domingo, 24 de março de 2013

ATÉ TÚ ? Ministro agradece à Dilma o aumento na arrecadação da Igreja

O ministro da Pesca e bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, Marcelo Crivella (PRB), convocou cerca de três mil pastores evangélicos a aplaudirem o governo Dilma, que segundo ele contribuiu para um aumento na arrecadação do dízimo.

"A nossa presidenta e o presidente Lula fizeram a gente crescer porque apoiaram os pobres. E o que nos sustenta são dízimos e ofertas de pessoas simples e humildes", disse Crivella durante um evento da Convenção Nacional das Assembleias de Deus.

O bispo enalteceu os programas sociais e as políticas, com destaque para a influência destas no crescimento das Igrejas.

"A presidenta Dilma disse: não vamos mais explorar o povo. E quando sobra mais dinheiro, o povo evangélico não é o povo que vai para a butique pra comprar roupa de marca. Sabe o que o povo faz? Ele vai mais na igreja, porque tem condições de pagar o metrô e o trem. Ele dá mais oferta, mais dízimo, faz mais caridade. Então nós temos que aplaudir a presidenta Dilma", declarou.

No Congresso também estava o ministro Gilberto Carvalho, que representou a presidente.

Fonte: Agência Estado

Incomodados com som, pai e filho invadem igreja e atiram contra jovem

Um adolescente, de 16 anos, levou um tiro de raspão no braço e foi agredido com chutes e socos após um culto na Igreja Assembléia de Deus Ministério Gerizim, na noite deste sábado (23) no Jardim Santa Clara, em Sumaré (SP

Os suspeitos da ação são vizinhos do templo e estariam incomodados com o barulho, segundo a Polícia Militar. Eles foram presos.

De acordo com o pastor titular da igreja, Alessandro Ricardo Pereira Godoy, os agressores são pai e filho, um de 57 anos e outro com idade entre 20 e 30 anos. Um pastor, de Bertioga (SP), também foi agredido, segundo testemunhas. Cerca de 30 pessoas estavam no local na hora da confusão, por volta das 21h.

Godoy disse que após o culto terminar os suspeitos atravessaram a rua e começaram a agredir com tapas e socos o religioso de Bertioga, que falava ao celular na calçada. Após a confusão, o suspeito de 57 anos voltou para casa, pegou uma arma de fogo e foi para dentro do templo do Ministério Gerizim.

Ameaças

Na a igreja, apontou a arma para o pastor Godoy, que se escondeu no banheiro. Depois, pai e filho teriam ido em direção ao jovem de 16 anos para agredi-lo.

A cozinheira Lindinalva Pereira Cunha, que estava no culto, relata que tentou separar o adolescente dos agressores, mas não conseguiu. Depois de dar socos e pontapés no rapaz, o homem deu um tiro à queima roupa que acertou o braço do jovem.

Ele foi levado ao Hospital Estadual de Sumaré e não corre risco de morte. “Foi muita crueldade. Tentou matar um menino de 16 anos. Tentei separar, mas eles me jogaram do altar”, lembra Lindinalva. Na igreja ainda havia marcas de sangue na manhã deste domingo.

Tiros

Depois de atirar contra o jovem o vizinho foi procurá-lo no banheiro, segundo o pastor. Como a porta estava trancada ele deu um tiro na fechadura, que ficou destruída. O religioso conseguiu fugir e o suspeito teria disparado dentro do banheiro feminino e no teto do templo.
Ao saírem da igreja pai e filho foram detidos pela Polícia Militar.

O G1 foi até a casa dos suspeitos, mas ninguém quis comentar o caso. De acordo com a Polícia Civil, o caso foi registrado como tentativa de homicídio.

Fonte: G1

ATENÇÃO POVO EVANGÉLICO DO BRASIL. NÃO PODEMOS FICAR CALADOS

EM RESPOSTA AS SEVERAS PERSEGUIÇÕES QUE ESTAMOS SOFRENDO , FAREMOS UMA MANIFESTAÇÃO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS EM BRASILIA.

ESSA MANIFESTAÇÃO SERÁ EM APÓIO  A NOSSA FÉ EVANGÉLICA, QUE VEM SOFRENDO SÉRIOS ATAQUES ORQUESTRADOS POR TERRORISTAS QUE QUEREM TOMAR O PODER NO BRASIL , IMPEDINDO ASSIM A NOSSA FÉ CRISTÃ .


ESTEJA LÁ .

CÂMARA DOS DEPUTADOS.

dia 26/03 as 15 hs no anexo IV da câmara dos deputados, seremos recebidos pelo pres. da comissão de legislação participativa.

NÃO FALTE .

ADESÃO = LIGUE 019 8292 7812 - 019 9137 1059

ATENÇÃO EVANGÉLICOS DE BRASILIA E DE TODAS REGIÕES DO BRASIL  .
PRECISAMOS DE SUA MOBILIZAÇÃO.


