quarta-feira, 19 de outubro de 2011

UMA HISTÓRIA DE AMOR - Após 72 anos de união, casal morre de mãos dadas

A história de amor de Norma e Gordon durou 72 anos
A história de amor de Gordon e Norma Yeager, que começou na escola secundária e durou 72 anos, terminou na última quarta-feira (12) após um acidente de carro. Segundo a família, o veículo deles chocou-se com outro, que vinha em sentido contrário. O casal morreu de mãos dadas em um hospital de Marshalltown, em Iowa (EUA).

O namoro de Gordon, 94, e Norma, 90, teve início na escola secundária. No dia da formatura, Gordon a pediu em casamento. O matrimônio aconteceu no dia 26 de maio de 1939; eles tiveram quatro filhos. “Um não iria conseguir viver sem o outro. Era um romance à moda antiga”, garante Dennis, o filho mais novo.

Gordon morreu às 15h38. Norma, que segurava as mãos do marido, faleceu uma hora depois. Os dois foram velados um ao lado do outro, com as mãos dadas. Depois de cremados, as cinzas foram misturadas, a pedido dos filhos.

“Nenhum deles gostaria de ter sobrevivido ao outro. Eles gostavam de fazer tudo juntinhos”, disse Donna Sheets, a filha mais velha, à TV local KCCI.

VIA GRITOS DE ALERTA
INF. YAHOO

Censuras virtuais

 



Os ateus militantes estão espalhando as tolices mais odiosas contra os cristãos, embasadas em pressupostos “racionais”. Somando-se a estes chavões, há a tentativa deliberada de retirar a fé cristã da vida pública, por meio da intimidação, da coerção e mesmo da força do Estado.
Recentemente tive a experiência de publicar vídeos no Youtube, a respeito de inúmeros assuntos e, em particular, sobre as falácias do ateísmo militante, em várias questões de ordem histórica, política, filosófica e sociológica.

Muitos desses chamados militantes são jovens, pessoas sem muita instrução, mas abertamente aptas a um discurso pronto e preparado para cabeças vazias. De fato, a militância ateísta repete os mesmos preconceitos ideológicos comuns dos autores iluministas e materialistas, sem o brilhantismo destes, embora com algumas adaptações e acréscimos. Na verdade, eles papagueiam a literatura de folhetim de pseudo-intelectuais ateus, como Richard Dawkins, Sam Harris, Daniel Dennet e Christopher Hitchens, que repetem a mesma patacoada que poderíamos encontrar em Diderot, em Voltaire, em Nietszche, em Marx e demais secularistas famosos, com a diferença de que os primeiros são intelectualmente mais primitivos e simplórios do que os últimos.

Dominados por argumentos pseudo-cientificistas e mesmo por justificativas históricas fraudulentas, eles repetem à exaustão os males da religião no mundo: ignorância, intolerância, fanatismo, atraso, etc. E colecionam os espantalhos de sempre, quando a culpada é a Igreja Católica: cruzadas, inquisição, guerras religiosas, Galileu Galilei, pedofilia, etc. Certos militantes ateus, como um certo Daniel Fraga, fazem falsas correlações entre pobreza e religiosidade, além de divulgar teses mentirosas sobre a inferioridade intelectual dos religiosos. O mais grotesco é dar conjecturações “científicas” dessas referências.

Tal como os racistas do final do século XIX e começo do século XX, os ateus militantes estão espalhando as tolices mais odiosas contra os cristãos, embasadas em pressupostos “racionais”. Somando-se a estes chavões, há a tentativa deliberada de retirar a fé cristã da vida pública, por meio da intimidação, da coerção e mesmo da força do Estado. O maior arauto dessa política é um sujeito chamado Daniel Sottomayor, dirigente da ATEA, uma ONG disseminadora do ateísmo militante. Na prática, quando os ateus militantes bradam pela supremacia e radicalização do Estado laico, querem um Estado ateu, nivelando as religiões para baixo e transformando o secularismo numa espécie de fé pública. O raciocínio secularista aplicado é idêntico às políticas de ateísmo oficial. Nisto, eles não diferem dos jacobinos da Revolução Francesa ou dos bolchevistas da Revolução Russa.

Chega a ser patética a manifestação desses indivíduos: tal como os negros e os gays, os ateus militantes querem ganhar o status de “minorias” perseguidas pelos malvados religiosos, no intento de se criar os mais odiosos privilégios legais. Ainda que essa militância influencie universidades, escolas, mídia e reivindique o poder completo de monopólio de palavra contra os cristãos.

Se não bastasse essa fábrica de mentiras, repetida por um bando de criaturas ignorantes e presunçosas, eles se organizam em bandos, para boicotarem qualquer manifestação de dissidência. De fato, foi isso que presenciei quando expus minhas idéias no Youtube: legiões organizadas de embusteiros falantes mandavam ofensas e “negativizavam” os vídeos, além de enviarem ameaças de boicote e até de processo judicial. Houve um sujeito que disse que me denunciou ao Ministério Público Federal. Sabe-se lá qual crime cometi! O apresentador de um programa de televisão, Luís Datena, também sofreu um processo na justiça por conta do Ministério Público Federal, ao afirmar que os bandidos não têm Deus no coração e que um ateu não teria limites morais. A acusação: “preconceito contra ateus”.

O absurdo de tal tipificação é que ela simplesmente não existe na legislação brasileira.
Numa época de ditadura politicamente correta, há certas pessoas que querem elevar o Ministério Público a uma nova espécie de fiscal dos pensamentos alheios. Contudo, os ateus militantes chorosos, seja na internet ou em outros meios de comunicação, chamam os religiosos de “fanáticos”, “ignorantes” e falsificam deliberadamente a história, disseminando uma chuva inesgotável de calúnias. Naturalmente, tudo em nome da liberdade de expressão e sob o beneplácito, o nihil obstat, do Ministério Público.
Atualmente, procuradores e promotores públicos neste país bancam os burocratas estúpidos e retardados mentais que querem tutelar as antipatias alheias, principalmente para agradar gangues políticas esquerdistas neuróticas e cheias de sensibilidades doentias.

Apesar de tudo, o que me surpreendeu nessas manifestações raivosas foram os pedidos de censura contra as minhas declarações. Aí podemos compreender por que o governo federal, atualmente, possui tamanha força para querer invocar mecanismos de controle estatal sobre as opiniões da internet. O PNDH-3 (Plano Nacional de Direitos Humanos) do governo petista, que exige censura da liberdade de expressão na imprensa e na internet, tem sólido eco e apoio nessas turbas fanatizadas.

Os ateus militantes, que se julgam tão liberais, tão avançados, tão pluralistas, querem exigir formas de censura intelectual impensáveis até para o nível repressivo da Inquisição Espanhola. Muitos ficaram furiosos quando afirmei que o ateísmo militante, ao contrário do que se apregoa, não é mera descrença em Deus, mas uma doutrina ideológica que visa justamente fundar uma nova sociedade materialista e transformar os cristãos em cidadãos de segunda classe. Não me espanta que eles me ataquem virulentamente, ainda que façam pose de criaturas isentas. Tal como o secularismo militante e radical, que no século XX inspirou as piores tiranias, os ateus militantes atuais absorvem todo o seu radicalismo sectário. As investidas contra cristãos nos países comunistas, no México do PRI na época da Revolução Mexicana e nos desvarios sanguinários da guerra civil espanhola não são meras coincidências. São frutos reais de uma propaganda violenta de ódio ao cristianismo. Tal brincadeira custou a vida de milhões de pessoas e a destruição da liberdade religiosa.

E, surpreendentemente, meu blog, “Cavaleiro Conde” sofreu um bloqueio do Google, por supostamente “violar os termos de serviço”. A acusação era de que um vírus se infiltrou no meu site. Não tenho a menor idéia do que realmente ocorreu. É bastante provável que alguém tenha roubado a senha, inserido um vírus e depois me denunciado ao Google. Ou então algum pretexto para a censura mais explícita. Talvez ainda tenha chovido várias denúncias de ateus e demais recalcitrantes. Não boicotaram várias vezes o blog do meu amigo evangélico Julio Severo? Não cancelaram sua conta do Pay Pal, sob pressão dos fanáticos fascistas do movimento gay? Então...

Lamentável é perceber que os termos de uso do Google e do Blogger não garantem a liberdade de expressão. Pelo contrário, as cláusulas são visivelmente leoninas, e oneram absurdamente o usuário, uma vez que sem o consentimento deste, pode-se simplesmente apagar o blog. Isso porque a chamada “denúncia de abusos” dá força para grupos organizados, que podem pressionar a censura de um determinado blog por ser considerado “inconveniente”. Ao que parece, é preciso que os blogueiros criem mecanismos e precedentes jurídicos que protejam seus direitos constitucionais contra as pressões de grupos organizados e a covardia da Google.

Atualmente, esses grupelhos militantes querem mesmo calar a boca da dissidência, principalmente quando são cristãos e conservadores. Homossexuais, feministas, ateus, negros organizados ou de qualquer outra natureza idiossincrática, todos eles exigem a ditadura das idéias, a fiscalidade e controle estatais, ou melhor, uma nova inquisição ideológica, em favor do patrulhamento totalitário politicamente correto. Esse patrulhamento não poupa nada: obras, livros e até clássicos do passado, como foi o caso, aqui no Brasil, do Ministério da Educação rotular a literatura infantil de Monteiro Lobato de “racista”.

