terça-feira, 31 de julho de 2012

'Achava impossível mudar', diz ex-travesti que hoje é pastor em MT

Joide e Édna estão casados há 14 anos. (Foto: Pollyana Araújo/ G1)Joide e Édna estão casados há 14 anos e tem Pedro, de um ano e 11 meses. (Foto: Pollyana Araújo/ G1)

Acompanhado da mulher e do filho de 1 ano, o pastor evangélico Joide Miranda, de 47 anos, que até os 26 era travesti, afirma que é possível deixar de ser homossexual. A partir de sua experiência pessoal, ele decidiu ajudar quem quer voltar a ser hétero, por meio da Associação Brasileira de ex-Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABexLGBTTs). "A homossexualidade é um vício que, muitas vezes, vem desde a infância. Achava que era impossível mudar, mas é uma conduta que pode ser desaprendida", diz o pastor.

O trabalho da associação vai contra a posição do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que orienta profissionais da área a não colaborar com serviços que ofereçam tratamento e cura para homossexualidade e não reforçem preconceitos sociais já existentes em relação ao tema.

Joide Miranda, que aos 14 anos assumiu a homossexualidade e agora se diz "completamente restaurado", pontua que o trabalho que desenvolve busca a cura e a mudança a partir da espiritualidade e da experiência de vida dele, embora avalie que a psicologia seria importante nesse processo. "Aqueles que querem deixar o estado da homossexualidade dizem que me veêm como referência", afirma o pastor, que depois da mudança retirou as próteses de silicone dos seios e o silicone industrializado dos quadris.

Ele explica que a entidade, que foi regulamentada em novembro do ano passado, dá suporte emocional a pessoas de vários lugares, inclusive do Japão, Espanha e França. Até hoje, segundo ele, mais de 500 homossexuais o procuraram. O pastor diz que os maiores motivos alegados para querer deixar a homossexualidade são a solidão e a insatisfação. "Fazemos acompanhamento por telefone, mas pretendemos abrir uma casa de apoio, uma espécie de albergue, para podermos auxiliá-los melhor", conta o pastor, que mora em Cuiabá com a família.

Um dos pilares da associação, segundo ele, é a estruturação familiar. Para o pastor, a desordem familiar tem grande parcela de responsabilidade nos casos de homossexualidade. Ele diz alertar os pais durante as palestras que ministra para que se atentem sobre o comportamento dos filhos, de modo que atuem de forma preventiva. "Um dos maiores fatores que contribuem para a homossexualidade são os abusos sexuais e a ausência de limites para as crianças", enfatiza, ao relatar que, aos 6 anos, foi abusado por um vizinho.

Joide morou em vários países, entre eles na França. (Foto: Arquivo pessoal)Joide morou em vários países, entre eles na França
(Foto: Arquivo pessoal)

Além dos próprios homossexuais, Joide diz receber inúmeros telefonemas de mães que não concordam com a orientação sexual dos filhos. Ele diz que muitas delas pedem para conversar com a mãe dele, que, após muita insistência, conseguiu fazer com que ele fosse para a igreja. Antes disso, o ex-travesti morou em vários países, entre eles Itália e França, onde se prostituía.

Ele cita dois casos de ex-gays que teriam se tornado heterossexuais depois de receberem acompanhamento através da associação. Um deles na França, que morava com outro homem e hoje já está casado com uma mulher.

Outro é o caso de um ex-travesti do Maranhão, que colocou silicone até nos lábios e agora é missionário de uma igreja evangélica. "Quando a pessoa resolve mudar, o interior está todo bagunçado e demora algum tempo para mudar completamente, inclusive os trejeitos femininos", explica.

Joide se casou, mas diz que casamento não pode
servir de fuga. (Foto: Arquivo pessoal)

Casamento
No caso de Joide, a mulher Édna, que hoje o acompanha nas palestras em que dá o seu testemunho, foi quem o ajudou. "Falava para ele que não era para colocar a mão na cintura, nem cruzar as pernas como mulher", disse. Ela, no entanto, faz questão de enfatizar que se casou com um heterossexual e que nunca duvidou da mudança do marido. "Antes achava que gay era sempre gay, mas depois que o conheci mudei esse conceito. Não me importo em falar sobre o passado dele, pois falo de alguém que não existe mais", afirma.

