sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Igreja Universal entrega o cálice da Dose mais Forte em culto contra vícios

                      
Igreja Universal entrega o cálice da Dose mais Forte em culto contra víciosNo último domingo (20) a Igreja Universal do Reino de Deus organizou um culto especial para viciados em drogas e seus familiares entregando o “cálice da Dose mais Forte” que representa a libertação sobre o vício.
O Cenáculo do Espírito Santo de Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, estava lotado de fiéis que acreditavam nessa palavra e levaram seus conhecidos que estão enfrentando este problema. “Hoje, essas pessoas vão ser livres. Vamos libertá-las”, declarou o bispo Jadson Santos que realizou a reunião.
Uma oração foi feita com os dependentes químicos que se aproximaram do altar da mega-igreja e em seguida alguns membros contaram testemunhos relatando como conseguiram deixar as drogas e voltar a ter uma vida normal.
Entre os relatos está o de Maxejane Nascimento, 22 anos, que começou a fumar aos 15, passando do cigarro comum para o crack em poucos anos. “Quando conheci o último, viciei. Fiquei 4 anos na cracolândia. Praticamente morava lá, porque só ia para casa para trocar de roupa e comer. Usava 20 pedras por dia. Passava notas falsas para taxistas e roubava na escola.”
Foi nas correntes de libertação realizadas pela Igreja Universal que a jovem conseguiu encontrar uma forma para superar o vício. “Minha irmã já participava e orava por mim. Aí, comecei a vir. Hoje, tenho nojo de cigarro, sou transformada e trago alegria para os meus pais”, diz.
O Dia de Combate ao Vício aconteceu em diversas igrejas da IURD como no Cenáculo do Brás onde estava o bispo Sidney Marques. Além do culto teve um momento de atendimento social, com distribuição de frutas, vitaminas e leite e ainda a participação de enfermeiros que atenderam os participantes da reunião.

