segunda-feira, 22 de julho de 2013

Senador denuncia: EUA estão financiando nações que perseguem e matam cristãos


Ele pede o fim desse tipo de financiamento


Certa vez, Barack Obama disse que seja o que foi que os EUA foram no passado, hoje não são mais uma nação cristã, e agora um senador americano, que critica a agenda socialista do atual governo americano, diz que Obama pode ter razão em suas palavras.
De acordo com o WND, o senador Rand Paul (R-Ky) disse: “É evidente que o dinheiro dos americanos que pagam impostos está sendo usado numa guerra contra o Cristianismo.”
“Fico enfurecido de ver meu dinheiro de imposto sustentando governos que matam cristãos por blasfêmia contra o islamismo, países que matam muçulmanos que se convertem ao Cristianismo.”
Fúria islâmica contra os cristãos
Paul criticou a atitude do governo dos EUA de enviar continuamente dinheiro para esses países.
“Não faz sentido. Será que deveríamos estar enviando caças F-16s e tanques para o Egito quando o presidente Mohammed Morsi diz que os judeus são descendentes de macacos e porcos?” disse ele. “Ainda que esses países não estivessem cometendo todas essas atrocidades contra os cristãos, não deveríamos estar lhes enviando dinheiro. Estamos pegando dinheiro emprestado da China para dar para o Paquistão.”
Senador Rand Paul
Paul disse que o dinheiro dos impostos dos trabalhadores americanos está sendo enviado “para países que não só não toleram os cristãos, mas demonstram ódio explícito. Os cristãos são presos e ameaçados de morte por suas convicções.”
Paul disse que havia introduzido um projeto de lei no Congresso dos EUA que limitava o financiamento do governo dos EUA para nações que matam cristãos, mas seu projeto foi derrotado.
Ele comentou o impacto das ações dos EUA. No Iraque, embora Saddam Hussein fosse um ditador brutal, seu governo era laico e os cristãos tinham liberdade de adorar e viver. Mas hoje, os cristãos iraquianos fugiram de seu país por causa do governo islâmico que os próprios EUA instalaram ali.
“Antes da Primavera Árabe, o Cristianismo estava florescendo em postos avançados, como os cristãos coptas no Egito. Eu esperava que a Primavera Árabe trouxesse liberdade para pessoas há muito tempo oprimidas em todo o Oriente Médio, mas temo que a Primavera Árabe esteja se tornando um Inverno Árabe,” disse ele. “Hoje, os cristãos no Iraque, Líbia, Egito e Síria estão fugindo — perseguidos ou sendo mortos — mas nós continuamos a mandar ajuda para os caras que estão caçando os cristãos.”
“É evidente que o dinheiro dos americanos que pagam impostos está sendo usado para possibilitar uma guerra contra o Cristianismo no Oriente Médio e acredito que é preciso dar um basta nisso,” disse ele.
Com informações do WND.
VIA GRITOS DE ALERTA / INF. Fonte: www.juliosevero.com

UM ATALHO PARA O CÉU .




O Vaticano divulgou um decreto concedendo indulgências a quem acompanhar a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), inclusive pela internet, desde que seja ao vivo e “com a devida devoção”. Vi uma brincadeira (porque uma coisa assim só pode virar piada!) com a manchete: “Participar da JMJ valerá perdão automático de pecado” e abaixo, o comentário: “Quer dizer que posso matar, roubar e cobiçar a mulher do próximo até segunda-feira? Show!” Fácil, né? Trocando em miúdos, quem acompanhar a Jornada online “com a devida devoção” garante a impunidade... Assassinos, mentirosos, adúlteros e pedófilos devem estar bem felizes com a notícia. Mas sinto desapontá-los...vocês estão sendo enganados.
Na tradição católica (sem base bíblica alguma), os “méritos” dos santos podem ser distribuídos pelo papa através de indulgências, para que as pessoas sejam salvas pelos méritos alheios. A confissão eliminaria a culpa, mas somente uma indulgência seria capaz de eliminar a punição por um pecado cometido. Mesmo arrependido e perdoado, o cidadão ainda poderia ir para o “purgatório” ou mesmo para o inferno, pois lhe foi perdoada a culpa, mas continua a ter de pagar a pena, seja aqui na Terra ou no além!!
Essa foi a forma que o Papa Leão X encontrou para convencer os fiéis a contribuir financeiramente para construir a Basílica de São Pedro, no Vaticano, em 1517. Afinal de contas, quem não quer um atalhozinho para o céu? O caminho largo, sem grande esforço...meia dúzia de rituais religiosos e uma contribuição para os cofres do Vaticano eram suficientes para alcançar a salvação. Nessa época, os “perdoadores” profissionais da igreja imortalizaram a revoltante frase: “Assim que uma moeda tilinta no cofre, uma alma sai do purgatório".
Essa prática levou Lutero a dar início à reforma protestante, depois, a prática da venda de indulgências foi proibida. Porém, agora, ela está de volta, com nova cara, antenada com a modernidade! No mundo em que ter seguidores no Twitter e estar entre os Trending Topics é importantíssimo para qualquer empresa ou evento, a nova moeda é a popularidade. As empresas investem pesado nisso, fazem promoções e tudo o que puderem oferecer, em troca de seguidores, retuítes e audiência.
Mais divulgação significa maior participação e mais gente falando a respeito! Dessa maneira, trocando tickets rápidos para salvação por participação online na Jornada, a igreja católica garante que o evento terá o sucesso que a propaganda na mídia promete. É o tipo de promessa que não pode ser contestada no Procon, pois a pessoa só percebe a propaganda enganosa depois que morre e descobre que não existe purgatório e que aquela indulgência não lhe garantiu o céu. Tarde demais.
Como um homem ou uma instituição pode me dar o direito de cometer a injustiça que eu quiser cometer e me liberar das consequências por acompanhar um evento? Talvez por isso os padres pedófilos não costumam ser punidos pela igreja (apenas transferidos para outras paróquias, onde podem fazer novas vítimas). Agora está ainda mais fácil, podem acompanhar pela internet os eventos que dão uma indulgência de brinde!