Casada há 14 anos com Joide, Édna conta que os dois eram empresários e deixaram os negócios para ajudar as pessoas que pretendem deixar de ser homossexuais. "Só fazemos isso para que a nossa história possa ajudar outras pessoas". Ela conta que no início do relacionamento enfrentou certo preconceito por parte daqueles que não acreditavam na mudança de Joide.
Joide se casou, mas diz que casamento não pode servir de fuga. (Foto: Arquivo pessoal)
No entanto, os dois afirmaram que o casamento não pode servir como uma "fuga". Antes de conhecer a mulher, o pastor disse não ter sentido atração por nenhuma outra pessoa do sexo oposto. "Tive tudo que um travesti sonha, como glamour e dinheiro, mas não era feliz. Sentia um vazio muito grande dentro de mim. Era uma vida de hipocrisia", recorda Joide, ao se dizer realizado hoje com a mulher e o filho, que foi adotado porque Édna não conseguia engravidar.

Na visão dele, a homossexualidade está na mente e, por isso, pode ser restaurada."Depois que fui abusado sexualmente, tive a minha heterossexualidade violada", afirma. Ele disse ainda que, quando foi molestado pelo vizinho, teve medo de contar para a família, principalmente ao pai, que era alcoólatra.





FONTE . http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2012/07/achava-impossivel-mudar-diz-ex-travesti-que-hoje-e-pastor-em-mt.html

Cristãos norte-americanos são os maiores usuários de ts e e-readers

Um estudo realizado pela organização CBA, a pedido do Barna Group, revelou que os cristãos norte-americanos estão assumindo o uso de ts e leitores de e-books em um ritmo mais rápido que qualquer outro tipo de consumidor.
Os resultados dessa pesquisa foi apresentada recentemente por David Kinnaman, presidente da BG, que esteve participando de uma feira destinada a pequenos empresários cristãos que aconteceu em Orlando, nos Estados Unidos.
Pelos relatos de Kinnaman, 44% dos pastores e 30% dos clientes de livrarias e lojas cristãs afirmaram para os pesquisadores que possuem um t ou um e-reader, sendo que apenas 18% dos clientes de outras lojas possuem um desses aparelhos.
A pesquisa revelou que o dispositivo mais popular entre os cristãos nos Estados Unidos é o iPad.
Dos que participaram dessa pesquisa, 70% dos clientes de lojas e livrarias cristãs disseram que tem como objetivo comprar livros eletrônicos. Por esse motivo Kinnaman, que é co-autor do livro “unCristian”, motivou os pequenos empresários cristãos que estavam assistindo sua apresentação para que aproveitassem as tendências atuais que aparecem com as mudanças tecnológicas.
Nesse cenário eletrônico muitas editoras já estão lançando livros cristãos para ts e e-readers, usuários de smartphones também podem adquirir esses produtos o que aumenta a quantidade de clientes para esse segmento tão novo que chega para movimentar o mercado editorial.

Membros da Igreja Adventista são hostilizados por padres ortodoxos na Ucrânia

Um vídeo divulgado no Youtube mostra membros da Igreja Adventista sendo hostilizados por representantes da Igreja Católica Ortodoxa na Ucrânia. Uma tenda com materiais adventistas chegou a ser derrubada por padres que jogaram água benta nos fiéis que ali estavam.
A tenda divulgava materiais do canal de TV Novo Tempo e entregava livros, revistas e folhetos para quem passasse pela rua. Naquele dia uma procissão promovida pelos membros da igreja tradicional daquele país passou pela rua, os padres então se dirigiram até a tenda e hostilizaram e amaldiçoaram os membros adventistas.
O site Criacionismo, escrito pelo jornalista Michelson Borges, relata que os adventistas ainda foram ameaçados pelos representantes católicos que afirmaram que os destruiriam se não parassem de promover suas crenças.
Casos de intolerância religiosa entre cristãos não são noticiados com frequência, ainda mais em um país como a Ucrânia onde há liberdade religiosa. A população ucraniana é formada por mais de 80% de cristãos, sendo que mais da metade são ortodoxos e apenas 2,7% protestantes.

