quarta-feira, 6 de abril de 2011

Chega a oito o número de mortos infectados por superbactéria em AL Segundo hospital, vítimas são cinco adultos e três recém-nascidos. UTI neonatal e maternidade permanecem interditadas no Hospital Universitário

Oito pacientes infectados com uma superbactéria morreram no Hospital Universitário de Maceió, desde janeiro. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (6) pela assessoria de imprensa do hospital.
Segundo a instituição, entre os óbitos estão cinco adultos e três recém-nascidos. Outros 10 pacientes infectados estão isolados e recebem tratamento. Desde o início deste ano, 19 casos de pacientes com superbactéria foram registrados.
A UTI neonatal e a maternidade do Hospital Universitário de Maceió, fechadas após a confirmação da morte de três recém-nascidos na instituição, permanecem interditadas até esta quarta-feira.
A UTI neonatal e a maternidade devem permanecer fechadas por tempo indeterminado, até que todos os procedimentos necessários para a desinfecção sejam realizados. Os óbitos na UTI foram registrados, segundo o hospital, entre fevereiro e março deste ano.

G1

Aluno esfaqueia colega no Pará e alega legítima defesa

Um adolescente foi esfaqueado dentro da Escola Estadual de Ensino Médio Orlando Bitar, no centro de Belém, nesta quarta-feira. O crime teria acontecido durante uma briga. Três estudantes estariam espancando um quarto aluno, que reagiu ferindo um dos agressores com um canivete nas costas. O colégio está fechado.
De acordo com a Polícia Civil, o crime aconteceu por volta das 10h, no corredor da escola. Na delegacia, Lucas Oliveira Neves, 18 anos, disse que esfaqueou o colega em legítima defesa. "Ele disse que os outros o estavam espancando e que sacou o canivete para se defender", contou o delegado Carlos Alberto Antunes, que investiga o caso.
Os outros dois alunos que estariam envolvidos no caso não foram encontrados. "Estamos fazendo buscas para ouvir a versão deles e saber se foi isso mesmo que aconteceu', explicou o delegado. Enquanto isso, Lucas foi liberado.
A diretora da escola também foi ouvida e contou que apenas encaminhou o estudante ferido para atendimento médico e o agressor, para a delegacia. "Ela disse que não presenciou o fato", afirmou o policial.
O adolescente ferido, Jeferson Dias Costa, também com 18 anos, foi levado para o Pronto Socorro Municipal, no bairro do Umarizal, centro de Belém. A Secretaria Municipal de Saúde informou que foi feita uma sutura no ferimento e uma radiografia. Ele deve ficar pelo menos seis horas em observação. Após o resultado do exame, o paciente será submetido a uma avaliação pelo cirurgião-geral, que vai decidir se há necessidade de cirurgia ou se ele poderá ter alta.

Bandidos furtam veículos de fiéis em missas e cultos

Investimentos como guardas, câmeras e a contratação de empresas de seguranças se tornam cada vez mais comuns nas igrejas.

O que deveria ser uma noite de paz e religiosidade se transformou em dores de cabeça para a secretária Eliana Midori Uwaide, 30 anos. Após sair de uma missa na Paróquia Beato Frederico Ozanan, no Parque do Colégio, por volta das 20h, não encontrou mais seu carro, um VW Gol ano 2009.

Um mês depois e com um carro novo pago pelo seguro, ela diz que não dá para deixar mais seu veículo na rua, pois a bandidagem não tem limites. “Agora deixo só no estacionamento da igreja”, explica. “O jeito é chegar um pouco mais cedo para encontrar lugar.”

O caso de Eliana não é o único. Nos três primeiros meses do ano, são pelo menos seis casos de carros furtados na frente de igrejas e registrados no Plantão Policial.

No último dia 27, uma Parati 2006 que pertencia a uma escrivã de Jundiaí foi furtada nas proximidades da Paróquia da Vila Cristo, em Várzea Paulista.

“Tivemos de contratar um guarda de rua”, diz o pastor Ademir Guido Junior, 41, da igreja Aliança Eterna, na Vila Progresso, próxima da Paróquia da Vila Cristo, por onde passam cerca de 300 fiéis a cada fim de semana.

Há dez dias, o guarda contratado conseguiu frustar um furto de um carro estacionado nas proximidades da igreja, quando dois homens forçavam a porta do veículo.

Segundo o tenente-coronel da Polícia Militar Wagner Facchini, as igrejas são alvos dos ladrões, pois eles sabem que a vítima tem hora para entrar e para sair.

“É importante que as pessoas reparem se estranhos circulam pela quadra onde a igreja está e qualquer forma de segurança para proteger o veículo é bem-vinda.”

INVESTIMENTOS

Na paróquia Nova Jerusalém, na região do Vianelo, o estacionamento para fiéis foi fechado, há oito câmeras de segurança instaladas e um vigia acabou contratado. De acordo com o advogado da Cúria Diocesana, William Munarulo, 35, foram investidos R$ 20 mil.

Itens de segurança prejudicam o visual
Protegidas por portões, com câmeras ao redor, as Igrejas Católicas que investiram em segurança correm o risco de perderem seus aspectos originais. Segundo o administrador da Cúria Diocesana, Diógenes Faustino, 58, em alguns casos as igrejas perdem um pouco de suas belezas justamente para que o frequentador ganhe em segurança. “De uns tempos para cá, as igrejas mudaram muito e tivemos de acompanhar as inovações”, diz.

