segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Deputado gay Jean Wyllys declara guerra aos cristãos e promove censura na internet

 



Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys (PSOL/RJ) foi o usuário Carlos Vendramini, @crfvendramini


Deputado ex-BBB quer calar toda oposição aos projetos que defende. Deputado gay Jean Wyllys declara guerra aos cristãos e promove censura na internet

O recém-eleito deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), homossexual militante que conseguiu alguma notoriedade participando do programa Big Brother Brasil da Rede Globo, lançou, na semana passada, uma campanha de combate ao cristianismo.

Em sua página do Twitter, Jean publicou várias mensagens dizendo que cristãos são doentes, homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos, e que ele se dedicará ainda mais a eliminar a influência do cristianismo na sociedade. O deputado enfatizou que seu mandato tem como foco a defesa dos interesses da militância gay e o combate a seus “inimigos”.

O deputado, que é membro da Frente Parlamentar LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e travestis) no Congresso Nacional, aproveitou para convocar seus seguidores para se juntar a ele em sua guerra particular. Jean obteve respostas diversas: angariou o apoio previsível de seus seguidores militantes da causa gay, e provocou a reação de inúmeros outros usuários da rede social, indignados com as ofensas do parlamentar aos cristãos e com seus ataques à liberdade de expressão, religião e comunicação.

Jean promove uma campanha de censura a usuários do Twitter que são contrários às idéias que ele defende, como o “casamento” homossexual, as cartilhas de suposto combate à “homofobia” do MEC (mais conhecidas como Kit Gay) e o PLC 122/2006 (lei da mordaça gay), projeto de lei que pretende transformar em crime qualquer crítica ou oposição ao comportamento homossexual ou às pretensões do lobby gay.

Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys foi o usuário Carlos Vendramini.

Valendo-se do direito que qualquer cidadão possui em uma democracia, Vendramini fez, no Twitter, críticas ao Kit Gay, ao PLC 122/06 e a outros projetos dos militantes gays e aos parlamentares que os apóiam, como Jean Wyllis, Marta Suplicy e Cristovam Buarque, dentre outros. Incomodado com as críticas, o deputado disse, em seu blog, que estava acionando advogados da Frente LGBT para censurar o perfil de Vendramini, que Jean imagina ser “membro fundamentalista de uma parcela conservadora da direita católica em São Paulo” (sic) e estar praticando “perseguição” a ele.

O perfil de Vendramini no Twitter, @crfvendramini, foi censurado na quinta-feira, 17/03/2011. Também sua página no Facebook foi eliminada, sem nenhuma justificativa, havendo a possibilidade de ter sido hackeada.

A censura imposta por Jean Wyllys a Carlos Vendramini provocou inúmeras reações no Twitter na sexta-feira, a maioria delas de repúdio à ação do deputado e em apoio ao usuário que teve seu perfil eliminado.

Alguns participantes do Twitter tentaram entrar em contato com Carlos Vendramini por e-mail, mas não obtiveram resposta, e se mostram preocupados com o que mais pode ter acontecido, já que ele vinha recebendo ameaças de ativistas gays que diziam estar “de olho” nele e em outros usuários que criticam os projetos e exigências da militância homossexual.


Fonte: Mídia Independente
VIA GRITOS DE ALERTA

Vamos tirar a mascara da Senadora Marta Suplicy



Vamos tirar a mascara dela

Vamos tirar a sua mascara

MARTA SUPLICY DESMENTE MAGNO MALTA
Senadora não quer arquivar PLC 122 e diz que aprovação está próxima


Ao contrário do que o senador Magno Malta revelou, a senadora Marta Suplicy disse que o acordo em relação ao Projeto de Lei PLC 122, que criminaliza a homofobia no País está próximo de ser aprovado.
A senadora petista deseja chegar a um texto, que terá diversos autores, para poder agradar a todos os parlamentares, mas sem deixar as propostas principais do texto original de fora. Essa informações foram dadas por ela durante uma entrevista à TV da Liderança do PT no Senado, nesta terça-feira, 5 de julho.
“De alguns pontos eu não abro mão. Não é quem luta há 16 anos pela união estável que agora vai abrir mão de coisas que são fundamentais”, afirmou a senadora.
Neste mesmo dia Marta Suplicy chegou a divulgar uma nota desmentindo o senador evangélico, dizendo que não pretende arquivar
 
VIA GRITOS DE ALERTA.

Marta Suplicy quer aprovar PL 122 com outro nome


         Para a senadora, os parlamentares religiosos conseguiram "demonizar" o projeto e com esse nome ele não poderá ser aceito pela população
Durante a Parada do Orgulho Gay que aconteceu no domingo, 26, em São Paulo a senadora Marta Suplicy disse aos jornalistas que terá que mudar o nome do Projeto de Lei 122/2006, que criminaliza toda opinião contrária ao homossexualismo, para que o texto seja aprovado e aceito pela população.
O motivo da troca do nome do projeto se deve às críticas que o texto tem sofrido por parte de parlamentares e líderes religiosos. Para Marta Suplicy, que desarquivou o projeto e virou redatora dele, os religiosos conseguiram demonizar o texto e por isso será necessário fazer algumas alterações.
“O nome ficou muito complicado de se aprovar, o que, no conteúdo, não é mais complicado. Temos um conteúdo mais ou menos acordado. O que está difícil de acordar é o que fazemos com esse número, porque demonizaram tanto que eles não sabem o que fazer agora para dizer que o demônio não é mais demônio,” disse a vice-presidente do Senado.
A ideia da senadora é tentar convencer a bancada religiosa de mudar suas convicções sobre o projeto e tentar fazê-los aprovar o texto. “Estou tentando fazer um acerto para que não tenhamos tantos opositores ao projeto, mesmo que isso acarrete em algumas mudanças que não são boas. Estamos pensando em como fazer passar o conteúdo do PL 122, sem o número 122″, disse Marta Suplicy.

VIA GRITOS DE ALERTA

Direto de Londres: “Fora Ricardo Teixeira!”

 
Reprodução da Folha online
Reprodução da Folha online


A seleção brasileira ganhou por 1x0 de Gana, no amistoso realizado hoje, em Londres. Mas Ricardo Teixeira deve ter passado o jogo preocupado, afinal, torcedores brasileiros que vivem na Inglaterra foram torcer pela nossa seleção, mas aproveitaram para protestar contra o dirigente. Não assisti a transmissão, mas pelo que me disseram a TV Globo não mostrou os protestos. Aliás, não tenho visto notícias de protestos nos estádios e sei que alguns aconteceram, a blindagem é grande, mas está faltando mais gás nas manifestações das torcidas.
VIA GRITOS DE ALERTA
COM INF. BLOG DO GAROTINHO

TA CAINDO UM APOSTATA - Líder de SEITA DA VÓ ROSA é acusado de abusar de dezenas de fiéis