GOSPEL PRIME

“Casamento homossexual é um experimento social inédito”, diz Abner Ferreira

“Casamento homossexual é um experimento social inédito”, diz Abner Ferreira          
Abner Ferreira, pastor presidente da igreja Assembleia de Deus em Madureira, publicou um artigo em sua coluna no Gospel Prime desaprovando o “ativismo progressista”, que segundo ele coloca “em curso uma lenta e contínua degradação de valores familiares”.
Para o líder, esta degradação de valores, quando não toma do Poder Legislativo, usa também do Poder Judiciário, “pois o Judiciário acredita que tem o direito de legislar quando o Legislativo não cumpre sua parte”, esclarece. O exemplo seria as últimas decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) com relação a costumes e comportamento, como o aborto de anencéfalos, a marcha em favor da maconha e o reconhecimento da união homoafetiva como “entidade familiar”.
Abner também chamou a atenção para as intenções de movimentos pró-homossexuais em levar o PL 122, que criminaliza a opinião contra a prática homossexual, para o Supremo caso o Legislativo não tome uma decisão favorável.
“No caso do Projeto de Lei 122, os parlapatões favoráveis viram a dificuldade de se aprovar um tema tão polêmico. Mas mesmo pela crítica popular, ainda assim, desejam, inconformados, uma solução favorável para o famigerado projeto. Ameaçaram — não uma, nem duas —, mas por diversas vezes, de levar o texto ao Supremo”, escreveu Abner.
Ferreira acredita que as correntes de opinião, como os evangélicos e católicos, devem se manifestar em debates de interesse social. Pois, segundo o líder, não existe oposição política no Brasil.
“É evidente que o silêncio dos oposicionistas, salvo raras exceções, coloca em cheque o futuro da família brasileira, o direito de opinião e a liberdade religiosa”, acrescentou.
Adoção de crianças por casais do mesmo sexo
O pastor também falou sobre a adoção de crianças por homossexuais. O líder acredita que “além dos problemas psicológicos”, as crianças criadas por homossexuais sofrerão “problemas com relacionamentos, instabilidade no lar, além de uma criação inadequada, tendenciosa e não confiável”.
“Os estudos comprovam que a estrutura familiar tradicional é evidentemente mais apropriada para a criação de filhos do que a adoção de casais do mesmo sexo, a criação de filhos com pais solteiros, a criação de filhos com apenas um pai biológico — neste caso com um padrasto ou madrasta —, divórcio, pelo menos um destes casos”, diz o texto.
Casamento entre pessoas do mesmo sexo
Abner também tratou da questão do reconhecimento de entidade familiar para homossexuais, o que para o líder é uma desvalorização do casamento tradicional.
“Não há discriminação em ser contra o casamento homossexual, até porque a lei é igual para todos, não existe benefícios para o heterossexual não alcançado por um homossexual, porém, destaco que o modelo de casamento eficiente é o casamento heterossexual”, acrescenta.
O pastor acredita que um casal homossexual não cumprirá os deveres familiares, pois não pode ter filhos biológicos e “afetariam a estrutura psicológica da criança se optarem pela adoção, inseminação artificial ou qualquer metodologia para alcançar a prole”, disse.
“Em segundo lugar, porque querem impor sua prática na sociedade, desvalorizando a família tradicional. Casamento homossexual é um experimento social inédito, nenhuma civilização conhecida permitiu ou relacionou a homossexualidade com o casamento. As sociedades que permitiam a prática homossexual entendiam o casamento como união estável entre homem e mulher abertos a terem filhos”, continuou.
“Kit Gay”
Para o líder o “kit gay” produzido pelo Ministério da Educação (MEC) é uma tentativa de criar um ambiente favorável à homossexualidade, já que este ambiente aumentaria a prática, enquanto que, para o líder, um ambiente desfavorável diminuirá a prática.
“No kit preparado por Fernando Haddad qualquer criança pode ser gay ou bissexual e não saber, por isso incita-se a experimentação. Uma clara evidencia da apologia ao homossexualismo e depravação sexual e moral”, comentou.
Abner concluiu incentivando as manifestações dos “conservadores” contra as práticas homossexuais, pois para o líder isso é um direito democrático.
“Se os homossexuais tem o direito de lutarem pelos seus direitos, nós, os “conservadores”, temos o direito de protestar contra aquilo que não concordamos. Isso é algo natural em uma sociedade democrática. A menos que eles pretendam instaurar um regime de ditatura”, conclui.

VIA  GRITOS  DE ALERTA  / INF. GOSPEL PRIME

Na Nicáragua, população evangélica cresce e já é um terço do país


Os católicos ainda são mais da metade da população nicaraguense, somando 52,1%. Os evangélicos chegam a 30% e seguidores de outras religiões somam 14,5% e 0,3% do universo pesquisado declarou-se ateu.
A pesquisa foi realizada pela empresa M. R. Consultores, que ouviu 600 pessoas, no final de dezembro.
Setores evangélicos contestam os número da pesquisa, alegando que sua grei é bem maior que o indicado. O pastor Jairo Arce, da Igreja Menonita, disse que os evangélicos chegam a 40% da população nicaraguense.
O pastor Carlos Silva, do Conselho de Igrejas Evangélicas Pró-Aliança Denominacional (CEPAD) não tem dúvida de que os evangélicos superaram os 35% da população total, mas admite que nos últimos 30 anos não houve um crescimento qualitativo.
Ele estima que os evangélicos somem entre 800 mil a 1 milhão de fiéis na Nicáragua, agrupados em mais de 400 denominações. Para Arce, os evangélicos são 1,5 milhão de fiéis na Nicarágua.

