quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Divina Intervenção

Rodolfo

Há uma década, Rodolfo Abrantes trocou o papel de líder de uma das maiores bandas de rock do Brasil pelo Evangelho. Hoje, decreta sem olhar para trás: “O vocalista dos Raimundos morreu aos 27 anos”

Foto: Marcos Moreira Veja a galeria completa
por Filipe Albuquerque
Leia abaixo um trecho da matéria publicada na edição 61 da Rolling Stone Brasil, outubro/2011
No último mês de maio, em um pequeno palco sob uma tenda em uma rua residencial da cidade de Araucária, Paraná, Rodolfo Abrantes era o convidado especial do aniversário da Igreja Bola de Neve local. Enquanto o Raimundos, sua ex-banda, se apresentavam para cerca de 45 mil pessoas a 30 quilômetros dali, em Curitiba, Rodolfo se postava diante de aproximadamente 200 pessoas, em uma estrutura semelhante à de uma festa junina, com lona colorida e espetinhos de carne à venda para o público. Rodolfo tocou até quando a chuva permitiu – depois, a água acabou desligando os equipamentos. Antes disso, botou para pular algumas dezenas de adolescentes sem medo da chuva, com “Minha Maior Riqueza”, do álbum Santidade ao Senhor (2006), e “Saudade de Casa”, de Enquanto É Dia (2007).
“O Rodolfo dos Raimundos morreu aos 27 anos”, decreta ele próprio, quando o encontro pela terceira vez em um mês, agora em São Paulo, sete dias após a morte de Amy Winehouse. Relembrando como o vi na outra ocasião, se apresentando em um palco simples no interior paranaense, aquela sentença faz todo sentido. Embora as roupas deste até coubessem naquele dos anos 90 – jaqueta preta de náilon, blusa de flanela xadrez, calça jeans e botas –, ali, sob frio e chuva, cantando sobre o que Deus fez em sua vida, fica evidente que o Rodolfo do Raimundos não existe mais. Então, quem é esse homem com físico de atleta, tatuagem forrando os braços e subindo pelo pescoço, guitarra pendurada quase na altura dos joelhos, que canta versos como “Só Jesus faz meu dia melhor/ Tu és o motivo de me sentir cada vez mais vivo/ Te chamo de pai, tu és tudo o que eu preciso/ Rei eterno e meu Deus vivo”?
Rodolfo Abrantes é hoje um missionário. Aos 39 anos, é membro da Igreja Bola de Neve em Balneário Camboriú (SC), onde mora. Cita trechos da Bíblia com a facilidade de um teólogo veterano. Passa os finais de semana na estrada, acompanhado por sua banda atual e, na maioria das vezes, pela esposa, Alexandra, com quem está casado há dez anos. Desde então, tem o rock como um veículo para falar de Jesus. Durante a semana, pega onda e, sempre que precisa, realiza voluntariamente os cultos das quartas-feiras na igreja local. Para sua fase “zen-cristã-surfista”, a cidade do litoral catarinense é o cenário ideal. Seu sustento vem das vendas de CDs, cachês das apresentações e contribuições voluntárias das igrejas onde toca.
Encontro Rodolfo pela segunda vez em um sábado, 2 de julho, descarregando os próprios equipamentos em uma entrada lateral da Bola de Neve, em Curitiba. Ao seu lado, estão o baixista Victor Pradella, de longos dreadlocks, o baterista Anderson Kuehne “Xexéu” (“meus melhores amigos”, ele diria mais tarde) e um cinegrafista que registrou três dias na vida do ex-Raimundos para um programa de TV. Rodolfo e a banda são os convidados do aniversário de cinco anos do motoclube da igreja, com foco em ação social e na evangelização de seus pares.
Enquanto a igreja enche lá fora, Rodolfo relaxa jogando videogame no backstage. Victor, Xexéu e um amigo de Rodolfo, vindo de Camboriú, se revezam em partidas de Pro Evolution Soccer. Quando Rodolfo assume o joystick, os amigos se preparam para rir. Xexéu alerta: “Ele costuma ficar nervoso quando joga”. Com a seleção brasileira da Copa do Mundo de 2006, o vocalista enfrenta a Argentina. “O Gilberto Silva é uma velha”, solta, enquanto vê o meio-campo argentino botar na roda o brasileiro. A Argentina faz 1 a 0 e Victor e Xexéu gargalham. Mesmo com a derrota, a tensão se vai assim que o jogo acaba – depois do show, Rodolfo retoma o game e, enfim, vence os rivais. Antes de subirem ao palco, os três se juntam para uma última oração.
No show, Rodolfo intercala as músicas com mensagens rápidas à audiência: “Que a altura da nossa alegria seja proporcional à autenticidade da nossa adoração”. Ao sentir o clima favorável, após um tempo cantando o verso “Deus, vem derramar tua vida em mim”, ele olha para Victor e diz, duas vezes: “É agora”. Ali, se desfaz da guitarra e inicia a pregação, na qual repassa a sua história e aponta para os céus.
Nascido em 20 de setembro de 1972, no Distrito Federal, Rodolfo Gonçalves Leite de Abrantes cresceu em uma cidade cuja identidade ainda estava em formação. Filho de médicos paraibanos que migraram para a capital do país a fim de concluírem os estudos, ele estava fora do padrão: não tinha pais políticos ou diplomatas. O orgulho de ser brasiliense veio com a geração roqueira local, que ele viu nascer a algumas quadras da sua casa (em frente à do amigo guitarrista Digão), em um bar chamado Gilbertinho. Dali até o Raimundos, foi um pulo.
“Tudo o que sabiam de mim era ‘Rodolfo dos Raimundos’. E aquela coisa louca... parecia que eu era aquilo. Só que eu não era aquilo, eu tinha me tornado aquilo”, ele diz. “Fiquei muito diferente do que eu estava, não do que eu era. Porque aquele dos Raimundos não era o que eu era, mas o que eu estava.” Sentado no confortável sofá do backstage, ele se esforça para se explicar. “Deus foi me transformando; ele transforma a gente de dentro para fora. Então, hoje sou diferente do que eu estava, mas não estou diferente do que eu era.” A saída de Rodolfo do posto de frontman do Raimundos se deu uns cinco meses após sua entrada para a igreja, em 2001. E a tempestade de críticas deixou-o de guarda armada em um primeiro momento. “[À época] eu não dava entrevista, eu fazia a minha defesa. Eu estava num tribunal sendo acusado de ter traído o rock”, ele lembra, emendando uma pergunta com uma resposta. “Meu, eu não posso fazer o que eu quiser da minha vida? Não, pelo jeito não."


FONTE : edição 61 da Rolling Stone Brasil, outubro/2011
VIA GRITOS DE ALERTA

Evangélicos se unem em evento de música Gospel para ajudar as vítimas da pior seca dos últimos 60 anos na África

MÃE ÁFRICA TEM SEDE DE SOLIDARIEDADE

Não é a primeira vez que empresários, produtores de eventos, agência de comunicação e jornalistas evangélicos se unem para criar um evento para ajudar vítimas de calamidades e desastres naturais em todo o mundo. E nesse momento, o amor ao próximo está acima de qualquer questão religiosa, racial, social ou econômica. Dessa vez, o nobre motivo é a pior seca dos últimos 60 anos, enfrentada pelos africanos. Recentemente a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) informou que a seca não é o único problema existente na África. A epidemia de fome na Somália pode vitimar 750 mil pessoas nos próximos quatro meses, caso não haja uma resposta adequada para a situação. Além disso o país enfrenta longos conflitos internos .O estado de fome, afeta cerca de 12,4 milhões de pessoas na Somália, Djibuti, Etiópia e Quênia. Um levantamento de Agosto,encontrou índices de desnutrição aguda e alta taxa de mortalidade na área, controlada por grupos insurgentes islâmicos.Pelo menos 20% das residências devem estar em grave penúria alimentar, 30% da população com desnutrição aguda e uma taxa de mortalidade de 2 para cada 10 mil pessoas por dia.As crianças são a maioria das vítimas. Em agosto, os EUA já estimavam em 29 mil o número de mortos com menos de 5 anos em decorrência da fome.
Faz dois anos que o nível de chuvas no local está abaixo do necessário. Nos campos, o gado não resiste e acaba morrendo, enquanto lavouras inteiras são perdidas diante de uma população que morre numa terra onde a chuva só aparece nos sonhos do seu povo
Devido à seca, as reservas de sorgo e milho praticamente se esgotaram. O pouco que ainda está disponível é vendido por especuladores a preços exorbitantes. Alguns meses atrás, grupos extremistas islâmicos, que segundo a ONU e os EUA são ligados à Al Qaeda, queimaram alimentos e medicamentos enviados pelas Nações Unidas ao país. Mataram funcionários de grupos humanitários e passaram a exigir propina para deixar os alimentos chegarem à população.Por isso, os somalis fogem para campos de deslocados internos na capital Mogadíscio, que já acumulam mais de 400 mil pessoas.
Outros atravessam a fronteira com o Quênia em direção ao campo de refugiados de Dadaab, o maior do mundo, no qual vivem 440 mil indivíduos. A situação do país é agravada pelos 20 anos de uma Guerra Civil desencadeada após a saída do presidente Mohamed Siad Barre, em 1991.
Diante dessa situação dramática é que, através da Organização Ação Social Cristã, coordenada por Gilberto Ramos, surge a campanha evangélica brasileira chamada “Alimente um irmão louvando ao Senhor / S.O.S África". A campanha tem como prioridade sensibilizar, mobilizar e incentivar a participação de toda a sociedade, contribuindo com a diminuição da fome, através da doação de alimentos durante um show de Música Gospel, que vai acontecer no dia 22 de Outubro de 2011, no Centro de Eventos Caipirão, em Embu das Artes, em São Paulo, das 15:00 as 22:00 horas.
Para entrar no evento é só participar com R$ 3,00 + 1 kilo de feijão + 1 kilo de arroz. No palco, já estão confirmados os seguintes nomes: Ao Cubo, Lito Atalaia, Fernandinho Beat Box, Samba Graça e Paz, JRG, X-Barão, Celinha Batista, Talita Pagliarin, Isabêh, Adoração às Nações, Daniel Teruel, Ministério Nazareno de Osasco, Juizo Final, Jc Sublevação, Banda MV4, Breakdown e ainda a apresentação de profissionais no Mini Ramp / Skate (Tarobinha, Paulinho Barata, Giancarlo Naccarato, Marcelo Formiguinha) e também apresentação de Flatland / Bike.
Os alimentos arrecadados vão para o Quênia, através de um container, e lá vão ser levados através de um caminhão para o campo de refugiados de Dadaab. Além das orações, vamos abrir as comportas do céu e fazer chover solidariedade brasileira em solo africano. Não fique de fora dessa campanha, você pode saciar vidas com sua doação e abraçar o próximo com a sua solidariedade.
Serviço:
Dia: 22 de Outubro de 2011
Horário: 15:00 as 22:00h
Local: Centro de Eventos Caipirão
End: Av. Elias Yasbek, 2812 - Embu das Artes
Ingresso: : R$ 3,00 + 1 kilo de feijão + 1 kilo de arroz
Site da campanha: www.alimenteumirmao.org.br
Informações pelos telefones:011 5049-2770/ 8207-4882