Sei que vou na contramão do mundo ao me posicionar contra essa prática, mas não dá para ficar quieta. Igreja nenhuma tem poder para perdoar pecados ou mesmo para negociar um lugarzinho no céu. O engraçado é que é disso que eles nos acusam há 36 anos: “vender um lugarzinho no céu” (será que nos medem pelo que eles fazem?). Estou na Universal há treze anos e nunca vi ninguém comercializar a salvação ou o perdão de pecados, pelo contrário, sempre ficou claro que a salvação depende única e exclusivamente da entrega total ao Senhor Jesus, já que Ele é o único capaz de perdoar pecados.
Mas religião é assim, distorce a verdade, inventa regras que lhe convêm...se a indulgência só é válida com a confissão e se para se confessar a pessoa precisa ir à igreja, não seria essa uma forma de trazer de volta aqueles que não têm mais ido às missas? É importante que os sinceros sejam alertados: só há um caminho para evitar a morte eterna:
“Lançai de vós todas as vossas transgressões com que transgredistes e criai em vós coração novo e espírito novo; pois, por que morreríeis, ó casa de Israel? Porque não tenho prazer na morte de ninguém, diz o SENHOR Deus. Portanto, convertei-vos e vivei.” Ezequiel 18.31,32.
Alguém pode argumentar que a liberdade religiosa garante à igreja católica o direito de dizer a mentira antibíblica que quiser para os seus seguidores. No entanto, nesse caso, como cidadã brasileira eu me sinto 100% autorizada a emitir opinião a respeito, afinal de contas, a Jornada está sendo financiada com dinheiro público! Isso mesmo! Com o meu dinheiro, sem minha anuência, contra o meu interesse. Em um Estado que se diz laico, mais de trezentos milhões serão gastos com o evento.
Recentemente, as pessoas saíram às ruas para protestar contra o mau uso do dinheiro público e o Vaticano não vê problema algum em deixar que o Brasil arque com a maior parte dos custos da viagem do papa...afinal de contas, o Vaticano é tão pobrezinho...

O Ministério Público do RJ tentou impedir que a Prefeitura do Rio gastasse R$ 7.840.636,54 (que seria usado só na assistência médica do evento), o que obrigaria os organizadores da JMJ a arcar com as despesas. Não conseguiu, e o dinheiro do contribuinte, que poderia ser investido na saúde da população, vai realmente beneficiar o evento do papa.
O porta-voz do Vaticano tirou o corpo fora, dizendo que a decisão de usar dinheiro público é dos organizadores e do governo (como se o Vaticano não pudesse se oferecer para pagar as despesas, sabendo da situação do Brasil!)...segundo ele, a vinda de um papa a qualquer país é “sempre muito importante e agradável para grande parte da população” (para mim não é nem importante nem agradável, caso ele se interesse em saber). Até onde sei, o governo não é feito para “grande parte”, mas para todos. Não pode privilegiar um grupo religioso (ele está vindo como líder religioso, mas nem se viesse como chefe de Estado...320 milhões por uma visita?). Imagina se o governo financiasse a vinda de um pastor para o Brasil? Todo mundo estaria revoltado! (Inclusive eu.)
Um aviso de Deus a quem realmente quer se aproximar dEle: não adianta participar de rituais religiosos, de festas solenes, nem pessoalmente, nem via internet. Não adianta fazer muitas orações, nem se confessar, nem esperar de algum homem ou instituição o perdão ou o céu. Não é isso que nos purifica. O recado é para absolutamente todos os religiosos:
“Quando vindes para comparecer perante Mim, quem vos requereu o só pisardes nos Meus átrios? Não continueis a trazer ofertas vãs; o incenso é para Mim abominação, e também as Festas da Lua Nova, os sábados, e convocação das congregações; não posso suportar iniquidade associada ao ajuntamento solene. As vossas Festas da Lua Nova e as vossas solenidades, a Minha alma as aborrece; já Me são pesadas, estou cansado de as sofrer. Pelo que, quando estendeis as mãos, escondo de vós os olhos; sim, quando multiplicais as vossas orações, não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue. Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos Meus olhos; cessai de fazer o mal. Aprendei a fazer o bem; atendei à justiça, repreendei ao opressor; defendei o direito do órfão, pleiteai a causa das viúvas. Vinde, pois, e arrazoemos, diz o SENHOR; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a lã.” Isaías 1.12-19
Permitir que seja tirado dinheiro dos cofres públicos de um país com tantos problemas quanto o Brasil é atender à justiça? É defender o direito do órfão? É pleitear a causa das viúvas? Um dos pré-requisitos para se obter a tal indulgência é rezar determinadas “preces” pelo papa...e eu me pergunto: se o papa realmente tivesse poder para perdoar os meus pecados, por que precisaria de minhas orações? 