O Ministério Público do Estado de São Paulo está apurando denuncias de dezenas de fiéis da SEITA  Apostólica VÓ ROSA de que elas foram abusadas sexualmente pelo líder da denominação, o irmão Aldo Bertoni (foto), 85, que diz ser profeta e é chamado por primaz.
Essa igreja evangélica (diz em seu site que sua missão é pregar o Evangelho) tem cerca de 25 mil seguidores e 200 templos em todo o Brasil. Foi criada há 50 anos por uma tia de Bertoni, a “santa” Rosa Alves. A sede fica no Tatuapé, bairro da zona leste de São Paulo.
Aldo diz ter poder de cura e induz os fiéis a acreditar que ele faz visita com frequência ao céu. É venerado com fanatismo como se fosse enviado de Deus.
Uma vítima disse que teve vários encontros sexuais com o Aldo porque ele disse que precisava curá-la de um câncer no útero. Segundo ela, o religioso lhe falou: “Eu vou soltar algo que vai te curar”.
Depois de algum tempo, ela suspeitou de que o primaz estivesse blefando e fez exames médicos, que constataram não haver nenhuma doença.
Essa mulher foi uma das vítimas que falaram ao programa Domingo Espetacular, da TV Record, que dedicou ontem (4) à noite mais de 20 minutos ao caso. Ela não revelou o nome e só apareceu na penumbra porque seu marido ainda não sabe do abuso.
Após o programa ter sido apresentado, alguns fiéis criticaram as denunciantes — houve quem xingasse. Argumentaram que o bispo Edir Macedo, da Universal e dono da Record, tem interesse em desacreditar a Apostólica. “A Record foi odiosa”, disse Wilson Lemos. Ele escreveu estar disposto a derramar o sangue dele pela igreja.
Os relatos das vítimas são contundentes.
A professora Claudete Pereira Leal (a loira que dá um depoimento no vídeo abaixo), que mora em Porto Alegre (RS), costumava vir a São Paulo para pedir conselho ao primaz, até quando ele a abordou sexualmente.
“Ele me beijou, beijou bastante e começou a passar a mão nas minhas pernas. Depois me abraçou de novo e tirou a minha calcinha e me mandou sentar no banco. Ele ficou de frente para mim e abaixou a roupa dele. Eu vi que aquilo não era normal, sai logo e vim para minha casa”.
De acordo com as denúncias, Aldo deixava as fiéis nuas e nelas passava as mãos para purificá-las.
Outro caso é o da dona de casa Cleodete (uma das morenas do vídeo). Ela disse que em 2008 procurou Aldo para pedir uma oração especial porque a sua filha estava com uma doença grave e ficou surpresa quando o primaz disse que ela estava com “uma dorzinha” em um seio.
“Ele veio e colocou a mão no meu seio. Ai eu falei ‘mas eu não sinto dor nenhuma no meu peito”, e ele falou: ‘Sente sim’”. E ele começou a me abraçar, me beijar o pescoço, na boca, desceu a mão e começou a passar [a mão] em mim”.
Contou que Aldo queria que ela largasse do marido e se tornasse amante dele. “Ele disse que ia me dar tudo.” Ela nunca mais voltou à igreja.
Um fiel Sílvio que se tornou funcionário de Aldo contou que ele tem várias amantes e que costuma filmar suas relações sexuais com elas para mostrar aos amigos.Sílvio disse que uma vez falou ao primaz que ele “é sujo”.
Por ordem de Bertoni, as devotas são proibidas de usar vestido curto, maquiagem, batom, ruge, pinturas nos olhos e esmalte coloridos nas unhas.
No site da igreja, há um longo texto sobre a “formação moral, espiritual e intelectual da família”.
“Querido irmão Aldo, teu nome sempre será honrado”

Fonte: Paulo Lopes
VIA GRITOS DE ALERTA

Vereador evangélico afirma que São Paulo faz propaganda por privilégios para gays

Vereador evangélico afirma que São Paulo faz propaganda por privilégios para gays
O vereador Carlos Apolinário, responsável por criar o projeto de lei do Dia do orgulho Heterossexual, vetado quarta-feira, 31/8, por Kassab, fez duras críticas ao texto do prefeito que exibe suas justificativas ao veto. Para Apolinário, Kassab “exagerou”. O prefeito escreveu uma longa carta dirigida ao presidente da Câmara, vereador Police Neto, em que afirma, entre outras coisas, que o Dia do Orgulho Heterossexual é contrário ao interesse público. Para apolinário, o texto é “um tratado a favor dos gays”.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
“Não foi um veto simples. Para poder vetar uma data, foram feitas cinco páginas. Nunca vi isso. Cinco páginas em que é realizada toda uma defesa não só do gay, mas do homossexualismo (sic), dos programas de governo a favor dos gays. É um veto que gera uma propaganda de tudo aquilo que combato, que são os privilégios para os homossexuais. O prefeito poderia vetar a data, dizendo que não é importante, que pode gerar algum ato de homofobia. Só isso. Mas ele fez um tratado a favor do gays – disse ele em entrevista ao Jornal do Brasil.
Kassab escreveu no texto a lei contraria o interesse público. Apolinário discorda: “mas qual interesse público? Como a gente interpreta “contrário ao interesse público”? Você tem aqui, na Câmara, o dia, por exemplo, do anão. Ele é a favor ou contrário ao interesse público? O dia da pizza, que o prefeito sancionou no ano passado. É favorável ou contrário ao interesse público? Se você entrar no site da Folha de S. Paulo vai ver uma pesquisa que diz: 53% das pessoas são favoráveis ao “Dia do Orgulho Hétero” e 47% são contrárias. O que é interesse público: 43 ou 57%? O prefeito foi vago”.
O vereador também atacou o trecho do texto em Kassab diz que o Dia do Orgulho hétero não pode ser entendido como um dia de defesa da moral e dos bons constumes _como previa o texto de Apolinário_ já que isso ligaria os “bons costumes” como sendo algo exclusivo dos heterossexuais: “quer dizer que a moral e os bons costumes passaram a ser uma coisa errada? O que é moral e bons costumes na concepção da data? Eu não estou falando de gay, estou falando do dia do hétero e dizendo que nesse dia o prefeito deveria fazer propaganda da moral e dos bons costumes. Não estou mandando falar mal do gay. Moral e bons costumes são para todas as pessoas, inclusive homossexuais. Quando eu falo em zelar pelos bons costumes, eu me refiro àquilo que é feito em público. Seja hétero ou gay”, disse Apolinário.
“Quando fale dos gays, nunca me referi ao ato que ele pratica com o companheiro dele. Eu falo dos privilégios. Aí, eu cito a (Avenida) Paulista, eu cito a questão das camisinhas e do gel que foram distribuídos e os excessos, como exemplo, um beijaço que foi feito num restaurante. Mesmo que o dono do restaurante tivesse sido homofóbico, eles deveriam processar o dono, tomar as medidas judiciais cabíveis. Você está dentro do restaurante com sua família, aí, entrarm 20 casais, mesmo que fossem héteros, e ficam se beijando. Como você se sente? Se sente mal. E se você vir duas pessoas do mesmo sexo, o que a sociedade ainda não se acostumou, isso claro, chama muito mais a atenção. A gente não pode ser hipócrita. É desagradável ver hétero se excedendo, mas é mais desagradável ver dois homens e duas mulheres se beijando.Vai chegar um dia, eu não tenho nenhuma dúvida, que veremos dois homens ou duas mulheres se beijando e ninguém vai sentir isso como agressão ou ato exagerado. Mas isso é uma conquista.”


Fonte: MixBrasil
VIA GRITOS DE ALERTA

Resposta ao Pastor Silas Malafaia Sobre: ‘Blogueiros são Filhos do Diabo’ SILAS MALAFAIA , SOMENTE VOCÊ É O CERTO ?

silas-malafaia-vitória-em-cristoDepois de comentar em um dos seus programas que os “blogueiros são filhos do diabo”, um blogueiro cristão responde ao Pastor Silas Malafaia.
(Foto: Vitória em Cristo via The Christian Post)
Depois de comentar em um dos seus programas que os “blogueiros são filhos do diabo”, um blogueiro cristão responde ao Pastor Silas Malafaia.
Silas Malafaia motivou os seus seguidores a postarem o vídeo em que ele acusa os blogueiros evangélicos de serem “filhos do diabo”, na semana passada.
“Filho, instrumento de satanás para perturbar a fé e a igreja. Te cuida malandro. Te cuida meu chapa, porque Deus é juiz”.
O Bispo Roberto Torrecilhas do Ministério Poder da Fé , que é blogueiro não concorda com essa posição de Silas Malafaia e pergunta.
Pastor Silas , somente você é o certinho e todos os outros são errados ?
Que bom isso , pois assim vejo que estamos no caminho certo.

