sexta-feira, 22 de julho de 2011

Aperta-se a mordaça: Marta altera PLC 122

Senadora Marta Suplicy disfarçará PLC 122 mudando nome e número para facilitar aprovação

A senadora Marta Suplicy disse neste domingo, antes do início da Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) em São Paulo, que algumas mudanças devem ser feitas no Projeto de Lei (PL) 122, que criminaliza a homofobia. Segundo ela, a ideia é repensar o nome do projeto para fazer com que seu conteúdo seja aprovado.

“Estou tentando fazer um acerto para que não tenhamos tantos opositores ao projeto, mesmo que isso acarrete em algumas mudanças que não são boas. Estamos pensando em como fazer passar o conteúdo do PL 122, sem o número 122″, disse.

Segundo a senadora, a mudança do nome ajudaria a tirar a “imagem demonizada” que foi associada ao projeto. “O nome ficou muito complicado de se aprovar, o que, no conteúdo, não é mais complicado. Temos um conteúdo mais ou menos acordado. O que está difícil de acordar é o que fazemos com esse número, porque demonizaram tanto que eles não sabem o que fazer agora para dizer que o demônio não é mais demônio”, declarou Marta Suplicy, referindo-se aos opositores do projeto. No conteúdo, a senadora explicou que a principal mudança prevista será no texto do Artigo 20 do PL. “Antes era bem complexo. Conseguimos um meio termo”, disse.

Para que o projeto seja aprovado, ela acredita que a luta não deve se concentrar na tentativa de convencer a bancada religiosa a mudar suas convicções, mas em atrair uma parte do Congresso Nacional que ainda não se manifestou sobre o PL 122. “É essa parcela do Congresso Nacional que tem que ser conquistada”. A aprovação do projeto de lei é o principal tema da 15ª Parada do Orgulho LGBT que ocorreu na avenida Paulista, em São Paulo.


Nesses termos, se o PLC 122 for aprovado, portais católicos e evangélicos, sites de igrejas, pregações de pastores e padres postadas em blogs ou páginas na internet que discordarem da prática homossexual poderão sofrer ações criminais. 

A senadora Marta Suplicy anunciou que fez uma mudança fundamental no texto do PLC 122. A divulgação foi feita durante o programa Cidadania da TV Senado no dia 28 de Março, onde ela discursou a favor da agenda homossexual.
A alteração foi a introdução de um parágrafo que protege templos religiosos de sofrer ações criminais por opiniões classificadas como "homofóbicas". O novo texto deixa claro que o PLC 122 não se aplicará a templos religiosos, pregações ou quaisquer outros itens ligados à fé, desde que não incitem a violência: "Eu tenho também que proteger essa liberdade deles de poderem falar dentro de um templo", afirma a senadora.

Muitíssimo obrigado, dona Marta, por nos dar o direito de falar pelo menos dentro de nossos templos o que Deus fala na Bíblia sobre a homossexualidade! Estamos emocionados com sua bondade! Obrigado por não nos proibir de falar dentro de nossos templos.
De acordo com as novas imposições do PLC 122, os ativistas gays terão plena liberdade de pregar a favor da homossexualidade dentro e fora de seus grupos militantes, inclusive em escolas, TVs, rádios e outros lugares públicos. Ah, e os cristãos terão essa mesma liberdade nos lugares públicos? Claro que sim, desde que seja para elogiar o homossexualismo. Se não quiserem elogiar, dona Suplicy lhes garante caridosamente liberdade de expressão apenas no interior dos templos religiosos.

O novo texto do PLC 122 agora inclui o parágrafo: "O disposto no caput deste artigo não se aplica à manifestação pacífica de pensamento fundada na liberdade de consciência e de crença de que trata o inciso 6° do artigo 5° (da Constituição)". Isto é, na prática, conforme reconheceu a própria senadora, o novo texto exclui a mídia eletrônica dessa "liberdade de consciência". Ela diz: "tomei o cuidado de que em mídia eletrônica não pode fazer isso. Mas, dentro de um templo, se não incitar a violência, for alguma pregação religiosa, de culto, de dogma, de fé..."

Nesses termos, se o PLC 122 for aprovado, portais católicos e evangélicos, sites de igrejas, pregações de pastores e padres postadas em blogs ou páginas na internet que discordarem da prática homossexual poderão sofrer ações criminais, sendo julgados como "homofóbicos" seus respectivos autores e presos por até 3 anos, além de obrigados a pagar multa.

Enquanto o PLC 122 não sai, salve tudo o que você puder do Blog Julio Severo , do blog do Bispo Roberto Torrecilhas  entre outros ,  pois a senhora Marta Suplicy está determinada a censurar toda opinião cristã que não esteja confinada às quatro paredes de um templo religioso.

Via Gritos de Alerta.

NO SITE DE NOSSA WEB RÁDIO TEMOS NOSSA SALA DE BATE PAPO CRISTÃO - www.gritosdealerta.com - clique em bate papo .

2° CONGRESSO DE MISSÕES EM AREADO - MINAS GERAIS - ABALANDO AS EXTRUTURAS DE AREADO COM A PALAVRA DE DEUS

Comunidades cristãs são atacadas no MEXICO.


   
 
Igreja do povo tzeltal  
  Crimes horríveis e violência direcionada contra a comunidade cristã no México já tiveram, pelo menos, 10 pastores sequestrados durante o mandato do atual presidente, Felipe Calderón, de acordo com a Fraternidade Nacional das Igrejas Evangélicas (Confraternice).

O presidente da Confraternice, Pastor Arturo Farela, relatou que esse tipo de crime prevalece no país e que as pessoas, especialmente cristãos e jovens, estão sendo alvejadas.

Um dos crimes mais chocantes no México foi o sequestro do famoso pastor evangélico Josué Santiago Ramírez, dia 10 de abril, em Michoacán. Ramírez foi sequestrado enquanto estava no culto na Igreja Evangélica El Shaddai.

Os sequestradores exigiram 20 milhões de pesos (aproximadamente US$ 1,7 milhão de dólares) para libertá-lo – e, mesmo assim, eles não davam garantia de que iriam devolvê-lo vivo.

Outro caso foi o assassinato do filho do pastor Eduardo Garcia, líder da Igreja Vida Nova, na cidade de Juarez, em 2010. Em outro crime na região de Juarez, seis pessoas de um centro cristão de reabilitação foram brutalmente atacadas. No ataques, quatro pessoas morreram e duas ficaram feridas.