Um dos cuidados tomados, afirma o advogado William Munarulo, é não cercar demais as instituições e perder a cara de uma igreja. “A capela do Santíssimo, por exemplo, tem de ficar aberta.”

27
É o número de paróquias de Jundiaí. Em 11 cidades da Diocese, são 62 paróquias.

1.482
É o número de veículos furtados em Jundiaí em 2010. Foram 484 roubos no mesmo período.

Fonte: Rede Bom Dia Bauru

Empresas cristãs: Benditos negócios



Empresas geridas por cristãos combinam a busca pelo lucro com vocação missionária e empreendedorismo social.

Ken Crowell, empresário de setenta e cinco anos de idade, caminha em meio às linhas de montagem de sua indústria, a Galtronics, situada na Galiléia, norte de Israel. Especializada na fabricação de componentes eletrônicos, a fábrica produz antenas para equipamentos sem fio e é fornecedora de gigantes como a Motorola e a Samsung, tendo já batido a marca de um bilhão de unidades vendidas. Satisfeito, Crowell passeia pelas instalações da empresa conversando com os sorridentes trabalhadores, todos vestidos de azul escuro. Um visitante desavisado que os visse assim, uniformizados, poderia ter a impressão de que se trata de um grupo homogêneo, composto por trabalhadores com origem e estilo de vida semelhantes. Engano. Ali, mais de 300 operários árabes, judeus e cristãos trabalham juntos e em paz, alheios às desavenças que fazem seus conterrâneos se digladiarem lá fora. Alguns desses empregados já estão na indústria há mais de vinte anos. Eles desfrutam de ótimos salários e benefícios trabalhistas – inclusive, bufê a custo subsidiado no almoço, do tipo “coma tudo o que puder”.

Um letreiro na entrada do prédio da Galtronics com os dizeres “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará”, o texto do Salmo 37.5, revela a fé de seu proprietário. Crente em Jesus, Ken Crowell é um dos pioneiros em um tipo de visão empresarial que tem ganhado corpo ultimamente: é o chamado modelo BAM, sigla em inglês para Business as Mission (Negócios como missão). Combinar negócios com obra de Deus é uma idéia geralmente vista com desconfiança, mas atualmente, empreendimentos de orientação evangélica como a Galtronics estão se expandindo rapidamente por todo o mundo, como parte de um movimento em ascensão que visa gerar riquezas tanto temporais quanto espirituais. O dono descreve sua visão quando implantou a empresa, em 1978: “O chamado era primeiramente para ir a uma área onde houvesse pouco ou nenhum testemunho cristão, para dar emprego a crentes e a não-crentes em um ambiente seguro de trabalho – e, dessa maneira fornecer o apoio necessário para a edificação de uma igreja local”.

A coisa deu tão certo que a Galtronics já viu nascer de suas fileiras uma igreja que hoje tem 400 membros. Ao mesmo tempo, os negócios vão muito bem, obrigado. O grupo já inaugurou unidades na China e na Coréia do Sul, além de cinco outras fábricas de menor porte em outros pontos da Galiléia. “Elas são gerenciadas por crentes que conhecem a visão da empresa”, afirma Crowell. O fenômeno tem vários nomes: “Negócios do Reino”, “empresas do Reino”, “missões a favor do lucro” ou “empresas da grande comissão”, para citar apenas alguns. Os observadores concordam que o movimento já é imenso e está crescendo em ritmo acelerado. “Esta é a grande tendência do momento e todos estão querendo participar”, afirma Steve Rundle, professor associado de economia da Biola University e autor do livro Great Commission Companies (“Empresas da grande comissão”), lançado em 2003. Ele já tem outra obra do gênero no prelo, a ser lançada com o título An Overview of Business as Mission, algo como “Uma visão geral dos negócios como forma de se fazer missões”, escrito em co-autoria com Neal Johnson, especialista em BAM.

Lucros e bênçãos
Os empresários do movimento utilizam os empreendimentos comerciais não apenas como forma de obter retorno financeiro, mas a fim de gerar empregos, prestar serviços à sociedade e servir de veículo para a disseminação do Evangelho. O negócio em si é um meio de divulgar a fé em Cristo e plantar igrejas. E cada vez mais, empresas do gênero adquirem um tom de globalidade, gerando empregos em países em desenvolvimento – o que as faz diferir diametralmente da visão missionária tradicional, quando o máximo que se fazia era o assistencialismo. Além disso, fazem discípulos que levam a Palavra a uma comunidade maior e mais difícil de ser alcançada: o mundo corporativo.

No ano passado, o jovem Bill Yeager, 28 anos, de Montrose, cidade do estado norte-americano do Colorado, investiu o equivalente a R$ 80 mil de suas economias, obtidas com o sucesso de sua empresa de software, em uma idéia radical. Filho de ex-missionários no Quênia, Yeager começou identificando e treinando mais de 1.200 fazendeiros naquele país africano para que cultivassem cebola orgânica. Nascia o Yeager Kenya Group, cujo objetivo é a exportação para o crescente mercado de comida natural na Europa e nos Estados Unidos.
“Compreendi que podia abrir um negócio com o objetivo de melhorar a vida daquele povo”, declara o engajado Yeager. Com outros R$ 140 mil de investidores externos, ele está completando o caro treinamento do seu primeiro grupo de produtores agrícolas, todos membros de igrejas evangélicas quenianas. Ao fim do processo, a renda de cada um poderá saltar de irrisórios R$ 1 mil por ano para R$ 20 mil no mesmo período. “É arriscado, mas acredito de todo o coração que esse negócio irá decolar”, sonha o empreendedor.

