segunda-feira, 11 de abril de 2011

OS SETE SELOS DO APOCALIPSE


"...àquele que está sentado no trono,
e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra,
e a glória, e o domínio, pelos séculos
dos séculos"
.                    
 Apocalipse 5: 13b
 

Apocalipse é um livro de revelações feitas por Jesus. Os capítulos quatro e cinco são preparatórios para o desenvolvimento destas revelações. No sexto capítulo os selos começam a ser abertos. Cristo é o único que tem poder e autoridade para abrir esses selos.
O livro e os sete selos - 5: 1.
O livro dos sete selos é descrito como um rolo selado, ao longo de suas beiradas, com sete selos, dando a entender que estava tão fechado que somente um grande poder seria capaz de abri-lo. Ou, então, o próprio rolo se compunha de sete porções, cada um com seu próprio selo. É o livro das revelações de Jesus Cristo que passamos agora a considerar.
Primeiro selo = O cavalo branco (conquista) - 6: 1-2.
Um homem montado num cavalo branco surgiu em cena. Há duas idéias sobre isto: a) Alguns acham que o homem montado no cavalo branco representa Cristo, 19: 11-16. A cor branca sugeriria a pureza celestial; a coroa, a realeza; o arco representaria o seu modo de vencer os inimigos. O cavalo representa guerra, violência, tragédia, etc.; b) Outros, julgam ser este homem o Anticristo, que imitará o verdadeiro Cristo com uma falsa pureza, falsa paz, usando seu arco, v. 2, um instrumento de longo alcance. Ele tentará persuadir todas nações. O texto diz "saiu vencendo e para vencer". Cristo, porém, já venceu e é vencedor, 5: 5. Glória a Deus!
Segundo selo = cavalo vermelho (guerra) 6: 3-4.
Este segundo selo mostra um cavaleiro mais pomposo. Nada disse. Apenas cavalgou e permitiu que a cor de seu cavalo o identificasse. Foi-lhe concedido "tirar a paz da terra e levar os homens a se matarem uns aos outros". Vermelho é a cor do sangue, dando a entender derramamento de sangue. O sangue chegará até os freios dos cavalos, 14: 20.
Terceiro selo = o cavalo preto (fome), 6: 5-6.
Aberto o terceiro selo identificando o terceiro cavaleiro como sendo a fome. Nos tempos de guerra, escasseia o alimento e ele é racionado e pesado para cada família. Os preços dos gêneros de primeira necessidade se elevam assustadoramente; o preço do trigo para o pão; do óleo; do vinho, etc. A fome sempre vem na esteira da guerra. Jesus já havia predito isto: "haverá fome", Mt 24: 7.
Quarto selo = o cavalo amarelo (pestilência), 6: 7-8.
Um cavalo amarelo, pálido, entra em cena como uma figura hedionda. Seu nome é morte; e o Hades, a região dos mortos, vem atrás dele para apanhar sua presa. Foi-lhe dado o poder sobre a quarta parte da terra, podendo matar seus habitantes por todos os modos concebíveis. A peste sempre vem depois da guerra e da fome. Ele pode destruir mais vidas do que a própria guerra ou fome. Consegue deixar forte impressão de horror.
Tudo o que foi apresentado - a conquista militar, a guerra, a fome e a peste - são manifestações da ira do Cordeiro, Ap 6: 16-17, sobre os homens que ficarem na Grande Tribulação.
Quinto selo = o lamento dos mártires, 6: 9-11.
Na abertura do quinto selo, a cena se modifica. Até aqui vimos os meios pelos quais Deus exercerá seu julgamento. Agora, veremos a razão desse julgamento. Debaixo do altar, João vê "as almas dos que foram mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que deram". O altar é o lugar onde podemos aproximar de Deus; lugar onde Deus vem ao encontro das necessidades humanas. Quem são esses mártires? Possivelmente os judeus, juntamente com alguns crentes gentios, que serão levados a crer devido ao súbito desaparecimento da Igreja, Ap 3: 10; 1 Ts 1: 10.
Simbolicamente, esses mártires clamarão para que se vingue o sangue deles que foi derramado. Mas isto é um símbolo. Este parágrafo reflete a necessidade moral do julgamento. Deus não seria um Deus justo se deixasse sem vingança males tão grandes. A cada um deles se conferiu um vestido branco, símbolo de sua vitória e pureza, e se lhes diz que tenham paciência, pois o tempo ainda não está maduro para a retribuição de Deus; há outros que ainda irão sofrer como eles.
Sexto selo = terremoto e julgamentos, 6: 12-17.
O texto fala do escurecimento do sol, a lua tornando-se em sangue, estrelas caindo do céu, ventos fortes, gentes de todas classes sociais escondendo-se em cavernas e rochas e clamando às montanhas que caiam sobre elas e assim as escondessem do rosto d'Aquele que está assentado no trono e da ira do Cordeiro. Ainda não está representando neste texto o juízo final. Apenas é um julgamento temporal por meio de calamidades naturais. Estes acontecimentos também se referem ao período da Grande Tribulação, Mt 24: 21; Ap 7: 14; Dn 9: 27, ultrapassando qualquer coisa que a natureza jamais viu semelhante.
Os cento e quarenta e quatro mil selados, 7: 1-17.
Na visão do capítulo 7, João viu quatro anjos, que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatros ventos que simbolizam a retribuição divina. Também viu outro anjo que subia da banda do sol nascente. Trazia o selo de Deus que indica posse e proteção, nas frontes dos judeus, 144.000, que se converterão no meio da Grande Tribulação com um grupo de gentios, v. 4-9.
Os pós-tribulacionistas (crença de que a Igreja passará pela grande Tribulação), asseguram que os 144.000 representam o Israel espiritual, a própria Igreja que será marcada por Deus para não sofrer na Grande Tribulação. Portanto, não queremos ser arbitrários em afirmar que a Igreja não passará pela Grande Tribulação. Nesta ocasião, estaremos nas bodas do Cordeiro, Mt 25: 1-13; Ap 19: 9. A partir do v. 9-17 percebemos os mártires sendo recebidos de vestiduras brancas, alvejadas no sangue do Cordeiro, diante do trono de Deus, não mais na terra, e servem a Deus continuamente.
Sétimo selo = o silêncio no céu e o incenso, 8: 1-5.
O silêncio no céu tem sido interpretado de várias maneiras: simbolizando o juízo dilatado, ou delongado e dramático. Simbolizando também um período de suspense, de expectativa, pelas coisas que ainda iriam acontecer. Simbolizando também o momento em que os salvos, quando chegarem ao céu, ficarão perplexos, vislumbrando, atônitos as belezas daquilo que os olhos jamais viram, 1Co 2: 9. O incenso da vitória, 8:3-5, refere-se às orações de todos os santos. Toda a cena dos versículos 3, 4 e 5 é um prelúdio das Sete Trombetas que começam a ser ouvidas.
Conclusão
Agonizante será para aqueles que não subirem no arrebatamento, pois terão de contemplar todos estes flagelos durante sete anos, Dn 9: 27; Ap 11: 23. A Igreja, porém, estará nas Bodas do Cordeiro, participando do Grande Casamento entre o noivo e a noiva, Ap 22: 17.






www.iprb.org.br 

Igreja doméstica é invadida e pastor, agredido


   
 
Pequena reunião de oração no Vietnã  
  Quando o Vietnã começou a abrir sua economia para o mundo, muitos cristãos ficaram esperançosos de que isso traria mais liberdade religiosa. Algumas vezes há sinais de que isso realmente aconteceu, principalmente quando grupos de igreja conseguem organizar grandes reuniões em dezembro.