VEJA MATÉRIA PUBLICADA .
http://gritosdealerta.blogspot.com.br/2013/03/evangelicos-se-mobilizam-para.html

LEVE SUA FAIXA - SUA BANDEIRA - SEU BANNER - NÃO FIQUE CALADO

EU ESTAREI LÁ - ESPERO POR VOCÊ.
BISPO ROBERTO TORRECILHAS

Evangélicos se mobilizam para manifestação em defesa da fé em Brasília: 'queremos impactar o Brasil com amor'

manifestaçãoDiversas polêmicas surgiram envolvendo evangélicos e outros grupos da sociedade, destacadamente os defensores da causa LGBT e opositores de Marco Feliciano, depois do deputado evangélico assumir a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM). Em meio a diversos ataques, agressões e críticas apontadas na mídia contra os evangélicos, diversos líderes do setor iniciaram uma mobilização em prol da fé evangélica. O ato deve acontecer na próxima terça-feira, 26 de março, em Brasília na frente da Câmara dos Deputados.


  • (Foto: Blog/Gritos de Alerta)
    Bispo Roberto Torrecilhas convoca evangélicos a participarem de uma manifestação em defesa da fé em Brasília, na frente da Câmara dos Deputados, no dia 26 de março de 2013
A convocação está sendo feita pelo Twitter pelo ministério Geração Graça e Paz, através do projeto Gritos de AlertaO organizador do evento é o bispo Roberto Torrecilhas, disse em um email ao The Christian Post, que a fé cristã é alvo constante “de ataques por parte da esquerda brasileira”. Segundo ele, o objetivo é desestabilizar a fé evangélica. “Esses ataques orquestrados por pessoas que estão usando o movimento gay para nos atacar”, explicou o bispo Roberto ao CP.
“Nos chamam de violentos, mas mostre uma única vez onde um cristão praticante atacou ou foi violento contra um gay ou um afro descendente”, desafiou ele sobre o evento da próxima semana.
Roberto Torrecilhas falou ainda que os esquerditas brasileiros querem trazer desunião para o povo evangélico. “A esquerda, sabedora que os cristãos evangélicos caminham para a maioridade, tenta trazer ao nosso meio essa desunião, impedindo nosso crescimento. Esse movimento que iniciamos, é para mostrar que a igreja de Jesus caminha unida, embora com diferentes correntes teológicas, nossa Bíblia é a palavra de Deus, e deve ser respeitada”.
"A poucos dias fomos atacados por falas oriundas de deputados, que chegaram ao ponto de chamar nossa Bíblia de mito, com textos alegóricos, bem como um dos líderes do movimento gay dizendo que se preciso for, pegaria em armas para colocar em prática suas ideologias de defesa", denunciou ele no email.
Torrecilhas não cita nomes. Entretanto, ele parece referir-se às declarações do deputado Jean Wyllys que chamou a Bíblia de “mito” e “texto alegórico”, como aparece em um vídeo divulgado pela Fórum Evangélico Nacional de Ação social e Política (FENASP) e a um líder do movimento gay que disse que se for preciso, pegará em armas para colocar em práticas suas ideologias de defesa.
 

"Eu estou disposto a pegar em armas se preciso for, se se instalar uma teocracia no Brasil", disse Márcio Retamero durante o IX Seminário LGBT no Congresso Nacional.
“Isso é contra a fé cristã, e queremos com essa manifestação exigir do congresso nacional mais respeito, exigir nosso direito de liberdade religiosa, sem ser ofendidos e atacados por esses”, defendeu Roberto.
“Ficamos estarrecidos quando vimos um grupo de esquerdistas fazendo uma manifestação em frente às igrejas evangélicas, impedindo nosso direito de cultuarmos ao nosso Deus. O que fariam conosco se fizéssemos o mesmo em frente a um terreiro de umbanda ou em outro local de culto de outras religiões? Pode ter a certeza que partiriam para cima com violência, como fizeram contra cristãos em várias partes do Brasil”, disse sobre cultos que tiveram que ser cancelados no Brasil, após a eleição do deputado pastor Marco Feliciano para a Comissão de Direitos Humanos e Minorias.
Segundo o organizador, a expectativa é de que dois mil cristãos e simpatizantes tenham adesão ao evento e participem. Roberto informou que o grupo será recebido no anexo IV da Câmara dos Deputados pelo presidente da comissão de legislação participativa, deputado Lincoln Portela (PR-MG).
“Queremos que a sociedade brasileira veja que a igreja cristã, não é a igreja pintada pelos grupos de esquerda como a igreja do ódio, queremos impactar o Brasil com amor. Somos chamados para viver a diferença, e essa diferença se mostra em nossas atitudes, onde, mesmo vivendo em um país com diversas culturas e credos, a igreja evangélica abraça a todos com amor. Devemos mostrar que podemos nos manifestar sendo respeitosos para com as demais culturas brasileiras, pois Jesus é a verdade, e somos chamados a viver essa verdade”, finalizou o bispo Roberto Torrecilhas.


FONTE . http://portugues.christianpost.com/news/evangelicos-se-mobilizam-para-manifestacao-em-defesa-da-fe-em-brasilia-queremos-impactar-o-brasil-com-amor-15350/

A CRISTOFOBIA CHEGOU AO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL!

