quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Igreja do Trance Divino: fiéis se reúnem para adorar ET’s ao som de música eletrônica


Igreja do Trance Divino: fiéis se reúnem para adorar ET’s ao som de música eletrônicaA Igreja do Trance Divino (ITD) surgiu em Alto Paraíso, Goiás, como uma brincadeira entre amigos e ouvintes do estilo musical derivado da música eletrônica e ganhou contornos de religião alternativa, que mescla o som ao conhecimentos oriundos de religiões orientais e cristianismo.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
As reuniões da ITD recebem desde 10 adeptos até 3 mil interessados em participar das festas semanais promovidas pelos líderes da “igreja”, de acordo com informações do jornalista Johnny Bernardo, colaborador do site Genizah.
Os adeptos da seita acreditam em seres do espaço sideral, identificados popularmente como extraterrestres (ETs), e aguardam a volta de Juju – nome usado pela ITD para se referir a Jesus Cristo.
Os líderes do grupo, pastor Veet Prayas, de 32 anos e o profeta Gauthama, de 29, comandam as reuniões desde 2005, ano da fundação da ITD, e revelam existir uma filial do movimento em Campinas, interior de São Paulo, comandada pelo pastor Gustavo Lima Cunha, conhecido em festas de música eletrônica como DJ Guga.
Cacau Gonzaga, radialista e um dos adeptos, revela que a ITD começou como uma brincadeira após um comentário seu durante seu programa na emissora de rádio local: “Comecei com uma história que o trance é uma divindade, que todos deveriam se reverenciar quando ouvissem, meio que na zoeira, enquanto virava entre uma música e outra. Um dia ao ver o então Papa João Paulo II acenando na janela, percebi que ele dizia que Jujú iria voltar e que nós deveríamos nos unir à espera dele. Decidi neste momento fundar a Igreja do Trance Divino por entender que Jujú na verdade é Jah”, explica.
A Igreja do Trance Divino, embora não seja uma organização formalizada como entidade religiosa, recolhe ofertas, possui locais de reunião, liderança espiritual e credo doutrinário. A liderança da ITD não revela a quantidade de adeptos e seguidores que possui.
Confira no vídeo abaixo o trailer de um documentário sobre a Igreja do Trance Divino:
Redação Gospel+

 

Igreja Renascer diz que está dividida entre apoio a Serra e Russomanno

A Igreja Renascer em Cristo voltou atrás em um apoio quase definido ao candidato a prefeito de São Paulo José Serra (PSDB) e afirmou nesta quarta-feira (15) que está dividida entre o tucano e seu adversário Celso Russomanno (PRB).

O deputado federal Marcelo Aguiar (PSD-SP), responsável pelas articulações políticas da Renascer, se reuniu pela manhã com o presidente do conselho político da campanha de Russomano, Campos Machado (PTB), e com o candidato a vice-prefeito Luiz Flávio Borges D'Urso (PTB).

"Estamos divididos, vamos pensar. Avançamos na conversa de hoje, foi muito positivo", afirmou Aguiar, que disse que a escolha definitiva deve sair nos próximos dias.

Aguiar afirmou que pesa em favor de Russomanno a ligação com D'Urso, que defendeu na Justiça a igreja e seus líderes, apóstolo Estevam Hernandes e bispa Sônia Hernandes. O membro da Renascer disse ainda que Russomanno representa "renovação e nova mentalidade" e "é uma cabeça jovem e muito dinâmica".

O deputado disse, porém, que não sabe se será possível desistir do apoio a Serra, que estaria "muito avançado". "Não sei se vamos conseguir, nessa altura do campeonato, retroceder alguma coisa".

FLEXIBILIDADE

Aguiar afirmou que, a favor de Serra, a igreja avalia que seu aliado, prefeito Gilberto Kassab (PSD), "teve cuidado muito grande com as igrejas e deu muita flexibilidade e tempo para regularizar os templos".

O deputado, disse ainda que, qualquer que seja a definição de apoio, Russomanno será recebido em evento da Renascer para receber oração em seu nome, assim como teve Serra.

Aguiar afirmou que tem "autoridade total" do apóstolo Hernandes para resolver as questões políticas da igreja.

Apesar da cautela de Aguiar, Campos Machado disse deixou a reunião "confiante" e que entendeu "que o apoio já está definido". "Não tem possibilidade de eles não estarem fechados conosco. Vai ser muito importante o Russomanno ter uma igreja tão conceituada como a Renascer ao seu lado", disse.