DIGA NÃO A MALHAÇÃO - Nova temporada de Malhação tem espiritismo como tema: público evangélico reprova

Nova temporada de Malhação tem espiritismo como tema: público evangélico reprova
O seriado Malhação, no ar desde 1995 e sempre voltado ao público adolescente, adotou uma nova abordagem nessa temporada. Os temas que variam bastante, porém com a mesma receita, mostrando jovens envolvidos sentimentalmente e sem muitas regras, agora estão com um novo apelo, não menos polêmico: o espiritismo.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Essa atual fase da novelinha da Rede Globo dá destaque a uma personagem que enxerga um determinado número em todos os lugares e sonha com o antigo namorado, que está morto. O resumo dos episódios no site do programa relata uma das cenas que reforçam a nova estratégia: “Durante uma noite chuvosa, ela caminha por ruas estreitas e desertas. Alexia procura pelo número 1046, mas não consegue encontrar. Ouve um barulho de algo caindo e percebe que está sendo seguida. Ao se esconder em um beco, tenta fazer uma ligação, mas o celular está sem sinal. A garota tenta se acalmar e se aproxima da rua para olhar se ainda há alguém por ali. Nisso, Alexia dá de cara com um homem todo de preto. Ela foge, desesperada, e quando pensa que não vai mais aguentar continuar correndo, a garota sente alguém pegá-la pelo braço e puxá-la para trás de um muro. É Douglas, que sussurra: ‘Shhh, quieta, Alexia, pô!’ Alexia chora de saudade e tristeza. ‘Não é possível… não é possível, Douglas… Douglas, você morreu!’ A garota fica arrasada cada vez que tem um sonho com ele. No dia seguinte, seus olhos estão inchados de tanto chorar. O atual namorado, Moisés, presidente da ONG em que ela dá aula, fica intrigado com seu jeito estranho. Um sonho que se repete será um sinal do namorado morto?”.
A preocupação com o conteúdo do seriado, que tem uma das maiores audiências da TV no horário das 17h30 às 18h00, aumenta ainda mais agora. Não são poucos os que protestam contra o conteúdo. O blogueiro Natan Moreira, um dos que reprovam o conteúdo, cita um versículo bíblico para destacar sua opinião: “Porque o demônio desceu para vós, cheio de grande ira, sabendo que pouco tempo lhe resta. – Apocalipse: 12:12” e alerta: “Jovens, fiquem espertos! Telespectadores, fiquem ligados!”.


VIA GRITOS DE ALERTA.
Fonte: Gospel+

Pastor é assassinado com 6 tiros no Pará e fiéis protestam durante enterro

Pastor é assassinado com 6 tiros no Pará e fiéis protestam durante enterro
O Pastor José de Arimatéia da Silva Bastos, que foi assassinado com 6 tiros na cabeça no último dia 06/10, foi enterrado sob protestos de seus liderados do acampamento Canaã, no KM 19 da BR 316, onde vivem aproximadamente quatro mil pessoas.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
O cortejo com o corpo do Pastor percorreu cerca de 15 km até Ananindeua, no Cemitério Recanto da Saudade, e seus liderados seguiram à pé, ao lado de um caminhão baú onde o corpo foi transportado. Durante o percurso, que levou seis horas para ser percorrido, os moradores do acampamento entoaram o Hino Nacional e levaram um cartaz onde se lia “Não queremos guerra, queremos terra”.
Um carro de som com conhecidos do Pastor acompanhou o trajeto, onde manifestantes exaltavam a liderança de Arimatéia e protestavam contra a morte do líder do acampamento Canaã. Levy Pantoja, um dos manifestantes, anunciou que o acampamento mudaria de nome, em homenagem ao Pastor, e passaria a se chamar “Acampamento José de Arimatéia”.
Os familiares de Arimatéia estavam inconsoláveis e revoltados. “Quem fez isso vai pagar, o sangue dele não foi derramado em vão”, afirmou a mãe do Pastor, Elvira da Silva Bastos. “Ele lutou muito por esses políticos e candidatos e nenhum apareceu para dar as condolências”, afirmou. Já a filha do Pastor, Caroline Costa Barros, afirmou que a polícia não tinha informações sobre a identidade do assassino ou sua localização, e que tinha certeza que o motivo do crime era terra: “Um rapaz ofereceu R$ 500 mil para ele sair (do assentamento) e convencer as pessoas também a saírem”.
Segundo informações repassadas ao Diário do Pará, dois homens abordaram Arimatéia na casa de um vizinho, onde ele jogava em um computador. O Pastor teria pedido para não ser morto dentro da casa, e foi levado para fora onde os assassinos o mataram. O vizinho não foi morto.

VIA GRITOS DE ALERTA

Canzion Brasil contrata Oseas Silva do Renascer Praise



Conhecido pelos sucessos no grupo Renascer Praise, como “Milagre no Altar” e “Toca em Mim”, o cantor e pastor Oseas Silva assinou na última semana contrato com a gravadora Canzion Brasil. O encontro do cantor com os diretores da gravadora aconteceu em São Paulo, e marcou o início de uma grande parceria.

Agora com o selo da gravadora, Oseas relançará seu primeiro CD solo “Meu Tudo”, que terá ampla divulgação e distribuição por todo o Brasil. “Agora junto com a Canzion esses louvores que o Senhor me deu o privilégio de compor, poderão alcançar muito mais vidas e chegarão em lugares que não podemos nem imaginar”, disse o cantor feliz com o novo desafio.

Meu Tudo

O CD, anteriormente lançado de forma independente, já alcançou em pouco tempo uma vendagem expressiva, o que apenas vem reafirmar a aceitação do trabalho de Oseas pelo público. O trabalho conta com a participação especial de grandes músicos e amigos, como DJ Alpiste, Maurílio Santos, Dany Grace e Esdras Gallo.

Além de louvores inéditos, o CD traz canções que já são conhecidas do público, como “Tu vives em mim” e seu maior sucesso “Milagre no Altar”. São no total 10 faixas, que trazem o melhor do pastor e ministro de louvor que a 22 anos dedica-se no ministério.

Sucesso na Rede

Sua música de trabalho, “Jesus tu és o meu Tudo”, já é sucesso na internet. Com mais de 21.000 acessos no Youtube em poucos meses a canção já faz parte da playlist de muita gente. É possível também ouvir o single através do site oficial do cantor: www.oseasilva.com.br.

Acompanhe a agenda do cantor Oseas Silva: www.oseasilva.wordpress.com/agenda

Ricardo Costa
VIA GRITOS DE ALERTA

Cristão Urgem Ação Contra Entretenimento Oculto de Vampiros

twilightFãs do Twilight devem dar um passo atrás e repensar em sua paixão por vampiros, o recente aparecimento em atividade oculta em todo o mundo está alarmando alguns estudiosos cristãos.
Mais do que somente uma fascinação, a juventude hoje se tornou fixada nos temas de entretenimento popular como vampiros, fantasmas e bruxas, levando seus interesses ao extremo.
Poucos meses atrás, um adolescente de 19 anos alegou que tinha que alimentar vampiros de 500 anos de idade, invadiu a casa de uma mulher, jogou-a contra a parede e tentou sugar seu sangue.
 
