domingo, 2 de janeiro de 2011

Curso , Seminário de Teologia NO MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ -




Todos Domingos , das 09 as 11  da manha.


ligue e confirme sua participação
019 82927812   com BISPO ROBERTO

Curso , Seminário básico ,  Grátis ,  de Teologia NO MINISTÉRIO GRAÇA E PAZ .

Acidente em filmagens deixa dublê em coma

'Se beber, não case' é líder entre os filmes sob demandaScott McLean bateu seu carro em um caminhão, também dirigido por dublê.
Cena do filme 'Se beber, não case'
(Foto: Divulgação)
Um dublê de motorista australiano foi hospitalizado na Tailândia, após um acidente que o deixou gravemente ferido durante as filmagens de "Se beber não case 2", segundo nota publicada nesta segunda-feira (27) pelo site The Hollywood Reporter.
Scott McLean está em coma depois de ter batido seu carro contra outro veículo em alta velocidade durante uma cena.
O roteiro traz de novo os quatro amigos interpretados pelos atores Bradley Cooper, Zach Galifianakis, Justin Bartha e Ed Helms, que recentemente vetaram a inclusão de Mel Gibson no elenco. Na continuação, o quarteto viaja para a Tailândia para o casamento de Stu (Helms).
A Warner Bros, distribuidora e produtora do longa-metragem, confirmou a notícia em um comunicado. "Houve um acidente envolvendo um caminhão e um carro na segunda unidade do set de 'The Hangover 2' [nome original do filme] perto de Bangcoc, na Tailândia, por volta das 3h de sexta-feira, horário local. Um dublê ficou ferido durante o filmagem", informou o boletim. Os dois veículos estavam sendo dirigidos por dublês.

Lula: "ninguém vai se importar se eu tomar uma cervejinha"

Lula e Marisa embarcam em avião ao deixar Brasília
Foto: Agência Brasil

Lula e Dona Marisa Letícia acenam do avião presidencial enquanto deixam Brasília. Foto: Agência Brasil O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva afirmou em entrevista a Regina Casé, exibida neste domingo na TV Globo, que pretende retomar antigos hábitos dos quais se privou nos oito anos em que ocupou a Presidência. Segundo Lula, após deixar o cargo, ele se sentirá mais confortável para "tomar uma cervejinha".
"Vou poder tomar uma cerveja e ninguém vai se importar se eu tomar uma cervejinha", afirmou. Lula disse que uma de suas prioridades após retornar a São Bernardo do Campo (SP) será retomar a rotina. "Eu resolvi, quando ganhei a Presidência, fazer uma espécie de isolamento meu e da Marisa. Eu fiquei oito anos sem ir a um restaurante, sem ir a um casamento, sem ir a um aniversário, sem ir a uma festa", disse.
O ex-presidente também relatou que não sabe ainda o que fazer após deixar o cargo. "Eu sempre tive uma vida muito intensa. Eu fiquei praticamente de 1989 a 2002 brigando para ganhar as eleições, até ganhar. Agora eu estou deixando a Presidência e, sinceramente, eu não sei o que eu vou fazer", disse.
"Sabe que eu não sei o que fazer? Engraçado, né? Quando você ganha, você sabe o que fazer no dia seguinte, você projeta as medidas provisórias que você vai assinar, as leis que você vai assinar, os decretos. Não tem nada programado. (...) Lá pelo dia 3 eu quero sair para descansar alguns dias. Aí eu quero tirar uns 15 dias de férias e depois começar a pensar o que eu vou fazer da vida", afirmou o ex-presidente.
Em tom de brincadeira, Lula afirmou que, por enquanto, está estranhando a folga. "Dá uma inquietação. Não vai ter ninguém para xingar no dia 2. (Se eu) xingar a (ex-primeira-dama) Marisa (Letícia), ela me mete um porrete. De vez em quando, um palavrão, como força de expressão, é saudável, não é ruim", afirmou.
Para Lula, seu maior legado é recuperar a autoestima do brasileiro e mostrar que um homem do povo pode chegar à Presidência. "Eu acho que o grande legado que fica é o seguinte: o povo percebeu que um deles podia chegar lá. Esse mesmo povo tinha me derrotado duas vezes anteriormente porque ele tinha medo que um deles não soubesse fazer o que precisava ser feito no Brasil", declarou.
"O que eu sinto é orgulho. O que eu sinto é que as pessoas estão mais orgulhosas, as pessoas estão com a autoestima à flor da pele, as pessoas estão gostando mais de si, estão acreditando mais em si, as pessoas têm mais esperança", disse Lula. O ex-presidente também lembrou da frase do presidente americano, Barack Obama, que o chamou de "o cara" durante uma reunião do G20. "Se o Obama viesse ao Brasil e tivesse contato com o povo brasileiro, ele ia falar: 'puxa vida, eu falei que esse Lula é o cara. Não é ele que é o cara, é o povo'. São milhões de 'caras'."
Informalidade
Na entrevista, Lula comentou o tom informal que assumiu à frente da Presidência e a sua relação próxima com as camadas populares. "A gente briga tanto para ser presidente para ser chamado de vossa excelência, de excelência, e eles me chamam de Lula. Maior cara de pau! E eu vou lá em São Bernardo e me chamam de baiano ainda. Ou seja, não têm o menor respeito. Eu acho isso fantástico", disse.
Burocracia
Lula também culpou a burocracia brasileira pela morosidade de algumas obras de seu governo. Segundo o ex-presidente, é "angustiante" a espera pelos trâmites judiciais para que projetos essenciais saiam do papel. "O povo comum não imagina a dificuldade que um presidente tem para fazer uma obra. As pessoas pensam que um presidente pode chegar, fazer um decreto e acabou, está pronto", disse.
"É um verdadeiro inferno para fazer uma coisa. Você tem que teimar, tem que brigar para sair", afirmou. "Ao mesmo tempo, eu acredito que se a gente ficar em cima, as coisas saem."
Respeito internacional
Segundo Lula, uma de suas grandes contribuições foi a de posicionar o Brasil como um "ator principal" na política internacional e ganhar o respeito dos países desenvolvidos. "Nós, brasileiros, aprendemos a nos tratar como se nós fôssemos inferiores. Talvez pelo fato de nós termos sido um país colonizado, primeiro por Portugal, depois Inglaterra, depois pelos Estados Unidos. Nós ficamos sempre naquela de que os outros são melhores do que nós", disse. "Nelson Rodrigues dizia: 'é o complexo de vira-lata'. É o complexo de que você só é bom se você falar inglês, você só é bom se falar francês. Você nunca se sentia um ator principal. Mas nós somos um ator principal", acrescentou.
Lula citou um episódio ocorrido no início de seu primeiro mandato, durante uma reunião do G8, como exemplo da mudança de postura do Brasil. "Cheguei lá, não falava nenhuma língua. Mas antes de começar a reunião, a gente estava sentado, eu tinha chegado e cumprimentei todo mundo e aí entra o (ex-presidente americano, George W.) Bush. Quando entra o Bush, todo mundo levanta. Eu falei 'vamos ficar sentados'. Ninguém levantou quando eu cheguei, por que nós temos que levantar para receber o Bush? E aí o Bush veio e me cumprimentou normalmente. Ou seja, o que eu queria mostrar? Você não precisa ser 'lambe-botas'. Você não precisa ser subserviente para ser respeitado", concluiu.
Redação Terra

Concerto do coro Gospel de Azeitão Dia 8 de Janeiro de 2011 Capela de São Marcos. Em Oleiros – Azeitão 21h Entrada gratuita.


Influência da religião nos EUA diminui

Influência da religião nos EUA diminui

Número de membros de igrejas ou sinagogas também continua a cair
Sete em cada 10 americanos dizem que a religião como um todo está perdendo sua influência na vida americana. Esta é uma porcentagem quase recorde desde que a Gallup fez a mesma enquete, a mais de 50 anos atrás.

Naquela época, a maior parte dos entrevistados ficou mais propensa a dizer que a influência da religião vem diminuindo. Mas após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, houve uma reversão nesse índice. Naquele ano, 55% dos americanos disseram que a religião tem aumentado sua influência na vida americana, enquanto 40% disseram o contrário.

Mas no ano seguinte e no resto da década, as opiniões sobre a influência da religião começou a desaparecer.

Segundo a pesquisa Gallup, 54% dos americanos disseram que a religião é "muito importante" em suas vidas, um pouco abaixo das últimas duas décadas. Entretanto, o percentual dos americanos que discordam passa de 20%.

Os americanos tinham uma visão muito mais positiva da religião em termos de sua influência sobre a sociedade e os efeitos dela sobre suas próprias vidas durante os anos 1950, quando o Gallup registrou o último recorde. Em 1952, 75% disseram que consideravam a religião "muito Importante" em suas vidas.

O número de membros de igrejas ou sinagogas também continua a cair. Hoje, 61% são filiados a alguma igreja ou sinagoga. A porcentagem é a mesma que a registrada em 2007 e 2008 e é a menor da história desde que essa enquete começou, em 1937.

Os resultados da pesquisa são originados de entrevistas telefônicas realizadas de maio a dezembro de 2010, com uma amostra aleatória de 2.048 adultos, a partir de 18 anos.


Fonte: Christian Post/ Redação CPADNews

Comunidade Evangelica Filadelfia lança curso para noivos em 2011


Namoro, noivado e casamento. Esses são os passos que os casais seguem desde que se conhecem até o momento em que decidem viver juntos para o resto da vida. O namoro não deve jamais ser um passatempo, mas o início da procura de um (a) companheiro (a) para a jornada da vida. Já o noivado é metade do caminho entre o namoro e o casamento. Enquanto que o casamento é a união física e espiritual entre duas pessoas de sexo opostos, desse ato resulta o lar, que é a mais antiga instituição da raça humana.

Infelizmente, desde muito cedo os adolescentes são instigados pela sociedade a se relacionarem em namoro, desfrutando assim de uma relação independente, sem a influência familiar. Em virtude da banalização das relações afetivas, há muitos casos de adolescentes e jovens que entram numa relação errada. Por isso, é necessário que os pais conversem com seus filhos.

Hoje em dia, também é muito comum os casais optarem por partir do namoro direto para o casamento. Outros já nem se casam, simplesmente começam a namorar e resolvem morar juntos. Com isso, uma fase importante do relacionamento tem sido esquecida: o noivado. Embora para alguns essa tradição tenha caído em desuso, uma grande parte pensa o contrário e considera importante essa fase para o relacionamento.

Casados há quase 25 anos e pais de Gustavo, 19 anos e Giovanna, de 16, o casal José Luis e Márcia de Francischi coordenará o Curso para Noivos da Comunidade Evangélica Filadélfia. Acompanhados pelo casal Samuel e Juliana Hervatin, eles orientarão os casais da Comunidade e os auxiliarão a viver de forma plena e consciente esta etapa da vida.