Os líderes cristãos do país disseram que a razão principal para esses crimes é que os agressores os veem como um meio de ganhar dinheiro. Nos últimos três anos, igrejas têm terceirizado serviços de segurança em pelo menos 11 estados do país.

E a igreja católica não está isenta da violência. Segundo informações, 14 sacerdotes católicos, incluindo dois seminaristas, foram violentamente mortos nos últimos seis anos.

“É alarmante o número de sacerdotes assassinados, mas não podemos culpar o governo pelos assassinatos, pois as causas variam”, disse Hugo Valdemaro, diretor de comunicação social da Arquidiocese.

Congregações evangélicas estão convidando membros do crime organizado no país a se arrependerem e voltarem para um caminho justo. Existe esperança ainda, pois há agora 151 ex-assassinos e sequestradores que se voltaram para o evangelho e estão levando a Palavra de Deus para as prisões em Juarez.

Igreja no ocidente é chamada a se unir aos cristãos de Israel

Igreja no ocidente é chamada a se unir aos cristãos de Israel


´A presença cristã está ameaçada, e a terra que Jesus viveu não pode se tornar uma Disneyland espiritual`
Cristãos de Jerusalém apelam aos crentes no Ocidente a terem mais comunhão com seus irmãos e irmãs da terra santa, que continuam a sofrer em um cenário de conflito e desconfiança.

Ministro Fouad Twal, durante uma conferência sobre a situação dos cristãos em Israel, realizada em Londres nesta semana, disse que está se tornando cada vez mais difícil para os israelenses e palestinos vislumbrarem um futuro de coexistência, ao mesmo tempo, torna-se mais fácil "demonizar o outro".

"Uma geração inteira de israelenses e palestinos cresceu testemunhando e sendo vítima de violência, ocupação, separação e do ódio. Tem havido menos oportunidades para interagir”, disse ele.

Há uma necessidade "urgente" em resolver o conflito, mas as possibilidades de uma solução justa diminuem cada vez mais, enquanto as forças extremistas ganham mais seguidores.

Ele exortou os cristãos no ocidente a estarem em comunhão com os cristãos de Israel e para conhecer mais a situação que enfrentam.  "Compartilhar as alegrias e sofrimentos, suportar os seus encargos, refletir e considerar a sua responsabilidade para com essa parte da igreja", disse ele.

Twal pediu aos cristãos para apoiar as instituições cristãs em Jerusalém que estão oferecendo oportunidades de emprego e serviços de saúde e educação não só aos cristãos, mas também para a população não-cristã.

"A presença cristã é ameaçada, e a terra que Jesus viveu não pode se tornar um equivalente de uma Disneylândia espiritual, de belos edifícios, locais históricos e museus em exposição", disse ele.

"Todas as pessoas – judeus, cristãos e muçulmanos - sofrem as consequências do conflito. A ocupação é uma imagem terrível para qualquer Estado democrático, como é horrível para as pessoas das áreas ocupadas, onde o ódio e a aversão são encorajadas e alimentadas.

"Estamos cientes da perseguição e do sofrimento dos nossos cristãos em alguns países muçulmanos na região, mas isso não pode impedir que os ocidentais se lembrem da triste realidade da igreja em Jerusalém.


Fonte: Charisma News/Redação CPADNews  . Via Gritos de Alerta

Igreja Luterana do Canadá se fragmenta ao votar a favor de “casamentos” de mesmo sexo


SASKATOON, Canadá, 20 de julho de 2011 (Notícias Pró-Família) — A bispa nacional da Igreja Evangélica Luterana do Canadá (IELC) fez uma pregação emotiva no domingo concluindo a Convenção Nacional da IELC de 14 a 17 de julho que aprovou a realização de “casamentos” de mesmo sexo nas igrejas luteranas e a ordenação de homossexuais praticantes como pastores. “Fizemos algumas escolhas muito difíceis e extremamente dolorosas para o futuro de nossa igreja e seu ministério”, disse a bispa Susan C. Johnson, enquanto se esforçava para segurar as lágrimas. “Alguns de nós estarão deixando esta convenção cheios de alegria, e alguns deixarão, e outros já deixaram, desanimados”.
A votação para permitir a realização e bênção de “casamentos” homossexuais foi aprovada por uma votação de 192 a 132. A votação para permitir que homossexuais praticantes sejam ordenados como pastores foi aprovada por 205 a 114.
Embora a IELC seja a maior denominação luterana do Canadá, a medida fragmentou a denominação e foi condenada por outra denominação do Canadá. Líderes da Igreja Luterana do Canadá (ILC) divulgaram uma declaração notando que a IELC é a única denominação luterana do Canadá “que aprovou tal desvio do ensino cristão comum”.
Observando as palavras de Jesus que falou do casamento em termos de um homem deixando seu pai e mãe, se unindo à sua esposa, e os dois se tornando uma só carne, os presidentes (bispos) da ILC declararam o permanente testemunho da denominação para “o claro ensino de Cristo de que Deus projetou o casamento como a união permanente de um homem e uma mulher”. Além disso, eles declararam que a ILC não ordenará pastores que não apoiem essa posição.
Em sua convenção de 2002, a Igreja Luterana do Canadá defendeu a definição bíblica histórica do casamento. Em sua convenção mais recente de junho de 2011, os delegados concordaram em que as qualificações e padrões da Bíblia para os pastores incluem uma orientação de sexualidade normal.
A declaração também rejeita qualquer noção de que a postura de defender o “ensino cristão histórico sobre o casamento e a sexualidade constitui ‘homofobia’, um medo e ódio irracional de pessoas com uma orientação de mesmo sexo”. Os líderes da ILC recusam defender aqueles que adotam uma postura ameaçadora e insultante na questão, mas em vez disso exortam: “Arrependam-se de tal pecado e peçam que Deus ajude Seu povo a vencê-lo sempre que ocorrer”.
Depois de comentar que há cristãos luteranos no Canadá “que ainda têm um profundo compromisso para com a Bíblia como a confiável Palavra de Deus e são ainda dedicados a seu claro testemunho sobre a sexualidade humana, casamento e padrões para o ministério”, os líderes se comprometeram a orar por aqueles que estão dentro da IELC que sentem aflição com a decisão de sua denominação.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo
Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

VIA GRITOS DE ALERTA

SERIA ISSO UM SINAL DO FINAL DOS TEMPOS ? Garota engravida de chimpanzé e revoluciona a ciência

DNA comprova que o filho que a jovem espera é do macaco Chimpanzé. Caso aconteceu no interior do Amazonas.
Um caso misterioso ocorrido em Manicoré, interior do Amazonas, tem chamado a atenção de cientistas de todo o mundo. Uma jovem, de apenas 19 anos de idade, está grávida de um macaco chimpanzé. Na tarde deste sábado (25), alguns médicos e cientistas, brasileiros, japoneses, argentinos, americanos, e também uma equipe da NASA, estiveram no Amazonas para analisar o caso da garota.