Um outro caso na Flórida envolveu uma adolescente que foi acusada de juntamente com outros quatro bater em um jovem de 16 anos até a morte. Eles faziam parte de uma seita de supostos vampiros, com uma adolescente híbrida que chamava a si mesma vampira/lobisomen híbrida.
“Os psicólogos têm a percepção de como as mulheres em geral tem o desejo de força em homem, mas poucos teriam imaginado como essa necessidade natural e substitutiva de jovens mulheres poderia ser usada em tempos modernos para seduzí-los de sua inocência usando criaturas misteriosamente fortes e eternas descritas em livros populares e filmes como Twilight, New Moon e Eclipse”, disse o editor Thomas Horn em uma declaração.
Admoestando pais, pastores de jovens a prestar mais atenção ao que seus filhos estavam “mentalmente alimentando-se”, Horn espera que os Cristãos comecem a agir para combater os perigos do fascínio da cultura pop e práticas ocultas antes de uma geração ser “perdida para a escuridão”.
“Francamente, pregadores precisam cuidar o suficiente sobre as famílias e jovens dentro de seus cuidados para tomar uma posição ou se retirar”.
Horn afirma que os meios de comunicação, incluindo a Internet, televisão, e outros sistemas de comunicação tem trocado vampiros como Bela-Lugosi por monstros de profundo caráter demoníaco descritos como impermeáveis ao poder de Cristo.
“Como resultado os jovens tem trocado rabichos e armas-pop por pentagramas e convênios de sangue alinhados com forças muito mais fortes do que gerações anteriores poderiam ter imaginado”.
Cristãos proeminentes como Chuck Missler, Gary Stearman, Noah Hutchings, Gary Bates e John McTernan também acreditam na gravidade da situação e tem clamado a outros líderes para promover uma mudança.

VIA GRITOS DE ALERTA .
INF. CRISTIAN POST

Igreja Católica da Índia paga para que seus fiéis tenham mais filhos

                  
Preocupada com o declínio no número de fiéis, igreja romana faz campanha para “crescer e multiplicar”
Igreja Católica da Índia paga para que seus fiéis tenham mais filhos
Preocupada com o crescimento populacional de seu país, com mais de 1.2 bilhão de habitantes, políticos da Índia querem estabelecer uma política de controle de natalidade. A proposta de lei Kerala Women’s Code Bill foi entregue recentemente a Oommen Chandy, ministro-presidente de Keral, importante estado no sul da Índia.
A lei foi preparada por uma comissão governamental dirigida por Vaidyanathapura Rama Krishna Iyer, ex-juiz do Tribunal Supremo de Nova Delhi e que pretende limitar o número de filhos que as famílias podem ter em no máximo dois.
A Commission on Rights and Welfare of Women and Children, criado em 2010, propõe, por exemplo, multar em 10.000 rúpias (500 reais) ou pena de três meses de prisão o pai da família que tiver um terceiro filho. As famílias com mais de dois filhos seriam excluídas de certos benefícios ou serviços sociais e seriam consideradas, “pessoas não qualificadas legalmente” .
A futura lei sugere mais facilidades para o acesso aos anticoncepcionais e ao aborto gratuito e prevê incentivos financeiros para os casais que decidirem adiar o matrimônio e o nascimento do primeiro filho. Essa iniciativa tem como alvo principal as religiões, cujos líderes não poderão incentivar os nascimentos. “Nenhuma pessoa utilizará a religião, seita, casta, culto ou outros incentivos para ter mais filhos”, dizem as recomendações da Comissão
Mas a Igreja Católica, que é forte no sul do país, criticou a iniciativa e decidiu contra-atacar. Para o padre Stephen Alathara, porta-voz da Conferência Episcopal de Kerala, a proposta tenta “minar os valores da família e dividir a sociedade, além de ser “antidemocrática e violar os direitos dos progenitores”.
A Igreja católica passou então a oferecer uma série de iniciativas de apoio aos nascimentos e às famílias com mais de dois filhos, como mensalidades escolares reduzidas para o terceiro filho e educação gratuita a partir do quarto (a Igreja gerencia um quarto das 14.000 escolas de Kerala). Em agosto, deu início a um novo programa que prevê, a entrega de 10.000 rúpias como bonificação para cada quinto filho/a que nasce em uma família.
Agora, há uma verdadeira batalha política e religiosa com o governo local ”Nosso objetivo principal é difundir a mensagem da vida e de que uma família grande é uma família feliz”, disse Sabu Jose Chekkontheyil
A Igreja Católica não menciona, mas é de conhecimento público que, últimas décadas, a porcentagem de cristãos em Kerala tem sofrido uma diminuição lenta mas contínua.
Segundo o censo, em 1991, os cristãos eram 19,5% da população. Em 2001, caiu para 19%. Hoje, segundo estimativas, são apenas 17%.
“Numa situação como esta, a Igreja não pode se tornar um espectador silencioso”, disse o bispo ao National Catholic Register. “Quando houver só duas crianças por família, o número de vocações cairá com certeza”, declarou, lembrando que, com uma média de sacerdote ou religiosa para cada 60 católicos, Kerala é um autêntico “jardim vocacional” católico na Índia.
A comunidade cristã teme o crescimento demográfico da minoria muçulmana de Kerala. A taxa de fecundidade entre os muçulmanos é de 2,97 filhos por mulher, contra 1,66 das mulheres hinduístas e 1,78 das cristãs. Hoje, os cristãos representam menos de 3% da população da Índia.

VIA GRITOS DE ALERTA
Fonte: Gospel Prime
Com informações NY Daily News

PROSTITUIÇÃO , ATITUDE SATÂNICA - Polícia da Nigéria acaba com comércio de esperma usado em rituais satânicos


Prostitutas ganhavam dinheiro entregando camisinhas usadas para feiticeiros locais
Polícia da Nigéria acaba com comércio de esperma usado em rituais satânicos
Os homens da cidade de Abuja, Nigéria, que se encontraram com prostitutas nos últimos meses podem estar correndo sérios riscos. Não por causa de uma doença sexualmente transmissível ou por questões morais.
A polícia federal do país desbaratou uma quadrilha de “profissionais do sexo” que fazia comércio de preservativos usados que eram parte de práticas espirituais comuns no país.
Embora não tenha dados precisos, as informações divulgadas revelam que trabalhos de feitiçaria eram encomendados para gerar sérios problemas na vida dos homens. Entre as desgraças prometidas estavam à esterilidade, a impotência, crise conjugal, fracasso nos negócios e, em alguns casos, até a morte. Muitos deles tinham de recorrer aos próprios feiticeiros para “desfazer” o mal.
Após uma denúncia, os funcionários da Agência de segurança de Abuja em conjunto com a ONG Associação Contra a Prostituição e o Trabalho Infantil prenderam 104 suspeitas. Um funcionário da Agência, que pediu anonimato, disse que várias prostitutas tinham em mãos preservativos contendo sêmen fresco. Várias delas também estavam em posse de entorpecentes.
Uma delas, identificada como Joy, disse que o sêmen encontrado com algumas de suas colegas eram fonte de lucro. “Não sei por quanto eles vendem porque não estou nessa, mas elas ganham muito dinheiro. Eu não quero usar o sangue de ninguém, não sei o que o juju [feiticeiro] vai fazer com o esperma. Eu só faço programa, Não vendo o esperma.”
Embora nenhuma delas tenha explicado nos depoimentos como o comércio funciona, a polícia sabe que existem alguns rituais de magia amplamente divulgados que pedem que o “juju” use parte do corpo da pessoa que deseja atingir, seja um pouco de cabelo ou de sêmem, Há noticias também de que muitos desses feiticeiros usam as mulheres como escravas sexuais em rituais e inclusive enviam muitas delas para a Europa para trabalharem como prostitutas.
Entre o final de setembro e o início de outubro várias operações foram realizadas e a cada noite o numero de mulheres presas aumentava.
Embora a lei da Nigéria proíba a prostituição, não existe legislação sobre a venda de material humano, por isso nenhuma delas poderá responder a outro crime. As mulheres que não puderam pagar a fiança ficarão presas por até um mês. As que tinham dinheiro ou um advogado foram ouvidas e liberadas.
Grace Adogo, coordenadora da Associação Contra a Prostituição e o Trabalho Infantil diz que existem trabalhos específicos com essas mulheres para que deixem a prática da prostituição. Porém, além da questão financeira, pois muitas sustentam suas famílias com o dinheiro ganho nas ruas, existe ainda a questão cultural/espiritual.
Ela narra que em alguns casos, as mulheres levadas para tratamento dizem que não conseguem ficar sem se prostituir porque “sentem necessidade de estar com muitos homens”.

VIA GRITOS DE ALERTA
INF. GOSPEL PRIME

Conheça a “Cidade Mundial”, novo templo da IMPD com capacidade para 150 mil fiéis


O templo foi construído em Guarulhos, na Grande São Paulo, e pode ser considerado um dos maiores templos do Brasil
Conheça a “Cidade Mundial”, novo templo da IMPD com capacidade para 150 mil fiéis
A Igreja Mundial do Poder de Deus se prepara para inaugurar um dos maiores templos do Brasil e quem sabe um dos maiores do mundo, a “Cidade Mundial” construída na cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo, que tem capacidade de receber 150 mil pessoas.
A obra está localizada próximo ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Avenida Monteiro Lobato, 4992. O espaço conta 240 mil metros quadrados e está sendo erguido com a ajuda dos fiéis que contribuem com ofertas específicas. Inclusive, o desafio do “Martelo da Justiça” é para ajudá-los nessa construção.
O templo localizado no Brás na Rua Carneiro Leão, 439, tem capacidade para receber 10.000 pessoas, mas foi interditado pela Prefeitura da capital para que reformas sejam feitas para comportar esse número tão grande de pessoas.
A inauguração de Guarulhos chega em boa hora, já que a sede passará por reformas e o templo que está sendo construído em Santo Amaro ainda não está pronto. Recentemente o fundador da igreja, apóstolo Valdemiro Santiago, pediu ajuda para seus fiéis, pois gasta mensalmente R$30 milhões com as construções, com os programas de TV “sem contar com os aluguéis de 4.500 templos”.
Sobre a Cidade Mundial, ele diz que está realizando um sonho. “Esse é um sonho meu, ter um lugar para colocar uma multidão para glorificar a Deus”, diz Valdemiro muito emocionado no vídeo que fala sobre essa ousada obra.
Veja:
Fonte: Gospel Prime
VIA GRITOS DE ALERTA

chiiiii , DESCOBRI PORQUE DE TANTO SONO . - Estudo da USP: Aumento de sonolência está relacionada ao peso da pessoa

Pesquisa apresentada na Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP ,relacionou o consumo de carboidratos por trabalhadores noturnos com seu grau de sonolência, sugerindo que pessoas com sobrepeso e obesidade estão mais propensas a sentirem mais sono quanto maior for a ingestão desse nutriente.