É difícil estimar o número atual de empresários ligados a esse modelo para lá de original de gestão de negócios. “Não somos os grandes idealizadores”, reconhece Johnny Combs, dirigente da Paradigm Engineering, empresa sediada no Texas, EUA. “Somos fazedores”, explica ele, que se tornou uma espécie de consultor do ramo. Nos últimos anos, mais de 2 mil livros e 800 organizações sem fins lucrativos vêm estimulando a combinação de trabalho e fé no ambiente profissional. Eles dedicam todos os seus esforços a uma tendência ainda mais abrangente, o empreendedorismo social,que advoga o uso do capitalismo no lugar do assistencialismo a fim de resolver dramas como o da pobreza.

Profissional do Reino
Os “bamers”, como são chamados, identificam um nicho, elaboram um plano de negócios com seriedade e então partem para a ação. Em geral eles acumulam capital ao invés de angariar fundos, pois sabem que só ideais não são suficientes para alcançar os objetivos do movimento. É preciso gerar dinheiro. Tudo começou no início da década de 1980, quando um grupo de executivos americanos formou a Intent, organização que teve papel inicial importante na eclosão do movimento das empresas espiritualmente responsáveis. Seus membros incluíam Clem Schultz, que em 1989 adquiriu o controle da AMI, uma fábrica do setor de tecnologia instalada na Ásia. Desde a juventude, Schultz, agora na casa dos 50 anos, sentia-se chamado para missões no Oriente. Só não imaginava de que maneira que cumpriria o “Ide” de Jesus. Atualmente, as vendas da AMI variam de 30 a 50 milhões de dólares anuais e sua atuação diversificou-se. O grupo, que inclui uma editora de livros baseados em princípios e valores do cristianismo, opera 10 unidades na Ásia, empregando em torno de mil pessoas.
Os elevados investimentos da holding e sua ficha de bons serviços prestados lhe renderam o favor de governos locais e nacionais asiáticos. “Recebemos enormes incentivos ao nos estabelecermos em novas áreas”, declara Schultz. Ao contrário do que se poderia imaginar, a fé não é fator determinante para a contratação – tanto que os cristãos estrangeiros na força de trabalho da AMI totalizam apenas 5% do efetivo, representando oito diferentes nacionalidades. Mas o testemunho que dão é marcante, mesmo em um continente de pouca tradição cristã. “Quando as pessoas vêem gente oriunda da África do Sul, dos Estados Unidos ou da Inglaterra compartilhando o mesmo local e a mesma crença em Jesus, nossa fé se apresenta muito mais robusta”, declara o executivo.

A Intent está otimista em relação às possibilidades de negócios como forma de se fazer a obra de Deus. “O dia do profissional do Reino nas missões mundiais é chegado”, anuncia a literatura distribuída pela organização. “As pessoas que ainda não ouviram o Evangelho de Jesus Cristo serão alcançadas, de forma mais relevante, por profissionais do Reino que utilizarem suas habilidades, recebidas de Deus e talhadas pelo mercado, como seu passaporte legítimo para as nações”. Esta visão contemporânea da obra missionária encontra entusiastas também aqui no Brasil.

“Retornos eternos”
“Serviços bem feitos podem mudar vidas, melhorar a sociedade e glorificar a Deus”, diz Thomas Sudyk, diretor do EC Group International, que atua no ramo de terceirização de mão de obra. A força de trabalho, no caso, é daquelas que nem sempre encontra vagas no mercado. A empresa recruta funcionários entre deficientes físicos na Índia, oferecendo-lhes treinamento na área de tecnologia da informação. “Esperamos que nossos esforços sejam vistos como bênção de Deus, através do fornecimento de empregos, de um lugar decente para se trabalhar e de um salário justo”, enfatiza Sudyk. Ele começou identificando um nicho praticamente inexplorado: transcrições de registros médicos. Contratou um gerente cristão em Chennai, na Índia, e montou o negócio fazendo um investimento de capital da ordem de R$ 300 mil. Hoje, com mais de 60 funcionários, o EC Group presta serviços para um só cliente, uma empresa médica americana que terceirizaria o trabalho da equipe indiana de Sudyk.

“O nosso negócio não é para aqueles que só estão em busca de lucro”, ressalta Ken Crowell, o proprietário da Galtronics, de Israel. “Mas se o que o empresário procura é gerar retornos eternos, em uma empresa onde pode abrir uma Bíblia no escritório ou se sentir confortável evangelizando os colegas de trabalho – conquistando frutos que as missões tradicionais talvez nunca alcancem –, este é o caminho”, ensina. (Tradução: Pedro Bianco; adaptação e redação: Carlos Fernandes)

Fé e trabalho
Em 1999, Randy Russ era o presidente e o CEO da Community Coffee, uma das maiores empresas cafeeiras dos Estados Unidos. Motivado por sua fé cristã e pela descoberta de um tipo de café de excelente qualidade em uma região da Colômbia arruinada pela guerrilha, Russ e sua empresa iniciaram um relacionamento com 500 famílias de fazendeiros naquele país sul-americano. Eles formaram uma cooperativa de ex-concorrentes para garantir a excelência e a distribuição do produto. Preços comerciais justos elevaram o padrão de vida local, e um bônus anual por desempenho é investido em projetos de desenvolvimento social.