A bela obra de Miguel de Cervantes, quando publicada em 1605, em sua introdução, passou pelo crivo da Inquisição Espanhola. O livro é cheio de expressões satíricas, picarescas e palavrões. E, no entanto, o inquisidor que o leu não estava preocupado com isso. Pelo contrário, achou louvável a crítica contra a literatura cavalheiresca. Ao que parece, o nível dos inquisidores caiu muito de lá pra cá. Agora são os senhoritos arrogantes e andrajosos, perfeitamente satisfeitos de sua completa ignorância sobre tudo, que querem ditar a liberdade de expressão conforme a extensão de sua estupidez. A internet, que é o meio de liberdade de expressão por excelência, é vítima das investidas deles. E, naturalmente, eles combatem a liberdade de expressão, tudo em nome da “tolerância”, dos “direitos humanos”, do “progresso” e, pasmem, da liberdade humana!
 
VIA GRITOS DE ALERTA
 Info .Mídia Sem Mácara / comunidadeapostolicadorar.blogspot.com

MEDITAÇÃO DO DIA

Seu Nome é Jesus

Por isso Deus O exaltou à mais alta posição e Lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra. Filipenses 2:9, 10


Seu nome não foi uma decisão do casal José e Maria. Eles também não foram procurar livros com sugestões de nomes para meninos. Um anjo apareceu para José e disse: “Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque Ele salvará o Seu povo dos seus pecados” (Mt 1:21). Assim, nas palavras do anjo, nenhum outro nome explica de maneira tão bonita e adequada aquilo que Ele viera fazer.


Fico contente pelo fato de o nome de Jesus ter apenas cinco letras. É fácil e doce de pronunciá-lo e até as criancinhas o pronunciam com carinho. Se Ele tivesse o nome do filho do profeta Isaías, Maher-Shalal-Hash-Baz (Is 8:3), que difícil seria! Perderia o encanto.


Nas diferentes esferas da atuação humana, sempre encontramos nomes que se sobressaíram: Sócrates e Platão, na filosofia; Michael Jordan e Kobe Bryant, no basquetebol; Beethoven e Mendelsohn, na música; etc. Mas quando entramos na esfera da salvação humana, Pedro foi enfático em dizer: “Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos” (At 4:12).


William e Gloria Gaither compuseram um hino intitulado “Há alguma coisa naquele nome”; em português: “Cristo, Cristo”. Entre a primeira e a segunda estrofes, há um texto de exaltação ao nome de Jesus:


“Jesus, a simples menção do Seu nome pode acalmar a tempestade, curar o ferido, ressuscitar os mortos. Ao nome de Jesus, já vi homens de coração endurecido transformados, e a luz voltar aos olhos de uma criança sem esperança.


“Ao nome de Jesus, o ódio e a amargura se transformam em amor e perdão... Já vi uma mãe pronunciar esse nome ao lado do filho com febre e aquele corpinho aquietar-se e a febre ceder. Já estive ao lado do leito de um santo a morrer, seu corpo encarcerado pela dor, e naqueles segundos finais, num último esforço, ele sussurrar o nome mais doce: Jesus, Jesus. [...]


“E no dia final [...] todas as vozes dos filhos de Adão se unirão num poderoso coro para proclamar o nome de Jesus, pois naquele dia ‘todo joelho se dobrará nos céus, na terra e debaixo da terra e confessará que Jesus Cristo é Senhor’ (Fp 2:10, 11). Você sabe: ‘Há alguma coisa naquele nome.’”

O Impacto da Maçonaria na Igreja

A Natureza Zelosa do Nosso Deus

Nosso Deus é um Deus ciumento; ele detesta a adoração aos deuses falsos. Quando o povo de Israel estava para entrar na terra prometida, recebeu instruções específicas de Deus, que se encontram no livro de Êxodo:
"Guarda o que eu te ordeno hoje; eis que eu lançarei fora diante de ti os amorreus, e os cananeus, e os heteus, e os perizeus, e os heveus e os jebuseus. Guarda-te de fazeres aliança com os moradores da terra aonde hás de entrar; para que não seja por laço no meio de ti. Mas os seus altares derrubareis, e as suas estátuas quebrareis, e os seus bosques cortareis. Porque não te inclinarás diante de outro deus; pois o nome do SENHOR é Zeloso; é um Deus zeloso. Para que não faças alianças com os moradores da terra, e quando eles se prostituírem após os seus deuses, ou sacrificarem aos seus deuses, tu, como convidado deles, comas também dos seus sacrifícios, e tomes mulheres das suas filhas para os teus filhos, e as suas filhas, prostituindo-se com os seus deuses, façam que também teus filhos se prostituam com os seus deuses." [Êxodo 34:11-16].

A Penalidade Por Pregar um Falso Evangelho

Os falsos evangelhos não são uma coisa nova; já existiam no primeiro século. Paulo tratou da questão e falou sobre a conseqüência de ensinar um falso evangelho em sua carta aos Gálatas:
"Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho, além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema." [Galátas 1:8-9].

Considere a Questão da Maçonaria Dentro da Igreja de Duas Perspectivas

Primeiro, Vamos Assumir Que os Maçons na Igreja Realmente Sejam Cristãos

Os maçons cristãos fizeram aliança com o povo pagão que adora outro deus, isto é, os hindus, muçulmanos, budistas e todas as outras falsas religiões. Eles se reúnem em volta de um altar estranho, o altar da Maçonaria, e adoram a um deus chamado Grande Arquiteto do Universo (GADU). Se um pagão oferece uma oração na loja ao GADU, está orando ao Deus da Bíblia? É claro que não; está adorando a um demônio. Em 1 Coríntios 10:20, o apóstolo Paulo diz: "Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios." A Maçonaria discorda do ensino da Bíblia e afirma que os pagãos estão orando ao mesmo Deus que os cristãos adoram. Somente esse fato demonstra que a Maçonaria não conhece o Deus da Bíblia. Se ela não conhece o Deus da Bíblia, como pode o deus dela, o GADU, ser realmente o Deus da Bíblia? Se o GADU for um demônio, o maçom cristão está se reunindo em torno de um altar estranho para adorar a um deus falso. Ele ficou enlaçado, exatamente como Deus advertiu os israelitas. Nosso artigo A Paternidade de Deus e a Fraternidade dos Homens expõe esse problema.
Continuando com a suposição que os maçons na igreja realmente sejam cristãos, considere o falso plano de salvação que é ensinado no ritual maçônico. Os maçons são levados a acreditar que todos os mestres maçons irão para o céu, incluindo os maçons budistas, hindus e muçulmanos. Os maçons são encorajados a imitar o salvador maçônico, Hirão-Abi, para que possam dar as boas-vindas à morte e serem transportados para o céu. Jesus Cristo não é mencionado no ritual da Loja Azul (os três primeiros graus). Certamente aqueles que conduzem o ritual participam de um grau maior. No entanto, no instante no ritual em que a venda é removida dos olhos do iniciado, todos os presentes batem com os pés no chão e batem as mãos. (Isso é conhecido com o choque da entrada; e surpreende o iniciado.) O maçom cristão está participando na promoção de um falso evangelho. Qual é a questão importante aqui? Importa se o cristão maçom está realmente dependendo da fé em Jesus Cristo para sua própria salvação? Isso salvará a alma do homem que acredita no que aprende no ritual maçônico? Se ele acredita que tem salvação como resultado do evangelho maçônico, é mais ou menos provável que estará aberto a Jesus Cristo em um tempo posterior? Como o testemunho de um maçom cristão é afetado pela sua participação em um ritual que ensina salvação sem Jesus Cristo? O artigo Salvação Sem Jesus expõe o problema.

Segundo, Vamos Assumir Que os Maçons na Igreja Não Sejam Cristãos

Neste caso, todos os cristãos na congregação que permitem aos maçons serem membros fizeram uma aliança com o povo pagão da terra. Eles encorajaram os maçons a ingressar na igreja, mas não exigiram que parassem de adorar o GADU, ou de promover o falso plano maçônico da salvação. Nesse segundo caso, os cristãos na igreja estão em pecado porque não permaneceram separados, mas receberam os pagãos. 2 Coríntios 6:11-17 deixa claro que permanecer separado não é apenas uma idéia do Antigo Testamento. Se você olhar em volta, verá que os filhos e filhas dos maçons estão se casando com as filhas e filhos dos cristãos há várias gerações. A igreja torna-se enlaçada, exatamente como Deus advertiu os israelitas que eles seriam enlaçados. Deus exige que permaneçamos separados para sermos seus filhos. [2 Coríntios 6:17-18].

Como a Presença de Maçons na Congregação Afeta o Que é Dito do Púlpito?

A maioria dos pastores sabe que existem problemas com a Maçonaria; somente uma minoria desconhece os problemas. Muitos desses pastores que estão cientes receiam pregar uma mensagem criticando os ensinos da Maçonaria e evitam o assunto como a lepra. Eles não o discutem em público e, normalmente, não tomam uma posição firme em particular. Se sabem que a Maçonaria é incompatível com o cristianismo, mas refreiam a língua em público e quando estão ocupando o púlpito, podemos ver facilmente que estão contemporizando em seu ministério. Não estão tomando os passos necessários para garantir que outros membros da congregação não sejam enlaçados por meio do casamento com uma família de maçons ou por meio de envolvimento direto na Maçonaria. Se um pastor está ciente da malignidade da Maçonaria e não diz nada aos maçons na congregação, então será responsável diante de Deus, conforme o livro de Ezequiel deixa claro como cristal:
"Mas, se quando o atalaia vir que vem a espada, e não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e a espada vier, e levar uma vida dentre eles, este tal foi levado na sua iniqüidade, porém o seu sangue requererei da mão do atalaia." [Ezequiel 33:6].

