segunda-feira, 27 de junho de 2011

“E partindo Jesus para a Galiléia, encontrou Filipe, a quem disse: Segue-me.” (João 1:43)



Após o seu batismo, Jesus inicia seu ministério saindo a escolha dos 12 que se tornariam seus apóstolos. Ao encontrar Filipe, Jesus inusitadamente faz o convite: Segue-me!  Filipe sem demora, sai testemunhando a respeito do Messias, que havia sido mencionado por Moisés e pelos profetas. Jesus, o filho de Deus, veio a esta terra com a missão de resgatar toda a humanidade, todos que estavam perdidos e tinham como condenação, a morte eterna. Somente através do sangue do Cordeiro de Deus, Jesus Cristo,  temos a oportunidade de receber a salvação e vida eterna.



Conclusão:
Hoje, Eu e Você, precisamos seguir Jesus, aceitar o convite, proclamar o Evangelho, testemunhar a Graça de Jesus através do seu sangue derramado na cruz e apresentar ao mundo, o único meio de isentar o pecado e herdar o Reino dos Céus:
Ser lavado e remido no sangue de Jesus.





Versículos Relacionados:
“Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me; pois, quem quiser salvar a sua vida por amor de mim perdê-la-á; mas quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Pois que aproveita ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? ou que dará o homem em troca da sua vida?” (Mateus 16:24~26)
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16)

ESSA EU DEI BASTANTE RISADA - O MILAN TEM PATO , O SANTOS TEM GANSO E O SÃO PAULO TEM FRANGO .

O MILAN TEM PATO .




O SANTOS TEM GANSO.
Davi Ribeiro / Atribuna - Expresso / Ganso: perto de sair do 
Santos

E O SÃO PAULO TEM FRANGO .

 VIA GRITOS DE ALERTA.

Lei que criminaliza a homofobia vai voltar à estaca zero

O projeto de lei que criminaliza a homofobia (PLC 122/06), deverá ser descartado para que uma nova proposta seja apresentada - pela bancada evangélica, segundo a senadora Marta Suplicy (PT).

O trâmite, assim, voltaria à estaca zero - o projeto teria de tramitar por todas as comissões e voltar a ser votado na Câmara dos Deputados, onde já havia sido aprovado em 2006. O motivo, segundo ela, é a "demonização" do número do projeto.

"O número 122 foi demonizado por religiosos por mais de dez anos. O nome ficou muito complicado", disse a senadora. Ela afirmou que está negociando com evangélicos da Casa - justamente os maiores críticos da proposta - e já houve consenso sobre um conteúdo. O novo texto deverá amenizar o tom atual, para que consiga ser aprovado.

O projeto aprovado na Câmara transforma em crime "praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito" contra gays, lésbicas e transexuais. Já o texto acordado com os evangélicos, que deverá ser reapresentado no Senado, porém, diz apenas que será crime "induzir a violência contra homossexuais". Segundo Marta, a mudança foi aprovada pelos movimentos gays, apesar de o novo texto ser menos abrangente. "Nós conseguimos um meio termo."

Fonte: Agência Estado

DEUS CONDENA O HOMOSSEXUALISMO - Juiz afirma que continuará anulando casamentos gays

Em entrevista exclusiva exibida  no programa Fantástico, da Rede Globo, o juiz Jeronymo Villas Boas falou sobre sua decisão e negou ser homofóbico.

No último dia 18, Jeronymo Villas Boas, juiz de Goiás, mandou anular a união estável de um casal gay. Em entrevista exclusiva ao Fantástico, o juiz falou sobre sua decisão e negou ser homofóbico.

A assinatura histórica, que se dependesse do casal homossexual que se casou em Goiás duraria para sempre, valeu por pouco mais de um mês.

“[O juiz] comparou o nosso ato para o cartório como um ato criminoso, de um roqueiro que tira a roupa durante um show no palco”, diz o jornalista Léo Mendes.

Odílio e Léo foram ao Rio de Janeiro fazer outra escritura de união estável. “Sim! E não há juiz nesse país que irá nos separar”, disse Léo, na cerimônia.

A cerimônia se transformou em um protesto coletivo: 43 casais homossexuais firmaram compromisso em cartório, inclusive, Odílio e Léo.

Mas eles nem precisavam ter viajado. A corregedora de Justiça de Goiás Beatriz Figueiredo Franco anulou a sentença do juiz e deu validade ao primeiro documento assinado pelo casal. “Eu achei por bem tornar sem efeito a decisão, dado o alcance administrativo que esta significava”, diz a corregedora.

O Fantástico foi a Goiás encontrar o juiz Jeronymo Villas Boas que contrariou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de aceitar a união estável de pessoas de mesmo sexo. A equipe de reportagem chegou no momento em que ele recebia a notificação da corregedoria, revendo a sentença.

Perguntado se não teria medo de uma punição, ele responde: “Medo não faz parte do meu vocabulário”.

Mineiro de Uberaba, 45 anos, casado, pai de dois filhos e vice-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros. Jeronymo Villas Boas é juiz há 20 anos e diz que se baseou na lei para tomar sua decisão.

“O que neste ato pretenderam os dois declarantes é obter a proteção do estado como entidade familiar. Os efeitos jurídicos que se extrairia disso são efeitos jurídicos de proteção da família. Eles não são uma família”, afirma.

Ele argumenta que se ateve ao conceito de família definido pela Constituição brasileira. “Declara no artigo 16 que constitui família o núcleo formado entre homem e mulher. E dá a esse núcleo uma proteção especial como célula básica da sociedade. Família é aquele núcleo capaz de gerar prole”.

Para o juiz, a união estável de pessoas de mesmo sexo contraria esse conceito constitucional. Na opinião dele, casais gays não teriam como constituir nem família nem estado. “Se você fizer um experimento, levando para uma ilha do Pacífico dez homossexuais e ali eles fundarem um estado, sob a bandeira gay, e tentarem se perpetuar como estado, eu acredito que esse estado não subsistiria por mais de uma geração”, argumenta.

A posição do juiz vai contra a interpretação do Supremo Tribunal Federal sobre o que é uma família. “O ministro-relator Ayres Britto disse que a Constituição apenas silencia e, portanto, não proíbe a união homoafetiva. Em linguagem poética, o relatório dele, aprovado por unanimidade, diz que família é um núcleo doméstico baseado no afeto e que os “insondáveis domínios do afeto soltam por inteiro as amarras desse navio chamado coração”.

Religião

Desde o ano passado, o juiz Jeronymo Villas Boas é também pastor da Igreja Assembleia de Deus, que frequenta toda semana. Para os que o acusam de fundamentalismo religioso, Jeronymo Villas Boas diz que já tomou decisões contra a sua própria igreja, negando pedidos de isenção de impostos. E afirma ter outras inspirações. “As pessoas, talvez, possam querer me criticar porque eu tenho uma forte influência marxista”, diz o juiz.