A jovem, cujo nome está sendo preservado para não causar constrangimento, manteve a gravidez em sigilo até a barriga crescer e denunciar. Os pais foram os primeiros a saberem, mas não acreditaram na versão dada pela jovem, de que o pai seria o macaco.

O repórter de G17.com.br, Felipe Fernando Fonseca Fagundes Farias, conversou com os pais da jovem, neste sábado (25). A mãe da garota, disse que só acreditou na história quando os médicos confirmaram que o DNA do bebê que está sendo gerado pela garota, tem o DNA do macaco.

Já o pai, disse que desconfiava que a filha tinha um chamego com o macaco, mas achou que era apenas carinho de ser humano para animal de estimação. “Ela dormia na cama com o macaco, mas não imaginei que eles faziam algo demais”, disse o pai.

Sobre o futuro, o pai afirma que o melhor é promover o casamento da garota com o Chimpanzé. A mãe é contra. 


 

35 MOTIVOS PRA VOCÊ NÃO PECAR E NÃO MACHUCAR O CORAÇÃO DE DEUS



35 MOTIVOS PRA VOCÊ NÃO PECAR E NÃO MACHUCAR O CORAÇÃO DE DEUS



1 – Porque um pequeno pecado leva a mais pecados.
Um abismo chama outro abismo (Sl 42:7)
2 – Porque o meu pecado evoca a disciplina de Deus.
[Deus nos Corrige para] nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade. (Hb 12:10)
3 – Porque o tempo gasto no pecado é desperdiçado para sempre.
Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus. (1 Pe 4:2)
4 – Porque o meu pecado nunca agrada a Deus; pelo contrário, sempre O entristece.
E não entristeçais o Espírito Santo de Deus (Ef 4:30)
5 – Porque o meu pecado coloca um fardo imenso sobre os meus líderes espirituais.
Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil. (Hebreus 13:17)
6 – Porque, no devido tempo, o meu pecado produz tristeza em meu coração
Porque eu declararei a minha iniqüidade; afligir-me-ei por causa do meu pecado. (Sl 38:18)
7 – Porque estou fazendo o que não devo fazer.
Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo. (1 Jo 2:1)
8 – Porque o meu pecado sempre me torna menor do que eu poderia ser
Com leite vos criei, e não com carne, porque ainda não podíeis, nem tampouco ainda agora podeis, porque ainda sois carnais (1 Co 3:2,3)
9 – Porque os outros, incluindo a minha família, sofrem conseqüências por causa do meu pecado.
Ninguém busque o proveito próprio; antes cada um o que é de outrem. (1 Co 10:24)
10 – Porque o meu pecado entristece os santos.
Nos lugares altos se ouviu uma voz, pranto e súplicas dos filhos de Israel; porquanto perverteram o seu caminho, e se esqueceram do SENHOR seu Deus. (Jr 3:21)
11 – Porque o meu pecado causa regozijo nos inimigos de Deus.
E agora, que tenho eu que fazer aqui, diz o SENHOR, pois o meu povo foi tomado sem nenhuma razão? Os que dominam sobre ele dão uivos, diz o SENHOR; e o meu nome é blasfemado incessantemente o dia todo. (Is 52:5)
12 – Porque o meu pecado me engana, fazendo-me acreditar que ganhei, quando, na realidade, eu perdi.
Porque o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, me enganou, e por ele me matou. (Rm 7:11)
13 – Porque o pecado pode impedir que eu me qualifique para a liderança espiritual.
Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja. Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível… (1 Tm 3:1,2)
14 – Porque os supostos benefícios de meu pecado nunca superam as conseqüências da desobediência.
Assim, o seduziu [..] e ele logo a segue, como o boi que vai para o matadouro (Pv 7:21-23)
15 – Porque o arrepender-me do meu pecado é um processo doloroso, mas eu tenho de arrepender-me.
Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte. (2 Co 7:8-10)
16 – Porque o pecado é um prazer momentâneo em troca de uma perda eterna.
Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus. (Lc 12:20,21)
17 – Porque o meu pecado pode influenciar outros a pecar.
Aos que pecarem, repreende-os na presença de todos, para que também os outros tenham temor. (1 Tm 5:20)
18 – Porque o meu pecado pode impedir que outros conheçam a Cristo.
Para que em tudo sejam ornamento da doutrina de Deus, nosso Salvador. (Tt 2:10)
19 – Porque o pecado menospreza a cruz, sobre a qual Cristo morreu com o objetivo específico de remover o meu pecado.
Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. [...] Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados, [...] mas com o precioso sangue de Cristo. (1 Pe 1:16-19)
20 – Porque é impossível pecar e seguir o Espírito Santo, ao mesmo tempo.
Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. (Gl 5:16-17)
21 – Porque Deus escolheu não ouvir as orações daqueles que cedem ao pecado.
O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável. (Pv 28:9)
22 – Porque o pecado rouba a minha reputação e destrói o meu testemunho.
Somente deveis portar-vos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos veja, quer esteja ausente, ouça acerca de vós que estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho. (Fp 1:27)
23 – Porque outros, mais sinceros do que eu, são prejudicados por causa do meu pecado.
Não sejam envergonhados por minha causa aqueles que esperam em ti, ó Senhor, DEUS dos Exércitos; não sejam confundidos por minha causa aqueles que te buscam, ó Deus de Israel. (Sl 69:6)
24 – Porque todos os habitantes do céu e do inferno testemunharão sobre a tolice deste pecado
A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. (1 Co 3:13)
25 – Porque a culpa e o pecado podem afligir minha mente e causar danos ao meu corpo.
Porque a minha vida está gasta de tristeza, e os meus anos de suspiros; a minha força descai por causa da minha iniqüidade, e os meus ossos se consomem.. (Sl 31:10)
26 – Porque o pecado misturado com a adoração torna insípidas as coisas de Deus.
Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. (Ap 3:15-16)
27 – Porque o sofrer por causa do pecado não tem alegria nem recompensa, ao passo que sofrer por causa da justiça tem ambas as coisas.
Que nenhum de vós padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como o que se entremete em negócios alheios; Mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes glorifique a Deus nesta parte. (1 Pe 4:15,16)
28 – Porque o meu pecado constitui adultério com o mundo.
Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (Tg 4:4)
29 – Porque, embora perdoado, eu contemplarei novamente o pecado no Tribunal do Juízo, onde a perda e o ganho das recompensas eternas serão aplicados
Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal. (2 Co 5:10)
30 – Porque eu nunca sei por antecipação quão severa poderá ser a disciplina para o meu pecado..
Porque aqueles, na verdade, por um pouco de tempo, nos corrigiam como bem lhes parecia; mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade. (Hb 12:10)
31 – Porque o meu pecado pode indicar que ainda estou na condição de uma pessoa perdida.
Aquele que diz que está na luz, e odeia a seu irmão, até agora está em trevas. (1 Jo 2:9)
32 – Porque pecar significa não amar a Cristo.
Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele. Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou. (1 Jo 2:5-6)
33 – Porque minha indisposição em rejeitar este pecado lhe dá autoridade sobre mim, mais do que estou disposto a acreditar
Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar. (Gn 4:7)
34 – Porque o pecado glorifica a Deus somente quando Ele o julga e o transforma em uma coisa útil; nunca porque o pecado é digno em si mesmo.
Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça. (2 Co 3:9)
35 – Porque eu prometi a Deus que Ele seria o Senhor de minha vida.
Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos; o que votares, paga-o. (Ec 5:4) 