 


Em vários países da África e do Oriente Médio, a cristofobia é uma realidade dramática, que faz — atenção! — milhares de vítimas. Hoje, com absoluta certeza, muitas pessoas foram assassinadas apenas porque são… cristãs. E, no entanto, isso se dá sob o silêncio cúmplice da Organização das Nações Unidas e das democracias ocidentais.
Curiosamente, ou nem tanto, boa parte dos intelectuais do Ocidente, especialmente os da esquerda europeia, discutem a “islamofobia”. Onde mesmo o Islã é perseguido hoje em dia??? As restrições impostas, por exemplo, na França a símbolos religiosos — a famosa questão do véu — valem também para os cristãos, proibidos de ostentar crucifixos em escolas.
O mais espantoso é constatar que a cristofobia está hoje entranhada no Ocidente. No Brasil também! Ontem, todos os votos dos ministros do Supremo — a exceção foi Ricardo Lewandowski! — procuraram descaracterizar o cristianismo como um conjunto de valores que concentra valores fundamentais do humanismo.
Encantados com a retórica antirreligiosa e no afã de declarar a laicidade do estado (como se alguém a estivesse contestando), aqueles que ontem formaram a maioria acabaram votando, na prática, pela descriminação do aborto, livre de qualquer restrição. Havia ali uma mais do que clara tentação de declarar   “quando começa a vida”. E, NO ENTANTO, ISSO NÃO ESTAVA EM DEBATE.
Tenho notado um crescente movimento nesta direção: para desqualificar um adversário e não responder a suas eventuais ponderações, basta acusá-lo de “religioso”. Até agora, não vi uma resposta eficiente a uma questão que me parece central no debate: qual é o mínimo de vida fora do útero materno que se considera razoável para não matar o feto? “Ah, não me venha com sua crença!”  O que há de religioso na minha pergunta?
Não, senhores! A questão não é “apenas” religiosa, não! Estamos escolhendo em que sociedade queremos viver e decidindo o que é e o que não é moralmente legítimo fazer com o humano. Desprezar como “coisa da religião” os valores cristãos num debate como esse corresponde, aí sim, ao triunfo de um fundamentalismo. Sim, eu estou empenhado em algumas causas que considero justas e humanas. Uma delas é combater, por exemplo, a crescente popularização de teses eugênicas sob o pretexto de que não se pode impor sofrimento às famílias e às crianças por nascer.
Infelizmente, a cristofobia chegou também ao Supremo. A separação — que ninguém questiona — entre Igreja e Estado e a laicidade desse estado estão sendo usadas como pretexto para desqualificar qualquer óbice moral — por mais legítimo que seja — apresentado pelos cristãos, como se as religiões concentrassem apenas valores ligados à fé e ao mundo transcendental e não trouxessem consigo um razoável estoque de valores humanistas.
PS – Neste momento, Celso de Mello faz uma defesa enfática justamente da laicidade do estado. Contra quem? Espero que não comece a defender, daqui a pouco, a República, o heliocentrismo e a validade da Lei da Gravidade. O estado laico nunca esteve sob risco ou ameaça. O que está é a pluralidade, uma vez que há espécie de movimento para considerar a religiosidade não mais do que um conjunto de superstições. E isso é nada menos do que vigarice intelectual disfarçada de iluminismo.
Por Reinaldo Azevedo

Desabafo de um pastor da Assembleia de Deus - Por Pr Dr Gesiel Oliveira

 


Pr Dr Gesiel Oliveira é vice presidente da ADZona Norte

      Quero me reportar primeiramente ao Sr Jean Wyllys (PSOL/RJ), Deputado Federal, eleito com 13 mil votos, e que só chegou à Câmara dos Deputados porque foi “puxado” pelos votos de outro deputado do seu partido. Esse senhor que em suas aparições pública, e com seu discurso jactoso e verborreico, considera-se “acima” do conhecimento, e que com menosprezo, desonra a família cristã em seus malfadados comentários, que agridem frontalmente a fé cristã, os bons costumes e os alicerces da família brasileira, ao chamar a Bíblia de “mito” em vídeo que circula na internet (assista nesse Link 1) . Os 13 mil votos de Jean Wyllys valem mais do que os 212 mil de Feliciano? Teria o Deputado Wyllys maior poder de representatividade a ponto de ignorar, sob alegações fúteis, o devido processo legal em que foi conduzido o Pr Marco Feliciano à presidência da CDHM?  



             É este mesmo deputado que propõe projetos para que as igrejas passem a pagar impostos, visto que hoje são isentas pelos grande trabalhos sociais que representam, é o mesmo que abertamente é a favor da descriminalização do aborto, e segundo ele mesmo, defende em um vídeo (assista o Link 2) a descriminalização da Maconha, ‘afirma que já fumou maconha’, diz ainda “já fumei maconha, como tudo mundo... (aos 01m:12s)”, e diz que isso vai "combater o narcotráfico" (acredite se quiser! aos 01m:02s) e que isso é uma forma de "defender o futuro de nossa crianças" (aos 1m:03s). É esse tipo de Deputado que quer tirar um pastor evangélico da presidência da Comissão de Direitos Humanos na marra, na força da pressão, alegando ser o “paladino da tolerância”. Há poucos dias fomos atacados por falas oriundas desse deputado, que chegou ao ponto de chamar nossa Bíblia de “mito” com “textos alegóricos” (aos 01m:32s desse vídeo AQUI), bem como durante a realização do 9º Congresso LGBT no Congresso Nacional, em um vídeo que foi amplamente mostrado na internet, estava sentado numa bancada e aplaudiu a fala intolerante de um ativista do Movimento LGBT, chamado de Marcio Retamero, que se autointitula “pastor”, e que chamou de “desgraçados” e de “fundamentalistas religiosos” para os evangélicos quem defendem a família e a fé cristã, fazendo alusão também aos pastores. E em outro texto diz que “70% dos pedófilos são parentes das vítimas”, para se defender do estereótipo da pedofilia, e sugere que “os outros 30%, estão nos púlpitos das igrejas” (aos 01m e 02s desse vídeo AQUI). Em outro vídeo a Deputada Erika Kokay (PT/DF), que é declaradamente a favor desse movimento, é aplaudida calorosamente pelo grupo LGBT, por comemorar o “aumento de beijos na boca de homossexuais em praça pública em todo o Brasil” (a cena acontece aos 02m:13s  assista ao vídeo AQUI). E acredite tudo isso foi dito dentro das dependências do Congresso Nacional.