O curso para Noivos será apostilado, com duração de cinco semanas, com encontros aos sábados das 19h30 às 21h, no templo Sede. A cada semana será abordado um tema diferente sobre o casamento: os compromissos, as realidades, os conflitos e a intimidade do casal. “O nosso objetivo é mostrar para os casais o sentido verdadeiro do casamento para que estejam certos da decisão. Casamento é uma aliança não só entre o casal, mas com Deus também. É algo sério, é um compromisso, assim como o noivado. É isso que mostramos, as diferenças entre paixão e amor e, principalmente, a importância da comunicação, porque muitos dos lares destruídos hoje são provenientes da falta de comunicação” – explica Márcia de Francischi, coordenadora do ministério. O curso terá início em 2011, mas os noivos interessados podem fazer suas inscrições no término dos cultos” - finaliza. Informações na Central de Atendimentos pelo telefone 2114.0404.
Fonte: Redação MCS

PIB de Camaçari, BA, Realizará a 7º Marcha Profética

Primeira Igreja Batista de Camaçari, Bahia, Realizará a 7º Marcha Profética em janeiro de 2011.
O evento será realizado pelo Projeto Transformar Camaçari, visando profetizar a paz de Deus sobre as famílias da cidade.
“O Projeto Transformar Camaçarí é um projeto de fé n´Aquele que é o único que pode transformar a realidade caótica da cidade, que pode fazer cessar a violência e restituir as perdas e destruição das famílias, restaurando a sociedade num todo: Ele é Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador,” disseram os organizadores.
Reunindo milhares de evangélicos que oram e profetizam pelas ruas de Camaçarí, a marcha acontece desde 2004, profetizando vida, saúde, paz, amor e restauração.
Segundo a organização da marcha, a consagração dos primeiros sete dias do ano ao Senhor faz parte do Projeto.
“Do dia 01 ao dia 07 de Janeiro estaremos no templo (da PIB de Camaçari), celebrando ao Senhor e recebendo as sete pedras de Davi para derrubar todos os gigantes da nossa vida!” explicou a organização da marcha.
Sobre o percurso da marcha, a Igreja informa ainda que “este ano a marcha sairá da Praça Abrantes às 15 horas, em direção a Av. Radial A; de lá seguirá pela Av. Concêntrica para a Av. Radial C, em direção à Praça Abrantes onde faremos uma grande concentração em nosso templo para recebermos a bênção apostólica.”
Os organizadores do Projeto Transformar Camaçarí motivam a que todos participem, “Venha celebrar conosco e receber as pedras e as estratégias de Deus para vencer todas as lutas e gigantes da vida. Sua vida nunca mais será a mesma e você e sua família terão um ano de 2011 cheio de paz e das bênçãos de Deus!”

Igreja, uma comunidade terapêutica

A igreja de Deus é a coluna e baluarte da verdade. Ela é filha da verdade, anda na verdade, é santificada na verdade e embaixadora da verdade. A igreja, porém, tempera a verdade com o amor. Ela fala a verdade em amor. Verdade sem amor fere; amor sem verdade engana. Para ser uma comunidade terapêutica, a igreja precisa falar a verdade e ao mesmo tempo amar as pessoas. Nas palavras de Jesus, a igreja “não esmaga a cana quebrada nem apaga a torcida que fumega”. O apóstolo Paulo exorta as igrejas da Galácia: “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o, com espírito de brandura, e guarda-te para que não sejas também tentado” (Gl 6.1). Para que a igreja seja uma comunidade terapêutica, alguns princípios devem ser observados à luz do texto supra:
1. Uma igreja terapêutica não faz provisão para o pecado. Aqueles que vivem na prática do pecado não pertencem à igreja de Deus, pois quem vive pecando não conhece a Deus. O pecado na vida do crente é um acidente e não uma prática. O crente não pode pecar deliberadamente, intencionalmente. Não podemos fazer provisão para o pecado e ao mesmo tempo pertencermos à igreja do Deus vivo. Deus nos salvou do pecado e não no pecado; fomos chamados à santidade e à irrepreensibilidade.
2. Uma igreja terapêutica é conduzida pelo Espírito Santo. Quando Paulo fala: “vós, que sois espirituais” não está referindo-se a uma elite dentro da igreja. Os crentes em Cristo são aqueles que receberam o Espírito (Gl 3.2), nasceram do Espírito (Gl 4.29), andam no Espírito (Gl 5.16), produzem o fruto do Espírito (Gl 5.22,23), e vivem no Espírito (Gl 5.25). A igreja de Deus é uma comunidade terapêutica, porque os crentes, sendo espirituais, são agentes da cura e não instrumentos da morte.
3. Uma igreja terapêutica trata com sensibilidade os que tropeçam. O apóstolo ordena: “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura”. A palavra usada pelo apóstolo procede da medicina. Foi usada no grego clássico para reparar um osso quebrado. Precisamos lidar com tato e sensibilidade com as pessoas que caem. Devemos ser intransigentes com o pecado, mas cheios de ternura com aqueles irmãos que são surpreendidos por ele. Não podemos esmagar aqueles que já estão quebrados nem ferir ainda mais aqueles que já estão machucados pela queda. A correção ao faltoso precisa ser com espírito de brandura e não com truculência. A disciplina visa a restauração do caído e não sua destruição.
4. Uma igreja terapêutica mantém-se vigilante para não cair em pecado. Paulo diz que devemos nos guardar para não sermos também tentados a cair nos mesmos pecados que reprovamos nos outros. Hipocrisia e soberba são armadilhas perigosas que aprisionam e adoecem a igreja. Seria hipocrisia condenar na vida do irmão o pecado que acariciamos no coração. Somos tendentes a projetar nossos próprios erros em alguém e condenar nesse alguém o que não temos coragem de enfrentar em nós mesmos. Vemos com mais facilidade um cisco no olho do irmão do que uma trave em nosso próprio olho. Coamos mosquitos e engolimos camelos. Uma igreja terapêutica não coloca fardos nas costas das pessoas, mas leva as cargas uns dos outros.

Rev. Hernandes Dias Lopes

para comerar o ano novo - O BRASIL É UM PAIS DEMOCRÁTICO , QUE OBRIGA SEUS CIDADÃOS A SERVIREM O EXERCITO E A VOTAREM - - - ISSO QUE É DEMOCRACIA ?

Deputado denuncia kit que promove a promiscuidade e o homossexualismo







Brasília,  Em recente pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados o parlamentar Jair Bolsonaro (PP-RJ) repudiou um projeto da Comissão de Direitos Humanos e Minorias de promover um kit com dois DVDs contendo filmetes que promovem o homossexualismo entre crianças de 7 e 10 anos da rede pública de ensino. O deputado Bolsonaro denunciou a iniciativa que tenta impor a cerca de 6.000 escolas do governo, os filmes com o suposto objetivo de "combater a homofobia", mas que são um estímulo à promiscuidade. Nestes, o comportamento de um rapaz que se declara homossexual na frente da turma e o romance de duas meninas lésbicas de 13 anos são postos como modelo para as crianças. Na primeira das histórias homossexuais, segundo o Jornal da Câmara dos Deputados, mostra-se um garoto, de nome Ricardo, de 14 anos que, certa hora, vai ao banheiro urinar e encontra um colega seu. Enquanto ele urina, Ricardo dá uma olhada para o lado e se apaixona pelo garoto. Em outro episódio, este garoto, chamado Ricardo, quando atende à chamada do professor na escola, fica constrangido, pois não quer ser chamado de Ricardo, e sim de "Bianca". Na outra história o comportamento de duas meninas lésbicas de aproximadamente 13 anos de idade é posto como exemplar para as outras, e a comissão ainda discutiu a profundidade que a língua de uma menina deve entrar na boca da outra ao realizar o beijo lésbico para o filme que está em licitação. "Para mim, em 20 anos de congresso é o maior escândalo que eu tomei conhecimento até hoje", denunciou o deputado Bolsonaro. Na semana passada reunidos na comissão de direitos humanos e minorias, em conjunto com a comissão de educação, estando presente o Sr. André Lázaro, secretário de educação continuada, alfabetização e diversidade do MEC em uma platéia repleta de representantes de grupos pró-homossexuais, foram tomadas decisões que segundo o deputado carioca "esta casa (a Câmara dos Deputados), não está sabendo. E a maioria dos integrantes da Comissão de educação também não está sabendo". "Atenção pais, no próximo ano os seus filhos vão receber na escola um kit. Este kit tem um título: combate à homofobia. Mas na verdade este kit é um estímulo ao homossexualismo. É um incentivo à promiscuidade", denunciou Bolsonaro. Referindo-se ao primeiro filme no qual um menino se apaixona por outro após vê-lo urinando no banheiro, o deputado conta que na produção pró-gay "este filme no final da a seguinte lição de moral: este comportamento do Ricardo (ou da "Bianca") passa ser um comportamento exemplar para os demais alunos". Sobre o filmezinho das meninas lésbicas o deputado afirma que "a grande discussão da nossa comissão de direitos humanos e minorias (da qual este membro da câmara sente asco) é a profundidade da língua que uma menina tinha que entrar na boca da outra menina. Dá para continuar discutindo este assunto? Dá nojo!" "Estes gays, lésbicas querem que nós, a maioria, encubemos como exemplo de comportamento a sua promiscuidade!", afirmou o parlamentar brasileiro energicamente. O deputado denunciou ainda os membros da Comissão de direitos humanos e minorias que querem excluí-lo da mencionada comissão por ser supostamente, "um elemento anti-democrático". "Isto é uma vergonha. (...) Esta história de homofobia, é uma história de cobertura!", afirmou o deputado denunciando o projeto que visa promover a ideologia de gênero, o homossexualismo e a promiscuidade entre crianças do primário com a desculpa de combater a homofobia no Brasil.
Para ver o vídeo, acesse:
http://www.youtube.com/watch?v=ONfPCxKdGT4&feature=player_embedded

Abaixo-assinado Somos contra o maior escândalo deste País, o KIT GAY Para:Presidente da República Federativa do Brasil; Congresso Nacional do Brasil; Supremo Tribunal Federal; Assembléias LegislativasSomos contra o maior escândalo deste País, o KIT GAY Não aceitamos que nossas crianças de 7,8,9 e 10 anos recebam esse tal de KIT GAY. Neste Kit Gay há 2 vídeos com o Titulo Contra homofobia, mas na verdade nesses vídeos contém mensagens subliminares para as nossas crianças, induzindo-as a homossexualidade. Uma coisa é preconceito...Outra coisa é fazer apologia ao homossexualismo!!!





Neste Kit Gay, na verdade, é um estímulo ao homossexualismo e incentivo a promiscuidade e a confusão de discernimento da criança sobre o conceito de família.

Na primeira das histórias homossexuais do Kit Gay, segundo o Jornal da Câmara dos Deputados, mostra-se um garoto chamado Ricardo, de 14 anos que, certa hora, vai ao banheiro urinar e encontra um colega seu. Enquanto ele urina, Ricardo dá uma olhada para o lado e vê o pênis de seu amigo e se apaixona pelo garoto. Ao retornar para a sala de aula, a professora da classe chama o menino pelo seu nome (Ricardo), onde o mesmo cerra seus lábios, pois não quer ser chamado de Ricardo, e diz que quer ser chamado de "Bianca".
Na outra história do Kit Gay, o comportamento de duas meninas lésbicas de aproximadamente 13 anos de idade é posto como exemplar para as outras, e a comissão ainda discutiu a profundidade que a língua de uma menina deve entrar na boca da outra ao realizar o beijo lésbico para os vídeos(Kit Gay), que já estão em fase de licitação para começarem a serem distribuídos em todos a escolas estaduais e municipais do PAÍS.
Uma coisa é preconceito, outra coisa é APOLOGIA AO HOMOSSEXUALISMO!!!