Com o apoio de órgãos do governo, os fazendeiros construíram uma escola técnica de agricultura de nível médio, investiram em equipamento e melhoraram sua alimentação com o desenvolvimento da piscicultura. “Basicamente, a expectativa é de que milhares de outros empresários resolvam utilizar seus talentos e habilidades para negócios no compartilhar das boas novas do Evangelho através de suas atividades comerciais”, declara Russ.

Fazedores de tendas
Surgida em 2001, a Associação Brasileira de Fazedores de Tendas (AFTB) é uma entidade que congrega profissionais de diversas áreas em torno de um objetivo: fazer de sua atividade um vetor para a propagação do Evangelho de Cristo. Inspirados no exemplo do apóstolo Paulo – que, segundo o livro bíblico de Atos dos Apóstolos, exercia o ofício de fazedor de tendas como meio de sustento e aceitação social para poder pregar o cristianismo –, professores, engenheiros, advogados, médicos e agrônomos, entre pessoas de outros perfis profissionais, usam sua capacitação para viabilizar o trabalho missionário em nações ou regiões onde o evangelismo tradicional é restrito e até proibido. Segundo a Interserve, agência que envolve cerca de 750 profissionais missionários espalhados pela chamada Janela 10/40, região onde estão a maioria dos povos não-alcançados pelo Evangelho no mundo, “fazedores de tendas são discípulos de Jesus Cristo que, chamados por Deus e comissionados pela Igreja, usam seus dons, talentos e habilidades profissionais para servir ao Senhor em um contexto transcultural”.

A idéia básica é obter autorização legal para trabalhar em determinado país e, assim, poder testemunhar acerca de Cristo. Por isso mesmo, quem se envolve neste tipo de ministério é também conhecido como missionário bivocacionado. “O envio de profissionais para o campo é uma tendência das missões modernas”, afirma David Botelho, dirigente da Missão Horizontes na América Latina. “Lá, eles atuam em suas áreas de atividade secular e, paralelamente, anunciam o Evangelho de acordo com as oportunidades que ajudam a criar.” Ligada à Aliança Bíblica Universitária do Brasil (ABUB), a ABFT atua em parceria com outras organizações, como o Centro Evangélico de Missões (CEM), na capacitação missionária de profissionais. (C.F.)

Fonte: Cristianismo Hoje

Aline Barros grava programa da Xuxa

Open in new windowA tarde desta terça-feira (05/04) foi agitada para Aline Barros.
A cantora registrou presença no programa "TV Xuxa".

A atração que estava de férias volta a fazer parte da grade oficial da emissora Rede Globo já nesta semana.

Aline cantou seus sucessos ao vivo com sua banda e não demorou nada para a platéia ser contagiada com a presença de Deus e com o talento dado por Ele para Aline Barros.

Foi com muita simpatia que Aline cantou seus sucessos, a canção "Homenzinho torto" de seu trabalho infantil fez o público pular e dançar, outra canção que também marcou presença foi "Ressuscita-me" de seu novo álbum e para finalizar um medley das canções "Apaixonado", "Recomeçar" e "Vou te alegrar".

O programa com a participação de Aline Barros deve ir ao ar no dia 16/04 (Sábado).

Fonte: Filhos do Rei

OS TIPOS DE CRENTES ESPALHADOS POR ESSE MUNDO A FORA - É PARA RIR MESMO

ORKUT:  Ou curte o mundo ou o mundo.
LABIRINTITE:  Sempre desequilibrado e desequilibrando.
MSN:  Mundano, sossegado, negligene.
CONVERSÃO:  Só conversa, conteúdo mesmo...zero.
COMÉDIA:  Nunca sai da média. Não é frio, mas também não é quente...hummmm.
COBRA:  Só cobra, ajudar mesmo nada.
RAZÃO:  Raso na oração, na meditação, na comunhão, na vigilância, etc.
AVESTRUZ:  Engole de tudo. Até o sapo e ainda elogia o catchup.
PEIXE:  Leitura da bíblia? Nada. Oração? Nada... Meditação? Nada..
VUVUZELA:  Muito barulho na goela e pouco conteúdo.
JABULANI:  Muita variação.
FLASH:  Tem luz de muita intensidade, mas curta.
NOTA 100:  Sem unção, visão e graça.
PÓ DE SERRA:  Quando faz barba ou se depila, em vez de pêlo sai pó de serra.
3D:  Duvidoso, dorminhoco e displicente.
VIBRA CALL:  Sussura, nao se expressa quanto ao que deveria.
AMANDO:  Amando da preguiça, conformismo, negligencia.
E-MAIL:  Só vai até o meio dos cultos, louvor, oração, etc.
FROST FREE:  Não junta gelo mas é gelado.
TROMBA-TROMBA:  Só vive para trombar e machucar os outros.
PIZZA:  Muita massa e pouca consistência.
PODERENTO:  Poder empoierado.
ViOLÃO:  Sempre com a corda no pescoço.
VAGÃO:  Sempre vagando por ai.
LOCOMOTIVA:  Tem um monte de motivo, mas um mais loco que o outro....
CAIXA DE FÓSFORO:  Cheio de cabeças, mas cérebro mesmo....
PISCINA: Tá cheio, mas dá pra ver o fundo... hum!!! esse fundo....
OITO E VINTE: Sempre aborrecido
DEZ E DEZ: Sempre sorrindo
SEIS E MEIA: Sempre para baixo
MEIO DIA: Sempre voltado para cima
INCRÍVEL HUCK: Ficou nervoso já se mostra verde de raiva
NUVEM : Segue todo vento que passa
191: Só vai a Cristo em situação de perigo
190: Só busca á Deus em situação de emergências
PIPOCA: Só pula na igreja e nada mais
GREMILLINS: Fofinho, bonitinho, dengozinho, más água da provação o faz virar o bicho papão
IÔ-IÔ: Sobe e desce, sobe e desce...
XUXU: Pega gosto de onde estiver (perde identidade cristã)
PIMENTA: Ardido!!!!
BALÃO DE FESTA: Fica pouco tempo cheio e estoura para o mundo
ROJÃO: Encanta os olhos chama a atenção de todos mas logo esta apagado
MEGA SENA: Aposta que é crente!
BINGO: É sorte grande aparecer na igreja
TRANSFORMER: Terno,grava, bíblia, más quando sai de rôle se transforma
MIMETISTA: Assume a cor de todo ambiente mundano
MANDIOCA: Vive fincado na terra não busca as coisas do alto (colossenses.3)
PIPA (PAPAGAIO): É sempre cortado no tempo e espaço da fé
ROLHA NO MAR: Sempre boiando (pelo menos não afunda) porem se acha perdido
BANANEIRA: Não pega fogo, o senhor não queima de jeito e maneira êtá crente!
E-MAIL: Meio crente, meio salvo,meio cheio, meio alegre,meio firme, meio(...)
TORPEDO DE CELULAR: Só aparece trazendo mensagem, pra vender claro!
LAMPEÃO (CANGACEIRO): Esse é o que dá tiro não toca nele.
JURACIK(PARK): Topo pré-histórico
WALT DISNEY: Sua fé é só fantasia
HOME-INVISIVEL: Ninguém o vê na igreja
FLESH-BACK: Sempre voltando ao passado
PIER HARBOR: Ataca de avião na igreja