                               Eles se autoproclamam “tolerantes”, mas isso é uma máscara que caiu com as recentes manifestações mostrando um ativista gay que agride um repórter (vídeo AQUI) que tentava filmar um grupo de ativistas que faziam uma manifestação intolerante na porta da igreja do Pr Marco Feliciano, a ponto de impedir que o pastor e sua filhas tivessem segurança suficiente. Interromperam um culto, rasgaram a Constituição Federal em seu art. 5º,VI da CF que assim dispõe "é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias". Eles não permitiram que o Pastor e sua família permanecessem ali, e tiveram que fugir sob escolta. E a pergunta que fazemos: o que tem a ver o culto em sua igreja com as suas atividades com presidente da CDHM? Por que cometer o crime de 'Ultraje a Culto e Impedimento ou Perturbação de Ato a Ele Relativo'? (assista ao vídeo da agressão no Link 4). Por que não se aplica à eles o crime do Art. 208 do Código Penal  Brasileiro, que assim determina: 

Ultraje a Culto e Impedimento ou Perturbação de Ato a Ele Relativo

Art. 208 - Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso:
                                    Pena - detenção, de 1 (um) mês a 1 (um) ano, ou multa.




                               Você sabia que no Código Penal Militar (Decreto-Lei nº 1001/69) o homossexualismo é crime e está previsto no art.235, e é chamado de "pederastia" com pena de detenção, de 6 meses a 1 ano? Podendo ainda gerar expulsão do militar. A lei, que está em pleno vigor, assim dispõe:

Art. 235. Praticar, ou permitir o militar que com ele se pratique ato libidinoso, homossexual ou não, em lugar sujeito a administração militar:

Pena - detenção, de seis meses a um ano.

Aumento de pena

Art. 237. Nos crimes previstos neste capítulo, a pena é agravada, se o fato é praticado: 

I - com o concurso de duas ou mais pessoas;

II - por oficial, ou por militar em serviço. 



                               Quero saber por que eles não chamam os militares de homofóbicos? Por que eles não usam toda a sua "liberdade de expressão" contra essa lei? Por que não se manifestam contra a grande quantidade de expulsões de homossexuais das corporações militares por conta do art. 235? (Veja algumas decisões nesse sentido AQUI).  Não consigo compreender (compreendendo) o porquê de uma pressão dessa monta para tirar na “marra” um pastor da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias por causa de um “teewt”. Enquanto isso, nenhuma pressão se faz para retirar os dois petistas e réus condenados pelo mensalão que tomavam posse concomitantemente na principal comissão do congresso nacional , a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). A estratagema malfadada foi descoberta. A ideia seria, concomitantemente, focar nos protestos na CDHM, e garantir o acesso livre à CCJ. Creio na análise mediana, melhor seria um pastor que não mediu as palavras em um texto de 140 caracteres do Twitter, e que nunca cometeu nenhum ato nesse sentido, a mensaleiros que cometeram locupletamento ilícito e foram condenados pelo STF, e agora assumem a direção da maior comissão do congresso.



                               Os ativistas gays acusam os evangélicos de violentos e intolerantes, mas os registros mostram que nunca houve uma única vez onde um cristão, praticante e evangélico, atacou ou foi violento contra um gay ou contra um afro-descendente. Não há registro, e isso é fato! E falando em registros basta compararmos os movimentos. Em São Paulo a “Marcha para Jesus” que reuniu em 2012 mais de 5 milhões de evangélicos, não houve registro de nenhuma agressão, morte e até a própria polícia mobilizou um número de viaturas pequeno para esse evento, por historicamente ser pacífico. Agora vejamos a “Parada Gay”, só em São Paulo, que reuniu 270 mil pessoas, houveram inúmeras ocorrências de violência, agressões, atentado ao pudor, uso de drogas, lesões corporais, desacatos, furtos, roubos, atos obscenos e até um homicídio em 2009, dentre outros tantos ilícitos (veja os crimes cometidos na parada gay AQUI), mobilizando uma grande aparato policial e agentes da segurança pública, sem falar que ativistas gays inflavam os números para pressionarem a sociedade por privilégios (Leia a matéria que mostra os crimes cometidos durante a parada gay AQUI). O instituto de pesquisa Datafolha, que realizou a medição dos participantes do evento, divulgou que a Parada Gay atraiu apenas 270 mil pessoas, aproximadamente 7% do número que a organização divulgou 3,5 milhões de pessoas (leia a matéria com os verdadeiros dados no Link 5)