BISPO MACEDO .

Número de evangélicos aumenta 61% em 10 anos no Brasil , aponta IBGE

O número de evangélicos no Brasil aumentou 61,45% em 10 anos, segundo dados do Censo Demográfico divulgado nesta sexta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2000, cerca de 26,2 milhões se disseram evangélicos, ou 15,4% da população. Em 2010, eles passaram a ser 42,3 milhões, ou 22,2% dos brasileiros. Em 1991, o percentual de evangélicos era de 9% e, em 1980, de 6,6%.
Mesmo com o crescimento de evangélicos, o país ainda segue com maioria católica. Segundo o IBGE, o número de católicos foi de 123,3 milhões em 2010, cerca de 64,6% da população. No levantamento feito em 2000, eles eram 124,9 milhões, ou 73,6% dos brasileiros. A queda foi de 1,3%.
Número de brasileiros em cada religião/Censo 2010
Religião População
Católica apostólica romana 123.280.172
Evangélicas 42.275.440
Espírita 3.848.876
Umbanda, candomblé e religiões afrobrasileiras 588.797
Outras religiões 5.185.065
Sem religião 15.335.510
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE)
A queda do percentual de católicos é histórica, de acordo com o instituto. Até 1970, em quase 100 anos, a queda foi de 7,9 pontos percentuais: o número de católicos em 1872 (ano do primeiro Censo) representava 99,7% da população e passou a 91,8% em 1970.
O Nordeste ainda mantém o maior percentual de católicos, com 72,2% em 2010. Apesar de ser a região do país com maior concentração do grupo religioso, a população nordestina católica sofreu queda. Em 2000, o percentual era de 79,9%. No Sul, o IBGE também identificou redução do percentual de católicos, saindo de 77,4% para 70,1% nos censos de 2000 e de 2010, respectivamente.
A maior redução foi registrada pelo instituto no Norte, passando de 71,3% da população em 2000 para 60,6% em 2010.
Brasileiros, por sexo, em cada religião/Censo 2010
Religião Homens Mulheres
Católica apostólica romana 61.180.316 62.099.856
Evangélicas 18.782.831 23.492.609
Espírita 1.581.701 2.267.176
Umbanda, candomblé e religiões afrobrasileiras 269.488 319.310
Outras religiões 2.364.696 1.122.524
Sem religião 9.082.507 6.253.004
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE)
O IBGE registrou que, ao mesmo tempo em que o número de católicos caiu no Norte e no Nordeste, o número de evangélicos cresceu com maior volume nas duas regiões. A representatividade no Norte saiu de 19,8% (2000) para 28,5% (2010). No Nordeste, o aumento de evangélicos foi menor, saindo de 10,3% para 16,4%, se comparados os Censos de 2000 e de 2010, respectivamente.
No estado do Rio de Janeiro, o percentual de católicos é 45,8% da população em 2010, o menor do país, segundo o IBGE. No estado também foi registrada a maior concentração de espíritas com 4%; seguido de São Paulo, com 3,3%; Minas Gerais, com 2,1%; e Espírito Santo, com 1%.
No Piauí, o percentual de católicos foi o maior, com 85,1% da população do estado. A proporção de evangélicos foi maior em Rondônia, com 33,8%. A menor foi registrada no Piauí, com 9,7%.
O IBGE registrou que 15 milhões de pessoas se declararam sem religião no Censo de 2010, o que representa 8% dos brasileiros. Em 2000 eram 12,5 milhões, o equivalente a 7,3% da população.
O Censo 2010 também apontou que 31,5% dos espíritas têm nível superior completo, apenas 1,8% das pessoas não têm instrução e 15% têm ensino fundamental incompleto. Outros 1,4% dos espíritas não são alfabetizados.
Os católicos têm 6,8% das pessoas sem instrução e 39,8% com ensino fundamental incompleto. No grupo dos que se declaram sem religião o percentual de pessoas sem instrução é de 6,7% e outros 39,2% têm ensino fundamental incompleto. Entre os evangélicos o percentual chega a 6,2% (sem instrução) e a 42,3% (com ensino fundamental incompleto).

GLOBO.COM

44,2% dos jovens entre 16 e 24 anos são católicos, diz Data Popular

Menos da metade dos brasileiros entre 16 e 24 anos são católicos, aponta pesquisa do Data Popular. Segundo o levantamento, 44,2% dos jovens entrevistados se declararam católicos, 37,6% protestantes/evangélicos, 6,7% de outras religiões e 11,5% afirmaram não possuir religião.
A pesquisa mostra que, entre os brasileiros com mais de 50 anos, o percentual dos que se dizem católicas é bem maior. Nessa faixa etária, 57,9% se declararam católicos, 27% evangélicos/protestantes, 11,1% de outras e 4% sem religião.
A queda do percentual de católicos no país e o crescimento do número das pessoas que se declaram "sem religião" estão entre os desafios do Papa Francisco, que desembarca nesta segunda-feira (22) no Brasil para Jornada Mundial da Juventude.