IDA GOSPEL

ENCORAJANDO A ORAR MAIS



“Orai sem cessar.”
1 Ts 5.17

Orar é reconhecer-se impotente, é apresentar-se a Deus com declaração de incapacidade. Orar é pedir; e quem pede é fraco e dependente. Orar é quebrantar-se, é abrir mão da autoconfiança e da independência de Deus. Por isso temos tantas dificuldades para orar. Jesus disse que devemos orar com perseverança. Mas, como é difícil orar e complicado perseverar em oração. A lição principal da parábola do Juiz Iníquo (Lc 18.1-8) é que devemos orar continuamente. Orar é um dever e não uma opção.

Ainda que Deus não responda de imediato, precisamos perseverar. Todo cristão foi eleito por Deus para orar. A oração é um privilégio exclusivo do povo de Deus. É um meio de Deus derramar graça sobre os pedintes. Assim como devemos meditar na lei do Senhor de dia e de noite, devemos também orar vinte quatro horas por dia. Deus responde à oração no tempo certo e com a resposta certa. Ainda que, aos nossos olhos, pareça que Deus está atrasado ou indiferente ao nosso clamor, nenhuma oração fica sem resposta.

Ore


Pai do céu, não deixarei que os problemas aparentemente insolúveis afetem minha expectativa no que tu podes fazer por intermédio da oração. Vou orar sempre. Em nome de Jesus.

Lula chama de “bobagem” declaração de Jesus


O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva interpretou, nesta quinta-feira, uma famosa passagem bíblica onde Jesus diz: “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus”. Em Salvador, ele disse que é “bobagem” o que o Novo Testamento apregoa sobre a promessa de que o reino dos céus é para os pobres. Ele discursou de manhã para uma plateia formada em sua maioria por pequenos agricultores.
— Bobagem, essa coisa que inventaram que os pobres vão ganhar o reino dos céus. Nós queremos o reino agora, aqui na Terra. Para nós inventaram um slogan que tudo tá no futuro. É mais fácil um camelo passar no fundo de uma agulha do que um rico ir para o céu . O rico já está no céu, aqui. Porque um cara que levanta de manhã todo o dia, come do bom e do melhor, viaja para onde quer, janta do bom e do melhor, passeia, esse já está no céu. Agora o coitado que levanta de manhã, de sol a sol, no cabo de uma enxada, não tem uma maquininha para trabalhar, tem que cavar cada covinha, colocar lá e pisar com pé, depois não tem água para irrigar, quando ele colhe não tem preço. Esse vai pro inferno — discursou Lula, para delírio das cerca de mil pessoas que lotavam o auditório de um hotel de Salvador. 
Pouco antes de falar, recebeu de presente uma garrafa de cachaça. Como se ainda estivesse ocupando a cadeira de presidente da República, Lula fez um balanço de suas realizações.
Adaptado de O Globo.
Julio Severo.
Via Gritos de Alerta

54% dos noruegueses não quer mais imigrantes


Aparentemente o multiculturalismo também falhou na Noruega uma vez que uma maioria quer fechar a fronteira aos imigrantes. Cambada de racistas!
Segundo a pesquisa, 53,7% dos inquiridos disse que a frase "Nós não deveríamos deixar entrar mais imigrantes na Noruega" se ajusta razoavelmente com os seus sentimentos. Em 2005, quando a sondagem foi levada a cabo pela primeira vez, 45.8% dos inquiridos concordou com a frase descrita em cima.
Paralelamente, 48.7% disse que a integração dos imigrantes é pobre ou muito pobre, um aumento de 12% em relação a 2005. Em cada dez respondentes, 8 deles acredita que os imigrantes deveriam ser sujeitos a testes de avaliação da língua norueguesa antes de se tornarem cidadãos noruegueses .
A pesquisa mostra que a oposição ao uso do hijab quando usado por mulheres muçulmana nas forças policiais é maciço. Maisd« de 80% dos inquiridos disse "Não" a isto, e 3.3% possiu opinião negativa em relação a isto.

NOVIDADE ESTA CHEGANDO - CAPETA SAIDO PELO PUM - Igreja expulsa demônios que saem através de flatulência, vômito e jogada de futebol americano - O lugar deve ficar com um cheiro dos infernos , literalmente.

A rede americana ABC está apresentando nesta semana uma série de reportagens sobre igrejas evangélicas e exorcismo. O vídeo acima mostra a igreja Agape Bible Fellowship, em East Aurora, Nova York. O pastor orienta seu rebanho para se livrar de seus demônios, que ele diz que entram no corpo através da respiração.
O primeiro sinal de libertação acontece quando as pessoas começam a bocejar incessantemente ou arrotar. À medida que o culto continua, muitos tossem descontroladamente ou vomitam. Há os que soltam flatulências e alguns mais hostis são libertos pelos obreiros que utilizam uma jogada de futebol de futebol americano chamado de “tackle”. “Parte disso é doloroso”, disse Goguen. “Mas os demônios precisam sair sob a autoridade e o poder do Senhor Jesus Cristo.”
Em pouco tempo, a sala fica cheia de gente gritando, gemendo e grunhindo. Alguns se contorcem no chão, ordenando que os demônios deixem seus corpos. “Jesus fez [exorcismos] publicamente”, disse Goguen. “Ele não fazia isso a portas fechadas. As pessoas eram curadas e libertas, e todos viam.”
Para o pastor, todo mundo tem demônios e eles podem causar doenças como o câncer ou o vício em drogas. Segundo Goguen, os espíritos malignos podem entrar em alguém através de tatuagens, prática de artes marciais, invocação de espíritos e adivinhação, entre outros “portais”.
“A maioria dos nossos cultos são apenas bons cultos batistas, normais”, explica o pastor. “Até chegarmos ao final, quando muitas vezes precisamos lutar contra os demônios que estão em alguns crentes. Todo mundo tem que se libertar.” E a luta deve ser realmente difícil, uma vez que o próprio pastor por vezes é visto tossindo e vomitando no culto.