No entanto, as igrejas menores, não registradas na região central do Vietnã ainda não viram esses sinais. Um líder de jovens, que também é coordenador do programa de treinamento para jovens, conta sobre suas experiências e o que os cristãos dessa região têm que enfrentar por causa de sua fé. Os nomes, datas e locais foram alterados por questões de segurança.

“Trie iniciou uma igreja em sua casa no ano passado. Durante as primeiras semanas, a igreja estava indo muito bem. Mas, quando mais pessoas começaram a aceitar Jesus, as dificuldades também tiveram início.”

“Em junho do ano passado, ele organizou um evento evangelístico e mais de 30 pessoas compareceram. Por volta das 19h, policiais, líderes locais e civis não identificados cercaram sua casa. Os oficiais entraram no local e verificaram os documentos de identidade de todos.”

“Quando viram que entre os presentes estavam crianças e adolescentes, os policiais ligaram para os pais. Os responsáveis queriam que Trie explicasse por que as crianças estavam na casa dele. Enquanto isso, homens desconhecidos que acompanharam os pais começaram a gritar, para atrair a atenção e provocar constrangimento.”

“Por causa do acontecido, alguns dos jovens abandonaram sua fé, devido à pressão de suas famílias. Outros aumentaram seu comprometimento. Por eles, a Igreja continuou a crescer, ao ponto de que sua casa não conseguia mais acomodar os membros.”

“Trie decidiu vender sua propriedade e comprar uma maior. Ele construiu uma casa de três andares, e quando a obra foi concluída, ele e sua família organizaram uma cerimônia de consagração. Em dezembro de 2010, quando Trie iria dar início ao culto, policiais entraram no local e desligaram seu microfone. Eles confiscaram todas as cadeiras adquiridas recentemente e forçaram todos os convidados a irem embora.”

“Desde então, Trie e sua congregação têm sofrido muita oposição. Durante a noite jogaram esterco misturado com óleo em sua casa. Algumas vezes, moradores locais barravam os cristãos que estavam em seu caminho para os cultos ou reuniões.”

“Outro incidente aconteceu em março. Na ocasião, um grupo de jovens barrou alguns estudantes que estavam voltando de um culto de jovens na casa de Trie. Um dos jovens cristãos disse a eles: ‘não fizemos nada de errado; por que vocês estão nos incomodando?’. Isso irritou o grupo, que começou a agredir o jovem.”

“Assim que Trie soube o que estava acontecendo, saiu correndo para impedir que o grupo agredisse ainda mais os jovens. Mas os homens se voltaram contra Trie. O pastor foi levado ao hospital. Seu corpo estava todo inchado, e ele ficou com muitos ferimentos na cabeça, pernas e costas. No momento, Trie está se recuperando em sua casa.”

“Tivemos que encontrar um lar temporário para os estudantes; por causa do incidente, a polícia foi até o apartamento e obrigou o locatário a expulsá-los. A mesma coisa aconteceu quando os jovens encontraram outro lugar para alugar. Então, o diretor da escola, que recebeu um relatório dos acontecimentos, alertou os cristãos a não frequentarem a igreja de Trie.”

A Portas Abertas iniciará um treinamento de jovens para a igreja de Trie. Ore para que o Senhor proteja os coordenadores, professores e jovens que participarão do treinamento. Ore para que tudo ocorra tranquilamente.

Tradução: Deborah Stafussi



Fonte: Portas Abertas

VOTARAM NA DILMA - AGORA AGUENTA - LOGO TEREMOS PERSEGUIÇÕES MAIORES



emissoras 150x150 TV e rádio não podem estar a serviço de crenças 
religiosasTirar uma celebração religiosa da TV brasileira será um pequeno milagre. É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que uma missa sair da grade de uma estação de TV no Brasil. Em verdade vos digo: as religiões, algumas fanáticas, outras meramente formais, não são apenas o ópio dos radiodifusores; elas são o bezerro de ouro – e ponha ouro nisso – de boa parte dos canais de rádio e TV, sejam eles públicos ou privados, com fins de lucro.
Até aí, nada de novo sob o sol. É assim desde o princípio dos tempos televisivos. Agora, porém, o anúncio da TV Brasil pode indicar mudanças no horizonte. Uma tendência que parecia eterna poderá ser invertida. Ao menos é o que parece. Se de fato as igrejas saírem do ar, nem que seja numa única estação, teremos razão para um júbilo moderado.
Será uma glória, ainda que modesta. Em nosso país, religião e radiodifusão guardam laços antigos, quase pétreos, e a presença de pregadores na tela só faz aumentar. Basta olhar a paisagem. Diversas emissoras públicas, em uma ou outra beirada da sua grade, têm lá uma pregação católica regular.
Um exemplo é a TV Cultura de São Paulo, pertencente à Fundação Padre Anchieta, que cultiva a tradição de transmitir a missa de Aparecida. A distorção não para aí. Ela se espalha pelos domínios das emissoras comerciais, que são a grande maioria. A Globo, aos domingos, pouco antes das 6 da manhã, transmite em São Paulo a Santa Missa, estrelada pelo padre Marcelo Rossi.
Sim, é apenas uma missa. Mas há casos mais graves, bem mais graves. Na Rede Record é difícil fazer os olhos não tropeçarem num bispo ou num pastor a cada hora – as bênçãos estão para a Record assim como os sorteios e loterias estão para o SBT. Daí para a frente, zapeando pela TV aberta, constatamos que a grande maioria das estações e das redes, ao menos uma vez por semana, abre as antenas para a propaganda religiosa, boa parte dela dirigida a captar doações do fiel telespectador.
O “mercado da fé” cresce sem parar. Proliferam aceleradamente as emissoras vinculadas a esta ou àquela igreja. Tele-evangelistas prosperam como radiodifusores abastados. O cenário desola, em oposição ostensiva aos ideais democráticos e republicanos.
Esse ponto, o dos ideais democráticos e republicanos, é o mais sério. É também o mais desprezado: políticos e legisladores – principalmente os comprometidos até a alma com o gigantesco negócio dos teletemplos – fazem questão de ignorá-lo.
Por isso mesmo, é fundamental que tratemos dele. Emissoras, públicas ou privadas, quando conduzidas por interesses ou critérios religiosos, contrariam as premissas do Estado laico e, mais ainda, afrontam a Constituição federal. Estão pecando contra as leis dos homens, por assim dizer, e constrangendo a liberdade religiosa dos cidadãos.
À primeira vista, a afirmação parece um paradoxo, mas paradoxal é a situação que está aí. Alguém desavisado pode imaginar que a liberdade religiosa deveria permitir que cada religião fosse dona da sua própria rede de radiodifusão, mas não é assim que deve ser. É justamente o oposto. Para que todos tenham liberdade de culto as emissoras não podem estar a serviço de culto nenhum. Estações de rádio ou TV controladas por igrejas não ampliam, mas confinam a liberdade religiosa.
O raciocínio é muito simples. A radiodifusão é serviço público – nos termos da própria Constituição – e, como tal, assim como não pode estar a serviço de um partido político, não deveria servir a uma igreja. O Estado – e os serviços públicos por ele assegurados – deve ser laico. Não porque ele, Estado, queira propagar o ateísmo, mas porque, ao abraçar uma religião em particular, estaria oprimindo as outras.
Só há a liberdade religiosa se o Estado não tiver religião alguma. Tanto é assim que a Constituição nos garante, em seu artigo 19: “É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público”.
Como serviço público – que só pode ser prestado por particulares mediante concessão pública -, a radiodifusão deveria observar o mesmo princípio – principalmente a radiodifusão pública. A veiculação semanal de cultos numa televisão do Estado é uma apostasia, uma heresia, um escândalo, um pecado mortal. Por que uma ou duas religiões viriam na frente das demais? Por que promovê-las com recursos públicos em detrimento das outras?
É nesse contexto, atrasado e antidemocrático, que devemos louvar a decisão da TV Brasil. O Conselho Curador da instituição decidiu substituir o culto evangélico e a missa católica por uma programação que dê lugar às outras crenças, não como pregação, mas como debate e informação. Datada de 24 de março, a decisão tem seis meses para ser posta em prática. Oremos, ou seja, tomara que dê certo.
Por quatro anos, três meses, vinte dias e duas horas, fui presidente da Radiobrás – a empresa pública que deu origem à atual Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Durante a minha gestão havia uma missa dominical na TV Nacional de Brasília, que pertencia à Radiobrás. Não tive o engenho, a sustentação política e a graça para tirá-la do ar. Era difícil demais. Se a direção da EBC conseguir fazê-lo, deixo aqui meu testemunho, terá sido um feito bíblico.