Por Que a Maioria dos Pastores Receia Lidar com a Questão da Maçonaria a Partir do Púlpito?

Os pastores não trabalham no vácuo; eles conversam com outros pastores, até mesmo com colegas de outras denominações. Sempre que um pastor toma uma posição contra a Maçonaria, ou ensina claramente aqueles aspectos do evangelho que se opõem aos ensinos maçônicos, termina com uma tremenda batalha em suas mãos. Os testemunhos dos pastores batistas sulistas, Steward Bedillion, Daniel Carlen, Pierce Dodson e Stoney Shaw oferecem exemplos clássicos. Tudo o que um pastor precisa fazer para receber oposição maçônica é pregar a palavra. Em geral, os maçons não suportam ouvir sobre o Evangelho da Graça, que diz que o homem não pode conquistar seu lugar no céu por meio das boas obras. Se os maçons estiverem presentes em uma congregação e as coisas estiverem correndo tranqüilamente, isso depõe contra o pastor. Se ele estivesse pregando a palavra, a tempo e fora de tempo, sem deixar de corrigir, de repreender e de encorajar, estaria ou enfrentando oposição, ou os maçons estariam deixando a igreja. Em geral, poucos maçons se arrependem — embora alguns se arrependam. Não é responsabilidade do pastor obter o arrependimento. A responsabilidade dele é meramente zelar pelas almas e pregar, pois precisará prestar contas a Deus. Se os homens escolherem sair da igreja quando forem ofendidos pela verdade da palavra de Deus, isso não é problema do pastor.

Satanás Ama a Maçonaria

Veja o que ela faz para ele. Quando a Maçonaria está presente, a igreja está tolerando o ensino de um falso evangelho pelos membros da congregação. Além disso, a Maçonaria enlaça seus participantes na adoração a um falso deus. O acusador dos santos, Satanás, está ganhando terreno dentro da igreja. A batalha pode parecer ser da carne, mas existem forças espirituais poderosas trabalhando atrás dos bastidores. Alguns pastores foram forçados a deixar o púlpito quase que imediatamente após pregarem um sermão criticando a Maçonaria. Outros simplesmente fizeram comentários em conversas particulares e mais tarde, essas conversas particulares vieram ao conhecimento dos maçons na congregação e eles começaram a trabalhar contra o pastor. Os pastores que refreiam sua língua e deixam de falar sobre a Maçonaria fazem isso porque estão temerosos da batalha. Preferem contemporizar a combater o bom combate. Escolhem deixar que os homens vão para o inferno do que arriscar perder o púlpito. Eles ou têm um emprego, e não um chamado, ou não têm fé suficiente que Deus proverá. É uma coisa terrível de dizer, mas é a verdade.

Qual é a Pior Coisa Que Poderia Acontecer em uma Igreja com Relação à Maçonaria?

Alguns acham que o pior cenário possível seria as igrejas cristãs examinarem o evangelho da Maçonaria, compará-lo com o evangelho de Jesus Cristo, e depois escolher adotar e pregar o evangelho maçônico em vez de o evangelho de Jesus Cristo. Para fazer isso, teriam de pregar a imitação a Hirão-Abi como a chave para poder dar as boas-vindas à morte e entrar no céu. Necessariamente negariam a fé em Jesus como o requisito necessário para a salvação. Na verdade, esse cenário não teria nenhum impacto na igreja. Não teria nenhum impacto porque cessaria de ser a igreja e os cristãos reconheceriam o erro imediatamente. A separação ocorreria rapidamente. Muitos permaneceriam, imitando Hirão-Abi, e afirmando serem cristãos. No entanto, aqueles que são selados pelo Espírito Santo não seriam enganados por essas declarações. Esse cenário eliminaria o requisito necessário da Maçonaria: O SEGREDO. Se o segredo, ou a aparência do segredo, não for mantido, a Maçonaria seria rapidamente reconhecida pelo que é.
Outros acreditam que o pior cenário possível que poderia ocorrer seria a igreja cristã examinar o evangelho da Maçonaria em detalhe, compará-lo com o evangelho de Jesus Cristo e depois proclamar do púlpito que examinaram a questão cuidadosamente e concluíram que a participação na Maçonaria não é um problema para o cristão, mas somente uma questão de consciência individual.

A Implicação Desse Segundo Cenário Tem Grande Alcance

Como o deus da Maçonaria é um demônio e um dos propósitos principais da Maçonaria é a adoração, todos os maçons estão envolvidos em idolatria. A Bíblia é clara, os idólatras não herdarão o reino de Deus:
"Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus." [1 Coríntios 6:9-10].
As conseqüências de participar na promoção de um falso evangelho, encontradas em Gálatas 1:8-9, foram discutidas anteriormente. Como a Maçonaria envolve o homem na promoção de um falso evangelho, acoplado com a idolatria, é questionável se qualquer maçom será recebido no céu. A única esperança possível é se um homem não sabe com o que está envolvido. O artigo O Quanto Eles Sabem discute essa questão. Poucos poderão alegar ignorância. É muito perigoso ensinar que um homem pode participar na promoção de um falso deus e que ainda assim será recebido nos céus. Esse ensino anula a necessidade de arrependimento. Jesus Cristo deixou pouca dúvida sobre a necessidade de arrependimento:
"Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis." [Lucas 13:5].
Ensinar que um homem pode continuar em uma atividade que é idólatra e que promove um falso evangelho seria desviar-se dos ensinos de Jesus Cristo e dos apóstolos. O que João diz sobre aqueles que não perseverem nos ensinos de Cristo? Ele advertiu que eles podem não ter a Deus:
"Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho." [2 João 9].
Vemos que esse cenário poderia facilmente resultar em uma situação em que Jesus Cristo exige o arrependimento:
"Lembra-te, pois de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres." [Veja Apocalipse 2:5].

O Cenário do Pior Caso Ocorreu na Convenção Batista do Sul dos EUA

Em 1992-1993, a Convenção Batista do Sul dos EUA investigou a Maçonaria e publicou um estudo intitulado A Study on Freemasonry e o relatório A Report on Freemasonry, que continha a seguinte recomendação:
"À luz do fato que muitos dogmas e ensinos da Maçonaria não são compatíveis com o cristianismo e com a doutrina batista sulista, enquanto outros são compatíveis com o cristianismo e com a doutrina batista sulista, recomendamos, portanto, que de acordo com as profundas convicções da nossa denominação com relação ao sacerdócio dos crentes e à autonomia da igreja local, a participação como membro da Ordem Maçônica seja uma questão de consciência individual. Portanto, exortamos os batistas sulistas a avaliarem cuidadosamente a Maçonaria, com muita oração, à luz do senhorio de Cristo, dos ensinos das Escrituras, e das análises deste relatório, sob a direção do Espírito Santo de Deus."
O estudo e o relatório foram produzidos pela Junta de Missões Nacionais (Home Missions Board) da Convenção Batista do Sul dos EUA. Os membros da Junta (aproximadamente oitenta pessoas) foram notificados por escrito da existência de um salvador maçônico antes de revisarem o relatório, que continha a recomendação que a participação como membro fosse uma questão de consciência pessoal. Mesmo com a evidência direta que a Maçonaria tem um salvador secreto, os membros da Junta votaram e aprovaram a posição herética. O relatório foi levado diante de toda a Convenção em 1993 e aprovado pelos mensageiros das várias igrejas. Nesse ponto, a Convenção Batista do Sul, como denominação, votou continuar permitindo que os maçons usem as igrejas como uma cobertura enquanto se reúnem em segredo na loja para ensinar salvação com base na imitação de Hirão-Abi. Desde aquele tempo, a Junta foi renomeada como North American Mission Board (Junta de Missões Norte-Americanas). A NAMB distribuiu o relatório emitido pela HMB após a mudança de nome.
A maioria das igrejas que fazem parte da Convenção adotou a posição e continua a permitir que os maçons não somente sejam membros, mas também pastores, diáconos e professores nas congregações. Um número relativamente pequeno discordou do estudo e do relatório e tomou uma posição contrária à Maçonaria. Algumas igrejas excluem os maçons do rol de membros. Outras os excluem dos cargos de liderança, como se fosse aceitável para os membros reunirem-se nas lojas e participarem em rituais que ensinam salvação com base em outro salvador.
A Igreja Batista de Northside, em Indianápolis, é uma congregação representativa da SBC que decidiu apoiar e até mesmo defender a Maçonaria. Ela fez isso, embora tenha visto evidências que substancie a existência de um salvador maçônico. A liderança examinou exemplares dos Monitores Maçônicos, incluindo o Kentucky Monitor, que diz que Jesus é o salvador dos cristãos, enquanto que Hirão-Abi é o salvador dos maçons. A congregação recebeu diversas correspondências que documentavam os fatos. Nosso folheto Devemos Ignorar o Salvador Secreto Deles Para Manter a Unidade na Igreja? foi oferecido àqueles que estavam no cadastro de mala direta da igreja. Além disso, foram oferecidas cópias xerográficas dos Documentos da Grande Loja, que documentavam a existência de um salvador maçônico, Hirão-Abi. Uma carta final foi publicada no nosso boletim informativo e enviada para eles durante o mês de setembro de 1999. Um cópia do Boletim Com Documentos de Apoio, que substancia a natureza luciferiana da Maçonaria e a existência do salvador maçônico pode ser obtida no formato PDF em nosso site. Permitimos a duplicação do documento.