Pavablog / Portal Padom
Via Gritos de Alerta

Programas em rádio portátil leva o Evangelho a lugares remotos do Haiti

Programas em rádio portátil leva o Evangelho a lugares 
remotos do Haiti

Tecnologia é importante para missionários, que agora chegam em áreas antes inacessíveis
A tarefa de levar o evangelho aos confins da terra é árdua. Mas no Haiti, ela tem ficado mais simples. Graças aos avanços da tecnologia de projeção, os programas do Minha Esperança de 2011, que vai ao ar em todo o país desta quinta-feira (21) até sábado (23), serão transmitidos em alguns dos cantos mais remotos do Haiti através de minúsculos projetores portáteis. 

Menor do que um notecard de três por cinco e menos de uma polegada de espessura, o mini-projetor lembra à primeira vista uma câmera de bolso digital, só que atira uma imagem nítida cerca de três metros de largura e dois metros de profundidade com áudio para apoiar uma multidão de pelo menos 50. 

Mas talvez a parte mais valiosa do mini-projetor é sua capacidade de recarga diretamente a partir de uma bateria de motocicleta, de apenas 12 volts.

Minha Esperança é uma ação de evangelização em todo o país que recebe o apoio da Associação Evangelística Billy Graham.

No caso do Haiti, esse é o 54º país a sediar o Minha Esperança desde 2002. Os programas de 30 minutos possuem música, testemunhos e pregações de Billy Graham ou Franklin, também inclui spots de rádio com apresentações nas laterais das igrejas e demais superfícies planas.

"Para chegar a determinadas áreas, mas não tiveram os meios", disse Jeremy Anderson, diretor nacional adjunto do Minha Esperança no Haiti.  "Eles podem entrar e alcançar os não alcançados." 

Tudo que eles precisam é do kit Optoma, uma bateria de 12 volts e do programa Minha Esperança que está no disco mini e, claro, corações dispostos a levar esta mensagem do Evangelho de forma digital para algumas das áreas mais rurais do Haiti. 

"Quando os pastores do comitê nacional do Minha Esperança  viram isso, ficaram muito animados. Quando eles viram a tecnologia, eles viram o potencial.  Eles tinham a certeza de que iriam alcançar as partes mais remotas do Haiti", comemora Anderson.

 
Fonte: Charisma News/Redação CPADNews

Missionários pedem oração pela paz na Guiné

Missionários 
pedem oração pela paz na Guiné

País africano tem sido palco de conflitos e ataques
Os missionários de Missões Mundiais na Guiné pedem oração para enfrentar este grande momento de tensão que vive aquele país africano. Segundo informações do missionário Filipe Santos, na madrugada do dia 19 homens fortemente armados atacaram a casa do presidente do país, Alpha Conde. Informações de agências internacionais de notícias disseram que ele sobreviveu ao ataque.

Posteriormente, Conde se dirigiu à nação pela rádio estatal dizendo que a guarda presidencial "lutou heroicamente às 3h10 (horário local)", quando sua casa foi atacada por um grupo não identificado. Pelo menos um integrante da segurança do presidente foi morto e vários ficaram feridos. Além disso, partes da casa do presidente ficaram destruídas, disse o ministro François Fall.

Conde, que foi eleito apenas sete meses atrás numa votação considerada a primeira eleição livre e justa da Guiné, pediu à população que fique calma e evite atos de represália. "Se suas mãos estão nas mãos de Deus, nada pode acontecer com você", disse ele. "Nossos inimigos podem tentar tudo, mas não interromperão a marcha do povo guineano."

Fall disse que o presidente está seguro e protegido num local não divulgado. Ele afirmou que uma investigação foi iniciada, mas que ainda é muito cedo para dizer quem esteve por trás do ataque.

A Guiné realizou suas primeiras eleições livres e justas em novembro do ano passado, meio século depois de conquistar a independência da França. Conde venceu o pleito, mas confrontos étnicos se espalharam pelo país. Partidários de Conde, integrantes principalmente da etnia Malinke, entram em choque com aliados do candidato derrotado, em sua maioria da etnia Peul.

Há grande frustração no país porque Conde não criou um governo inclusivo, empregando apenas membros de sua etnia. Outra questão é o fato de a pobreza não ter melhorado. Seu relacionamento com o Exército, que esteve por trás de todos os golpes no país, dentre eles o de 2008, tem sido tenso.

”Na capital Conacri, todos os veículos estão sendo minuciosamente revistados e barreiras militares foram montadas em todas as estradas. Estamos todos bem, mas os estabelecimentos foram fechados. Conseguimos comprar um estoque de combustível para o gerador da nossa casa e enchemos o tanque do carro. A saída da nossa cidade está tomada de militares também. Pedimos oração pela situação da Guiné e por todos os missionários que aqui estão”, diz o missionário.

Ele informa ainda que a missionária Ana Lucia Pereira está na capital, mas se encontra bem e em segurança. Um casal brasileiro da Jocum (Jovens com uma Missão) permanecerá com ela até a situação se acalmar. “Dobre os seus joelhos diante do Pai e clame pela paz na Guiné”, pede o missionário.
 
 
Fonte: JMM/Redação

Caroline Celico Faz Noite de Autógrafos e Relança Seu Site

caroline-celico-kaka
Na noite desta, quarta-feira, Caroline Celico, a esposa de Kaká, promoveu uma noite de autógrafos de seu CD e DVD, na livraria Saraiva, no Morumbi Shopping, em São Paulo.
(Foto: Twitter de Caroline Celico)
Na noite desta, quarta-feira, Caroline Celico, a esposa de Kaká, promoveu uma noite de autógrafos de seu CD e DVD, na livraria Saraiva, no Morumbi Shopping, em São Paulo.
Caroline manteve seu perfil no Twitter atualizado com fotos e agradeceu a presença de todos. “Quero agradecer a todos que fizeram possível esta linda noite de autógrafos”, escreveu.
Caroline decidiu gravar o CD para satisfazer a vontade que sentia de contar, através das músicas, sua trajetória com Deus. O pontapé inicial foi o apoio de seu marido, o jogador de futebol Kaká, no segundo semestre de 2009. A gravação aconteceu no início de 2010.