Paulopes / Portal Padom

Pastor Comete Suicídio dentro de Igreja Pentecostal em Alagoas

ci
Uma cena chocante marcou o fim de tarde nesta quinta-feira (7) em uma igreja protestante do estado de Alagoas. Um pastor se suicidou utilizando um cabo de telefônico e se pendurando na estrutura de madeira do teto da igreja.


O pastor da igreja evangélica Pentecostal Coluna de Fogo, Cosmo Rocha dos Santos, de 33 anos, foi achado morto por enforcamento, na tarde desta quinta-feira (7), na própria residência, localizada na Avenida Pajuçara, no conjunto Village Campestre 2 (AL).
A hipótese de que o pastor se matou foi levantada primeiro pela esposa dele, a doméstica Maria José Neves dos Santos, de 39 anos. Ela conta que o marido apresentava problemas mentais e estava em tratamento com psiquiatra, inclusive à base de medicamentos controlados.
De acordo com o sargento Cícero Manoel, do Batalhão de Policiamento de Guarda (BPGd), aparentemente se trata de um suicídio. “O corpo foi encontrado de joelhos sobre a cama nas dependências da igreja, com um fio de telefone envolta do pescoço”, contou o policial.

A morte do pastor chocou a comunidade, principalmente os frequentadores da igreja, que o consideravam um homem tranquilo.
Peritos do Instituto de Criminalística (IC) e funcionários do Instituto Médico Legal (IML) estão no local para a perícia e recolhimento do corpo.



Fonte: Notícias Cristãs com informações  do Alagoas24horas/Primeira Edição/O Jornal

Universitária é estuprada dentro do campus da UFMS

Uma jovem foi estuprada, por volta das 8h desta segunda-feira, no campus da Universidade federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande (MS). A estudante foi rendida por um homem armado com uma faca e lavada para um matagal próximo à ponte que liga o teatro da universidade ao bloco das faculdades de Química e Economia e Administração.
A vítima - que não teve seu nome divulgado - é uma acadêmica do curso de Química e foi encontrada nua no campus. O servidor Jardel Mattos disse que chegava ao laboratório de Psicologia da UFMS, que fica próximo à ponte, para deixar sua namorada quando viu a jovem totalmente nua. A estudante era amparada por duas mulheres e um senhor, que retirou sua camiseta para cobrir o corpo da vítima. Ela foi levada para o biotério da universidade, onde recebeu roupas e os primeiros cuidados, e depois foi encaminhada pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Universitário.
De acordo com a testemunha, a jovem chorava e relatou que foi estuprada por um homem que vestia uma bermuda e uma camiseta azul e tinha tatuagens tanto nos braços como nas pernas.
O servidor relata que é complicada a situação da violência dentro da universidade e que sempre ouviu boatos de tentativas de estupro dentro do campus da UFMS, porém nunca confirmados. Este seria o primeiro caso concreto de violência sexual contra alunas que ele tem conhecimento.
Procurada, a assessoria de imprensa da UFMS disse que aguardava maiores informações sobre o caso para fazer um pronunciamento oficial.

Fonte ;    Terra.

ANGOLA EM FOCO

Conselho das Igrejas de Reavivamento realiza culto a favor da paz

Luanda - Um culto ecuménico enquadrado nas actividades comemorativas do 4 de Abril, dia da paz em Angola, foi realizado hoje (domingo), no município do Cazenga, em Luanda, pelo Conselho das Igrejas de Reavivamento (Cira).
 
 
 
Na ocasião, o presidente do CIRA, Reverendo Nzuzi António, disse que a missa tem como objectivo celebrar os nove anos de paz que o país vive.
 
 
 
"Viemos aqui para agradecer a Deus que nos concedeu a paz que é um bem para os angolanos e, fortificar as nossas espiritualidades transmitindo uma mensagem de paz", referiu.
 
 
 
Segundo Nzuzi António, é importante que todos angolanos estejam cada vez mais unidos, de modos a permitir que a paz seja definitiva.
 
 
 
"O amor ao próximo deve permanecer nos corações de todos angolanos, exaltando o espírito de irmandade", acrescentou.
 
 
 
Para o reverendo, a guerra é um mal que só aparece para destruir, daí que todos angolanos devem valorizar os passos de reconstrução que o país conhece em todos os sectores.
 
 
 
"A paz veio de Deus e é para sempre" afirmou, rebatendo a necessidade de fé e esperança num futuro próspero.
 
 
 
Acrescentou que as igrejas devem orar muito para os governantes para que eles consigam dirigir melhor o país, com verdadeiro espírito de nação e de inovação.
 
 
 
Por sua vez, o administrador adjunto do município do Cazenga, João Adão, disse que eventos do género devem ser realizados de modos a possibilitar que as igrejas estejam cada vez mais unidas.
 
 
 
João Adão apelou às igrejas do CIRA a se organizarem mais de formas a possibilitar que se legalizem juntos das autoridades competentes.
 