De Marx, o fundador do comunismo, a Martin Luther King, de quem tem um imenso painel. “O Martin Luther King foi um defensor da igualdade racial, mas também foi um defensor da família”, destaca.

Em uma biblioteca contígua ao gabinete dele, Jeronymo mostra à equipe de Vinicius de Moraes, ao famoso ensaio do psicanalista Roberto Freire sobre o desejo, e até uma bíblia em hebraico.

Diz que lê de tudo, sem preconceito. Mas não nega a influência de seus princípios religiosos. “A Constituição brasileira foi escrita sob a proteção de Deus. Querer que um juiz, que professa a fé evangélica, não decida questões que envolva conflitos, muitas vezes, de natureza política, social ou religiosa é negar a independência do juiz”, pondera.

E afirma que vai tomar a mesma decisão sempre que houver casos semelhantes. “Já solicitei de todos os cartórios que me remetam os atos que foram praticados a partir de maio deste ano para análise”, avisa.

O repórter pergunta se ele sabe que irá enfrentar uma briga, e Jeronymo responde: “Não há problema. Se o juiz tiver medo de decidir, tem que deixar a magistratura. Juiz medroso ou covarde não tem condição de vestir a toga”.

Já quando perguntado sobre o que fará se for enquadrado pelos superiores, argumenta: “Eu tenho direito de defesa. Se me punirem sem o direito de defesa, nós entramos no regime de exceção”, afirma.

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, se diz perplexo com a atitude de Villas Boas. Para o ministro, nenhum juiz está acima das orientações do Supremo. “No meu modo de ver, a reiteração dessa prática por esse magistrado vai revelar a postura ostensiva de afronta à Suprema corte. Isso efetivamente vai desaguar em um processo disciplinar junto ao Conselho Nacional de Justiça”, alerta Fux.

Fonte: G1

MILAGRE DO PODER DE DEUS - Fiel é curado de câncer gravíssimo



Foto: Ricardo Emerick
“Nenhum homem cura câncer! Só o nosso Deus! O Senhor Jesus, que curou no passado, continua curando hoje! Ele é vivo e está aqui!”, exclamou o bispo Pereira, ao ouvir o testemunho de Norival Nilton Macêdo dos Santos, 62, residente em Santíssimo, na Zona Oeste do Rio. Ele teve câncer e o rosto chegou a ficar desfigurado, devido à doença.
“Apareceu uma verruga no nariz dele, e a doença comeu o rosto, até aparecer o osso. Só eu e meu irmão conseguíamos fazer os curativos no meu pai, porque as outras pessoas não suportavam, de tão feio que estava o rosto dele”, conta a filha, Verônica C. dos Santos, 29 anos.
“Eu trouxe o meu pai para a igreja nos meus ombros, para buscar o milagre. Depois daquele dia, a pele começou a crescer e cobrir o buraco. Os médicos não sabiam explicar como aquilo era possível. Eu e a minha imã colocávamos a toalhinha da reunião ‘Sê tu uma Bênção’ sobre a cabeça do nosso pai, segurávamos na mão de Deus e procurávamos passar segurança para ele, na certeza do milagre”, conta o filho, Nilton Cesar C. dos Santos, 37 anos.
“O médico até pediu a toalhinha para colocar no consultório dele”, lembra Verônica.
“Eu chorava muito, mas hoje só tenho alegria pelo que o Senhor Jesus fez por mim”, diz o próprio Norival.

Por Mônica Luz


VIA GRITOS DE ALERTA

Luiz Mott, estátua de bebê pelado e museu erótico - JULIO SEVERO


Julio Severo
O que você pensaria de um homem que elogia um museu erótico alisando a estátua de um bebê pelado? Confira este homem neste vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=ex2EQxaOsQs



No Brasil, um dos maiores acusadores contra os cristãos é o homossexual Luiz Mott, que se gaba de ter dormido com mais de 500 homossexuais. Considerando as palavras dele sobre pedofilia, não se sabe se essa contagem inclui meninos e adolescentes.
Mott não gosta que chamem de “devassidão” o comportamento homossexual. Ele também detesta que lhe chamem de “devasso”. Mas chamar então do que um homem que elogia um museu erótico enquanto alisa a estátua de um bebê pelado?
Mott é o fundador do Grupo Gay da Bahia e o líder máximo do movimento homossexual brasileiro, sendo o exemplo supremo para todos os homossexuais do Brasil. Por isso, o ex-presidente Lula havia lhe dado a mais elevada condecoração do governo brasileiro. Mott é a figura mais “honrada” do movimento homossexual do Brasil.
Alisar a estátua de um bebê pelado enquanto se fala de erotismo traz algum tipo de “honra”?
Fonte: www.juliosevero.com

A BÍBLIA APÓIA A HOMOSSEXUALIDADE ? NÃO , ELA NÃO APOIA E NUNCA VAI APOIAR . VEJA OS VERSICULOS.


Qual é o casamento que Deus criou?
E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; o macho e a fêmea os criou.
( Genesis cap 1 ver 27 )
 E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; farlhe-ei uma adjutora que esteja como diante dele. Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. (Genesis cap 2 ver 18e20)    
A bíblia aprova o casamento homossexual ?                
  Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação: e certamente morrerão; o seu sangue é sobre eles. (Levítico cap20ver13)
Com varão te não deitarás, como se fosse mulher; abominação é. ( Levítico cap 18 ver 22 ) (...) Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário a natureza. Os quais, conhecendo a justiça de Deus, os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também consentem aos que fazem.               
    (Aos Romanos cap 1 ver 26 e 32 )
Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.
( I Aos coríntios cap 6 ver 9 e 10 ) 
Porque todas estas ambominações fizeram os homens desta terra, que nela estavam antes de vós, e a terra foi  contaminada. Porém, qualquer que fizer algumas destas abominações, as almas que fizerem serão extirpadas do seu povo.
( Levítico cap 18 ver 27 e 29 )        
Alguém pode mudar o mandamento de Deus?   
Ai de vós doutores da lei, que tirastes a chave da ciência: vós mesmo não entrastes, e impedistes os que entravam.( Lucas cap11 ver  52 ) E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro  desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, e da cidade santa, que estão escritas neste livro. (Apoc. cap22 ver19) 

Levítico cap 18 ver 22 *
* Levítico cap 20 ver 13 *
* Aos Romanos cap 1 ver 26 e 27 *
* I Aos coríntios cap 7 ver 1 e 2 *
* I Aos coríntios cap 6 ver 9 e 10 *
* Apocalipse cap 21 ver 8 *
* Apocalipse cap 22 ver 15 e 19 *
* Levítico cap 18 ver 27 e 29 *
* Aos Romanos cap 1 ver 32 *
* Aos Romanos cap 6 ver 23 *
* I A Timóteo cap 1 ver 8 ao 10 *
* I A Timóteo cap 4 ver 1 e 16 *
* Gênesis cap 2 ver 18 e 24 *
* Mateus cap 19 ver 4 ao 6 *
* Aos Efésios cap 5 ver 22 e 28 *
( Gênesis cap 19 ver 1 ao 8 )
* João cap 15 ver 22 * 
* Aos Gálatas cap 4 ver 16 


FONTE BLOG DO SALVIANO.