shurek- Nunca quer ser príncipe e sempre chegado a pântano.
Elevador- Esta sempre subindo e descendo na vida espiritual
Leão- Não se meta com ele, pois ele é o Rei da igreja
Jacaré
- Tem uma boquinha
cestão: Cês tão orando por mim?
3S Santarão,Sentado e Sossegado.
praia de mar - Cheio de onda.
total FLEX  - Ao mesmo tempo e no mesmo lugar anda tanto na carne quanto no espírito.
lâmpada QUEIMADA - Está no soquete, na energia, mas não acende.
SURFISTA - Só quer estar na onda.
MORATÓRIA - Não paga ninguém.
Esselentíssimo - Campeão em lentidão.
PAPEL HIGIÊNICO - Quando não está no rolo está na m.....
LINHA DIRETA - Só tragédia.
SEIS E MEIA - Sempre para baixo.
AUTO REVERSE   Vai, vai, mas logo vem, vem.
Crente Brastemp - Não tem comparação...
Crente MÂE DO Kiko do Chaves - Não se mistura com "gentalha
Crente Chapolin - Você pode contar com tudo, menos com sua astúcia.
Crente Denorex - Parece mas não é.
KARATÊ  Só dá valor se o cara ter bens.
Crente Zagalo - Os irmãos tão sempre tendo que engoli-lo.
RAIO Clareia bem, anuncia um trovão, mas passa rapidim.
HIBERNANTE Só a estação quente para despertá-lo.
SONRISAL  Na igreja derrete todo, mas em casa...hummm
Crente Pão de Fôrma - Miolo mole, casca grossa, chato e quadrado
PASSARINHO Pula de igreja em igreja... 
Aeroporto Congonhas   Deslizar é com  ele mesmo.
PIRANHA  É só vê alguém arranhado (ferido) que já ataca.
SUPERSONOCO. Acha que a noite foi feita para dormir e o dia para descansar.
EL NINÕ   Sempre alterando o clima, o ambiente.
CRENTE ESCOTEIRO Só vai em acampamento.
CRENTE MACHADO Qualquer idéia, ele já corta.
CRENTE CABELEREIRO Trabalha só pra fazer a cabeça dos outros...
NOÉ  Nunca as coisas são com ele, "Noé comigo irmão".
CRENTE JACARÉ  Tem uma boquinha...
CRENTE CARRAPATO Vive colado nos outros...
CRENTE PIOLHO  Anda pela cabeça dos outros...
Crente Chiclê - Mastiga a Palavra, mas não engole...
CRENTE GIRAFA O corpo tá na Igreja,mas a cabeça está lá fora.
OSMAR FALADO  Dívida velha ele não paga e a nova deixa ficar velha. Meu Deus !!!!!!
pregador faraônico  Prega-prega e não deixa o povo ir embora. A melhor parte é o amém.
SEXTÃO sSeistão orando por mim?
canoa Só andam a remo ou rio abaixo.
gatinhos Só estão contentes e animados na vida e na igreja quando mimados
PASTEL DE FEIRA   Muita aparência, mas logo o que se nota é só vapor
COMETA HALLEY  Até que vem na igreja, mas só depois de uma longa volta cósmica pelo universo de
SELF SERVE Quer o culto segundo suas preferências
Ronaldo Ésper   Só dá alfinetada
MENSALÃO   Só vem na igreja uma vez por mês. Mas no salão de beleza, festa, sorteio......!!!!!!!
CAVALO DO ZORRO  Passou o rio ninguém pega mais. Rápido e rasteiro.
PELICANO   Só tem papo.
ELEFANTE   Não se dobra.
LABÃO  Liso como sabão.
THE FlASCH Quer tudo no vapt-vupt - Ò Deus tem que ser assim, aqui e agora, já ou......
Papel-Cebola   Pega o culto, olha e chora, mas não se converte.
FMI
 Impõe um monte de restrições e não ajuda ninguém. Quando faz cortesia é com chapéu alheio
REGIME 
Com ele, você come menos. Se ficar perto dele no culto você não entende nada
CRENTE TEMPORADA  Um mês na igreja outro nada
DVD  Deita vira e dorme no culto
DVD+R  Deita vira, dorme e ronca na hora do culto
CRISTUDO   Sabe um pouco de nada e nada de tudo.
GLACÊ   Só atua se estiver por cima.
BOLSA DE VALORES  Um dia está em alta outro dia em baixa.
DEVORAR  Sabe que deve orar, mas nunca ora.
FREEZER: Sempre frio e impassível.
QUIABO: Difícil de pegar. Não o pega nem com milho. Só vive escorregando.
AÇUCAR: Se tiver que se sair com chuva à igreja, acredita que vai derreter.
AGENTE SECRETO- Cheio de mistério. Da língua aos pés é estranho de ver e sentir.
AVESTRUS. Engole tudo o que vê pela frente. Depois fica empacado
AVIÃO ANFÍBIO. Pousa tanto na água quanto na terra.
BALÃO DE GÁS: Vive cheio de ar e sempre explodindo.
BARCO ANCORADO. Parte na água, parte no mundo.
BATERIA DESCARREGADA: Sem nenhuma energia, nem força para funcionar no reino de Deus