Façam valer imediatamente nossos valores contra essa imposição que querem colocar para as nossas crianças.

Essa comissão de Direitos Humanos e Minorias que nós colocar o escárnio da sociedade. Eles querem aliciar nossas crianças com esse KIT GAY. 

Nós do Gritos de Alerta somos totalmente contra qualquer tipo de indução , todos tem liberdade de ser o que quiserem , mas quanto a induzir , somos totalmente contra .

ABAIXO ESSE KIT GAY .
evangélicos , respeitemos os direitos de todos , mas não vamos aceitar nenhum tipo de indução a nada que não concordamos.




Estamos na luta contra as palhaçadas de certos grupos que querem impor algo pela força e violência .


Só me faz liga los aos islamitas , terroristas ,  que explodem bombas para impor o crescimento de sua fé.
Sejam o que quiserem , mas não nos venha chamar de idiotas , pois estamos de olhos bem abertos.

liguem para o SENADO BRASILEIRO NO 0800-612211,e peça para o seu senador tomar a providência correta OU no   0800 619619 da Câmara dos deputados .

Diga que você não concorda com tal atitude do governo e quer que seja revisto esse projeto induzidor .




Pastor Roberto Torrecilhas .

Promotoria pede internação de adolescentes suspeitos de agressão homofóbica na Paulista



O Ministério Público entrou nesta quinta-feira (30) com pedido de internação definitiva de três dos quatro adolescentes suspeitos de agressão na região da avenida Paulista no dia 14 de novembro.
O trio estava internado na Fundação Casa (antiga Febem), em São Paulo, e foi libertado em 23 de dezembro, por decisão do juiz Egberto de Almeida Penido, da 1ª Vara da Infância e da Juventude do Estado.
As promotoras de Justiça Ana Laura Bandeira Lins Lunardelli e Paula Pruks interpuseram ainda recurso de apelação para que a agressão contra Gilberto Felipe Andrade, 18, seja reconhecida.
Andrade apareceu quando a ocorrência de agressão contra outros jovens estava sendo registrada e disse ter sido vítima das mesmas pessoas, por volta das 3h do dia 14 de novembro, na avenida Brigadeiro Luís Antônio.
O grupo de quatro adolescentes e um adulto é suspeito de agressão com motivação homofóbica. Um dos adolescentes –o que aparece em imagens de câmeras de segurança atacando pessoas com uma lâmpada fluorescente– continua internado na Fundação Casa por decisão do juiz. Já o estudante Jonathan Lauton Domingues, 19, está foragido.


Fonte: Folha Online

Deputados Paulo Melo e Domingos Brazão disputam nos bastidores da ALERJ a presidência da casa



RIO – Ainda falta um mês para o início do ano legislativo, mas a disputa pela presidência da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) já movimenta os bastidores do Palácio Tiradentes em torno dos dois principais postulantes à presidência da Casa. Desde que o atual presidente, Jorge Picciani (PMDB), anunciou a intenção de concorrer ao Senado, no meio do ano passado, pelo menos três parlamentares do mesmo partido começaram discretamente a articular suas candidaturas. No entanto, apenas dois – Paulo Melo e Domingos Brazão – entram em 2011 na disputa.
Líder da bancada governista, Paulo Melo é o nome preferido pelo governador Sérgio Cabral – que também ocupou o cargo quando era deputado. O parlamentar, que chega ao sexto mandato como quarto mais votado do estado, aposta num consenso – mesmo que conduzido pelo governador, – para ser o escolhido. A retirada do páreo do deputado Edson Albertassi, que chegou a manifestar suas pretensões ao cargo, teria acontecido por um pedido do governador.
Os planos de Paulo Melo, no entanto, podem esbarrar nas articulações de Domingos Brazão. Em seu quarto mandato como deputado estadual, ele tem o apoio declarado do chamado baixo clero – parlamentares de menor expressividade na Casa. E, segundo o que se ouve nos bastidores, pode acabar se beneficiando com a mudança no perfil do parlamento, que acabou diminuindo ligeiramente a ampla base de apoio ao governador Sérgio Cabral.
- O clima é muito favorável ao Brazão. O PMDB e o PDT estão divididos e ele tem os nove votos do PR. Além disso, o deputado Jorge Picciani, deixando a casa, perde um pouco da possibilidade de intervir. É possível até que o governador, para não correr o risco de ser derrotado no início da legislatura, se distancie da disputa – afirmou um deputado.
Paulo Melo diz estar tranquilo. Ele afirma que, além de ser o candidato do partido, já recebeu manifestações de apoio do PDT, do PT, do PSC, do PSB e do PPS. E diz que, apesar do apoio do governador ser importante, o que contará mesmo é a relação construída com os partidos ao longo da trajetória parlamentar.
- Reconheço o vigor do meu adversário, mas eu tenho uma história dentro dessa Casa. Presidi várias comissões. Sou o atual presidente da principal comissão da casa, que é a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Aqui, eu fiz tudo o que você possa imaginar. No governo Marcelo Alencar, presidi a CCJ, liderei o Governo e o partido. Trabalhei nas matérias mais importantes. Não sou um intelectual, mas me preparei muito para isso – afirmou o deputado, que é tido pelos pares como um dos que mais conhecem as engrenagens da Alerj.
Brazão, no entanto, afirma que é o candidato ideal para assumir a presidência, uma vez que a assembleia estaria vivendo um novo momento.
- Reconheço as muitas qualidades do meu oponente, mas a Alerj hoje precisa de alguém que possa ser um interlocutor de todos os setores da Casa. Inclusive daqueles que hoje tem uma atuação menos destacada. Não estou desprezando o apoio do governador, mas acho que este novo momento será fundamental para definir o próximo presidente – afirmou Brazão.
A escolha do presidente e de toda a mesa diretora da Alerj – órgão colegiado encarregado de dirigir os trabalhos legislativos e administrativos da casa – acontece daqui a um mês. A eleição, que acontece no primeiro e terceiro anos de cada mandato, acontece no dia 1 de fevereiro, quando os deputados serão empossados. Além do presidente da Casa, serão eleitos todos os outro integrantes: quatro vice-presidentes, os quatro secretários e os quatro suplentes.


Fonte: O Globo

ایران دسترسی به بلوک های وب سایت از روزنامه ال País پس از وحی که احمدینژاد بود سیلی توسط رئیس سپاه پاسداران انقلاب اسلامی

منبع : اخبار بی بی سی
مقامات ایران مسدود شده امکان دسترسی به وب سایت از ال País پس از روزنامه اسپانیایی منتشر شده به بیرون درز سند دیپلماتیک ایالات متحده توسط Wikileaks نشان می دهد که سر از ایران سپاه پاسداران انقلاب اسلامی ، علی صفری ، رئیس جمهور محمود احمدینژاد در طول بحث ها و منازعات سیلی زد.
ایران نیز مسدود شده امکان دسترسی به صفحات دیگر وب که برای تولید اخبار است. با این حال ، اطلاعات توسط منابع رسمی تأیید نشده بود.
انتشار در تاریخ پنجشنبه محتویات یک سفارت آمریکا به بیرون درز در باکو (جمهوری آذربایجان) از 2010 فوریه 11 به دست آمده توسط WikiLeaks ، که در آن آمریکا دیپلمات راب Garverick عبور بر روی اطلاعات به دست آمده با یک منبع ایرانی است که هویت نشان داد حفظ شود.
به گزارش مجله ، دفتر دیپلماتیک آذربایجان ، یکی از دیدگاه های آمریکایی از ایران ، نشان می دهد که دیگر حاضر در جلسه توسط “نگرش شگفت آور لیبرال” از رهبران ایران شگفت زده شدند.
احمدینژاد ادعا ، با توجه به منابع ایران ، که “مردم احساس خفه” و شرط برای تظاهرات و ابراز نارضایتی های اجتماعی ، permissiveness بیشتر و تحمل و مدارا ، “از جمله آزادی مطبوعات بیشتر است.”
با توجه به انتشار ، اظهارات احمدینژاد موجب خشم رهبر “پاسداران (سپاه پاسداران) که با خوشحالی گفت :” تو اشتباه است. شما که ایجاد این مورد. و در بالای آن ، به شما می گویند ما باید آزادی بیشتری به مطبوعات بدهد؟ “.
آشفتگی منجر به تعلیق از جلسه ، که هرگز از سر گرفته شد ، البته دو هفته پس از آیت الله Janata حزب (رئیس شورای نگهبان) برای دلجویی از ارواح میانجیگری بین جعفری و احمدینژاد.
توطئه
در 29 نوامبر این سال ، رئيس جمهور ایران کم اهمیت جلوه اهمیت اسناد فاش شده توسط Wikileaks ، و گفت آن است که “توطئه”.
در طی یک کنفرانس مطبوعاتی در تهران ، احمدینژاد گفت : نشت هستند “یک بازی است.”
“Wikileaks وحی است ، اما چیزی منتشر شده در سیستماتیک و برنامه ریزی شده نیست و اعتباری ندارد. این به نظر می رسد جنگ روانی ، اما تأثیر سیاسی از آنچه آنها می خواهند را نداشته باشند ، گفت : “رئيس جمهور ایران.
“پاسداران” و یا پاسداران انقلاب اسلامی ، باید دارایی های نیروی زمینی خود را ، دریایی و هوایی ، که تیم بهتر و به طور مستقیم گزارش به رهبر ایران پیش از انقلاب ، علی خامنه ای.
سپاه پاسداران انقلاب اسلامی استفاده کرده است شبه نظامیان اسلامی “بسیج” برای سرکوب تظاهرات بعد از اعلام نتایج انتخابات ریاست جمهوری به عنوان جعلی توسط اپوزیسیون محکوم کرد.
بر اساس برخی از آگاهان از دیپلمات های آمریکایی در آذربایجان ، انتخابات مشخص شده ، نقطه عطفی در تاریخ این کشور را تحت تاثیر قرار اعتبار بالا از رهبر انقلاب اسلامی ، آیت الله علی خامنه ای.

Marcela Temer mulher de Michel Temer vira um dos tópicos mais comentados no Twitter


Mulher do vice-presidente Michel Temer, Marcela Temer ganhou destaque no Twitter durante a posse da presidente Dilma Rousseff, em Brasília.
No final da tarde deste sábado (1º), ela chegou a ocupar o terceiro lugar entre os tópicos mais comentados no Twitter mundial, atrás somente de outros tópicos sobre a posse de Dilma e sobre o Ano Novo no Brasil e no mundo.
Hoje com 27 anos, Marcela se casou com o então presidente da Câmara dos Deputados Michel Temer (PMDB-SP) em 2003.
Na época, Temer tinha 62 anos, e ela, 21 anos. Marcela é formada em Direito e mãe de um filho, também chamado Michel.
Durante o período eleitoral, ela gravou em vídeo um depoimento para o site da campanha de Dilma, no qual fala sobre a importância de uma mulher presidente e do papel do vice-presidente.
Marcela, que antes do casamento assinava o sobrenome Tedeschi de Araújo, já participou de concursos de miss no passado.
Foi eleita Miss Campinas em 2002, e ficou em segundo lugar no Miss Estado de São Paulo no mesmo ano.


