quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

CAI NEVE EM JERUSALÉM!

 





Já cai neve na Cidade de Jerusalém, a capital de Israel!
Na localidade de Giló, nos arredores de Jerusalém, a neve já atinge 2 centímetros ., enquanto cai em grande abundância nos Montes Golam, prevendo-se grandes enchentes de água com o derretimento  da mesma para os próximos dias. 
Esta ainda pouca neve que está a cair agora em Jerusalém já levou ao fecho antecipado das escolas e à euforia das crianças e não só que constroem bonecos de neve e providenciam sacos de plástico para deslizar pela mesma...
MONTES GOLAM COBERTOS DE NEVE
Nos Montes Hermon, no extremo Norte do país, a neve já atingiu um metro de altura, e em cidades altas como Nazaré também já neva.
Segundo o centro para a metereologia de Israel, este é o Inverno mais úmido dos últimos 20 anos.

ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS
O rabinato mor de Israel já emitiu esta tarde uma oração especial de ação de graças pelas chuvas abundantes que têm caído sobre o país, apesar dos milhões de shekels de prejuízos que as mesmas já causaram por todo o país.
A oração evoca figuras bíblicas do tempo de Noé: "Com alegria e êxtase, estamos felizes que o Senhor abriu as janelas dos céus derramando esta bênção de abençoadas chuvas sobre o Seu povo e a Sua terra."
Shalom, Israel!

GRAÇA E PAZ QUERIDOS . QUE SEU DIA SEJA ABENÇOADO POR DEUS .


MAIS UM LOBO EM PELE DE CORDEIRO - Pastor preso no interior de Goiás dizia que seu pênis era ‘abençoado’

Open in new windowO pastor Valdecir Picanto Sobrinho, de 59 anos, foi preso no interior de Aporé, interior de Goiás, sob a acusação de que abusava sexualmente das mulheres da cidade utilizando o pretexto que teria o pênis abençoado.

“Ele nos convencia de que Deus só entraria em nossa vida pela boca e por isso nós deixávamos ele fazer o que fazia”, relata a jovem M.R., de 23 anos, que prefere não se identificar. “Muitas vezes, após os cultos, o Pastor Valdecir nos levava para um terreno nos fundos da igreja e pedia para a gente fazer oral nele até o espírito santo aparecer por meio da ejaculação”, completa a jovem desolada.

Valdecir, que chegou a abusar também de algumas idosas, se defende falando que teve um encontro com Jesus num bordel e que Ele lhe deu a missão de “distribuir o leite sagrado” por todo o estado, começando pelos fiéis da Assembléia de Aporé, do qual é responsável.

“Vocês estão prendendo um servo do Senhor e ainda se arrependerão disso. Espero poder continuar com meu belíssimo trabalho dentro da prisão”, reluta o sacerdote.

Denise Pinheiro, delegada responsável pela região, diz que Valdecir foi pego em flagrante enquanto esfregava seu membro no rosto de uma comerciante local, em que prometia ter mais vendas em seu negócio caso deixasse ser derramada pelo líquido divino.

Denise ainda completa: “quando autuamos o senhor Valdecir, ele não ofereceu resistência e ainda perguntou se eu queria fazer parte do reino dos céus durante o trajeto para a delegacia. Ele não tem vergonha de tais atos e acha tudo a coisa mais normal do mundo”.

Valdecir pagou fiança e foi liberado após prestar 3h de depoimento.

Fonte: PB Agora

DEMOROU , MAS ATÉ QUE FIM O LULA VAI SER INVESTIGADO .


O Ministério Público Federal investigará o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para apurar as denúncias feitas pelo operador do mensalão, o empresário Marcos Valérios, segundo o qual o esquema pagou despesas pessoas do petista. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, que apresentou as acusações de Valério em dezembro, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, decidiu remeter o caso à primeira instância, uma vez que Lula não tem mais foro privilegiado. 
Segundo a publicação, Gurgel afirmou, a integrantes do Ministério Público, que as denúncias de Valério precisam ser apuradas. Lula pode ser chamado para prestar depoimentos, enquanto Valério pode ser chamado para dar mais detalhes de suas acusações. De acordo com o jornal, não está descartada, porém, a hipótese de o procurador reponsável pela investigação entender que não há provas ou elementos para avançar nas apuração e opte pelo arquivamento do caso. No depoimento de 13 páginas, que ainda está nas mãos de Gurgel, Valério disse ter passado dinheiro para Lula arcar com "gastos pessoais" no início de 2003, por meio da conta da empresa de segurança Caso, de propriedade do ex-assessor da Presidência Freud Godoy, que seria uma espécie de "faz-tudo" do presidente. Procurado pelo Estado, o Instituto Lula informou que o ex-presidente está viajando e não comentaria as informações. 