Urgente: corajoso juiz goiano está sofrendo retaliações e precisa de seu apoio

Urgente: corajoso juiz goiano está sofrendo retaliações e precisa de seu apoio

Caros amigos
A desembargadora Be­a­triz Fi­guei­re­do Fran­co anulou decisão do juiz Jeronymo Pedro Villas Boas, que, defendendo a Constituição, anulou as uniões civis gays.
O juiz é um herói, porque fez o que o STF não fez: defendeu exatamente o que está na Constituição.
Quanto à desembargadora, é uma mulher com um currículo não muito limpo. Vejam:
Ela, uma mulher que já deveria ter sido punida, não só anulou a decisão de um homem justo, mas também está agora pedindo punição para ele.
Para entender mais sobre esse caso, leiam o artigo neste link e confiram também todos os links.
Peço, por favor, que todos enviem mensagens de apoio ao nobre juiz diante de colegas juízes da espécie da desembargadora que se levantaram contra ele.
Abaixo, lhes mando modelo da mensagem a ser enviada.
Por favor, enviem o seguinte e-mail para: ouvidoria@tjgo.jus.br
Assunto: sobre o Juiz Jerônimo Pedro Villas Boas
Digníssimos Senhores:
Como cidadão desta República Democrática Brasileira gostaria de manifestar minha solidariedade ao Senhor Juiz Jerônimo Pedro Villas Boas, que, num ato de coragem, interpretou e declarou corretamente o conceito de família dito pela nossa Constituição Federal, mesmo que contrariando decisão (ideológica e política) do STF.
Juntamente com milhares de brasileiros, conforme tenho lido e ouvido a respeito desse caso, gostaria de deixar registrado meu apoio fraternal ao magistrado que, com sua livre convicção e independência funcional, próprios dos julgadores, exarou o seu entendimento em favor do conceito constitucional originário de família (que não poderia ser alterado sem o respectivo procedimento legislativo).
Rogo a esse mui digno Judiciário deste Estado de Goiás que tenha a mesma sensibilidade em favor do magistrado e o proteja de quaisquer retaliações de grupos de pressão política e da própria vaidade do STF. Que proteja, enfim, a própria essência deste Judiciário, cuja célula fundamental consiste na integridade de seus membros. Aliás, a garantia de liberdade, independência, imparcialidade e de todas as demais prerrogativas afetas aos magistrados de Goiás estão à mercê da postura deste Colendo Tribunal para com seus filhos.
A punição deve ser atribuída aos homens de má índole e aos malfeitores, e não às pessoas de bem, que andam em retidão e procuram agir segundo o que é certo, orientados pelo ideal de justiça.
E, confiante no elevado senso de justiça deste Alto Tribunal, manifesto-me, com meu profundo respeito.
Cordialmente,
(a) Assinatura

Divulgação:www.gritosdealerta.blogspot.com

Jó 2.1,2 – Satanás tem acesso à morada de Deus?

Em Efésios 2.2 fala de Satanás como sendo o príncipe [archon] da potestade [ou autoridade – exousia] do ar (aêr, a atmosfera que cerca a Terra). Sua esfera de ação, até mesmo seu estado decaído e ao qual está confinado (cf. 2Pe 2.4), parece ser suficientemente ampla para que possa entrar em contato com o arcanjo Miguel (Jd 9) e até mesmo com Deus, sobre sua administração e autoridade judicial.
Assim é que em Zacarias 3.1, o profeta tem uma visão do sumo sacerdote contemporâneo de Israel, de pé diante do trono de Deus: “Deus me mostrou o sumo sacerdote Josué, o qual estava diante do Anjo do Senhor, e Satanás estava à mão direita dele, para se lhe opor. Mas o Senhor disse a Satanás: O Senhor te repreende, ó Satanás…”.
Isso estabelece com clareza o fato de que Satanás, pelo menos antes da cruz, tinha acesso esporádico à corte celestial, em situações em que a pecaminosidade do homem dava-lhe o direito de interpor petições de justiça estrita, punitiva, ou nas circunstâncias em que a sinceridade dos crentes para com  o Senhor pudesse ser questionada. É por este motivo que o Diabo é chamado de “o acusador” (em grego ho diabolos), aquele que acusa os cristãos diante do Senhor noite e dia (Ap 12.10). Há evidências pelas Escrituras de que Satanás tem acesso limitado e ocasional à presença dos anjos – chamados “filhos de Deus” (cf. Jó 1.6; 2.1; 38.7).
Vemos nesta passagem certos elementos que não são facilmente explicáveis. Se esta reunião se fez no “céu”, em que parte do céu ela ocorreu? Há pelo menos três localidades, de acordo com 2Co 12.2 em que Paulo menciona ter sido arrebatado ao terceiro céu, para contemplar as glórias celestiais. É de presumir-se que a cena não tenha ocorrido no mais elevado e no mais santo lugar, visto que nada abominável nem profano pode entrar na cidade de Deus (Ap 21.27).
O episódio ocorreu num nível inferior, e pelo menos às vezes, o Senhor preside “reuniões” do concílio celestial, e a estas “sessões” Satanás pode vir como pessoa não convidada. Outro fato enigmático dessa “reunião” é que aparentemente Deus conversa com o príncipe do mal de modo calmo, tranqüilo e pergunta-lhe o que tem feito ultimamente e, se observou a piedade contínua de Jó.
O destino de Satanás é certo, ele está designado a ficar amarrado mil anos (Ap 20.2,3). E depois da revolta final contra Cristo, no fim desse período (vv. 7-10), ele será atirado no lago de fogo e enxofre, e sofrerá os tormentos sem fim juntamente com todos quantos receberam a maldição e foram condenados (Ap 21.8).