Tambem o Pastor Paulo Siqueiro do blog “As Pedras Clamam” em resposta a Malafaia postou o vídeo como Malafaia pediu e expressou sua profunda tristeza pelo evento.
Apesar de admitir alguns pontos da crítica de Malafaia, Siqueira defende que há diferentes tipos de profetas mencionando que dentre os “mentirosos” estavam os que eram do “Deus Altíssimo, que traziam as verdades de Deus, não importando o que isso lhes custaria”.
“Profetizavam contra os reis, contra a sociedade, muitos perdendo a vida, porém significam a boca de Deus em meio ao povo”.
Na questão de Deus ser o juiz, o blogueiro afirma que seu blog está firmado no princípio de que “Deus tudo vê e tudo sabe, e é Nele que confiamos como verdade absoluta. “Deus é juiz, e é nesse ponto que devemos ter grande temor”.
“Realmente, um dia todos nós seremos julgados diante do Trono Daquele cujo nome é o único digno de louvor e glória, e é a isso que tememos”, acrescentou o pastor blogueiro.
Ele ainda menciona a passagem de Mateus 7:1 “Não julgueis, para que não sejais julgados” e acrescenta que baseados nesse princípio eles (do Ministério As Pedras Clamam) combatem as heresias e os falsos profetas.
Siqueira afirma que a responsabilidade para com o mundo tem sido negligenciada pelos pregadores da teologia da prosperidade, da qual ele explica que é fundamentada em princípios terrenos.
Para concluir o blogueiro explica o seu ponto de vista sobre os três princípios da prosperidade cristã.
Em primeiro lugar, a responsabilidade social. “é preciso que a Igreja produza Cristãos com uma fé cidadã, ou seja, uma fé que responda às necessidades dos seres humanos no mundo, uma fé que enxergue a fome, a pobreza, a destruição da vida pelas guerras”.
Ele aponta para o compromisso dos Cristãos com a vida que Cristo prometeu, “não produzida para a vaidade, mas sim na essência do Evangelho que é o amor ao próximo”.
Isso vem totalmente contrário à teologia da prosperidade, afirma ele, explicando que nela a verdadeira essência está no Eu.
O outro princípio é a responsabilidade com o Reino de Deus, que, segundo ele, é de todos aqueles que reconhecem o seu verdadeiro papel como membros de uma igreja.
“[A igreja] que deve responder ao clamor do mundo em suas necessidades essenciais, que são salvação, libertação do pecado e transformação do caráter de todo aquele e aquela que se coloca diante de Deus, e tem sua vida transformada de dentro para fora, através do Evangelho de Cristo Jesus”.
Finalmente, está a responsabilidade com a verdadeira missão da Igreja: “amar os seres humanos como Deus nos amou, pois o texto áureo da Bíblia nos diz que Deus amou o mundo de tal maneira, que enviou Seu Filho para que o que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.
“E essa é nossa bandeira, é a nossa teologia, que prega a soberania de Deus, contrária e acima de toda vontade humana”, disse Paulo Siqueira em seu blog.
Em sua conclusão ele diz que o Justo Juiz julgará a todos. “é nisso que meu coração crê, que muito em breve, todos e todas daremos conta de cada palavra”.

CRISTIAN POST
VIA GRITOS DE ALERTA

RECADO DO BISPO ROBERTO TORRECILHAS A SENADORA MARTA SUPLICY - SE DEPENDER DE NÓS , CRISTÃOS VERDADEIROS VOCÊ NÃO GANHA NUNCA MAIS - SEREMOS CONTRA POR SUA TRAIÇÃO .


No período eleitoral , em que a Senhora Marta Suplicy concorria ao cargo de Senadora por São Paulo , a mesma não pensou duas vezes para entrar em nossos templos e como um lobo vestido de cordeiro pediu votos,nos enganou , e quando eu USO ESSE TERMO  ( EU )  , estou dizendo de todos os verdadeiros Cristãos que hoje se sente enganado por essa Senhora.
Se arrependimento matasse ...  , pois essa traidora nos usou ao pedir votos e agora nos apunhala pelas costas apoiando todos tipos de movimentos que são contra a palavra de Deus.
Anote ai .
SOMOS EVANGÉLICOS E NÃO QUEREMOS ESSA SENHORA NOS ENGANANDO MAIS.
ME COLOCO A DISPOSIÇÃO DE QUALQUER PARTIDO PARA FAZER CAMPANHA CONTRA ESSAS MENTIRAS .
MENTIRAS CONTRA A FAMÍLIA, CONTRA DEUS , CONTRA AS VERDADES DE DEUS , CONTRA O QUE VEM DE DEUS.


HOMOSSEXULISMO É PECADO , É TOTALMENTE CONTRA A PALAVRA DE DEUS.
ABORTO É CRIME .
ETC.

REJEITAMOS ESSAS BARBÁRIES APOIADAS POR ESSA SENHORA.

EU ESCREVO E AFIRMO.
SOU CONTRA MARTA SUPLICY NA PREFEITURA DE SÃO PAULO E VOU LUTAR CONTRA.

BISPO ROBERTO TORRECILHAS


VEJA ESSA MATÉRIA ABAIXO.

Marta Suplicy: o rolo compressor




Pra quem (como eu) assistiu ontem à noite a sessão no Senado, aprendeu o que é rolo compressor, trator, ditadura, sede de poder, falta de ética, desrespeito as leis, etc…


Com uma atitude ditatorial Marta Suplicy, que é vice-presidente do senado, cortava a palavra e não dava ouvidos quando os senadores pediam a palavra pela ordem e simplesmente os ignorava .

Marta tem sido alvo constante de críticas dos parlamentares por controlar rigidamente o tempo de cada um dos discursos. Muitos senadores reclamaram que não tiveram tempo suficiente para manifestar as opiniões sobre a medida provisória que seria votada para a criação da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH).


O líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), chegou a dizer que a atitude da senadora foi
‘ditatorial’. “A primeira palavra tem de ser aos brasileiros, pedindo perdão pelo triste espetáculo
que aqui se manifestou. A oposição não podia deixar de se manifestar contra essa posição
ditatorial. Impedir que senadores discutam a matéria é agir de forma ditatorial”, disse o senador.
No plenário, enquanto alguns senadores tentavam ocupar a tribuna para se manifestar sobre a
 medida, outros gritavam “vergonha” para a senadora.
O próprio discurso do senador tucano acabou sendo cortado por Marta, que interrompeu o áudio
 do microfone. “Senhor senador, o tempo regimental está encerrado”, disse a petista.
Pelo Twitter, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) afirmou que não tinha palavras para
descrever o que estava acontecendo no plenário. “As imagens vão falar por si”, escreveu.
Diante dos desentendimentos, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), pediu
cinco minutos de intervalo para discutir a matéria. A sessão foi retomada sem acordo entre os
parlamentares, que continuaram reclamando da postura de Marta na condução dos trabalhos.
Na tribuna, o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) disse que é preciso que exista mais
respeito entre os senadores, “sem gritos, violência e desrespeito”.
Bem na hora, a senadora cortou o microfone do senador. “Seu tempo acabou, senador”. Logo
em seguida, a própria Marta anunciou que a sessão estava encerrada por falta de tempo para
votar as medidas.
“Hoje mostramos ao Brasil toda uma faceta negativa do Senado Federal, mesclada de
 
autoritarismo, de desrespeito e de tudo que uma democracia não deve ter”, disse Demóstenes.
 
Ontem eu conclui que mesmo sendo acusado de tudo que não presta, o senador Sarney é um
 
 lorde na condução dos trabalho da mesa. Depois de ontem, nunca pensei que diria isso:O
 
Sarney é o cara. Pelo menos em sua condução dos trabalhos no plenário, todos falam e são
 
respeitados, independente de partido.
 
