sábado, 17 de novembro de 2012

DESCULPA DE ALEIJADO SEMPRE SERÁ A MULETA

É comum em nosso meio   ouvirmos os seguintes comentários .

EU ERREI , MAS SOU HUMANO .
PEQUEI PORQUE A CARNE É FRACA .
A JESUS VENCEU PORQUE ELE ERA FILHO DE DEUS .
NÃO ME VENHA QUERER ME COMPARAR COM JESUS .
ELE VENCEU POIS ERA JESUS .
ELE ERA FILHO DE DEUS   ETC , ETC , ETC .

A realidade é que o ser humano é levado a pecar pois ama o pecado .
A CARNE AMA O PECADO E CRISTÃO CARNUDO VAI CAIR , E SEMPRE QUE CAIR VAI  BUSCAR ACUSAR ALGUEM , SEM SEQUER ASSUMIR SUAS CULPAS E ERROS .

O SUJEITO  VÊ UMA MULHER COM ROUPA JUSTA E FALA . QUEIMA JESUS ESSA POMBA GIRA , SAI DEMÔNIO , SENDO QUE É ELE QUE PRECISA SER LIBERTO .
ELE ESTA NA INTERNET E ABRE UMA PAGINA SUJA , PORNOGRÁFICA  E FALA . O DIABO COLOCOU ISSO AQUI .
SE MASTURBA , FALA PALAVRAS  SUJAS , OLHAS REVISTA DE SEXO ETC .
O HOMEM CARNAL QUER SATISFAZER O DESEJO DA CARNE , MESMO OS QUE ESTÃO DENTRO DAS IGREJAS CRISTÃS ,  SE NÃO FOREM REVESTIDOS PELO PODER DO ESPÍRITO SANDO VÃO CAIR .

ENTENDA . A CARNE DO HOMEM NUNCA VAI SE CONVERTER.

São desculpas e mais desculpas para tentar cobrir as vontades humanas de errar , pois a palavra de DEUS nos fala que somos tentados pelas nossas próprias concupisciência.


 Que é concupiscência? No dicionário lemos que concupiscência é GRANDE DESEJO DE BENS OU GOZOS MATERIAIS, APETITE SENSUAL. Vamos ver o que a Bíblia fala sobre a concupiscência.
1.     A concupiscência é um vício próprio da carne e se opõe à obra do Espírito Santo na vida do cristão. O apóstolo Paulo nos exorta dizendo: “Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne, porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro para que não façais o que quereis” (Gl. 5:16-17).

2.     A fonte da corrupção deste mundo é a concupiscência. Ouçamos Pedro: “Jesus nos deu grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiquemos participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo” (II Pd. 1:4).
3.     A concupiscência é coisa vil, e não poderia ser colocada no homem por Deus. “Mortificai pois os vossos membros, que estão sobre a Terra; a prostituição, a impureza, o apetite desordenado, A VIL CONCUPISCÊNCIA, e a avareza, que é idolatria” (Cl. 3:5).

4.     A concupiscência é escarnecedora do próprio Deus. “Nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda?” (II Pd. 3:3-4). Os apóstolos predisseram que no último tempo haveria escarnecedores que andariam segundo as suas ímpias concupiscências. "Estes são os que causam divisões, sensuais, que não têm o Espírito" (Jd. 17-19).

5.     A concupiscência é um cativeiro carnal e satânico, e não há no homem condições para se livrar dela. Só Jesus Cristo pode livrar o homem desse poder corruptor. Paulo declarou: “Porque também nós éramos noutro tempo insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando-nos uns aos outros” (Tt. 3:3). “Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências” (II Tm. 3:6).
6.     A concupiscência faz o pecado reinar sobre nós. “Assim também vós, considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. Não reine portanto o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obecedecerdes em suas concupiscências, nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade” (Rm. 6:11-13).