A autora do estudo, a nutricionista Patricia Xavier Soares de Andrade Nehme, realizou a intervenção alimentar com os funcionários da segurança de uma empresa da Baixada Santista, controlando alguns fatores da alimentação dos funcionários

A pesquisa, intitulada Repercussões de uma intervenção nutricional na sonolência de trabalhadores noturnos, foi orientada por Claudia Roberta de Castro Moreno e se dividiu em duas etapas: na primeira, Patrícia levantou dados gerais da população. Ao fim desse procedimento, foram sorteados os 24 participantes das semanas seguintes de estudo, que sofreriam a intervenção alimentar. Num segundo momento, a pesquisadora avaliou o grau de sonolência dos escolhidos, ainda sem a intervenção. Depois de um determinado intervalo, a quantidade de carboidratos da alimentação aumentou por cinco dias. Após um intervalo de dois dias aumentou-se também a quantidade de proteínas na alimentação noturna dos trabalhadores, também por cinco dias. Dessa série de observações, a pesquisadora concluiu que o aumento da sonolência é mediado pelo Índice de Massa Corporal (IMC), ou seja, quanto maior o IMC, maior a influência da alimentação em sua sonolência. Observou-se também que os carboidratos favorecem a sonolência nos obesos.

Segundo a pesquisadora, a intervenção alimentar não alterou a ingestão de lipídios pelos funcionários por questões éticas: “Embora pudéssemos usar lipídios de boa qualidade, que não prejudicassem a saúde das pessoas, optamos por não fazê-lo”, conta. Mas outros fatores foram controlados, como o consumo de café. Segundo Patrícia, este é um consumo alto, feito para diminuir o sono. Como era justamente isso que a pesquisa queria observar, os funcionários não puderam tomar café no período em que estavam sob análise. No entanto, a alimentação fora do trabalho era livre, ou seja, os trabalhadores puderam consumir o que normalmente consumiam. A pesquisadora conta que a intervenção utilizou como base a refeição noturna habitualmente servida pela empresa, o que facilitou a adesão dos funcionários e a interpretação dos dados.

Refeição diurna e noturna deve ter cardápio diferenciado
Patrícia diz que a literatura é clara quanto ao fato de os trabalhadores noturnos terem maior chance de desenvolver obesidade, mas a influência do IMC na sonolência foi inesperada e não constava nos objetivos iniciais, o que aponta a importância de sua prevenção antes que traga consequências mais graves às pessoas.

Para a pesquisadora, quando se pensa que cerca de 15% a 20% da força de trabalho do País é constituída de trabalhadores noturnos, fica ainda mais clara a importância de se cuidar desses fatores e de se promover a saúde no ambiente de trabalho. Ela ainda acrescenta que a obesidade no trabalho não é uma questão pensada normalmente, sendo seu estudo uma chance para as empresas se atentarem na alimentação de seus trabalhadores, tanto por causa de seu bem-estar quanto pelo rendimento no trabalho. “Os trabalhadores noturnos costumam comer a mesma coisa que os diurnos, e ficou claro que a alimentação influi no rendimento deles. Assim, os cardápios diferenciados são uma coisa que as empresas podem começar a pensar a partir de agora”, diz ela.

Fonte: Agência USP de Notícias

Líder Supremo do Irã é chamado para analisar caso de pastor Yousef

Enquanto o mundo aguarda a resposta final sobbre o caso de Yousef Nadarkhani, o Líder Supremo do Irã, Ali Khamenei, foi chamado para dar sua opinião sobre a possível sentença de morte para o pastor.

O possível enforcamento do pastor Yousef Nadarkhani, que está enfrentando a sentença de execução por se recusar a negar a sua fé em Jesus, atingiu os mais altos níveis do governo iraniano, pois o Líder Supremo, Ali Khamenei foi chamado para dar sua opinião sobre a possível sentença de morte para o pastor.

Mohammad Dadkah, advogado de Yousef, disse à CNN que Nadarkhani ainda está vivo e que o tribunal pediu que o maior líder religioso do Irã entrasse no debate. Embora Khamenei tenha a autoridade final em assuntos no Irã, tal movimentação é incomum para um caso que deveria ter sido decidido na segunda-feira (10/10).

Nadarkhani, líder de uma das maiores redes de igrejas domésticas do Irã, foi condenado por apostasia em novembro de 2010, uma acusação que ele pediu para ser revista pela Suprema Corte do país. Em julgamentos no mês passado, Nadarkhani se recusou a negar suas crenças em Jesus.

Após alguns julgamentos, o pastor Yousef foi acusado de ser sionista e ser uma ameaça para a segurança nacional. Mas o Supremo Tribunal do Irã apenas consta como acusação o crime de apostasia contra o pastor.

O caso atraiu atenção internacional, com governos de todo o mundo, incluindo Estados Unidos, Inglaterra e França emitindo declarações de preocupação quanto ao destino do pastor.

“Nadarkhani tem feito nada mais do que manter sua fé devota naquilo que acredita, o que é um direito universal para todos”, disse um porta-voz da Casa Branca. “As autoridades iranianas estão tentando forçá-lo a renunciar sua fé, o que viola os valores religiosos que eles alegam defender.”

Fonte: Missão Portas Abertas

Governo bloqueia sites e transmissões cristãs

A liberdade de imprensa tem se mantido estável nas Maldivas, seguida de repetidos ganhos desde 2009, de acordo com o relatório divulgado pela Freedom House

O país foi considerado um local “parcialmente livre” para a mídia, pois a Constituição protege a liberdade de expressão, mas também restringe a liberdade das pessoas que possuem “discursos” contrários ao Islã.

O relatório foi publicado antes do lançamento dos novos regulamentos da lei da unidade religiosa, que proíbe que a mídia “produza e/ou divulgue programas que humilhem o Islã, os seus profetas, o Alcorão, a Sunnah do Profeta ou a fé islâmica”, podendo-se ser preso com a pena de 2 a 5 anos.

O governo evita interferir no acesso da população à internet, que é utilizada por cerca de 30% dos moradores do país. No entanto, o Ministério de Assuntos Islâmicos anunciou em 2008 que sites cristãos e contrários ao Islã seriam bloqueados, com base no argumento de que eles poderiam afetar negativamente a crença no islamismo. Por isso, muitos sites foram bloqueados a pedido do Ministério.

Enquanto isso, jornalistas permanecem sujeitos à perseguição, e os incidentes relatam isso, como o ataque à sede da VTV por “desconhecidos” e um ataque da polícia contra jornalistas que cobriam um protesto político.

Ataques verbais incluem ameaças contra a mídia, vindas do Partido Democrático das Maldivas (MDP), e repetidas ameaças de morte contra blogueiros, vindas de extremistas islâmicos influentes no país.

Fonte: Missão Portas Abertas

"Fala que eu te Escuto" esquece religião e repercute fim de "A Fazenda 4"

O programa foi o primeiro a entrevistar a vencedora do reality, Joana Machado, ex-namorada do jogador Adriano, do Corinthians.

"Foram 86 dias de confinamento", abriu a reportagem do programa mais religioso da TV aberta, o "Fala que Eu Te Escuto", a respeito do fim do reality show exibido na Record, emissora controlada por Edir Macedo, líder da Igreja Universal.

O programa teve exclusividade e foi o primeiro a entrevistar a vencedora do reality, Joana Machado, ex-namorada do jogador Adriano, do Corinthians.

"Eu não esperava. Nunca esperava isso. Não estou acreditando", disse Joana ao "Fala que eu Te Escuto". Ela afirmou ainda que não tem planos para gastar o dinheiro, uma vez que não o esperava.

Joana recebeu ainda os parabéns do bispo que comanda o programa religioso, que perguntou se os vencedores do reality (anteriores) eram os "mais falsos ou verdadeiros".

"Quem ganha aqui é a verdade. Não tem armação", disse Joana, do alto de seus novos R$ 2 milhões no bolso.

Fonte: Folha.com - F5

Bombeiros confirmam 3 mortos em explosão no Centro do Rio

 

Quarenta bombeiros estão no local para atender os feridos.
Ainda não se sabe o que causou a explosão.