O Data Popular ouviu 1.501 pessoas, no mês de maio, nas áreas urbanas de 100 cidades de todas as regiões do país. Segundo o instituto, a margem de erro é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.
Os números mostram uma grande diferença em relação aos do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontava para um percentual de 63% de católicos entre os jovens com idades entre 15 e 24 anos. Dos 190,7 milhões brasileiros, 34,1 milhões são jovens entre 15 e 24 anos. O país tem 123,3 milhões de católicos, sendo 21,8 milhões jovens. Segundo o IBGE, o percentual de católicos no país recuou de 73,6% em 2000 para 64,6% em 2010.
Diferenças metodológicas
Segundo o presidente do Data Popular, Renato Meirelles, os números da pesquisa confirmam a tendência já apontada pelo Censo 2010. "Estamos falando de quase 3 anos de diferença. Essa queda se acentuou e não parou. A pesquisa confirma essa tendência detectada pelo IBGE e confirma que a queda é mais forte entre os mais jovens do que entre os mais velhos", diz.

Ele explica, entretanto, que as entrevistas do Data Popular foram feitas apenas nas áreas urbanas - que representam cerca de 85% da população - e no formato de autodeclaração, o que difere da metodologia utilizada no Censo, pela qual o responsável pelo domicílio é quem responde o questionário pela família.
"O pai pode achar que o filho é católico, mas o filho pode não se identificar como católico. Na forma autodeclarada procuramos identificar o quanto a pessoa efetivamente se identifica ou não com a religião", diz Meirelles.
Crescimento dos evangélicos
A pesquisa do Data Popular ponta também uma diferença considerável de percepção entre os mais jovens e os mais velhos quando o assunto é religião. O apego às crenças é proporcionalmente maior entre os mais velhos: 88,3% dos entrevistados com 50 anos ou mais concordam que é importante ter uma religião ao passo que entre os jovens entre 16 e 24 anos esse percentual caiu para 76%.

“Esse é o foco principal da visita do papa ao Brasil: tentar conquistar uma parcela da população que está afastada da Igreja Católica, seja porque está seguindo uma outra religião, ou por não ter uma”, destaca o presidente do Data Popular.
Segundo Meirelles, entre os desafios da Igreja Católica está também um novo modelo evangelização que consiga dialogar com os códigos dos jovens. "As igrejas evangélicas entraram mais fortemente nas classes C e D, que possuem o maior número de jovens, se valendo de novas formas de tecnologia e de evangelização. Hoje você vê funk gospel, samba gospel - modelos que só mais recentemente começamos ver na Igreja Católica", 
 avalia.

Católicos são menos assíduos à igreja
Os católicos são proporcionalmente os menos assíduos à igreja entre os brasileiros com 18 anos ou mais, segundo a pesquisa. Entre os católicos, 48% afirmaram não ter ido nenhuma vez à igreja no último mês, 45% disseram ter ido de uma a quatro vezes e 7% mais de quatro vezes. Entre os evangélicos e protestantes, 52% responderam ter ido mais de quatro vezes no mês, 34% de uma  aquatro vezes e 14% nenhuma. Entre os de outras religiões, 34% foram mais de 4 vezes no último mês, 50% de uma a quatro vezes e 16% nenhuma.

O percentual de católicos que depositam na religião a esperança de melhorar de vida é também menor: 27% dos católicos afirmaram concordar com a frase ‘Deus ou minha fé é a principal responsável por minha vida melhorar’. Entre os evangélicos/protestantes o percentual foi de 45% e, entre os de outras religiões, 33%.
Aborto e pena de morte
No que diz respeito a temas polêmicos como aborto, pena de morte, legalização do uso de drogas leves e acesso a direitos por casais de mesmo sexo, a pesquisa mostra que nem sempre os fiéis seguem a risca o que pregam os líderes religiosos.

Entre os católicos, 25% afirmaram ser a favor do aborto. Já entre os evangélicos/protestantes o percentual ficou em 15%. Entre os de outras religiões, 13% são a favor e, entre agnósticos, ateus e sem religião, 37%.
Questionados sobre a pena de morte, 45% dos católicos afirmaram ser a favor. Entre os evangélicos/protestantes o percentual ficou em 32%. Dos entrevistados de outras religiões, 35% disseram apoiar a pena de morte. Já entre os sem religião, a fatia foi de 62%.]
A legalização da maconha recebeu o apoio de 19% dos católicos, 12% dos evangélicos/protestantes, 29% dos de outras religiões  e de 34% dos sem religião.
O Data Popular perguntou ainda se os entrevistados concordavam com a frase: “Sou a favor que casais do mesmo sexo tenham o mesmo direito de casais tradicionais". Entre os católicos, 48% se disseram a favor, percentual superior do que o declarado por evangélicos/protestantes: 26%. Entre os de outras religiões, 54% afirmaram ser favoráveis e, entre os sem religião, 49%.