A permissão para tradução e disponibilização desta série de artigos foi gentilmente cedida por Ephesians5-11.org.

"E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as." [Efésios 5:11]

VIA GRITOS DE ALERTA

QUE MILAGRE VOCÊ ESTA ESPERANDO ?

Tem uns espertalhões por ai que vivem as custas do sofrimento dos outros .
De sua casa em oferta e viva pagando aluguel para o resto da vida ,  ou , doe seu carro e viva a vida nos busões superlotados que fazem a central do Brasil parecer o Brasil Central.
Quanto mais absurdo parece a oferta , mais  tem pessoas caindo em contos do vigário.
Certa vez eu doei um carro para a igreja , mas por opção minha e não por falso desafio em favor de si próprio, feito muitas vezes por espertalhões , que precisam de mais e mais recursos para cobrir os gastos de suas aventuras espirituais.
Tem alguns lideres que o que sabem fazer e contas , e como precisam pagar , pois fica feio estar com o nome sujo na praça , desenvolvem super e mirabolantes desafios .
A poucos dias falamos do MARTELÃO DA JUSTIÇA , FALAMOS TAMBÉM DE SUPOSTOS DESAFIOS  QUE SÃO FEITOS SOMENTE COM A INTENÇÃO DE ARRECADAREM RECURSOS PARA PAGAREM SUAS MIRABOLANTES CONTAS .
( entenda , não estou criticando desafios corretos , feitos com fé , cuja a intenção é algo celestial , e sim de certos falsos desafios que servem somente para pagar contas de alguns lideres espertalhões.)
É triste ver tantas pessoas sendo roubadas em nome de uma fé morta , que precisa de pontos de contato para serem exercidas.
Estudando a fé católica vemos que foi assim que sucumbiram em coisas que desagradam a DEUS.
Nosso ponto de contato com Deus é Jesus Cristo.
Quando vejo igrejas fazendo desafios sérios fico até contente , diferente de quando vejo espertalhões da fé querendo tirar proveito de pessoas igenuas.
Crer no impossível , acreditar que o milagre acontece , parece difícil não para os membros das igrejas , mas sim , para falsos lideres , que em busca de cobrirem  uma mentira , lançam mão de coisas que até DEUS duvida.

BISPO ROBERTO TORRECILHAS

A ÁGUA BENTA QUE NEM PASSARINHO BEBE . Igreja vende água ungida que promete curar Aids


Seguindo a orientação de seus pastores, três pessoas morreram em Londres depois de parar de tomar medicamentos.

Os fiéis morreram depois de participar de cultos de igrejas em Londres, onde foram estimulados a parar de tomar os medicamentos antirretrovirais na crença de que Deus iria curá-los da AIDS.

Lord Fowler, o ex-ministro da Saúde da Inglaterra, responsável por uma grande campanha contra a Aids da década de 1980, condenou a prática. “É simplesmente errado, é um mal que deve ser combatido”.
A nigeriana Jane Iwu, 48, moradora de Londres e também portadora de HIV, descreveu assim um dos casos: “Eu tenho uma amiga que procurou um pastor. Ele recomendou que minha amiga parasse de tomar a medicação, que Deus cura e iria curá-la. Ele acreditou nisso. Parou de tomar a medicação e acabou falecendo”.

O diretor de um centro de pesquisa de HIV no leste de Londres disse que tinha tratado o caso de uma pessoa com HIV que morreu por causa dos conselhos de um pastor.

“Eu só vi isso uma vez, mas sei que tem acontecido”, disse Jane Anderson, diretor do Centro para o Estudo da Saúde Sexual e HIV..
Francis Kaikumba, chefe do Comitê Africano de Política de Saúde, que faz campanhas de prevenção à AIDS, afirma que um número crescente de igrejas de Londres vem falando às pessoas sobre o poder da oração que “cura todas as doenças”.

O Comitê acredita que a Igreja Sinagoga de Todas as Nações, que tem a sede na Nigéria, mas com templos em diversas partes do Reino Unido é uma das envolvidas em tais práticas. Liderada pelo pastor T B Joshua, que é o terceiro sacerdote mais rico da Nigéria, segundo uma recente avaliação da revista Forbes.

De fato, o site da igreja mostra fotos de pessoas que afirmam terem sido “curadas” do HIV através da oração. Além de AIDS, o pastor faria orações milagrosas que curam câncer e dá filhos a mulheres estéreis.
O Site da igreja do Reino Unido promove uma “fila de oração” mensal, mas adverte: ”Se você tem um problema de saúde, é importante trazer um relatório médico para fins de registro e testemunho”.

Há vários vídeos na internet mostrando os cultos no sul de Londres, em que os participantes que afirmam ter artrite, asma e esquizofrenia dizem ter sido curados após receberem um pouco da ”água ungida” fornecida pela igreja.

Mary Buhari, 44, lembra que falou ao telefone com um representante da igreja e foi informada que ela poderia ser curada. “Disseram que qualquer doença pode ser curada através da oração, inclusive o HIV”,
No entanto, quando questionada pela rede de TV BBC o porta-voz da igreja respondeu: “Nós não curamos. Deus é quem cura. Não há doença que Deus não possa curar. Mas nós não pedimos às pessoas que parem de tomar a medicação”.

Um recente relatório do comitê para conscientização sobre HIV da Câmara dos Lordes afirma: “É essencial que líderes religiosos se envolvam com o problema do HIV e ofereçam um apoio eficaz e verdadeiro para tratarmos desse assunto”.
VIA GRITOS DE ALERTA
 informações BBC

Documentário mostra envolvimento da Igreja Católica com tráfico de bebês na Espanha

Um documentário que será exibido pela rede britânica BBC mostrará o envolvimento da Igreja Católica em uma história de tráfico de bebês na Espanha, que começou durante a ditadura do General Franco nos anos 60 até o início dos anos 90. Segundo o documentário “This World: babies stolen from Spain (Este Mundo: bebês roubados da Espanha), as crianças eram traficadas por uma rede secreta que envolvia médicos, enfermeiros, padres e freiras.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Agora, um movimento que reúne centenas de famílias luta para que o governo faça uma investigação sobre o caso. Na época, mães jovens e muitas vezes solteiras eram informadas que seus bebês haviam morrido durante o parto, e eram impedidas de assistir ao enterro. Hoje, após levantamentos iniciais, sabe-se que os bebês eram vendidos a famílias que não podiam ter filhos, mas tinham condição financeira melhor, e aos olhos da Igreja Católica, seriam uma família melhor para essas crianças.
“Essa situação é incrivelmente triste para milhares de pessoas. Agora há homens e mulheres em toda a Espanha, cujas vidas foram viradas de cabeça para baixo, pois descobriram que os seus pais as compraram. Sem falar nas mães que estão descobrindo que seus filhos estão vivos e foram criados por outra pessoa durante todo esse tempo”, afirmou a repórter Katya Adler, que produziu o documentário.
A rede de tráfico funcionava com documentos oficiais que eram feitos para encobrir a origem dos bebês, e nesses documentos, constavam os nomes dos pais adotivos, como sendo pais biológicos.Há porém a possibilidade de pais que receberam crianças para adoção sem saber que elas haviam sido roubadas.
Alguns pesquisadores acreditam que o número de casos alcance um total de 15% das adoções que aconteceram entre 1960 e 1990. Durante o regime militar do General Franco, a Igreja Católica possuía grande influência nos serviços sociais, incluindo maternidades e orfanatos. Somente em 1987, anos após a queda da ditadura, o governo espanhol passou a ter registros sobre os processos de adoção no país.
Graças a um pai adotivo que antes de morrer, confessou a seu filho que o tinha comprado quando ele ainda era bebê de um Padre da região de Zaragoza, no norte da Espanha, o caso veio à tona. O pai de Juan Luis Moreno, contou também ao filho que tinha sido acompanhado por outro casal que também ia comprar um bebê do Padre. Essa segunda família criou o bebê que recebeu o nome de Antonio Barroso.
Na época, o pai de Juan afirmou que havia pago o valor de 200 mil pesetas, uma enorme quantia na época, suficiente para comprar um apartamento. Antonio Barroso conta que seus pais pagaram o valor em prestações: “meus pais pagaram em parcelas ao longo de 10 anos, porque não tinha dinheiro suficiente”.
A partir da confissão do Pai de Juan Luis, alguns testes de DNA foram feitos e comprovaram que os pais de criação de Antonio não eram os pais biológicos. Uma freira de Zaragoza admitiu que Antonio havia sido vendido e o caso tornou-se famoso em toda a Espanha, fazendo com que centenas de mães que acreditavam que seus filhos haviam morrido durante o parto, cobrassem uma investigação do governo espanhol.
O documentário mostra ainda uma mãe que investigou o paradeiro de seu filho. Manoli Pagador levantou documentos e descobriu que seu filho, hoje com 40 anos, havia sido criado no Estado do Texas, nos Estados Unidos, e chama-se Randy Ryder. Em outros casos mostrados pelo documentário, algumas sepulturas foram abertas e descobriu-se que os ossos no túmulo pertenciam a animais ou a adultos. A Igreja Católica escolheu não se pronunciar sobre o caso.