Fonte: Folha de São Paulo

General americano alerta que a lei islâmica já está em vigor nos EUA

General americano alerta que a lei islâmica já está em vigor nos EUAGeneral americano alerta que a lei islâmica já está em vigor nos EUA
O tenente-general aposentado do exército americano, William “Jerry” Boykin, anunciou diante de uma sinagoga lotada na cidade de Stoughton, em Massachussets, que a lei islâmica Sharia já está em vigor nos Estados Unidos.
Falando com muito conhecimento, ele alertou que a Irmandade Islâmica está no país desde 1962, tanto que o novo presidente do Egito, Mohamed Morsi, declarou que se juntou a organização em 1978 quando ele morava nos EUA.
“As pessoas que defendem que a Irmandade Islâmica não está no país não estão lidando com a realidade”, assegura Boykin que tem informações de que 53 casos em 28 estados americanos foram julgados com base na Sharia.
Em seu discurso ele mostra preocupação, já que da mesma maneira a Sharia tem chegado a Europa. Os europeus não se preocuparam com as ações dos grupos islâmicos e agora, de acordo com Mark Steyn, comentarista político, não vai levar mais de uma geração para que a Europa seja dominada pelos radicais muçulmanos.
“A Irmandade Islâmica está trabalhando para controlar o diálogo no país, garantindo que as pessoas não falem sobre a Sharia e seus objetivos para nós”, explicou o tenente-general.
Boukin lembra até que o diretor do FBI, Robert Mueller, esteve reunido com a Irmandade Islâmica que reclamou do manual de treinamento antiterrorista.
“Em resposta, Mueller permitiu que o grupo eliminasse mais de 1000 documentos do manual de treinamento. Então não venham dizer que não pode acontecer aqui. Disseram a vocês muitas mentiras, e disseram que eles são uma religião de paz. Disseram que o islamismo e a democracia são compatíveis, e isso é mentira”.
Israel x Irã
O general também falou sobre o presidente do Irã, Mohmoud Ahmadinejad, que leva a crença escatológica do islamismo muito a sério, acreditando em um apocalipse dos judeus seguido do retorno do último imã – o redentor profetizado do Islã, que permanecerá na Terra por alguns anos antes do grande fim.
Por esse motivo, Boykin condena a atitude do presidente Obama de não levar a sério o alerta de Israel sobre os perigos que o Irã pode apresentar. “Estamos cometendo um erro fatal se pensamos que Mahmoud Ahmadinejad é um palhaço. Ele fala muito sério”.
A forma como o governo americano tem tratado o povo israelense deixa o general preocupado. “Se Obama for reeleito e não precisar se preocupar por mais quatro anos, Israel estará sozinho e terá que agir sem qualquer ajuda americana, que será pouco provável em um segundo mandato de Obama”.
Com informações Julio Severo

Israel acredita que guerra com o Irã duraria 30 dias e mataria 500 israelenses

Israel acredita que guerra com o Irã duraria 30 dias e mataria 500 israelensesIsrael acredita que guerra com o Irã duraria 30 dias e mataria 500 israelenses
O ministro da Defesa Civil israelense, Matan Vilnai, está deixando a pasta para se tornar embaixador em Pequim. Ele será substituído por Avi Dichter. Mas, em sua despedida, surpreendeu o mundo ao dizer que uma possível guerra com o Irã não duraria mais de um mês e custaria a vida de, no máximo, 500 civis israelenses.
“Pode ser que haja menos mortes, mas poderia ser mais. Esse é o cenário para o qual estamos nos preparando, de acordo com os melhores especialistas”, disse ele ao jornal israelense Maariv.
Durante a entrevista, Vilnai disse que as batalhas ocorreriam em várias frentes, com mísseis iranianos atingindo poucas cidades e povoados de Israel. Acredita na possibilidade de ataques simultâneos ocorrerem por parte do movimento xiita islâmico, Hezbollah e militantes islâmicos palestinos na Faixa de Gaza.
Mesmo assim, defende que o país nunca esteve tão preparado para o conflito, mas precisaria do apoio americano. Um possível ataque israelense contra Irã teria como motivação impedir o país de construir armas nucleares, embora Teerã insista que seu programa tem fins pacíficos.
Vilnai é um general aposentado, que foi vice-chefe militar de Israel e passou os últimos cinco anos supervisionando as atualizações de sistemas civis de defesa do país, incluindo sirenes de alerta, abrigos subterrâneos e um sistema público de segurança.
“Assim como os cidadãos do Japão têm de saber que os terremotos podem ocorrer, os cidadãos de Israel tem de perceber que se vivem aqui, precisam estar preparados para ver mísseis caindo na frente de suas casas”, disse Vilnai. “Não é agradável, mas as decisões precisam ser tomadas e nós temos de estar preparados.”
Embora não tenha dado detalhes sobre como ele chegou a essa avaliação, recentemente o ministro da Defesa Ehud Barak também afirmou que o número de mortos estaria na faixa de 500, se o conflito ocorrer.
Em uma coletiva de imprensa em Washington, o Secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta reafirmou que a avaliação norte-americana é que Israel não deve iniciar os ataques. Mas o chefe militar dos EUA, general Martin Dempsey, acredita que uma operação israelense iria retardar, e não destruir o projeto nuclear iraniano.
Enquanto isso, Richard Silverstein, um blogueiro americano especializado no conflito, divulgou em seu site os supostos planos de ataque de Israel.
Ele disse que teve acesso a um memorando interno do gabinete de segurança de Israel, formado por oito membros. Esse documento supostamente sugere que a operação militar começaria com um enorme ciberataque contra a infra-estrutura do Irã, seguido por uma chuva de mísseis lançados em suas instalações nucleares, controle de sistemas, instalações de pesquisa e desenvolvimento, e casas de figuras importantes no desenvolvimento nuclear.
Traduzido de Washington Post e BBC