ALC


Deputados questionam concessão de passaporte diplomático a evangélicos


Deputados questionam concessão de passaporte diplomático a evangélicosDr. Rosinha.
Os deputados Dr. Rosinha (PT-PR) e Perpétua Almeida (PCdoB-AC) vão questionar o Ministério das Relações Exteriores sobre os motivos usados para dar o passaporte diplomático para líderes evangélicos.
Para o deputado petista esses líderes não são reconhecidos pela sociedade, apenas dentro das religiões que representam, e que não deveriam receber tal documento. “O passaporte diplomático deve ser reservado às autoridades efetivamente reconhecidas pelo Estado brasileiro e pela sociedade. Um religioso pode ser uma autoridade reconhecida pelo Estado brasileiro, mas não é reconhecido pela sociedade em geral”, disse.
Já Perpétua, que é presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, quer entender não só o motivo da entrega como do pedido feito ao Ministério que justifique o uso desse passaporte especial.
“Os parlamentares têm interesse de saber quais são os motivos que estão levando o ministério a conceder tantos passaportes além da legislação. E, inclusive, os motivos que levaram ao pedido desses passaportes, até onde eles são realmente de interesse nacional”, disse ele.
A entrega de passaportes diplomáticos para os pastores R.R. SoaresValdemiro Santiago e Samuel Ferreira gerou uma grande polêmica onde muitas pessoas questionavam se esses líderes teriam direito ou não a usar um documento que é destinado apenas a membros do Congresso Nacional, presidente e vice-presidente.
Ao conceder os passaportes o Ministério das Relações Exteriores cita o inciso do Decreto 5.978/06 que expande o direito de ter este documento “às pessoas que, embora não relacionadas nos incisos deste artigo, devam portá-lo em função do interesse do País”. Com informações da Agência Câmara.

Político quer que todas as Bíblias sejam queimadas na Malásia


Político quer que todas as Bíblias sejam queimadas na MalásiaPolítico quer que todas as Bíblias sejam queimadas na Malásia
Ibrahim Ali é o líder do Perkasa, um grupo que defende os direitos da maioria muçulmana na Malásia e tem laços estreitos com o atual governo.
Agora, um membro independente do Parlamento malaio quer que ele seja processado por ter pedido publicamente que todas as Bíblias do país devem ser queimadas. Isso gerou um aumento na tensão religiosa a poucos meses das eleições.
Ali disse estar defendendo os muçulmanos, pois não admite que as Bíblias em malaio usem a palavra “Allah” para se referir a Deus.
A intensa disputa eleitoral deve ser tumultuada até a eleição de abril. Pesquisas de opinião mostram que a coligação nacional que apoia o primeiro-ministro Najib Razak, e está no poder desde a independência do país em 1957, perdeu o apoio dos descendentes de chineses, que são 25% da população. Dentre eles está a maioria dos cristãos do país, cerca de 9 por cento doa malaios.
A Malásia não tem grandes conflitos religiosos desde 1969, mas o líder da oposição, que governa o Estado de Penang, pediu proteção da polícia depois que uma carta anônima foi deixada em uma igreja prometendo que as Bíblias seriam queimadas no próximo domingo. Sem assinatura, no final diz apenas “Vamos ensinar-lhes uma lição”.
O primeiro ministro pediu que o ministro do Interior “imponha medidas rigorosas para prevenir tais atos abomináveis ​​que possam comprometer a harmonia nacional e aumentar as tensões religiosas”.
A disputa sobre o uso da palavra “Alá” no país é antiga, mas desde 2009, o jornal Catholic Herald voltou a usá-la, desafiando uma proibição do governo que os não-muçulmanos usem essa palavra para se referir a Deus.
O argumento principal do governo é que o uso de “Allah” pelos cristãos é “subversivo e visa converter os muçulmanos”. Apesar da óbvia influencia árabe, este é o único termo para Deus em malaio moderno. Com informações Charisma News.