Três pessoas morreram na manhã desta quinta-feira (13) numa explosão no Centro do Rio. As informações são da assessoria do Corpo de Bombeiros, que ainda não tem a identificação das vítimas.
A explosão foi na Praça Tiradentes, perto da Rua da Carioca, onde funciona um restaurante. Outras lojas também foram atingidas. O local fica a cerca de 30 m de um posto da Polícia Militar. Ainda não há informações sobre as causas do incidente.
    Pelo menos 40 bombeiros do quartel Central estão no local para atender as vítimas. Segundo o coronel Hélio Oliveira, assessor de comunicação dos bombeiros, há pelo menos 13 feridos, sendo 3 em estado grave. As vítimas foram levadas para o Hospital Souza Aguiar, também no Centro.
    mapa do local da explosão (Foto: Arte / G1)Mapa do local da explosão (Foto: Arte / G1)
    “É um cenário de guerra. Parece que a gente está no Iraque. É uma coisa espantosa, inacreditável. Pessoas foram arremessadas a 5 m”, disse o cabo Dielson da Silva Evangelista, que está no local.

    Procurada pelo G1, a assessoria da Light informou que o fornecimento de energia é normal e que não tem qualquer responsabilidade no incidente. Já a Companhia Distribuidora de Gás do Rio (CEG) disse que enviou um equipe ao local para apurar se a explosão foi causada por algum vazamento de gás da sua rede ou por botijão de gás.
    Interdições
    O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informa que as ruas da Carioca, Assembleia, Visconde de Rio Branco e República do Paraguai, altura da Evaristo da Veiga, estão interditadas ao trânsito. Equipes da Prefeitura, como agentes da CET-Rio, Guarda Municipal e Comlurb, além de Bombeiros e Policiais Militares estão no local, que está isolado.
    Como alternativa, os motoristas que circulam pelo Centro podem utilizar as avenidas Rio Branco, Almirante Barro, República do Chile, além das ruas do Lavradio, Senado, Vinte de abril e Avenida Mem de Sá.

    VIA GRITOS DE ALERTA
    FONTE .http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/10/bombeiros-confirmam-3-mortos-em-explosao-no-centro-do-rio.html

    ESTADOS UNIDOS EMITEM ALERTA DE POSSIVEL ATENTADO TERRORISTA .

     

    Os Estados Unidos alertaram os turistas e diplomatas norte-americanos no Mundo para o risco de atentados terroristas, na sequência da descoberta de uma alegada conspiração iraniana para assassinar o embaixador saudita em Washington.
    No novo alerta, emitido na terça-feira à noite, o Departamento de Estado afirma que a suposta conspiração "pode ser um sinal de uma focalização mais agressiva das autoridades iranianas em actividades terroristas contra diplomatas de determinados países, incluindo os Estados Unidos".
    "Os cidadãos norte-americanos a residir ou em viagem no estrangeiro devem ter em conta os conselhos de precaução do Departamento de Estado e outras informações aos viajantes antes de tomarem decisões sobre deslocações e actividades", lê-se no alerta, válido até 11 de Janeiro de 2012.
    O secretário da Justiça norte-americano, Eric Holder, anunciou na terça-feira que dois cidadãos iranianos foram formalmente acusados de tentativa de assassínio do embaixador da Arábia Saudita em Washington, Abdel Al-Jubeir, um conselheiro próximo do rei Abdullah.
    A suposta conspiração envolve, segundo Holder, as Brigadas de Al-Qods, um comando ligado aos Guardas da Revolução, o corpo de elite da República Islâmica do Irão.

    A acusação afirma que os dois iranianos contrataram um homem no México para cometer o assassínio, homem que era um informador pago da agência norte-americana de luta contra o tráfico de droga (U.S. Drug Enforcement Agency).
    Numa carta enviada ainda na terça-feira à ONU, o representante do Irão junto da organização, Mohammad Khazaee, qualificou as acusações norte-americanas de "conspiração diabólica".
    "O Irão condena nos termos mais fortes e categoricamente esta acusação vergonhosa das autoridades norte-americanas e considera-a uma conspiração diabólica orquestrada em linha com a sua política anti-iraniana", escreveu o embaixador iraniano.

    Que "bom" que a guerra entre os xiitas e os sunitas agora chegou ao mundo civilizado.

    GLÓRIAS A DEUS - Supremo Tribunal iraniano anula sentença de morte para Yousef Nadarkhani

    
Supremo Tribunal iraniano anula sentença de morte para Yousef Nadarkhani
    O caso voltou para o tribunal local para que o processo seja corrigido e completado e só assim poderá ser julgado

    Nesta segunda-feira, 10, seria divulgada a sentença de Yousef Nadarkhani que poderia ser condenado à morte por não negar a Jesus. Mas a Suprema Corte do Irã anunciou em um comunicado que o veredicto contra o pastor foi anulado e o processo foi enviado para o tribunal local para ser revisto e completado em alguns pontos.

    O comunicado dizia que “após a conclusão e eliminação de defeitos, o veredito deve ser emitido novamente, se o acusado recorrer o caso será enviado novamente para Suprema Corte e então a sentença final será emitida”.

    Em uma entrevista coletiva o Procurador-Geral do país, Gholamhossein Mohseni Eje’ei, disse que “nenhum veredito foi emitido sobre este caso. O caso ainda está no nível de investigação e está aberto. Claro que o acusado tem o direito de apelo a todos os níveis da investigação, mas o inquérito sobre este caso ainda não foi finalizado “.
    O advogado do pastor iraniano, Mohammad Ali Dadkhah, disse que o caso foi encaminhado para Khamenei [Líder Supremo], algo incomum que lhe dá esperança de que a sentença de morte seja derrubada em consonância com os acordos internacionais iranianas. “Foi dito a alguns colegas nossos, na cidade de Rasht, que a decisão final depende fortemente da Fatwa do Líder Supremo, Ali Khamenei”, disse.

    Ali Khamenei foi chamado para dar sua opinião sobre a possível sentença de morte para o pastor.

    O advogado de Yousef, disse à CNN que Nadarkhani ainda está vivo e que o tribunal pediu que o maior líder religioso do Irã entrasse no debate. Embora Khamenei tenha a autoridade final em assuntos no Irã, tal movimentação é incomum para um caso que deveria ter sido decidido na segunda-feira (10/10).


    Fonte: Gospel Prime e Portas Abertas
    VIA GRITOS DE ALERTA

    ALERTA URGÊNTE : Por Que um Pastor Seria Leniente ou Defenderia a Maçonaria?

    A permissão para tradução e disponibilização desta série de artigos foi gentilmente cedida por Ephesians5-11.org.
    "E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as." [Efésios 5:11]

    LEIA COM BASTANTE ATENÇÃO.
    Atualmente, a questão da participação na Maçonaria está sendo considerada em um crescente número de igrejas nos EUA. Muitas pessoas que nunca se envolveram na Maçonaria sabem muito pouco sobre ela. Como fomos membros da loja maçônica, estamos em condições de lançar luz sobre essa situação e ajudar na compreensão do assunto.

    Em quase todos os casos, quando as igrejas consideram a questão da Maçonaria, ocorre como resultado uma forte posição contrária à organização. Em algumas igrejas, aqueles que estão em posição de autoridade decidiram que considerar a questão não seja apropriado. Por quê? Antes de enfocarmos as questões específicas sobre a Maçonaria, é útil termos uma base nas Escrituras sobre as questões subjacentes.

    Paulo, em seu discurso de despedida aos anciãos da igreja em Éfeso, advertiu-os para estarem de guarda porque lobos devoradores atacariam o rebanho:

    "Portanto, no dia de hoje, vos protesto que estou limpo do sangue de todos. Porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus. Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue. Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho; e que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si. Portanto, vigiai, lembrando-vos de que durante três anos, não cessei, noite e dia, de admoestar com lágrimas a cada um de vós." [Atos 20:26-31].

    Paulo sabia que a igreja não somente seria atacada, mas também infiltrada. Ele escreveu a Timóteo, exortando-o a não simplesmente pregar o Evangelho, mas também a estar sempre preparado para corrigir os erros e repreender aqueles que estivessem envolvidos neles. O conselho de Paulo a qualquer pastor é:

    "Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." [2 Timóteo 4:1-5].

    Judas sabia, ainda no primeiro século, que a igreja seria infiltrada. O segredo era uma tática usada pelos homens ímpios. Judas soou o alarme e exortou os crentes a batalhar pela fé:

    "Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos. Porque se introduziram alguns que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo." [Judas 3-4].

    Paulo advertiu os colossenses para estarem de sobreaviso, para que não fossem tomados cativos por aqueles que tinham abandonado o evangelho de Jesus Cristo:

    "Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo." [Colossenses 2:8].

    Nestes dias atuais, as palavras de Paulo, Judas e dos outros apóstolos que advertiram os crentes a permanecerem firmes, reverberam bem alto. A igreja está sob ataque de fora, de dentro, e algumas vezes até mesmo a partir do púlpito. Muitas congregações foram infiltradas e levadas à contemporização. O grupo mais coeso de infiltradores que a igreja já viu é o dos maçons. Eles trabalham por trás dos bastidores para subverter o evangelho e, na verdade, reúnem-se em segredo para ensinar salvação com base em outro salvador. Sabemos disso, pois fomos membros da organização. Fomos maçons no passado.