Fonte: G1

Itália irá recorrer a corte do Tribunal de Haia para obter extradição de Cesare Battisti



Roma, 2 jan (EFE).- O Governo italiano está disposto a recorrer ao Tribunal de Haia para conseguir a extradição do italiano Cesare Battisti após a recusa do Executivo brasileiro de entregá-lo à Itália, onde foi condenado por quatro homicídios.
As declarações foram dadas pelo ministro das Relações Exteriores italiano, Franco Frattini, em entrevista publicada neste domingo pelo jornal “Corriere della Sera”, na qual ele também afirma que a Itália enviou uma carta à nova presidente brasileira, Dilma Rousseff, para que reconsidere a decisão anunciada por Lula sobre Battisti.
Na carta, a Itália pede a Dilma que revise “a decisão de seu antecessor” e considere a “sentença do Supremo Tribunal Federal (STF)” que autorizou a extradição de Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos cometidos na década de 1970, durante a ditadura.
Segundo Frattini, o Governo italiano está decidido a utilizar todas as vias legais para conseguir a extradição de Battisti, inclusive recorrendo ao Tribunal de Haia.
Após conversas com o primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, e com o ministro da Defesa, Ignazio La Russa, Frattini decidiu pedir à Câmara dos Deputados o congelamento do acordo estratégico entre Itália e Brasil que deveria ser ratificado em janeiro.
Trata-se de um acordo de colaboração econômica, através do qual a Itália se comprometia a conceder ao Brasil 5 bilhões de euros (US$ 6,7 bilhões) para a compra de naves, mísseis e radares.
O presidente italiano, Giorgio Napolitano, se disse “desiludido” pela decisão de Lula.


Fonte: Yahoo Notícias

Com um 'não' a Dilma sobre 2014, Palocci ganha Casa Civil




Antes de convidar o deputado Antonio Palocci Filho (PT-SP) para assumir a chefia da Casa Civil, a presidente Dilma Rousseff fez a ele uma pergunta inesperada. "Você quer ser candidato na próxima eleição?", indagou, sem rodeios. Diante da resposta negativa, Dilma sorriu, um tanto quanto incrédula.

Foi o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, maior defensor do retorno de Palocci ao primeiro escalão do governo, quem deu a dica para Dilma. O conselho era para que ela lançasse a pergunta a todos os ministeriáveis, incluindo os do PT.
No caso de Palocci, porém, o jogo foi combinado com Lula. Quatro anos e nove meses após deixar o comando da Fazenda, ele volta ao governo, desta vez com Dilma, para ser o mais poderoso auxiliar da primeira mulher presidente.
Abatido no rastro do escândalo da quebra de sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa - revelado pelo Estado, em março de 2006 -, Palocci foi inocentado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Desde agosto de 2009, quando saiu a sentença, sua reabilitação começou a ser planejada pelo Palácio do Planalto.
O fiador da política econômica na era Lula transformou-se em avalista da estabilidade política sob Dilma. Emissário da presidente, Palocci atuou como uma espécie de "psicanalista" da transição: sondou nomes para o ministério, foi portador das más notícias para os que deveriam passar o bastão e recebeu pilhas de problemas. As informações são do jornal ,


O Estado de S. Paulo.
charge do aroeira.

Cuidado Com as Armadilhas! Levitas não foram chamados para serem artistas , tem que saber lidar com isso.

Cuidado Com as Armadilhas!

Nas Escrituras Sagradas, santidade tem o sentido de purificação e direção do homem pela obra do Espírito Santo. Muitas expressões são usadas com mesmo significado. Observe:
- Santificação é "andar na luz":
"...mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus seu Filho nos purifica de todo pecado" (1 Jo 1:7).
- Santificação é "guardar os mandamentos" de Deus:
"E nisto sabemos que o conhecemos; se guardamos os seus mandamentos" (1 Jo 2:3).
- Santificação é "viver de modo digno do Senhor":
"para que possais andar de maneira digna do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus,..." (Cl 1.10).
Sem dúvida alguma, a santidade é essencial para que o homem possa viver uma vida cristã e ser usado na obra de Deus. Os músicos cristãos, por exemplo, começam a receber unção para ministrar exatamente quando começam a viver em santidade e comunhão com Deus. Assim funciona em toda obra espiritual.
As Armadilhas na Área da Música
É fácil perceber que alguns pecados têm acompanhado a vida de muitos músicos e cantores cristãos, prejudicando a santidade e a comunhão com Deus.
Os primeiros passos para uma vida de santidade podem ser dados fugindo das obras da carne, reveladas em Gálatas 5.19,20 e 21: "...a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias...", e outras impurezas relatadas em 2 Co 12:20: "...contendas, invejas, iras, porfias, detrações, mexericos, orgulhos, tumultos..".
Apesar desta grande variedade de obras da carne, quero focar nosso estudo em cima do orgulho, da soberba e da idolatria, e de outras armadilhas que veremos a seguir. Vejo que tais erros têm prejudicado em muito a vida espiritual dos músicos e cantores cristãos, o que um dia já aconteceu comigo. Observe:
1 - O Orgulho:
O orgulho é o elevado conceito que alguém faz de si próprio ou amor-próprio exagerado. Este é um sentimento que todo ser humano muitas vezes esconde no coração. Dentro do ambiente da música evangélica, por exemplo, é muito fácil encontrar cristãos envaidecidos pelo conhecimento de louvor, espiritualidade, experiência musical ou por qualquer outra qualidade que possuem. Por esta razão, o pecado do orgulho é o primeiro problema que decidi pôr em pauta neste capítulo.
Quando a palavra orgulho é mencionada neste estudo, sua citação inclui todas as suas palavras relacionadas e sinônimas: vanglória, soberba, vaidade, presunção infundada e outras. Para iniciar esta parte, vamos partir de alguns trechos fundamentais da Palavra de Deus, seguindo suas explicações:
1.1 - Cuidado com a Vanglória: Gálatas 5:25,26: "Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros".
Quando o levita se deixa possuir de vanglória, ele está cometendo dois erros básicos: roubando a glória de Deus e quebrando a comunhão com os irmãos do grupo. O texto acima deixa claro que quando a pessoa deseja glória para si, ela provoca as pessoas que a rodeiam, o que acaba criando barreiras entre os membros do grupo.
No trecho acima, a Bíblia ordena que nós não nos deixemos possuir de vanglória. Podemos perceber facilmente que uma palavra está intimamente associada a este assunto: os elogios. Tenho visto que muitos músicos cristãos sobem a plataforma para ministrar, esperando ansiosamente por elogios de homens. Este sentimento de ansiosidade ataca os levitas geralmente em eventos onde um grande número de pessoas está envolvido. Todos devem esperar pelo elogio que vem do Senhor, e Ele honrará conforme o seu tempo.
1.2 - A Importância da Humildade no Corpo: Romanos 12.16: "Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei1 com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos".
(1) - condescender = concordar, aceitar, transigir.
A Bíblia deixa claro que os cristãos não devem tratar uma pessoa diferentemente da outra, mas devem ter o mesmo sentimentos uns para com os outros. Nesta parte do livro quero abrir parênteses ressaltando a importância da humildade no corpo de Cristo. Em 1 Coríntios, o apóstolo Paulo compara a Igreja aos nossos corpos físicos, onde cada membro tem uma função especial, mas todos trabalham juntos. Ele diz: "O corpo não é um só membro, mas muitos. Se disser o pé: Porque não sou mão, não sou do corpo; nem por isso deixa de ser corpo. ...Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve". Paulo continua: "Há muitos membros, mas um só corpo. Não podem os olhos dizer a mão: Não precisamos de ti; nem ainda a cabeça, aos pés" (1 Cor. 12:14-21). Paulo ainda acrescenta que até os membros do corpo que pareçam ser os mais fracos ou os menos úteis são necessários para que o corpo seja perfeito. Portanto, ninguém pode se orgulhar por algum motivo especial, porque a Palavra diz: "...condescendei com o que é humilde".
Em Romanos 12:3 a 5, a Bíblia diz: "Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um. Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os membros têm a mesma função, assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros,...".
1.3 - Ninguém Julgue Ser Alguma Coisa: Gálatas 6:3: "Porque, se alguém julga ser alguma cousa, não sendo nada, a si mesmo se engana".
Dentro da área musical das igrejas, muitos cristãos têm sido cegados pelo orgulho musical ou espiritual. Isto acaba atrapalhando a obra de Deus. Ao contrário do que vemos por aí, ninguém deve se julgar um bom músico ou um músico espiritual, e se orgulhar nisso. A Bíblia é clara: quem alimenta este sentimento, a si mesmo se engana.
Algum tempo atrás, ouvi um testemunho à respeito de um músico recém convertido numa igreja evangélica na cidade de Nova York. Sua história relata que ele foi tomado por um sentimento de orgulho no início de sua caminhada cristã. Como bom cantor e pianista que era, ele pensou que logo após ter aceitado Jesus, seria chamado para cantar e tocar na igreja. Passando-se algum tempo, vendo ele que isto não acontecia, disse ao seu pastor: "Eu quero trabalhar na obra de Deus! O que eu posso fazer na igreja?". O pastor sabiamente respondeu: "Peque este desintupidor de pia e comece a trabalhar!".
A história acima serve de grande exemplo para nós. Quando uma pessoa é tomada pelo sentimento do orgulho, Deus a coloca lá embaixo. Porém quando a pessoa vive em humildade, Deus a seu tempo a honrará, como já mencionei anteriormente. Ele começa a trabalhar na vida de uma pessoa quando ele encontrar humildade no coração dela.
Todos as pessoas que desejam ser usados por Deus, devem estar constantemente orando para que pensamentos e sentimentos soberbos não entrem em seus corações. Acredito que humildade é uma virtude agradável aos olhos de Deus e um bom início para aqueles que desejam trabalhar nesta área ministerial.
2 - O Show: Por causa do grande crescimento da música gospel2 nestes últimos tempos, alguns pensamentos extra bíblicos têm afetado o verdadeiro propósito de louvor e adoração para o povo de Deus revelados nas Escrituras. É fácil perceber em muitos lugares, que o louvor a Deus está sendo transformado em show, com a finalidade de trazer prazer e entretenimento ao homem. Muitos músicos têm levado na mente um conceito errôneo da palavra inglesa gospel e tem influenciado os jovens a pensar do mesmo modo.
(2) - gospel = god + spell = Palavra de Deus = Evangelho
Antes de mais a explicações sobre o tema quero que o leitor entenda o significado da palavra show quando ela for citada nesta parte deste estudo:
1 - A palavra show deriva da língua inglesa significando apresentação. O verbo to show significa mostrar, apresentar, revelar, expor, etc. No dicionário Silveira Bueno de língua portuguesa show se define como espetáculo; apresentação musical ou teatral.
2 - Quando a palavra show for citada neste livro, ela abrangerá a apresentação musical em si e outras palavras relacionadas, tais como: contrato profissional, cachê, empresários, cobrança de ingressos, dinheiro, etc.
Creio que a música utilizada como veículo de louvor a Deus não deve ser utilizada da mesma forma que a música secular. Este é um problema que facilmente encontramos atualmente. Muitos cristãos têm profissionalizado a música evangélica atual, ganhando rios de dinheiro com isto. Por este motivo, devemos ter cuidado para não trocar gato por lebre, relembrando a parábola do joio e do trigo.
Há músicos cristãos, hoje em dia, que mudam de igreja ou equipe musical quando começam a achar que não vão ter um "futuro promissor" nela. Eu, pessoalmente, creio que a música cristã deve almejar diferentes propósitos e ter diferentes visões. Eu não posso acreditar que ela deva visar dinheiro, lucro, fama, ou qualquer outro motivo nunca citado nas Escrituras.
Algum tempo atrás, um grupo musical cristão muito conhecido foi convidado para vir a Criciúma com o fim de apresentar o seu trabalho às igrejas locais. A estadia deste grupo foi bastante divulgada em pequenos panfletos distribuídos dias antes do "show". Reflita no anúncio publicado:
GRANDE SHOW:
VENHA LOUVAR AO SENHOR COM A BANDA XXXXX !!!
Venha participar deste grande evento onde o pastor XXXXX estará orando por todos!!!
DIA: XX / XX / XX
VALOR DO INGRESSO: R$ 15,00