VIA GRITOS DE ALERTA

Ministério do Esporte assinou novo contrato com ONG de PM mesmo após constatar irregularidades, diz jornal

Nem depois de reconhecer a constatação de “irregularidades graves” em um convênio com a ONG do policial militar João Dias Ferreira, pivô das recentes acusações de corrupção contra o Ministério do Esporte, a pasta de Orlando Silva desistiu de fazer um novo contrato com a instituição. É o que aponta o jornal "O Estado de S. Paulo" em matéria publicada nesta quarta-feira (19).

Segundo a reportagem, a assinatura do novo contrato se deu pouco mais de seis meses após o Ministério do Esporte concluir que foram feitos desvios no convênio anteriormente firmado com a Federação Brasiliense de Kung Fu (Febrak), então comandada por Dias Ferreira.

O policial militar foi quem denunciou à revista "Veja" um esquema de propina que envolvia o programa Segundo Tempo. Dias Ferreira chega a afirmar que Silva teria recebido dinheiro desviado do programa na garagem do ministério, este entregue por um funcionário do PM. Além disso, a quantia destinada a atividades esportivas para 15 mil crianças e jovens teria sido quase inteiramente desviada.

Os desvios provocaram a prisão de Dias Ferreira em abril de 2010. Segundo o Ministério Público Federal, o montante desviado chega a R$ 4 milhões. À época da assinatura do primeiro convênio, o PM era candidato a deputado distrital pelo PCdoB, partido de Silva Júnior e também do então Ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, atualmente no PT.

Ainda de acordo com a reportagem do jornal, as propriedades de Dias Ferreira mostram sinais de seu enriquecimento. Na garagem da residência do PM em Sobradinho (DF), há cinco carros de luxo, entre eles uma BMW conversível, um Camaro 2011 e um Volvo C30, que, juntos, valem cerca de R$ 700 mil.

VIA GRITOS DE ALERTA
INF. UOL

VEJA ESSE VIDEO E RIA MUITO - O CARA É MAIS FALSIFICADO QUE NOTA DE 300 REAIS

http://tvuol.uol.com.br/#view/id=mensagem-de-inri-cristo-a-rafinha-bastos-04020C993170E0892326/mediaId=12188130/date=2011-10-17&&list/type=editor/

Pastor baleado na cabeça perdoa atirador e afirma: “o Todo-Poderoso sustentou minha vida”

Pastor baleado na cabeça perdoa atirador e afirma: “o Todo-Poderoso sustentou minha vida”O Pastor William Boss, que foi baleado na cabeça dentro de sua Igreja, a Faith Cristian Center Church, durante um culto, afirmou que apesar de não saber os motivos do atirador, ele o perdoa. “Eu acredito que houve uma intervenção divina do Deus Todo-Poderoso que sustentou minha vida”, conta o Pastor Boss.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Segundo a Polícia local, o atirador, Jeremias Fogle, de 57 anos, matou sua esposa Theresa Fogle, antes de ir à Igreja e atirar nos dois pastores que estavam presentes. O segundo Pastor, Carl Stewart, ainda se recupera do atentado. Ele levou três tiros pelas costas.
Segundo o Portal Padom, Boss afirmou em sua primeira entrevista aos repórteres da cidade de Lakeland, na Flórida, que ao levar o tiro, ouviu um “aplaudir alto do céu”. Boss contou o que sente após os acontecimentos: “Eu acredito que a oração que orávamos criou a atmosfera para o impacto e o milagre. Acredito que Deus não estava disposto a me levar para casa”, afirmou o Pastor.
A Igreja vem solicitando aos fieis que ao invés de enviarem cartões e flores, ajudem com ofertas para custear as despesas médicas. Ainda em fase de recuperação, o Pastor William Boss vem sofrendo com fortes dores de cabeça e se cansa rapidamente.

Cinco cristãos são presos sob falsas acusações

O caso mais famoso e recente desse gênero foi em junho, quando o cristão Andhra Pradesh foi preso.

Em 4 de agosto, alguns radicais hindus atacaram cinco membros da Igreja Pentecostal em Ramagundam. Durante um intervalo na reunião em que estavam envolvidos, os cristãos tinham escrito em uma parede “Jesus Salva”, não sabendo que estavam próximos de um templo hindu.

Um grupo de ativistas do Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS), uma organização paramilitar nacionalista hindu, viu-os escrevendo isso. Depois de passar pelos cristãos, eles começaram a insultar os membros da igreja, dizendo-lhes que apagassem o escrito na parede. Quando eles começaram a apagar, os hindus chamaram a polícia, que os prendeu; eles só foram liberados mais tarde, após pagamento de fiança.

“Não são apenas os extremistas hindus que realizam planos contra os cristãos, mas a polícia foi rápida em registrar um queixa contra as vítimas e não contra os agressores”, disse Sajan George.

“Esta situação está cada vez mais alarmante, pois os criminosos reais são encorajados a atacar e perseguir a minoria cristã, que é vulnerável, também por causa da indiferença nítida das autoridades quanto a essas questões”, disse o presidente da GCIC.

Em 28 de junho, os radicais hindus na vila de Bonghir Mandal bateram no reverendo Johnny Lázaro, 50 anos, depois que ele foi acusado por Malla Reddy, um hindu, de ter feito feitiçaria contra ele.

Em 3 de julho, o reverendo Paul foi brutalmente agredido por quatro extremistas hindus, que lhe disseram para parar com todos os serviços de oração e adoração em sua igreja, senão ele seria morto.

Fonte: Missão Portas Abertas

Igrejas se tornam cada vez mais escassas no lado esquerdo do país

Não existem mais igrejas cristãs abertas publicamente no lado esquerdo sul do Afeganistão, de acordo com o Departamento de Estado dos Estados Unidos.


A última igreja cristã dessa região foi demolida em março de 2010, segundo relatório do Departamento do Estado de Liberdade Religiosa Internacional, que também afirma que não existem escolas cristãs na região.

“Não há mais igrejas cristãs; os tribunais não têm julgado os procedentes pedidos da Igreja para concessão e os proprietários de terras destruíram o edifício em março. Capelas e igrejas estão sendo encontradas pela comunidade internacional em bases militares.”

O relatório também afirma que as opiniões negativas da sociedade e as suspeitas em relação às atividades cristãs estão fazendo com que os grupos cristãos sejam segmentados, incluindo ex-muçulmanos e cristãos. E a falta de posicionamento do governo para proteger as minorias contribui para a deterioração da liberdade religiosa.

Hoje, a maioria dos cristãos do Afeganistão tem medo até mesmo de “falar sobre suas crenças ou se reunir em um culto.” O relatório diz que a Constituição do Afeganistão pode estar entrando em contradição, quando o assunto é o livre exercício da religião.

Enquanto a nova Constituição do país proclama que o Islã é a “religião oficial do país” e que “nenhuma lei pode ser contrária às crenças e às disposições sagradas do Islã”, ela também afirma que “os seguidores de outras religiões são livres para exercer a sua fé e seus ritos religiosos dentro dos limites da disposição da lei”.

Segundo o relatório, os muçulmanos que deixarem o Islã correm o risco de ter seus casamentos desfeitos, ser rejeitados por sua família e perder seus empregos.

Mais de 99% da população afegã é formada por muçulmanos, sunitas e xiitas. Os grupos religiosos não-muçulmanos compõem menos de 1% da população: os outros grupos religiosos que diferem do Islã são os sikhs, bahais e os hindus.

Fonte: Missão Portas Abertas

Bispos dos EUA afirmam que situação dos cristãos no Iraque continua muito difícil

Os bispos norte-americanos fizeram uma visita de quatro dias a Bagdá, atendendo convite feito pelos bispos católicos iraquianos.

A situação dos cristãos no Iraque continua ainda muito difícil e é essencial que a saída das últimas tropas norte-americanas nos próximos meses seja acompanhada com um plano que garanta uma transição pacífica sem novas violências. Foi o que afirmaram o Secretário da Conferencia Episcopal norte-americana, Dom George Murry e o Presidente do Catholic Relief Services (Crs), Dom Gerald Kicanas, de retorno de uma recente visita de quatro dias a Bagdá, atendendo convite feito pelos bispos católicos iraquianos.

Durante a visita, os prelados norte-americanos encontraram as quatro comunidades católicas da capital iraquiana: a caldeia, a latina, a armênia e a sírio-católica. Uma ocasião para ver pessoalmente as dificuldades e as aspirações dos cristãos e de todos os cidadãos iraquianos. Entre os momentos mais marcantes a oração sobre os túmulos dos dois sacerdotes mortos no massacre de 31 de outubro do ano passado na igreja sírio-católica de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Os bispos norte-americanos celebraram também uma missa na Igreja da Assunção com Dom Shlemon Warduni e Dom Benjamin Sleiman, diante dos fiéis caldeus e latinos, e encontraram a pequena comunidade armênia liderada pelo Arcebispo Emanuel Dabbaghian. A impressão que tiveram é a de uma comunidade ainda muito castigada: “Por causa das tensões religiosas, os cristãos no Iraque não se sentem seguros em suas igrejas e em suas casas”, disse Dom Murry. “Muitos foram para o norte do País ou abandonaram definitivamente o Iraque, o que preocupa muito os bispos iraquianos”. Sobre a “situação desesperada” dos cristãos falou também Dom Kikanas: “Se não tiverem oportunidade de trabalho, uma maior estabilidade e a paz, eles continuarão a imigrar”, afirmou o Bispo de Tucson.