IMPRENSA ILLUMINAT DO BRASIL - VERGONHA - VERGONHA - VERGONHA Schneider absolvido: PT e imprensa calados

shneider1 Schneider absolvido: PT e imprensa calados

 

Durante a campanha eleitoral do ano passado, a imprensa (o tal PIG…) e blogs ligados ao PT (seja por patrocínio direto, indireto ou até mesmo afinidade ideológico-partidária) divulgaram uma ação movida contra Alexandre Schneider, e em alguns casos a divulgação consistia basicamente em novo libelo acusatório.
Isso porque, além de Secretário Municipal de Educação (gestão Kassab), Schneider também foi candidato a vice na chapa de Serra. Desse modo, reforçavam as acusações e as alastravam como se fossem verdades absolutas (os mesmos que, hoje, não acatam decisão judicial de última instância se o condenado for do PT…).
Vejam como imprensa e afins trataram o caso:
shneider2 Schneider absolvido: PT e imprensa calados
só a nata
Pois bem: Alexandre Schneider foi ABSOLVIDO.
A notícia saiu em site jurídico especializado. E só. Ninguém da imprensa (que PIG mais bonzinho com o PT…) publicou coisa alguma, muito menos os que dela foram expulsos (ou correram para baixo das saias episcopais do reino de deus). Nada. Alardeiam uma acusação (considerada política pela juíza do processo) e se calam quando o acusado é absolvido.
A sentença (veja em PDF) diz o seguinte sobre essa ação judicial:
“…uma rinha de natureza política entre partidos, da qual o Judiciário e o Ministério Público não devem e nem podem participar (…)
Tudo isso não pode deixar de ser levado em consideração, uma vez que o Judiciário não se envolve em questões políticas e nem está a serviço de partido político algum, incumbindo-lhe aplicar a lei ao caso concreto, dando a cada um o que é se (…)
ficou claro nos autos que, diante da situação de fato que se apresentava, a contratação dos serviços deveria mesmo ter sido feita de forma direta, sendo inexigível a licitação” (grifos nossos)
Taí. E fica por isso mesmo. A imprensa – tão xingada pelos petistas – se prestou a divulgar a acusação e silenciar sobre a absolvição. O mesmo quanto aos blogs ligados ao PT – e também aquele pessoal “não sou petista, mas…”, das redes sociais, que bem conhecemos (boa parte devidamente empregada no tal PIG).
Que imprensa mais golpista, né?
 
 
VIA GRITOS DE ALERTA / INF. IMPLICANTE.ORG

Projeto missionário envia 10 mil Bíblias para Guiné-Bissau


Projeto missionário envia 10 mil Bíblias para Guiné-BissauProjeto missionário envia 10 mil Bíblias para Guiné-Bissau
Um ano depois de lançar o projeto para a construção do primeiro Instituto Bíblico das Assembleias de Deus em Guiné-Bissau, a AD de Jundiaí (SP) conseguiu imprimir as 10 mil Bíblias em crioulo e também o material necessário para construir o espaço.
A ideia foi lançada durante a 22ª Conferência Missionária, o pastor Esequias Soares é quem lidera os dois projetos, tanto a impressão das Bíblias no idioma local como na construção do instituto.
Contando com o apoio da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) Soares e sua equipe de missionários conseguiram alcançar seus objetivos. “Agradecemos à CPAD, na pessoa do seu diretor-executivo, o amado irmão Ronaldo Rodrigues de Souza, pela sua valiosíssima cooperação na obra missionária”, destacou o pastor.
O carregamento contendo as Bíblias e o material partiu do Brasil no dia 18 de janeiro rumo ao país africano. As informações são do CPAD News.