SATANISMO - Polícia divulga retrato falado de segunda suspeita de jogar bebê em fogueira em Santos (SP)

Divulgação/Polícia CivilA Polícia Civil divulgou nesta quarta-feira (15) o retrato falado da segunda suspeita de ter jogado uma recém-nascida em uma fogueira em Santos (72 km da capital paulista), no último domingo (12).
De acordo com as informações divulgadas pela polícia, a mulher aparenta ter por volta de 17 anos, é magra, tem a pele branca, cabelos pretos e lisos, olhos castanhos escuros e aproximadamente 1,60 metros de altura.
Já o retrato da outra suspeita foi divulgado nesta terça (14). Pela descrição, ela tem aproximadamente 33 anos, pele branca, cabelos pretos e encaracolados, olhos castanhos escuros e 1,70 metros de altura.

Entenda o caso

A criança foi encontrada por um morador de rua em Santos, no último domingo, no bairro Vila Nova. A polícia informou que o homem, que estava perto de uma fogueira, foi abordado pelas duas mulheres, que teriam pedido para usar o fogo para queimar um saco de roupa “de umbanda”. Em seguida, elas teriam ido embora a pé.
  • Retrato falado da outra suspeita, divulgado ontem pela polícia
Depois de algum tempo, o morador de rua teria observado que o material jogado na fogueira não estava queimando com facilidade e, ao verificar o conteúdo da sacola, constatou que dentro dela havia um bebê e acionou a polícia.
O homem e outros moradores de rua chegaram a procurar as autoras do crime pelo bairro, mas não as encontraram. A polícia apura se o bebê morreu em função de queimaduras de 2º e 3º graus, asfixiamento por fumaça ou possível estrangulamento, antes de ser colocada na fogueira.
Qualquer informação que possa ajudar a polícia a localizar as suspeitas pode ser passada pelos números 190, 181 ou pelo telefone do 4º Distrito Policial de Santos, (13) 3232-3939 begin_of_the_skype_highlighting GRÁTIS (13) 3232-3939 end_of_the_skype_highlighting . Não é necessário se identificar.

José Serra deve receber apoio da Igreja Renascer em Cristo

De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, o candidato à prefeitura de São Paulo, José Serra (PSDB), deve receber o apoio de mais uma igreja evangélica, a Igreja Renascer em Cristo.

Segundo informações do jornal Estado de S. Paulo, a Igreja tem 99% de chances de irá apoiar o candidato, mas deve confirmar isso apenas em setembro, em uma declaração oficial.

Serra fez uma visita neste sábado (11), a um evento do lançamento do CD do grupo Renascer Praise no Ginásio do Ibirapuera, um show que contou com a presença de cerca de 10 mil pessoas.

Esta é a terceira visita do candidato a um evento religioso nas últimas duas semanas. Há cerca de uma semana, Serra recebeu a bênção do líder da Igreja Mundial, Valdemiro Santiago, em uma visita ao templo do Brás, zona leste da cidade.