Ao ler este anúncio, comecei a me indagar sobre o primeiro problema que percebi: "Se algum irmão não tiver condições financeiras para adquirir o ingresso, ele não poderá louvar a Deus ou receber oração como os demais?".
Um outro problema é que o envolvimento com shows pode prejudicar gravemente as pessoas. Alguns anos atrás, um pastor de uma cidade vizinha contratou um famoso cantor para ele estar no estádio de futebol da cidade ministrando. O valor do cachê foi fechado em R$ 20.000,00. No dia do evento caiu uma forte chuva e pouquíssimas pessoas compareceram ao local da apresentação. No final da história este pastor teve que vender a casa para pagar o empresário do cantor. Este fato serve de exemplo para todos aqueles que estão envolvidos com a música cristã. Na hora de contatar um grupo para ministrar, questione em pensamento: "Se nós dissermos que não temos condições financeiras para pagar o cachê ao grupo, será que eles virão louvar do mesmo jeito?".
É importante que os músicos cristãos criem uma posição crítica sobre tudo o que acontece ao redor no ambiente cristão. Há muitos músicos e cantores "disfarçados" que se dizem de Deus, mas possuem alvos e propósitos extra bíblicos. A própria Bíblia nos manda vigiar, isto para que não sejamos confundidos. Em nenhuma parte das Escrituras nos deparamos com situações onde os levitas cantavam e faziam apresentações para o povo. A verdade é que todo o povo louvava a cantava ao Senhor juntamente com os diretores de música e cantores.
Podemos perceber que nos shows, as atenções não são voltadas à Deus, mas são geralmente direcionadas à banda que está no palco. Muitos ainda, vão a shows para buscar prazer ao corpo ou um divertimento diferente. Este é outro problema. No livro dos Salmos, Davi enfatiza inúmeras vezes a ordem de louvor direcionada a Deus (Sl 9.11, 18.3, 21.13, 27.6,...). "Louvai ao Senhor", "Salmodiarei ao Senhor", "Cantai ao Senhor", "Engrandecei o Seu Nome", "Celebrai com júbilo ao Senhor", etc. Percebemos que havia uma certa preocupação de Davi em conduzir o seu louvor direcionado a Deus e agradá-lo com suas músicas e poesias. Davi entendia o que era louvar a Deus e o fazia bem feito. Este é o propósito da música!
Ouvimos muitos irmãos dando "desculpas" para tocarem shows dizendo que foram chamados para trabalhar com música evangelística. Nada contra isto, mas observamos facilmente que o verdadeiro propósito de muitos é ser reconhecido pelas pessoas e não ganhar almas para Cristo. Algumas bandas procuram cantar em festas mundanas, concursos musicais e quermesses, dizendo que vão testemunhar de Jesus, porém, muitas vezes isto não acontece. Nestes casos o estilo de vida dos músicos cristãos começa a passar uma imagem ruim para a sociedade.
As pessoas devem ter em mente que, num período de louvor, todos somos o palco e Deus é o auditório. Ele está sabe tudo o que fazemos em cima do palco e sabe se estamos cantando com sinceridade ou não.
3 - A Idolatria:
Ao iniciar esta parte quero dar algumas explicações essenciais sobre a pessoa idólatra e a idolatria. Observe:
Idólatra = é o adorador de ídolos.
Idolatria = é o culto que é prestado aos ídolos.
Idolatrar é prestar culto a algum deus ou ídolo. Porém este deus ou ídolo não precisa necessariamente ter a forma de uma pessoa ou divindade. Algumas pessoas, por exemplo, podem tratar o dinheiro como um deus, tornando-o um objeto de culto e adoração. Outras podem colocar líderes religiosos acima de Deus, oferecendo a vida por eles. Sabendo o conceito de idolatria, muitos deverão se perguntar: O que a idolatria tem a ver com a música cristã? Vejamos abaixo:
Como todos sabem, a música cristã têm enfrentado um espantoso processo de crescimento nestes últimos anos. Podemos perceber que cantores evangélicos têm sido reconhecidos, músicas lindíssimas têm sido compostas, novos grupos de louvor têm se formado, etc. É uma verdadeira revolução! No entanto, apesar desta rápido expansão, muitos problemas têm se infiltrado na área musical das igrejas. Um destes problemas é a idolatria musical, como estudaremos a seguir.
A idolatria musical é um pecado escondido, nos corações de muitos músicos e cantores cristãos. No entanto, é extremamente fácil encontrar pessoas que são apaixonadas pela música, por instrumentos musicais ou são fãs de cantores evangélicos conhecidos.
Dependendo do caso, a idolatria musical de um levita pode abalar profundamente uma equipe de louvor, criando uma série de problemas. Quando um cristão coloca a música acima de Deus, podemos ter certeza que todo o seu grupo corre o risco de ser prejudicado. Você pode estar se perguntando como isto pode ocorrer.
Eu, pessoalmente, conheço músicos que só participam dos cultos quando sabem que vão ministrar. Há alguns que se forem impedidos de tocar ou cantar, largam a igreja e saem dos caminhos do Senhor. A pessoa com idolatria musical dificilmente participa de orações, vigílias ou estudos bíblicos, porém sempre tem tempo para ensaiar. Para o músico idólatra, a parte mais importante do culto é quando pega o instrumento para tocar. Muitos chegam a esperar ansiosamente por este momento. Estes são exemplos de idolatria que podem causar um efeito prejudicial na área musical.
Um problema que também observo é que o músico idólatra tem a mania de profissionalizar a música cristã, tratando dela como se estivesse no mundo dos negócios. É fácil perceber o envolvimento de contratos, cachês, shows e eventos, marketing, direitos autorais e outras características mundanas que já vimos anteriormente. Esta prática acaba fazendo com que bandas gospel, shows evangélicos e até mesmo alguns ritmos se tornem objetos de adoração das pessoas. A idolatria musical acaba realmente levando os levitas a se desviarem do propósito de Deus para música.
Um outro problema sério é que a idolatria não deixa o músico se envolver tanto com a obra de Deus, ou seja, não há tempo para o trabalho da igreja. Ele, muitas vezes, é freado por um objeto de adoração que possui, tendo a possibilidade da dar pouca atenção a Deus e muita atenção à música. Podemos constatar também que o músico idólatra é raramente uma pessoa disponível para a obra. Todo o levita que age desta maneira deve ser ensinado pacientemente pelo seu líder ou pastor.
Para finalizar esta parte quero revelar que o meu objetivo com este estudo não é condenar a pessoa que gosta de música, nem ao menos esfriar o amor que as pessoas têm por ela, mas os músicos cristãos não devem coloca-la em primeiro lugar de suas vidas. Todos podem amar a música e usá-la para o louvor e a glória de Deus, porém sem tê-la como objeto de adoração. É sugestão muito boa é que os músicos compensem o tempo dado à música, com um tempo de atenção a Deus, seja orando, jejuando, adorando, ...
4 - O Sentimentalismo:
Como já sabemos, a melodia de uma música possui um certo poder de inferência sobre a mente das pessoas. Por esta razão, o sentimentalismo é uma armadilha facilmente encontrada na arte musical. Vejamos:
Quando os músicos se deixam levar pelo lado emocional, o período de louvor da igreja pode ser prejudicado pela falta de flexibilidade dos mesmos. Isto porque o sentimentalismo leva as pessoas a dar preferência apenas às coisas que lhes agradam, seja no ministrar, na escolha dos cânticos, no estilo musical, etc. As pessoas param de consultar a vontade de Deus antes de louva-lo e não olham para o público alvo como um todo. Portanto, aqui estão dois problemas sérios:
1 - O sentimentalismo faz o grupo de louvor agradar a minoria da igreja, sendo que cantam apenas um estilo musical;
2 - Muitas vezes os músicos não pedem a direção de Deus para escolher o estilo musical compatível com determinadas reuniões especiais (evangelismo, louvor e adoração, família, etc)
O sentimentalismo não acompanha somente o grupo musical. Todos sabemos que as pessoas possuem o seu lado emocional e podemos perceber que na arte musical elas demonstram isto com mais facilidade. Observe esta frases que normalmente ouvimos e que pode expressar o sentimentalismo:
-Por favor, vamos cantar a música tal. Ela é tão linda!
Muitas vezes, a pessoa que a profere nem entendeu ou meditou na mensagem que a música traz, mas ela foi tocada pela melodia.
A questão do agradar um irmão também é um problema sério na área musical. O sentimentalismo leva as pessoas a tentarem agradar um irmão através do cântico de sua preferência. Outro dia, alguém me pediu que o grupo de louvor entoasse um cântico porque o pregador daquela noite gostava muito dela. É muito comum isto acontecer na área musical da igreja.
O gosto musical humano não deve de maneira alguma estar a frente de um ministério de louvor. É fácil percebermos que muitos músicos cristãos têm seguido a linha dos cânticos favoritos. É comum ouvirmos:
-Vamos cantar esta música porque a igreja gosta muito dela!
Acredito que Deus deve se questionado até sobre os cânticos a serem ministrados.
O sentimentalismo influencia os grupos de louvor a cantarem apenas as "músicas de sucesso" tocadas nas rádios. Muitas dessas músicas não trazem edificação, mas se tornam sucessos por terem melodias ou por serem interpretadas por cantores evangélicos conhecidos. Por outro lado, há cânticos que têm profundo conteúdo espiritual e trazem mensagens lindíssimas, mas são simples em melodia.
Como já disse anteriormente, Deus deve ser requisitado para conduzir completamente o grupo de louvor. Em outras palavras, o sentimentalismo humano não deve influenciar os músicos a ponto de atrapalhar a vontade de Deus nas situações onde Ele quer agir!
...um abração em Cristo Jesus e até a próxima,


Ramon Tessmann

OS PASTORES E SUAS FANTÁSTICAS MÁQUINAS VOADORAS - Pastores voadores Desafiando a crise, líderes evangélicos brasileiros investem na compra de aviões particulares



Dizem que um homem pode ser medido pela grandiosidade dos seus sonhos. Se é mesmo assim, um seleto grupo de ministros do Evangelho anda sonhando alto – literalmente
.

Dizem que um homem pode ser medido pela grandiosidade dos seus sonhos. Se é mesmo assim, um seleto grupo de ministros do Evangelho anda sonhando alto – literalmente. Desde o ano passado, diversos pastores brasileiros andam cruzando os céus em aviões próprios, um luxo antes somente reservado a altos executivos, atletas milionários e sheiks do petróleo. A justificativa para as aquisições, algumas na faixa das dezenas de milhões de dólares, é quase sempre a mesma: a necessidade de maior autonomia e disponibilidade para realizar a obra de Deus, o que, no caso dos grandes líderes, demanda constantes deslocamentos pelo país e exterior a fim de dar conta de pregações e participações em palestras e eventos de todo tipo. Eles realmente estão voando alto.