Dilma e o aborto no Brasil

Dilma e o aborto no Brasil. 16977.jpeg

Farta documentação, encontrada no Diário Oficial da União, mostra que o governo Dilma, através do Ministério da Saúde, em convênio com a Fundação Oswaldo Cruz, contrariamente às promessas que a presidente havia assumido durante a campanha eleitoral,


ESTÁ DANDO CONTINUIDADE A NOVAS INICIATIVAS PARA IMPLANTAR O ABORTO NO BRASIL, iniciativas estas cujos novos princípios datam de 2009, época do governo Lula.


O Regional Sul 1 da CNBB acaba de divulgar um comunicado oficial, através da sua Comissão Regional em Defesa da Vida, presidida pelo bispo de Assis, Dom Bendito Simão, denunciando as novas medidas.



A Frente Parlamentar Evangélica, que já havia encaminhado dois requerimentos ao Ministério da Saúde, solicitando a apresentação completa da documentação listada no Diário Oficial da União, acaba de encaminhar novo requerimento, protocolado na Cãmara dos Deputados como RIC 2406/12, solicitando à ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria das Políticas para as Mulheres, a documentação referente à doação, por parte do governo brasileiro, de quatro milhões e meio de dólares a várias ONGs que trabalham no Brasil para promover o aborto.



A Igreja Católica no Brasil acaba de produzir um vídeo de uma hora de duração detalhando o desenvolvimento de vinte anos de pesquisas por parte de grandes organizações internacionais para criar a nova política de redução de danos em matéria de aborto, que pretende substituir a antiga estratégia de direitos sexuais e reprodutivos para poder implantar o aborto nos países que ainda resistem à sua legalização e, como, repentinamente, nosso Ministério da Saúde, em convênio com a Fundação Oswaldo Cruz, elaborou, aparentemente do nada, um plano exatamente idêntico para ser instalado no Brasil.




Em 1990 a Fundação Ford criou, através do documento "SAÚDE REPRODUTIVA: UMA ESTRATÉGIA PARA OS ANOS 90", em conjunto com a liberação inicial de 125 milhões de dólares para a promoção mundial do feminismo, a estratégia dos Direitos Sexuais e Reprodutivos para fazer com que a redução do crescimento populacional e a prática do aborto pudessem ser mais eficazmente promovidas. A estratégia foi, em 1994, transformada em política oficial da ONU. Veja os detalhes a este respeito nestes links:






A nova estratégia impulsionou extraordinariamente a promoção do aborto em todo o mundo, mas não funcionou a contento na América Latina. Em vez disso, a aprovação ao aborto, em vez de aumentar, diminuiu extraordinariamente na América Latina. Somente no Brasil, nos últimos 20 anos, a aprovação do aborto diminuiu de cerca de pelo menos 60%, no início dos anos 90 para abaixo de 10% no final da primeira década do novo milênio, e um padrão semelhante se repete em todo o continente. Por este motivo, para poder implantar o aborto nos países que resistiam à sua legalização e onde a política dos direitos sexuais e reprodutivos ainda não havia sido suficiente para este fim, uma estratégia inteiramente nova, com base no conceito do aborto seguro e da redução de danos, que havia começado a ser elaborada internacionalmente, nos anos 90, pelo IPAS, foi aperfeiçoada, na primeira década do século XXI, pelas organizações Rockefeller.


A nova estratégia pretende somar-se à atual estratégia vigente de direitos sexuais e reprodutivos, elaborada em 1990 pela Fundação Ford e assumida em 1994 pela ONU.


A nova estratégia começou a ser implementada em caráter experimental no Uruguai em 2004 e agora pretende ser adotada, imediatamente, pelo Governo Dilma. Dentro desta nova linha, o governo utilizará o Ministério da Saúde para preparar uma Norma Técnica pela qual O SISTEMA DE SAÚDE BRASILEIRO PASSARÁ A ACOLHER AS MULHERES QUE DESEJAM FAZER ABORTO E ORIENTÁ-LAS SOBRE COMO USAR CORRETAMENTE OS MÉTODOS EXISTENTES PARA ABORTAR.


A história completa do que está por trás das novas iniciativas do governo é repleta de irregularidades. É necessário conhecer todo este histórico para entender a extensão do que está acontecendo e poder atuar eficazmente contra a nova estratégia da Cultura da Morte. Se você entende que vivemos em uma democracia, entenderá também que necessitamos do envolvimento de todo o povo nestas questões para salvar o estado de direito e a proteção dos direitos humanos.