Segundo o Diário do Grande ABCE, Serra já conta com o apoio do pastor Deiró de Andrade, da Assembleia de Deus, zona leste da capital, da Convenção Geral da Assembleia de Deus e da Igreja o Brasil para Cristo.

O candidato defendeu a estratégia de aproximação com os líderes religiosos. "São setores da sociedade. É muito importante você se aproximar, conversar, falar, expor suas ideias. É legítimo", afirmou ele.

No show da Renascer, o líder Estevam Hernandes considerou Serra e o prefeito Gilberto Kassab (PSD) como apoiadores dos eventos da igreja.

O apóstolo Estevam Hernandes é o responsável por trazer ao Brasil a famosa Marcha para Jesus, que hoje reúne milhares de pessoas pelas ruas das cidades.

Hernandes sua esposa bispa Sônia são conhecidos também por controvérsias passadas, tendo sido envolvidos em uma polêmica por conta de uma prisão nos Estados Unidos ao carregar U$56 mil escondidos em meio a bíblias. Segundo o casal, o dinheiro serviria para evangelizar pessoas no país.

Fonte: The Christian Post

Conheça a realidade dos pastores chineses

Com o crescimento econômico que a China vem atravessando ao longo dos anos, a população tem se mostrado mais gananciosa. O egoísmo e o interesse estritamente material tem impactado diretamente na expansão do evangelho. O amor, cada vez mais raro, é o fator de maior necessidade no país

Não é um trabalho muito fácil seguir e servir a Cristo em das cidades mais modernas e populosas da China; pastores enfrentam verdadeiros desafios em suas congregações. Essa é claramente a situação em que vive o pastor Fai e sua família. Como um típico pastor da China moderna, governo não é mais o seu maior inimigo; agora, o problema é o dinheiro.

Fai tem baixa estatura e expressão severa; em sua juventude passou por um período cético antes de entregar sua vida inteiramente ao Senhor. Depois de um tempo de aprendizado da Palavra de Deus foi convidado a pastorear uma pequena igreja. Porém, não se sentindo preparado para tamanha responsabilidade, decidiu, antes de assumir a liderança daquele grupo, estudar em um seminário em Singapura pelo período de um ano.

Em um depoimento, Fai resume bem as lutas que pastores chineses enfrentam todos os dias. “Na mente de alguns líderes locais, estar à frente de uma igreja é simplesmente cumprir uma tarefa: aumentar o número de pessoas que frequentam o culto e administrar a igreja de maneira eficaz. Quando o supervisor da sua igreja percebe que você traz mais pessoas aos domingos e lida bem com as finanças, ele gosta do seu trabalho. Mas ele não avalia se os cristãos mantém um bom relacionamento com Deus e em comunidade de segunda a sábado”.

Fai acrescenta ainda que, “embora o ministro deva cumprir, principalmente, a missão de pregar o evangelho, nós não queremos que nossa igreja seja vista dessa forma, somente. Tradicionalmente, os chineses não se importam com o crescimento espiritual da igreja, suas relações pessoais e suas experiências com Deus. Até nossa congregação, no início, adotou essa mesma medida. Mas, estudando a Bíblia, nós descobrimos que Jesus nos chamou para fazermos discípulos do evangelho”. As pessoas precisam conhecer verdadeiramente a Deus.

Os desafios da Igreja chinesa
Ao falar dos desafios do cristianismo no país, Fai comentou suas dificuldades no ministério e admitiu sua vulnerabilidade diante dos próprios problemas pessoais e familiares, assim como a necessidade dos membros de sua igreja. “Como antes era um homem de coração duro, eu ainda estou no processo de conhecer o amor de Deus em minha vida. Felizmente, hoje tenho dois filhos que me ensinam, cada dia, como praticar esse amor. Quanto melhor eu entender a misericórdia e carinho de Deus por nós, mais capaz serei de explicá-lo aos demais que precisam dele”.

Entretanto, como pastor, Fai se preocupa quanto ao salto econômico que está em curso na China. “Com o aumento da renda, as pessoas só querem ganhar mais e mais dinheiro. Isso tem feito com que elas julguem as coisas pelo seu valor monetário. Sua mentalidade materialista está cada vez mais difícil de ser revertida, o que tem se tornado um problema profundamente enraizado na alma dos chineses”.

Ele acredita que a Revolução Cultural - o "desastre de dez anos" -, como muitos chineses a chamam, destruiu os bons valores da China, uma vez que mexeu com a confiança da população. “Somente através da Palavra de Deus e sua própria confiança no Senhor é que os cristãos podem lidar com essa questão de dinheiro”, completou Fai.