 
FONTE .http://falabaixada.blogspot.com/2011/06/marta-suplicy-o-rolo-compressor.html
 
VIA GRITOS DE ALERTA

A APOSTATA DA FÉ E SUAS INVESTIDAS DOS INFERNOS - Missionária Lanna Holder , apostata da fé genuina , critica os “crentes hipócritas” e afirma que diferente do que as igrejas pregam, não existe cura para gays


Missionária Lanna Holder critica os “crentes hipócritas” e afirma que diferente do que as igrejas pregam, não existe cura para gaysA missionária evangélica Lanna Holder ficou conhecida mundialmente por testemunhar que havia sido curada da homossexualidade. Deu palestras e promoveu o que seria a cura da homossexualidade em igrejas dos quatro cantos do mundo. Lanna acaba de protagonizar um episódio que abalou as estruturas evangélicas.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Ela se apaixonou por uma cantora gospel de renome nos Estados Unidos e se uniu à ela. A notícia de que ela voltou a ser homossexual (como se isso fosse possível) abalou as estruturas de muitas igrejas que ouviram (e acreditaram) em seu primeiro testemunho de cura da homossexualidade. Junta com sua namorada, Lanna inaugurou em São Paulo a Comunidade Cidade de Refúgio, primeira denominação religiosa dirigida por um casal de lésbicas no Brasil. Hoje a missionária reconhece que nunca deixou de sentir atração sexual por mulheres e critica a postura das igrejas que, segundo ela, pregam uma libertação que não existe. Mesmo disposta a não falar mais de sua vida pessoal, já que se diz alvo de represálias de várias instituições evangélicas, ela aceitou receber a reportagem em seu escritório. Na ocasião, falou sobre a mentira em que viveu por anos devido à intolerância religiosa.
Antes você afirmava que a homossexualidade era possessão demoníaca e hoje se arrepende da visão que tinha. O que te fez mudar de opinião?
Quanto me converti, fui ensinada que a homossexualidade era uma maldição, então expunha para os fiéis da maneira que eu havia aprendido. Milhares de pessoas me procuravam para saber como eu havia deixado de ser lésbica e no fundo sabia que continuava gostando de mulheres. Eu professava aquela mentira na esperança de que um dia ela pudesse se tornar verdade na minha vida. Realmente lutei porque acreditava que iria mudar. Com o passar dos anos percebi que toda a teoria que eu pregava não surtia efeito em mim e muito menos nas multidões que se apoiavam na minha suposta cura. Resolvi deixar toda aquela vida falsa e mergulhei no estudo da teologia inclusiva, que considera a homossexualidade uma orientação, algo natural, sem nenhuma condenação de Deus.
Existem muitos gays mal resolvidos dentro das igrejas?
As igrejas evangélicas estão cheias de homossexuais tentando se curar em vão e por isso estão ficando doentes. O sucesso que eu fiz no passado se deve justamente ao grande número de gays evangélicos que se identificavam e se apoiavam no meu testemunho. Durante os cultos eles me procuravam deseseperados para dizer que estavam sofrendo e sendo discriminadas dentro da própria igreja e que precisavam de uma transformação. Atualmente recebo jovens traumatizados que foram expulsos de denominações evangélicas durante as reuniões porque eram afeminados.
O que você diria para as pessoas perderam anos de duas vidas acreditando nas coisas que você falava?
Eu olho para a minha história, para todas as coisas que eu dizia e lamento pelas pessoas que até se suicidaram, pessoas que geraram em seus corações uma expectativa de mudarem sua sexualidade e não conseguiram. Gente que achava que Deus me amava mais do que elas porque eu dizia que tinha sido liberta e não era verdade. Eu criei feridas no coração das pessoas e alimentei falsas expectativas. Tanta gente que, por minha causa, lutaram dentro das igrejas para deixarem de ser gays e não obteram exito. Peço perdão à todas essas pessoas. A igreja precisa acordar para esse erro que está comprometendo a vida de tanta gente.
Contantemente os evangélicos te atacam no meios de comunicação. Como você reage?
Eles sempre lançam pedras e me chamam de mentirosa. Eles não enxergam que eu deixei o vício das drogas, do cigarro e do álcool. O que Deus pôde transformar na minha vida ele transformou, a única coisa que continuou igual foi a minha sexualidade, que é algo intrínseco em mim e não pode ser mudado. Isso não é uma escolha, mas sim uma orientação. Quem escolheria sofrer e ter um bando de crente hipócrita lançando na cara da gente que somos uma maldição? Ninguém no mundo escolhe sofrer.
Qual recado você daria para aquelas pessoas que ainda estão tentando ser curadas?
Eu tenho 49 anos e a maior parte da minha vida, assim como a de tantos evangélicos, foi jogada fora. Fiquei dentro de um armário porque se eu assumisse quem realmente era não poderia pregar, ser missionária, e muito menos considerada crente. Tive que omitir e esconder a minha sexualidade, proferindo que havia sendo curada, para conseguir continuar exercendo o meu ministério. Isso não vale a pena, cansei disso.
Qual é a proposta da Comunidade Cidade de Refúgio?
Deus não faz acepção de pessoas. Essa nova igreja foi criada para desmistificar a postura equivocada dos cristãos e para receber aqueles que querem viver com Deus, mas que não são aceitos por sua condição sexual. Praticamente todos os membros que recebemos, são pessoas rejeitadas por igrejas evangélicas. Aqui os casais gays poderam viver em paz, pregar, cantar e exercer seus dons diante de Deus. Aqui podemos reconhecer que somos gays, somos cristãos e somos felizes. Nos sentimos completamente amados e aceitos por Deus.
Você passou por algum tipo de ritual de libertação?
Todos que você possa imaginar. Fiz intensas sessões de regressão e cura interior, me entreguei para todas essas propostas, mas obviamente nada fez com que eu deixasse de ser lésbica.
Como é a sua atual relação com a igreja evangélica e com a sua família que pertence à denominações tradicionais?
Hoje não tenho nenhuma proximidade com os evangélicos e eles não aceitam minha atual condição. Todas as igrejas que no passado me convidavam para pregar não se comunicam mais comigo. Qualquer tipo de aliança foi quebrada porque eles consideram a homossexualidade possessão, maldição hereditária e algumas até mesmo doença. Eles não concordam com a visão que passei a seguir e são completamente opostos ao que estou pregando atualmente. A minha família tem a mesma postura, precisei me desligar deles para viver esse novo ministério.
Você se tornou uma das celebridades mais rentáveis do meio gospel. Qual foi o destino dos produtos comercializados com o seu nome?
É inevitável que as vendas diminuam. Aqueles que compravam não compram mais. Como o preconceito da igreja evangélica continua cada vez maior, a primeira atitude deles foi retirar todos os produtos com meu nome de suas livrarias.
Como você conheceu sua atual companheira?
Conheci a cantora e pastora Rosania Rocha em Bonton, nos Estados Unidos, na Assenbléia de Deus, igreja onde congregávamos. Nós éramos muito conhecidas entre o evangélicos e começamos a nos encontrar em viagens para pregar e cantar, foi quando iniciou o envolvimento. Na época contamos para a liderança da igreja com o objetivo de nos separármos. Eles reagiram da pior maneira possível, trouxeram o assunto à público e fomos humilhadas por evagélicos no Brasil e nos Estados Unidos. Depois dessa situação, resolvemos nos separar de nossos maridos e nos unir.


Fonte: Mix Brasil

A BÍBLIA CONDENA CLARAMENTE O HOMOSSEXUALISMO , E PONTO FINAL.
VIA GRITOS DE ALERTA

No ANO QUE VEM , os brasileiros irão às urnas eleger os novos PREFEITOS E VEREADORES EM NOSSAS CIDADES. VOCÊ ESTA PREPARADO ?




... A escolha de nossos representantes precisa
ser feita com extrema cautela.


Neste momento devemos abstrair-nos de nossas paixões políticas e partidárias para fazermos uma reflexão mais aprofundada sobre o que queremos para a nossa cidade. Antes de votar, pesquise a vida dos candidatos que você escolheu para que o representem. Procure saber se eles não estão envolvidos em denúncias de corrupção.

Precisamos mudar nossas cidades e podemos fazer isso através do voto. Será que seus candidatos refletem os pontos de vista que você tem. Que posicionamentos  os temas éticos e morais  por eles defendidos ? Que conflitos há entre os posicionamentos de seu candidato e as convicções que você defende? Muitos votam sem pensar nessas questões.

