sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A escolha dos Apóstolos

Palavras que Edificam

A escolha dos apóstolos - Mateus 10:1-4

Jesus convidou seus 12 discípulos. Ele não os forçou ou implorou para que se oferecessem voluntariamente; mas os escolheu para servi-lo de uma forma especial.
Hoje, Jesus continua convidando-nos. Ele não nos toma pelo braço e nos obriga a fazer o que não queremos. Podemos escolher entre juntar-nos a Ele ou ficar para trás. Quando Cristo o convida para segui-lo, como você responde?
Vejamos alguma palavras de destaque no versículo 1:

1. Chamou.
“E, chamando...” (Mt 10:1).
O Rei precisava de embaixadores para levar a mensagem – e, continua precisando deles. Devemos nos colocar à disposição para servir ao Senhor.
A palavra chamou em grego é proskoleomai e significa: chamar para si mesmo, isto é, convidar. Chamar alguém para junto de si; mandar vir. Também chamar para uma função ou dever. Significa ainda nomear ou escolher.

2. Discípulos.
“... os seus doze discípulos” (Mt 10:1).
A palavra discípulo em grego é mathetes e significa: aprendiz, aluno ou discípulo.
Depois da morte de Cristo, a palavra passou a ter o sentido mais amplo de seguidor, crente, isto é, cristão um estudante. Alguém que está sendo ensinado por outra pessoa.
Por meio do ensinamento de seu mentor, os discípulos deviam tornar-se réplicas de seu mestre. Se falhassem no aprendizado ou fizessem alguma coisa que fosse publicamente embaraçosa, os críticos olhariam muito além dos pupilos e condenariam o mestre. Assim, naturalmente, os mestres tinham muito cuidado para escolher seus discípulos.
Os selecionados estavam entre os que não apenas haviam prometido submeter-se completamente a sua instrução, mas entre os que de fato fariam.
Os gregos usavam a designação enviado para representantes pessoais do rei, embaixadores que atuavam com a autoridade do rei.
Quem fazia pouco caso dos enviados do rei corria o risco de ser julgado por insubordinação.
Jesus convidou 12 discípulos, pessoas que trabalhavam em várias atividades: pescadores, políticos, coletores de impostos. Convidou pessoas comuns, liderados e líderes, ricos e pobres, cultos e incultos.

3. Poder.
“... deu-lhes poder...” (Mt 10:1). A palavra grega para poder é eksousia que significa: habilidade, privilégio, força, capacidade, competência, liberdade, domínio, influência, autoridade, poder ou direito.
Jesus delegou poder aos apóstolos (enviados) para mostrar claramente que ele e seu reino eram soberanos sobre os reinos físicos e espirituais, os efeitos do pecado e os esforços de Satanás.
Essa foi uma mostra de poder jamais vista em toda a história da redenção para anunciar a chegada do Messias e autenticá-lo, juntamente com seus apóstolos que pregavam o evangelho.
Esse poder foi uma prévia do poder que Cristo exibiria em seu reino terrenal, quando Satanás será preso (Ap 20) e a maldição na vida fisica eliminada (Is 65:20-25).
1ª Jo 3:8 – “Quem pratica o pecado é do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo”.
1ª Jo 3:8, NTLH – “Quem continua pecando pertence ao Diabo porque o Diabo peca desde a criação do mundo. E o Filho de Deus veio para isto: para destruir o que o Diabo tem feito”.
2ª Co 12:12 – “Os sinais do meu apostolado foram manifestados entre vós, com toda a paciência, por sinais, prodígios e maravilhas”.
2ª Co 12:12, NTLH – “As coisas que provam que, de fato, sou apóstolo foram feitas entre vocês com muita paciência. Foram sinais, maravilhas e milagres”.

4. Curar.
“... sobre os espíritos imundos, para os expulsarem e para curarem toda enfermidade e todo mal...” (Mt 10:1).
A palavra grega para cura é therapeuo e significa: aliviar uma doença, cura ou adoração. Prestar um erviço voluntário.
Por que Jesus curava? Para mostrar que Deus se importava profundamente com o sofrimento das pessoas sem nada cobrar. Nada de toalhinha, martelinho, sal grosso ou carnê.
Curadores de rapina traçam seus esquemas de levantamento de ofertas por meio de uma teologia que tem aparência espiritual.
Esses atacam como aves de rapina aqueles que estão enfraquecidos pela dor da doença com o objetivo de converter sofrimento em lucro.

5. Os nomes dos seguidores.
“Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: O primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão; 3 Filipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Lebeu, apelidado Tadeu; 4 Simão, o Zelote, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu” (Mt 10:2-4).
Os 12 são sempre listados numa ordem semelhante. Pedro é sempre citado em primeiro lugar. A lista contém três grupos de quatro nomes.
Os três subgrupos são sempre listados na mesma ordem, e o primeiro nome da cada subgrupo é sempre o mesmo, embora exista alguma variação na ordem dentro de cada grupo – Judas, porém, é sempre o último a ser citado.
Simão, o Zelote é uma referência ao partido dos zelotes, um grupo determinado a pôr fim à dominação romana na Palestina. É provável que Simão tivesse sido membro do partido zelote antes de ir a Cristo.
Como um verdadeiro líder identifica outros líderes
Ao analisar alguns apóstolos pelo prisma humano, fica claro que eles não possuíam nenhuma qualidade de liderança. Vejamos por que.
SIMÃO PEDRO tem pavio curto, possui instabilidade emocional.
ANDRÉ seu irmão não detém nenhuma qualidade de liderança.
TIAGO e seu irmão JOÃO, filhos de Zebedeu, buscam o interesse pessoal em detrimento aos interesses da Instituição.
TOMÉ possui atitudes de dúvidas que podem abalar a união do grupo.
MATEUS faz parte da lista do Departamento de Negócios escusos de Jerusalém.
TIAGO, filho de Alfeu, e também TADEU, têm tendências radicais e ambos se encaixam na escala maníaco-depressiva.
Todavia, JUDAS demonstrava grande potencial. É um homem capacitado e cheio de recursos. Tem facilidade para comunicar-se, tem uma mente aguçada para os negócios e possui contatos com pessoas de alta posição. É altamente motivado e superambicioso.