    Os maçons juram segredo, não uma vez, mas três vezes, antes de participarem no ritual em que Hirão-Abi prefere morrer, é enterrado e depois ressuscita do túmulo. No fim do ritual, os que estão na loja são instruídos a imitar Hirão-Abi para que possam entrar no céu.
    Quando se considera o fato que nem todos os homens que participam no ritual são cristãos, isso é visto não somente como uma zombaria da morte, sepultamento e ressurreição do nosso Senhor e Salvador, mas uma clara declaração que a fé em Jesus Cristo não é necessária para entrar nos céus.
    Lamentamos profundamente que tenhamos participado nessa falsidade e tenhamos sido levados cativos por essa heresia. Deus, em sua misericórdia nos tirou da Maçonaria e após nosso arrependimento, nos purificou de toda a injustiça [1 João 1:8-9]. Ele nos libertou dos juramentos que fizemos na loja [Levítico 5]. Não somos os primeiros a deixar a loja; outros homens continuam a renunciar à Maçonaria. Alguns deles são destemidos o bastante para falar a verdade sobre a loja, enquanto outros estão tão feridos espiritualmente pela experiência que permanecem inoperantes por algum tempo. Alguns ex-maçons continuam a defender a loja, devido ao medo e à servidão espiritual.

    Muitos daqueles que estão atualmente envolvidos na heresia da Maçonaria afirmam serem cristãos. Um número significativo tornou-se maçom antes de tornar-se membro de uma igreja. Alguns desses homens infiltraram-se na igreja e, afirmando que a Maçonaria não é uma religião, tomaram muitos cativos por meio de uma rasa e enganosa filosofia, que depende dos ensinos de um sistema mundano corrupto, em vez de fé em Jesus Cristo.

    Já que a Maçonaria ensina salvação com base na imitação de Hirão-Abi, em vez de fé em Jesus Cristo, parece absurdo que um pastor possa ser leniente com a Maçonaria, e muito mais que a defenda, ou na verdade, que a adote. No entanto, isso é o que tem acontecido nestes dias em mais congregações do que poderíamos contar. A apostasia está generalizada hoje em dia.

    Por Que um Pastor Seria Leniente ou Defenderia a Maçonaria?


    Se assumimos que um pastor compreende o evangelho de Jesus Cristo, existem somente duas possibilidades. Ou ele é ignorante acerca dos fatos referentes à Maçonaria, ou conhece os fatos e decidiu que o custo da oposição à Maçonaria é alto demais.

    É possível que o pastor não tenha investigado o assunto por si mesmo. Ele pode ter feito algumas perguntas sobre a loja a um ou mais maçons na congregação e aceitou as respostas que recebeu. Não é incomum que maçons exerçam cargos de professor de Escola Dominical, diácono ou presbítero em muitas congregações. Geralmente o pastor passa a confiar nesses homens. Entretanto, se o pastor acredita que receberá respostas honestas às perguntas importantes de um maçom praticante, é óbvio para nós que ele sabe muito pouco sobre a Maçonaria.

    Os maçons são altamente motivados a não divulgar a verdade sobre a Maçonaria por duas grandes razões. Primeiro, fazem juramento de manter as informações em segredo. O primeiro juramento, feito quando o homem está com uma venda nos olhos, com uma corda em volta do pescoço contém as seguintes palavras:

    "Eu, (nome), juro e prometo, de minha livre e espontânea vontade, pela minha honra e pela minha fé, em presença do Supremo Arquiteto do Universo, que é Deus perante esta assembléia de maçons, solene e sinceramente, nunca revelar quaisquer dos mistérios que sempre ocultarei e nunca revelarei qualquer uma das artes secretas, partes ou pontos dos mistérios ocultos da Maçonaria que me vão ser confiados, senão a um bom e legítimo irmão ou em loja regularmente constituída, nunca os escrever, gravar, traçar, imprimir ou empregar outros meios pelos quais possa divulgá-los. Juro também ajudar e defender meus irmãos em tudo o que puder e for necessário, e reconhecer como Potência Maçônica regular e legal no Brasil, o Grande Oriente do Brasil, ao qual prestarei obediência. Se violar este juramento, seja-me arrancada a língua, o pescoço cortado, e meu corpo enterrado nas areias do mar, onde o fluxo e o refluxo das ondas me mergulhem em perpétuo esquecimento, sendo declarado sacrílego para com Deus, e desonrado para com todos os homens. Amém."

    Os maçons não encaram com leviandade esses juramentos, que preferem chamar de "obrigações".

    A segunda principal razão por que os maçons não revelam os ensinos da Maçonaria para aqueles que não pertencem à organização, especialmente àqueles que estão na igreja, é porque a Maçonaria não seria tolerada se os fatos fossem amplamente conhecidos. Os membros da loja não podem se dar ao luxo de contar a verdade a um pastor que seja fiel a Deus e que esteja fazendo perguntas sobre a Maçonaria, a não ser que estejam se arrependendo de sua associação. Eles precisam manter a pose de cristãos sinceros que apóiam a obra de Deus. Um plano convincente que tem sido utilizado para influenciar favoravelmente os pastores é a prática de os membros de uma loja presentearem o pastor de uma igreja com uma viagem à Terra Santa. Esse investimento pode render dividendos significativos à loja.

    O segredo que envolve a organização permite que os maçons usem a dúvida como uma defesa ao lidarem com leigos e pastores que sabem pouco a respeito da loja maçônica e mesmo assim têm suspeitas sobre o caráter da Maçonaria. Quando um não-maçom faz uma afirmação que o ensino no ritual maçônico é contrário ao evangelho, um maçom pode responder assim: "Você nunca foi maçom, de modo que não pode compreender o significado do ritual. Há muito mais no ritual maçônico do que apenas as palavras. Você precisa ver os gestos, as expressões faciais e considerar o contexto para compreendê-lo." Se alguém fizer uma pergunta e pedir uma explanação, o maçom pode dissuadir a conversa dizendo algo como, "Não posso revelar nada sobre isso. Fiz um juramento para realizar nossas boas obras em segredo, etc.".

    A verdade da questão é que as explicações para as grandes porções do ritual maçônico estão escritas em português e são publicadas para os maçons pela direção das Grandes Lojas. Se o não-maçom obtivesse um desses documentos da Grande Loja e tendo uma boa compreensão do idioma, poderá compreender as explicações em detalhes suficientes para avaliar com precisão o caráter da Maçonaria. Entretanto, a maioria dos não-maçons não tem acesso aos documentos da Grande Loja.

    Se houver oposição à Maçonaria por alguém na congregação, os maçons precisam adotar a postura de cristãos que estão sendo perseguidos por estarem envolvidos em uma organização que realiza boas obras. "A Maçonaria sempre teve seus inimigos", dizem. E podem acrescentar, "Geralmente, são pessoas que foram rejeitadas como membros ou ex-maçons que foram desligados por alguma infração ou conduta imprópria." Pode ser difícil para um pastor saber quem está dizendo a verdade nessas questões. Todavia, se ele quiser saber a verdade, documentos maçônicos autênticos estabelecerão os fatos sem deixar dúvidas. Se for uma questão de falta de conhecimento, podemos ajudá-lo a obter materiais que você poderá compartilhar com seu pastor para que ele fique bem informado. Se a ignorância (uma falta de conhecimento específico) realmente for o problema, um bom pastor não terá razão para não querer conhecer a verdade. Algumas vezes, um pastor proclamará que não conhece muito sobre a Maçonaria e resistirá em aprender mais, quando em realidade ouviu o suficiente que precisa ser classificado na segunda categoria.

    Existem vários fatores que poderiam motivar um pastor que esteja na segunda categoria a ser leniente ou defender a Maçonaria, embora saiba que ela tenha um falso plano de salvação. Consideremos primeiro o pastor que não é maçom, mas que conhece os fatos.

    O pastor pode ter superestimado a força da influência maçônica dentro da congregação e pode não sentir que os cristãos na congregação suportarão uma posição pela verdade no meio do clamor que ocorrer quando a verdade concernente à Maçonaria for claramente proclamada. Logicamente, ele pode compreender da forma correta o nível da influência maçônica. Em algumas congregações infiltradas pela Maçonaria, a maioria, ou às vezes até todos os presbíteros ou diáconos são maçons. Muitas vezes os maçons tentam recrutar os pastores. Satanás quer que o pastor acredite que não possa vencer uma batalha contra os maçons. Satanás usará o temor em uma tentativa de fazer o pastor cair no papel de dizer somente aquilo que os ouvidos com comichão desejam ouvir. O pastor não perceberá que o poder aparente da oposição não é tão importante quando você está no time de Deus. Um com Deus já é maioria. Se houver um número significativo de homens na congregação que estejam se reunindo em segredo para ensinar salvação com base na imitação a Hirão-Abi, há um número significativo de membros de igreja que estão na fila para receber a condenação no dia do juízo. Quanto maior for o número de maçons, mais imperativo é que o pastor pregue todo o conselho de Deus.

    A Unidade Dentro da Igreja é Vital


    Pouco antes de ser preso, Jesus Cristo orou ao Pai pela unidade entre os crentes:

    "E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim; para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim." [João 17:20-23].

    Alguns pastores estão preocupados que lidar com a questão da Maçonaria causará divisão e destruirá a unidade da igreja. Nada, porém, poderia estar mais longe da verdade. Quando os maçons estão presentes, a igreja já está dividida. Os maçons se reúnem em segredo para ensinar salvação com base na imitação a Hirão-Abi, enquanto os cristãos na congregação compartilham abertamente o evangelho de Jesus Cristo. Como pode haver unidade na igreja se alguns secretamente constituíram outro como salvador? Simplesmente não é possível. Unidade em uma igreja infiltrada por maçons é somente uma ilusão. O único modo de haver unidade é quando há uma total separação entre a igreja e a loja. Os maçons que afirmam serem cristãos devem ser levados a fazer uma escolha: "A igreja ou a loja, qual será?" Se escolherem a loja, quanto mais cedo se desligarem da igreja, melhor. Os cristãos nunca podem alcançar unidade com aqueles que ensinam salvação com base em outro salvador. O fato de fazer isso somente em secreto não faz diferença. A crença que tratar do problema destruirá a unidade somente pode ser atribuído à ignorância, à imaturidade espiritual ou à servidão demoníaca.