Em uma democracia os mais simples cidadãos devem participar ativamente do governo, e isto não pode ser feito sem o estudo das questões envolvidas.


Uma documentação completa sobre o que está acontecendo pode ser encontrada nas duas mensagens anteriores, cujas cópias podem ser obtidas nos seguintes endereços. Os links encontrados nesta documentação fornecem elementos para aprofundamento em todos os aspectos apresentados. Baixe, imprima, estude e divulgue estes documentos. EM SEGUIDA, PASSE À AÇÃO, CONFORME EXPLICADO ADIANTE NO FINAL DA MENSAGEM.






Pedimos em seguida, encarecidamente, a todos os que receberem esta mensagem, de comunicarem-se com a sua rede de contatos, com seus bispos e pastores, com o Congresso Nacional e com a própria Presidência da República, CONFORME EXPLICADO NO FINAL DESTA MENSAGEM.


As iniciativas de inúmeras pessoas que receberam esta mensagem está começando a produzir frutos, no Congresso Nacional e na própria sociedade.


O Brasil, e muitas outras nações juntamente com ele, estão sendo encaminhados a uma nova forma de ditadura, desconhecida até o momento nos anais da história, baseada na implantação ostensiva de instituições aparentemente democráticas, mas em conjunto com um sistema descapacitação do povo para poder alcançar os conhecimentos essenciais para sustentar as instituições que, de fato, deixarão de ser democráticas.


Agradeço a todos pelo imenso bem que estão ajudando a promover. O problema transcende as fronteiras de qualquer país, já que faz parte de um plano conjunto pesadamente financiado por organizações internacionais que investem na promoção do aborto em todo o mundo, como poderão ver claramente nos documentos acima.


Manteremos todos informados a respeito do desenrolar dos fatos.


Por: ALBERTO R. S. MONTEIRO

Aumenta o número de jovens chineses que se casam na igreja

A população cristã ainda é a minoria na China, mas isso não tem impedido que o número de casamentos feitos na igreja cresça cada vez mais. As cerimônias religiosas estão aumentando em todo o país, atraindo até mesmo casais onde um dos cônjuges não é cristão.
“Até 2008 não podíamos celebrar o casamento de quem não estivesse registrado na igreja”, disse Fan Guoxing, pastor da Igreja Cristã de Haidian, em Pequim. “Agora as normas estão mais relaxadas e celebro umas 40 bodas por ano, a metade entre não crentes”, continua.
O padre Xie Hongxia, que realiza as cerimônias de casamento na diocese de Chengdú, em Sichuán, sudoeste da China, estima que entre 70 ou 90% dos casamentos celebrados por ele ao longo do ano são entre casais não cristãos.
Quem exemplifica esse aumento de casamentos religiosos entre casais não cristãos é o casal Wang Manshu e Jiang Jin que se casaram em 12 de fevereiro na igreja de Haidian. “Nós estávamos preocupados que o nosso pedido fosse negado, mas nos sentimos muito felizes quando eles aceitaram fazer nosso casamento”, disse o noivo.
Wang, 35 anos, acredita que os jovens precisam de uma cerimônia especial. “Nossos corações ficam purificados e nos ajuda a encontrar uma conexão mais profunda”, disse ele.
Wang e Jiang gastaram cerca de 940 dólares para realizar o casamento contando com o custo da igreja, o pastor, a decoração e com o coral. Mas para eles não importa o valor, pois as bodas tradicionais na China são muito complicadas. “Ainda que seja mais caro, a igreja não é uma bagunça”, disse o noivo.
Bodas religiosas aproximam os convidados das crenças cristãs
O mais importante desse aumento de casamentos religiosos é que tem feito com que muitas pessoas passem a conhecer o cristianismo, ou ao menos um culto religioso. O tio da noiva, Wang Tianyu, 65 anos, nunca tinha entrado em uma igreja até a data do casamento.
“Os jovens estão se casando e divorciando muito rápido hoje em dia. Quem sabe com uma boda solene realizada em uma igreja não lhes ajude a levar o matrimonio com mais seriedade”, disse ele.
Outro convidado que nunca tinha entrado em uma igreja foi Zhang Xing, convidado do noivo, ele estava bem nervoso no dia do casamento, mas se controlou para não sair e fumar. “Estava incomodado, queria fumar, mas pensei melhor e aguentei. Em um casamento chinês a gente conversa, caminha de um lado para o outro e faz brincadeiras sobre os recém casados, mas em uma igreja tem que se comportar”, disse ele.
É por casos como esse que muitos párocos estão contentes por ter suas igrejas sendo visitadas por não crentes. “Alguns cristãos estão expressando sua objeção para a celebração de casais que não freqüentam nossa igreja, mas ao fazê-lo, muitos tomam contato com as nossas crenças”, explica o pastor Guoxing.
Uma voluntária da Catedral de Sur, Ma Qing, conta que os interessados podem encontrar todas as informações sobre a cerimônia religiosa na própria igreja e testemunha que muitos casais depois de se casarem na catedral voltam para se batizar.
Traduzido de China Daily