FONTE DAVAR ELOHIN

“Fiquei com medo. Pedi a Deus para não morrer”

ALINE NUNES
Há um mês, durante uma gravação de A Turma do Didi, Dedé Santana, 75 anos, sentiu-se mal. Sentiu a vista escurecer e foi encaminhado para o hospital Barra D’or, no Rio. Vítima de uma verticulite no intestino grosso, o humorista sentiu medo da morte, de não poder ver mais os oito filhos, oito netos e a mulher.
Para superar tudo isso, ele conta que se apegou à fé, à Bíblia – que, garante, há 16 anos norteia a sua vida – e às palavras do amigo Renato Aragão. Em entrevista exclusiva, Dedé falou ao JT sobre o drama e do tempo em que fazia parte de Os Trapalhões. Histórias, aliás, que ele reunirá no livro Eu e Meus Amigos Trapalhões, que deve ser lançado no mês que vem.
Como está sendo voltar ao trabalho, depois do susto?
Tem sido maravilhoso. Cheguei na Globo e meu camarim estava cheio de flores. Tem males que vêm para o bem. Todo mundo me recebeu de braços abertos.

O Renato Aragão foi visitar você no hospital alguma vez?
Sim. Ele deu um jeito, entrou na CTI e falou: “Meu irmão, você vai sair dessa.” Quando ele quebrou o nariz (em abril de 2010), eu também consegui entrar no hospital em que ele estava e falei para o médico dele: “Doutor, não dá para você me operar de qualquer coisa só para eu poder ficar aqui com ele?”. A gente sempre foi assim.
Nessa sua internação, você chegou a sentir medo de morrer?
Eu senti medo do pior. Fiquei com medo de morrer e não poder ver minha mulher e meus filhos. Achei que eles não chegariam a tempo de Santa Catarina.

E nessa espera por eles e por uma melhora, ficou rezando?
Sim. Eu sou evangélico. Então, me peguei muito a Deus. Eu sou muito conformado com as coisas que Deus faz, viu? Mas, nessa hora, eu pedi para não morrer. Foi difícil, mas minha família me apoiou muito, o tempo todo.

E sua família é bem grande.
É verdade. Grande demais (risos). Eu tenho oito filhos e oito netos. Teve um dia que eu cheguei numa rádio, no interior da Bahia, e o cara falou: “Rapaz, você gosta muito de criança”. Eu olhei para ele e respondi: “Não, meu caro. Eu gosto muito da minha mulher”.

Então, aos 75 anos, você ainda gosta muito de namorar?
Sim! Estamos juntos há 20 anos.

E quer ter mais filhos?
Eu até queria ter mais, mas minha mulher (Christiane Bublitz, ex-rainha da Oktoberfest Santa Cruz do Sul) não. Mas apesar de adorar criança correndo pela casa, na verdade eu não fui muito bom para os meus filhos, sabe?

Você foi um pai ausente?
Um pouco. Eu ficava muito fora, né? A gente (Os Trapalhões) chegou a fazer uns três filmes por ano. Agora é que eu tenho ficado mais com eles. E, hoje, eu também sou um homem mais sossegado. A igreja fez bem para mim, sabe? Minha conversão se deu porque eu fui salvo no hospital por Jesus. Ali (há 16 anos), eu sosseguei o rabo. Eu era muito namorador…

Mas porque você foi para o hospital nessa época?
Porque eu tive um problema no coração. Na verdade, eu não tinha religião. Eu era maria vai com as outras. Alguém me falava: “Vamos numa sessão espírita?” Eu ia. “Vamos na macumba?” Eu ia. Mas sempre acreditei em Deus.

E agora você está sossegado e ganhando tão bem quanto na época de ‘Os Trapalhões’?
Não é assim. Não ganho igual. Antes, a gente tinha contrato com montadoras de bicicleta, fazíamos filmes, era muita renda…

Na época do grupo você conseguiu ficar rico?
Não. Eu sou muito mão aberta e não gosto de falar isso, porque fico colocando azeitona na minha empada. Mas posso dizer que tive grandes emoções nessa vida e isso foi o que valeu. Minha única queixa dessa carreira é que dirigi uns 70 filmes na vida e nunca fui convidado para um Festival de Cinema. Depois que eu morrer, não adianta me homenagearem.
Ontem, você disse que estava indo para o Rio. Onde reside?
Estou morando em Itajaí (SC). Eu fui para lá há seis anos, quando fui contratado pelo Beto Carreiro para fazer apresentações no parque dele. Aí, quando o Beto faleceu, o Didi me ligou para eu vir para a Globo. Foi um presente!

Por qual motivo?
Porque eu queria trabalhar outra vez com o Renato (Aragão). Esse foi o segundo grande presente que ele me deu. O primeiro foi um curso de direção em São Paulo e a chance de dirigir os filmes de Os Trapalhões. Por isso, não queria morrer e estar longe dele.

E como o conheceu?
Eu trabalhava num teatro no Rio e o Arnaud Rodrigues, que escrevia para o Chico Anysio, me viu e falou de mim para o Renato, que procurava um companheiro. Como eu saltava e fazia até oito números de circo, gostaram de mim.
Eu cheguei a participar até do globo da morte. Então, quando conheci o Didi deu super certo e nunca mais nos largamos.

Mas Dedé, vocês não haviam brigado? Explique melhor isso…
Imagina! Nós nunca brigamos. A gente se falava pouco, em datas especiais: aniversário, Natal… Mas a gente sempre se ligava.

Então, nunca existiu um ego maior da parte do Renato?
Não. Nunca houve. Quando os outros vieram (Zacarias e Mussum), eles sabiam que ele era o líder, o cara que escrevia. A primeira vez que peguei o texto dele eu falei: “Rapaz, se um dia você conseguir fazer o que você escreve, você vai ser o maior humorista do Brasil”.

Foi você quem levou o Mussum para o grupo? Como foi isso?
Sim. Eu o conhecia do grupo Os Originais do Samba. Ele não queria ser humorista, sabia? Ele dizia: “Eu sou tocador de reco-reco, meu cumpade”. Mas eu o convenci.

É verdade que vocês quatro chegaram a morar juntos?
A gente vivia mais junto do que com a nossa família. Os Trapalhões viviam juntos. Viajamos o Brasil, fomos para Marrocos, Angola e EUA. Era tão bom, dávamos tantas gargalhadas. A maior diversão sempre era o Renato.

O que ele fazia?
Às vezes, ele amarrava a roupa de um na do outro. No meu caso, ele enchia os bolsos de manga, porque sabia que eu gostava da fruta. Ele nunca desanimava. Eu, na verdade, era o mais mal-humorado da turma. O Mussum fazia farra e o Zacarias era o conselheiro.