Acabamos de ter uma visão humana do perfil de alguns discípulos de Jesus. Ao partir desse pressuposto, o único na visão “humana” que poderia ser capaz de tornar-se um líder eficaz era Judas Iscariotes.
Todavia, aprouve a Jesus trabalhar com os demais e no decorrer dos longos três anos e meio ficar constatado que aqueles onze homens depois da descida do Espírito Santo, seriam capazes de dar prosseguimento no empreendimento deixado pelo Senhor Jesus.
Fica claro que a visão de Deus suplanta a humana. Uma pessoa que possui características diferentes da que procuramos para se tornar um verdadeiro líder, pode ser trabalhada pelo Espírito de Deus, e futuramente pode assim como Pedro, aquele que negou a Cristo por três vezes, se tornar um grande líder e um eficiente pregador e levando multidões a Cristo.
Permita que Deus o ensine acima de tudo a olhar as pessoas como Jesus olhou seus comandados!
“O verdadeiro líder não gasta seu tempo no preparo, mas sim investe tempo no preparo de outros líderes”.

QUER APRENDER MAIS ? ADQUIRA A SUA BÍBLIA REVELADA.

 










































ADQUIRA A BÍBLIA REVELADA .
LIGUE E PEÇA A SUA .
019 3837 2520
019 9137 1059  CLARO.
019 8292 7812  TIM
EMAIL .

O que fazer quando a família sob o ataque do inimigo

O que fazer quando a família sob o ataque do inimigo
Referência: 1 SAMUEL 30:1-20
INTRODUÇÃO
1. A vida familiar é um campo de guerra mais do que um parque de diversões. Há uma orquestração do mal contra a família. Torpedos mortíferos são lançados sobre a família. A família é o campo das batalhas mais rehidas que travamos.
2. Muitos casais têm sido espoliados, roubados e saqueados: 1) Do primeiro amor; 2) Diálogo – comunicação; 3) Romantismo; 4) Harmonia.
3. O inimigo sempre que ataca a família procura atingir cinco áreas vitais:
a) Dinheiro – As maiores crises na família hoje são por causa de dinheiro. Há batalhas dentro do lar por causa de dinheiro. Gastamos hoje cinco vezes mais do que na década de 1950. O luxo de ontem é a necessidade do hoje. Compramos o que não precisamos, com o dinheiro que não temos, para impressionar as pessoas que não conhecemos.
b) Filhos – Os filhos estavam nas mãos do inimigo. Um pai e um mãe não podem estar bem quando os filhos estão cativos nas mãos do inimigo.
c) Saúde – Davi estava angustiado. Doenças emocionais, psicossomáticas: depressão.
d) Casamento – As mulheres estavam cativas. Famílias arrebentadas.
e) Amizade – Os homens de Davi se voltaram contra ele e queriam apedrejá-lo.
4. Por que a família de Davi é atacada?
a) Cônjuges que não vigiam o casamento – caminham na direção do perigo, vivem flertando o pecado, dedicam muito tempo às coisas e quase nenhum a relacionamentos. Exemplo: o homem que estava se separando depois de 14 anos de vida conjugal, porque ele trabalhava das 6 às 17 e ela das 18 às 23h.
b) Pais que não vigiam os filhos – Eli, Davi, Águia.
c) Pessoas que não vigiam sua comunhão com Deus – vão ficando secos, áridos, sem alegria.
I.O ATAQUE DO INIMIGO À FAMÍLIA
1. Foi um ataque feroz – v. 1
· O diabo não brinca. Ele não tira férias, não descansa. Ele é maligno, assassino, ladrão, mentiroso, maligno.
· O inimigo tem feito estragos na família: muitos casais vivem juntos, mas sem amor; outros vivem juntos por causa dos filhos; outros vivem se espetando; filhos que são rebeldes.
· Um pastor: “Pastor, o diabo jogou lama na minha cara”.
· A mulher de vitória: “Pastor eu levei toda a minha família para o cemitério”.
2. O inimigo feriu a cidade – v. 1
· Há pessoas feridas dentro da família, da igreja.
· Há pessoas com mágoas: falta de perdão.
· A enfermeira: “Eu carrego uma alma ferida”
· Gente que não se perdoa. Que não supera os traumas do passado, os abusos.
3. O inimigo atingiu a família – v. 3,4
· Mulheres cativas
· Jovens cativos (Ex 8:25; 8:28; 10:10,11; 10:24,26).
· O lenço branco.
4. O inimigo jogou uns contra os outros – 6
· A transferência
· A murmuração
· A necessidade de jogar a culpa em alguém.
5. O inimigo celebra suas vitórias contra nós – v. 16
· Sansão: a) quebrou seus votos de Nazireado; b) enganado, impotente, injuriado.
II. O QUE FAZER PARA RESTAURAR A FAMÍLIA
1. Deve haver uma reação de inconformação com o caos – v. 4
· Há pessoas que não reagem – Eli
· Gente que não crê em mudança – Gabriela: “Eu nasci assim, eu cresci assim, vou morrer assim”.
2. Deve haver um choro profundo – v. 4
· Nós perdemos a capacidade de chorar.
· Estamos perdendo de goleada e não choramos.
· Jesus: Filhas de Jerusalém, chorai por vós mesmas e por vossos filhos.
· Davi chorou em público – Quem chora está dizendo que algo está errado.
· Neemias chorou – ao saber do opróbrio de Jerusalém.
· Jesus chorou – sobre Jerusalém.
· William Both – Experimente chorar!
· Tim Cimbala
3. Devemos nos reanimar em Deus – v. 6
· Não porque a situação é fácil, porque o inimigo é fraco, porque somos fortes, mas em Deus.
· Davi não ficou magoado com Deus. Ele não fugiu de Deus, Ele correu para Deus.
· A história de Sara.
· 4. ória de Sara.
4. Devemos buscar a Deus em oração – v. 8
· Deus o que eu vou fazer? Me conformar? Aceitar passivamente a decretação da derrota?
· Você precisa restaurar o altar da oração que está em ruínas na sua vida, no seu lar.
5. Devemos agir com base nas promessas de Deus – v. 9
· Quem vive pela fé pisa no terreno dos milagres.
· Deus não promete ausência de luta, mas vitória certa.
· Davi saiu, lutou, venceu.
· Ilustração: O jogo não acabou.
6. Devemos tomar de volta tudo o que o inimigo levou – v. 17-20
· Não deixe nada nas mãos do inimigo.
· Êxodo 10:26 – Nem uma unha ficará no Egito.
· Você não foi criado e salvo para ser um derrotado, um fracassado. Você foi chamado por Deus para ser um vencedor. Você é filho, herdeiro, a menina dos olhos de Deus. Você é filho do Rei.
· Não abra mão do seu casamento.
· Não abra mão dos seus filhos. Você não gerou filhos para o cativeiro. Seus filhos são filhos da promessa.
· Toma de volta o que Deus lhe deu!