FONTE . G1.COM.BR

Thalles Roberto é a grande atração do último dia da FIC




O cantor Thalles Roberto será a grande atração do encerramento da Feira Internacional Cristã (FIC) que vai acontecer neste sábado (20) no Pavilhão Vermelho do Expo Center Norte, em São Paulo.
Além de lançar seu CD “Sejam Cheios do Espírito Santo”, o cantor estará divulgando sua biografia “Olha o que Deus fez comigo” escrita por Daniel Israel.
Uma tarde de autógrafo está marcada para acontecer das 15h30 às 16h30 do sábado. Horas antes do cantor fazer uma super apresentação com as músicas do novo CD e alguns sucessos de sua carreira.
Thalles Roberto é a grande atração do último dia da FICThalles nasceu em lar evangélico, mas durante sua juventude acabou abandonando os caminhos do Senhor, retornando depois de ter uma experiência com Deus.
Toda essa história está relatada no livro e também nos CDs que o cantor lançou pela Graça Music. Foram três discos narrando este retorno: “Na Casa do Pai”, “Uma história escrita pelo dedo de Deus” e agora este lançamento “Sejam cheios do Espírito Santo”.
Thalles fará algumas coletivas de imprensa para falar sobre seus trabalhos e ainda apresentar a gravadora Dos3 Music, um projeto que ele está desenvolvendo com seu empresário Doninha, e com Daniel Romero, ex-diretor da Canzion.
O show de lançamento do CD está marcado para as 19h e os ingressos estão sendo vendidos à parte. A entrada para o show do Thalles custa R$50. Já os eventos realizados nos estandes não serão cobrados (a entrada na FIC custa R$15).
Para mais informações acesse o site www.feirainternacionalcrista.com.br.

GOSPEL PRIME

Adora Londrina 2013 terá David Quinlan e Fernandinho



Adora Londrina 2013 terá David Quinlan e Fernandinho
No próximo dia 10 de Agosto David Quinlan e Fernandinho estarão juntos na Arena de Exposições de Londrina, no Paraná, para participarem do Adora Londrina 2013 organizado pela Adonai Eventos.
A empresa paranaense espera um público de aproximadamente 18 mil pessoas. O evento já tem confirmado mais de 20 caravanas do Paraná e outros estados.
Às 19 horas os portões serão abertos para o público. David Quinlan abrirá o evento às 20 horas e 20 minutos e logo após Fernandinho e banda se apresentarão.
Além dos ingressos os participantes deverão doar um quilo de alimento não perecível, que será destinado a entidades de ação social e Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar).
Para mais informações, acesse o site:  www.adoralondrina.com

Bispo Rodovalho afirma que Brasil terá um presidente evangélico



Durante lançamento do seu novo livro: “O DINHEIRO & VOCÊ”, o bispo Robson Rodovalho, 57, deu uma entrevista para a Folha de São Paulo. Fundador e líder maior da denominação Sara Nossa Terra, ele é filho e neto de plantadores de soja “de médio porte” em Anápolis (GO), onde nasceu, formou-se em Física. Há 21 anos, mudou-se para Brasília, onde fundou a igreja ainda liderada por ele e pela mulher, a bispa Maria Lúcia. Eles têm três filhos e cinco netos.
Bispo Rodovalho afirma que Brasil terá um presidente evangélico
Envolveu-se com a política, elegendo-se deputado federal, pelo DEM. Entre seus projetos destaca a proibição do uso de documentos psicografados como prova judicial. Também defendeu o projeto que a música gospel beneficie-se da Lei Rouanet.
Afirma ter experimentado “uma decepção forte” desistiu da vida parlamentar. Hoje dedica-se apenas ao ministério. Além de dirigir a denominação, com suas rádios e a rede de TV Gênesis, é escritor e cantor gospel. Ano passado fechou contrato com a Som Livre, gravadora da Globo. Na época visitou o Projac com vários outros pastores para falar sobre a maneira com que os evangélicos eram retratados pela emissora.
Agora lança seu novo livro na Feira Internacional Cristã, da Geo Eventos, empresa da Globo.
Rodovalho promete revelar na publicação “os segredos espirituais, emocionais e práticos para adquirir riquezas”.  Afirma ainda mostrar “a origem do dinheiro”, dizendo encontrar evidências lidava que este era “um bem que já tramitava no meio dos anjos, [pois] Lúcifer tinha, antes da queda, algum tipo de comércio”.
Atribui o sucesso de sua denominação à aplicação de um modelo de gestão moderna. Afirma que a atividade de sacerdote não é profissão. Afirma que não paga salário para os cerca de 3.500 pastores da Sara. Repassa apenas uma ajuda de custo, que varia entre R$ 1.500 e R$ 5.000. São 1.050 templos da Sara espalhados pelo Brasil, e afirma ter um diferencial: todos os pastores e bispos têm curso universitário.
Talvez por isso ficou conhecida por atrair gente rica e famosa.  No começo dos anos 2000 atraiu artistas como Baby do Brasil, Monique Evans, Leila Lopes e Rodolfo, ex-vocalista da banda Raimundos. Nem todos ficaram, mas recentemente foram aos cultos a atriz Deborah Secco, Ana Cláudia Rocha (mulher do empresário Flávio Rocha, da Riachuelo) e Letícia Weber, namorada de Aécio Neves.
Conservador, suas bandeiras são as mesmas da maioria dos pastores. Defende “os direitos civis”, mas critica o casamento gay e acha que o projeto de lei 122 é “extremamente discriminatório” pois proíbe pregações antigays nas igrejas. Nem por isso deixa de procurar o diálogo. Conta que mês passado falou em um seminário conduzido pelo deputado Jean Wyllys onde disse a uma plateia formada só por gays: ‘Gente, vocês têm liberdade graças a um país cristão, tolerante. Agradeçam ao cristianismo, base da democracia’.”
Por fim, conta que apoiou a eleição de Dilma Rousseff e afirma incisivamente que a influência dos evangélicos cresce em todos os segmentos da sociedade e acredita ser “natural” que por isso o Brasil terá um presidente evangélico.
O bispo também está na crista da onda quântica. Físico formado pela Universidade Federal de Goiás, ele põe fé na ciência e lançou, no começo do mês, um livro para defender que espiritualidade e pensamento científico frequentem o mesmo lado do balcão.