                            É tremendo o plano satânico e imoral apoiado em leis, sendo que muitas dessas leis já existem e a maioria ainda estão sendo desenvolvidas em forma de projetos de lei que tramitam no congresso nacional, e que estão sendo preparadas contra a igreja, família, Bíblia e cristãos. É a égide do imperialismo legalista e uranista xiita hodierno insuflado pela grande mídia tencionada à impudicícia. Esse é o discurso deles de intolerância para dirigir com "tolerância" a comissão de direitos humanos. Nós (os evangélicos comprometidos com a família) somos um grande “elefante” preso à um fiozinho, ainda não percebemos a força que temos. Há momentos em que igreja tem de orar e outros momentos em que a igreja tem de agir, e esse é o momento de fazer os dois. Paulo nos recomenda em Romanos 12:2 “E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”. É o momento de tomarmos posicionamento, de sairmos dessa letargia e entendermos que o Pastor Marco Feliciano assumiu o nicho do grupo mais intolerante hodierno, e que toda essa manifestação não é pessoal. Assista aos vídeos nos links abaixo e tire as suas próprias conclusões, acerca do que aqui foi tratado:



Pr Dr Gesiel de Souza Oliveira

Vice Presidente da Assembleia de Deus Zona Norte de Macapá – www.adzonanorte.blogspot.com - com 82 congregações no Amapá, Pará e França.

Professor de Direito Penal e Processo Penal, Teólogo, Geógrafo e Escritor

JOGO SUJO DO PT

Polêmica sobre Marco Feliciano é armadilha do PT, diz pastor Polêmica sobre Marco Feliciano é armadilha do PT, diz pastor
O pastor Geremias do Couto usou seu blog pessoal para comentar sobre as polêmicas em torno da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) que está sendo presidida pelo deputado federal pastor Marco Feliciano (PSC-SP).
Desde que foi indicado ao cargo e ainda depois de eleito, o deputado evangélico tem enfrentado diversas manifestações contrárias e corre o risco de ser obrigado a renunciar o comando da comissão.
Para o pastor assembleiano, essa polêmica envolvendo Feliciano é uma armadilha do Partido dos Trabalhadores. “O PT preparou a armadilha. Os ‘ingênuos’ caíram nela”, escreveu Couto.
“A meu ver, o PT abriu mão da CDH para dar um discurso de tolerância ao partido e permitir que Dilma possa dizer que cumpriu o seu acordo com os evangélicos”, escreveu ele lembrando que a presidenta Dilma Rousseff precisou mudar alguns posicionamentos durante o segundo turno das campanhas eleitorais para poder atrair o eleitorado evangélico.
“A única coisa que precisa ficar bem esclarecida é que esse é um acordo estritamente partidário, sem qualquer aliança com as igrejas evangélicas”, esclarece o pastor que não acredita que o deputado Marco Feliciano irá renunciar ao cargo.
“Seria um ato antidemocrático e intolerante se as pressões dos grupos ‘gaysistas’ prevalecessem para impedir que Marco Feliciano assumisse a presidência por ser pastor e defender posições contrárias.”
Sobre as manifestações que aconteceram em Brasília e também em outras cidades brasileiras, o pastor Geremias do Couto pontua que os problemas políticos não devem ultrapassar outras áreas. “Creio que o episódio precisa ficar restrito ao campo político, sem transbordar para outras áreas. Protestos fazem parte do jogo democrático. Dentro dos limites da lei, é óbvio.”
Contudo, não foi o que aconteceu já que dezenas de manifestantes foram até a sede da Catedral do Avivamento em Ribeirão Preto protestar contra Feliciano. Diante desses atos, Geremias afirma que é preciso que as autoridades interfiram, pois constitucionalmente o local de culto é inviolável. “É um ato ilegal que precisa ser punido com o rigor da lei.”
Como cristão consciente, o pastor também comenta que os princípios legais também valem quando são os evangélicos que tentam entrar em locais de culto de outras religiões. “Cabe, por outro lado, o mesmo princípio para muitos de nós que, sob o pretexto de evangelizar, invadimos espaços de outras fés religiosas e não queremos ser cobrados pela mesma violação.”

O LOBBY CHAMADO MOVIMENTO GAY .O palco está sendo montado para a vinda do Senhor Jesus!