VIA GRITOS DE ALERTA
Rev. Hernandes Dias Lopes

Cuba volta a permitir cultos cristãos em locais públicos

Cuba volta a permitir cultos cristãos em locais públicos
Mais de 2000 pessoas participaram de uma festa cristã em uma praça pública em Cuba na semana passada. Desde o final de 2011, a igreja cristã residente na ilha tem testemunhado momentos importantes. Isso seria impensável alguns anos atrás, especialmente quando Fidel Castro ainda estava no poder.
Nos últimos meses, Cuba tem feito algumas concessões e se abrindo economicamente para o restante do mundo. Parece que a visita do Papa, programada para daqui a alguns meses, mexeu com a questão religiosa também.
Comunista, o regime cubano ensinava o ateísmo e embora a ilha tenha muitas igrejas, os evangélicos eram perseguidos. Proibidos de fazer cultos públicos, a igreja cresceu de maneira subterrânea. Mas não sem testemunhar a prisão e morte de muitos pastores e líderes durante décadas de repressão.
O jornalista cubano Oscander Rodriguez diz que muitos veem esta abertura de agora como uma resposta às orações de muitos anos. “Isso aconteceu primeiro em 2011, em várias províncias. As igrejas se uniram em adoração, em um momento de celebração em praças públicas, onde puderam ajudar todas as pessoas que quiseram. Passaram a ser capaz de reunir livremente os membros de igrejas em lugares onde havia pregação, adoração e também um chamado ao arrependimento. ”
Rodriguez diz que esta abertura depois de tantos anos de proibições permite a ligação e o fortalecimento da igreja evangélica em Cuba.
“Como Igreja estamos muito pertos uns dos outros. Isso é possível perceber em cada uma dessas reuniões. A igreja evangélica não são estas paredes… Hoje nós podemos falar de uma igreja evangélica fortalecida. ”
Os cristãos esperam que este ano o governo continue a se abrir para o restante do mundo e eles possam pregar o evangelho sem restrições.
“Para 2012 temos muitas expectativas, estamos na época da colheita do evangelho. É um reavivamento que começou nas últimas décadas do século passado. Ainda estamos colhendo e esperando para ver o que Deus pode fazer. Sabemos que para Deus nada é impossível “, conclui Rodriguez.
Estima-se que entre a população de 11 milhões de pessoas em Cubam, um milhão sejam cristãos.


VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. GOSPEL PRIME
Traduzido e adaptado de CBN

Controle sua vida

Resisti ao diabo e ele fugirá de vós Tg 4:7

A psicóloga Marisa Lobo chama atenção para algo tão grave quanto cenas de sexo veladas e/ou abuso sexual consensual ou suspeita de abuso de incapaz na casa do (BBB)

A questão é muito mais séria. Estamos vivendo uma hipocrisia moral muito grande que tem afetado as nossas Igrejas e afetado nosso relacionamento com Deus. Temos que tomar cuidado para não sermos hipócritas a ponto de “criticar e correr dar uma espiadela”. Que tipo de moral podemos exigir de nossos membros, de nossos filhos se somos em outras situações hipócritas, faz o que eu mando, não faça o que faço.

Creio que devemos fazer campanhas a favor da vida família e mostrar que nosso povo é temente a Deus e não se curva a esse relativismo moral, a essa exposição da nossa sexualidade. Porém, devemos trabalhar essas questões dentro de nós, dentro de nossas igrejas, e depois projetarmos em um programa de tv, que teve nestes dias, por mais que líderes e familiares pedissem ao contrário das expectativas, a maior de sua audiência.

Você pode dizer “não são os crentes que estão assistindo”, eu digo que os crentes também assistem; hoje fui à rádio sara Brasil- dar uma entrevista sobre o assunto e pessoas telefonaram se posicionando contra a retirada do BBB do ar. O meio cristão está dividido, porque na verdade o povo gosta de fofoca, gosta de saber da vida do outro, gosta de ver desgraça e gosta de ver o que as pessoas no mundo fazem enquanto eles estão na igreja , já que agora não podem e ou não devem estar lá, queremos nos iludir dizendo que o controle está fora quando sabemos que deveria estar dentro de nós.