“Durante o mês de janeiro de 2010 gravei todo o CD, e foi então que meu produtor sugeriu gravar também um DVD. Em fevereiro de 2010, pude vir ao Brasil e gravar os clipes de 10 músicas, para mostrar em imagens como cada canção veio à vida”, explica ela.
O projeto inicial era disponibilizar para download gratuito todas as músicas do CD, o que aconteceu em seu site (www.carolcelico.com) durante um ano. Por causa do grande retorno, 1,5 milhões de downloads feitos em três meses, e pedidos solicitando o CD para comercialização é que o projeto saiu da Internet.
Como parte da divulgação do CD e DVD, hoje o site ganhou uma nova cara e ficou mais funcional. Nele é possível ouvir as faixas do CD, conhecer a história dela, ver fotos, vídeos e participar do “Espaço do Fã”, em que é possível receber informações exclusivas, fotos inéditas, novidades e participar de promoções.


Fonte Cristian Post

Pastor Chris, Um dos Pastores Mais Ricos do Mundo: Mensagem Poderosa?

"Como eu sei quando o Espírito Santo está falando comigo?" foi a sua mensagem postada nesta terça-feira, no blog de Pastor Chris Oyakhilome, recentemente apontado como um dos pastores mais ricos do mundo.
Segundo a Forbes, Pastor Chris vende suas devoções por $1 cada, com dois milhões de cópias vendidas mensalmente. Surge a curiosidade de saber quão poderosas são suas mensagens.
O pastor nigeriano, em sua mensagem de terça-feira, aponta que muitos Cristãos desejam responder "Como eu sei quando o Espírito Santo está falando comigo?" Para responder a pergunta ele diz que, primeiramente, é importante recebê-lo em seu coração.
"Quando isso acontece o Espírito Santo vem para habitar dentro de você e se mistura com o seu espírito", disse ele. E explicou que quando isso acontece "você se torna um com o Senhor". "Logo, você vai escutar Sua voz falando para você a partir do seu espírito".
Segundo ele, o Senhor te ensina a conhecer Sua voz: "Primeiro você o recebe, então Ele será aquele que falará a você e te ensinará a reconhecer Sua voz.
Outra coisa importante a fazer para conhecer a voz do Espírito ele aponta, é aprender a Palavra de Deus. "Porque Sua voz produz testemunho com a Palavra. Ele nunca diz nada além da Palavra."
"Ele te guiará para a verdade: porque ele não fala de si mesmo".
Pastor Chris diz que se você está familiarizado com a Palavra, você irá saber sempre quando o Espírito Santo fala com você, pois "Sua voz e as Escrituras são uma".
O Espírito Santo é o Mestre Comunicador e sabe a melhor maneira de obter a sua atenção e fala com você quando ele precisa, diz ele. O pastor nigeriano dá o exemplo de Moisés e a sarça ardente. "O Senhor falou por meio da sarça... Tudo o que ele precisava era da atenção de Moisés, e ele obteve".
A partir disso, Moisés nunca precisou outra sarça ardente para saber quando Deus lhe estava falando. Assim, o pastor Chris conclui dizendo, "Ele fará o mesmo por você".

Transportes: TCU identifica indícios de prejuízo de R$ 420 milhões em estatal




Obras em ferrovias - que integram o PAC - tiveram a compra de materiais suspensa pelo órgão




BRASÍLIA - Em meio à crise no comando do Ministério dos Transportes, o Tribunal de Contas da União (TCU) identificou indícios de prejuízo de R$ 420 milhões aos cofres públicos na Valec, estatal que comanda obras em ferrovias. O TCU determinou a suspensão da compra de materiais como dormentes para trechos da Norte-Sul e Oeste-Leste.
As duas obras integram o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). A medida cautelar foi aprovada por unanimidade no tribunal depois que a equipe técnica apontou a existência de estimativa de sobrepreço de 44,71% na compra antecipada de materiais que deverão ser usados apenas na parte final da construção dos trechos das duas ferrovias.
A suspensão da compra foi definida dez dias depois da demissão do ex-presidente da Valec José Francisco das Neves, na primeira leva de demissões após as denúncias de irregularidades no Ministério dos Transportes. Depois disso, outros dois funcionários da estatal já tiveram a exoneração publicada no Diário Oficial da União.
 

Marta Salomon, de O Estado de S.Paulo

QUANDO O AMANHA PARECE NÃO CHEGAR , VIVA O HOJE,POIS É AGORA QUE DEUS CUIDA DE VOCÊ.DEIXE SUAS PREOCUPAÇÕES NAS MÃOS DE DEUS

OITO REGRAS PARA UMA MINISTÉRIO CRISTOCÊNTICO


1. Não se una a pessoas que buscam fama e sucesso ministerial a todo e qualquer custo, nem que para isso tenham que infamar publicamente os supostos concorrentes.

2. Não aceite todo convite para não sacrificar a família, o trabalho, e o estudo acadêmico.

3. Não faça do ministério um “pé de meia” para o futuro, quando tudo o mais der errado.

4. Não busque o sucesso, a fama e honra para si, fazendo da piedade uma autoafirmação da sua personalidade e talentos naturais.

5. Jamais use a simplicidade e acriticidade do povo de Deus como esteio para popularidade e sucesso pessoal.

6. Não fique teologicamente em cima do muro para agradar gregos e troianos, mas expresse o que a Bíblia diz sem vacilação.