    Algumas vezes, um pastor reconhecerá que a Maçonaria é anticristã em sua natureza, porém não se oporá a ela devido à servidão espiritual que é trazida a nu por meio do envolvimento familiar na Maçonaria. Os pastores que têm pais, tios, irmãos ou outros parentes a quem amam, envolvidos na Maçonaria, estão relutantes em tomar uma posição que condenaria os próprios membros da sua família. No entanto, o fato é que permanecer silencioso não alterará as conseqüências eternas para aqueles membros da família que já faleceram e não será bom aos membros da família que ainda estão vivos. A Maçonaria é uma maldição familiar. Se membros da família se envolveram na Maçonaria, a geração mais jovem ficará mais propensa a ingressar na loja. Se o pastor não disser nada, alguns de sua própria família provavelmente concluirão que como o pastor não se opõe à Maçonaria, ela deve ser boa. Deixar de lidar com a questão maçônica, porque será doloroso para os membros da família, é equivalente a deixar de anunciar o evangelho simplesmente porque condenará todos os membros da família que não aceitarem a Jesus. Ensinar a salvação com base na imitação a Hirão-Abi constitui rejeição a Jesus Cristo. Será se Jesus Cristo verá de forma diferente?

    Outro fator que pode motivar a contemporização é a ambição. Muitos pastores têm a ambição de construir grandes igrejas. Foram seduzidos a acreditar que podem servir melhor a Deus fazendo o maior número possível de pessoas vir à igreja, concentrando-se simplesmente no evangelismo, em vez de na apologética, ou no treinamento e no discipulado. O legado de tal liderança são os cristãos imaturos e outros que acreditam serem cristãos, porém tiveram uma compreensão apenas intelectual do evangelho. Muitos membros dessas congregações nunca foram desafiados a estar em alerta com relação às falsas doutrinas e não estão equipados a defender a fé quando a necessidade aparecer. Alguns caem vítimas do laço da Maçonaria e das seitas.

    O que o pastor ganharia com a criação de tal organização? Poder, uma grossa prebenda, uma posição de destaque dentro da comunidade ou da denominação, o respeito e a admiração dos outros pastores e quaisquer outros benefícios que são concedidos aos líderes das grandes organizações. Para quem vê pelo lado de fora, parece que a igreja está prosperando. No entanto, ouça aos sermões cuidadosamente na congregação em que você encontra maçons satisfeitos e perceberá que o pastor contemporiza em muitas áreas. Ele toma o cuidado de não pregar sobre aquelas questões que possam ferir a consciência dos homens. Geralmente, não enfatiza aqueles ensinos das Escrituras que contradizem diretamente a prática da Maçonaria, como estar em jugo desigual com infiéis, o fato de Jesus Cristo ser o ÚNICO caminho para a salvação, o fato de que a salvação é pela graça e não pelas obras, o fato de que todas as religiões pagãs adoram aos demônios e não ao Deus da Bíblia, bem como a necessidade de arrependimento do pecado como uma condição para a salvação. A presença de maçons satisfeitos em uma congregação é um indício do tipo de sermões que eles estão ouvindo do púlpito. Os pastores que servem nessa capacidade são motivados pela boa prebenda e pela grande congregação, em vez de um desejo de ganhar almas e levar as pessoas a um relacionamento íntimo com Jesus Cristo. São como executivos de empresas, que estão preocupados apenas com as estatísticas.

    Embora alguns pastores tenham grandes congregações e recebam uma grossa prebenda, outros estão dispostos a se contentar com muito menos. Eles temem os maçons dentro da congregação mais do que temem a Deus. Estão mais preocupados com sua prebenda, que provê o bem estar físico de sua família, do que se preocupam com as almas dos homens. Nessas situações, apenas alguns poucos maçons podem efetivamente controlar toda a igreja.

    Estamos preocupados com os pastores que conhecem a verdade, mas são lenientes com a Maçonaria, pois almas estão na fila para a perdição. Eram as nossas almas, e são as almas de nossos pais, tios e irmãos maçons que esses pastores decidiram permitir que vão para o inferno sem receber uma única palavra de advertência do púlpito. Sabemos que a Maçonaria é um assunto importante, pois como maçons, estávamos diretamente envolvidos no ensino de um falso evangelho. Gálatas 1:8-9 deixa bem claro que a penalidade por ensinar um falso evangelho é a condenação.

    Quando maçons estão presentes em uma congregação, suas almas não são as únicas que estão correndo risco. Se os maçons na congregação decidirem iniciar um diálogo com seu filho, ou neto, quem os advertirá dos perigos? Alguns pastores acham que desde que os maçons não estejam aliciando outros homens, não farão nada de mal. Se os maçons realmente não aliciam, como podemos explicar o número significativo de maçons em algumas igrejas? Uma pergunta simples de um menino pode plantar a semente que se transformará em um laço anos mais tarde. Ele pode perguntar ao seu professor da Escola Dominical qual é o significado do emblema no seu anel ou no prendedor da gravata. Freqüentemente, os maçons iniciam o diálogo com os membros potenciais. A abordagem usada normalmente é similar à seguinte: "Alguma vez já pensou em se tornar maçom? Acredito que realmente iria gostar." Se um diálogo favorável se desenvolver, o maçom pode dizer algo como, "Não posso lhe pedir para ingressar, pois ninguém é convidado a ingressar na loja. No entanto, se quiser ingressar, eu estaria disposto a ajudá-lo." Quem zelará pela alma dos seus filhos e netos se não houver uma liderança espiritual genuína que se oponha àqueles que querem enlaçá-los? Quem aconselhará sua filha a não se casar com um rapaz maçom ou filho de maçom? A Maçonaria tem organizações coligadas especificamente destinadas às mulheres, aos meninos e às meninas. Quantas filhas e netos não serão enlaçados por que o pastor que compreende os perigos deixou de anunciar todo o conselho de Deus?

    Não somente estamos preocupados com as almas dos maçons e daqueles que irão enlaçar, mas também estamos preocupados com esses pastores. Eles certamente precisarão comparecer diante de Deus com sangue em suas mãos. A Escritura é clara:

    "Mas, se quando o atalaia vir que vem a espada, e não tocar a trombeta, e não for avisado o povo, e a espada vier, e levar uma vida dentre eles, este tal foi levado na sua iniqüidade, porém o seu sangue requererei da mão do atalaia." [Ezequiel 33:6].

    É muito mais fácil manter um homem longe da loja do que tirá-lo de lá uma vez que tenha sido enlaçado espiritualmente. Os pastores que sabidamente toleram os maçons como membros da congregação sem emitir uma advertência clara do púlpito simplesmente têm um emprego, e não um chamado. João explicou que aqueles que dão as boas-vindas aos apóstatas compartilham das suas más obras:

    "Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho. Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis. Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras." [2 João 9-11].

    Em João 10, Jesus Cristo fala sobre os pastores que cuidam do rebanho. O bom pastor dá sua vida pelas ovelhas quando elas ficam sob ataque do lobo. Jesus explicou que alguns que parecem ser pastores fogem quando vêem o lobo. Eles não são pastores; são mercenários. Nestes dias, existe outro tipo de pastor ocupando os púlpitos das igrejas. Eles afirmam serem pastores que defendem o rebanho, porém na verdade ingressaram na loja maçônica. Não fogem quando os lobos se aproximam; pelo contrário, ajudam os lobos, defendendo a Maçonaria e levando outros homens à loja. Os maçons defenderão vigorosamente um pastor maçônico e o ajudarão, para que não tenha de fazer todo o "trabalho sujo". Se um membro da igreja que é maçom começar a questionar a compatibilidade da Maçonaria com o cristianismo, como resultado da ação do Espírito Santo, os outros maçons e o pastor tentarão convencê-lo que não há problema algum em participar da loja. "Se houvesse um problema com a Maçonaria, nosso pastor não seria membro da loja", podem dizer. Como aprendemos a estar em submissão aos nossos líderes espiritual, muitos estão relutantes a acreditar que possa haver alguma coisa errada com a loja, se o pastor nada vê de errado. Alguns de nós estivemos confusos durante certo tempo por causa dos pastores maçons, dos diáconos maçons, ou de outros membros da igreja que não estavam seguindo a Jesus Cristo. Entretanto, com o tempo, o Espírito Santo nos convenceu.

    Logicamente, quando os maçons estão na liderança da igreja, precisam se opor a qualquer leigo na congregação que fale a verdade concernente à Maçonaria; ele seria uma ameaça ao controle maçônico da congregação. Os pastores maçons não podem ser classificados como pastores, e não podem ser classificados como mercenários. São lobos em pele de ovelha. Jesus Cristo não quer que você esteja confuso, que seja ferido ou desviado por eles.