 
 
"Tomamos o conhecimento que muitas igrejas do CIRA não estão legalizadas, por isso os seus responsáveis devem se preocupar com a situação", referiu.
 
 
 
O encontro contou com a participação do director do gabinete do vice-ministro da Cultura, Catarino Rodrigues, responsáveis da administração municipal do Cazenga e membros da CIRA.
 
 
 
À CIRA estão filiadas 225 igrejas a nível nacional, na sua maioria não reconhecidas pelo Ministério da Cultura.
 
 
 
O culto foi complementado com a realização de uma campanha voluntárias de testes do HIV/Sida.

Assembleia de Deus em Curitiba agradece a Deus pelo novo pastor

A IEADC, Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Curitiba, capital do Paraná está vivendo uma nova e importante fase em sua história, desde o falecimento do pastor José Pimentel de Carvalho, no mês de fevereiro, a igreja aguardava com ansiedade a eleição do novo líder, que seria escolhido pelo voto de todos os membros ativos da denominação na cidade.
A igreja orou, se organizou e por fim, escolheu o novo líder, o pastor Wagner Tadeu dos Santos Gaby, que foi eleito com maioria absoluta dos votos, no ultimo dia 27 de março. Pastor Gaby foi o vice-presidente do ministério por cerca de 3 anos e durante trinta dias foi o presidente em exercício.
No ultimo domingo, 3 de abril a igreja curitibana realizaou uma grande festa, o Culto em Ação de Graças pela eleição e posse do pastor Gaby, na ocasião o preletor foi o pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da AD em São Paulo, Ministério do Belém e da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, que esteve acompanhado de sua esposa, irmã Wanda Freire da Costa, líder da União das Esposas de Ministros das ADs. Pastor Wellington e irmã Wanda se confraternizaram com o pastor Gaby e sua esposa, irmã Maria pela grande vitória, reafirmando que "Deus é quem dá o pastor a sua igreja".Ainda da AD no Belenzinho estiveram presentes o pastor Alcindo Ramos, 3º secretário e sua esposa, irmã Sonia Ramos. O pastor Roberto José dos Santos, presidente da AD e Convenção de Abreu e Lima, COMADALPE e 5º secretário da CGADB, pastor Antonio Gilberto, Consultor teológico da CPAD e sua esposa, irmã Iolanda.
Autoridades políticas também marcaram presença, o prefeito de Curitiba, Luciano Dicci e seus secretários de governo; a deputada estadual e membro da igreja, Mara Lima; vereadora Noemia Rocha, também membro da igreja e outros.
O departamento musical da igreja apresentou uma bela cantata de páscoa e todo povo adorou ao Senhor por todas as suas bênçãos.

Fonte: CPAD News

Pr. Paschoal Piragine está confirmado no fórum 2011

Pr. Paschoal Piragine confirma sua honrosa participação no fórum 2011, no dia 18 de Junho. Além de toda infra-estrutura que será montada para os shows no Adora Heaven’s Festival, acontecerão fóruns, com nomes que são referência, aqui no Brasil, como em outros países.

Pr. Paschoal Piragine é Presidente da Convenção Batista no Brasil.

Thalles recebe Discos de Ouro de Platina durante culto em BH

Especial e emocionante. Essas duas palavras definem bem o que foi o Sexta Básica, um culto bem diferente realizado por Alex Passos, diretor artístico da Rede Super, na Igreja Batista da Lagoinha.
Direcionado aos jovens, o culto tem como objetivo levar esse público a um maior comprometimento com a Palavra, sempre usando uma linguagem atual e uma ferramenta poderosa: a música. E, para 'agitar a festa', o convidado de hoje foi o cantor Thalles, que nem imaginava as surpresas que estariam por vir...
Logo de início, Alex Passos fez uma homenagem ao cantor e amigo: revirou o seu 'baú' de imagens e encontrou vídeos com as primeiras apresentações de Thalles, lá em 1998. Impossível não rir com um visual 'diferente' do Thalles à época. Após algumas palavras no vídeo, Alex deu sinal verde para que o amigo desse início à sua ministração: foram seis músicas direto, todas cantadas de cor por um mar de gente que lotava as dependências da Igreja.
Quando parecia o 'fim' de sua apresentação, Alex chamou ao palco a gerente executiva da Graça Music, Ana Paula Porto, que assistia ao culto na primeira fila. Thalles não achou estranho, até porque eles haviam tido uma reunião pela manhã, que se estendeu pela parte da tarde... Ela, para despistar, disse que aproveitaria para prestigiá-lo no culto. Tudo, claro, já acertado previamente com o 'cúmplice' Alex.
Ana falou da alegria de ter o cantor como integrante do cast da Graça Music e, carinhosamente, o chamou de 'diamante negro', completando: "ele é um presente de Deus para nós". Virou-se para o Thalles e disse: 'mas, hoje, quem ganha o presente é você". Foi quando uma das assistentes do programa trouxe o Disco de Ouro do DVD Na sala do Pai, que já conta com mais de 30mil cópias vendidas. E brincou com o cantor: "você disse que havia feito um furo na parede, mas vai ter que fazer mais um"... Surgiu, então, mais um Disco de Ouro, dessa vez pela vendagem superior a 40mil cópias do CD "Raízes", álbum com clássicos da música gospel recém-lançado pela GMusic.
Mas, para a surpresa de Thalles, os presentes não pararam por aí: o cantor recebeu, também, Disco de Platina, pela vendagem de 100mil cópias do CD Na sala do Pai. Emocionado, Thalles caiu de joelhos e deu glórias a Deus. Após um momento de euforia dos presentes, que batiam palmas e também celebravam ao Senhor, Thalles voltou a ministrar e encerrou o culto com um apelo que levou cerca de 200 jovens a se reconciliarem com o Senhor.
Para saber mais sobre Thalles, acesse www.thallesroberto.com.br ou siga o cantor pelo Twitter: www.twitter.com/ThallesRobertoo .
Fonte: Graça Music

Escrivã acusada de maltratar filha menor, que conta que sofreu abuso do padrasto

Abusada sexualmente pelo padrasto Elias da Silva Maria (estupro de vulnerável) e maltratada pela mãe ( crime de maus tratos)  a escrivã de polícia Luzimeire de Oliveira Bispo, uma menor de 11 anos  acabou chamando o pai, o Conselho Tutelar  e a polícia para conter os abusos. O caso acabou nas mãos do juiz Carlos Zamith, que impressionado com o relato escrito pela  menina e com  a entrevista psicossocial realizada por uma psicóloga e uma assistente social, determinou que a mãe e o padrasto se mantenham afastados da vítima, de seus familiares e testemunhas, pela distância minima de mil metros. Por ter desrespeitado essa decisão, ao comparecer ontem à escola onde a menor estuda, a escrivã Luzimeire de Oliveira Bispo pode ter a prisão decretada a qualquer momento.

Outra filha da escrivã, também menor e vítima de maus tratos foi entregue ao pai por decisão do juiz Carlos Zamith, após parecer do Ministério Público Estadual.  No Cível, no mesmo sentido, se manifestou o juiz Jomar Ricardo Saunders Fernandes, concedendo a guarda e a posse das crianças abusadas ao pai.  Ambos os casos constam  do site do Tribunal de Justiça do Amazonas e foram remetidos a 7a Vara de Família.