Ensinando sobre o modo de vida cristão, apenas, não ajuda muito. “Todos sabem o que e como deveriam ser. Mas nas igrejas, hoje em dia, está tudo muito complicado. Existem diversas atividades e aulas para que os novos cristãos se desenvolvam mais rapidamente, antes mesmo de aprender a servir. Desse modo eles, infelizmente, caem em uma armadilha. Essa história de que é preciso primeiro estar ‘maduro na fé’ para depois servir não funciona. Na verdade, servindo é que crescemos em conhecimento espiritual”.

“Essa é a minha realidade”, explica Fai. “Quando eu entro em uma igreja como observador, eu me pergunto: ‘Nós estamos promovendo eventos ou formando discípulos?’ Porque se nós não estamos fazendo seguidores do Senhor, qual é o sentido de continuarmos sendo uma igreja?”

O pastor Fai não enfrenta perseguição direta mais (embora sofra com o controle do governo). Porém, a perseguição começou há dez anos, logo que ele assumiu a liderança da igreja. “Isso não deveria ser um problema”, disse ele. “A perseguição tem ajudado o crescimento do cristianismo na China. Mas o sucesso da igreja chinesa não depende exclusivamente desse fator. Se não sofrêssemos por amor a Cristo, como iríamos fazer? Em todas as circunstâncias devemos cumprir o chamado de Jesus e fazer discípulos!”

*Nomes foram alterados por medida de segurança.

Fonte: Missão Portas Abertas

Padre é preso em Pernambuco acusado de pedofilia

Religioso foi preso na manhã desta quarta a pedido do Ministério Público do Estado, sob acusação de abusar sexualmente de adolescentes.

Um padre da Igreja Católica foi preso preventivamente na manhã desta quarta-feira (15), a pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por ser acusado de abusar sexualmente de adolescentes. O religioso exercia suas atividades no município de Cabrobó, Sertão de Pernambuco e, de acordo com o promotor de Justiça da cidade, Júlio César Cavalcanti Elihimas, foi preso após uma expedição de mandado de prisão pelo juiz da comarca do município.

Por correr em segredo de justiça, o nome do padre não foi divulgado. “Nossa cidade vem sofrendo com muitos casos de abuso sexual de crianças e adolescentes, por isso estamos adotando a política de tolerância zero, razão pela qual estamos dando prioridade aos processos que envolvem este tipo de crime, bem como estamos solicitando a prisão dos réus”, disse Júlio César.

O promotor assegura que “as provas são robustas e contundentes no sentido de apontar que o religioso utilizou de sua profissão para atrair adolescentes até a casa paroquial de Cabrobó e lá abusava sexualmente de crianças e adolescentes, em troca de dinheiro e cesta básica.”

O padre foi levado à cadeia pública de Cabrobó e está à disposição da Justiça. O acusado permanece em uma cela separada, pois possui curso superior em Teologia.

Fonte: JC online

Silas Malafaia promete interferir para que Haddad não seja eleito em SP

Silas Malafaia promete interferir para que Haddad não seja eleito em SP
Silas Malafaia promete interferir para que Haddad não seja eleito em SPEnquanto vários líderes religiosos fecham alianças com candidatos a prefeitura da cidade de São Paulo, o pastor Silas Malafaia, uma das principais figuras religiosas do país, ainda não definiu seu apoio, dizendo em entrevista ao portal Terra que para o primeiro turno seu objetivo é apenas não deixar que o candidato petista, Fernando Haddad, chegue a ocupar o cargo.
Haddad é desafeto de Malafaia por apoiar o kit anti-homofobia que seria distribuído nas escolas públicas no ano passado, quando o petista era ministro da Educação. Diversos pastores, incluindo o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, se opuseram a distribuição desse material que acabou sendo suspenso pela presidenta Dilma Rousseff.
“A comunidade (evangélica), os líderes não vão dar refresco (para Haddad). Vamos cair em cima dele”, disse Malafaia ao Terra que nunca escondeu sua desaprovação ao candidato petista.
Em todas as suas falas o pastor assembleiano deixa claro que não sataniza partido político, mas deixa claro que não estar de acordo com as posições ideológicas de Haddad, pois elas vão de encontro às suas convicções religiosas.

Eu também apóio essa ideia do Malafaia , pois esse sujeito não pode ser prefeito de São Paulo .


Bispo Roberto Torrecilhas.

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...