O empresário e bispo Edir Macedo, dirigente da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd) tem feito a ponte aérea Brasil – Estados Unidos a bordo de um confortável Global Express, avaliado no mercado aeronáutico por US$ 50 milhões (cerca de R$ 85 milhões). Para comparar, o preço é semelhante ao do Rafale, o caça-bombardeiro francês que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sonha comprar para as Forças Armadas brasileiras. Equipado com sala de estar, dois banheiros, minibar e lavabo, além de um confortável sofá, o jato permite deslocamentos dos mais confortáveis até os EUA, onde Macedo mantém residência, e tem autonomia suficiente para levá-lo à Europa ou à África. O Global, adquirido em setembro numa troca por um modelo mais antigo, veio juntar-se à frota da Alliance Jet, empresa integrada ao grupo Universal e que já possuía um Falcon 2000 e um Citation X, juntos avaliados em 40 milhões de dólares.

Edir Macedo justifica o uso de aviões particulares dizendo que precisa levar a Palavra de Deus pelas nações onde a igreja atua, que já são mais de 120, e também para evitar transtornos aos passageiros dos aviões comerciais, pois sua pessoa costuma atrair muita atenção da mídia. Pode haver também outros motivos. Foi em voos particulares que a Polícia Federal descobriu, em 2005, que deputados e empresários ligados à Iurd transportavam dinheiro em espécie, no episódio que ficou conhecido como o caso das malas. Os valores, explicou a igreja na época, teriam sido arrecadados nos cultos e eram transportados dessa maneira por questão de segurança e praticidade até São Paulo e Rio de Janeiro, onde a denominação tem sua administração.

Já o missionário R.R.Soares, mais discreto que o cunhado Macedo, não fez alarde da aquisição do turboélice King Air 350, em novembro, fato noticiado pela revista Veja.. Avaliado em cerca de R$ 9 milhões, a aeronave transporta oito passageiros. Como tem uma agenda das mais apertadas, Soares viaja praticamente toda semana pelos mais de mil templos que sua Igreja Internacional da Graça de Deus tem no país, além de realizar cruzadas e gravar programas diários para a TV. Ele realmente tem pensado alto: a igreja também mantém parceria com a empresa de aviação Ocean Air, através da qual um percentual sobre cada passagem comprada por um membro da Graça reverte para a denominação.

“Conquista” – O que chama a atenção no aeroclube dos pastores são as justificativas espirituais para a compra das aeronaves. Renê Terra Nova, apóstolo do Ministério Internacional da Restauração em Manaus (AM) e um dos grandes divulgadores do movimento G12 no Brasil, conta que o seu Falcon é fruto de profecias de grandes homens de Deus como o pastor e conferencista americano Mike Murdock. Em abril de 2009, durante um evento em que ambos estavam, Murdock incentivou uma campanha de doações a fim de que Terra Nova pudesse realizar seu “sonho”. Após chamar Terra Nova à frente, ele mesmo anunciou que ofertaria R$ 10 mil reais, atitude logo seguida por dezenas de pessoas. O avião foi comprado em julho. Dizendo-se “constrangido” com a atitude, Terra Nova admitiu que aquele era seu desejo e que se submetia ao que considerava a vontade de Deus. “O Senhor é testemunha que este avião não é para vaidade, mas para estimular que outros ministérios a que também tenham aviões e, juntos, possamos voar para as nações da terra, pregando o evangelho de Jesus. Assim está estabelecido”, diz o líder em seu site.

“Conquista” e “resultado da fé” também foram as expressões usadas pelo pastor Samuel Câmara, da Assembleia de Deus de São José dos Campos (SP), para comemorar a compra de seu King Air C90, de quatro lugares. O religioso, que durante anos liderou a Assembleia de Deus em Belém (PA) – onde montou a Rede Boas Novas, conglomerado de rádio e TV que cobre vinte estados brasileiros –, se diz muito grato a Deus pela bênção, avaliada em R$ 8,5 milhões. Ele espera juntar-se a outros líderes para montar “uma esquadrilha de aviões para tocar o mundo todo”. Ano passado, Câmara também esteve no noticiário pelas denúncias que fez contra supostas irregularidades nas eleições para a presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGADB).

Mas a aquisição aérea que mais chamou a atenção, dentro e fora do meio evangélico, foi concretizada pelo famoso pastor e apresentador de TV Silas Malafaia, da Assembleia de Deus da Penha, no Rio. Possuir uma aeronave própria era um objetivo anunciado pelo líder já há algum tempo, inclusive em seu programa Vitória em Cristo, um dos campeões de audiência na telinha evangélica. Além dos insistentes pedidos por ofertas para manter-se no ar, Malafaia constantemente tocava no assunto avião em suas falas. O empurrão que faltava foi dado pelo pastor americano Morris Cerullo, outro profeta da prosperidade proprietário de um luxuoso Gulstream G4. Num dos programas, levado ao ar em agosto, Cerullo admoestou os telespectadores a desafiar a crise global e participar de uma campanha de doações ao colega brasileiro – um chamado “desafio profético”, no valor de 900 reais, estipulado graças a uma curiosa aritmética que associava a cifra ao ano de 2009.

Aparentemente surpreso, Silas Malafaia assentiu com o pedido. Não se sabe quanto foi arrecadado a partir dali, mas o fato é que em dezembro o pastor anunciou que o negócio foi fechado por cerca de US$ 12 milhões, cerca de 19 milhões de reais. Trata-se de um jato executivo modelo Cessna com pouco uso. Um “negócio espetacular”, na descrição do próprio. Bastante combatido pela maneira ostensiva com que pede ofertas para seu ministério, o pastor Malafaia, que dirige também a Editora Central Gospel, recorre à consagrada oratória para se defender: “Quem critica não faz nada. Você conhece alguma coisa que algum crítico construiu? Crítico é um recalcado com o sucesso da obra alheia.”


Fonte: Cristianismo Hoje

ACONTECEU NO RIO DE JANEIRO - MASMORRA ERÓTICA , Padre acusado de transformar igreja em ‘masmorra erótica’


Justiça do Rio manda prender sacerdote polonês que algemou jovem para praticar sexo em templo de Realengo

Rio - Acusado de transformar a casa paroquial da Igreja Divino Espírito Santo de Realengo, em 2007 , em ‘masmorra erótica’, o padre polonês M. M. S., de 44 anos, vai para o banco dos réus. Ontem, o juiz da 1ª Vara Criminal de Bangu, Alexandre Abrahão, decretou a prisão preventiva do sacerdote.

..Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual, o religioso teria algemado um jovem, então com 16 anos, e feito sexo oral nele, na casa paroquial. A vítima conta que M. chegou a oferecer dinheiro para calá-lo e o ameaçou, dizendo que “já sabia as flores que colocaria em seu caixão”.

“O indiciado é uma pessoa compulsivamente ligada a sexo com adolescentes. O acusado arregimentava esse rebanho de inocentes para sua casa paroquial”, escreveu o juiz na decisão. O jovem detalhou as tentativas do padre em aliciá-lo. Ele havia deixado a igreja em 2006, após dois anos servindo como coroinha. Mas M. o convenceu a voltar a frequentar a paróquia em 2007.

O abuso teria ocorrido próximo ao Carnaval daquele ano. “Ele solicitou a presença do jovem na casa paroquial, que estava deserta. No quarto, no segundo andar, após algemá-lo à cama, o despiu e nele praticou sexo oral”, descreve a denúncia. Diante da recusa do garoto por sexo anal, M. teria lhe oferecido dinheiro pelo silêncio.

A denúncia relata ainda que o padre, ao perceber a recusa do menor em atender a suas ligações, ameaçou de morte a vítima. Se condenado por atentado violento ao pudor, M. pode pegar 10 anos de prisão. Embora o crime atualmente tenha sido revogado por lei, à época dos fatos estava previsto no Código Penal.

Ontem, O DIA fez contato com Arquidiocese do Rio, mas não obteve resposta.

Pároco tentava aliciar mais vítimas com mensagens pornográficas
A denúncia do Ministério Público traz também que o padre M. M. S. aliciaria suas ‘potenciais vítimas’ pela Internet. A troca de mensagens com um coroinha ficou mais frequente quando o rapaz deixara a igreja, no fim de 2006. “Consta nos autos farto material erótico enviado à vítima, com o intuito de seduzi-la”, destacou o juiz.

A intensa atividade do padre na Internet também pesou na decisão do magistrado de conceder a prisão preventiva. “É necessário que se cumpra, até porque o acusado, pela postura erótica das ‘sedutoras’ conversas, onde inclusive troca fotos, descreve intensa vida sexual com outros”, escreveu. Ele ressalta que as “orgias” eram descritas entre risos nas “‘conversinhas’ mantidas com seus amigos na Internet”. “E o perfil desenhado pela prova indiciaria sua franca capacidade de usar sua postura de padre para executar ‘lavagem cerebral’”.

O juiz atenta para o fato de que M., por ser polonês, pode deixar o Brasil, e ratifica sua decisão afirmando que “a liberdade do acusado põe em sério e concreto risco a garantia da ordem pública, em especial o bem-estar da juventude religiosa que frequenta as igrejas.

Pedófilo pego na Vila da Penha
Na Vila da Penha, policiais prenderam ontem em flagrante C. C. R., 28 anos, acusado de oferecer R$ 500 à família de menina de 13 anos para fazer fotos dela nua. C. chegou a conversar por telefone com a mãe da jovem, a quem proibiu de acompanhar a ‘sessão’.

Assustada, a mãe procurou a 38ª DP (Brás de Pina), onde foi orientada a marcar encontro com C. no Largo do Bicão. O acusado confessou que iria tirar as fotos no carro “para saciar o desejo”.



POR ADRIANA CRUZ
Fonte:
O Dia

OS VERDADEIROS LEVITAS OS VERDADEIROS LEVITAS “Meus filhos, não sejais negligentes, pois foi a vós que o Senhor escolheu para estardes em sua presença, para servi-lo, para vos dedicardes a seu culto e lhe oferecerdes incenso” (II Cr 29.11)

Desde a década de 60 o conceito de adoração tem mudado na Igreja Evangélica Brasileira. O lado positivo da mudança está na utilização da música brasileira para o louvor. Até então apenas os tradicionais hinários baseados em canções americanas e européias poderiam ser utilizados. O conceito era que a música americana e européia era de Deus, já a brasileira, satânica. Com grupos como Vencedores por Cristo na década de 70, e depois toda a explosão gospel a partir da década de 80 e 90, o louvor nas igrejas foi revitalizado. Um bom sinal.

Há um outro aspecto que mudou no conceito de adoração. E este foi extremamente negativo. Limitou-se o conceito de adoração. Adoração tornou-se sinônimo de música. A adoração ocorre quando a Igreja canta louvores a Deus. Adoração na Bíblia engloba o louvor através da musica, mas é muito mais do que isso. Igualar música a adoração é empobrecer a mensagem bíblica sobre o tema.