O mensalão do PT
Em 2007, o STF aceitou denúncia contra os 40 suspeitos de envolvimento no suposto esquema denunciado em 2005 pelo então deputado federal Roberto Jefferson (PTB) e que ficou conhecido como mensalão. Segundo ele, parlamentares da base aliada recebiam pagamentos periódicos para votar de acordo com os interesses do governo Luiz Inácio Lula da Silva. Após o escândalo, o deputado federal José Dirceu deixou o cargo de chefe da Casa Civil e retornou à Câmara. Acabou sendo cassado pelos colegas e perdeu o direito de concorrer a cargos públicos até 2015.
No relatório da denúncia, a Procuradoria-Geral da República apontou como operadores do núcleo central do esquema José Dirceu, o ex-deputado e ex-presidente do PT José Genoino, o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares e o ex- secretário-geral Silvio Pereira. Todos foram denunciados por formação de quadrilha. Dirceu, Genoino e Delúbio respondem ainda por corrupção ativa.
Em 2008, Sílvio Pereira assinou acordo com a Procuradoria-Geral da República para não ser mais processado no inquérito sobre o caso. Com isso, ele teria que fazer 750 horas de serviço comunitário em até três anos e deixou de ser um dos 40 réus. José Janene, ex-deputado do PP, morreu em 2010 e também deixou de figurar na denúncia.
O relator apontou também que o núcleo publicitário-financeiro do suposto esquema era composto pelo empresário Marcos Valério e seus sócios (Ramon Cardoso, Cristiano Paz e Rogério Tolentino), além das funcionárias da agência SMP&B Simone Vasconcelos e Geiza Dias. Eles respondem por pelo menos três crimes: formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.
A então presidente do Banco Rural, Kátia Rabello, e os diretores José Roberto Salgado, Vinícius Samarane e Ayanna Tenório foram denunciados por formação de quadrilha, gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro. O publicitário Duda Mendonça e sua sócia, Zilmar Fernandes, respondem a ações penais por lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O ex-ministro da Secretaria de Comunicação (Secom) Luiz Gushiken é processado por peculato. O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato foi denunciado por peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
O ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP) responde a processo por peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A denúncia inclui ainda parlamentares do PP, PR (ex-PL), PTB e PMDB. Entre eles o próprio delator, Roberto Jefferson.
Em julho de 2011, a Procuradoria-Geral da República, nas alegações finais do processo, pediu que o STF condenasse 36 dos 38 réus restantes. Ficaram de fora o ex-ministro da Comunicação Social Luiz Gushiken e o irmão do ex-tesoureiro do Partido Liberal (PL) Jacinto Lamas, Antônio Lamas, ambos por falta de provas.
A ação penal começou a ser julgada em 2 de agosto de 2012. A primeira decisão tomada pelos ministros foi anular o processo contra o ex-empresário argentino Carlos Alberto Quaglia, acusado de utilizar a corretora Natimar para lavar dinheiro do mensalão. Durante três anos, o Supremo notificou os advogados errados de Quaglia e, por isso, o defensor público que representou o réu pediu a nulidade por cerceamento de defesa. Agora, ele vai responder na Justiça Federal de Santa Catarina, Estado onde mora. Assim, restaram 37 réus no processo.
No dia 17 de dezembro de 2012, após mais de quatro meses de trabalho, os ministros do STF encerraram o julgamento do mensalão. Dos 37 réus, 25 foram condenados, entre eles Marcos Valério (40 anos e 2 meses), José Dirceu (10 anos e 10 meses), José Genoino (6 anos e 11 meses) e Delúbio Soares (8 anos e 11 meses).
A Suprema Corte ainda precisa publicar o acórdão do processo e julgar os recursos que devem ser impetrados pelas defesas dos réus. Só depois de transitado em julgado os condenados devem ser presos.


