.
Asaph Borba canta na Jornada Mundial da Juventude e é criticado por evangélicos
O cantor também lembrou que os religiosos da época de Cristo sempre tinham pedras nas mãos. “Lembro de um fato em que Jesus ter sido também criticado por andar com publicanos, pecadores, prostitutas e a escória social de sua época, e por isso sem dó, foi condenado, pela religiosidade insípida e sem vida dos judeus, que não se importavam com o futuro das Marias Magdalenas, e Zaqueus. Tinham pedras nas mãos sempre prontas para atirar sem conhecer portanto o coração do Mestre que sem dúvida amava e ama a todos sem distinção”, escreveu.
Asaph criticou também os líderes evangélicos que não saem às ruas, ficam inertes “quando deveria estar na rua acolhendo, compartilhando e mostrando amor”.
Após participar do evento Asaph usou sua conta no Twitter para comemorar: “Só digo uma coisa: Ontem o Reino de Cristo avançou na direção certa”.
Entre os evangélicos convidados para o evento estava Asaph Borba, Bené Bomes e Mike Herron.

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...