O apólogo do espinheiro

A Bíblia contém uma interessante história em que as árvores conversam sobre qual delas reinaria sobre as demais. A narrativa está em Juízes 9: 7-21 e foi contada em um momento de crise política em Israel.

As árvores precisavam escolher um rei. Reuniram-se, então, e pediram à oliveira que reinasse sobre elas. Mas a oliveira recusou-se a assumir tal função. Por causa disso, as árvores pediram à figueira: “Vem tu e reina sobre nós.” Mas a figueira também não aceitou o convite. O mesmo aconteceu com relação à videira. Por fim, as árvores foram falar com o espinheiro. “E o espinheiro respondeu: Se vocês querem mesmo me fazer o seu rei, venham e fiquem debaixo da minha sombra. Se vocês não fizerem isso, sairá fogo do espinheiro e queimará os cedros do Líbano.”

Essa história faz-nos refletir sobre nossa responsabilidade política. Nossas decisões muitas vezes nos levam em direção à consolidação das instituições democráticas. Contudo, decisões tomadas incorretamente nos fazem caminhar em direção ao matadouro.

A fábula das árvores que queriam escolher um rei nos ensina grandes verdades. Líderes autoritários são como o espinheiro. Não são dados ao diálogo. Eles não conseguem ocultar sua personalidade dura e intransigente. Revelam-se desde cedo. O espinheiro aceitou o convite, mas de imediato mostrou-se duro e irredutível.

A sombra do espinheiro

Se escolhermos mal nossos governantes, estaremos nos abrigando à sombra do espinheiro. O Prefeito e nossos Vereadores são eleitos para cuidar do povo e não de interesses particulares. Nós, população, vivemos sob o império das leis. Portanto, pense na procuração que você dará a homens e mulheres que, em seu nome, farão leis para nossa Cidade.

Na eleição passada ,um candidato humorista afirmou , em sua propaganda política, que não sabe o que um deputado faz. Mas que, se fosse eleito, ele iria aprender para contar ao eleitor. Em todo o Brasil são vistos candidatos que, ao que tudo indica, não têm condições de exercer nenhum tipo de mandato.
Será que seu candidato a PREFEITO E A VEREADOR PARA AS PRÓXIMAS ELEIÇÕES SABEM BEM O QUE SIGNIFICA CUIDAR DE UMA CIDADE ?

Escolha bem

A Bíblia está repleta de narrativas de cunho político, especialmente no Antigo Testamento. Tais narrativas mostram descuidos tanto de líderes políticos quanto do povo. Governantes incautos podem trazer grande insatisfação. O rei Roboão, sucessor de Salomão, sem qualquer experiência administrativa, sem tato político, sem capacidade de ouvir os mais experientes, causou uma divisão em Israel.

Portanto, reafirmo, sejamos cuidados. Líderes autocráticos, que não sabem compartilhar decisões, são perigosos. E também fiquemos atentos aos que, fazendo-se de democráticos, desejam sustentar projetos pessoais ou de um grupo, esquecendo-se do povo.

É curioso observar que as “repúblicas democráticas” ou “repúblicas populares” eram redutos de ditadores. A República Popular da China nada mais é que a China comunista; a extinta DDR (República Democrática Alemã) era a Alemanha comunista; a República de Cuba nada mais é do que a república do senhor Fidel Castro; a República Democrática Popular da Coréia é a Coreia do Norte. A história é clara quando mostra a força de líderes carismáticos que, perpetuando-se no poder, subjugaram o povo.

Liberdade de escolha

Está em nossas mãos a escolha. Reflitamos bem antes de elegermos quem governará nossa Cidade nos próximos anos. Feita a escolha, teremos de arcar com as conseqüências. Não vamos abrigar-nos à sombra do espinheiro.

Quero concluir com duas afirmações de Salomão: “Quando os honestos governam, o povo se alegra; mas, quando os maus dominam, o povo reclama.” Pv 29: 2; Provérbios 29:18: “Um país sem a orientação de Deus é um país sem ordem. Quem guarda a lei de Deus é feliz.”

BISPO ROBERTO TORRECILHAS
WWW.GRITOSDEALERTA.COM.BR
A SERVIÇO DE DEUS .

Twitter agora publica direto no Facebook

Não é preciso usar nenhum software de terceiros. Basta configurar o recurso na página do seu perfil no microblog.

Neste fim de semana o Twitter ativou um novo recurso: a publicação direta dos tweets de seus usuários nas contas do Facebook, sem a necessidade de uso de aplicações de terceiros. Para ativá-lo basta ir entrar na página de configurações do seu perfil no Twitter e sincronizar a conta do microblog com a do Facebook.

Hoje, em média, circulam no Twitter mais de 200 milhões de tweets por dia. Um ano atrás, havia cerca de 150 mil aplicações registradas no microblog. Agora, há mais de um milhão que se conectam ao Twitter. Normalmente, aquelas mais populares têm seus recursos absorvidos pelo microblog, como é o caso dessa conexão direta com o Facebook.

Fonte: IDG Now

ONU declara estado de fome em sexta região da Somália

Fim de fome na Somália é impossível, diz o médico presidente internacional da ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF), Unni Karunakara.

A crise alimentar na Somália se estendeu a Bay, a sexta região do sul do país na qual foi declarada estado de fome de um total de oito, e ameaça se expandir ainda mais nos próximos meses, informou nesta segunda-feira a ONU em comunicado divulgado em Nairobi.

Segundo o órgão, a saúde de 750 mil pessoas corre um risco iminente e pode levá-las à morte na Somália, onde cerca de 3,5 milhões de pessoas, aproximadamente metade da população do país, sofrem com a crise alimentar.

"Quatro milhões de pessoas estão em crise na Somália, das quais 750 mil correm o risco de morrer nos próximos quatro meses se não houver uma resposta adequada. Dezenas de milhares de pessoas já morreram, a metade deles crianças", disse a FSNAU (Unidade de Análise de Nutrição e Segurança Alimentar da Somália), ligada à ONU.

O comunicado ressaltou que a crise continuará se expandindo caso o nível atual de ajuda humanitária ao país não melhore. A ONU estima que necessita de cerca de US$ 2,4 milhões para conter a crise alimentar no Chifre da África.

A região de Bay, a última declarada em fome pela ONU, é controlada pelos insurgentes islamitas da Al Shebab, assim como grande parte do sul e do centro da Somália, e inclui sobretudo a cidade de Baidoa, uma das principais do país.

A Somália é o país mais afetado pela fome e pela seca que castiga a região, onde, de acordo com o órgão, cerca de 13 milhões de pessoas sofrem uma situação humanitária crítica.

O estado de fome responde a uma definição estrita da ONU: pelo menos 20% das residências confrontadas com uma grave penúria alimentar, 30% da população com desnutrição aguda e uma taxa de mortalidade diária de dois sobre 10 mil pessoas.

Fim de fome na Somália é impossível, diz médico


O presidente internacional da ONG Médicos Sem Fronteiras (MSF), Unni Karunakara, pediu que as agências humanitárias parem de traçar um retrato da fome na Somália que induz ao erro e que reconheçam que é quase impossível ajudar as pessoas mais afetadas pelo problema.

Segundo Karunakara, praticamente nenhuma agência está conseguindo trabalhar no interior da Somália, país em guerra, onde a situação é "profundamente aflitiva".

Ele criticou outras organizações e a mídia por "passarem por cima" da realidade para convencer as pessoas de que apenas doar dinheiro para alimentos é a resposta.

De acordo com Karunakara, as agências vêm conseguindo prestar assistência médica e nutricional a dezenas de milhares de pessoas em acampamentos do Quênia e da Etiópia, que vêm recebendo números enormes de refugiados da Somália.

Mas tentar ter acesso às pessoas que estão no epicentro do desastre vem sendo um esforço lento e difícil.

O uso de frases como "a fome no Chifre da África" ou "a pior seca em 60 anos", segundo o médico, ocultam os fatores "criados pelo homem" que geraram a crise no país.

CRISE

Uma guerra entre o governo de transição, que tem o apoio de países ocidentais e de tropas da União Africana, e grupos oposicionistas armados islâmicos, está em curso na Somália.