Como foi perdê-los?
Muito difícil. Eu e o Renato até pensamos em largar a TV. Mas eu aprendi desde cedo que o espetáculo tem de continuar. Uma vez, eu e minha família organizamos um espetáculo de circo em Santos, com tudo fiado. E, horas antes de estrearmos, meu pai foi atropelado e morreu. Pensamos em desistir de tudo, mas estávamos com os ingressos vendidos. Lembro que eu e meu irmão, Dino Santana, velávamos o meu pai lá atrás do circo e na frente, no picadeiro, fazíamos palhaçada…

E além dessa dificuldade, passou por outras para entrar na TV?
Muitas. Passei fome aqui no Rio de Janeiro e dormi nas praias. Quem me ajudou foi um baiano que tomava conta de um teatro no Posto 6. Eu o ajudava a fazer a limpeza e ele me pagava comida. Enquanto isso, eu mentia para a minha família. Dizia que estava indo bem na carreira de diretor de cinema que eu tanto sonhava.

fonte   .  blog do estadão

Deus proverá


"E chamou Abraão o nome daquele lugar: DEUS PROVERÁ; da onde se diz até o dia de hoje: No monte do SENHOR se proverá." Gêneses 22:14
Não há como não ser tocado diante da comovente história de Abraão rumo à Moriá. Só mesmo tendo uma fé genuína, fruto de um estreito relacionamento com Deus para ter tamanha segurança. Primeiro, para reconhecer à Deus, depois, mais difícil ainda, obedecer o pedido de sacrificar, devolvendo ao Pai o resultado único de suas suplicas, seu filho.
Abraão sabia que Deus era capaz de ressuscitar seu filho - só assim é possível crer que um pai teria forças para obedecer um pedido como aquele.
Quando nos perguntamos o que faríamos no lugar de Abraão, só deveríamos encontrar uma resposta, “crer que Deus proveria um meio”, mas nem sempre temos ousadia, mediante a nossa fé, para dar essa resposta.
Talvez você se pergunte por que está passando por determinada provação, porque Deus permitiu que esse “muro de paredes duplas" fosse colocado diante de você.
"Parece que dessa vez eu não saiu", pensou algo assim? Leia mais sobre este momento na história de Abraão (Genesis 22), ele tem experiências em situações quase inconcebíveis para a mente humana.
Aprenda hoje algo valiosíssimo que dará respostas para as suas perguntas.

Eliel Ferreira

  BISPO ROBERTO TORRECILHAS
GRITOS DE ALERTA.

OS TEMPOS DA FÉ GENUINA.

Estamos entrado em tempos difíceis.
Tempos de tribulações e dificuldades , não a grande tribulação, mas de lutas que terão 2  fatores primordiais na vida de um homem ou de uma mulher que servem a Deus de verdade.
Esses tempos que chamamos de tempos difíceis , são a preparação da peneira e Deus , tempos esses que farão cair as mascaras de muitos.
Hoje mesmo fiquei estarrecido com uma notícia que recebi.
Um apostolo muito amigo meu foi pego em atentado contra o templo do Espírito Santo , quando que por mais de 4  anos manteve um relacionamento extra conjugal.
Muitas vezes estive ao lado dele , me convidou para fazer parte de seu ministério , mas nunca senti paz para ir.
Sabemos que não somos juízes e nem temos em nossa mão o poder de condenar a ninguém.
Mas o que me deixou triste , foi em ver uma pessoa com um chamado tão grande , jogar tudo fora por uma aventura extra conjugal.
Jogar tudo fora por achar que sua primogenitura não teria valor nenhum.
E o que é mais grave ainda , e saber que por 4 anos enganou aos seus seguidores , enganou sua esposa e filhos , enganou seu amigos como enganou a mim , que o tinha como uma pessoa abençoada por Deus.
Embora , jamais senti  de verdade qualquer motivação para fazer parte do ministério a qual ele era o presidente.
Mas por um acontecimento que ele passou , Ele viu que Deus estava cobrando dele uma posição correta , onde confessou e pediu perdão a igreja.
É  desses tipos de acontecimentos que matam igrejas e ministérios , pois , mesmo com o crescimento que vinha , diante dessa queda , começa a minguar , a ponto de fechar as portas.
Tempos difíceis que a bíblia nos relata , faz nos entender que quem está de pé ore para que não caia.

Vivemos os últimos dias. Jesus no sermão da montanha advertiu que devemos ser cautelosos com os falsos profetas, porque, por trás da simpatia, da persuasão ou da inteligência deles, está o engano.
A advertência de Jesus (cf. Mt 7.15) aponta para o fato de não haver meio de nos acautelarmos, a menos que tenhamos um parâmetro para julgar o ensino dos falsos mestres. O único parâmetro é a verdade de Deus registrada nas Escrituras. Se você não conhece as Escrituras de maneira suficiente, os falsos profetas vão enganá-lo. Lembre-se que eles vêm disfarçados de ovelhas. Além disso, o perigo não é somente para você, mas, se você negligenciar o exame do ensino dos falsos profetas e mestres, permitirá que outras pessoas sejam enganadas por aqueles a quem Jesus chama de “lobos roubadores”. Ainda mais: se os “lobos roubadores” penetrarem em sua igreja, darão proteção a outros de sua espécie, e não às ovelhas de Cristo.
Esses falsos profetas , que vivem uma vida dupla , uma vida onde o temor a Deus já acabou .
Não estou falando que esse amigo é um falso profeta , mas estou afirmando que quem prega uma coisa e vive outra , esse sim o é , e ai  concluam o  que acharem melhor.
Vemos , pastores , sugadores dos recursos financeiros de seus membros.
Pastores que são mais lobo do que outra coisa.
Que investem em quem tem recursos para encher os cofres da igreja , e deixam de lado os pobrezinhos .
Tempos difíceis , que vai nos permitir olhar e ver de longe quem são os verdadeiros pastores , e quem são os lobos em pele de cordeiro.
Esses tempos  difíceis será o grande divisor de águas, onde será possível ver quem é quem.
Igual a esse amigo que errou tem outros tantos que nesse momento estão a enganar suas esposas , seus esposos , os membros da igreja , seus filhos etc.
Vemos lideres que se envolvem com seus comandados , pastores que se envolve com suas ovelhas, sujeiras e corrupção nos bastidores de muitas igrejas.
Sei e falo novamente que não somos juízes , mas não podemos compactuar com esses acontecimentos.
Estou triste por ele ter caído , e muito mais triste por ter sido enganado por todos esses anos em que como pastor e depois bispo , tínhamos nele uma pessoa abençoada por Deus .
Esse escândalo ,logo vem a tona , e muitas vidas terão uma enorme decepção .
Mas , isso tudo poderia ser evitado , se o homem se colocasse no patamar que Deus que que ele fique.
Altar é para Deus , Exaltação é para Deus etc.
Os tempos difíceis preditos pela palavra de Deus , será para preparar nossas vidas , será para fazer a separação , como Deus determinou a Gideão que fizesse.
Será o tempo da peneirada de Deus sobre a igreja , onde muitos cairão , por não cuidarem do templo.
Tempos difíceis , onde somente os que confiam de verdade , e vivem uma vida regrada pelas leis de Deus serão vencedores.
 BISPO ROBERTO TORRECILHAS
GRITOS DE ALERTA.