 
Há décadas o movimento GLBT vem sendo estimulado no Brasil por lobistas no campo político e no campo econômico e que se interessa por estimular um estilo de vida que primeiro, não reproduza segundo que seja um estilo de comportamento de alto padrão de consumo.  
Se observarmos, por exemplo, a mudança de opinião que vem ocorrendo na sociedade, em relação a comportamentos que antes eram tidos universalmente como reprováveis, como é o caso do homossexualismo, do divórcio, do aborto etc., é difícil acreditar que tais mudanças aconteceram espontaneamente, e não como reações provocadas por um meticuloso trabalho de engenharia social.
Interesse Político
Controle de natalidade: Com uma população de 7 bilhões de habitantes no planeta eles querem diminuir a população mundial através da formulação de uma engenharia social que passa por, segundo eles, uma mudança de paradigmas, elaborando uma nova formatação de modelo de “família que não reproduza. Para alcanças esse objetivo, para eles, se faz necessário através de uma reforma moral demolir a influencia do cristianismo na sociedade.
Interesses econômicos
Responsáveis por movimentar R$ 150 bilhões por ano só no Brasil, o público LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) tem se tornado cada vez mais importante para a economia.
 Donos de bom poder aquisitivo, fiéis às suas marcas preferidas e muito interessados em inovação,gastam até 30% mais em bens de consumo, 43% mais com lazer e 64% a mais com cosméticos dos que os heterossexuais,segundo pesquisa da consultoria InSearch.
 Também são conhecidos por investir mais na própria educação e ter mais disponibilidade para se dedicar a carreira. Potencial que se explica principalmente pela diferença no estilo de vida -como a maior parte deles não tem filhos, sobra mais dinheiro para viagens, roupas,lazer e investimento no desenvolvimento pessoal.
No Rio de Janeiro, considerado hoje um dos principais destinos no mundo para o público LGBT,o impacto desse público na economia é evidente.
Segundo dados divulgados pela Embratur, em 2010, 890 mil pessoas visitaram o Rio de Janeiro, o que corresponde a 20% do total de visitantes ao Rio no ano. O mesmo levantamento indica que os homossexuais gastam três vezes mais e permanecem 2,5 vezes mais tempo na cidade do que heterossexuais.
As marcas já se conscientizaram da necessidade de criar ações focadas nos homossexuais porque não querem perder a chance de vender para um contingente estimado em 18 milhões de pessoas.
 “Existe uma falta de preparo geral. Para um casal homossexual é constrangedor chegar a um hotel e aatendente não oferecer a opção de uma cama de casal, por exemplo. São ações simples que fazem diferença,mas que algumas empresas não percebem”, afirma.
A por American Airlines é um exemple. Ele mantém dentro da empresa um grupo chamado Gleam, responsável por criar programas e políticas específicas para os funcionários homossexuais.  “Uma boa forma de se aproximar desse público é apoiando ONGs, causas do movimento LGBT e criando ações pelas redes sociais”, sugere Vercosa, que destaca ainda que a equipe de vendas também deva ser bem treinada para não cometer gafes no atendimento.
Além dos lobistas da indústria farmacêutica que por ser um estilo de vida de risco por sua vulnerabilidade com doenças sexualmente transmissíveis há uma produção de preservativos, e antibióticos e variedades de medicamentos. Percebemos como é poderoso o esquema montado para defender o avanço da agenda gay no mundo e no Brasil.
Vejamos o que diz a Palavra de Deus: "Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores.” ( 1ª Timóteo 6:10)
Parece que há uma compreenção de que Deus perdeu o controle das coisas. É justamente ao contrário, Deus está no controle de tudo. Ele está usando a prória iniquidade do homem para se cumprir o que Ele prometeu nas profecias escatológicas. Vejamos abaixo o que a Palavra de Deus nos ensina.


Os dias de hoje enfrentam depravação moral que vai além da degeneração dos dias de Ló.
Através dos séculos, esse pecado tem crescido muito. Há vários países no mundo que já legalizaram o casamento de homem com homem e mulher com mulher. Líderes de algumas religiões têm feito casamento entre homossexuais. Tudo está se cumprindo como afirma a Palavra de Deus: “Como também da mesma maneira aconteceu nos tempos de Ló”. (Lucas 17:28)
Os padrões morais de Sodoma eram muito baixos. Os homens viviam em constante torpeza de homens com homens. Como castigo para esse pecado, disse o Senhor a Moisés: "Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável; serão mortos, o seu sangue cairá sobre eles".  (Levítico 20.13)
Estamos vendo em nossos dias o cumprimento da palavra profética de Paulo escrita  na Palavra de Deus: "Pelo que Deus os entregou as paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza. E, semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro".  (Romanos 1.26 e 27) O crescimento e identificação desse sinal em nossos dias, é um alerta de Deus para sua Igreja que Jesus Cristo está as Portas. Amém!
 

VERGONHA - Novo presidente da Câmara é investigado pelo MPF e exerce mandato há 42 anos

O deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que exerce o mandato há 42 anos, tendo conseguido 11 eleiçõees consecutivas, foi eleito nesta segunda-feira (4.2), com 271 votos, o novo presidente da Câmara dos Deputados. Alves derrotou os deputados Júlio Delgado (PSB-MG), Rose de Freitas, e Chico Alencar (Psol-RJ), que tiveram 165, 47 e 11 votos, respectivamente. Houve 3 votos brancos e 16 dos 513 parlamentares não votaram.
De acordo com o vice-líder da bancada do PSB na Câmara, deputado federal Valtenir Pereira (PSB-MT), por pouco os parlamentares não conseguiram levar a decisão para o segundo turno. "Por apenas 23 votos não conseguimos levar a eleição para ser decidida em 2º turno. O companheiro Júlio Delgado foi um guerreiro e nós, deputados da bancada do PSB, continuaremos firmes no propósito de defender os interesses do povo brasileiro. Vamos cobrar as promessas de campanha do presidente eleito", ressaltou o parlamentar.
Alves chega ao poder após ser investigado pelo Ministério Público Federal (MPF) por repassar R$ 357 mil para duas empresas de aluguel de veículos. Em outra denúncia, a empresa de um então assessor do deputado recebeu recursos por meio das emendas parlamentares indicadas pelo próprio Henrique Alves. A sede da empresa era simples, vigiada por um bode, segundo o jornal Folha de SP.
Com a eleição do peemedebista, o partido volta ao comando da Câmara depois de dois anos (o último presidente da Câmara do PMDB foi Michel Temer, hoje vice-presidente da República) e pela primeira vez comanda conjuntamente o Senado, que elegeu Renan Calheiros (PMDB-AL) na última sexta.
A eleição de Henrique Eduardo Alves faz parte de um acordo feito entre PT e PMDB no início de 2011, segundo o qual os dois partidos fariam um rodízio na Presidência da Câmara, cabendo ao PMDB o segundo biênio.
Além de ser responsável pelo comando da Câmara e pela articulação entre o Legislativo e os demais poderes, o presidente da Casa é a terceira autoridade mais importante do país, também podendo ocupar a Presidência da República no afastamento do presidente e do vice.
Henrique Eduardo Alves chegou à Câmara quando tinha 22 anos de idade. Foi lançado na política por seu pai, o ex-deputado, ex-ministro e ex-governador do Rio Grande do Norte Aluízio Alves, falecido em 2006. Já foi presidente das comissões de Comunicação; de Constituição e Justiça e Cidadania; de Legislação Participativa; e de Trabalho, Administração e Serviço Público. Ele é líder da bancada do PMDB desde 2007.
Também foram eleitos todos os candidatos oficiais indicados pelos partidos ou blocos parlamentares:
Andre Vargas (PT-PR) - 1ª Vice-Presidência - 420 votos e 77 em branco;
Fábio Faria (PSD-RN) - 2ª Vice-Presidência - 251 votos, contra 231 votos de Júlio Cesar (PSD-PI) e 15 votos em branco;
Marcio Bittar (PSDB-AC) - 1ª Secretaria - 437 votos e 60 em branco;
Simão Sessim (PP-RJ) - 2ª Secretaria - 307 votos, contra 101 de Waldir Maranhão (PP-MA), 76 de Vilson Covatti (PP-RS) e 13 em branco;
Maurício Quintella Lessa (PR-AL) - 3ª Secretaria - 449 votos e 48 em branco;
Biffi (PT-MS) - 4ª Secretaria - 416 votos e 81 em branco.
Suplentes de secretário: Gonzaga Patriota (PSB-PE), com 426 votos; Wolney Queiroz (PDT-PE), com 417 votos; Vitor Penido (DEM-MG), com 402 votos; e Takayama (PSC-PR), com 375 votos.
Como cada parlamentar não precisa votar em todos os candidatos para suplência, houve um total de 368 votos em branco para esses postos. A ordem dos suplentes é definida pelo número de votos. (Com informações da Agência Câmara)

FONTE . http://olhar-direto.jusbrasil.com.br/politica/103932423/novo-presidente-da-camara-e-investigado-pelo-mpf-e-exerce-mandato-ha-42-anos

URGENTE Senador Magno Malta denuncia ação para matá-lo no Espírito Santo

    

A assessoria do parlamentar não informou o motivo da ameaça.
Malta diz que descobriu plano de pistoleiros no estado.

 
O senador Magno Malta (PR) registrou um boletim de ocorrência na Superintendência de Polícia Especializada, em Vitória, nesta quarta-feira (20), denunciando que, há dez dias, um pistoleiro prepara uma tocaia para assassiná-lo no Espírito Santo. Segundo o senador, ele levou o caso à polícia depois de o policial civil Josimar Alberto Pereira Sarti tê-lo dito que tem informações sobre o suposto crime de mando. A assessoria do senador não informou o motivo da ameaça.
A Polícia Civil informou que a ocorrência foi registrada e está sendo investigada pelo delegado José Monteiro Junior. Em sua página na internet, o senador relata ter "virado vítima da ameaça menos de 20 dias depois de denunciar nos programas de TV do partido, o índice alarmante de violência no Espírito Santo".
Nenhum policial inventaria algo tão grave sem qualquer comprovação."
Magno Malta, senador
Durante o depoimento, Magno Malta revelou que conversou pessoalmente com o policial Josimar Alberto e ouviu dele informações sobre o suposto plano de morte e por isso pede que tudo seja apurado com agilidade. “Nenhum policial inventaria algo tão grave sem qualquer comprovação. Minhas diversas bandeiras são contra legalização das drogas, em defesa das crianças abusadas e vou fundo para apurar denúncias de mortes em hospitais de vários estados”, completou Magno.
O senador disse à polícia que "já foi ameaçado durante a CPI do Narcotráfico e da CPI da Pedofilia e que agora vai presidir a nova CPI sobre Violação ao Direito Humano à Saúde que vai apurar erros médicos em instituições públicas e privadas no Brasil. Sou homem público que tem coragem para combater a criminalidade e não tenho medo de pistoleiros”, acentuou Malta.
O policial Josimar Alberto Pereira Sarti também foi ouvido pelo delegado. O senador Magno Malta comunicou o caso ao presidente do Senado, Renan Calheiros.