"O povo somali vive há 20 anos em um país em guerra, sem governo, enfrentando longos períodos de carência, fome e seca", explica Karunakara. "A falência desta [última] colheita foi apenas a gota d'água que o empurrou pelo abismo desta vez."

Outro fator que complica o trabalho das organizações são as fortes lealdades de clãs, que impedem o acesso de assistência internacional independente a muitas comunidades.

"Nossos profissionais enfrentam o risco de serem alvejados. Mas passar por cima das causas humanas da fome na região e das dificuldades maiores para enfrentar a fome não vai ajudar a resolver a crise", diz o médico.

DESENTENDIMENTO

Iam Bray, porta-voz da ONG Oxfam, disse que não ajuda se há uma percepção de desentendimentos entre diferentes organizações humanitárias.

"Uma seca é uma ocorrência natural; uma fome generalizada é causada pelo homem. Não andamos por aí dizendo às pessoas que temos uma varinha mágica."

Fonte: Folha.com e Folha de São Paulo

NOVA PESQUISA MENTIROSA COLOCA MARTA A FRENTE NAS PESQUISAS PARA O PLEITO ELEITORAL PARA A PREFEITURA DE SÃO PAULO EM 2012 - NÓS , OS VERDADEIROS CRISTÃOS SEREMOS TOTALMENTE CONTRA . MARTA SUPLICY , NUNCA MAIS .

Apesar de não ser o nome preferido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a senadora Marta Suplicy (PT) saiu na frente na disputa pela Prefeitura de São Paulo, aponta a 1ª pesquisa Datafolha para a eleição municipal de 2012, divulgada hoje pelo jornal Folha de S. Paulo. Marta lidera a corrida em todos os cenários pesquisados, com vantagem média de 14 pontos porcentuais em relação aos adversários.
Lançado por Lula, o ministro Fernando Haddad (Educação), que disputa com a senadora a indicação para concorrer pelo PT, oscila entre 1% e 2% das intenções de voto. Em simulação com José Serra (PSDB), Marta teve a menor diferença, mas ainda com boa vantagem. A ex-prefeita chegou a 29%, contra 18% do tucano (vantagem de 11%). Neste cenário, de acordo com a pesquisa, Celso Russomanno (PP) é o 3º colocado, com 13%.

VIA GRITOS DE ALERTA
COM INFORMAÇÕES DO MSN

Cabral debocha dos bombeiros, mas O Globo esconde

 
Bombeiros e profissionais de saúde protestam, enquanto Cabral debocha (Fotos da Agência Globo)
Bombeiros e profissionais de saúde protestam, enquanto Cabral debocha (Fotos da Agência Globo)


Nesta sexta-feira aconteceu mais um episódio lamentável, protagonizado por Cabral na inauguração do novo prédio da UPP do Cantagalo. A sequência acima, do fotógrafo Pablo Jacob, do jornal O Globo, infelizmente foi sonegada dos leitores do jornal na edição de hoje. Bombeiros e profissionais de saúde fizeram um protesto pacífico, vejam que a frase na faixa nem é ofensiva, diz apenas: “Governador ignora os bombeiros”. Na foto seguinte, enquanto os repórteres olham na direção dos manifestantes, Cabral e a secretária de Esportes, Márcia Lins, riem debochadamente, enquanto estão à distância. A cara de chacota de Cabral chega a ser uma provocação. Só fez aumentar a revolta no protesto dos bombeiros e profissionais de saúde. Mas no final, próximo de onde estavam os manifestantes, Cabral, sob o olhar constrangido do Mão Grande, ao fundo, sai de fininho, cabisbaixo, como um covarde sem coragem sequer de olhar para as pessoas.

É uma pena que o jornal O Globo tenha jogado na lata do lixo, os seus Princípios Editoriais, que foram fazer companhia ao Código de Conduta de Cabral. Na edição de hoje, o jornal não só não publica as fotos que fez, como não dá uma linha sobre o protesto contra Cabral.
 
 
FONTE . BLOG DO GAROTINHO
VIA GRITOS DE ALERTA

A VOTÓRIA É DOS QUE LUTAM.

Há pessoas que nada fazem e esperam
algum tipo de vitória nas batalhas da vida.
O triunfo, porém, é dos que lutam,
dos que confiam em Deus o suficiente
para fazer alguma coisa.

Característica é o traço, atributo ou marca que identifica um objeto, distingue um ser de outro, particulariza um indivíduo. O homem de Deus tem atributos específicos por pertencer ao Senhor.
Neemias, notável articulador e líder político, é um exemplo disso, Ne 6: 1-11. Mesmo estando em cativeiro, na Babilônia, fez o necessário para obter os meios e a permissão para reconstruir Jerusalém, Ne 1: 1-9. Além de soldados e construtores, contou com a ajuda de Esdras, o escriba e líder religioso.
Estudando os elementos que marcaram o caráter desse servo do Senhor, deduziremos preciosas lições para nosso proceder.
Neemias não deu ouvidos a vozes estranhas
A voz é necessária para a comunicação e, no dia-a-dia, há diversas vozes que tentam alcançar nossos ouvidos. Vamos destacar três delas.
A voz do homem pode parecer bonita, mas não significa que fale a vontade de Deus. Por isso, temos de tomar cuidado. Há muitas vozes que falam conosco dizendo ser de Deus, mas não são. São vozes humanas que manifestam o desejo do coração humano.
Um exemplo disso ocorreu com Davi. Reinou em Israel, construiu palácios, teve descanso temporário das guerras e desejou construir uma casa para Deus. O profeta Natã disse para fazê-lo de acordo com seu coração, 2Sm 7: 3, mas Deus não o deixou dormir. Ele teve de voltar ao palácio e, agora, falar a Davi as exatas palavras de Deus.
De fato, temos de ter cuidado, pois em muitos momentos, ouvimos vozes de homem e não de Deus.
A voz do diabo é mansa, mas destruidora. Há várias situações, no contexto bíblico, em que pessoas deram ouvido à voz de Satanás e o resultado foi trágico. Satanás falou aos ouvidos de Eva e ela pecou. Tentou Jesus no deserto, mas Cristo o venceu pela Palavra de Deus. Ele sempre fala para destruir, nunca para edificar a vida de alguém.
Temos de estar com os ouvidos ligados no Espírito Santo para discernir entre a voz de Deus e a do inimigo. Tenhamos cuidado, porque o diabo tenta falar aos nossos ouvidos, mas em lugar de dar atenção à sua voz, é necessário repreendê-lo em o nome de Jesus e pela Palavra de Deus. Só assim será possível evitar desastres na vida cristã.
A voz de Deus nem sempre diz o que queremos ouvir, mas habitualmente diz o que precisamos escutar. Basta haver disposição para ouvi-la e, principalmente, colocá-la em prática. Precisamos estar preparados e o discernimento é um pré-requisito fundamental para percebermos que Ele está realmente falando conosco. O Espírito Santo sempre fala aos nossos ouvidos: “Quem têm ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas”, Ap 2: 7.
Deus fala de diversas maneiras. Pode ser pela pregação, pela leitura bíblica, pela palavra profética. Ou através de uma criança, da natureza, da experiência de pessoas idosas; enfim, o Senhor fala da forma que julgar necessário. Isso porque Ele conhece cada pessoa: suas características pessoais, seu caráter, sua personalidade, seu temperamento. Quando quer, fala diretamente ao nosso coração. Por isso é importante aprendermos ouvir a voz de Deus, 1Sm 3: 4.
Neemias é um exemplo de alguém que ouviu a voz de Deus, mas não ficou apenas nisso.
Neemias confiou em Deus
Confiar implica em depositar toda a sua esperança nas mãos de alguém. Na vida cristã, significa entregar-se totalmente nas mãos de Deus, principalmente naqueles momentos em que imaginamos que temos a solução para um problema.
Nossos planos podem não ser os planos de Deus, nossos caminhos podem não ser os de Deus. Por isso, é que temos de entregar tudo em suas mãos. Só Ele é onisciente, onipotente e onipresente.
Neemias arriscou sua vida. Ele estava convicto de que nada de mal lhe aconteceria porque conhecia o Deus a quem servia. Obstáculos não faltaram, inimigos tentaram destruí-lo, os meios necessários para o cumprimento da missão não eram os melhores, mas ele prosseguiu no seu alvo.
No momento mais complicado, ele orou: “Ó Deus, fortalece as minhas mãos”, Ne 6: 9b. Nesta oração, encontramos uma atitude de confiança em Deus. Sua missão em meio a tantas perseguições não foi fácil, contudo sua fé estava firmada no Senhor dos Exércitos, no Deus Todo-poderoso.
Em nossos dias, não é diferente. O mundo espiritual é o mesmo, estamos em guerra contra o reino das trevas. Veja bem, não contra a carne e o sangue, mas contra Satanás, contra os demônios. Para vencermos essa batalha, temos de realmente depositar nossa fé em Deus, confiar naquele que tudo pode.
Não há outro caminho. Só o Senhor tem poder para agir e fazer com que nosso inimigo bata em retirada. Ele é o Deus da vitória.
Neemias não fugiu da batalha
A vida é uma guerra constante e a vitória só pertence àqueles que perseveram até o fim. Não é fácil, mas é necessário. Aqueles que viram as costas para seu inimigo demonstram medo e podem ser alvejados com facilidade, sem nenhuma chance de se desviar das setas lançadas. Por isso, o melhor caminho é sempre enfrentá-los.
Neemias fez isso. Seu exemplo mostra que nós também não podemos fugir da batalha. O soldado que foge da guerra está praticando um ato de covardia. Por que fugirmos, se nossa guerra já está ganha? Por que fugir da batalha se o Senhor Jesus caminha conosco e nos dá vitória? O apóstolo Paulo diz: “Em Cristo somos mais que vencedores”, Rm 8: 37. Não há nada a temer. Basta obedecermos à sua vontade.
Semaías, alegando falsamente que seus inimigos poderiam vir à noite e matá-lo, convidou Neemias para fugir e se esconder no templo, Ne 6: 10-11. Contudo, ele não aceitou tal proposta porque tinha a certeza de que era um homem de Deus e, por isso, não poderia fugir ao seu compromisso. O Senhor lhe daria vitória.
Assim, mesmo ameaçado, concluiu toda a obra de reconstrução de Jerusalém e teve a alegria de ver os judeus retornando do cativeiro babilônico e celebrando a Deus. Esdras, o líder religioso, fez um apelo para o povo voltar-se para Deus, leu a lei do Senhor para todos e eles se reconciliaram com Deus. E uma nova fase se instalou na vida de Israel, porque Neemias ouviu a voz de Deus, confiou nele e não fugiu à batalha.