Empobrecer a mensagem bíblica tem sido constante no meio cristão. O Natal foi resumido a figura do Papai Noel. A Páscoa ao coelho da Páscoa. O Deus bíblico virou o “cara lá de cima”, e assim por diante. E com a adoração aconteceu o mesmo. O escritor Philip Yancey em um belo artigo nos alerta sobre este perigo. Neste artigo Yancey nos ensina que a palavra mais usada no Antigo Testamento para adoração significa “curvar-se em adoração e submissão”. Já no Novo Testamento a palavra mais usada significa “apresentar-se para beijar”. Então Yancey conclui: “Entre esses dois significados — ou em uma combinação de ambos — encontra-se nosso melhor caminho para Deus.” Entre o temor e a amizade, aí reside o verdadeiro significado de adoração, segundo Yancey.

Paulo em sua epístola aos Romanos nos diz que:

“Exorto-vos, portanto, irmãos, pela misericórdia de Deus, a que ofereçais vossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus: este é o vosso culto espiritual” (Rm 12.1)

A definição de Paulo sobre adoração é realmente interessante. Primeiro ele demonstra que o corpo está envolvido na adoração, e não só o espírito. Paulo escreve “ofereçais vossos corpos”. A verdadeira adoração envolve o homem como um todo. A nossa adoração é integral: corpo e espírito. Alguém poderia objetar dizendo, mas Paulo fala de um “culto espiritual”. O termo aqui traduzido por espiritual é logikos, que significa “eloqüente, razoável, lógico”. Em Romanos de 1 a 11, Paulo desenvolveu o tema da justificação pela fé através do sacrifício de Jesus na cruz, agora ele diz que cultuar a Deus de forma total é a resposta lógica e razoável que podemos dar. Paulo, portanto, com “culto espiritual”, não fala de um culto só com o espírito.

Com sua definição de adoração, Paulo nem sequer menciona a música ou o louvor, Não que para eles estes temas fossem irrelevantes. Paulo usou de vários hinos da igreja primitiva em suas epístolas, um exemplo clássico é Fp 2. O que Paulo demonstra é que a essência da adoração está no viver diário do cristão. Tanto que depois de fazer sua definição de adoração em Rm 12.1, ele explica o que significa esta adoração: não ser moldado pelo mundo, discernir a vontade de Deus, viver em comunhão na Igreja como o verdadeiro corpo de Cristo, amar verdadeiramente o próximo, resistir ao mal, preservar na tribulação, alegrar-se na esperança, amar os inimigos etc (Rm 12.2-21). Adorar é viver como verdadeiros discípulos de Jesus.

É muito comum hoje em dia chamar os músicos e dirigentes de louvor em nossas igrejas de levitas. Não vejo um grande problema com esta prática, desde que realmente entenda-se o que significa o termo levita, tanto para a época do Antigo Testamento, como para nós hoje, à luz do Novo Testamento. E quando analisamos o seu significado, vemos que o termo não se resume a questão da música, mas é muito mais amplo.

Em Nm 3.5-11, que descreve a função original dos levitas, nada é mencionado sobre música. A função dos levitas é cuidar da chamada “Tenda da Reunião”, que era transportada pelo povo de Israel na caminhada no deserto. O trabalho dos levitas é cuidar do transporte da tenda, e tudo mais relacionado a ela. Já em I Cr 23, Davi dá um novo sentido ao trabalho dos levitas. Como o povo agora estava estabelecido na terra prometida, não há mais necessidade de transportar a Tenda. Então Davi diz que “os levitas não terão mais que transportar a Habitação e os objetos destinados a seu serviço” ( I Cr 23.26). O trabalho dos levitas agora seria ajudar os sacerdotes em suas funções, cuidar dos pães e outras ofertas dos templos, e por fim apareceriam duas vezes no templo para louvarem a Deus (I Cr 23.25-32). Em Ez 44.10-14, os levitas são descritos como auxiliares no culto e também como guardas das portas do templo. Não há menção de música. O termo levita, portanto, no Antigo Testamento, abrange todo trabalho no Templo, desde a ajuda aos sacerdotes até a música.

E no Novo Testamento? Ora sabemos que no Novo Testamento não há mais a função do sacerdote. Pedro escreve em sua primeira epístola que “Do mesmo modo, também vós, como pedras vivas, prestai-vos à construção de um edifício espiritual, para um sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais aceitáveis a Deus por Jesus Cristo” (I Pe 2.5). No Novo Testamento todos os cristãos têm acesso direto a Deus, não há mais necessidade de sacerdotes. Se os levitas existiam para ajudar os sacerdotes, obviamente o seu trabalho também cessou. Hoje, portanto, segundo o Novo Testamento, todos nós somos sacerdotes e levitas. Podemos ainda chamar os músicos de levitas? Como uma comparação podemos até fazer, mas também teríamos que chamar todos que ajudam no templo de levitas: a equipe do som, a zeladoria etc. Sinceramente, não vejo sentido em usar mais tal expressão.

O texto base desta mensagem foi direcionado aos levitas. O rei Ezequias promovia uma reforma religiosa em Israel. Depois de anos de apostasia e idolatria, ele sente a necessidade de reconduzir o povo ao verdadeiro culto a Deus. No capítulo 29 de II Crônica está registrada a reforma. Ela envolve principalmente os levitas e sacerdotes. Há toda uma purificação do Templo, realiza-se o sacrifico de expiação e o culto é retomado. O texto que lemos, portanto, foi uma palavra específica aos levitas. Hoje, porém, quando sabemos que todos somos levitas, podemos ler o texto como uma exortação a todo cristão. E assim faremos neste sermão. Todos somos levitas, e como deve ser a adoração do verdadeiro levita?

1. É preciso levar a sério o nosso compromisso com Deus
Em nosso versículo a primeira palavra de Deus é “meus filhos, não sejais negligentes”. A palavra hebraica aqui utilizada vem de uma raiz que significa “reduzir”. Ser negligente é reduzir a nossa fé, o nosso compromisso com Deus. Os versículos anteriores nos dão detalhes de tal negligência: havia impureza no santuário, fizeram o que era mal aos olhos do Senhor, voltaram às costas a Ele, não deram o devido valor ao culto (II Cr 29.5-10). Havia um compromisso sério firmado entre Deus e os sacerdotes e levitas. Eles eram responsáveis por manter o culto a Deus. Eles eram os intermediários entre o povo e Deus. E eles simplesmente negligenciaram o seu trabalho, e não levaram a sério as exigências divinas.

Não há dúvidas de que hoje vivemos um novo momento na história da fé. A base do nosso relacionamento com Deus não está mais fundamentado na lei mosaica. Entretanto continua a existir um compromisso sério que firmamos com Deus. A nossa salvação é pela graça, e não vem pelas obras, é dom gratuito de Deus (Ef 2.8-9). Por outro lado, não podemos negligenciar a nossa salvação. O mesmo Paulo que fala sobre a maravilhosa graça, também nos alerta que “Não vos iludais, de Deus não se zomba. O que o homem semear, isso colherá” (Gl 6.7).

O teólogo alemão Dietrich Bonhoeffer, mártir cristão do século XX, cunhou o termo graça barata, para definir a atitude daqueles que usam da graça de Deus para justificarem sua negligência. Conforme ele escreveu em seu clássico livro “Discipulado”:

“A graça barata é inimiga mortal de nossa Igreja… (…) Graça barata significa justificação do pecado, e não do pecador. (…) A graça barata é a graça que nós dispensamos a nós próprios. A graça barata é a pregação do perdão sem arrependimento, é o batismo sem a disciplina de uma congregação, é a Ceia do Senhor sem confissão dos pecados, é a absolvição sem confissão pessoal. A graça barata é a graça sem discipulado, a graça sem cruz, a graça sem Jesus Cristo vivo, encarnado. (…)”

Depois de definir a graça barata, o teólogo alemão nos fala sobre a graça preciosa. Esta nos leva ao discipulado, a não negligenciarmos a nossa salvação que foi tão custosa para Deus. Como exortou Deus aos levitas na época do rei Ezequias: “não sejais mais negligentes”.

Como queremos ser “verdadeiros adoradores” e ao mesmo tempo negligenciar a nossa fé? Do que adianta louvarmos a Deus, se a nossa vida não condiz com o que cantamos? Do que adianta pregar o evangelho, se não vivemos o evangelho? Do que adianta orarmos a Deus, se não confiamos no Deus que responde orações? Não podemos ser negligentes.

Quando e como negligenciamos nossa fé? Quando reduzimos a nossa fé? Quando eu deixo o pecado me dominar, e assim trago destruição para a minha vida espiritual, e até mesmo para minha família. Quando vivo uma vida dupla, afirmando uma coisa aqui na Igreja, e sendo outra lá fora. Quando venho para cultuar, mas não estou nem aí para o que está acontecendo no culto. Ou até presto um pouco de atenção, mas sem considerar que aqui nos reunimos como irmãos para louvarmos o Deus da nossa salvação. Trata-se de algo muito sério, e não uma mera rotina. Façamos de tudo para não negligenciarmos a nossa fé.

2. É preciso desfrutar do privilégio de estar na presença de Deus
Em nosso versículo há a expressão: “pois a vós que o Senhor escolheu para estardes em sua presença”. A palavra, claro, referia-se a escolha dos levitas, como a tribo que ficaria responsável por cuidar do templo e do culto. Eles receberam um privilégio e tanto. Hoje este privilégio cabe a mim e a você. Nós somos os eleitos de Deus para cuidar de seu culto, e estar em sua presença.

No hebraico o verbo traduzido por “estar em sua presença” significa permanecer, ficar, persistir. A idéia não é só de em alguns momentos ficarmos na presença de Deus, mas de permanecermos perante Deus. O termo implica em uma vida totalmente dedicada a Deus. Onde há todo momento sente-se a presença de Deus.

Somos os eleitos de Deus para desfrutar constantemente de sua presença. Sabemos que no Antigo Testamento o povo de Israel foi escolhido dentre todos os povos para receberem a revelação de Deus. Não foram escolhidos por serem os melhores, mas unicamente pelo amor de Deus. Toda escolha de Deus baseia em seu amor. À luz de tal afirmação sabemos que hoje Deus escolheu a todos para servi-lo. Quando mandou Jesus Cristo para nos salvar, ele escolheu amar toda a humanidade: “Por que Deus amou tanto o mundo, que entregou o seu Filho único, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16). Dentro da história da salvação foi necessário escolher um povo, e dentro deste povo escolher uma tribo para cuidar da adoração. Devemos lembrar, porém, que Deus começou este povo em Abraão. Deus escolheu Abraão para que nele “fosse benditas todas as famílias da terra” (Gn 12.3). A escolha de Deus para abençoar é universal. Não há predestinação para a salvação, e predestinação para a perdição.

Deus nos escolheu e nos amou para vivermos em sua presença. E desfrutar da presença de Deus não é para alguns dias ou para lugares específicos. No domingo nos dedicamos de forma especial a Deus, mas a presença de Deus é para ser desfrutada de domingo a domingo, durante toda a semana. Não podemos ficar presos a dias santos. Todos os dias são santos para Deus. E não podemos depender de um lugar para desfrutar da presença de Deus. Quando Jesus conversou com a mulher samaritana (Jo 4), ela questionou a Jesus: “Nossos pais adoraram nesta montanha, mas vós dizeis: é em Jerusalém que está o lugar onde é preciso adorar” (Jo 4.20). Jesus então tira o foco do lugar, e diz que o importante é que “vem a hora em que nem nestas montanha nem em Jerusalém adorareis o Pai” (Jo 4.21). O importante era adorar o Pai em espírito e em verdade, e não o lugar. Estar aqui no templo junto com os irmãos é muito bom, mas não é só aqui que a presença de Deus se manifesta.