Segundo a promotora Lorena de Verçosa Oliva, que deu parecer favorável a guarda da menor ao pai, os direitos das menores foi ameaçado “pelo abuso e omissão da mãe, que detinha a guarda, “sendo portanto a responsável legal para preservar esses direitos”.

No caso do estupro de vulnerável as diligências caminham para o indiciamento de Elias da Silva Maria, que poderá ter a prisão preventiva decretada a qualquer momento.

Na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente, casos como o da menor têm se tornado cada vez mais comuns nos últimos meses. Crianças abusadas sexualmente por padrastos, muitas vezes com o conhecimento da mãe, chegam a impressionar os policiais.

Uma cadela que deu cria próximo a delegacia é colocada como exemplo. Ela não deixa ninguém se aproximar dos filhotes. Se um animal age assim - costumaram perguntar os policiais - o que leva uma mulher a não proteger suas crias frente a tanta agressão ? 

Opinião

Numa época  em que tentam prejulgar as instituições públicas, especialmente as de segurança, por justiça merecem destaque o conselheiro tutelar Alfredo IItassuce Matos Correa e a delegada Sylvia Laureana Arruda da Silva, que com suas equipes, literalmente, salvam  a vida em todos os sentidos, de dezenas de crianças   em Manaus.

GAY MATA MÃE E IRMÃO .em depoimento ao delegado Mariolino Brito que discutiu com as vítimas antes de matá-las.

Músico conta por que matou mãe, irmão e feriu pai
 O músico Alciney Pereira Gomes, 19, que matou ontem à noite própria mãe, a comerciante Maria Lita Gomes, e seu irmão Alan Luiz Gomes, de 13 anos, a golpes de faca, disse em depoimento ao delegado Mariolino Brito que discutiu com as vítimas antes de matá-las.


De acordo com Mariolino Brito o acusado declarou que depois que assumiu a homossexualidade em uma reunião que teve com seus pais o clima na casa onde morava ficou tenso.


O pai dele,Alcidenor Ferreira da Silveira, também ferido a golpes de faca e com um golpe na cabeça causado por um pé de cabra,  revelou que ao chegar em casa ontem à noite encontrou o filho na sala ouvindo música, mas com um som muito alto.


“Perguntei se ele queria falar comigo e ele sorriu”, relatou o pai ao delegado, afirmando que assim que virou de costas foi agredido pelo filho com um pé de cabra.


De acordo com o delegado, o pai e o filho travaram uma luta corporal e depois de conseguir desarmá-lo ele disse: “agora pode me matar que já matei a todos”, informou Mariolino, acrescentando que mesmo ferido a golpes de faca nas costas a vítima encontrou o corpo da esposa caído no quarto e de seu filho também já sem vida escondido em baixo da cama.


Prisão preventiva


O delegado Mariolino Brito disse que como o autor do crime se apresentou na Delegacia de Homicídio, depois do duplo assassinato, terá de pedir a prisão preventiva para mantê-lo preso.


“Ele se apresentou espontaneamente e teria de liberá-lo depois de ouvi-lo, mas como foi um caso atípico representarei pela prisão preventiva”, acrescentou o delegado, informando que o acusado  se manteve tranqüilo durante o depoimento.


Velório


O velório das vítimas do crime que chocou os moradores da rua J, São José, Zona Leste, foi realizado na mesma residência onde Alciney, matou sua mãe e seu irmão e ainda tentou matar seu pai.


Os familiares não permitiram que a imprensa fizesse imagens. Mas o primo do acusado, Flávio de Souza Neto, disse que Alciney era uma pessoa calma. “A ficha ainda não caiu. Ainda nem acredito que minha tia e meu primo tenha sido morto pelo Ney”, relatou, informando que o primo tocava em várias casas noturnas.



fonte . http://www.portaldoholanda.com/noticia/27816-musico-conta-por-que-matou-mae-irmao-e-feriu-pai

NOTA DE REPUDIO CONTRA O recém-eleito deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ

Em sua página do Twitter, Jean publicou várias mensagens dizendo que cristãos são doentes, homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos, e que ele se dedicará ainda mais a eliminar a influência do cristianismo na sociedade. O deputado enfatizou que seu mandato tem como foco a defesa dos interesses da militância gay e o combate a seus “inimigos”.

ORAS SE ELE PODE DISCORDAR DE NOSSA OPINIÃO ,PORQUE NÃO PODEMOS DISCORDAR DA OPINIÃO DELE ?

SOMOS CONTRA O CASAMENTO GAY NAS IGREJAS EVANGELICAS E IGREJAS CRISTÃS.
SOMOS CONTRA O QUE VAI CONTRA A PALAVRA DE DEUS.

SOMOS A FAVOR DA VIDA , DA MORAL E BONS  COSTUMES.

BISPO ROBERTO TORRECILHAS

Deputado gay Jean Wyllys ofende cristãos e declara guerra aos “inimigos”

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Em sua página do Twitter, Jean publicou várias mensagens dizendo que cristãos são doentes, homofóbicos, preconceituosos, violentos, ignorantes e fanáticos, e que ele se dedicará ainda mais a eliminar a influência do cristianismo na sociedade. O deputado enfatizou que seu mandato tem como foco a defesa dos interesses da militância gay e o combate a seus “inimigos”.
O deputado, que é membro da Frente Parlamentar LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e travestis) no Congresso Nacional, aproveitou para convocar seus seguidores para se juntar a ele em sua guerra particular. Jean obteve respostas diversas: angariou o apoio previsível de seus seguidores militantes da causa gay, e provocou a reação de inúmeros outros usuários da rede social, indignados com as ofensas do parlamentar aos cristãos e com seus ataques à liberdade de expressão, religião e comunicação.
Jean promove uma campanha de censura a usuários do Twitter que são contrários às idéias que ele defende, como o “casamento” homossexual, as cartilhas de suposto combate à “homofobia” do MEC (mais conhecidas como Kit Gay) e o PLC 122/2006 (lei da mordaça gay), projeto de lei que pretende transformar em crime qualquer crítica ou oposição ao comportamento homossexual ou às pretensões do lobby gay.
Uma das primeiras vítimas da campanha censória de combate ao cristianismo deflagrada por Jean Wyllys foi o usuário Carlos Vendramini.
Valendo-se do direito que qualquer cidadão possui em uma democracia, Vendramini fez, no Twitter, críticas ao Kit Gay, ao PLC 122/06 e a outros projetos dos militantes gays e aos parlamentares que os apóiam, como Jean Wyllis, Marta Suplicy e Cristovam Buarque, dentre outros. Incomodado com as críticas, o deputado disse, em seu blog, que estava acionando advogados da Frente LGBT para censurar o perfil de Vendramini, que Jean imagina ser “membro fundamentalista de uma parcela conservadora da direita católica em São Paulo” (sic) e estar praticando “perseguição” a ele.