André Valadão estreia o programa Fé pela Rede Super

Os telespectadores da Rede Super de Televisão podem conferir de segunda a sexta-feira a partir das 22h o programa Fé, apresentado pelo pastor e cantor André Valadão.
Depois de ser reformulada, a atração volta a fazer parte da grade da emissora cristã ligada a Igreja Batista da Lagoinha. Todos os dias o cantor estará recebendo convidados especiais, ministrando a Palavra de Deus e mostrando vídeosdos bastidores da turnê “Aliança”.
O programa de estreia foi ao ar nesta segunda-feira (30) tendo a participação do cantor Marcos Almeida, da bandaPalavrantiga. Há mais de dez anos que André Valadão atua como apresentador, sem deixar seu ministério musical de lado.
Quem acompanhar o programa tanto pela TV como pela internet poderá participar da programação e ainda ganhar prêmios. “Além de me comunicar constantemente com o pessoal no Twitter e SocialCam vamos ter sorteio de brindes todos os dias para os assinantes do Canal de SMS Fé”, diz o apresentador.
Acesse o site da emissora e veja também os novos programas que entraram na grade para comemorar os dez anos de trabalho que a Rede Super tem desenvolvido no Brasil, levando a mensagem cristã para os lares: www.redesuper.com.br.

Participação de Marisa Lobo no programa Superpop é marcada por protestos

A participação da psicóloga cristã, Marisa Lobo, no programa Superpop, da última segunda-feira (30) foi marcada por revolta e protestos por parte dos usuários do Twitter que condenaram a conduta tendenciosa na abordagem sobre intolerância contra homossexuais.
“O programa foi tendencioso. Infelizmente só mostraram matérias de violência contra homossexuais e tentaram atribuir aos cristãos, principalmente nós evangélicos. Além disso, a apresentadora foi muito desrespeitosa. Mas valeu a participação, consegui dar testemunho da minha fé”, disse a psicóloga através de sua assessoria.
A grande surpresa do programa foi a participação de Lanna Holder, famosa por pregar em diversas igrejas do Brasil sobre sua libertação do homossexualismo, hoje pastora de uma igreja inclusiva. Cidade Refúgio, ministério liderado por Lanna Holder e sua atual companheira, Rosania Rocha, uma cantora evangélica com quem a missionária começou a se relacionar escolhendo se divorciar de seu ex-esposo e assumir publicamente essa relação.
Diversos pastores protestaram no Twitter contra o programa da apresentadora Luciana Gimenez. Entre eles o pastor e conferencista Junior Souza, que parabenizou a participação da psicóloga Marisa Lobo.
“Parabéns amiga, mesmo lutando contra a produção tendenciosa e desorganizada do programa, você expôs nossas ideias” disse o pastor.
O deputado federal, Pastor Marco Feliciano, também comentou o programa e disse que a participação da psicóloga foi exemplar e criticou o ativismo gay. “A verborragia que os ativistas gays usam para falar contra quem não aceita seus princípios e convicções é maldosa, preconceituosa e fascista”, escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter.
“É lamentável ver Lanna Holder cegada pelo conformismo. E hoje voltar ao seu vômito e dele se alimentar e dividir com outros que estão confusos”, comentou o pastor.
O programa também abordou o Projeto de Lei da Câmara 122/2006 que criminaliza a opinião contra a prática homossexual, de autoria da ex-senadora Fátima Cleide a pedido da comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros). O PL permanece no Senado após diversas tentativas de aprovar o texto, que recebeu modificações, mas que mesmo assim não agradou os parlamentares que se opõem a proposta.