Essa curiosidade e necessidade de se falar no assunto, esse investimento do nosso tempo, está mexendo com a cabeça das pessoas a ponto de se tornar quase que uma compulsão, uma necessidade velada de ver o que não se deve. Um controle quase que descontrolado de prazer quando se liga a televisão, para espionar a vida alheia.

O vício pelos reality shows está virando uma compulsão nacional, não pelo programa em si, mas pela possibilidade de se ver algo que na verdade nos excita, mexe com nossa libido, como nosso caráter e até mesmo com a verdade do que externamos socialmente. O princípio que está envolvido neste processo é o vicio por pornografia e ou por querer controlar a vida do outro.

É um tema a ser abordado, devemos aproveitar esse episódio para educar nossos filhos, para falarmos do perigo da influência da mídia, para discutirmos sobre valores e temas como: sexualidade, bebida alcoólica, drogas, pornografia, inveja, valores que estão se perdendo com o passar do tempo, porque não tem sido reforçado em nossas comunidades, pelo exemplo que tem sido inadequado até mesmo de nossas lideranças de forma direta ou indireta. O que vemos muitas vezes na mídia é pior do que cenas de sexo em baixo no edredom consensual, vivemos um estupro diário de nossas crenças e nossos valores.

O que tenho observado é que enfim achamos o vilão para todo nosso comportamento inadequado, e é fácil só tirar do ar e, pronto, nossos problemas acabarão, e sabemos não ser verdade, pois esse desejo pode estar sendo estimulado por estes programas sim é verdade, mas se não existissem não estariam, ou seja eles estão dentro de nós e estamos de certa forma usando os BBBs da vida, para externá-los e depois culpá-los.

Se a sociedade organizada mostrar sua insatisfação e seu poder tirando o programa do ar será bom, claro, mostraremos força, mas não resolverá o problema, pois o maior está dentro de nós, Os problemas apenas mudarão de emissora, de lugar e podem até renascer das cinzas e voltarem piores ainda .

O que quero dizer é que sou contra este programa como está, porém deveríamos trabalhar no sentido de moralizar toda a programação, através de leis que estabelecessem regras e horários mais adequados, proibindo certas cenas, exposição demasiada do ser humano como animais claramente oferecidos como produtos de consumo, maior controle sobre o usos e abuso de álcool, claramente incentivado ao telespectador, principalmente menores, e a associação perigosa da bebida alcoólica com sexo. Hoje temos força política e social para mexer de forma geral com a censura, horários, idade, não focando em um programa apenas, mas de maneira inteligente ir além deles, muitos programas, novelas exibem cenas impróprias em horários onde crianças estão na sala. Esse caso do BBB pode nos ajudar a pelo menos conseguir que programas como esse só possam ser exibidos na madrugada onde pelo menos crianças e adolescentes não estarão assistindo TV. Já seria uma vitória.

Sabemos que sofremos influência e somos sugestionados pela mídia, esse é um processo que funciona quase que a nível inconsciente, esses conceitos impostos entram em nossas mentes e de tanto apreciarmos tais cenas acabam se tornando normais aceitáveis, mudando assim todos nossos valores e princípios além de contribuir para fortalecer certos vícios e desvio de caráter já existentes . Tudo o que entra em nossas mentes pela via dos sentidos mexe com atividades mentais de forma positiva e ou negativa. Nossa sociedade merece algo melhor para ver na tv .

Temos que ter o controle sobre nossas vidas, mas sabemos como pode ser difícil para muitos, e como os programas com esse apelo sexual pode mexer com nosso interior e nos influenciar negativamente. Hoje é BBB, amanhã é A Fazenda e temos até reality show gospel. O problema não são apenas os programas, o conteúdo, o horário, e principalmente o nosso relacionamento com estes chamados programas de entretenimento

O que não estamos aprendendo em nossa casa e tão pouco em nossa igreja que nos faz ter a necessidade de perdermos tanto tempo trocando momentos precisos de nossas vidas em compulsão por programas com conteúdos apelativos.
Porque não estamos conseguindo resistir a eles? Qual necessidade interior que não está sendo preenchida?


Fonte: GUIAME.COM.BR
Por Marisa Lobo

O PREÇO DA AMARGURA




“Não te digo que (perdoes) até sete veze, mas até setenta vezes sete”. Mateus 18:22
Assim como temos de seguir a instrução bíblica de perdoar, devemos também avaliar o alto preço de negar o perdão. Desobedecer a este mandamento bíblico traz amargura, que Neau T. Anderson afirma ser como “ácido de bateria na alma”. A ausência de perdão provoca ira, ressentimento, depressão, doenças, isolamento, vícios e outros problemas. Além disso, faz com que continue a perseguir a pessoa até que ela resolva a situação. Aqueles que se Agarram a amargura magoam mais a si mesmos do que o alvo da sua ira.
Contudo há um segundo preço, tão penoso quanto o primeiro. Jesus contou a parábola de um sevo impiedoso que, depois que o seu senhor lhe perdoou uma grande dívida, exigiu o pagamento de uma pequena soma de outro servo. O Senhor mandou que ele fosse lançado na cadeia e torturado. “Assim também meu Pai celeste vos fará”, disse Jesus, “ se do íntimo não perdoares cada um a seu irmão”.(Mateus 18:35)
Para casais que desejam seguir o caminho de Deus e esperam receber o melhor que Ele tem pra seu relacionamento, o perdão é mais que uma mera sugestão, é um mandamento espiritual!
Aqui entre nós...
- Por que motivos negar o perdão prejudica mais a nós mesmos do que a quem nos ofendeu?
- Um de nós está amargurado hoje? Por quê?
- Que passos podemos dar rumo junto ao perdão?
- O que podemos fazer para evitar amarguras futuras?
“Querido Senhor, foste muito claro sobre as conseqüências de negarmos o perdão, ajuda-nos a te ouvir e obedecer. Que estejamos sempre te agradando e abençoando uma ao outro com nossa prontidão para perdoar. Amém.”