Conclusão
Pela sua firmeza, a história de Neemias traz grandes lições para o cristão e princípios de liderança para os obreiros da seara do Senhor. Cabe a cada um aprender essas lições. No dia-a-dia, não devemos ouvir vozes estranhas, mas somente a do Senhor. Confiar somente em Deus e não fugir da batalha. Que Deus nos dê essa graça.

ONU: fome na Somália se agravará nos próximos quatro meses

Mulheres e crianças se aglomeram para receber ajuda humanitária de membros da al Shabaab, no campo de Ala Yaasir. Foto: ReutersMulheres e crianças se aglomeram para receber ajuda humanitária de membros da al Shabaab, no campo de Ala Yaasir
Foto: Reuters

 



A fome afeta uma sexta região da Somália e a situação se agravará nos próximos quatro meses, já que a ajuda humanitária não aumentará, anunciou a ONU nesta segunda-feira.
O limite da fome foi superado ante a desnutrição aguda e o índice de mortalidade registrado na região de Bay, sul da Somália, em consequência de uma seca devastadora no Chifre da África, destacou a ONU.
"Se o nível atual de resposta (a crise humanitária) continuar, a fome seguirá progredindo nos próximos quatro meses", adverte em um comunicado a Unidade de Análises da ONU para a Segurança Alimentar e a Nutrição (FSNAU).
"No total, quatro milhões de pessoas estão em situação crítica na Somália, das quais 750 mil correm o risco de morrer nos próximos quatro meses na ausência de uma resposta adequada em termos de envio de ajuda", completa o texto. "Dezenas de milhares de pessoas já morreram, sendo que mais da metade eram crianças", recorda a FSNAU.
O estado de fome responde a uma definição estrita das Nações Unidas: pelo menos 20% das residências confrontadas com uma grave penúria alimentar, 30% da população com desnutrição aguda e uma taxa de mortalidade diária de dois sobre 10 mil pessoas.
A região de Bay, a última declarada em fome pela ONU, é controlada pelos insurgentes islamitas shebab, assim como grande parte do sul e do centro da Somália, e inclui sobretudo a cidade de Baidoa, uma das principais do país.
No total, 12,4 milhões de pessoas residentes no Chifre da África sofrem com a pior seca em décadas e precisa de ajuda humanitária, segundo a ONU. A Somália é o país mais afetado em consequência da guerra civil iniciada em 1991, que destruiu boa parte das infraestruturas e dificulta muito o acesso ao centro e ao sul do país.

FONTE . TERRA/AFP
VIA GRITOS DE ALERTA

PL 122, ser contra não é Homofobia. Porque os Ativistas Gays são tão DESONESTOS e a Mídia Rosa-Choque os acompanha?

 





PL 122: TÁ QUERENDO ME ENGANAR


BIBAS LOUCAS?