    Um Sermão Maçônico


    Para compreender a impossibilidade de um pastor cristão legítimo concordar com o ensino maçônico, considere o que aconteceria se um pastor maçom pregasse um sermão no púlpito que contivesse o mesmo ensino do grau Mestre Maçom. Haveria uma palestra e um drama ritual no sermão. O pastor faria a palestra, mas precisaria de ajuda — alguns homens da loja — para a parte do drama ritual do seu sermão. O cenário para o drama é a construção do Templo de Salomão. Um dos assistentes faria o papel de Hirão-Abi, o Grande Mestre no projeto do templo. Hirão seria abordado três vezes. Cada vez, receberia a opção de revelar os segredos de um Mestre Maçom, ou perder sua vida. A cada vez que for abordado, recusará dizendo, "Perco a vida, mas não revelo os segredos." Nas duas primeiras vezes em que for abordado, ele somente seria ferido pelos agressores. Entretanto, na terceira vez, ele morrerá por não querer revelar os segredos de um Mestre Maçom.

    Na parte do ritual do sermão, após Hirão-Abi ser morto, os três homens que o abordaram percebem que não receberam o segredo em que estavam interessados e precisam se desfazer do cadáver, para que seus atos não sejam descobertos. O corpo de Hirão-Abi seria enterrado em uma colina. No próximo dia, quando Hirão for procurado e não encontrado, o rei Salomão, possivelmente representado pelo pastor, envia um grupo para descobrir o paradeiro de Hirão. Quando o túmulo novo é encontrado, Hirão-Abi é ressuscitado da sepultura.

    O que você teria acabado de ver é um ritual em que Hirão-Abi preferiu morrer, foi enterrado e depois ressuscitado do túmulo.

    No fim do sermão, o pastor concluiria com as seguintes palavras, resumindo o ensino do drama do ritual com estas palavras do ritual do Terceiro Grau, Mestre Maçom:

    "Finalmente, então, meus irmãos, imitemos nosso Grande Mestre, Hirão-Abi, em sua conduta virtuosa, sua piedade genuína a Deus, em sua inflexível fidelidade ao que lhe estava confiado, para que, como ele, possamos receber o severo tirano, a Morte, e recebê-lo como um gentil mensageiro enviado por nosso Supremo Grande Mestre, para nos transportar desta imperfeita para a perfeita, gloriosa e celestial Loja lá em cima, em que o Supremo Arquiteto do Universo preside."

    Se analisar com cuidado as palavras do sermão do pastor, concluirá que ele o instruiu a imitar Hirão-Abi para que possa entrar no céu. Seria um falso evangelho, baseado na imitação a Hirão-Abi, em vez de fé em Jesus Cristo.

    Se um pastor pregasse tal sermão, você acreditaria que ele é um cristão sincero que está dependendo de sua fé em Jesus Cristo para obter sua salvação? Acreditaria que ele é um líder espiritual na igreja de Cristo, que vela pelas almas, como quem precisará dar contas delas a Deus? [veja Hebreus 13:17].

    A razão para existir o segredo maçônico é óbvia. Se não houvesse o segredo, como o pastor maçom e outros maçons conseguiriam enganar o rebanho?

    Se o sermão ritual seria um falso evangelho quando pregado a partir do púlpito da igreja, como não é um falso evangelho quando o mesmo conteúdo é ensinado na loja? Se não é aceitável para um pastor pregar um sermão em que recomenda que a igreja imite Hirão-Abi como modo de entrar no céu, por que é aceitável para os membros da igreja concordarem quando for ensinado na loja? Jesus Cristo vê alguma diferença?

    Os pastores maçons devem ser confrontados pelos leigos, ou por outros pastores. Devem ser advertidos que estão participando no ensino de um falso evangelho. Não espere que um pastor maçom veja a verdade, ou compreenda o problema, a não ser que você tenha orado muito sobre o assunto. Eles foram confrontados pela verdade toda vez que assistiram ao ritual do Terceiro Grau. Satanás cegou seus olhos. Possivelmente, não são cristãos convertidos de verdade.

    Bons Pastores


    Felizmente, nem todos os pastores são mercenários ou lobos. Louvamos a Deus pelos bons pastores que estão dispostos a se levantar com firmeza e falar contra a Maçonaria do púlpito, particularmente quando enfrentam considerável oposição.

    Freqüentemente, esses pastores sofrem grandes perdas. Muitos são destituídos pela congregação imediatamente após adotarem tal posição, em uma assembléia administrativa que é previamente planejada pelos maçons que são membros da congregação. Normalmente, essas assembléias são caracterizadas pelo súbito aparecimento de muitos membros que estiveram afastados há meses, ou até anos. Eles respondem às ligações telefônicas dos seus irmãos maçons e superam numericamente os membros fiéis da congregação, que são pegos desprevenidos por essa ação rápida. Os leigos normalmente subestimam a necessidade de apoiar um bom pastor que adotou uma posição contra a heresia. Os leigos subestimam a importância das assembléias administrativas, sejam do tipo regular ou extraordinária. Os cristãos sinceros freqüentemente assumem que a resposta a um sermão contra a heresia será o arrependimento, em vez de o desafio; assumem que as outras pessoas são tão sinceras em seu relacionamento com Jesus Cristo quanto eles são. Embora não devemos pensar de nós mesmos mais do que convém, também não devemos subestimar o controle que Satanás exerce sobre outras pessoas. Ele está procurando a quem possa devorar. A maioria das pessoas não compreende a natureza espiritual da Maçonaria. Não muitas pessoas na igreja viram os maçons em ação, porque nas décadas passadas poucos pastores tomaram a decisão de se posicionar contra a Maçonaria.

    Os pastores que consideram a questão da Maçonaria precisam reconhecer que Deus é responsável por sua segurança e tomará conta de suas necessidades físicas, bem como as necessidades da família. Se podem confiar nele para a salvação eterna, podem confiar nele agora ao pregarem uma mensagem sem contemporização aos maçons e aos outros que subvertem o evangelho. Se não crêem que podem confiar nele agora, realmente crêem que possam confiar nele mais tarde? Os pastores que decidem adotar uma posição percebem que os sacrifícios que precisam fazer não é nada comparável a ter as mãos e os pés perfurados por enormes pregos. No curto prazo, no mínimo, haverá algum trauma por adotar uma posição contra a Maçonaria. O trauma pode durar uma hora, uma semana, ou muito mais. Algumas vezes, a congregação é abençoada muito além da compreensão no curto prazo, pois ocorrem arrependimentos e reavivamento. No longo prazo, até mesmo os pastores que parecem ter pago o preço mais alto por causa de uma posição firme contra a Maçonaria foram ricamente abençoados. Não conhecemos nenhum caso de alguém que tenha sido assassinado ou que tenha passado fome.

    Como homens que deixaram a loja maçônica, compreendemos o sacrifício e o custo de carregar a cruz. Foi difícil para muitos de nós sair da loja. Alguns foram rejeitados e tornaram-se estranhos para os membros da própria família. Perdemos muitos contatos sociais, que pensávamos que fossem amizades. Freqüentemente, verifica-se que nossos amigos maçons não eram amigos coisa nenhuma, mas simplesmente maçons que associavam-se conosco porque também éramos maçons. Ainda nos preocupamos com eles, embora nos rejeitem — simplesmente por termos rejeitado incondicionalmente a Maçonaria. Após serem membros da loja maçônica por vinte anos, ou mais, alguns de nós não tinham amigos fora da loja. Alguns ficaram desanimados, mas sabíamos que não tínhamos escolha, senão pedir o desligamento da loja. Alguns de nós perderam seus empregos, outros perderam seus negócios, outros foram rejeitados pelos próprios irmãos e pelos pais, que permanecem na loja. Entretanto, quando consideramos o que Jesus Cristo sofreu por nós, não podemos imaginar estar diante dele e dizer que teria sido muito doloroso deixar a loja ou que envolveria um custo muito grande.

    Em comparação com o preço que Jesus Cristo pagou para nos resgatar, nossos sacrifícios não são nada. Fomos ricamente abençoados como resultado de pedir o desligamento da loja. A servidão espiritual foi quebrada com a confissão e o arrependimento e nosso relacionamento com Jesus Cristo foi fortalecido além do que podíamos imaginar enquanto éramos maçons.

    Se você é membro de uma congregação que aceita que maçons sejam recebidos como membros, podemos ajudá-lo a obter materiais que lhe permitirão conhecer a verdade sobre a Maçonaria, para que possa exortar os membros da loja, ou o pastor que está sendo leniente com a Maçonaria, ao arrependimento. Oferecemos videoteipes de encenações do ritual maçônico e testemunhos de ex-maçons que escolheram seguir a Jesus Cristo e deixaram a loja. Documentos da Grande Loja que explicam os significados dos rituais e inúmeros outros itens que o ajudarão a expor a heresia da Maçonaria estão disponíveis em uma rede de ministérios com os quais cooperamos. Membros de Ex-Masons for Jesus estão disponíveis para dar seu testemunho em congregações nos EUA. Nenhum pastor precisa ficar sozinho ao defender o evangelho contra a heresia da Maçonaria. Os membros da igreja têm o direito de ouvir todo o conselho de Deus a partir do púlpito. Há uma descrição para o trabalho dos pastores na segunda epístola de Paulo a Timóteo. Eles devem pregar a palavra e estar preparados a tempo e fora de tempo, para corrigir, repreender e exortar, com toda a longanimidade e doutrina. Nada menos do que isso deve ser tolerado, ou suportado. As almas estão em jogo.


    VIA GRITOS DE ALERTA
    DENUNCIANDO O ERRO .
    PROCLAMANDO A VERDADE.

    Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

    Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...