VIA GRITOS DE ALERTA

77 Decisões Importantes para o Seu Casamento, à Luz da Bíblia

 

Aqui estão 77 importantes decisões que podem tornar seu casamento mais feliz.
01. Aceite o seu cônjuge como ele é. “Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal” (I Cor. 13:5).
02. O casamento tem três pilares de sustentação: fé, comunicação e sexo. “Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa só carne.” (Efésios 5:31)
03. Evite afirmativas que aumentem o conflito, como por exemplo “você sempre…”, “todas as vezes…”. “Há alguns que falam como que espada penetrante, mas a língua dos sábios é saúde.” (Prov. 12:18)
04. Para manter o cálice do amor transbordando em seu casamento, admita logo o erro quando estiver errado e cale-se quando estiver certo. “Semelhante, vós mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavras;” (I Pedro 3:1)
05. Feche a porta do divórcio. “Porque o Senhor, o Deus de Israel diz que aborrece o repúdio e aquele que encobre a violência com a sua roupa, diz o Senhor dos Exércitos; portanto, guardai-vos em vosso espírito, e não sejais desleais.” (Malaquias 2:16)
06. O casamento é uma instituição sagrada para o Senhor. “Assim não são dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem”. (Mat.19: 6)
07. Siga o padrão de Deus para o seu lar. “Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo. Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido.” (Efésios 5:22,23,33)
08. Toda esposa necessita de gentileza no falar, no gesticular, no agir. Toda mulher necessita de um amigo. “Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.” (Efésios 5:28)
09. A pessoa amada tem necessidades diversificadas. Entre elas: ouvir palavras que declarem seu valor e sua importância (palavras de afirmação), e/ou receber inteira atenção, sem dividi-la (qualidade de tempo). “Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros. De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que também ouve em Cristo Jesus,” (Filipenses 2:4,5)
10. A pessoa amada tem necessidades diversificadas. Entre elas: receber expressões de serviços como doação do outro que a fará sentir-se importante e/ou receber presentes. “Igualmente vós maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-herdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossas orações.” (I Pedro 3:7)
11. Existem pessoas que necessitam sentir-se lembradas, valorizadas. Para estas, receber presentes é uma expressão forte de amor. “Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade.” (Provérbios 5:18)
12. Aprender a ouvir o cônjuge é muito parecido com o aprendizado de uma língua estrangeira. Persevere, vale à pena! “Mas todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar.” (Tiago 1:19,20)
13. É sempre inteligente declarar sua apreciação pelas coisas boas que seu cônjuge faz, e com sinceridade. “O amor não seja fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem.” (Romanos 12:9)
14. Fazer alguém feliz pode significar, às vezes, abrir mão do bem estar pessoal momentâneo, como por exemplo, comodismo, preguiça, egoísmo. “Andai em amor, como também Cristo vos amou e se entregou a si mesmo por nós em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.” (Efésios 5:2)
15. O que você diz pode salvar ou destruir uma vida. Portanto, use bem as suas palavras e você será recompensado. “Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!” (Salmos 19:14)
16. Nos relacionamentos, a comunicação não deve ser soberba. “Da soberba só provém a contenda, mas com os que se aconselham se acha a sabedoria.” (Provérbios 13:10)
17. Ataque o problema, e não ao outro. “Tem visto um homem precipitado no falar? Maior esperança há para um tolo do que para ele.” (Provérbios 29:20)
18. Os problemas não podem ser acumulados para depois descarregar sobre o outro. Enfrente e resolva-os com maturidade. “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Desvia de ti a falsidade da boca, e afasta de ti a perversidade dos lábios.” (Provérbios 4:23,24)
19. Expresse os sentimentos sem agredir o outro. “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graças aos que a ouve.” (Efésios 4:29)
20. Busque o melhor momento para se comunicar. “O que responde antes de ouvir comete estultícia que é para vergonha sua.” (Prov. 18:13)
21. Aprenda a perdoar (esquecendo) para não criar raiz de amargura. Lembre-se de esquecer! “Todos os dias dos aflitos são maus, mas o de coração alegre tem um banquete contínuo.” (Prov. 15:15)
22. Um não deve atirar sentimentos no outro. Busque trazer soluções quando apresentar os problemas (apontar erros). “O homem se alegra na resposta da sua boca, e a palavra, a seu tempo, quão boa é!” (Prov. 15:22)
23. Cuidado quando for utilizar o humor para não aumentar a tensão. Utilize o humor só quando tiver convicção que vai aliviar a tensão. “O coração do justo medita o que há de responder, mas a boca dos ímpios derrama em abundância as coisas más.” (Prov. 15:28)
24. Se quiser manter o cálice do amor transbordando em seu casamento, não utilize o sarcasmo um para com o outro. “A língua dos sábios adorna a sabedoria, mas a boca dos tolos derramam a estultícia.” (Prov. 15:2)
25. No casamento, a comunicação deve ser adequada. O amor faz solicitações e não imposições. “A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto.” (Prov. 18:21)
26. Quando você e seu cônjuge experimentar das adversidades da vida, não comunique a Deus o tamanho delas, mas diga para as adversidades o tamanho do seu Deus. “Não andeis ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplica, com ações de graças, sejam as vossas petições conhecidas diante de Deus.” (Filipenses 4:6)
27. Escolha o momento certo e o local adequado para falar ao outro o que mais desagrada a você. “A palavra branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. A sabedoria do homem lhe dá paciência; a sua glória está em esquecer ofensas.” (Provérbios 15:1; 19:11)
28. Concentre-se em resolver as incompatibilidades que geram tensões conjugais. “Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo? … tudo o que é verdadeiro, honesto, justo, puro, amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude e se há algum louvor, nisto pensai.” (Amós 3:3 / Filip. 4:8)