No jornal O Estado , por Bruno Pontes e por Rodolfo Oliveira

A verdadeira homofobia pode ser enfrentada, mas, se aprovado, o PLC 122, que torna crime qualquer crítica aos homossexuais, “cria uma casta intocável”. Repetindo o que têm dito diversos juristas no país, assim opina Ricardo Marques, psicanalista clínico, biólogo e membro da Igreja Batista Central de Fortaleza.
De autoria da ex-deputada petista Iara Bernardi, o PLC 122 condena à prisão quem praticar “qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica” contra homossexuais. Aprovado em 2006 na Câmara, enfrenta resistência no Senado, onde foi arquivado ao fim da legislatura passada. A senadora petista Marta Suplicy, porém, conseguiu desarquivá-lo e trabalha para aprová-lo.
“É importante mostrar para a sociedade e para as próprias pessoas homossexuais que o posicionamento contrário a projetos como o PLC 122 não representa combate contra os homossexuais, que merecem respeito e consideração. O real problema gira em torno de políticas ideológicas impostas, injustas e persecutórias, que visam um estado de direito para um grupo em detrimento dos direitos fundamentais de todos os demais cidadãos”, diz Ricardo Marques.
O Estado: Para defender a aprovação do PCL 122 a militância gay tem usado estatísticas de homossexuais assassinados no Brasil como evidência de que o país está mergulhado em crimes de homofobia. Isso tem fundamento?
Ricardo Marques: Não sou especialista no assunto, mas tenho lido documentos de especialistas revelando que o governo não tem estatísticas oficiais sobre isso; os números usados para promover a idéia de uma “epidemia homofóbica” no país, a fim de justificar leis especiais de proteção aos homossexuais, têm sido produzidos por um grupo homossexual da Bahia. O movimento ativista LGBT, que nem sempre conta com a simpatia de todos os homossexuais, diz que foram assassinados cerca de 3.448 homossexuais nos últimos 20 anos, isso num país onde são registrados cerca de 50.000 homicídios por ano. Primeiro, não sabemos se o número produzido por eles é real, pois a fonte é suspeita; segundo, se estão corretos, não são representativos de um “holocausto homofóbico”, diante da multidão de assassinatos de todos os tipos de pessoas que ocorre aqui diariamente; terceiro, ainda que os números fossem representativos, a militância omite que grande parte desses 3.448 assassinatos de LGBT nos últimos 20 anos é cometida por outros homossexuais, em crimes passionais, ou pelas mesmas causas pelas quais são mortos heterossexuais, como latrocínio, brigas, drogas, etc.; grande parte dos homicídios de travestis dizem respeito a disputas por pontos de prostituição, problemas com drogas e tráfico, entre outros.
A própria estatística da militância revela que “gay morre dentro de casa e travesti morre na rua”, demonstrando que a maioria dos assassinatos de gays e lésbicas é crime passional, e dos travestis, relacionados aos fatores de risco da prostituição. Os militantes também informam que muitos dos assassinos são “profissionais do sexo”, indicando que as mortes não são por homofobia, mas pelas condições inerentes aos próprios relacionamentos conflituosos de parcela dos LGBT e ao envolvimento desta com práticas e ambientes de alto risco. São comparativamente poucos os casos de assassinatos por real homofobia, isto é, violência e ódio a homossexuais. Curiosamente, é tudo desconsiderado pela militância, com estranho apoio da Secretaria de Direitos Humanos, ao classificarem qualquer assassinato como crime de homofobia. A quem interessa manipular essas informações?
O Artigo 16º do PLC 122 prevê prisão e multa para quem praticar “qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica” contra homossexuais. Que conseqüências negativas essa lei pode trazer?
O que significa “ação constrangedora”? Pode ser qualquer coisa. Todos sofremos algum tipo de constrangimento na vida e lidamos com isso com naturalidade, faz parte do viver em sociedade; e para constrangimentos graves já existe legislação em defesa de qualquer cidadão, independente de sua sexualidade. Mas sob o PLC 122 qualquer situação em que um homossexual se sinta constrangido será considerada crime. Um homossexual pode se dizer constrangido se um pastor ou um padre ler partes da Bíblia onde Deus diz que o ato homossexual é pecado; pode alegar constrangimento até se alguém simplesmente olhar para ele de forma que julgue ser “preconceituosa”. Quem dará a interpretação? Mesmo que um juiz tenha discernimento na aplicação da lei, o réu que for acusado levianamente já terá sofrido prejuízos irreversíveis antes de sair a sentença. Observe que o art. 16 começa falando de prisão e multa para quem praticar “ato de violência”, para em seguida pôr no mesmo nível da violência o constrangimento, o vexame e assim por diante. O texto é construído de modo a induzir as pessoas a fixar atenção no combate à violência – todos combatemos a violência – para, assim, se sentirem impelidas a apoiar toda a parte restante do PLC, que é injusta e intolerante.
Além do PLC 122, quais são as ações do governo federal em prol do movimento gay?
Além do PLC 122 e de leis estaduais e municipais, há o Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT. Se implementado, tornaria o PLC 122 coisa de criança – exige a desconstrução da heteronormatividade, cotas para homossexuais, programa primeiro emprego para LGBT, reforma agrária para LGBT, “bolsa gay”, criação de polícia gay, etc. Há também o Plano Nacional dos Direitos Humanos-3 (PNDH-3), contendo diversos privilégios especiais para pessoas LGBT e igualmente intolerante e persecutório. A situação ficará de um jeito que o assédio sexual de uma mulher por um homem, no trabalho, continuará podendo ser punido; mas se o assediador for um homossexual, corre-se o risco de a coisa inverter-se e a vítima do assédio ser demitida ou o próprio empregador ser punido, entre outras aberrações. Já temos sabido de injustiças decorrentes do medo que as ameaças dos militantes têm causado, a exemplo de conhecidos que estão vendendo seu apartamento porque os novos vizinhos, gays, fazem orgias e farras com janelas abertas e muito barulho, e os inquilinos temem denunciá-los e serem acusados de homofobia. Se os vizinhos farristas e promíscuos fossem heterossexuais, como poderia ocorrer, a denúncia seria considerada normal.
A ação da militância gay busca o poder político?
Certamente. Não apenas o poder no sentido político-partidário e dos cargos de autoridade, a exemplo do Jean Willys (PSOL-RJ), ex-BBB e eleito deputado por ser um homossexual famoso, justo num país que eles dizem ser o mais homofóbico do mundo; mas um projeto de poder mais complexo, de moldar a sociedade e suas leis de forma a colocar a militância de um grupo específico de pessoas acima dos demais cidadãos, tornando-se uma casta intocável. Nada a ver com os homossexuais em si, muitos dos quais se sentem bem inseridos e aceitos na sociedade, e se contrapõem à agressiva e intolerante agenda do movimento ativista; eles reclamam que tal agenda tem acirrado desnecessariamente os ânimos, fazendo pessoas crerem erroneamente que todo gay ou lésbica é conivente com a censura, ameaça e perseguição de quem discorda da prática homossexual, mas tolera, respeita e até ama os homossexuais.
O Grupo Gay da Bahia queimou fotos do Papa em frente à Catedral da Sé, no Pelourinho, quando de sua visita ao Brasil em 2007. Será possível criticar um gesto desses com o PLC 122 em vigor?
O Código Penal diz que atos ofensivos à fé e até a objetos de culto religioso constitui-se em crime. Qualquer pessoa que queimasse a foto do líder máximo do catolicismo romano, a maior religião do Brasil em número de fiéis, poderia ter sido presa. Mas quem fez isso foram militantes homossexuais; aí, nesse caso, os católicos que agüentem. Ofensa só é crime quando é contra LGBT? É isso que heterossexuais e homossexuais deste país estão tentando mostrar: está-se criando um estado de exceção de direito que não deveria existir, e as bases apresentadas para esse estado são falaciosas e manipuladas. Enquanto militantes LGBT queimaram, impunes, a foto do papa em praça pública, gritando palavras de ordem contra a religião católica, em Campina Grande alguns evangélicos colocaram pacificamente outdoors com um versículo do livro de Gênesis: “E Deus fez o homem e a mulher e viu que isso era bom”. Imediatamente militantes LGBT protestaram, entrando com um processo na Justiça acusando os evangélicos de ato homofóbico e incitação ao ódio. Pasmem: a juíza mandou tirar os outdoors. Isso é democracia? É combate à intolerância? Não é. O fato é que a maioria dos homossexuais se tornou massa de manobra de uma ideologia política extremista. Um simples olhar na história e facilmente se vê que essas mesmas estratégias de manipulação foram usadas para legitimar todas as ditaduras: repete-se algumas mentiras até que se tornem verdades, depois legitima-se os interesses de um grupo específico através de leis aceitas e aprovadas pela desinformação e pelo engano, até que se instale um estado de controle social e patrulhamento em que o grupo dominador se posiciona acima dos demais cidadãos, inclusive perseguindo e prendendo quem for considerado inconveniente.
O senhor acha que o PL 122 será aprovado?
Não duvido. O lobby é muito forte, a manipulação e a desinformação são assustadoras. O PL estava arquivado e a Marta Suplicy (PT-SP), assim que eleita, conseguiu assinaturas para desarquivá-lo; para piorar, parte dos parlamentares contrários ao projeto está aceitando que ele vá adiante, desde que sejam alterados alguns itens. Nesse ponto, prefiro a linha do senador Magno Malta (PR-ES): o PL 122 tem de ser sepultado, pois o projeto como um todo é ruim. É importante mostrar para a sociedade e para as próprias pessoas homossexuais que o posicionamento contrário a projetos como o PLC 122 não representa combate contra os homossexuais, que merecem respeito e consideração. O real problema gira em torno de políticas ideológicas impostas, injustas e persecutórias, que visam um estado de direito para um grupo em detrimento dos direitos fundamentais de todos os demais cidadãos. Há juristas declarando não somente a inconstitucionalidade do PLC 122, mas também a injustiça que representa em um estado democrático. São taxativos: esse projeto mata todos os direitos fundamentais da Carta Magna. Rasga a Constituição e a coloca como mero objeto de enfeite.
Bêbê acima incontrolável:
"SAI, JÁ DISSE QUE NÃO QUERO
SER GAAAAYYYYYYY. ME DEIXA EM
PAAAAAAZZZZZ!!!!!!!!!!"
Divulgação: GRITOS DE ALERTA

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...