GP

Novelas da Globo terão música gospel como trilha


De acordo com o jornalista Ricardo Feltrin, da Folha de São Paulo, todas as novelas que a Globo produzir terão canções evangélicas como trilha sonora.
Novelas da Globo terão música gospel como trilhaA decisão da emissora acontece em momento bem oportuno, uma vez que a empresa tenta se aproximar do público evangélico com a criação do Festival Promessas, Troféu Promessas e da própria Feira Internacional Cristã (FIC) que está acontecendo em São Paulo.
Essa ligação positiva entre as novelas e os evangélicos está sendo feita já em Amor à Vida, a personagem Valdirene, vivida por Tatá Werneck, vai se converter e deixar sua vida de “periguete”.
Em outras novelas os personagens evangélicos que foram criados geraram muitas críticas como no caso de “Avenida Brasil” que a personagem Dolores vivia uma vida dupla. Mesmo sendo evangélica ela ainda se comportava como a stripper Soninha Catatau.
O colunista do F5 comenta que enquanto a Globo está interessada neste público, o bispo Edir Macedo, dono da Rede Record, está cada vez mais distante do segmento. Feltrin afirma que o fundador da Igreja Universal do Reino de Deus pediu para que os bispos “se livrem” da gravadora Line Records e também da editora que eles mantinham.


GOSPEL PRIME

"Chifres" do papa: descuido ou profecia?



“Chifres” do papa: descuido ou profecia?O papa Francisco é o personagem da semana para a conceituada revista Time.  Primeiro sumo pontífice da América Latina, ele chega ao Brasil para se reunir com jovens católicos na Jornada Mundial da Juventude (JMJ). A Time dá destaque ao evento em sua capa da edição que chega às bancas nesta segunda. O problema é que a imagem gerou especulações e indignou muitos católicos.
Seja por descuido ou não, uma foto do perfil de Francisco nas sombras acompanhado do título “O Papa do povo” dois chifres vermelhos em sua cabeça, que seriam o topo da letra ‘M’, mas que conferem a ele um ar diabólico. Muitas reclamações por parte dos católicos e alvo de muitas piadas dos não católicos invadiram as redes sociais depois que a imagem foi divulgada.
O assunto chegou a ser um dos comentados pelos usuários do Twitter nos EUA este domingo.
O tom da matéria enfatiza como o ex-cardeal Jorge Mario Bergoglio está redefinindo o papado “com humildade e sinceridade” e fala sobre como suas ideias podem influenciar o catolicismo na América Latina. Mas a imagem positiva do homem contrasta com a imagem considerada subliminar na capa, especialmente por que ela está apenas na edição internacional da revista, que circula na Europa, na Ásia e na América Latina.
A matéria de capa nos EUA dá destaque à polêmica da morte do jovem negro Trayvon Martin, morto pelo segurança George Zimmerman. O ocorrido tornou-se um símbolo do pedido de revisão do sistema judicial americano e que envolveu até o presidente Obama.
Time Billy Graham
Muitos apontam para capas similares, onde presidentes como Clinton e Obama, e outra figura como o presidente do Irã e o pastor Billy Graham já apareceram com “chifrinhos” similares.  Ou seja, seria apenas mais uma coincidência na sobreposição do logotipo da revista sobre uma foto.
Contudo, a teoria de que Francisco é o último papa é especialmente forte nos EUA.  Este mês foi publicado o livro “The Last Pope?” [O último papa?] de Thomas Horn. O autor resgata uma antiga profecia católica, feita por São Malaquias, um santo católico que viveu na Irlanda mais de oito séculos atrás.
Sua “Profecia dos Papas”, como ficou conhecida, é uma previsão publicada no ano 1139 que listava os 112 papas que iriam ocupar o trono no Vaticano até que o Anticristo surja, seja derrotado e Jesus volte para reinar sobre o planeta.
Thomas Horn, que é evangélico, não tem dúvidas que a profecia está correta e que Francisco é “Petrus Romanus”, que em latim significa “Pedro, o Romano”. Ou seja, o 112º e último papa.
Horn explica que a última linha da Profecia diz: “Chegará a Roma de uma terra distante…Na perseguição final à Santa Igreja Romana, reinará Pedro o Romano, que apascentará suas ovelhas entre muitas tribulações, e depois disto, a cidade entre sete colinas [Roma] será destruída e o juiz terrível julgará o povo”.
O autor não tem dúvidas que Francisco ajudará a Igreja Católica a voltar às suas raízes, promovendo uma limpeza, e já está agindo como o apóstolo Pedro dois mil anos atrás, falando sobre humildade, amor aos pobres e dizendo que deseja limpar a igreja de seus escândalos sexuais e financeiros. Com informações WND.

GOSPEL PRIME

POR UM BRASIL LAICO GRUPO CONVOCA PROTESTOS NA VISITA DO PAPA .

'Não se trata de um protesto contra o papa nem a Igreja Católica', esclarece o grupo. 'Será mais um grito contra a corrupção e por serviços públicos mais dignos.'