BOI BERNARDO. (Com Berne) em tudo se coça.
BORBOLETA: Pousa em tudo o que é igreja até que lhe seja conveniente.
BULE: De "pó café" (pouca fé).
CAMELEÃO: Dependendo do ambiente é o tal em sua performance.
CARAMUJO: Voltado com si, por si e para si. 
CARRIOLA Só vai empurrado meismooooooooooooooo
CARROÇA. Só vem puxado meismooooooooooooooo
CELULAR PRÉ PAGO: Quando se precisa dele não tem crédito ou está fora de área.
CELULAR: Dependendo do lugar não dá sinal de crente.
CHUCHU: Pega qualquer gosto, é tipo o "Maria vai com as outras".
ESTAÇÕES DO ANO: Instável e inconstante em sua conduta.
COCA COLA. Emoção pra valer.
DIRECTV. Não sai da frente da TV.
DOM DE CANTO: Fica lá no canto da igreja encostado e não quer saber de trabalhar!!!
DRÁCULA MORTO: Se tira a estaca do peito volta a viver.
FEUDAL: Acredita que por ter dinheiro é dono da igreja.
FLORZINHA DE JESUS: Qualquer coisa, sai da igreja com biquinho de coitadinho.
GABRIELA: "Eu nasci assim, eu cresci assim, e vou ser sempre assim, Gabriela...".
GATINHO: Só está contente e animado na vida e na igreja quando mimados.
GELOSO: Só gelo. Deveria ser zeloso.
HIENA: O carniceiro da savana espiritual.Gosta de dar o tiro de misericórdia. Eta.
KODAK: Só revela e não percebe que é revelado.
MACHADO: Qualquer idéia, ele já corta.Tesoura. Só prevalece se for a dele.
MANTEIGA: Vive se derretendo por qualquer pão velho.
MESTRE-GATO: Só ele sabe tudo. Vocês não sabem nada.
MOTOCICLETA: Faz muito barulho, é econômico, mas não tem ré. Falta humildade.
MURICI: Só pensa em si.
NOSTRADAMUS. Cheio de visões, visagens e miragens.
NOVE HORAS. Chega ao culto um pouco antes das nove, e vai embora um pouco depois.
ÔBA-ÔBA: "Tudo é festa".mas na hora de lavar os pratos: fui.............
OSMAR CONTATO. Cheio de interferências.
: Quando o pastor está pregando, ele diz: é pá fulano!
ENXADA: Quando o pastor está pregando, ele diz: é pra mim!
papagaio  (1) Precisam ter o pé amarrado e a asa cortada para manter-se na linha
PAPAGAIO (2): Precisa ter o pé amarrado e a asa cortada para manter-se na linha.
PAPAGAIO (3): Vive repetindo tudo aquilo que falam sem examinar as escrituras.
PATO: Mergulha, mergulha e está sempre seco. Não se deixa transformar.
PETER PAN: Não quer crescer. Tá sempre no be-a-ba e ainda critica quem cresce.
PIPOCA: Vive pulando, daqui para li, de igreja em igreja, dificilmente se firma como membro.
PIRUÁ: Tá na panela que tá no fogo, mas nem assim vai.....
PlIM-PLIM: Ora rapidinho (no intervalo) para não perder a novela...
PORCO-ESPINHO: Vive alfinetando os irmãos.
TESTUMUNHA DE ENJUÁ. É começar falar e lá vem tristemunho.
MURRO ENCALHADO. Se bobear ele descarrega o murro em você.
RAIMUNDO: Um pé na igreja e outro no mundo.
RELICÁRIO: Vive de coisas do passado.
RELÍGIO. Cheio de hora e nada de oração.
ROCAMBOLE: Sempre enrolado...
SANFONA: Ora fechado, ora aberto.
SEIS HORAS: Vive pedindo: "óia", ocês ora por mim viu ?, ôcês ora, não esquece, ôces ora também pelo meu cunhado, tá ?
SEMANA SANTA: Vai a igreja toda semana, santa. Uma vez por ano.
SIDÉ Sidé ora, lê a bíblia, etc.
SMILINGUADO: Linguarudo.
TALENTO: Tão cheio de lentidão.
TAXI: Até que leva a cruz do próximo, mas com o taxímetro ligado. Fica caro.
TERMOMETRO: Sua espiritualidade depende dos outros, mundano no mundo ... santo na igreja.
TIÉTE: Acompanha um pastor aonde ele for, não vai ao culto ou se retiram quando descobre que o pastor está ausente. Se puder o acompanha em qualquer viajem, até durante as suas férias.
TRANSGÊNCIO. Modificado, mas não transformado.
UlPRE: Último que chega e o primeiro que sai.
URSO: No inverno, fica hibernando.
665 Quase besta
999 Besta e meio
333: Meio besta... (se não entendeu, lembre-se do número do animal inimigo mencionado no apocalipse 666).
SOLUÇO  Sempre vem quando não se espera.  Atrapalha. Não serve para nada. Quando se acha que sossegou vem de novo com suas interferências. Quando se acredita que vai e volta, desaparece como começou sem avisar.