Dom Murry e Dom Kicanas tiveram também a possibilidade de visitar os projetos realizados pela Caritas local em favor da população cristã e islâmica. “Ficamos muito impressionados pelo grande bem que o pessoal e os voluntários da Igreja estão realizando”, afirmou Dom Murry. “Estas ajudas oferecem também uma oportunidade de diálogo entre pessoas de fé diferente, ajudando-as a uma melhor compreensão recíproca”.

Fonte: Rádio Vaticano

Malafaia Faz Campanha no Twitter Contra União Homoafetiva

O pastor Silas Malafaia, líder da Associação Vitória em Cristo, iniciou uma campanha no Twitter em que convoca seus seguidores a enviar email aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STJ) para que o órgão não reconheça a união homoafetiva como casamento.
 
O líder religioso postou no microblog: “O casamento está diretamente às relações heterossexuais com o objetivo de preservação da espécie humana”.
Malafaia postou os emails de vários ministros do STJ para que as pessoas pudessem enviar mensagens contra a validação do casamento homossexual.
O STJ vai decidir esta semana, pela primeira vez, a validade ou não de um casamento homoafetivo, informou a coluna de Ancelmo Góis, de O Globo.
De acordo com a coluna, em julgamento estará o processo de duas empresárias gaúchas que recorreram ao STJ depois que tiveram autorização para seu casamento recusada por um cartório.
A decisão foi mantida pelo TJ-RS, e então as duas decidiram recorrer ao STJ.
Malafaia já havia afirmado meses atrás que “homossexualidade na Bíblia é pecado, pode tentar forçar, mas é pecado”. Além disso, como psicólogo ele refuta a idéia de que uma pessoa possa nascer homossexual.
“Não existe ordem cromossômica homossexual. O cromossomo de um homem hetero é igual ao de um homem homossexual, assim como o cromossomo da mulher hetero é como o da mulher homossexual. Homossexualidade é preferência, aprendida ou imposta, é comportamental”, afirmou o pastor.
“A Igrejas, que muitas vezes não abordam o assunto nas pregações, devem ter uma atenção especial com os homossexuais”, de acordo com Pastor Silas.
O líder acredita que os homossexuais se sintam recriminados e julgados e por isso acabam por criar uma barreira que os separa dos Cristãos, levando-os a buscar formas alternativas como as Igrejas nas quais a homossexualidade é aceita sem julgamento.
“Tem que ajudar, amar e integrá-lo. Muita gente não entende isso. No entanto, se quer ser membro, tem de se submeter às regras. Há salvação para o homossexual, bandido e até para os que se acham politicamente correto. Mas se não aceitar a Cristo, não será transformado, não será perdoado e vai para o inferno. Isso vale para mim e para qualquer um”, afirmou de forma categórica o pastor Malafaia.

Evangelistas Brasileiros Pretendem Alcançar o México Durante os Jogos Panamericanos

jogos-panamericanosGrupo de evangelistas brasileiros está realizando missão de evangelização em Guadalajara durante os Jogos Panamericanos e promete alcançar todo o México. A caravana Conexão México está alojada no acampamento da Jocum - Jovens Com Uma Missão, contando com 66 voluntários.
De acordo com informações do coordenador geral do projeto, pastor Marcos Grava, o primeiro dia da caravana no México, na última sexta (14) foi de descanso e treinamento das estratégias que serão utilizadas.
“Tivemos treinamento do grupo de artes, contadores de histórias, pantomima e pintura de rostos, entre outros. Nos esportes, os grupos de Kids Games e oficina de futebol se reuniram para treinar os jogos e suas lições de princípios morais e bíblicos. Os grupos de capelania e intercessão também se reuniram a fim de se fortalecerem e engajarem”, disse o coordenador, segundo o site da Junta de Missões Mundiais (JMM).
 
As ações específicas incluirão visitação nos lares, atividades esportivas e recreativas com as comunidades locais e evangelismo pessoal em frente aos estádios e ginásios em dias de jogos e competições, entre outras.
O grupo visitou as igrejas batistas Roca Fuerte, Getsêmani, Nova Jerusalém, Jesus é o único Caminho e Fonte de água Viva, e também pode conhecer um dos lugares onde realizará ações evangelísticas.
Segundo o pastor Grava, os idealizadores da Cruzada Pan-Americana têm grandes perspectivas para esse tempo no México. “Nosso desejo e oração é que também seja um tempo novo para a cidade de Guadalajara. Esperamos que os frutos obtidos aqui se expandam por todo o México e que as igrejas locais vejam essas ações como o início do que pode ser realizado”, comenta o Pr. Grava.
As atividades evangelísticas serão desenvolvidas entre a comunidade local e milhares de turistas vindos de todos os países.
A caravana ficará no país até 31 de outubro, quando retorna ao Brasil e espera ser usada por Deus para levar Sua luz ao povo reunido no México.

VIA GRITOS DE ALERTA
INF. CRISTIAN POST

Os milagres de Jesus

 


Durante seu ministério, Jesus operou vários milagres, mostrando assim seu poder sobre a doença, a natureza e até mesmo sobre a morte.

É importante notar que em nenhum momento Jesus usou seus poderes para benefício próprio. Nem ao ficar quarenta dias em jejum, quando foi levado ao deserto para ser tentado por Satanás (Mateus 4:1-11).

Sem dúvida alguma, os milagres relatados na Bíblia não representam a totalidade de maravilhas que Jesus realizou durante seus 3 anos e meio de pregação do Reino de Deus. Como é dito pelo apóstolo João: "Jesus, na verdade, operou na presença de seus discípulos ainda muitos outros sinais que não estão escritos neste livro; estes, porém, estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome." (João 20:30-31)

Abaixo, segue a relação dos milagres de Jesus relatados na Bíblia:


Milagres de cura


Milagre Mateus Marcos Lucas João
Um leproso 8:2-4 1:40-42 5:12-13
O servo de um centurião romano 8:5-13 7:1-10
A sogra de Pedro 8:14-15 1:30-31 4:38-39
Dois gadarenos (gerasenos) 8:28-34 5:1-15 8:27-35
Um paralítico 9:2-7 2:3-12 5:18-25
Uma mulher com hemorragia 9:20-22 5:25-29 8:43-48
Dois cegos 9:27-31
Um endemoninhado que não podia falar 9:32-33
Um homem com a mão atrofiada 12:10-13 3:1-5 6:6-10
Um endemoninhado cego e mudo 12:22 11:14
A filha de uma cananéia 15:21-28 7:24-30
Um menino endemoninhado 17:14-18 9:17-29 9:38-43
Dois cegos (um dos quais Bartimeu) 20:29-34 10:46-52 18:35-43
Um surdo e gago 7:31-37
Um possesso na sinagoga 1:23-26 4:33-35
Um cego de Betsaida 8:22-26
Uma mulher encurvada 13:11-13
Um homem com hidropisia 14:1-4
Dez leprosos 17:11-19
O servo do sumo sacerdote 22:50-51
O filho de um oficial em Cafarnaum 4:46-54
Um inválido à beira do tanque de Betesda 5:1-9
um cego de nascença 9:1-7

Milagres que demonstram o poder sobre a natureza


Milagre Mateus Marcos Lucas João
Jesus acalma a tempestade 8:23-27 4:37-41 8:22-25
Jesus anda sobre as águas 14:25 6:48-51 6:19-21
Jesus alimenta 5000 homens 14:15-21 6:35-44 9:12-17 6:6-13
Jesus alimenta 4000 homens 15:32-38 8:1-9
A moeda na boca do peixe 17:24-27
A figueira seca 21:18-22 11:12-14,20-25
A grande pesca 5:1-11
Jesus transforma água em vinho 2:1-11
Outra grande pesca 21:21-11

Milagres de ressurreição


Milagre Mateus Marcos Lucas João
A filha de Jairo 9:18-19,23-25 5:22-24,38-42 8:41-42,49-56
O filho de uma viúva de Naim 7:11-15
Lázaro 11:1-44

Fonte: Bíblia de Estudo NVI.

Como Deus Preparou um Pregador: Lições da Vida de Jonas

 


Apesar das imperfeições do pregador, a mensagem de Deus alcançou o resultado desejado e Sua imensa compaixão pelos homens foi demonstrada