7.     A concupiscência é assassina da alma, Pedro é quem afirma essa verdade: “Amados, peço-vos como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais, que combatem contra a alma” (IPd. 2:11). Quando o povo de Israel murmurou contra Jeová pela falta de comida, durante a peregrinação no deserto, o seu deus mandou o maná, e também codornizes. O povo saciou a sua fome, mas diz o texto sagrado que, estando a carne entre os seus dentes, antes que fosse mastigada, se acendeu a ira de Jeová, e os feriu com uma praga mui grande. E o nome daquele lugar se chamou Quibrote-Hataavá, que traduzido é: SEPULCRO DA CONCUPISCÊNCIA (Nm. 11:1-7, 31-35)“Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois havendo a concupiscência concebido, dá a luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte” (Tg. 1:14-15). A concupiscência faz das pessoas sepulcros ambulantes, pois quem a tem está condenado a morte. Se Deus é amor; se Deus é justo; se Deus não quer a morte do homem, não poderia tê-lo criado com a concupiscência assassina. Esta procede de Jeová, que em rebelião alterou a ordem de Deus Pai, e formou o Adão da rebelião, portanto conforme a sua imagem. O último Adão, Jesus Cristo, cria o novo homem, sem concupiscência e à sua imagem santa (Ef. 4:22-24; Cl. 3:9-10).
8.     As coisas imundas da carne estão ligadas a concupiscência. “Os injustos estão reservados para o dia do juízo, para serem castigados; mas principalmente aqueles que segundo a carne andam em concupiscências de imundícia” (II Pd. 2:9-10).

9.     O Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo é contra a concupiscência. “Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus, porque já é bastante que no tempo passado da vida fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscências, borrachisses, glutonarias, bebedices, e abomináveis idolatrias” (I Pd. 4:2-3). Sendo o Pai contra a concupiscência, não é ele que entrega os maus às imundícias da concupiscência. O deus que entrega é Jeová, o deus deste mundo: “Pelo que, também, deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si” (Rm. 1:24). O Pai quer que todos se salvem, logo não entrega o homem ao mal (I Tm. 2:3-4). No Salmo 81 Jeová afirma que entrega o homem à concupiscência (Sl. 81:12).

10.Se Deus, o Pai, é contra a concupiscência, como ela surgiu no homem? A concupiscência é o fruto da carne, e Jó revela que Jeová vestiu o homem de carne: “DE PELE E DE CARNE ME VESTISTE, E DE OSSOS E NERVOS ME ENTRETECESTE” (Jó 10:11). Paulo revela que a carne e o sangue são corrupção, e a corrupção não herda o reino de Deus Pai (I Co. 15:50). E Jeová se declara o deus de toda a carne em Jr. 32:27.
O apóstolo João faz a seguinte recomendação à Igreja: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo, e o mundo passa, e a sua concupiscência, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (I Jo. 2:15-17). Estas três coisas estão presentes na queda de Adão e Eva. O diabo apenas despertou o mal que já estava no homem, pela tentação. “E vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer (CONCUPISCÊNCIA DA CARNE), e agradável aos olhos  (CONCUPISCÊNCIA DOS OLHOS), e árvore desejável para dar entendimento(SOBERBA DA VIDA), tomou do seu fruto, e comeu, e deu também ao seu marido, e ele comeu com ela” (Gn. 3:6). A concupiscência não surgiu por causa da desobediência, mas ela causou a desobediência, pois Adão e Eva foram formados com a concupiscência corruptora e mortal. A lei que Jeová ordenou a Adão(Gn. 2:16-17) despertou a concupiscência. “Que diremos pois? É a lei pecado? De modo nenhum; mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência se a lei não dissesse: Não cobiçarás. Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, obrou em mim toda a concupiscência” (Rm. 7:7-8). Ora, Jeová deu uma lei a Adão, dizendo: “Da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás” (Gn. 2:17).  Como Adão e Eva já tinham concupiscência, o mandamento despertou a concupiscência, e a serpente só jogou lenha na fogueira. Jeová queria a morte de Adão e Eva, mas o Pai quer que todos vivam, por isso Jesus disse: “E a vida eterna é esta, que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” (Jo. 17:3).
         O que complica é que Jeová vestiu Adão de carne concupiscente, e Jesus despe essa vestimenta imunda. “Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano; e vos renoveis no espírito do vosso sentido; e vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade” (Ef. 4:22-24). Jeová formou um homem com concupiscência carnal e corrupta, e o Pai através de Cristo, despe o homem desse mal, para ser novamente criado sem a carne e a concupiscência de imundícia. Jeová criou o homem para pecar, se corromper, e morrer; Jesus compra esse homem, despe a roupagem mortal, e o cria a sua imagem e semelhança (Cl. 3:9-10). Como fazer para sair das mãos de Jeová para as mãos de Cristo? 
1º) Temos de crer em Jesus e ser batizados (Mc 16: 15, 16).
2º) Temos de ser batizados com o Espírito Santo, pois é o Espírito que destrói a concupiscência.
3º) O Espírito Santo nos conduz à cruz com Cristo, onde seremos libertados. “E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências” (Gl.5:24).
         A diferença entre a criatura de Jeová e a do Pai é que a do Pai é criada sem a concupiscência, para ser igual a Cristo (Ef. 4:13).