Lana Holder se apostatou! - no céu não entra lésbica , nem homossexual , nem ladrão , nem pedófilo , nem pecado .




Há anos atrás o Brasil foi impactado por uma mulher que com o seu testemunho evidenciava a sua libertação do lesbianismo (pratica homossexual entre mulheres) a missionária em questão ficou conhecida como Lana Holder, que de Pernambuco ganhou expressão em todo o Brasil e outros países, 

como pregadora alcançou a fama e chegou a vender mais de um milhão de fitas VHS na época.

Eu cheguei a ouvir algumas destas fitas e fiquei muito impactado pelo ministério daquela que não era só uma grande pregadora mais uma mulher que em sua vida tinha a prova viva do poder libertador de Deus,

ela pregava tanto que chegou ate mesmo a pregar no maior congresso pentecostal do mundo, os Gideoes missionários da ultima Hora, ainda como pregadora Lana era uma voz veemente que denunciava o homossexualismo como pecado e opressão maligna. Seu testemunho evidenciava a sua convicção, de que o caminho do homossexualismo e um caminho que leva para o inferno, e ela própria procurou se distanciar de tais praticas buscando viver uma vida heterossexual, se casando com um homem (por conta própria) e ate tendo um filho!

Entretanto um fato mudou a vida daquela mulher, ela foi pega dentro de um carro pelo marido nos Estados Unidos com uma mulher aos beijos, após terem descoberto que ela estava caída logo se manteve os procedimentos legais de disciplina tanto para ela como para a mulher com quem ela caiu, sabemos que qualquer homem pode cair e como ela já tinha um passado tão forte todos nos compreendíamos a sua queda e ate mesmo oramos para que ela se reerguesse, e ate a própria Lana em entrevista a revista Eclésia falou sobre a sua expectativa de voltar a ter uma vida dentro dos padrões bíblicos.

  ECLÉSIA - Como a senhora define a sua situação espiritual?

Lanna - só posso dizer que estou em processo de restauração e creio que Deus tem algo maravilhoso preparado para mim. Sei que estou em pecado, mas sei também que Jesus me ama e estou trabalhando minha restauração. Não quero ir para o inferno!

Quase dez anos depois do acontecimento hoje porem Lana decidiu abrir mão de todas as verdades que ela pregou para se unir a mulher com quem ela caiu nos Estados Unidos, hoje ela mora em São Paulo com a cantora Rosania Rocha.

E vive na sua pratica pecaminosa como se as escrituras que ela tanto pregou não tivessem mais importância para ela hoje, ou como se suas mensagens contra as praticas homossexuais que tanto lhe deram fama fossem apenas um meio de enganar a igreja!

Mesmo pregando em igrejas onde se valorizam mais o carisma e a fama do que os parâmetros da  palavra de Deus , Lana e um exemplo clássico do cumprimento da bíblia, do quanto Jesus esta próximo de voltar, e do cuidado que devemos ter  para não nos apostatarmos da nossa Fe!

"Apostasia (em grego antigo απόστασις [apóstasis], "estar longe de") não se refere apenas a um mero desvio ou um afastamento em relação à sua e à prática religiosa. Tem o sentido de um afastamento definitivo e deliberado de alguma coisa, uma renúncia de sua anterior fé ou doutrinação. Pode manifestar-se abertamente ou de modo oculto".

A apostasia e um alarme claro aos Cristãos, anunciando a proximidade da volta de Cristo

A bíblia e clara:

“Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele”,(2 Ts.2:1)

“Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, ”, (2 Ts.2:3)
Devemos ter cuidado pois ela ocorre sempre de forma oculta mais cresce nos corações daqueles que vão perdendo o temor de Deus e  o compromisso com a sua Fe, e depois com o fortalecimento desta apostasia em seus corações o total desvio da verdade acontece como por um passe de mágica!

As vitimas da apostasia não tem uma identidade prevista, podem ser grandes personalidades como a missionária Lana ou crentes que apenas sentam nos bancos, o que conta não e a posição ou histórico do quanto à pessoa foi usada no passado, qualquer hum pode ser vitima da apostasia e por isso que devemos tomar o exemplo da missionária apostata e clamar pelo sangue de Jesus para que não sejamos nos as próximas vitimas, sem duvidas o desvio da Lana e um exemplo de que devemos tomar este versículo por base para a nossa vida,

“Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto”. (2 Ts.2:2)

Thiago Almeida
Escritor e Conferencista

UMA PERGUNTA PARA ÉSSA APOSTATA DE FÉ CHAMADA LANNA HOLDER

SOMENTE A BEBIDA E A DROGA AFASTA O HOMEM DE DEUS ?
O HOMOSSEXUALISMO NÃO ?

ORAS , ME FAÇA UM FAVOR , SE ARREPENDA E MUDE DE VIDA , POIS DO MODO QUE ESTA SEU LUGAR NO INFERNO JÁ ESTA PREPARADO.

Pastoras lésbicas, Lanna Holder e sua companheira farão evangelismo na Parada Gay em SP

Pastoras lésbicas, Lanna Holder e sua companheira farão 
evangelismo na Parada Gay em SP

Depois de inaugurar em São Paulo a igreja Cidade Refúgio, um ministério inclusivo que buscar a evangelização de homossexuais, as pastoras Lanna Holder e Rosania Rocha estiveram evangelizando na Parada Gay que aconteceu no dia 26 de junho.
O casal de pastoras, juntas há nove anos, diz em uma reportagem ao portal G1 que pretendem fazer o trabalho de evangelismo no começo do evento, pois os participantes usam drogas e álcool e isso impediria o recebimento da Palavra de Deus.
“Durante [a parada] e no final, por causa das bebidas e drogas, as pessoas não têm condição de serem evangelizadas, então temos o intuito de evangelizar no início para que essas pessoas sejam alcançadas”, diz.
É por essas atitudes que elas dizem que a Parada perdeu o motivo principal que seria a reivindicação pelos direitos humanos. “A maior concepção dos homossexuais que estão fora da igreja é que, se Deus não me aceita, já estou no inferno e vou acabar com minha vida. Então ele cheira, se prostitui, se droga porque já se sente perdido. A gente quer mostrar o contrário, que eles têm algo maravilhoso para fazer da vida deles. Ser gay não é ser promíscuo.” São as palavras de Lanna Holder.
De acordo com a reportagem elas chegaram a participar de sessões de descarrego e de regressão por causa das inclinações sexuais de ambas. “Tudo que a igreja evangélica poderia fazer para mudar a minha orientação sexual foi feito”, afirma Lanna. “E nós tentamos mudar de verdade, mergulhamos na ideia”, diz Rosania. As duas eram casadas na época em que se envolveram pela primeira vez.
Hoje elas acreditam que a homossexualidade não é uma opção, mas algo intrínseco na pessoa. “Conforme fomos passando por essas curas das quais não víamos resultado, das quais esperávamos e ansiávamos por um resultado, percebemos que isso não é opção, é definitivamente uma orientação. Está intrínseco em nós, faz parte da nossa natureza.”
Fonte: Gospel Prime