E você que tipo é? 

Wilson Thinonin

PEDIDOS ANTIGOS SÃO RETIRADOS DO MURO DAS LAMENTAÇÕES PARA ABRIR ESPAÇO PARA NOVOS PEDIDOS - Muro das Lamentações é limpo para novos "pedidos a Deus"

Rabino retira bilhetes, abrindo espaço para os novos pedidos e mensagens serem depositadas no Muro pelos fiéis.
Neste ano, o Pessach (Passagem, em hebraico), começa no anoitecer de 18 de Abril .


A uma semana do ano novo judaico, o Muro das Lamentações em Jerusalém foi limpo de todos as petições a Deus ali deixadas pelos fiéis. Milhões de peregrinos rezam anualmente junto ao Muro e colocam entre as pedras rolinhos de papel onde escrevem pedidos a Deus. Há mesmo quem chegue a enviar fax ou e-mail, com a simples indicação: "para Deus, em Jerusalém". O Rabi responsável pelo Muro coloca-os depois entre as pedras. Os pedidos são tantos que têm de ser removidos duas vezes por ano. Nunca foram contados mas enchem mais de 100 grandes sacos, que são depois enterrados no Monte das Oliveiras.

 

 ao usar ,site a fonte.

www.gritosdealerta.blogspot.com

Jésus-Christ est l'unique Sauveur DE L'HUMANITÉ. Extérieur n'est pas le salut. Jésus vous aime et veut vous sauver et vous apporter pour être avec Lui DANS LE DISCOURS ETERNAL

Um caminho sobremodo excelente


1Coríntios 12.28-31; 13.1-8.

O apóstolo Paulo termina o capítulo 12 colocando os dons na igreja em uma espécie de ordem. Parece-me proposital para chegar ao principal assunto que ele quer falar. O caminho sobremodo excelente: O AMOR. Que é um caminho que todos nós na igreja devemos seguir. Principalmente em nossas famílias. O amor é tem forte e superior que até os descrentes quando cantam músicas que falam de amor chama atenção, toca, fica na história. Isso porque a Bíblia diz que Deus é amor (1Jo.4.8), e quando se fala de amor, indiretamente se fala de Deus. Que todos nós através dessa mensagem possamos dosar o nosso relacionamento na congregação e na família com essa grande virtude que, além de mandamento divino (Mt.22.37-40), é fruto do Espírito Santo (Gl.5.22).

VERSÍCULO (1-3): As coisas podem ser feitas sem amor;

Aqui nesse ponto, o apóstolo Paulo nos instrui que é possível fazer as coisas sem amor. E para essa instrução ele cita “as línguas dos anjos”, “o dom de profecia”, “toda ciência”, e a “fé”. Imagine se tudo isso pode ser realizado sem amor, quão maravilhoso seria se fosse com amor?!

O que fazemos é como amor? O que nos preocupamos mais: com “o quanto” fazemos ou “como” fazemos? Fazemos nossas obras com amor?

VERSÍCULO (4): A definição do amor;

Observe que Paulo diz “o amor é...”. Ele está fazendo uma definição do amor. Portanto, paciente e benigno, são palavras usadas por Paulo para definir o amor. Essas palavras são como a lupa para saber se alguém ama. Basta ver sua paciência e sua benignidade. Para Paulo, uma pessoa que demonstra paciência e consegue tirar de coisas ruins algo que possa aplicar de bom é uma pessoa que tem amor. Para Paulo, quem perde a paciência facilmente e do bem faz maldade, é alguém que precisa urgentemente de amor.

Há paciência e benignidade em tua vida? Se não há, o que você pode fazer para mudar isso? Se há quantas pessoas você já influenciou para amar?

VERSÍCULO (5): O que não é amor;

Por outro lado, existe o engano. Muita gente pensa que está amando, mas não está. Nesse verso Paulo dar uma ajuda para que seus leitores não venham a se enganar. Ele cita uma seqüência de atitudes: inconveniência, egoísmo, rancor, tolerância com a injustiça. Essas palavras não definem o amor. Pelo contrário, quando agimos assim estamos sem amor. Mas quando temo amor elas desaparecem. É somo luz e trevas. Não convivem juntas!

Inconveniência: Estado de inutilidade, e quando decide fazer algo, traz mais perdas do que ganhos.

O que você faz pelos outros? Suas palavras chegam como supridoras de necessidades ou dão prejuízos? Suas atitudes causam ganho nas pessoas ou percas?