FONTE .http://noticias.terra.com.br/brasil/politica/julgamento-do-mensalao/jornal-mpf-vai-investigar-acusacoes-de-valerio-contra-lula,2b50c73919d1c310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

TEL AVIV COMPLETAMENTE INUNDADA!

 


Esta manhã as estradas principais, linhas férreas  e outras vias foram fechadas devido às inundações que cobriram a cidade de ponta a ponta, chegando a água a atingir a altura dos joelhos.
As inundações devem-se às fortes chuvas que têm  caído sobre esta bela e ativa cidade , a segunda maior de Israel.
As linhas férreas  estão fechadas  desde a manhã, impedindo a circulação de trens.
Prevê-se que as principais artérias fiquem fechadas por mais 48 horas, uma vez que se prevê que as chuvas fortes se prolonguem até à próxima quinta-feira.
A estrada 90, próxima do Mar Morto, foi também fechada . Vários leitos de rios e ribeiros normalmente secos estão  transbordando ao ponto de terem arrastado vários carros, tendo os serviços de socorro  trabalhando continuamente para resgatar pessoas que foram arrastadas dentro dos seus veículos.
Desde o final de semana passado  que Israel tem sofrido ventos e chuvas fortes por todo o país, com relatos de inundações e árvores caídas desde o deserto do Negueve até ao Norte do país. 
Esta "bênção" tão desejada e necessária na Terra de Israel fez com que nas últimas 24 horas o nível das águas do Mar da Galiléia tivesse já subido 22 cms.
As autoridades israelitas estão também a prevenir a população para a eventualidade de cair neve, uma vez que as temperaturas também baixado muito . 
Prevê-se que este estado  se mantenha até à próxima quinta-feira.
Shalom, Israel!

Novos conflitos entre Católicos e Protestantes ma Irlanda do Norte .

Manifestantes e agentes de segurança voltaram a envolver-se em confrontos nas ruas de Belfast, capital da Irlanda do Norte.
Na noite do último domingo, Belfast, capital da Irlanda do Norte, voltou a ser palco de confrontos entre a polícia e unionistas que contestam a redução de dias em que a bandeira britânica deve ficar hasteada.
Algumas horas depois do início das discussões entre representantes políticos e religiosos para tentar colocar fim a esse período de violência, novos conflitos surgiram. Tijolos, garrafas e coquetéis molotov foram atirados contra a polícia, que respondeu com balas de borracha e jato de água.
As revoltas começaram no dia 3 de dezembro quando os unionistas souberam que o Conselho Municipal, onde os nacionalistas irlandeses são maioria, decidiram hastear a bandeira apenas 17 dias por ano em datas especiais, por exemplo no dia do aniversário da rainha Elizabeth II.
A comunidade protestante, que defende a bandeira como símbolo do domínio da Grã-Bretanha sobre o território da Irlanda do Norte, não gostou da decisão e, desde então, a violência tomou conta das ruas de Belfast.
O premiê da Irlanda do Norte, Peter Robinson, do Partido Unionista Democrático (DUP, protestante), que considera esse tipo de violência "injustificável" e "vergonhosa", afirmou: "Os responsáveis prejudicam gravemente a causa que pretendem defender, e são manipulados pelos grupos dissidentes que buscam aproveitar as menores oportunidades para fazer suas aspirações terroristas avançarem".
De acordo com um balanço da polícia, desde o início dos confrontos 52 policiais ficaram feridos, 70 pessoas foram detidas e 47 indiciadas.
A Irlanda do Norte já viveu na segunda metade do século XX um grande período de violência. Durante 30 anos, houveram diversos conflitos entre a população protestante e os republicanos católicos em favor da independência ou integração da província com a República da Irlanda. Estes conflitos deixaram mais de 3.500 mortos. Mesmo depois do Acordo de Belfast em 1998, que estabelece a divisão de poder entre católicos e protestantes, alguns incidentes ainda são registrados.
Reuters via RFI

"Tudo é possível quando estamos nas mãos de Deus"

Camilo, um estudante recém-formado pelo Abrigo da Portas Abertas, na Colômbia, reconhece que se não fosse a contribuição da Portas Abertas para a sua vida, ele poderia ser um guerrilheiro hoje.

Camilo Hernandez Ruiz* é um dos cinco jovens do Abrigo da Portas Abertas, que se formaram no dia 07 de dezembro, concluindo estudos secundários. Agora ele está se preparando para viajar com seus pais para dar continuidade a seus estudos em outro país. Isso seria impossível na Colômbia devido à contínua perseguição que seus pais sofrem, e também por causa de seus baixos recursos financeiros.