Fomos escolhidos para permanecer na presença de Deus. Tudo que eu faço em minha vida deve ser com esta convicção. Quando trabalho, devo fazê-lo na presença de Deus, Quando vivo em família, devo fazê-lo na presença de Deus. Quando venho a Igreja, também estou na presença de Deus. Quando temos esta consciência, nossas atitudes irão mudar de forma radical. Não seremos mais os mesmos. Seremos “sal da terra” e “luz do mundo”, conforme o desejo de Jesus.

Há muitos de nós que transformaram a fé em Jesus numa simples religiosidade. Só lembro-me da minha fé quando chega o domingo. Aí leio a bíblia, louvo a Deus, leio a revista da Escola Bíblica Dominical etc. E também em datas especiais como a Páscoa e o Natal lembro da presença de Deus. Passamos a viver uma espécie de catolicismo evangélico. Ficamos presos a rituais e dias, e não mais desfrutamos do privilégio que temos: permanecer na presença de Deus.

Quando estamos no culto, esta presença que já é realidade no dia-a-dia, torna-se ainda mais intensa. Pois nos reunimos com o intuito de adorar a Deus. É o povo de Deus reunido. Há uma presença especial de Jesus quando mais pessoas se reúnem para adora-lo, evangelizar ou para qualquer outro motivo relacionado ao Reino de Deus: “Pois onde, dois ou três estiverem reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles” (Mt 18.20).

3. É preciso servir ao Deus que adoramos
Por fim em nosso texto ao desafio aos levitas: “para servi-lo, para vos dedicardes a seu culto e lhe oferecerdes incenso”. No texto são usadas as palavras “servir” e “ministrar/dedicar culto”. Interessante que no hebraico trata-se da mesma palavra. E a idéia básica do termo é “servir, ajudar”. É a atitude do humilde servo que se dedica ao seu trabalho.

Hoje em dia o termo “ministro” em nosso meio ganhou um sentido um tanto quanto distorcido. Quando falamos de um ministro, pensamos em alguém com um cargo muito importante e superior aos demais. Assim temos o “ministro do evangelho”, “ministro de música”, “ministro de Educação Religiosa” etc. E na verdade o termo ministro significa “servo”. O ministro da palavra, é aquele que como servo, serve a congregação com a pregação do evangelho. O ministro de música, é aquele que como servo, serve a congregação para ajudá-la a louvar a Deus melhor. O ministro de Educação Religosa, é aquele que como servo, ajuda a Igreja na sua compreensão da Bíblia e em sua formação religiosa.

O grande problema hoje são “servos” que querem ser senhores. São pregadores, cantores, ministros de louvor, que só fazem seu “trabalho” se forem servidos com lugares de honra. É preciso até camarim para receber tais estrelas. E só servem, se também forem servidos com uma boa quantidade em dinheiro. Estão mais para ministros do Planalto em Brasília, do que ministros conforme a Bíblia.

E isto não acontece só com estes superstars do meio gospel. Nós também podemos cometer este erro. E isto acontece quando queremos toda a atenção para nós. Quando estamos na igreja apenas para resolver nossos problemas. Vivemos um cristianismo egoísta, o que é uma contradição de termos. Adorar é também servir. E servir a Deus, é servir ao próximo também. “nisto conhecemos o amor: ele deu sua vida por nós. E nos também devemos dar nossas vidas pelos irmãos” (I Jo 3.16). Aí reside o cerne da nossa prática cristã.

Numa das cenas mais famosas dos evangelhos, Tiago e João pedem a Jesus lugares de honra no Reino de Deus. Os outros discípulos ficam sabendo e é gerada toda uma polêmica. O pedido egoísta dos dois provocou discussões no meio do Reino de Deus. Então Jesus os repreende: “Sabeis que aqueles que vemos governar as nações as dominam, e os seus grandes as tiranizam. Entre vós não será assim: ao contrário, aquele que dentre vós quiser ser grande, seja o vosso servidor, e aquele que quiser ser o primeiro dentre vós, seja o servo de todos” (Mc 10.42-44).

Devemos viver para servir. Aqui está a solução para todos os problemas na Igreja de hoje. Se vivermos para servir, não cederemos ao canto da sereia da teologia da prosperidade e outras heresias. Se vivermos para servir, não haverá tempo para fofoca dentro da igreja. Não tenho que falar mal do meu irmão, mas sim servi-lo e ajudá-lo. Se vivermos para servir não haverá espaço para o pecado, pois viveremos não para satisfazer nossos desejos, mas sim para abençoar o próximo. Se vivermos para servir, não haverá dificuldades para a obra missionária, pois a expansão do Reino de Deus será a nossa prioridade. Contribuiremos e oraremos por missões sem pestanejar. Se vivermos para servir, não haverá dificuldades para estabelecer uma liderança na Igreja, pois todos nos estaremos dispostos a colocar nossos dons e talentos no Reino de Deus.

Conclusão
A adoração está na moda no nosso meio evangélico. São tantos grupos e ministros de louvores no chamado meio “gospel”. São termos novos para falar de adoração: “adoração profética”, “adoração extravagante”. Há até a famosa líder de um ministério de louvor que ficou de quatro em um palco dizendo ter recebido a unção do leão. Tudo isto não contribui para a melhor adoração, apenas reduz o seu significado.

O verdadeiro adorador, o verdadeiro levita, jamais negligencia sua fé. Ele sabe que é bom cantar louvores a Deus, mas que isto deve ser combinado com uma vida digna do que ele canta. Ele leva a sério o seu compromisso com Deus. E faz de tudo para não negligenciar sua fé.

O verdadeiro adorador, o verdadeiro levita, desfruta de forma constante da presença de Deus. Em cada momento de sua vida, ele sabe que está diante de Deus. Toda a sua vida é adoração. Todo o seu corpo e espírito é envolvido na adoração. E quando ele junta-se com o povo de Deus para adorar no culto, sente a presença de Deus de uma forma especial.

O verdadeiro adorador, o verdadeiro levita, sabe que adoração e serviço são termos próximos na teologia bíblica. Quem adora serve. Não é o que dizemos todo final de culto: “entramos para adorar, saiamos para servir”. Se bem que na verdade em todo momento adoramos e servimos, são duas atividades constantes na vida do verdadeiro discípulo de Jesus.

Prof. Luís Carlos

Parabens Lula , o Brasil terá saudades de seu governo. Por Pastor Roberto Torrecilhas

O blog Gritos de Alerta paraleliza o senhor    Luiz Inácio Lula da Silva pelo brilhante trabalho desenvolvido como Presidente do Brasil , destacamos como sendo um dos melhores presidentes de esse pais já teve.Parabéns Lula , o Brasil terá saudades de seu governo.
Sabemos que todos governos tem suas dificuldades , mas Lula soube superar todas , com dignidade e competência ,  de um ex metalúrgico que provou que se pode fazer o bem quando se quer fazer.

Lembramos  que o blog   Gritos de Alerta estará de olho na presidente  Dilma , quer para elogiar ou se necessário cobrar soluções , desejando a Presidente Dilma sucesso nessa nova empreitada que Deus esta proporcionando a Ela.

By Gritos de Alerta .

Morre em Passos , MG , rapaz espancado por 4 seguranças no Réveillon

Um adolescente de 16 anos morreu no sábado na Santa Casa de Passos, no sul de Minas Gerais, após ter sido espancado por quatro seguranças na madrugada no Réveillon.
De acordo com a Polícia Militar, ele e outros dois amigos tentaram entrar em um baile sem pagar e, barrados na entrada do clube particular, danificaram o parabrisa e o retrovisor do Fiat Uno de um dos seguranças. Os rapazes fugiram e foram alcançados por quatro seguranças na avenida Otto Krakauer, onde dois dos adolescentes, que não conseguiram escapar dos agressores, foram espancados e atingidos com cacetetes e um pedaço de madeira, que não foi encontrado pela polícia.
Uma das vítimas teve ferimentos leves, enquanto o adolescente de 16 anos teve de ser socorrido para o hospital, onde morreu. Dois seguranças, irmãos de 26 e 28 anos, foram autuados em flagrante e estão detidos no presídio da cidade. Os outros dois foram ouvidos e liberados pela polícia.

Ao assumir cargo, ministra garante liberdade de imprensa

Em seu discurso, Helena Chagas assumiu o compromisso de defesa da liberdade de imprensa. Foto: Ricardo Matsukawa/Redação TerraHelena Chagas assumiu a Secretaria de Comunicação Social da Presidência
Foto: Ricardo Matsukawa/Redação Terra



Claudia Andrade
Direto de Brasília

A nova ministra da Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom), Helena Chagas, assumiu o cargo na manhã deste domingo destacando a garantia de liberdade de imprensa no País. Para ela, o princípio foi assegurado durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva e continuará sendo na gestão da presidente Dilma Rousseff. "Tivemos liberdade de imprensa e vamos continuar a ter. Esse não é nem pode ser um assunto em questão", afirmou.
Helena Chagas disse que sua geração, que cresceu durante o período da ditadura militar, não poderia abrir mão da liberdade de imprensa. "Abrir mão da mais absoluta liberdade de imprensa seria impensável para minha geração, que cresceu sob o regime militar. Eu me lembro de ler muito Os Lusíadas nas capas do Estadão, onde meu pai (o jornalista Carlos Chagas, que já chefiou a Secom) trabalhava. Custei a entender que a poesia estava no lugar das matérias que tinham sido censuradas", disse.
Segundo a ministra, um dos compromissos do novo governo é garantir o direito do acesso à informação. "É no contexto das grandes mudanças sociais (do governo Lula) que se inserem os maiores desafios da comunicação de governo. Um deles é determinar que cada vez mais brasileiros tenham acesso à informação", disse Helena Chagas.
A nova ministra destacou que a comunicação está ligada à democracia. "Nós jornalistas somos instrumentos da democracia". E lembrou que o Brasil é uma das maiores democracias do planeta. "Nós temos, sim, muitas mazelas, muitas imperfeições em nosso sistema político-partidário-eleitoral. Mas nós somos uma das maiores democracias do planeta. (...) Há oito anos levamos à Presidência um metalúrgico. Agora, uma mulher, que combateu a ditadura", afirmou.
TV pública
A liberdade de imprensa também fez parte do discurso de despedida do ex-ministro Franklin Martins, que também elogiou a criação da TV Brasil. Franklin destacou que o período em que esteve no cargo foi "excepcionalmente tenso" na relação com a imprensa. Contudo, ele afirmou que foi possível estabelecer um relacionamento profissional.
"Jamais liguei para uma redação de jornal pra reclamar de uma matéria, de um repórter. Escreveu-se sobre o que se quis. Isso é liberdade de imprensa e só garante que a imprensa é livre, não garante que é boa", afirmou.
Sobre a TV Brasil, criada em 2007, o ex-ministro disse que o veículo mostrou ser possível produzir conteúdo de qualidade na TV pública. "Isso será muito mais valorizado no futuro, quando certos olhos mesquinhos permitirem ver que a TV pública não está ao sabor da vontade política", previu.
Redação Terra

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...