No livro de Jonas, capítulo 1, versos 1 a 3, lemos:
"E veio a palavra do SENHOR a Jonas, filho de Amitai, dizendo: Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive, e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até à minha presença. Porém, Jonas se levantou para fugir da presença do SENHOR para Társis. E descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do SENHOR."
As duas primeiras coisas que queremos ver aqui é que Deus escolheu e comissionou Seu pregador. Terceiro, Deus disse ao Seu pregador para clamar contra Nínive — isto é, proclamar a mensagem de arrependimento. A cidade de Nínive era a capital do Império Assírio e, naquele tempo, seus exércitos ameaçavam Israel. Os guerreiros assírios eram considerados os mais sanguinários e brutais e gostavam de inventar novas formas de torturar os prisioneiros. Freqüentemente, arrancavam a pele das pessoas ou as erguiam no ar espetadas no peito por uma grande lança. Talvez, pelo fato de conhecer a crueldade dos assírios, Jonas tenha relutado, pois seu próprio povo já tinha sofrido muito nas mãos deles.
Jonas fez o que muitos homens fizeram, discordando do chamado de Deus. "Deus deve estar brincando comigo! Eu quero é mais que Nínive seja mesmo destruída!" Assim, Jonas tentou fugir de Deus! Observe que ele desceu até a cidade portuária de Jope, para dali fugir para Társis — o destino mais remoto para onde ele poderia ir. É interessante observar quantas vezes encontramos na Bíblia a expressão que "alguém desceu para algum lugar" — quando está vivendo fora da vontade de Deus. "Descer ao Egito" é mencionado diversas vezes, pois o Egito é uma figura do mundo. Sansão desceu a Timna, etc. Os homens fogem de Deus por diversas razões: medo, fama, fortuna, fraqueza e, algumas vezes, por pura tolice — mas nunca fé! Jonas fugiu por causa do ódio pessoal contra aqueles a quem tinha sido enviado. Ele sabia que, se o povo de Nínive ouvisse a mensagem e se arrependesse, Deus os perdoaria e pouparia da destruição. No entanto, Jonas queria que todos eles fossem para o inferno! "Não, não, mil vezes não — que vão para o inferno, pois é o que merecem", era a atitude de Jonas. Mais tarde, após Deus persuadi-lo a ir (na verdade, a contragosto), Jonas acaba emburrado e pedindo que Deus o faça morrer. Seus sentimentos pessoais estavam tentando interferir com o modo de Deus agir. Aparentemente, Jonas não entendia, mas aos olhos de Deus ele não era melhor — não era mais justo — do que aqueles a quem odiava. Receio que hoje, muitos cristãos tenham a mesma falsa suposição. O apóstolo Paulo diz em Romanos 3:10: "Não há justo, nem um sequer". A palavra "sequer" inclui todos nós, salvos e perdidos da mesma forma. A única justiça que um cristão tem é justiça imputada — a de Jesus Cristo, que Ele nos dá. Sem que essa justiça seja atribuída a nós, ninguém poderia ir aos céus. A partir disso, podemos ver que a atitude de Jonas era completamente errada e nenhum de nós deve pensar de si mesmo mais do que convém. [Romanos 12:3].
Jonas está determinado a fugir da ordem de Deus, mas Deus está infinitamente mais determinado a fazê-lo obedecer. Disputar quem tem a vontade mais forte com Deus não é uma competição justa! Jonas poderia ter sido interrompido em qualquer ponto em sua viagem para Jope, mas Deus permitiu que ele comprasse a passagem e embarcasse no navio fenício que ia para Társis. Exausto da caminhada, Jonas entra no porão do navio e adormece. Enquanto ele está dormindo, Deus prepara uma grande tempestade no mar — na verdade uma tormenta tão grande que os marinheiros ficam apavorados e o capitão acorda Jonas e pede que ele ore ao seu Deus! A tripulação começa a lançar a sorte (diríamos hoje, "tirar palitinhos") para determinar por causa de quem sobreveio todo aquele mal. Jonas é identificado como o culpado, e eles o interrogam para saber o motivo de todo aquele problema. Jonas admite que estava desobedecendo ao seu Deus — fugindo da sua presença — e os marinheiros ficam revoltados com a atitude dele. Eles então perguntam o que podem fazer para reverter a situação e fazer a tempestade passar. Acho que a resposta de Jonas os pegou de surpresa, pois ele lhes disse que deveriam lançá-lo ao mar! Bem, mesmo aqueles marinheiros pagãos não eram homens sem coração, de modo que relutaram e procuraram de todas as formas levar o navio de volta a terra. Quando reconheceram que seus esforços eram vãos, pois a tempestade ficava cada vez pior, eles acabam orando ao Deus de Jonas — pedindo que Ele os poupasse e os perdoasse pelo que precisariam fazer! Quando tudo o mais não funciona, lance o profeta ao mar — e assim eles fizeram! Quando a tempestade parou miraculosamente, ficaram tão impressionados que adoraram ao Deus de Jonas, ofereceram sacrifícios e fizeram os votos normais que os homens fazem quando passam por esse tipo de experiência emocional. (E logo esquecem tudo.) Seria fácil espiritualizar suas ações e compará-las à salvação, mas isso é altamente improvável.
O próximo evento então tem sido criticado, ridicularizado e declarado como impossível — mas o próprio Jesus Cristo citou essa "história do peixe" como sendo representativa da sua própria morte, sepultamento e ressurreição. Começando no verso 17 do capítulo 1, lemos o seguinte:
"Preparou, pois, o SENHOR um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites nas entranhas do peixe."
O verso 1 do capítulo 2 continua:
"E orou Jonas ao SENHOR, seu Deus, das entranhas do peixe. E disse: Na minha angústia clamei ao SENHOR, e ele me respondeu; do ventre do inferno gritei, e tu ouviste a minha voz. Porque tu me lançaste no profundo, no coração dos mares, e a corrente das águas me cercou; todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado por cima de mim. E eu disse: Lançado estou de diante dos teus olhos; todavia tornarei a ver o teu santo templo. As águas me cercaram até à alma, o abismo me rodeou, e as algas se enrolaram na minha cabeça. Eu desci até aos fundamentos dos montes; a terra me encerrou para sempre com os seus ferrolhos; mas tu fizeste subir a minha vida da perdição, ó SENHOR meu Deus. Quando desfalecia em mim a minha alma, lembrei-me do SENHOR; e entrou a ti a minha oração, no teu santo templo. Os que observam as falsas vaidades deixam a sua misericórdia. Mas eu te oferecerei sacrifício com a voz do agradecimento; o que votei pagarei. Do SENHOR vem a salvação. Falou, pois, o SENHOR ao peixe, e este vomitou a Jonas na terra seca." [Jonas 2:1-10].