FONTE G1

Cristão criticam decisão do CFM de apoiar aborto

O Conselho Federal de Medicina (CFM) lançou nota à imprensa nesta quinta-feira justificando sua decisão de apoiar a reforma do Código Penal que, entre outros pontos, inclui mais cláusulas de ilicitude penal para o crime do aborto.

Segundo a proposta de revisão da lei, o aborto será permitido nos seguintes casos: quando houver risco de vida ou à saúde da gestante, se advinda de estupro ou de emprego não consentido de técnica de reprodução assistida, em casos de anencefalia do feto ou anomalias graves e que não possibilitem a vida extra-uterina, e por vontade da gestante até a 12ª semana de gestação.

Atualmente, a interrupção da gestação só não é considerada crime quando a gravidez apresenta risco de vida para a mãe e quando é advinda do estupro.

Apesar de o CFM frisar que a proposta de mudança do Código Penal não irá descriminalizar o aborto, diversos representantes do mundo cristão criticaram a decisão do CFM. O jornalista Osvaldo Luiz, da Canção Nova, lamentou o apoio à revisão do Código Penal. “É a classe médica respaldando este crime, o que lamentamos profundamente!”, escreveu em seu blog.

Clóvis Bonfleur, representante da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) afirmou à revista Veja que “a liberação do aborto representaria evitar um mal com outro mal” e que “isso nunca será a solução. É preciso formar a juventude, garantir o acesso à informação”. Segundo ele, “essas medidas, sim, é que podem proteger a mulher”.

O deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP), da Frente Parlamentar Evangélica, frisou que a posição do CFM com relação ao aborto é uma falácia e uma propaganda aberta pró-aborto. “A ampliação dos excludentes de ilicitudes penais em caso de aborto é, simplesmente, a forma técnica e sofisticada de defender que não haja aplicação de punição legal em determinadas situações nas quais a mulher decidir pelo aborto”, disse Lucena.

O pastor Silas Malafaia aponta a hipocrisia da sociedade e dá um recado para o CFM: “Rasgue seu código de ética e cancele o juramento que vocês fizeram para o exercício da profissão. QUE VERGONHA! A medicina que deve lutar pela vida está pactuando com a morte de seres humanos indefesos”, escreveu em seu site.

Além disso, o pastor citou passagens bíblicas para justificar sua indignação contra o Conselho. “Um embrião já é uma pessoa, pois não pode se tornar outra coisa a não ser uma pessoa. Deus fala a nosso respeito antes da concepção (Sl 139.16b), na concepção (Sl 139.13), na vida embrionária (Sl 139.16), em toda vida fetal (Sl 139.15)”, escreveu.

Segundo o CFM, o aborto é a quinta causa de mortalidade entre mulheres no país, são 200 mil por ano. Além disso, o Conselho defende que o Brasil precisa avançar e deixar de tratar isso como um tabu.

Fonte: The Christian Post

Chamado de “Jesus Negro”, líder de seita é acusado de matar e comer 3 crianças

Stephen Tari, também chamado de “Jesus negro” e “assassino canibal”, escapou com outros 48 presos durante a mudança de guarda na penitenciária de Madang, norte de Papua Nova Guiné.
Ele foi preso por causa dos estupros que cometeu, mas é o principal suspeito de matar três meninas e depois comer sua carne e beber seu sangue. Estes crimes nunca foram solucionados, mas Tari, 40, é considerado perigoso pela polícia local. Capturado e preso, estava na penitenciária desde março de 2007. Em 2010, foi condenado por quatro acusações de estupro, mas a falta de provas impediu que respondesse pelos homicídios.
Uma verdadeira caçada humana está em andamento nas selvas de Papua Nova Guiné para localizar os fugitivos.
Ex-seminarista, Stephen Tari conseguiu reunir milhares de seguidores em 2006, quando reuniu um “rebanho” fiel, que para o governo era apenas mais uma seita. Conhecido como o “Jesus Negro”, tudo mudou quando ele foi acusado de matar as meninas que faziam parte de seus discípulos.
Sempre usando longas vestes brancas, ele reunia as pessoas em uma clareira na selva, onde pregava seus ensinamentos. Estima-se que chegou a reunir mais de seis mil pessoas, sempre com a promessa que eles iriam receber recompensas no céu se o seguissem.
Ele começou a perder seguidores rapidamente depois de realizar rituais bizarros. Um deles incluiria o sacrifico humano de uma das meninas, no qual a própria mãe teria bebido o sangue da filha morta, de acordo com parentes da vítima.
Quando chegou na aldeia de Matapi, no interior do país, o pastor Paulo Makura, de uma igreja local, reuniu os moradores e prenderam Tari enquanto ele dormia.  Após sua fuga, a polícia disse que teme que muitos de seus antigos seguidores estejam ajudando a escondê-lo. Com informações Daily Mail.

ESCRAVIDÃO . A HISTORIA QUE NINGUÉM CONTA . ACORDA PARA A VERDADE .

Você sabia que quem escravizava os negros eram os próprios “negros”??? Isso mesmo, no artigo de hoje você vai descobrir como os brancos co...