Fonte: Jornal do Brasil

Em protesto contra queima do Alcorão, muçulmano profana Bíblia na porta de igreja

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel A polícia prendeu o homem, identificado como Akhtar Hussain, um morador do bairro vizinho de Kasur, e registrou uma queixa contra ele sob a Seção 295-A do Código Penal do Paquistão.
A Seção 295-A diz: “Quem, com intenção deliberada e maliciosa ultrajar os sentimentos” religiosos de qualquer classe de cidadãos do Paquistão, com palavras, seja falada ou escrita, ou por representações visíveis insulta a religião ou crenças religiosas daquela classe, é punido com pena de prisão de qualquer descrição, por um período que pode ir até dez anos, ou multa, ou ambos.”
Segundo fontes policiais, Hussain tinha primeiro tentado forçar a entrada na Igreja onde um grande número de Cristãos foram assistir a uma missa especial, quando então os guardas de segurança nas portas pararam e pediram para a identificar-se.
As fontes disseram ao The Christian Post que os guardas Hussain negaram a entrada na Igreja, quando lhes disseram seu nome, e a administração da Igreja perguntou-lhe porque queria ir para a Igreja. Hussain disse que ele queria queimar a Bíblia na Igreja, assim como Terry Jones e seus companheiros pregadores Wayne Sapp que realizaram um ensaio de julgamento do Alcorão em sua Igreja. O homem muçulmano, de repente, tirou o livro sagrado cristão ele tinha escondido dentro de sua roupa e começou a rasgá-lo.
Os guardas capturaram Hussain e chamaram a polícia, que o prendeu, juntamente com as provas. Altos oficiais da polícia Umer Saeed disse que o homem estava em estado mental estável e disse aos investigadores da polícia que estava “se vingando” dos Cristãos por queimarem o Alcorão. Ele disse que foi “muito tenso,” já que ouviu a notícia do sacrilégio e queria fazer algo para se vingar.
Conversando com o The Christian Post sobre o incidente, os líderes cristãos e ativistas da sociedade civil condenaram o incidente, pedindo tolerância, respeito e aceitação das pessoas pertencentes a todas as fés.
Asif Aqeel, diretor da Iniciativa da Comunidade de Desenvolvimento da organização cristã não governamental Lahore Comunidade de Desenvolvimento, disse, “os Cristãos são orientados a oferecer a outra face. Eles também são orientados a não se vingar sim orar por seus inimigos. O ato de queimar o Alcorão realizado por Terry Jones e Wayne Sapp não tem base bíblica e não representa os ensinamentos da fé cristã. Os Cristãos do Paquistão estão enfrentando as consequências de seu ato hediondo.”
Ele disse que os Muçulmanos devem perceber que o ato de duas pessoas não deve ser considerado um ato coletivo de todos os Cristãos. “Ao mesmo tempo, podemos dizer que nenhuma pessoa civilizada pode imaginar revidar esses chamados pregadores por queimar a Bíblia … Condenamos este ato como incivil e igualmente desprovido de respeito pelos outros,” disse ele.
Napoleão Qayyum, líder da ala das minorias “da decisão do Partido Popular do Paquistão,” expressou sentimentos semelhantes.
“Condenamos firmemente este incidente, mas não vamos prender todos os Muçulmanos responsáveis ​​pela profanação do nosso livro sagrado … o Cristianismo prega o perdão e o amor. Estamos feridos, mas não vamos responder na mesma moeda,” disse ele, acrescentando que esperava que os efeitos da violência no Afeganistão sobre o incidente da queima da Alcorão não derramar sobre o Paquistão.
Dr. Tahira Saleem, presidente do Ministério Paquistão Shekinah, disse que o Paquistão foi se tornando cada vez mais uma sociedade intolerante. “Nós não sabemos por que nossos compatriotas apontam os Cristãos responsáveis ​​por cada ação tomada no Ocidente,” disse ela, acrescentando que toda a comunidade cristã tinha manifestado o seu protesto contra o incidente na Flórida,” mas o incidente de sexta-feira mostra o ressentimento dos Muçulmanos.”
“Acabei de orar ao Senhor para que esse incidente não levasse a qualquer tipo de violência no Paquistão,” disse ela.
Padre Emmanuel Nasari da Igreja Católica Santo Antônio não atendeu seu celular, apesar dos apelos repetidos. Oficial da Polícia Umer Saeed disse ao The Christian Post que os padres católicos se recusaram a tornar-se parte do processo, portanto, a polícia decidiu tornar-se o autor da denúncia contra Akhtar Hussain.
Enquanto isso, vários protestos contra a queima Alcorão foram notificados em todo o Paquistão, após as orações de sexta, mas não houve relatos de violência. Os manifestantes gritavam slogans contra Jones e Sapp e queimaram suas efígies, e também tomaram como alvo o governo por “não protestarem veementemente contra o incidente internacional.”
A situação no vizinho Afeganistão se descontrolou na última sexta-feira, quando milhares de pessoas saíram às ruas em várias cidades clamamando por justiça. Sete funcionários estrangeiros das Nações Unidas, em Mazar-i-Sharif foram mortos pelos manifestantes. Pelo menos 30 pessoas foram mortas em várias cidades do Afeganistão até o momento. Enquanto isso, Jones e seu colega pastor, que sustentam que “o Islã não é uma religião de paz,” permanecem sem remorso por sua ação.



Fonte: Christian Post

Aluna evangélica vítima do assassino de Realengo é enterrada em meio a louvores e orações