PRESENTE DE ARAQUE - NO ANIVERSÁRIO DE SÃO PAULO É INAUGURADA A PRIMEIRA IGREJA GAY


São Paulo ganha nesta sexta-feira, em seu aniversário de 459 anos, sua primeira igreja gay. Com capacidade para abrigar 500 fiéis, a Igreja Cristã Contemporânea abre as suas portas na Alameda Glete, Santa Cecília, Centro, com um culto marcado para as 19h. Segundo os fundadores da igreja, os pastores Marcos Gladstone da Silva, 37 anos, e Fábio Inácio de Souza, 33 anos, casados desde 2009, a denominação em São Paulo  tem cerca de 30 seguidores.
A igreja foi criada no Rio de Janeiro em 2006. “Recebíamos muitos pedidos para abrirmos uma sede na cidade”, disse Gladstone.
O fiel de carteirinha número um  em São Paulo é o enfermeiro Silvio de Souza Carvalho, 28 anos. “Conheci a igreja pela internet e passei a ir aos cultos no Rio. Agora vai ficar bem mais fácil.”
A estudante de medicina Hayna Lopes, 24 anos, é a única lésbica da sede paulistana. “Eu me sinto muito bem nos cultos.”
O Conselho de Pastores do Brasil não reconhece a igreja. “Não há  interpretação bíblica   que aprove a  homossexualidade”, disse o presidente do conselho, pastor Silas Malafaia.

VIA  GRITOS DE ALERTA / INF DSP

- MAIS UMA FARÇA DO PT ILLUMINAT - Resposta aos governistas sobre a farsa da redução da conta de luz

 

 

A blogosfera governista não gostou que desmascaramos o anúncio feito por Dilma em rede nacional. Soltaram por aí textos nervosos e acusatórios, mas a verdade continua a mesma: o anúncio da “redução da conta de luz” foi um truque de marketing. Houve cobrança irregular, A MAIOR, durante oito anos e SETE BILHÕES DE REAIS teriam que ser devolvidos de qualquer jeito.