Para seus pais, Esteban* e Ana*, o Abrigo foi uma bênção única, por permitir que Camilo concluísse seus estudos secundários. Ao mesmo tempo, o seu filho mais novo, Leonardo, evoluiu em sua educação, ao concluir os estudos primários.

Os meninos viviam e estudavam com cerca de 50 outros estudantes no Abrigo, criado e apoiado pela Portas Abertas Colômbia com o intuito de beneficiar as crianças e jovens, filhos de cristãos perseguidos no país.

Camilo e Leonardo não poderiam estudar na região onde nasceram, porque os guerrilheiros das FARC-EP os expulsaram dali, juntamente com seus pais e o restante de seus parentes. Depois que os rebeldes os expulsaram de suas propriedades, os proibiram de pregar o Evangelho, organizar cultos juntos e reuniões de jejum e oração.

Dois anos, depois que sua família fugiu da região, as crianças Hernandez foram enviadas ao Abrigo, do qual seus pais tomaram conhecimento através de um voluntário da Portas Abertas no país.

"Para nós é uma bênção que no meio de tantos problemas que temos vivido nos últimos dois anos, nosso filho mais velho esteja formado!" disseram os pais na cerimônia de formatura. "E o nosso filho mais novo, terminou seus estudos primários com sucesso, e vai continuar seus estudos secundários. Isso não seria possível para nós sem a ajuda do Abrigo de Crianças da Portas Abertas!", concluiram.

Cristãos há mais de 20 anos, este casal de líderes tem sofrido com o peso da perseguição contra a igreja na Colômbia, em uma região muito difícil, vivendo sob a ameaça e controle dos guerrilheiros das FARC-EP. Os rebeldes temem e se opõem ao Evangelho, porque ele muda a mentalidade das pessoas.

O grupo guerrilheiro começou suas pressões quando cobrou das famílias cristãs da região "uma taxa para a guerra" - o que significa que queriam recrutar crianças cristãs para lutar por eles contra o governo. Mas Esteban e seus irmãos, que também têm filhos, se opuseram aos insurgentes. Um de seus irmãos queria mandar seu filho mais velho para outra cidade para protegê-lo, mas o menino foi convocado pelo exército colombiano e levado ao serviço militar.

Quando os guerrilheiros souberam que o rapaz tinha se juntado ao exército, eles pensaram que esse era o desejo de pai do garoto, então aumentaram a pressão contra Esteban e seus irmãos: tomaram suas fazendas, fruto do trabalho de toda uma vida, e sob ameaça de morte os forçaram a abandonar o território.

Depois que a Portas Abertas tomou conhecimento da situação, a organização se mobilizou para proteger Camilo e Leonardo enviando-os para o Abrigo. Por conta disso, Esteban e Ana foram forçados a deixar seus filhos para trás. Agora dois anos depois vão se mudar para outro país em busca de trabalho e para começar uma nova vida.

Embora, a princípio, esteja sendo difícil para eles enfrentar esta situação, complicado pelo choque cultural de viver em um país desconhecido, pouco a pouco e com a ajuda de Deus e o apoio de Irmãos colombianos que vivem lá, eles podem obter os recursos financeiros para a abertura de um negócio próprio.

Foi uma grande ajuda para eles, disseram, saber que seus filhos não estavam apenas sendo protegidos, mas também educados e treinados com valores e princípios cristãos.

Uma semana antes da formatura de Camilo, seus pais voltaram para a Colômbia para participar da cerimônia. Ana disse que seu coração estava cheio de felicidade enquanto entrava no auditório de mãos dadas com seu filho. E sua felicidade aumentou quando ela ouviu dizer que Camilo foi reconhecido como o melhor aluno no teste do Estado - uma honra que também foi atribuída ao Abrigo da Portas Abertas como uma das melhores escolas da região de Meta.

Os pais orgulhosos disseram que era o desejo do seu coração que Camilo fosse capaz de continuar seus estudos universitários. Agora, eles estão planejando voltar ao exterior por mais quatro anos, para que Camilo receba seu diploma universitário de engenheiro.

Antes de dizer adeus ao Abrigo, Camilo declarou: "Aqui eu aprendi que tudo é possível quando estamos nas mãos de Deus. A melhor coisa é ficar com Ele, e desta forma buscar a excelência".