O grupo Anonymous Rio está convocando manifestantes pelo Facebook para dois atos que serão realizados durante a semana da Jornada Mundial da Juventude e a visita do papa Francisco ao Rio. O primeiro é nesta segunda-feira, 21, no Palácio Guanabara, sede do governo do Estado, onde o pontífice vai ser saudado pela presidente Dilma Rousseff, o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes.

A concentração será às 18 horas no Largo do Machado. Batizado de "Grande Ato Papa, veja como somos tratados", o segundo é na sexta-feira, na praia de Copacabana, onde são esperados 2 milhões de fiéis. A concentração será às 17 horas na estação do metrô Cardeal Arcoverde.

Enquanto no primeiro caso os manifestantes devem chegar ao Palácio Guanabara depois da agenda do papa (a cerimônia de boas-vindas no jardim, seguida de visita de cortesia à presidente dentro do palácio estão marcadas para as 17 horas e 17h40), no segundo a convocação é bem no horário do início da Via-Crúcis que será encenada na Praia de Copacabana. Comparada em dimensões à festa do réveillon de Copacabana, a encenação é uma das principais atividades da JMJ.

"Não se trata de um protesto contra o papa nem a Igreja Católica", esclarece o Anonymous. "A ideia é aproveitar a presença do papa, de seus turistas e da mídia global durante a celebração em Copacabana. Será mais um grito contra a corrupção e por serviços públicos mais dignos. Mas esse evento não é restrito a temas, cada um pode ter seu próprio pedido (...) seja lá qual for a sua ideologia de pensamento", diz a convocação.

O grupo é contra os gastos públicos com a realização do evento, contra o governador e o vice-governador, Luiz Fernando Pezão, e o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Melo, e contra os excessos cometidos pela PM contra manifestantes nos últimos protestos no Rio. Eles também defendem o estado laico.

Na quinta-feira, 18, a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, do Ministério da Justiça divulgou que não serão feitas barreiras em Copacabana para impedir a passagem de manifestantes. Mas não serão permitidos protestos que atrapalhem o andamento das atividades religiosas, tampouco o uso de violência. Agentes da Polícia Federal estarão infiltrados no meio da multidão para identificar casos suspeitos.

Fonte: Estadão

Percentual de católicos no Brasil cai a 57%, segundo pesquisa Datafolha


Papa Francisco chega amanhã ao Brasil num momento em que o catolicismo luta para reagir ao declínio acentuado. Pesquisa também mostra que evangélicos são mais engajados e conservadores.

Quando o papa Francisco chegar amanhã ao Brasil para a Jornada Mundial da Juventude, desembarcará em um país ainda majoritariamente católico --57% da população, segundo o Datafolha--, mas onde a presença do catolicismo diminuiu de forma acentuada com o avanço dos evangélicos nas últimas décadas. Francisco encontrará fiéis que pouco vão às missas, contribuem financeiramente com a igreja em proporção menor que os evangélicos e são bem mais tolerantes em relação a temas como o casamento gay e a adoção de crianças por casais do mesmo sexo, alvos da condenação do Vaticano. O papa chega ao país num momento histórico particular, marcado pela onda de protestos que começou a sacudir o país em junho e na semana passada voltou a assustar as autoridades envolvidas com a segurança do papa e os preparativos da Jornada. Os organizadores esperam receber mais de 5 milhões de fiéis do mundo inteiro. Se as expectativas dos líderes da Igreja Católica no país se confirmarem, a primeira viagem internacional de Francisco e os eventos da Jornada se transformarão em símbolos da nova direção que o papa quer imprimir à igreja para reagir à perda de fiéis.

Uma pesquisa do Datafolha realizada nos dias 6 e 7 de junho aponta que 57% dos brasileiros com mais de 16 anos se declaram católicos, patamar mais baixo da história do país. Em 2007, segundo o mesmo instituto, eram 64%, e em 1994, 75%. O levantamento foi publicado pelo jornal Folha de São Paulo neste domingo (21). Nesta segunda, o papa Francisco chega ao País para a Jornada Mundial da Juventude.

Os evangélicos pentecostais formam o segundo maior grupo religioso no País com 19%. Em seguida vêm os evangélicos não pentecostais, com 9%. São espíritas 3% dos entrevistados.

Os fiéis dos dois grupos evangélicos são mais engajados que os católicos. Entre os pentecostais, 63% diz que vai a cultos mais de uma vez por semana, 51% dos não pentecostais faz o mesmo, enquanto entre os católicos esse índice é de 17%. Vão à igreja uma vez por semana 28% dos católicos e 21% vão uma vez por mês.

Sobre contribuição financeira, responderam que fazem isso sempre 34% dos católicos, contra cerca de 50% dos evangélicos. Quase um terço dos católicos diz não dar dinheiro algum para a Igreja, contra pouco mais de 10% dos evangélicos.

Costumes

Os católicos são mais liberais em matéria de costumes que os evangélicos. Por exemplo, são contra a legalização da união entre pessoas do mesmo sexo 36% dos fiéis da Igreja Católica e 42% são contra a adoção de crianças por casais homossexuais (42%). Entre os evangélicos esses índices são de 65% e 70%.

Em relação ao aborto, os índices são mais parecidos. São contra lei que criminaliza o aborto 22% dos católicos, 16% dos pentecostais e 23% dos não pentecostais. Somente os espíritas são mais liberais nessa questão: 42% disseram ser contrários a criminalização da prática.