Nas últimas 48 horas, uma informação veiculada pelo Implicante transformou-se em um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. A notícia, trazida pela leitora assídua e colaboradora Rejane do @BlogBymel, explicitou mais um embuste do governo federal. No último dia 6 de setembro, a presidente Dilma Rousseff apareceu em rede nacional de rádio e TV para anunciar pretensas conquistas do governo e informar sobre a redução nas tarifas de energia elétrica. No discurso presidencial, a redução foi apresentada como uma medida de estímulo à economia, e só seria possível por “acertos” do governo ocorridos nos últimos 10 anos.
O problema é que, no anúncio, Dilma NÃO falou que, durante 8 anos, o governo permitiu que as concessionárias de energia eletrica cobrassem um valor ACIMA do correto. A cobrança indevida ocorreu por erros de cálculos da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). Como sintetizou o jornalista Augusto Nunes, “fomos presenteados pelo governo com parte do dinheiro que nos roubaram com a cumplicidade do governo”. É importante lembrar que Dilma foi ministra de Minas e Energia (a quem a ANEEL é subordinada) de janeiro de 2003 a junho de 2005, durante o governo Lula.
Pois bem, o vídeo publicado aqui no Implicante foi amplamente divulgado e, em poucas horas, representantes da blogosfera progressista acusaram a informação de “farsa”. Um dos posts mais virulentos traz coisas assim:
Um blog de ultradireita desses que beiram a criminalidade usou o tal comentário desse demente (Luiz Carlos Prates) correlato à questão energia elétrica a fim de produzir uma das farsas mais absurdas e burras que já se viu e que passo a relatar agora.
O tal blog acusa a presidente Dilma de mentir à população sobre a razão da medida que reduzirá as contas de luz. Diz que a redução anunciada se daria por conta de processo no Tribunal de Contas da União (TCU) que detectou erro de cálculo nos reajustes das tarifas de energia elétrica que, entre 2002 e 2009, surrupiou 7 bilhões de reais ao público.
Em primeiro lugar, “o tal blog ultradireitista que beira a criminalidade” não afirmou que Dilma (sic) reduzirá a conta de energia elétrica POR determinação do TCU. O que AFIRMAMOS foi que Dilma fez o povo de otário, trouxa, ao anunciar uma redução nas tarifas de energia como um benefício, mesmo sabendo que, por 8 ANOS, TODOS OS CONSUMIDORES PAGARAM UM VALOR A MAIS PELA CONTA DE ENERGIA ELÉTRICA.
Mas o mais interessante está por vir:
O processo no TCU é verdadeiro. Cogita-se, realmente, devolver ao distinto público o que pagou a mais na conta de luz. Todavia, é uma deslavada mentira que a redução de tarifas anunciada por Dilma tenha qualquer relação com esse caso.
Entenderam? Nem o blogueiro governista (e nem ninguém, diga-se) é capaz de desmentir o parecer do TCU. Em outras palavras, mesmo aqueles que ficaram indignados com o conteúdo de nosso vídeo negam que houve cobrança indevida ao longo dos 8 anos de governo Lula. A única alegação que conseguiram até agora foi a de que o desconto anunciado pela presidente não estaria relacionado ao parecer do TCU. O que ninguém explica é quando, como e SE virão novos descontos.
Anunciar uma redução na tarifa de energia, quando se tem a informação de que durante 8 anos todos os consumidores sofreram perdas por erro do próprio governo é, no mínimo, apostar na desinformação e tratar o povo como trouxa.
A menos que algum representante do governo venha a público anunciar a reposição de perdas ocasionadas pelo erro da ANEEL durante todo esse período, e se proponha a conceder um novo desconto além do que foi anunciado, Dilma jamais poderia apresentar a redução como um pacote de bondades do governo. Do jeito que está, isso é no máximo uma compensação de prejuízo, não um “presente” fruto da “competência” gerencial do governo.
O Implicante publicou algo óbvio: foram cobrados INDEVIDAMENTE R$ 7 bilhões nas contas de luz e, por conta disso, o valor seria devolvido em forma de “redução da conta”. Dilma, um mês depois desse relatório do TCU, apressou-se ao julgamento final e concedeu um “desconto”, sem mencionar a cobrança indevida ocorrida durante 8 anos. Denunciamos, mostramos a farsa. E, claro, blogs governistas tentaram dizer que era papo furado.
 Atualização importante: Neste exato momento, o vídeo que gerou desconforto nas hostes progressistas já foi visto mais de 800 mil vezes. Agradecemos a todos que compartilharam. Aguardamos a resposta do governo.
 
 
VIA  GRITOS D E ALERTA  / INF . IMPLICANTE

Ministério Público investiga doação de terrenos para igrejas evangélicas


Juíza determinou a suspensão das obras que eram executadas na cidade de Rio Pardo (SP). Promotoria entende que município não pode beneficiar determinada religião.

O Ministério Público move uma ação contra a Prefeitura de São José do Rio Pardo (SP) devido à doação de terrenos para duas igrejas evangélicas na cidade. A Justiça determinou a suspensão das obras que já estavam sendo executadas em uma delas.

As duas áreas foram doadas para a Igreja Pentecostal da Divina Trindade e para a Igreja Avivamento Bíblico. Os terrenos estão localizados nos bairros Vila dos Comerciários e Jardim Nova Esperança.

Um dos projetos prevê uma construção com um pouco mais de mil metros em uma área que tem quase dois mil metros. A concessão do terreno, uma área pública, foi aprovada pela Câmara Municipal da cidade em abril de 2011, garantido o direito por uso de espaço por 30 anos.

A investigação do MP questiona a legalidade dessas concessões. O MP entende que a doação de terrenos a igrejas é irregular, porque o município não pode beneficiar uma determinada religião. Além disso, as áreas concedidas por 30 anos são institucionais, ou seja, reservadas para a construção de escolas, creches e postos de saúde.

“Esses bairros são bairros pobres [onde ocorreram as doações], que precisam de equipamentos públicos para que a população possa exercer a sua cidadania e ter direito ao espaço público”, declarou o promotor José Cláudio Zan.