Então quais foram o significado e o propósito das tentações de Jesus?Após Seu batismo, Jesus foi "levado pelo Espírito ao deserto, onde, durante quarenta dias, foi tentado pelo diabo" (Lucas 4:1-2).
 As três tentações de Jesus no deserto foram um esforço de seduzir e transferir a Sua fidelidade de Deus a Satanás. 
Vemos uma tentação semelhante em Mateus 16:21-23 onde Satanás, através de Pedro, tenta Jesus a renunciar a cruz à qual estava destinado. Lucas 4:13 nos diz que após as tentações no deserto, Satanás "o deixou até ocasião oportuna", o que aparenta indicar que Jesus foi tentado outras vezes por Satanás, embora novos incidentes não sejam registrados. 

O ponto importante é que, apesar de várias tentações, Ele nunca pecou.

Que Deus tinha um propósito ao permitir que Jesus fosse tentado no deserto é evidente pela declaração "foi levado pelo Espírito ao deserto". 


Uma finalidade é assegurar-nos de que temos um sumo sacerdote capaz de Se relacionar conosco em todas as nossas debilidades e fraquezas (Hebreus 4:15) porque Ele mesmo foi tentado em todos os pontos nos quais também somos. 

A natureza humana do Nosso Senhor permite que Ele compreenda as nossas próprias fraquezas por ter sido submetido à fraqueza também.

 "Porque, tendo em vista o que ele mesmo sofreu quando tentado, ele é capaz de socorrer aqueles que também estão sendo tentados" (Hebreus 2:18).

 A palavra grega traduzida "tentado" aqui significa "pôr à prova". Então, quando somos colocados à prova e testados pelas circunstâncias da vida, podemos ter certeza de que Jesus entende e se solidariza como alguém que sofreu as mesmas provações.

As tentações de Jesus seguem três padrões que são comuns a todos os homens.


 A primeira tentação diz respeito à concupiscência da carne (Mateus 4:3-4), a qual inclui todos os tipos de desejos físicos. O Nosso Senhor teve fome, e o diabo o tentou a transformar pedras em pão, mas Ele respondeu citando Deuteronômio 8:3. 

A segunda tentação foi acerca da soberba da vida (Mateus 4:5-7), e aqui o diabo tentou usar uma passagem da Escritura contra Ele (Salmo 91:11-12), mas novamente o Senhor respondeu com a Escritura em sentido contrário (Deuteronômio 6:16), afirmando que seria errado abusar de Seus próprios poderes.

A terceira tentação foi acerca da concupiscência dos olhos (Mateus 4:8-10), e se algum atalho ao Messias fosse possível, evitar a paixão e crucifixão para as quais Ele originalmente veio seria a forma. O diabo já tinha o controle sobre os reinos do mundo (Efésios 2:2), mas estava pronto a dar tudo a Cristo em troca de Sua lealdade. 


O mero pensamento quase causa a natureza divina do Senhor a tremer, e Ele responde agressivamente: "Retire-se, Satanás! Pois está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus e só a ele preste culto’" (Mateus 4:10, Deuteronômio 6:13).

Caímos em muitas tentações porque a nossa carne é naturalmente fraca, mas temos um Deus que não nos deixará ser tentados além do que possamos suportar; Ele proverá uma saída (1 Coríntios 10:13). Podemos, portanto, ser vitoriosos e agradecer ao Senhor pelo livramento da tentação. A experiência de Jesus no deserto nos ajuda a enxergar essas tentações comuns que nos impedem de servir a Deus de forma eficaz.