29. Uma pessoa não pode se deixar vencer pelo desespero, mas o vença pelo conhecimento da palavra de Deus. “O coração sábio buscará o conhecimento, mas a boca dos tolos se apascentará de estultícia.” (Prov. 15:14)
30. Comunicação é um processo lento de maturidade de compreender e de se fazer compreendido. “Os lábios dos sábios derramarão o conhecimento, mas o coração dos tolos não faz assim.” (Prov. 15:7)
31. As mulheres têm necessidades de conversar com seu companheiro e tê-lo como um grande amigo. “Aquele que encontra uma esposa, acha o bem, e alcança a benevolência do Senhor.” (Prov. 18:22)
32. O casal deve andar juntos, não só literalmente. O diálogo é fundamental para que haja compreensão. “O amor não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha;…” (I Coríntios 13: 6-8)
33. A cooperação também é importante para um casal que deseja andar, literalmente, juntos. “E lhes darei um mesmo coração, e um só caminho, para que me temam todos os dias, para seu bem, e o bem de seus filhos, depois deles.” (Jeremias 32:39)
34. Trate o seu arranhão hoje, para mais tarde não se tornar algo mais sério. Não deixe para tratar o pecado amanhã. “Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. Não deis lugar ao diabo.” (Ef. 4:26,27)
35. Decida amar seu cônjuge na linguagem que ele consegue compreender: seja palavras de afirmação, qualidade de tempo, formas de servir, toque físico, ou mesmo presentes. “O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.” (I Coríntios 13:4)
36. Marido e esposa, a comunicação é a chave do casamento. Portanto, compartilhe ao outro a sua própria linguagem do amor. “Como cerva amorosa, e gazela graciosa; saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê atraído perpetuamente.” (Provérbios 5:19)
37. O objetivo do amor não é obter o que se deseja, mas fazer algo pelo bem-estar daquele a quem se ama. “Portanto, cada um de nós, agrade ao seu próximo no que é bom para edificação.” (Romanos 15:1)
38. A fidelidade entre marido e esposa é fruto da relação de ambos com Deus. “O que adultera é falto de entendimento; destrói a sua alma o que tal faz. Achará castigo e vilipêndio, e o seu opróbrio nunca se apagará.” (Provérbios 6:32,33)
39. “Achar tempo” é questão de prioridade. Se a linguagem do seu cônjuge é qualidade de tempo, comece a planejar, abra mão de algumas atividades particulares em prol do outro. Vai valer a pena, acredite! “O amor não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;” (I Coríntios 13:5)
40. Há várias formas de presentear. O mais importante é a mensagem nas entrelinhas que o presente trás. Use e abuse de sua criatividade. “Quem guardar o mandamento não experimentará nenhum mal; e o coração do sábio discernirá o tempo e modo.” (Eclesiastes 8:5)
41. Presente X Dinheiro. Investir no amor do seu cônjuge é semelhante a aquisição das ações mais caras da bolsa de valores. “As muitas águas não poderiam apagar esse amor nem os rios afogá-los; ainda que alguém desse toda a fazenda de sua casa por este amor, certamente a desprezariam.” (Cantares 8:7)
42. Para Adão, Deus não criou os amigos, mas uma esposa. A instituição sagrada chamada “Família” nasceu do coração de Deus, e Ele não comete erros. “Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.” (Hebreus 12:15)
43. Todas as tentações que um casal pode sofrer, também podem enfrentar e vencer. “Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; bem-aventurado todo aquele que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.” (Provérbios 1:2,12)
44. Por trás de um marido passivo há quase sempre uma esposa selvagem e/ou rixosa. “É melhor morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e irritadiça.” (Provérbios 21:19)
45. Toda tribulação na vida de um casal cristão é passageira. “Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo. …e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.” (João 16:33/ I João 5:4)
46. Os problemas internos ou externos podem turbar o espírito do casal, mas jamais destruí-los, quando Jesus Cristo é o alicerce da relação. “Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração.” (Romanos 12:12)
47. Um lar tem início com um compromisso de amor e fidelidade, e Deus como o seu arquiteto. “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.” (Salmos 127:1)
48. A jóia mais preciosa que um homem pode dar a sua esposa é amá-la incondicionalmente, sendo este também o presente mais almejado pelos filhos. “Vós, maridos, amai as vossas mulheres como Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,” (Efésios 5:25)
49. É possível o casal discordar sem brigar. Procure não exagerar nem se envolver em rixas. “Toda a amargura, e ira, e cólera e gritaria, e blasfêmia e toda malícia sejam tiradas dentre vós, antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.” (Efésios 4:31)
50. Procure se colocar na posição do seu cônjuge para entender melhor algumas de suas opiniões. Evite aborrecer um ao outro. “…não amemos de palavras, nem de língua, mas por toda obra e em verdade.” (I João 3:18)
51. Procure ser um bom ouvinte, mas não use do silêncio para representar ao cônjuge uma resposta negativa ou frustá-lo ao hesitar responder. “Com toda a humildade e mansidão, com paciência, suportando-vos (grego = sustentando) uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.” (Efésios 4:2,3)
52. É importante para o casal sempre escolher o melhor momento e hora para dialogar, definir as áreas de concordância e de discordância, e fazer uma alta análise de si mesmos. “O homem se alegra em responder bem, e quão boa é a palavra dita a seu tempo!” (Provérbios 15:23)
53. É importante para o casal identificar sua parcela de culpa nos conflitos, quando necessário mudar de atitudes ou comportamento, contribuindo assim, para a resolução dos mesmos. Orar juntos, pedindo a orientação e graça de Deus, nestes momentos é fundamental. “O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor.” (Rom. 13:10)
54. Esposa, procure ser sempre bondosa para com as virtudes do seu cônjuge e um pouco cega para as faltas do mesmo. “Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelos desejos da carne e engano; e vos revistais do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.” (Ef. 4:22,24)