Os católicos, por sua vez, são pouco inclinados a seguir orientação política da igreja. Só 5% votaram em candidato recomendado pela instituição, enquanto 18% dos pentecostais fizeram isso e 14% dos não pentecostais.

A pesquisa entrevistou 3.758 pessoas em 180 municípios do país. A margem de erro dos resultados é de dois pontos percentuais.

Fonte: Folha de São Paulo e Último segundo

PÁIS LAICO ? Recepção para o papa vai custar R$ 850 mil

A recepção que está sendo organizada para receber o papa Francisco no Palácio Guanabara, na próxima segunda (22), vai custar R$ 850 mil.

De acordo com a assessoria de imprensa do Palácio Guanabara, 650 pessoas estão na lista de convidados, o que significa que cada um deles custará em torno de R$ 1.300.

Para uma recepção em que são servidas entradas, coquetéis, saladas, prato quente e sobremesa, um hotel do porte do Copacabana Palace, que fica na zona sul do Rio, cobra em torno de R$ 250 por pessoa.

No bufê da recepção ao papa, de acordo com o Palácio Guanabara, haverá apenas café, água e biscoitos.

A empresa responsável pela recepção, Cenários e Cenas, foi escolhida por licitação, segundo o governo estadual.

A reportagem tentou entrar em contato com a empresa, mas não localizou um site, e-mail ou telefone.

O evento acontece na próxima segunda-feira, pouco depois de o papa Francisco percorrer, de carro aberto, ruas do centro da capital fluminense.

Entre os convidados para a recepção no palácio estão a presidente Dilma Rousseff.

Também foram convidados para o evento o vice-presidente Michel Temer e oito governadores estaduais, além do anfitrião, o governador do Rio Sérgio Cabral.

Fonte: Folha.com

Padre é preso acusado de molestar criança em confissão

O padre Osvaldo Donizete Silva, de Sales (SP), foi preso acusado de molestar sexualmente uma criança de 11 anos quando esta participava do ritual de confissão da primeira eucaristia, na igreja da cidade.

A menina, que foi a última a fazer a confissão, também auxiliava o padre como coroinha da Paróquia São Benedito, da qual ele era o responsável. Antes de sair da sala, ela teria sido molestada pelo religioso.

O caso aconteceu em maio, quando a mãe da menina denunciou o padre à polícia, mas só agora veio à tona com a divulgação da prisão preventiva decretada pela Justiça neste mês. O padre está preso na Penitenciária de Andradina (SP) desde o dia 15, mas para a Igreja, a prisão é 'injusta'.

'A Justiça alegou que a prisão preventiva seria justamente para impedir que ele pudesse ter contato com a família ou a menor, mas isso não poderia ocorrer. O padre já estava afastado da paróquia, dos trabalhos e inclusive, estava morando em outra cidade, apenas esperando a sentença da Justiça. Por isso a prisão é injusta', afirmou o bispo da Diocese de Catanduva, d. Otacílio Luziano da Silva.

Segundo ele, os advogados da diocese ajuizaram nesta sexta-feira pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça Segundo o delegado de Sales, Saint Clair Silva Duarte, o inquérito concluído por ele em 24 de junho não apresentou provas materiais ou testemunhais, por isso ele não pediu a prisão do padre.

'O que restou foi a palavra da menina contra a do padre', afirmou. Para o Ministério Público, o inquérito revela a prática de estupro de vulnerável e por isso o padre deveria ser preso. Segundo o juiz Renato Soares de Melo Filho, da Comarca de Urupês, onde tramita o caso, o pedido de prisão chegou atrasado, mas a gravidade dos depoimentos da criança e o fato de o padre trabalhar com outras crianças, justificam a prisão preventiva, concedida por ele.

Fonte: DM

70% dos fundadores do partido de Marina Silva são a favor da união gay


De acordo com Marina Silva, 70% dos fundadores da Rede de Sustentabilidade são a favor da união civil entre pessoas do mesmo sexo, ao aborto e a legalização da maconha.

Ela comentou sobre estes temas na última quarta-feira (17) ao participar de um debate em São Paulo.

“A Rede tem mais ou menos 350 fundadores, eu posso te dizer que pelo menos 70% deles são a favor dessas bandeiras que estão aqui. A favor literalmente falando”, disse a ex-senadora.

Mesmo sendo evangélica a futura candidata à presidência da República diz que é favorável a extensão dos direitos civis a casais homossexuais e durante a campanha presidencial de 2010 ela defendeu a criação de plebiscitos para discutir sobre a descriminalização da maconha e do aborto.

Marina afirmou que seu partido é tolerante e aceita até mesmo os pensamentos mais conservadores. Ela tem ciência de que muitos são contrários à esses projetos por questões morais e religiosas, mas diz que essas contradições de pensamento fazem parte da diversidade.

“O que tem aqui dentro da Rede é a tolerância com aqueles que têm um pensamento diferente”, diz ela que mostrou três pontos que unem os militantes da Rede: respeito à diversidade, sustentabilidade e a busca por ferramentas que consigam dialogar com essas mudanças sociais e comportamentais que estão acontecendo.

Fonte: Gospel Prime com informações Folha de São Paulo

ISRAEL SE PREPARA PARA A GUERRA NA PALESTINA: 'NOSSA RESPOSTA SERÁ DURA'

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, responsabilizará o Hamas em caso de um ataque vindo da Faixa de Gaza. Neste domingo, ...