Além disso, Jesus nos deixa o exemplo de como devemos responder às tentações em nossas próprias vidas -- com as Escrituras.


 As forças do mal vêm sobre nós com uma miríade de tentações, mas todas têm as mesmas três coisas em sua essência: 

a concupiscência dos olhos, a concupiscência da carne e a 

soberba da vida (1 João 2:16). 

Só podemos reconhecer e combater essas tentações ao saturar os nossos corações e mentes com a verdade.

 A armadura de um soldado cristão na batalha espiritual inclui apenas uma arma ofensiva, a espada do Espírito, ou seja, a Palavra de Deus (Efésios 6:17). Conhecer a Bíblia intimamente vai colocar a espada em nossas mãos e nos capacitar a ter vitória sobre as tentações.


LEMBRE - SE .

JESUS SE FEZ HOMEM PARA MOSTRAR QUE QUANDO O HOMEM TEM A VIDA SEGUNDO A VONTADE DE DEUS ELE VENCE .
POIS JÁ NÃO VIVE SEGUNDO AS VONTADES HUMANAS , MAS SIM SEGUNDO OS PROPÓSITOS E VONTADES DE DEUS PARA NOSSAS VIDAS.

ENTÃO BUSQUE A DEUS , SE REVISTA DO PODER DO ESPÍRITO SANTO DE DEUS , ESTEJA COM SUA VIDA NO ALTAR DE DEUS , JEJUE , ORE .

ASSIM VOCÊ ESTABELECERÁ SUAS CONQUISTAS E VITÓRIAS EM NOME DE JESUS .

GRITOS DE ALERTA .


O Pecado da Homossexualidade

 


Um pecado que alcançou aceitação social é o da homossexualidade. Quarenta anos atrás os homossexuais estavam bem escondidos, praticando seus atos pervertidos em segredo. Hoje, entretanto, tudo mudou. As pessoas "sairam do armário" e agora praticam sodomia abertamente e levam o fato ao conhecimento de todos. Com a bênção total da sociedade e da legislação, a homossexualidade é agora uma forma válida de relacionamento ou de "preferência sexual". Os benefícios previdenciários estão sendo pagos aos casais do mesmo sexo. Outro ponto interessante é que essa tendência é mundial. A homossexualidade está sendo aceita mundialmente. Não são apenas os EUA e o Canadá que aceitam abertamente a homossexualidade e aprovaram leis para proteger os direitos dos homossexuais. Virtualmente, todas as nações estão aceitando e legalizando essa forma de imoralidade e de fornicação.

A Bíblia traz muitas advertências sobre o pecado da homossexualidade. O aviso é muito claro. Deus nos quer longe dos pecados sexuais. Em seguida, veremos vários versos que mostram a atitude de Deus em relação ao pecado da homossexualidade:

"Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação." [Levítico 18:22]

Deus está ciente do pecado da homossexualidade. Na verdade, ele o chama de abominação. Se um homem deitar-se com outro homem, como faria com uma mulher, isso é uma abominação aos olhos de Deus. A sociedade pode passar as leis que quiser. Deus diz: NÃO SE ENVOLVA com esse pecado.

"Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável; serão mortos; o seu sangue cairá sobre eles." [Levítico 20:13]

Nos dias em que Deus reinava como Rei de Israel, a penalidade para a homossexualidade era a morte. A próxima série de versos refere-se aos homossexuais na terra de Israel. A Bíblia refere-se a eles como sodomitas, pois esse termo também inclui o juízo de Deus sobre esse pecado em particular.

"Das filhas de Israel não haverá quem se prostitua no serviço do templo, nem dos filhos de Israel haverá quem o faça." [Deuteronômio 23:17]

Deus adverte às mulheres que não se tormem prostitutas. Os homens também são instruídos a não se tornarem homossexuais. [Nota: O texto aqui refere-se especificamente à prostituição-cultual, que era praticada na antiguidade entre os cananeus, gregos e babilônios, e que atualmente ainda é praticada nos templos hindus na Índia. Os rituais de adoração aos deuses pagãos em certos templos requeriam o relacionamento sexual do adorador com uma prostituta (ou prostituto).]