55. Palavras agradáveis, porém sinceras, solidificam a relação e produzem um eco verdadeiramente eterno. “Favos de mel são as palavras agradáveis, doçura para a alma e saúde para os ossos.” (Prov.16:24)
56. Alguns casais afim de se firmarem na vida, se esquecem de viver e de crescer espiritualmente. “Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Pois que aproveita ao homem chamar o mundo inteiro e perder a sua alma?…” (Romanos 8:6/ Mateus16:26)
57. Um falar sem o alimento espiritual é um lar onde há o pão de cada dia para se alimentar o corpo, porém a alma nunca é suprida. “Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.” (Mateus 4:4)
58. Para perdoar seu cônjuge é necessário dar amor quando não existe motivo para dar. Para que ambos sejam felizes é indispensável que se tornem bons perdoadores. “Antes sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.” (Efésios 4:32)
59. O amor faz o giro do mundo valer a pena. Ele é o produto do hábito e deve motivar o cônjuge levar sempre a sério o outro, ao invés de si mesmo em demasia. “Completai a minha alegria, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.” (Filipenses 2:2,3)
60. O bom senso somado ao amor apagam a linha divisória entre o seu e o meu. “Desposar-te-ei comigo para sempre; eu te desposarei comigo em justiça, em juízo, em benignidade e em misericórdia.” (Oséias 2:19)
61. Deus nos criou sexuais não somente para a procriação, mas também para o prazer sexual do casal. “O que acha uma esposa, acha uma coisa boa, e recebe o favor do Senhor. Goza a vida com a mulher que amas todos os dias da tua vaidade…” (Provérbios 18:22; Eclesiastes 9:9a)
62. Tanto o marido como a esposa têm direitos e deveres. Diante de Deus, cada um é responsável em colocar como prioridade, as necessidades sexuais e emocionais do outro. “Como vós quereis que os homens façam, da mesma maneira fazei-lhes vós também.” (Lucas 6:31)
63. Limite não há para o prazer sexual, desde que o casal esteja dentro da vontade e princípios de Deus. E não há espaço para razões egoístas. “Eis que os caminhos do homem estão perante os olhos do Senhor, e ele pesa todas as suas veredas.” (Provérbios 5:21)
64. Quando um casal sela um compromisso com Deus e a Sua palavra, não há limites para a satisfação sexual que podem experimentar. “…Tornando-se uma só carne; o amor jamais acaba…” (Gênesis 2:24b/ I Coríntios 13:8a)
65. Criatividade, assim como a tomada de atitude dos cônjuges em relação à própria sexualidade, também se constitui no alicerce para o êxtase do prazer sexual. “Desejo muito a sua sombra, e debaixo dela me assento; e o seu fruto é doce ao meu paladar. Levou-me à casa do banquete, e o seu estandarte sobre mim era o amor.” (Cantares 2:3,4)
66. O prazer sexual deve basear-se tanto na aceitação da satisfação sexual do outro, como, principalmente, na aprovação de Deus. “…Sabendo que nenhum sodomita herdará o reino de Deus; venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula…” (I Coríntios 6:9/ Hebreus 13:4a)
67. O stress de ordem financeira, na família, por vezes, é fruto da falta de discernimento em distinguir entre necessidades e desejos. “Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho…Vigiai e orai para que não entreis em tentação…” (Filipenses 4:11/ Marcos 14:38a)
68. O descontrole financeiro tem sido um forte adversário do amor entre marido e mulher. O casamento requer compromisso, da mesma forma, tudo que é bom. “Ora, a perseverança deve terminar a sua obra, para que sejais maduros e completos, não tendo falta de coisa alguma.” (Tiago 1:4)
69. Um casal que se ama deve estar sempre pronto a ser flexível e ajustar-se a qualquer mudança radical, objetivando o ajuste financeiro. “…Em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a Ter fome; tanto a Ter em abundância, como a padecer necessidades. Posso todas as coisas naquele que me fortalece.” (Filip. 4:12,13)
70. Um casal deve aprender a fazer investimentos sábios para o Reino de Deus, com boa vontade e não por obrigação. “Mas ajunteis tesouros no céu, onde a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam, nem roubam…Servo bom e fiel sobre o pouco foste fiel, sobre o muito te colocarei, entra no gozo do teu Senhor…” (Mateus 6:19,20; 25:14-30)
71. Um casal sábio e temente jamais coloca “Deus na parede”, financeiramente falando. Contudo, reconhece que Ele é capaz de suprir a falta de dinheiro quando ocorrer. “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.” (Filipenses 4:19)
72. O relacionamento sexual também é uma mistura de comunicação, unidade, prazer e entrega entre os cônjuges. “O marido conceda à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido. Completai o meu gozo, para que tenhais o mesmo modo de pensar, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, pensando a mesma coisa.” (I Coríntios 7:3/ Filipenses 2:2)
73. No casamento não deve existir espaços para razões egoístas, pois quem ama não priva o outro do prazer sexual sem que haja concordância mútua. “Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e novamente vos ajuntardes para que Satanás não vos tente por causa da incontinência.” (I Coríntios 7:5)
74. Toda esposa deseja se sentir amada e desejada. Toda esposa sábia é capaz de comunicar seus sentimentos. “Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de rubis. Abre a boca com sabedoria, e a instrução fiel está na sua língua.” (Provérbios 31:10, 26)
75. O tom de voz errado tem sido o grande vilão para os atritos da vida conjugal. “E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.” (Colossenses 3:14)
76. Compartilhar as tarefas domésticas também é uma prova de amor. “E esta é a minha oração: que o vosso amor aumente mais e mais em pleno conhecimento e toda percepção.” (Filipenses 1:9)
77. O melhor de um casamento de muitos anos é apaixonar-se muitas vezes, sempre pela mesma pessoa. “Agora permanecem estas três: a fé, a esperança e o amor, mas o maior destes é o amor. Portanto, cuidai-vos de vós mesmos, e ninguém seja desleal para com a mulher da tua mocidade.” (I Cor 13:13/ Malaquias 2:15)