Intolerância ao Cristianismo tem destruído a América, diz apologista

Nos EUA, um projeto criado por um apologista cristão quer restaurar os valores constitucionais e do Cristianismo no país. O dr. Alex McFarland idealizou o projeto 2026, que terá seu pontapé inicial na conferência Verdade para uma Nova Geração, em setembro, na Carolina do Sul.
McFarland quer mudar a cultura de intolerância ao Cristianismo que vem sendo deflagrada em vários segmentos da sociedade norte-americana.
Um caso recente que ilustra essa intolerância foram os ataques de uma parcela da população à cadeia de fast food Chick-fil-A. Seu CEO, Dan Cathy, foi alvo de diversos comentários raivosos por conta da política adotada pela empresa de não apoiar o casamento homossexual.
Segundo McFarland, a rede de lanchonetes não adotam práticas discriminatórias e aceitam que casais do mesmo sexo comam ou trabalhem em seus restaurantes. “O que acontece é que eles estão sendo ativamente boicotados porque seu proprietário foi franco sobre a crença e os valores que ele e sua família seguem”, diz o apologista.
Para ele, “é este tipo de intolerância e negação ao Cristianismo em nossa cultura que está destruindo a próspera e bem sucedida América que um dia nós conhecemos”.
Na avaliação do estudioso e líder religioso, os americanos não só estão se afastando dos tradicionais valores cristãos, mas também têm criticado duramente quem mantém uma cosmovisão cristã, mesmo que eles não estejam sendo impactados pelo estilo de vida cristão.
McFarland é diretor dos institutos Cosmovisão Cristã e Apologética e do Centro de Cosmovisão Cristã da Universidade North Greenville em Greenville, Carolina do Sul.
O projeto tem como objetivo principal falar a adolescentes e jovens adultos. Essa parcela da população irá representar o cristianismo nos próximos 15 anos em várias atividades econômicas, seja como donas de casa, empresários, empreendedores e funcionários públicos.
“O Cristianismo tem sido uma parte integrante da América, e deverá continuar assim se a América quiser prosperar no futuro”, conclui McFarland.
Segundo ele, os fundadores e patriarcas da nação reconheceram a verdadeira moral absoluta de acordo com a Palavra de Deus. “Nossa cultura, especialmente os jovens que influenciarão o seu tempo, precisam retomar esse conhecimento e moralidade, que não é baseada em convenções ou caprichos humanos, mas no caráter imutável da natureza de Deus.”
Traduzido de Charisma News

Download Gospel Grátis: Tonzão e os Adudianos liberam “Que isso, varão? Vigia!” em MP3

O cantor de funk Tonzão disponibilizou o MP3 da música “Que isso, varão? Vigia!” para download exclusivo através do Gospel+.
Tonzão, ex-integrante do grupo de funk Os Hawaianos, acaba de lançar o CD “No passinho do Abençoado”, pela ADUD Records, gravadora da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD), denominação liderada pelo pastor Marcos Pereira da Silva.
O projeto conta com participações especiais de Nívea Silva, Elaine Martins, Mc Buchecha, Mc Marcio do Cacuia e Os Hawaianos, além do ex-pagodeiro Waguinho.
O repertório do álbum é composto por músicas no estilo Funk e Rap, e traz também algumas regravações. Para Tonzão, a ideia é divulgar o evangelho: “Eu só quero adorar a Deus e evangelizar, tem muita gente que precisa de salvação”, afirma.
Tonzão tem origem humilde, e desde oito anos canta e dança funk profissionalmente. Foi convidado a participar como ator de filmes como Cidade dos Homens e A Lei e o Crime. Como integrate do grupo “Os Hawaianos” vendeu 300 mil cópias de DVD. Após sua conversão, abandonou a carreira secular e agora lança seu primeiro CD de Funk com temática gospel.

O QUE SIGNIFICA 5777--"LEI PERFEITA, LEI DA LIBERDADE"

(TG 2:8; 1:25)(ler -2 Co 3:16 a18)."SE CRISTO VOS LIBERTAR SEREIS VERDADEIRAMENTE LIVRES."(JO 8:36)-- Para que...