Egoísmo: Amor excessivo ao bem próprio em detrimento dos alheios.

Em seus planos tem outras pessoas fora você? É fácil você buscar o bem comum?

Rancor: Recordação do mal recebido, ressentimento amargo. Manter o dano recebido em aberto.

O seu coração é um baú de boas lembranças ou uma lixeira?

Tolerância com a injustiça: Esse é um dos sentimentos mais confundidos com o amor. É muito parecido com o amor. Mas, não é definição de amor. Pelo contrário, Paulo diz que o amor verdadeiro “parabeniza a verdade”. Isto é, o amor verdadeiro não tolera a mentira, engano, pecado, injustiça.

Como vai a sua tolerância com o pecado?

VERSÍCULO (7,8): A durabilidade do amor.

O apóstolo Paulo revela aqui o poder que o amor tem. Pela sua durabilidade quando diz: “o amor jamais acaba”. E coloca de lado as “profecias”, “línguas” e a “ciência”. Porque essas coisas desaparecerão no final de tudo. Quando o Criador aparecer, o que vai valer para a eternidade é o amor.

Como está o seu amor? Ele resiste ao tempo? O que acabou: você ou o amor? Você deixou de ser filhos de Deus?

Reflexão para todos nós: “O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei”. João 15.12

Reflexão para a congregação: “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros”. João 13.35
 
 
 
 
prdad.blogspot.com

NOTA DO BISPO ROBERTO TORRECILHAS CONTRA A ATITUDE ERRADA EM QUE O PASTOR TERRY JONES QUEIMA UM ALCORÃO - نوٹ سے بشپ رابرٹ Torrecilha طرزعمل کے خلاف مذمت کرتے ہیں جہاں پادری ٹیری جونز کو جلا دو ون القرآن

 NOTA DO BISPO ROBERTO TORRECILHAS CONTRA A ATITUDE CONDENAVEL  EM QUE O PASTOR  TERRY JONES QUEIMA UM ALCORÃO

É de ficar indignado em ver um suposto pastor tomando uma atitude em que coloca milhares de Cristãos em perigo eminente por cometer um ato de total desaprovação.
Esse Pastor Terry Jones deveria saber que não são esses ensinamentos que nosso Senhor Jesus nos deixou.
O Cristianismo é marcado pelo amor e relevância de fatos e acontecimentos , em que devemos amar e respeitar ao próximo , e oferecer a outra face.
Agir de forma terrorista somente colocou esse suposto pastor no mesmo Grupo dos radicais islâmicos , que defendem de uma forma errada sua fé.
Devemos após essa covarde atitude que já custou a vida de muitos inocentes ,  orar , para que Deus venha guardar os nossos irmãos cristãos espalhados pelos países muçulmanos , e os sustente na Graça .

Pastor Terry Jones , Ame ao Próximo e não cometa mais essas indecências em nome de Deus.


NOTE FROM BISHOP ROBERT Torrecilha ATTITUDE AGAINST reprehensible WHERE PASTOR TERRY JONES BURN ONE QURAN



It should be outraged to see a pastor supposed to take an attitude that puts thousands of Christians in immediate danger of committing an act of utter disapproval.

This Pastor Terry Jones should know there are those teachings that our Lord Jesus left us.

Christianity is marked by love and relevance of facts and events, that we should love and respect for others, and turn the other cheek.

Terrorist act only supposed to put this pastor in the same group of Islamic radicals, who advocate the wrong way their faith.

We after this cowardly attitude that has cost the lives of many innocents, pray that God will keep our Christian brothers scattered throughout the Muslim countries and supports them in Grace.


Pastor Terry Jones, love your neighbor and do not commit more such indecency in the name of God.

 نوٹ سے بشپ رابرٹ Torrecilha طرزعمل کے خلاف مذمت کرتے ہیں جہاں پادری ٹیری جونز کو جلا دو ون القرآن



یہ ایک نقطہ نظر ہے کہ عیسائیوں کا بیان نا منظوری کا کام کرنے کا فوری طور پر خطرے میں ہزاروں کی تعداد دکھاتی ہے لے کرنے والے پادری دیکھنے کے لئے ہو مشتعل کرنا چاہئے.

یہ پادری ٹیری جونز جانتے ہیں وہاں ان کی تعلیمات ہیں کہ ہمارا رب عیسی نے ہمیں چھوڑ دیا ہو جانا چاہئے.

عیسائیت کی محبت اور حقائق اور واقعات، ہم اس سے محبت اور ایک دوسرے کے لئے احترام، اور دوسرے گال رجوع کرنا چاہئے کی مطابقت کی طرف سے نشان لگا دیا گیا ہے.

دہشت گردی کے ایکٹ صرف اسلامی انتہا پسندوں، جو غلط طریقے سے ان کے ایمان کے وکیل کی ایک ہی گروپ میں اس پادری کو دیا چاہیے.

ہم نے یہ بزدلانہ رویہ ہے کہ بہت سے معصوم لوگوں، نماز خدا کہ رکھ کے اپنے مسیحی بھائیوں مسلم ممالک بھر کے پھیلا دیا اور فضل میں ان کی حمایت کریں گے کی زندگی کی قیمت اس کے بعد.


پادری ٹیری جونز، اپنے پڑوسی سے محبت کرو اور زیادہ خدا کے نام پر ایسی بے



IDIOMAS - URDU - INGUES - PORTUGUES 

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...