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Durante o sepultamento, o clima foi de muita tristeza e consternação.
O irmão mais velho de Larissa, Felipe Atanásio, fez uma oração levando os familiares e amigos às lágrimas. “Assim que a minha irmã foi batizada ela virou uma militar. Não do Exército, da Aeronáutica e da Marinha e sim de cristo. Agora ela vai para as fileiras celestiais e vai subir de patente”, disse o jovem, que segue, assim como a família, a religião presbiteriana.
Amigos cantaram um trecho do hino do Vasco da Gama, clube de futebol que ela torcia. Uma carta da avó, que estava muito emocionada, também foi lida.
Alguns lembraram dos sonhos da jovem. “Ela era sempre muito alegre e amiga. Conversava sempre com todo mundo. Tirava boas notas e queria seguir o sonho de ser modelo”, disse chorando Jéssica Ferreira, de 15 anos, amiga de infância da vitima.
“A Larissa já tinha até iniciado o curso para seguir a profissão e fez alguns desfiles”, completou outra amiga da vítima Daniela Barbosa.
Em meio a tanta tristeza, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, esteve rapidamente no cemitério para dar os pêsames aos parentes das vítimas que serão sepultados no local, mas não falou com a imprensa.
Enterros no mesmo horário
Também foram enterrados os corpos de outras duas estudantes no mesmo cemitério, por volta do meio-dia. No sepultamnto da jovem Luiza Paula da Silveira, de 14 anos, amigos cantaram a música preferida da menina, ‘Quando chuvar passar’, da cantora Ivete Sangalo. Eles carregavam um cartaz no qual estava escrito “Você deixou tudo com a sua cara só para deixar tudo com cara de saudade”. A mãe da jovem passou mal e foi amparada por bombeiros. Todos vestiam uma camisa com uma foto de Luiza.
“A gente brincava muito. Ela era muito carinhosa e me chamava de feia e eu a chamava de bonita. Minha amiga não merecia isso”, disse Gabriela Leoni, amiga de infância. A jovem iria fazer 15 anos em breve e, segundo amigos, estava animada para a festa. “O pai já tinha pago tudo e ela iria escolher o vestido na próxima semana”, contou Jéssica Lauane.
Cartazes com mensagens de saudades também foram levados ao sepultamento de Karine Lorrayne, de 14 anos. Ela treinava para ser atleta de salto a distância e fazia parte de um projeto para jovens da polícia militar.
O sepultamento de Rafael Pereira da Silva, também de 14 anos, ocorreu logo depois. A cerimônia foi rápida e em silêncio. Os pais e irmãos, muito emocionados, choraram bastante e não falaram com a imprensa.
Os corpos de Laryssa Silva Martins, de 13 anos; Mariana Rocha de Souza, de 12 anos; e de Milena Nascimento foram sepultados no Cemitério do Murundu, em Padre Miguel, na zona oeste, às 11h. No momento desses enterros, um helicóptero da Polícia Civil sobrevoo o local e realizou homenagem às vítimas jogando pétalas de rosas. À tarde, estão previstos os enterros das outras cinco vítimas fatais.
No sepultamento de Igor Moraes da Silva, de 13 anos, um helicóptero da Polícia Civil sobrevoou o cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, e atirou pétalas de rosas. A cerimônia contou com a presença do presidente do Vasco, Roberto Dinamite, que foi prestar homenagem ao garoto que era aluno de sua escolinha de futebol.
Amigo de Igor Douglas Ramaro lembrou do último presente que o jovem ganhou: uma chuteira nova.
“Ele era muito amigo e calmo. Não brigava com ninguém. Um dia antes de morrer, ele ganhou uma chuteira nova. Estava todo feliz por causa disso”, disse
Avó de consideração do menino, Dalva de Oliveira falou das principais qualidades de Igor.
“Ele era um menino muito inteligente. No dia que morreu, acordou cedo para ir para a escola. Estava animado com a vida e acabou morrendo. Eu o incentivava muito para estudar”, afirmou.


Fonte: Ig

ESSE SERIA O AMOR PREGADO PELO ISLAMISMO ?

Embora sabemos que nem todos que praticam o islamismo concorde com essas atitudes , achamos muito errado ninguem desse grupo se posicionarem a favor da vida.

 

Radicais islâmicos atacam tribunal e igrejas na Indonésia


Imagem de vídeo mostra ataque de multidão de muçulmanos a grupo religioso minoritário na Indonésia
Centenas de radicais muçulmanos incendiaram duas igrejas e atacaram um tribunal nesta terça-feira na ilha de Java (Indonésia), exigindo punições rígidas a um cristão que está sendo julgado por blasfêmia, segundo a polícia.

Os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001,
Os ataques ocorreram dois dias depois do linchamento de três seguidores de uma seita islâmica minoritária que é considerada herege por outros muçulmanos, e no início da chamada “semana interreligiosa”, em que a Indonésia deveria celebrar seu pluralismo.
Os incidentes podem agravar as preocupações de investidores estrangeiros que esperavam um aumento da tolerância religiosa na Indonésia, o maior país islâmico do mundo – embora com governo laico – e é a maior economia do Sudeste Asiático.
Entidades de direitos humanos e alguns analistas dizem que um decreto aprovado em 2008 pelo governo, interessado no apoio de influentes grupos muçulmanos, tem trechos ambíguos, que acabam por enfraquecer a harmonia entre as religiões.
Nesta terça-feira, centenas de homens, muitos deles usando toucas ou lenços típicos dos muçulmanos, apedrejaram um tribunal em Temanggung, cerca de 400 quilômetros a leste de Jacarta, ao saberem que a promotoria havia pedido uma pena de 5 anos de prisão para um católico acusado de distribuir material blasfemo.
A multidão também atirou pedras e outros objetos na tropa de choque e em seguida atacou três igrejas, incendiando duas delas, segundo o porta-voz policial Djihartono (que, como muitos indonésios, usa um só nome).
Um padre de Temanggung viu sua igreja ser incendiada e os vitrais estilhaçados pela multidão, relatou Windyatmoko Bernardus, pároco de uma cidade vizinha, pertencente à mesma ordem.
- Meu amigo foi agredido pela multidão até ser resgatado e levado a um posto militar -, disse Bernardus.
Djihartono disse que a polícia, com apoio do Exército, está vigiando a cidade, e que a situação vai gradualmente se normalizando.
Também nesta terça-feira a polícia informou ter detido dois suspeitos de ligação com o linchamento dos seguidores do movimento Ahmadi. A agressão foi filmada por dezenas de câmeras e mostrada na imprensa local e em redes sociais. As imagens mostram as vítimas sendo mortas a pauladas, enquanto os policiais, em menor número que a multidão, assistiam passivamente.
Os Ahmadis acreditam que Maomé não é o último profeta do Islã, e dizem que Mirza Ghulam Ahmad, que fundou a seita no século 19 na Índia, seria seu sucessor e messias.
Apenas seis religiões ou crenças são oficialmente reconhecidas na Indonésia – islamismo, cristianismo católico e protestante, hinduísmo, budismo e confucionismo.

Cristãos etíopes fogem após ataques de muçulmanos radicais

imageA instituição Fundo Barnabé, que apóia cristãos perseguidos em todo o mundo, disse que, pelo menos, três cristãos foram mortos e muitos ficaram feridos em Asendabo, onde a maioria é muçulmana.
Os ataques foram realizados na comunidade após muçulmanos acusarem um cristão de profanar exemplar do alcorão.
Há relatos de que cerca de 55 igrejas e dezenas de casas foram incendiadas, com outras propriedades saqueadas por uma multidão de combatentes islâmicos.
O Fundo Barnabé disse que as igrejas na cidade de Jimma ficaram "abarrotadas", pelos inúmeros cristãos que chegaram à cidade à procura de segurança.
As igrejas estão se esforçando para atender às necessidades de cerca de 10.000 cristãos deslocados, muitos dos quais têm necessidade urgente de alimentos, remédios, abrigos, cobertores e roupas.
Os muçulmanos constituem cerca de um terço da população da Etiópia e tradicionalmente viviam pacificamente com os cristãos.
O Fundo Barnabé disse, no entanto, que alguns muçulmanos estavam se tornando cada vez mais radicais devido aos pregadores da Arábia Saudita e Paquistão, que estão promovendo formas mais agressivas do Islã.
Um membro da equipe do Fundo Barnabé que retornou da Etiópia na segunda-feira disse: "A maneira pela qual os cristãos têm sido aterrorizados por radicais islâmicos é verdadeiramente chocante. Este foi um momento muito angustiante para os fiéis."
Depois de enfrentar duras críticas por não conter a violência, o Fundo Barnabé disse que as forças de segurança fazem um esforço mais concentrado para acalmar a situação.
A organização está enviando uma doação para ajudar as igrejas na cidade de Jimma a lidarem com a chegada dos cristãos deslocados.
O diretor internacional do Fundo Barnabé, Dr. Patrick Sookhdeo, disse: "Essa resposta totalmente desproporcionada de islamistas da Etiópia precipitou uma crise humanitária. Agora, nossos irmãos e irmãs precisam urgentemente das nossas orações e assistência prática em meio a essa devastação."
Fonte: Christian Today / Redação CPAD News

Confirmado: Assassino de alunos em Realengo frequentou mesquita islâmica. Anotações revelam ligação com suposto grupo terrorista . quero ver agora vocês islãmicos desmentirem isso agora !