"E havia também sodomitas na terra: fizeram conforme todas as abominações dos povos que o Senhor tinha expulsado de diante dos filhos de Israel." [1 Reis 14:24; Edição Revisada da Imprensa Bíblica Brasileira]

O termo sodomitas (homossexuais) é novamente refenciado como uma abominação aos olhos de Deus. As nações que habitaram na terra de Canaã antes de Israel foram julgadas por essas abominações e Israel foi advertido a não se envolver nesses pecados.

"Porque tirou da terra os sodomitas, e removeu todos os ídolos que seus pais tinham feito." [1 Reis 15:12; Edição Revisada]

O rei Asa expulsou os sodomitas e removeu os ídolos da terra de Israel. Essas coisas foram removidas porque eram abominações que traziam o juízo de Deus sobre a terra.

"Também expulsou da terra o restante dos sodomitas, que ficaram nos dias de seu pai Asa." [1 Reis 22:46; Edição Revisada]

Novamente, outro rei, Jeosafá, removeu os homossexuais que restaram na terra de Israel.

"Derrubou as casas dos sodomitas que estavam na casa do Senhor, em que as mulheres teciam cortinas para a Asera." [2 Reis 23:7; Edição Revisada]

Os locais onde os homossexuais reuniam-se para praticarem seus atos foram destruídos. O conceito de saunas e bares gays não é novo. Quando o povo de Israel limpou sua terra, as casas para o encontro de homossexuais foram derribadas.

"Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus." [1 Coríntios 6:9-11]

O texto bíblico mostra que os ímpios não herdarão o reino de Deus. Isso significa que perecerão no logo de fogo. Queimar para sempre no lago de fogo é um tremendo preço a pagar por um breve período vivido no pecado e na impiedade. Os efeminados e sodomitas citados no texto são os homossexuais. Finalmente, no verso final, o apóstolo Paulo diz "Tais fostes algum de vós". A palavra-chave aqui é "fostes". Antes de uma pessoa ser salva, é um pecador perdido. Ela pode ter sido um beberrão, um ladrão, ou um homossexual. No entanto, após a salvação, ela não pratica mais esses pecados, pois está lavada no sangue do Cordeiro de Deus e santificada pelo Espírito Santo.

"Reconhecendo que a lei não é feita para o justo, mas para os transgressores e insubordinados, os irreverentes e pecadores, os ímpios e profanos, para os parricidas, matricidas e homicidas, para os devassos, os sodomitas, os roubadores de homens, os mentirosos, os perjuros, e para tudo que for contrário à sã doutrina, segundo o evangelho da glória do Deus bendito, que me foi confiado." [1 Timóteo 1:9-11]

Observe que aqueles que participam dos pecados acima são contrários à sã doutrina. Se alguém tentar defender o pecado da homossexualidade, ou o do assassinato, ou o da mentira usando a Bíblia, está sendo contrário à sã doutrina. Não dê ouvidos a esses falsos mestres, pois rejeitaram a sã doutrina e estão simplesmente tentando justificar seus pecados.

Em seguida, veremos Romanos 1, que tem muitas informações sobre o pecado da homossexualidade.

"Por isso Deus os entregou, nas concupiscências de seus corações, à imundícia, para serem os seus corpos desonrados entre si." [Romanos 1:24]

Quando Deus entrega alguém ao pecado, é um dia triste na vida dessa pessoa. Isso significa que, como rejeitou a Deus e a sua salvação, foi entregue aos seus pecados. Como conseqüência, ela envolve-se em todos os tipos de impureza e desejos de lascívia, passando também a desonrar seu próprio corpo. Isso pode incluir diversos pecados sexuais, como homossexualidade, fornicação ou adultério.

"Pois trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura antes que ao Criador, que é bendito eternamente. Amém. Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza." [25-26]

Novamente, Deus entregou o ímpio aos seus pecados e vis afeições. O verso 26 descreve a abominação do lesbianismo. Deus diz que é um pecado contra a natureza. No entanto, como as pessoas rejeitaram a Deus, ele os entregou aos seus pecados. É realmente triste quando uma pessoa de coração empedernido está entregue aos seus pecados.

"Semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro." [verso 27]

Em seguida, temos os homens que foram entregues às suas vis afeições. Observe que eles se inflamam em sua sensualidade uns para com os outros. Homem com homem, em formas vis de fornicação, deixando o uso natural da mulher. Essa é mais uma descrição da homossexualidade. Como resultado, eles recebem em si mesmos a recompensa por seus erros. Isso significa que serão julgados e colherão o fruto de seus pecados. Hoje, certos indivíduos homossexuais portam de 4 a 5 doenças sexualmente transmissíveis ao mesmo tempo. A maioria morre antes de atingir a velhice e vive uma vida solitária e triste. É um preço muito alto a pagar por entregar-se às afeições vis.

"E assim como eles rejeitaram o conhecimento de Deus, Deus, por sua vez, os entregou a um sentimento depravado, para fazerem coisas que não convêm." [verso 28]

Como os homossexuais escolheram não reter Deus em seu entendimento, estão entregues a um sentimento depravado. Outra versão aqui diz "disposição mental reprovável". O que é isso? É quando uma pessoa não consegue mais fazer distinção entre o bem e o mal. Como essa pessoa rejeitou a Deus e aos seus padrões morais, tudo torna-se relativo. Ela não tem discernimento e não consegue distingüir o bem do mal. Uma pessoa de disposição mental reprovável pode ter uma boa oratória e entusiasmo, mas tem nenhum discernimento de Deus.

"Estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade; sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes ao pais; néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, sem misericórdia." [versos 29-31]

O réprobo, que foi entregue às suas vis afeições torna-se cada vez pior, à medida que o tempo passa. O verso 29 diz que estão 'cheios' de injustiça, malícia, etc. Como escolheram não se encher com as coisas de Deus, o pecado e a malignidade enche seus corações.

"Os quais, conhecendo bem o decreto de Deus, que declara dignos de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam." [verso 32]

No fundo de seus corações, os réprobos e os homossexuais sabem que Deus condena o pecado que praticam. Sabem que Deus julgou Sodoma e Gomorra e que um dia os julgará também. No entanto, ignoram isso e continuam a praticar o pecado. Sentem também um prazer perverso em ver outros que praticam o mesmo pecado no qual eles estão envolvidos. Hoje, vemos que a indústria cinematográfica de Hollywood parece estar sendo dirigida pelo mal, tentando converter o maior número de pessoas possível à homossexualidade. O número de personagens homossexuais nas comédias de situação, nos filmes e nas novelas está aumentando de forma alarmente e com freqüência cada vez maior.

Bem, os versos citados da Palavra de Deus dizem tudo. Não importa como o governo legisle sobre o assunto. Deus ainda diz que a homossexualidade é um pecado. Qualquer pessoa que tenha um problema com esse fato tem um problema diretamente com Deus e com sua preciosa palavra, a Bíblia! A pessoa pode dizer o que quiser, mas Deus já deixou sua posição bem clara sobre o assunto na Bíblia.

Atualmente, vemos casamentos entre pessoas do mesmo sexo, benefícios para parceiros do mesmo sexo, discussões sobre orientação sexual, e pessoas homofóbicas contra tudo isso! Eu diria que o mundo está caminhando a passos largos para o pecado sexual. O que era considerado perversão há alguns anos atrás hoje é considerado comportamento normal. Isso certamente trará o juízo de Deus sobre os imorais e sobre todos aqueles que encorajam essa sujeira. Ouvi dizer que nunca houve uma nação na história que entregou-se às perversões sexuais e tenha durado mais de 50 anos. Se isso for verdade, então a América do Norte enfrentará muitos problemas! Na verdade, todo o mundo está a caminho do juízo, pois abraçou abertamente os pecados sexuais. Deus certamente julgará, como julgou Sodoma e Gomorra. Todas as doenças sexualmente transmissíveis que podem facilmente infectar os fornicadores imorais mostram que o juízo já começou.

VIA GRITOS DE ALERTA

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...