VIA GRITOS DE ALERTA
Inf. Lar com Cristo

Russos católicos mergulham em meio à neve para comemorar o dia da Epifania (Fotos) - (Россия католиков окунуться в снег, чтобы отпраздновать день Богоявления (фото) -

CURIOSIDADE - Na virada entre os dias 18 e 19 de janeiro, os cristãos ortodoxos celebram um dos mais importantes feriados religiosos, o dia da Epifania. Em Moscou, na Rússia, a tradição de tomar banho gelado para lavar os pecados foi mantida, ao ar livre, mesmo em meio à neve.

A data é uma menção à quando Jesus Cristo entrou na água do Rio Jordão para ser batizado, há quase dois mil anos atrás. Muitos acreditam que toda água na Terra vira santa, no dia da Epifania, e os fieis tomam banho para purificar a alma.
No entanto, na Rússia, a data ocorre em pleno inverno, e para ter acesso à agua os praticantes devem cavar um buraco no gelo que se forma na superfície dos lagos e rios. Estes buracos geralmente são feitos em forma de cruz.
Na noite do feriado, a temperatura na capital russa era de 10 graus negativos. Médicos e equipes de resgate permanecem em serviço perto de reservatórios de água, onde o ritual acontece. Sacerdotes também se fazem presente para abençoar o líquido.
Segundo publicado pela Federação Russa, a prática não apresenta risco de saúde caso a pessoa esteja saudável, pelo contrário, pode causar sensação de rejuvenescimento.
No entanto, se a pessoa não estiver em plenas condições físicas, o estresse causado no corpo, como restrição imediata dos vasos sanguíneos, principalmente na cabeça, pode conduzir a uma parada cardíaca.

Segundo o site, uma preparação começando dias antes de enfrentar este desafio é fundamental. Entre as mais indicadas estão tomar banho de contraste regularmente; despejar água fria sobre si mesmo todos os dias, duas vezes ao dia; fazer exercícios físicos regularmente e passar tanto tempo quanto possível fora.
Na noite de Epifania, o ideal é aquecer o corpo com exercícios até se sentir quente e então se despir e pular na água. Pode mergulhar na água até três vezes e sair rapidamente para secar com uma toalha seca, se vestir e ir à um ambiente quente.
O alerta mostra ainda quem não deve participar em hipótese nenhuma da tradição. A lista inclui pessoas com doenças cardiovasculares; hipertensão; doença cerebrovascular; epilepsia; espasmofilia; doenças renais e respiratórias; doenças da glândula tiroide e doenças infecciosas.
Confira as fotos que mostram o ambiente gelado em que a tradição foi feita:
Epifania
(Foto: REUTERS/Thomas Peter)
Dia da Epifania
Dia da Epifania
(Foto: REUTERS/Gleb Garanich)
Dia da Epifania
Dia da Epifaniav
(Foto: REUTERS/Shamil Zhumatov)
Dia da Epifania
Dia da Epifania
(Foto: REUTERS/Denis Sinyakov)
Dia da Epifania
Dia da Epifania
(Foto: REUTERS/Vasily Fedosenko)
Dia da Epifania

Empresário cristão é acusado de blasfêmia no Egito


Empresário cristão é acusado de blasfêmia no Egito

Um empresário cristão e líder político liberal do Egito foi acusado de “blasfêmia e insulto ao Islã” por postar a foto de personagens famosos de um desenho vestidos com roupas usadas por muçulmanos.

O executivo Naguib Sawiris, que também preside um partido liberal secular egípcio, terá de enfrentar um julgamento depois que um grupo de advogados islâmicos entrou com uma ação contra ele. Ele pode ser condenado a um ano de prisão.

Ele usou a imagem do Mickey com barba vestindo uma túnica tradicionalmente islâmica e Minnie usando um véu islâmico em sua rede social e isso levou milhares de pessoas a reclamarem da atitude dele.

Ele se desculpou dizendo: “Eu apenas pensei que fosse uma imagem engraçada, não era minha intenção desrespeitar ninguém. Sinto muito.”

Mas o pedido de desculpas não foi suficiente para aplacar a ira dos muçulmanos que se sentiram ofendidos, incluindo grupos islâmicos extremistas como a Irmandade Muçulmana e os Salafistas, que lideraram uma campanha de boicote contra a empresa de Sawiris.

A acusação de blasfêmia contra Naguib Sawiris levantou muitas preocupações sobre qual seria a direção que o Egito estaria caminhando após a revolução que aconteceu no país. Enquanto muitos estão pedindo por maior democracia, a liberdade de expressão e religiosas parece estar em falta no país.

Ore pelo Egito, para que Deus possa guiar quais rumos e decisões devem ser tomados para que o pais possa desfrutar de uma verdadeira democracia e liberdade religiosa para todos.


Fonte: Portas Abertas

O QUE SIGNIFICA 5777--"LEI PERFEITA, LEI DA LIBERDADE"

(TG 2:8; 1:25)(ler -2 Co 3:16 a18)."SE CRISTO VOS LIBERTAR SEREIS VERDADEIRAMENTE LIVRES."(JO 8:36)-- Para que...