FESTIVAL GOSPEL DE JAGUARIÚNA , 6° EDIÇÃO COM A PRESENÇA DE DAVID QUINLAN


Já esta a todo vapor a preparação do sexto festival gospel de Jaguariúna , realizado pelo conselhos de pastores de Jaguariúna .
Onde terá a presença do cantor David Quinlan e sua banda.
Será no dia 20 de Agosto de 2011 a partir das 18,00  horas no parque Santa Maria .
Todas igrejas que fazem parte da AMEJ  estarão presentes.
Entrada franca.

AMEJ.

VOCÊ QUER ISSO AQUI NO BRASIL ? OS PLANOS DO ISLâMISMO PARA O BRASIL.


O islamismo é a religião que mais cresce no mundo atualmente - e no Brasil não é diferente. O problema é quantificar o fenômeno. O Vaticano anunciou que, pela primeira vez na história, o número de muçulmanos ultrapassou o de católicos no mundo. Islâmicos somam 1,3 bilhão de seguidores ante 1,13 bi de católicos. O crescimento se deve basicamente às taxas de natalidade, mais altas em países islâmicos. Em São Paulo, estima-se em centenas o número de brasileiros convertidos nas periferias nos últimos anos. No país, chegariam aos milhares. O número total de muçulmanos no Brasil é confuso. Pelo censo de 2000, haveria pouco mais de 27 mil adeptos. Pelas entidades islâmicas, o número varia entre 700 mil e três milhões. A diferença é um abismo que torna a presença do islã no Brasil uma incógnita. A verdade é que, até esta década, não havia interesse em estender uma lupa sobre uma religião que despertava mais atenção em novelas como O clone que no noticiário.

A Revista ISTO É  publicou uma matéria tratando de especificamente do crescimento do Islã na periferia das cidades brasileiras. A revista conta a história de Carlos, Paulo e Ridson, que se converteram a Alá, e que por conseqüência tiveram seus nomes mudados para Honerê, Malik e Sharif respectivamente. Durante cinco vezes ao dia, os seus olhos ultrapassam o concreto de ruas irregulares, carentes de esgoto e de cidadania, e buscam Meca, no outro lado do mundo.

Segundo ISTO É, ao buscar o coração islâmico do mundo com a mente, os jovens acreditam que o Alcorão é a resposta para o que definem como um projeto de extermínio da juventude afro-brasileira: nas mãos da polícia, na guerra do tráfico, na falta de acesso à educação e à saúde. Homens como eles têm divulgado o islã nas periferias do país, especialmente em São Paulo, como instrumento de transformação política. E preparam-se para levar a mensagem do profeta Maomé aos presos nas cadeias. Ao cravar a bandeira do islã no alto da laje, vislumbram um estado muçulmano no horizonte do Brasil. E, ao explicar sua escolha, repetem uma frase com o queixo contraído e o orgulho no olhar: “Um muçulmano só baixa a cabeça para Alá – e para mais ninguém”.

Caro leitor, veja abaixo  sobre o crescimento dos mulçumanos no mundo, o que se realmente acontecer, proporcionará aos cidadãos deste planeta momentos de extrema dificuldade, visto que, por razões históricas os que professam a fé em Alá são intolerantes com outras práticas religiosas. Mais do que nunca devemos deixar de lado o triunfalismo ensandecido que domina parte da Igreja Evangélica, arregaçar as mangas, e pregar a toda criatura o Evangelho da Salvação Eterna.
Veja o vídeo:
 
 
 
 