7. Não use a linguagem da piedade para incensar os próprios feitos.

8. Seja amigo daqueles que compartilham da mesma visão.

Estudo comprova quer ler a Bíblia faz as pessoas quererem mais justiça social e menos pobreza

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel O estudo, um dos primeiros a analisar as consequências sociais da leitura das Escrituras, revela que os efeitos desse hábito devocional parecem transcender as fronteiras comumente estabelecidas entre conservadores e liberais. Nessa pesquisa, menos de 25% dos entrevistados disseram ler a Escritura uma vez por semana ou mais.
Mesmo com o aumento da oposição ao casamento homossexual e à legalização do aborto justificados pela leitura constante da Bíblia, as pessoas entrevistadas dizem que é igualmente importante lutar por uma maior justiça social e econômica. Não foram apenas cristãos liberais que afirmaram ter uma mudança de atitude.
Em muitos casos, pessoas que acreditam que a Bíblia é literalmente verdadeira, mas raramente a leem, discordam da visão dos evangélicos que afirmam ler o texto sagrado todos os dias.
Para Franzen, seu estudo mostra que “os literalistas tendem a ler a Escritura com mais frequência, mas ao longo do tempo a leitura apenas reforça seu conservadorismo”.Desafiando estereótipos
Franzen especula por que poucas pesquisas são feitas sobre os efeitos da leitura das Escrituras: “as contantes referências à Bíblia reforçam a ideia de que todos sabemos o que ela diz e, consequentemente, a leitura se torna simplesmente um hábito que acaba, por vezes, sendo uma atividade sem reflexão”.
Outra pesquisa sobre religião da Baylor (que entrevistou cristãos evangélicos em 2007) reforça a opinião de Franzen. No estudo, a frequência de leitura da Bíblia foi apontada como uma das mais poderosas influências na formação de opinião sobre questões morais e políticas.
Outros dados relevantes
A probabilidade de os cristãos dizerem que é importante procurar ativamente a justiça social e econômica para ser uma boa pessoa aumentou 39% entre o que fazem a leitura da Bíblia ao menos uma vez por ano comparado aos que leem mais de uma vez por mês.
Entre os cristãos entrevistados, 27% estão mais propensos a dizer que é importante consumir ou usar menos produtos e ser uma pessoa boa ao se tornaram leitores mais frequentes da Bíblia.
Ler a Bíblia com maior frequência também está ligado a melhores atitudes em relação à ciência. Os entrevistados mostraram que, entre os que mais leem a Bíblia, têm 22% menos probabilidade de ver a religião e a ciência como incompatíveis.
As questões pareciam importar mais do que a divisão conservador-liberal. No caso de outro debate sobre a política pública e a união de pessoas do mesmo sexo, quase metade dos entrevistados que leem a Bíblia menos de uma vez por ano disse que homossexuais podem casar-se, enquanto que apenas 6% das pessoas que leem a Bíblia várias vezes por semana aprovam essas uniões.
Os leitores mais assíduos da Bíblia também mostraram-se mais propensos a se opor ao aborto legalizado, à pena de morte. Além disso, pedem punição mais severa para criminosos e o aumento da autoridade do governo para combater o terrorismo.
Sem surpresas
Os resultados podem ser surpreendentes para os que tendem a separar os cristãos apenas em blocos de direita e esquerda ou liberais e conservadores, que andam em sintonia com os políticas mais conservadoras. Mas os resultados são consistentes com pesquisas anteriores.
Em um artigo de 1998, publicado pelo Journal for the Scientific Study of Religion, os sociólogos Mark Regnerus, Christian Smith e David Sikkink descobriram que os dados da Pesquisa Sobre Identidade Religiosa e Influência (de 1996) sugeriram que, ao contrário da “sabedoria convencional”, os protestantes conservadores estavam entre os mais generosos nas doações para ajudar aos pobres.
James Bielo, professor de antropologia da Miami University, disse que os resultados da pesquisa de Franzen não são surpreendentes. Ele afirma: “Quando as pessoas leem a Bíblia, muitas vezes no contexto de outras influências, como uma igreja local, na companhia de seu cônjuge ou filhos, ou seguindo um guia de estudo, frequentemente percebem uma nova posição ou encontrar alguma nuança no que eles já acreditam”.
Em seu trabalho etnográfico com os evangélicos, Bielo descobriu que a maioria acredita que religião e ciência são compatíveis. “Em última análise, eles diriam que toda verdade é a verdade de Deus”, disse ele.
Possivelmente, a questão principal não é se os cristãos são influenciados pela leitura da Bíblia, mas quantos leem a Bíblia o suficiente para que ela faça alguma diferença. Como C. S. Lewis afirmou certa vez: “A questão principal não é o quanto a Bíblia é lida, mas como ela é entendida”.

Divisão em igrejas deixam sequelas na congregação e na vida espiritual dos membros

A falta de consenso, seja por motivos espirituais ou simples disputa de poder, levou a cristandade a grandes rachas, como o ocorrido em 1054, entre cristãos do Ocidente e do Oriente, ou a Reforma Protestante do século 16.

No início, o Evangelho espalhou-se graças à presença do próprio Senhor Jesus. Mais tarde, após sua morte e ressurreição, coube aos novos convertidos ao recém-criado cristianismo romper com suas tradições religiosas e sair pregando as boas-novas do Reino. Em pouco tempo, a nova fé cresceu e, como não poderia deixar de ser, surgiram as primeiras divergências entre seus seguidores. A lei de Moisés perdera a validade ou não? Os mortos voltariam à vida antes ou depois do retorno do Senhor? A circuncisão continuava obrigatória? Depois, vieram as diferenças teológicas – e mesmo gigantes da fé, como os apóstolos Paulo e Pedro, tiveram lá suas diferenças por causa de interpretações conflitantes acerca do Evangelho. Quando a Igreja ganhou formas institucionais e o clero se fortaleceu, as divisões passaram a ocorrer, principalmente, por questões internas e administrativas. A falta de consenso, seja por motivos espirituais ou simples disputa de poder, levou a cristandade a grandes rachas, como o ocorrido em 1054, entre cristãos do Ocidente e do Oriente, ou a Reforma Protestante do século 16.

A verdade é que, ao longo destes dois mil anos e pelos mais diversos motivos – ou desculpas –, igrejas cristãs seguem tendo dificuldades em manter a sua unidade, gerando novas divisões e afetando a vida e o ministério de seus fiéis. Na história recente das igrejas evangélicas brasileiras, grandes separações aconteceram, tanto nos grupos históricos – como a Igreja Batista, que viu surgir em seu meio um segmento avivado nos anos 1960 –, como nas igrejas pentecostais e neopentecostais. E as separações acontecem tanto em nível denominacional como dentro das próprias comunidades locais, em geral por mero desentendimento entre seus líderes e, muitas vezes, gerando igrejas vizinhas – e até rivais – de mesma fé. “A divisão é intrínseca à experiência da Igreja cristã: simplesmente, nunca houve um cristianismo indiviso”, aponta o professor Joanildo Burity, coordenador do mestrado sobre fé e globalização do Departamento de Teologia e Religião da Universidade de Durham, na Inglaterra.