Liminar

O pedido de liminar (ainda em primeira instância) foi concedido pela juíza Dayse Lemos de Oliveira, da 2ª Vara da Comarca de São José do Rio Pardo, pedindo a paralisação dos serviços e a anulação dos processos de doação.

“A gente vai acatar esse embargo, temos que esperar o que vai ficar decidido no final para sabermos o que fazer, principalmente por já termos uma construção em estado bastante adiantado”, disse Cristiano Barella, secretário de Obradas e Serviços da Prefeitura.

A reportagem procurou a Igreja Avivamento Bíblico, mas ela estava fechada e na casa do pastor responsável não havia ninguém para comentar o caso. Na Igreja Divina Trindade, o pastor Gesner Furlan, disse que pretendia inaugurar, ainda este ano, uma parte da nova sede.

“Estaremos recorrendo para que ao menos sejamos ressarcidos daquilo que investimos lá durante o ano que passou, mais de R$ 70 mil”, declarou.

O promotor de justiça afirmou, entretanto, que isso é inviável. “Quem constrói sobre a concessão de uso, corre o risco de ter que entregar aquela construção quando requerido. A igreja perderia o que ali investiu”.

Fonte: G1

Projeto assegura a líder religioso liberdade de criticar homossexualidade


A Câmara analisa o Projeto de Lei 4500/12, do ex-deputado Professor Victório Galli (PMDB-MT), que garante a liberdade de expressão religiosa em questões envolvendo a sexualidade.

De acordo com ex-deputado, responsável pela proposta, o objetivo da medida é assegurar o direito constitucional de livre manifestação do pensamento.

O temor é de que o projeto de lei que criminaliza a homofobia (PLC 122/06, que tramita no Senado) possa vir a prejudicar o ensino religioso de que o homossexualismo é pecado. Segundo o autor, se o PLC for aprovado, o líder religioso que ensinar que o homossexualismo é pecado correrá o risco de ser preso.

“O cerceamento da liberdade de expressão durante a realização dos cultos representaria interferência indevida do poder público na atividade das igrejas, impedindo o pleno funcionamento dessas cerimônias e rituais religiosos, em ostensiva violação do mandamento constitucional”, disse Victório Galli.

Para o coordenador estadual da Rede Nacional de Religiões Afro Brasileiras e Saúde (Reafro), Leno Farias, o projeto é um absurdo. “A homossexualidade é indiferente à religião. A religião não fala no sexo da pessoa. As religiões africanas acreditam em quatro sexos, por isso dão o direito de livre arbítrio, direito de ter o sexo que acha conveniente e é respeitado. É respeito”, considerou.

Já para o pastor Roberto Queiroz Gomes, a proposta dá liberdade de expressão para os líderes abordarem o que a religião prega. “Seria um paradoxo um pastor não pregar que a homossexualidade é condenável na bíblia. A gente não precisa atacar as pessoas, não concordo com pessoas que praticam qualquer tipo de violência. Cada um tem o direito de escolher o que quer, ao mesmo tempo que temos opiniões políticas e esportivas, temos direito de ter opinião religiosa. A homossexualidade fere o caráter de Deus, isso tem na bíblia. Deus ama cada pessoa, mas há um padrão moral que é a santidade, que abrange o aspecto da questão do corpo”, explicou.

O padre Clairton, da Catedral de Fortaleza, também considerou o projeto pertinente. “Ele garante a liberdade de expressão, religiosa e crença. Assim, a gente respeita a opinião do outro. Ninguém condena os homoafetivos, porque as pessoas são sagradas, mas não é o modo de ser correto. A homossexualidade é sempre algo que foge a intenção do criador”, afirmou.

Tramitação

A proposta tramita em conjunto com o PL 6314/05, que será votado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) e pelo Plenário.

Fonte: Site da Câmara dos Deputados

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...