A primeira coisa que precisamos ver é que Deus preparou um peixe para engolir Jonas! É possível que esse peixe tenha sido uma baleia ou um tubarão-baleia — ambos podem engolir um homem adulto. Existe o registro de uma baleia que destruiu um pequeno barco de onde os pescadores estavam tentando atingi-la com um arpão, mas que foi pega horas depois. Pelo menos um dos homens estava desaparecido do barco que fora atingido, e era tido como morto afogado. No entanto, quando abriram a barriga da baleia, lá estava o marinheiro desaparecido! Ele estava todo branco, devido aos ácidos no estômago da baleia e ficou insano por vários dias, mas estava vivo e posteriormente recuperou os sentidos! Esse é um incidente interessante e mostra que um homem pode sobreviver por certo tempo dentro do ventre de uma criatura marinha. No entanto, eu creio, ao contrário da noção popular, que Jonas de fato morreu! Observe no verso 6 do nosso texto que ele diz "contudo, fizeste subir da sepultura a minha vida" e as palavras poéticas de Jonas parecem pintar um quadro de morte, sepultamento e depois de ressurreição. Também acredito que o fato de o Senhor Jesus ter usado Jonas como uma ilustração da sua própria morte, sepultamento e ressurreição, permite essa interpretação. Mas, seja lá o que tenha ocorrido, após três dias e três noites no ventre do peixe, Jonas foi vomitado sem cerimônia em uma praia. Falemos sobre como endireitar um pregador. Primeiro, Deus matriculou Jonas na "Universidade da Baleia". A oração de Jonas quando estava no ventre do peixe foi sua dissertação de doutorado. Após Deus transformar o coração de Jonas, este finalmente pegou a estrada para Nínive!
Certa vez, um fazendeiro vendeu uma mula para seu vizinho e após certo tempo, o comprador trouxe a mula de volta reclamando que não conseguia arar com ela, pois simplesmente não o obedecia! "Ah, desculpe, esqueci totalmente de lhe dizer", disse o antigo dono, apanhando uma vara que estava caída no chão, e batendo depois na cabeça da mula! Imediatamente, a mula passou a obedecer cada ordem que recebia. A explicação é que "algumas vezes, temos de chamar a atenção da mula!" Jonas estava se comportando como uma mula, pois sabia o que precisava fazer, mas não estava disposto a fazê-lo, até Deus chamar sua atenção.
Em seguida, lemos nos versos 1 e 2 do capítulo 3:
"E veio a palavra do SENHOR segunda vez a Jonas, dizendo: Levanta-te, e vai à grande cidade de Nínive, e prega contra ela a mensagem que eu te digo."
Jonas recebe sua ordem para marchar novamente. Você não fica contente em ver que nosso Deus sempre concede uma "segunda chance"? Eu fico! Se nossa salvação dependesse da nossa imediata e total obediência, nenhum de nós entraria nos céus. Observe também que Deus não lhe permitiu pregar aquilo que "estava em seu coração" — sem dúvida um sermão no qual ele pediria que Deus não tivesse misericórdia e que destruísse a todos. Não, Deus lhe dá instruções explícitas para pregar exatamente a mensagem que Ele vai lhe dar — não a resenha de um livro, nem sua própria opinião, não o que sua mãe ou os diáconos lhe pediram para pregar. Nem mesmo o que ele quer pregar da Palavra de Deus, mas estritamente a mensagem dada por Deus. "Mas Deus, se eu pregar sobre isto, as pessoas ficarão aborrecidas e não voltarão mais!" Louvado seja o Senhor! Essa "espada de dois gumes" divide e, se vier a ofender alguém, que assim seja! Muitos (talvez a maioria) dos pregadores têm essa idéia que sua principal responsabilidade é com a popularidade, para que o número de pessoas na congregação seja bom. Deus não está impressionado com popularidade ou com os números. Aqueles que deixam de declarar todo o desígnio de Deus estão no caminho de Jope, percebam ou não, e estão cometendo um grande erro. É muito mais fácil pregar sobre o amor de Deus e sobre o fruto do espírito do que "tosquiar as ovelhas", falando sobre os pecados da carne, mas algumas vezes Deus insiste que façamos nosso trabalho de redarguir, repreender e exortar! [2 Timóteo 4] Se houve um tempo na história desta nação quando o arrependimento e o reavivamento são desesperadamente necessários, esse tempo é agora! Somos uma civilização decadente e paganizada, a despeito de todas as afirmações em contrário, e qualquer idiota pode discernir a rápida deterioração da nossa fibra moral e espiritual. Nossos adolescentes estão se matando uns aos outros, nosso governo está falido moralmente — mas os analistas com óculos de lentes cor-de-rosa insistem que tudo está bem, pois a economia continua prosperando. Que Deus nos ajude! "Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos." [Jeremias 8:20].
Vejamos que mensagem Deus deu a Jonas para pregar. Era uma mensagem de 30 a 45 minutos de duração, com rimas para dar maior ênfase e terminava com um poema. Certo? Não, ela consistia de apenas sete ou oito palavras na nossa tradução portuguesa e foi "pregada" por um homem que certamente não tinha no seu coração aquilo que estava dizendo. Ele foi forçado a pregar aquela mensagem. Na nossa mente, podemos imaginar Jonas entrando na grande cidade, olhando temerosamente para os lados, esperando a qualquer momento ser reconhecido como judeu e atacado — somente seu medo excedia seu ódio por aquele povo. Após caminhar aproximadamente um terço da distância, percorrendo a grande cidade, ele tomou coragem e começou a clamar: "Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida." Você pode imaginar alguns dos comentários que uma mensagem como essa receberia em nosso país hoje? "Rapaz, que sermão sem graça! É curto demais, não tem assunto nem estilo! Ouvi-lo é uma perda de tempo!" No entanto, aqueles que fizessem esses comentários estariam deixando de reconhecer o aspecto sobrenatural da mensagem. Era a Palavra de Deus para Nínive e para o Império Assírio, e a Palavra de Deus nunca volta vazia, ela sempre realiza seu trabalho! Nós, pregadores, precisamos nos preocupar mais com o que Deus diz, em vez de como moveremos o coração dos homens. Um pregador amigo meu sempre faz o comentário que não podemos nem mesmo criar ansiedade na mente dos nossos ouvintes.
Jonas continuou percorrendo aquela grande cidade proclamando a simples mensagem de arrependimento e o resultado foi sem paralelos em toda a história humana! A Palavra de Deus diz que do maior (o rei) até o menor, os ninivitas creram na mensagem pregada por Jonas, arrependeram-se da sua impiedade e humilharam-se diante de Deus! Por causa do arrependimento genuíno deles, Deus reteve sua mão de julgamento até um tempo posterior. A história registra que muitos anos mais tarde, os ninivitas voltaram aos seus caminhos pecaminosos e Deus acabou destruindo o império assírio, mas isto mostra o que Deus pode fazer nos corações dos homens. Mesmo nas mãos de um indivíduo relutante e sem entusiasmo, a mensagem de Deus alcançou o resultado desejado. Por outro lado, a Palavra de Deus pregada pelo mais eloquente e dinâmico pregador do mundo não alcança nada similar, se o Espírito Santo não atuar. A pregação sem o poder pode e, rotineiramente, enche os bancos das igrejas e os gazofilácios de ofertas, mas o Tribunal de Contas de Cristo é que será o padrão de avaliação — não o sucesso relativo conforme visto pelo homem.
Finalmente, no capítulo 4, vemos Jonas fora de Nínive, olhando para a cidade e achando que aquela demonstração de conversão fosse apenas fingimento da parte dos ninivitas. Talvez Deus descubra que eles estão apenas fingindo e os destrua. Apesar de ter testemunhado um tremendo milagre, a raiva de Jonas por aquele povo continuava a ofuscar qualquer vestígio de compaixão. Agora que seus piores temores se concretizaram e Deus realmente poupara aquele povo, Jonas fica irado! No entanto, Deus trata esse pregador petulante como se fosse uma criança. Começando no verso 1 do capítulo 4, temos:
"Mas isso desagradou extremamente a Jonas, e ele ficou irado. E orou ao SENHOR, e disse: Ah! SENHOR! Não foi esta minha palavra, estando ainda na minha terra? Por isso é que me preveni, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus compassivo e misericordioso, longânimo e grande em benignidade, e que te arrependes do mal. Peço-te, pois, ó SENHOR, tira-me a vida, porque melhor me é morrer do que viver. E disse o SENHOR: Fazes bem que assim te ires? Então Jonas saiu da cidade, e sentou-se ao oriente dela; e ali fez uma cabana, e sentou-se debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria à cidade. E fez o SENHOR Deus nascer uma aboboreira, e ela subiu por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de o livrar do seu enfado; e Jonas se alegrou em extremo por causa da aboboreira. Mas Deus enviou um verme, no dia seguinte ao subir da alva, o qual feriu a aboboreira, e esta se secou. E aconteceu que, aparecendo o sol, Deus mandou um vento calmoso oriental, e o sol feriu a cabeça de Jonas; e ele desmaiou, e desejou com toda a sua alma morrer, dizendo: Melhor me é morrer do que viver. Então disse Deus a Jonas: Fazes bem que assim te ires por causa da aboboreira? E ele disse: Faço bem que me revolte até à morte. E disse o SENHOR: Tiveste tu compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste, nem a fizeste crescer, que numa noite nasceu, e numa noite pereceu; e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive em que estão mais de cento e vinte mil homens que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e também muitos animais?" [Jonas 4:1-11].
Jonas está agindo como uma criança teimosa, de modo que Deus o trata da forma apropriada! Quase podemos ouvir Deus usando "linguagem infantil" em suas respostas a Jonas — "Pobrezinho, está magoado comigo? Venha, sente-se aqui debaixo da sombra desta planta. Epa, o verme malvado comeu a planta e o sol e o vento quente estão fazendo meu menino desmaiar?" Esta maneira condescendente tem o objetivo de deixar Jonas constrangido por sua atitude infantil e, ao mesmo tempo, mostrar-lhe a grandeza da graça de Deus para um povo que não merecia Sua misericórdia. O ódio de Jonas pelos ninivitas era compreensível, considerando-se toda a maldade que eles perpetraram, mas e as 120.000 pessoas, sem mencionar os animais, que sofreriam se Deus destruísse a cidade? Nossa velha, caída e depravada natureza humana raramente vê o "quadro grande", pois somos egoístas e queremos que tudo seja feito da nossa maneira. Deus não devia explicações a Jonas, mas graciosa e pacientemente explicou Sua vontade soberana a ele. Sim, Deus preparou um pregador, providenciou um grande peixe, uma planta, um verme e um vento quente para realizar sua boa e perfeita vontade. O peixe era tudo o que era necessário para que o trabalho do pregador fosse realizado — a planta, o verme e o vento foram para a instrução de Jonas!


VIA GRITOS DE ALERTA
INF. ESPADA ETI

MEDITAÇÃO DO DIA

Timidez versus Coragem

Pois Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio. 2 Timóteo 1:7


Muitos foram desafiados em alguma fase da vida, e se esconderam dos desafios. Saul, depois de ter sido indicado por Deus para ser o rei de Israel, se encolheu e se escondeu. Recebeu a nomeação com timidez e insegurança. Na hora de assumir a liderança, Saul disse: “Eu sou o menor da minha família, e a minha família é uma das mais insignificantes da tribo.” Temia a crítica daqueles que o conheciam. Churchill dizia: “A única maneira de evitar a crítica é não dizer nada, não fazer nada e não ser ninguém.”


De quem você está se escondendo? De que desafio está procurando escapar? Quantas vezes você já teve a resposta na ponta da língua e teve medo de falar? Quando o professor perguntava: “Entenderam?”, você costumava ficar quieto ou pedia para o professor repetir a explicação?


Muitas pessoas já confessaram que passaram por um momento de timidez. É uma fase passageira, natural quando tudo é novo e ainda não sabemos como agir. Depois, com o tempo, nos habituamos a fazer com tranquilidade o que antes nos causava desconforto.


O tímido faz de tudo para não ser percebido. Entretanto, a coragem é uma espécie de faísca que incendeia todas as demais virtudes. Precisamos dela não só para enfrentar o perigo, mas também para ser bondosos e leais. Precisamos de coragem para guardar silêncio. Precisamos dela em todos os lugares. Paulo disse: “Deus me deu coragem.” Muitas vezes, os grandes atos de coragem não aparecem em TV, jornais, revistas ou no YouTube. Às vezes, ninguém está presente para aplaudir. Acontece nas ruas, em casa e está na cruz que se carrega a cada dia.


Quando Paulo escreveu essa última epístola, estava sob o olhar de soldados que tinham ao lado uma espada. O apóstolo sabia o que o aguardava, mas não houve de sua parte o mínimo de hesitação: “Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder.”


Você precisa de coragem quando é jovem e quando é adulto. A mãe precisa dela em casa, e o pai precisa dela no trabalho. Você precisa de coragem para ser puro e para ser paciente. Você precisa de coragem para não dizer nada. O que distinguiu muitos heróis não foi a diversidade de talentos, mas a coragem.

VEM AI MEGA VIGÍLIA DESPERTA ZONA SUL - O CHÃO DE SÃO PAULO VAI TREMER - VEJA O VIDEO

http://www.youtube.com/watch?v=ZIBN8Rd5hMo&feature=youtu.be

ESCRAVIDÃO . A HISTORIA QUE NINGUÉM CONTA . ACORDA PARA A VERDADE .

Você sabia que quem escravizava os negros eram os próprios “negros”??? Isso mesmo, no artigo de hoje você vai descobrir como os brancos co...