DIVÓRCIO , A ETIMOLOGIA DA PALAVRA

  DIVORCIO
DIVÓRCIO:
A ETIMOLOGIA DA PALAVRA:
 Palavra na Bíblia, tanto no Novo testamento como no Antigo, aparece como "Apolyõ", ou como "Apostasion". No AT, essas palavras são raras, "Apoliõ" se emprega numa variedade de sentidos, inclusive o divórcio (Dt 24:1 e Ed 9:36). "Apostasion" aparece quatro vezes como "Titulo de divórcio" (Is 50:1 e Jr 3:8). No N.T., "Apolion" tem os mesmos sentidos do grego. Significa também (como no AT): soltar um prisioneiro, libertar da doença, inocentar, mandar embora, demitir, deixar morrer e principalmente divorciar uma esposa.
O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO:
Em Mt 19:8, Jesus diz que Moisés permitiu aos homens repudiarem suas mulheres, por causa da dureza do coração do povo. O repudiar que Jesus se referia, é o divórcio. A palavra permitir usada por Jesus, mostra que Deus não permitiu o divórcio, apenas regulou uma prática já existente. O texto referido por Jesus, é o de Dt 24:1-4. Esse regulamento condicional, permite o divórcio desde que achado algo indecente na esposa aos olhos do marido, permitindo que ela se casse novamente, desde que dado a ela algum tipo de contrato. O regulamento mostra que se a mulher cassasse, não poderia voltar ao seu primeiro marido, pois estaria contaminada. A palavra contaminada deixa bem claro a reprovação de Deus em relação à mulher repudiada. Talvez essa lei tenha sido flexível, pelos costumes machistas da época, e imposições desumanas sobre a repudia das mulheres, pois "a cousa indecente" achada na mulher, poderia ser qualquer motivo não tão importante e às vezes usado como uma falsa acusação para "se livrar" da esposa. É óbvio que entre os judeus, o adultério era causa suficiente para o divórcio, sendo causa de morte, tanto para homem quanto para a mulher, porém a noção de adultério para homem era um tanto esquisita, e de certa forma, adaptada para favorecer o desejo masculino regulamentando-o, tornando-o em poligamia, ou no concubinato, em que tais relações sexuais não eram consideradas como adultérios, não havendo assim, segundo a opinião judaica antiga, qualquer razão para o divórcio, ainda que uma mulher assim o quisesse. Vale lembrar que a poligamia e o concubinato só eram permitidos aos homens. A poligamia é o casamento com várias esposas, e existe até hoje em alguns países mulçumanos, e o concubinato, era um contrato de curta ou longa duração, contando que ela não fosse casada. Conta-se que um certo rabino, ao chegar a uma nova cidade, costumava perguntar: "Quem quer ser minha esposa por um dia?" Então ele se casava numa noite e divorciava no dia seguinte, e isso era totalmente possível, segundo a lei mosaica. A Enciclopédia Chaplin declara: "Os contratos eram feitos segundo os desejos de homens e mulheres envolvidos, estabelecendo casamentos múltiplos ou concubinatos, sem que nenhum desses casos fosse reputado com adultério". Podemos entender então, que o homem regularizou o adultério. Deus nunca aceitou o divórcio e nem a poligamia ou mesmo o concubinato, pois Adão só tinha uma mulher. O Senhor não fez duas ou mais mulheres no jardim do Éden para o homem.
Na realidade apenas duas questões impediam o homem de divorcia-se:
a.    Quando um homem tivesse acusado falsamente de relações ilícitas;
b.    Quando um homem tivesse relações com uma donzela e seu pai o forçasse a casar.AS DUAS ESCOLAS DO DIVÓRCIO:
Alguns anos antes de Cristo, dois famosos rabinos judeus, apresentaram suas posições sobre o divórcio. Essas posições foram chamadas de duas escolas:
a.    A Escola de Shamai: Proibia o divórcio, exceto sobre a alegação do adultério. Trata-se de um posição mais conservadora, e segundo a lei e o N.T., a mais correta;
b.    A Escola de Hilel: Praticamente permitia o divórcio por qualquer motivo, fugindo dos propósitos de Deus e caindo no desejo humano.
     O DIVÓRCIO NO NOVO TESTAMENTO:
1.    Evangelho de Marcos: A questão sobre o divórcio aparece em Mc 10:11,12. Esse texto não dá margem para nenhum divórcio, pelo contrário, diz que o divórcio seguido de novo casamento é adultério. Há um bom número de teólogos que pensam que essa posição é a afirmada pelo Senhor Jesus, devido o Evangelho de Marcos ser o primeiro. Mas outros pensam que o fato de não estar relatado o adultério nesse texto, e devido ao fato que esse princípio é muito conhecido por Marcos, não houve a necessidade de relatar essa exceção. Não dá para defender nenhum grupo ou outro, de qualquer maneira, vale ressaltar que o divórcio não é recomendação de Cristo.
2.    Evangelho de Mateus: Segundo os textos escrito neste evangelho ( Mt 5:32 e 19:3-12), o divórcio é possível, mas somente sob a condição do conjugue ter adulterado. Essa afirmação vem direto da boca de Jesus, o que dá a entender que, a questão do adultério para Marcos era algo comum, portanto não precisava ser citado, porém alguns teólogos afirmam que Jesus não faz exceções, e que a igreja cristã (que estava bem desenvolvida na época em que Mateus foi escrito), é que acrescentou esse texto, algo que a própria  Palavra de Deus não aceita. No entanto, se foi acrescida por homens, não seria inspirada por Deus, e nem aceita no Cânon Sagrado.
A palavra adultério, consiste também no sentido de fornicação, pois no original grego é "porneia", que justifica traduzirmos para fornicação, por isso alguns teólogos pensam que se trata de relações sexuais antes do casamento, mais especificamente durante o noivado, ou seja, o adultério também é considerado durante o noivado, podendo o noivado ser rompido, ou mesmo o casamento, se o fato fosse descoberto depois;   
3.    A Exceção Paulina ou privilégio Paulino: Em I Co 7:10-16, Paulo permite que o conjugue se separe do incrédulo, mas somente se o conjugue incrédulo assim desejar. Paulo, entretanto, exige um esforço honesto para evangelizar o incrédulo, antes da separação. O que não fica claro no texto é se, em tal caso, o conjugue Cristão está livre para casar-se novamente.
A QUESTÃO SOCIAL:
Apesar de estar claro através dos estudos mostrados acima, e que a palavra "adultério" vem do grego "porneia"  relacionada com o sexo ilícito; não podemos deixar de mostrar que adultério na Bíblia, pode demonstrar simplesmente traição, não sendo necessariamente sexual. Devemos analisar o fato social e até mesmo de traição do conjugue problemático. Consideremos o caso do alcoólatra, que espanca sua esposa e seus filhos, ou de um pai que matou a própria filha, ou até mesmo um conjugue que assassinou alguém e está preso. O caso de uma insanidade mental provocada pelo uso de drogas. Não seria suficiente para que o outro conjugue divorcia-se? Segundo a Enciclopédia Chaplin:
"Esses (motivos) nos exortam a reconhecermos que a regra que tem por exceção única o adultério é totalmente inadequada para satisfazer às necessidades de uma sociedade que abunda de crimes cometidos contra a família ou fora dela, e que são muito piores do que o adultério"  
Na sociedade fora da igreja, são varias as causas do divórcio: A infidelidade sexual, o abandono, as atitudes imaturas, as sanções sociais, o abuso físico e psicológico e outros motivos específicos e particulares. É fato que na sociedade secular, o divórcio acontece da forma da escola de Hilel (de forma liberal), pois estão fora dos padrões cristãos. Por isso devemos seguir a ordem do Senhor Jesus sobre o divórcio, mas não podemos ficar atônicos diante desses fatos, cada caso deve ser tratado individualmente, tratando não só o Crente, mas também o descrente, para evitar a destruição da família. O jornal "Expressão Nacional", relatou que no Brasil a taxa de divórcio é de 30%. A Igreja tem que se posicionar contra isso, pois não podemos esquecer que Deus odeia o divórcio (Ml 2:16).
CONCLUSÃO:
Pela Luz da Palavra de Deus, o divórcio só pode acontecer por dois motivos:
c.    O adultério (sexual);
d.    O desejo de separação do marido incrédulo.
Mesmo que a Bíblia permita o divórcio, não significa que Deus se agrade dele, pois a família é uma instituição de Deus, e não deve ser rompida. A Igreja como agente atuante de Deus, movida pelo Espírito Santo, aqui na Terra, deve se posicionar com urgência contra o divórcio. Deve ir as casas e levar Deus para o incrédulo, para que ele não queira se separar do crente, para que ele largue vícios, e não cometa outros abusos e até mesmo, crimes. O alvo deve ser atingido através de muita oração, jejum e principalmente a pregação da Palavra que é a verdade que liberta !
A Igreja deve acompanhar e aconselhar os casais já convertidos, orientar os noivados e mostrar sobre a proibição de Deus sobre o julgo desigual.
 
BIBLIOGRAFIA:

·         Aconselhamento Cristão;
·         Enciclopédia Chaplin, vol.2
·         Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento, vol. 1;
·         O Novo Dicionário da Bíblia;
·         Expressão Naciona

ISRAEL SE PREPARA PARA A GUERRA NA PALESTINA: 'NOSSA RESPOSTA SERÁ DURA'

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, responsabilizará o Hamas em caso de um ataque vindo da Faixa de Gaza. Neste domingo, ...