Pseudônimo * para proteger a segurança de sua família.

Fonte: Missão Portas Abertas

Igreja liderada por mulheres pastoras atraem jovens do ES

Igreja liderada por mulheres pastoras atraem jovens do ES Sabrina Matias, Brunela Diório e Simone Saiter.
A igreja Viva Praia da Costa, em Vila Velha (ES), é um ministério novo que ganhou destaque no jornal Gazeta Online por ser liderada por três mulheres, as pastoras Simone Saiter, Brunela Diório e Sabrina Matias.
A igreja surgiu há um ano e meio, mas tudo começou em 2004 quando um grupo de pessoas vindas de igrejas pentecostais começou a se reunir para orar. A casa de oração foi crescendo até que em 2005 recebeu o nome de Igreja Rio da Vida e apenas em 2011 foi oficializada como Igreja Viva Praia da Costa.
“Nós não viemos de uma denominação grande. Somos de uma igreja que nasceu dentro de casa, com estudo bíblico”, diz Simone ao jornal capixaba.
Simone é a líder do grupo, aos 39 anos de idade ela é formada em Geografia e assim como suas amigas resolveu deixar a área de formação para se dedicar à obra de Deus. Brunela Diório, 38, é advogada e Sabrina Matias, 39, é formada em Administração de Empresas.
O título de pastoras partiu dos próprios membros da igreja, que hoje conta com 100 pessoas, como explica trecho do texto do site da denominação: “Sendo elas membros fundadores, reconhecidas e ungidas pastoras pela nossa igreja local, foram forjadas ao longo da nossa história para terem o coração doador que tanto ama o projeto que Deus confiou em suas mãos. Elas entendem que ser pastora não foi um título recebido, mas uma chamada divina que se refaz a cada dia por meio do cuidar e conduzir pessoas a viverem em Cristo, viverem em Graça.”
O diferencial deste ministério, segundo destaca o jornal Gazeta Online, está na forma contemporânea como a Bíblia é ministrada aos membros. “Devemos entender que estamos vivendo no ano de 2013. Os papéis hoje são diferentes dos de dois mil anos atrás”, diz a pastora sênior.
Os jovens são atraídos por esta linguagem diferenciada e também por particularidades da igreja, como as luzes coloridas colocadas no teto da igreja e pelos encontros marcados em ambientes descontraídos, muitos deles acontecem nas praias da cidade.
Apesar de se assemelhar com igrejas neopentecostais, a Igreja Viva não está ligada a nenhuma religião conhecida, recebendo apenas ajuda de pastores conselheiros que estão dando apoio às estas três mulheres na organização do que elas chamam de “comunidade de fé”.

VIA GRITOS DE ALERTA / INF . GOSPEL PRIME


Mãe que matou filho por não decorar Corão pega prisão perpétua

Mãe que matou filho por não decorar Corão pega prisão perpétua                       
O tribunal de Cardiff, no País de Gales, condenou Sara Ege a prisão perpétua por ter matado seu próprio filho. A britânica de 33 anos assassinou Yaseen Ali Ege em julho de 2010 por ele não conseguir decorar trechos do Corão. O garoto tinha 7 anos de idade.
A justiça declarou Sara culpada por espancar o filho até a morte e depois atear fogo em seu corpo para tentar ocultar o cadáver.
“Por três meses você bateu nele com um bastão de madeira e tenho certeza de que estas surras causaram dor significativa a ele. Essa crueldade prolongada culminou com o dia de sua morte, no que foi um ataque selvagem. Então você ateou fogo ao corpo dele numa tentativa de se livrar da responsabilidade pelo que havia feito”, disse o juiz Wyn Williams ao ler a sentença.
Além de ser acusada da morte do menino, a britânica também responderá pelo crime de obstrução da Justiça, pois ela primeiramente confessou o crime e depois deu outra versão à polícia, dizendo que seu esposo, Yousuf Ege, seria o culpado da morte. O pai do garoto foi inocentado.
O crime aconteceu porque Yaseen estava participando de competições na escola onde trechos do Corão precisavam ser decorados. As dificuldades do garoto em se dedicar a este campeonato deixou a mãe irritada levando-a a cometer o crime.


VIA GRITOS DE ALERTA / Com informações  do Yahoo.

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...