As razões que desencadeiam essas cizânias, na opinião dos especialistas, incluem desde a vaidade pessoal dos líderes até insubordinação, dificuldades de se trabalhar em equipe e interesses pessoais nocivos. Há também os motivos espirituais – caso das divergências teológicas ou de vocações ministeriais legítimas, que são sufocadas por lideranças centralizadoras. “Dificilmente, a divisão é provocada por uma ovelha, mas quase sempre por um pastor ou líder”, argumenta o pastor Osvaldo Lopes dos Santos, presidente da União das igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil (UIECB). A denominação, introduzida no Brasil no século 19 pelo missionário e médico escocês Robert Kalley, enfrentou uma grande cisão em 1967, por causa da adesão de alguns pastores ao avivamento espiritual.

Se, por um lado, as separações em igrejas contribuíram para a acelerada disseminação do cristianismo no mundo, devido à multiplicação do número de congregações, por outro geram verdadeiros traumas emocionais e de fé nos membros, geralmente os que mais sofrem com as divisões. “Toda ruptura, quer seja pessoal ou institucional, sempre causa algum tipo de trauma emocional, psicológico, social, e, no caso da igreja, um espiritual”, continua Osvaldo. “Trata-se de um divórcio eclesiástico, que afeta profundamente a história e a identidade de um povo, removendo as suas bases e criando um grande vazio existencial por um longo tempo.”

Os cismas que acontecem no meio das igrejas evangélicas são uma das inúmeras causas das transferências de membros entre igrejas. A flutuação é grande – hoje em dia, é comum se encontrar crentes que já foram ligados a diversas congregações. Caso de R.M., carioca de 50 anos que, a fim de evitar constrangimentos, pediu à reportagem para não ser identificado. “Converti-me na Assembleia de Deus”, conta. “Mas, três anos depois, o pastor rompeu com o Conselho e abriu sua própria igreja. Fui com ele e mais uns trinta irmãos”. O novo trabalho prosperou, mas aí foi a vez de o pastor ser vítima da divisão – um missionário da igreja, insatisfeito com sua liderança, saiu e levou consigo boa parte dos membros. R., decepcionado, por pouco não caiu na fé. “Não fui atrás nem de um, nem de outro. Achei absurdo que homens que se diziam de Deus ficassem brigando entre si.”, reclama. Hoje, o funcionário público congrega na Igreja Cristã Maranata. “Há muito de vaidade e interesses pessoais nesses rachas, e pouco do Evangelho”, opina.

CREDIBILIDADE COMPROMETIDA
“Os crentes que mais sofrem com processos de divisão são justamente os neófitos na fé, que ainda possuem uma visão romantizada da igreja”, aponta o pastor Altair Germano, coordenador pedagógico Faculdade Teológica da Assembleia de Deus em Abreu e Lima (Fateadal), em Pernambuco. “As pessoas ficam marcadas por essas rupturas”. No entender do educador, atitudes de divisão podem criar grandes males espirituais para os membros de uma igreja que se fragmenta – “Embora, em alguns casos, a divisão seja até necessária”, ressalva. Mesmo assim, pondera, levantar as questões de maneira pública não é o melhor caminho. “As demandas e questões que suscitam divisões denominacionais precisam ser tratadas pelos líderes com sabedoria, temor, respeito e amor cristão.”

Até mesmo falar sobre as experiências de divisão é difícil tanto para os líderes, como para os membros das igrejas que sofreram esse tipo de situação. O pastor Josivaldo Carlos, 42, da Igreja Batista Missionária, já foi membro de uma igreja tradicional na periferia de Olinda (PE) antes de iniciar o próprio ministério. Há dez anos, um processo de mudança radical, implantada por um pastor que chegou à congregação, afastou rapidamente os membros mais antigos. “Eles se sentiram excluídos pela nova liderança. A maior parte se espalhou pelas igrejas vizinhas, mas uns até abandonaram o Evangelho.”

Josivaldo lamenta que os estragos da divisão vão além das paredes da igreja – trazem descrédito não apenas para as instituições que passam pelo problema, mas para o Evangelho, como um todo. “Existem consequências muito grandes nesses momentos. Uma delas é o prejuízo ao caráter evangelístico da igreja”, comenta. “Os novos convertidos sofrem um abalo na fé muito grande. Eles esperam da igreja algo novo, querem satisfazer um vazio da alma. Quando se deparam com uma separação que cria um ambiente muito hostil, a decepção é grande. Afinal, no lugar onde tinham a expectativa de encontrar soluções, acabam encontrando mais problemas”, declara Josivaldo.

Para Rinaldo Silva, de 24 anos, do Recife, o que o motivou a deixar a igreja onde congregava foi o que chama de uma crise interna. Envolvido em vários trabalhos na igreja, ele foi levado a deixar o ministério onde se batizara e foi para outra congregação, na mesma localidade, com uma série de irmãos, por conta das mudanças promovidas por um novo pastor, que eram contrárias aos princípios da igreja. “Esses momentos criam períodos de fraqueza espiritual muito grande. Leva os membros a se fecharem; muitos não querem mais saber de igreja nem de participar do Corpo de Cristo. Com o tempo, a pessoa nem quer mais buscar a Deus”. Anos após, com o fim da crise, Rinaldo retornou a igreja de origem, onde congrega até hoje. O aposentado João Neto, 54 anos, também passou por um processo de divisão na sua antiga igreja. Desvios doutrinários instabilidade na congregação, que culminou numa divisão, seis meses depois. “A igreja tinha um perfil e uma história que foram desrespeitados. A unidade da congregação foi enfraquecida. Entre os mais antigos, é uma tristeza ver uma trajetória ser interrompida.

Outro grupo de fiéis que demora a superar o embate das divisões são aqueles crentes que possuem longas trajetórias em uma mesma igreja. “Geralmente, aqueles que têm uma caminhada histórica em sua denominação é que apresentam dificuldades maiores numa situação como esta. Aos poucos, aquela sensação de vazio vai se dissolvendo e um novo tempo se estabelece em nossas vidas, porque, afinal, Deus nunca desiste de nós e ele é poderoso para guardar o nosso depósito até o

Fonte: Cristianismo Hoje

FINAL DOS TEMPOS - Pastor e mulher são presos suspeitos de estuprar menina para tirar 'maldição do sexo', em Edeia

Pastor e mulher são presos suspeitos de estuprar menina para tirar 'maldição do sexo', em Edeia Segundo relato da vítima à políc...