Confirmado: Assassino de alunos em Realengo frequentou mesquita 
islâmica. Anotações revelam ligação com suposto grupo terrorista Contra muitas opiniões que afirmavam que Wellington Menezes não era muçulmano e até que ele seria cristão, foi confirmado que o jovem que matou 12 adolescentes em uma escola em Realengo era muçulmano, frequentou uma mesquita e fazia parte de um possível grupo terrorista.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Durante a série de depoimentos colhidos pela Polícia para a investigação, foi oficialmente assumido que o jovem assassino seria muçulmano radical, uma versão distorcida e extremista do Islamismo verdadeiro. Uma das irmãs do atirador revela que nos últimos anos ele frequentou uma mesquita no centro do Rio de Janeiro, contrariando a nota oficial da entidade afirmando que Wellington não frequentava templos da religião Islâmica.
Em cartas e manuscritos, revelados pelo programa Fantástico da TV Globo, foi possível também perceber a existência de um “grupo”, como ele chamava, liderado por um homem chamado de Abdul, que teria chegado de outro país para o Rio de Janeiro. Segundo relatos do próprio assassino para pessoas próximas, o grupo realizava reuniões fechadas na Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes, ambos na Zona Oeste do Rio de Janeiro.
De acordo com os manuscritos, o grupo teria ido para o Rio de Janeiro e Wellington os procurou, após o jovem revelar o que acreditava e o que gostaria de fazer foi recebido como membro do “grupo”: “Tenho certeza que foi o meu pai quem os mandou aqui no Brasil ele reconheceu o Abdul e mandou que ele ‘viec’ com os outros precisamente ao Rio… porque quando eu os conheci e revelei ‘tudo’ a eles eu fui ‘muito’ bem recebido e houve uma grande comemoração”
As cartas também revelam que Wellington teve um desentendimento com o grupo e em seguida decidiu seguir sozinho com suas vontades. De acordo com o diário o rompimento com o grupo teria acontecido porque uma jovem não identificada teria o convidado para visitar uma igreja também não identificado: “É que eu resolvi falar sobre a menina que me convidou a ir a igreja dela e antes de eu terminar ele já foi cortar logo no início ao invés de ouvi-la depois disso ele me ligou umas vezes e eu disse que estou saindo por respeito ao grupo”.
Apesar de ter saido do grupo, Wellington pareceu se ligar ainda mais ao Islã radical tendo dedicado horas todos os dia para isso: “Estou fora do grupo, mas faço todos os dias a minha oração do meio-dia que é a do reconhecimento a Deus e as outras cinco que são da dedicação a Deus e umas quatro horas do dia passo lendo o alcorão. Não o livro, porque ficou com o grupo, mas partes que eu copiei para mim. E o resto do tempo eu fico meditando no lido e algumas vezes meditando no onze de setembro”.
Mesmo com o conteúdo dos manuscritos o sheik Jihad Hassan reafirma que Wellington Menezes não era muçulmano: “A religião islâmica proíbe esses atos. Ela não dá amparo, não ensina, ela não dá esses ensinamentos, ela não acolhe esse tipo de pessoa, esse tipo de pensamentos, ela ensina o bem. Ensina a preservar a vida, e não a tirar a vida”.
A Polícia Militar informou que não abrirá linha de investigação para saber se o ato foi um atentado terrorista. A Polícia Federal anunciou investigação para apurar se Wellington teve ligação com algum grupo terrorista.


Fonte: Gospel+

Culto é proibido em casas e universidades particulares no Cazaquistão

Culto é proibido em casas e universidades particulares
 no Cazaquistão

Pastor é multado pela sétima vez; multa equivale a 100 vezes o salário mínimo local
No início de março o Pastor Andrei Panafidin, foi multado pela sétima vez, ele foi multado pelo "crime" de liderar “adoração religiosa” não registrada em Taraz, disseram batistas locais ao Fórum 18 News Service . Multa é de 100 vezes o salário mínimo local. Ele é do Primeiro Conselho de Igrejas Batista do Cazaquistão, conhecido por vir sendo multado desde junho de 2010.

Um oficial da Direção Regional Jambyl pela luta contra o crime organizado - que participou das invasões a congregação - insistiu ao Fórum 18:  "Isso é uma violação porque não há registro - todas as comunidades religiosas devem ser registradas".

Em Shymkent um juiz local proibiu a Igreja Pentecostal de Nova Vida de realizar cultos em uma casa onde a congregação está registrada. E uma administração local em Almaty - com apoio da polícia secreta e intervenção do Ministério do Interior - proibiu uma universidade de alugar suas instalações para as comunidades religiosas.


Fonte: Christian Telegraph / Redação CPAD News

Tunísia proíbe orações e manifestações religiosas nas ruas do país

Tunísia proíbe orações e manifestações religiosas nas ruas do
 país

Ordem é que as manifestações religiosas ocorram apenas nos ´locais de culto`
O Ministério do Interior da Tunísia proibiu a partir de hoje (8) orações nas ruas de todas cidades do país. A ordem é que as manifestações religiosas ocorram apenas nos “locais de culto” sob alegação de que comportamentos diferentes deste são “estranhos à sociedade tunisiana”. As medidas são estabelecidas depois de o país viver uma onda de protestos e a renúncia do então presidente Ben Ali acusado de corrupção e violação de direitos humanos.

“O Ministério do Interior vai deixar de autorizar, a partir de agora, a ocupação da via pública por quem cumpre as orações fora dos locais de culto”, diz o comunicado. O documento apela ainda aos pais para que “sensibilizem seus filhos no sentido de não adotarem semelhantes comportamentos e procedimentos”.

O Ministério do Interior defendeu o “respeito à lei” e informou ter recebido “numerosas queixas por telefone e carta sobre a ocupação da via pública e praças públicas pelos fiéis que acompanham a oração”.

De acordo com o ministério, essa é a origem de alguns congestionamentos e de bloqueios à livre circulação nas ruas e avenidas de várias cidades da Tunísia. Segundo as autoridades, há ameaças aos interesses dos comerciantes, funcionários e trabalhadores.
 
 
Fonte: Agência Lusa/Uol

OVELHAS - QUEM SÃO ?

     No capítulo 34 do livro do profeta Ezequiel, o Senhor faz uma relação de tipos de ovelhas e acusa os pastores de Israel (os sacerdote...