terça-feira, 8 de abril de 2008

Como você determina o seu padrão sexual?

Como você determina o seu padrão sexual?

Arrebatamento Pós-Tribulacionista

Escrito por Igor Miguel
Vértebra Escatológica

Acredito firmemente em uma teoria que denomino de “vértebra escatológica”. O que é isto? Assim como a vértebra humana é central na formação nervosa, óssea e todo o corpo é sustendo por ela, acredito que exista um texto na Bíblia que deve ser considerado o sustentáculo, o pilar central da Escatologia – o estudo acerca do Final dos Tempos.

Acredito firmemente que o único texto que se enquadra neste perfil de vértebra escatológica se encontra em Mateus capítulo 24, as palavras de Yeshua (Jesus) a respeito das últimas coisas. Considero suas versões em Lucas 21 e Marcos 13 textos complementares de Mateus 24.

Acredito que Mateus 24 se enquadra no perfil de vértebra no estudo da Escatologia, por vários motivos, porém listarei alguns que considero de suma importância:

1º Yeshua descreve o final dos tempos sob uma pergunta que os discípulos fizeram, na verdade eles formularam um questionamento típico dos escatólogos, ou seja a pergunta que qualquer estudioso das últimas coisas gostaria de fazer ao Mestre. “Dize-nos quando acontecerão estas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e dos fins dos tempos?” (v.3). Ora, deste questionamento Yeshua vem traçando, quase em ordem cronológica, os sinais do fim, bem como seu advento.

2º A ambiência em que Yeshua narra o final dos tempos é bem apropriada. Yeshua está geograficamente no centro do cumprimento profético, no coração das profecias, está em uma ambiência escatológica, Yeshua está no Monte do Templo em Jerusalém. (v.1).

3º A narrativa está quase em ordem cronológica, percebe-se isto na lógica do texto. O uso de expressões como: Então, quando, logo, etc. Indicam marcação de tempo, isto é importantíssimo para compreendermos a manifestação das últimas coisas.

Muitos ainda assim, afirmam que o texto faz referência a Israel. Porém, tenho minhas dúvidas se o texto também não se aplica à toda comunidade de salvos no mundo. O testemunho do advento não será restrito aos judeus como veremos no desenvolvimento deste pequeno artigo.

A Escatologia do Messias

Fiz esta introdução para que tenhamos em mente, que Mateus 24 é a Escatologia do Messias. Todos os outros textos que temos nas Escrituras desde os profetas até Apocalipse estão submetidos pela visão escatológica do Messias. Qualquer interpretação bíblica sobre o final dos tempos que, fuja a visão de Yeshua sobre este assunto, deve ser reavaliado.

E o quê Yeshua diz sobre as últimas coisas? Esta deve ser a humilde pergunta que o teólogo sincero deve fazer. Como Yeshua descreve e profetiza o Final dos Tempos?

Vejamos nos tópicos a seguir como é a Escatologia do Messias em Mateus 24:

“... quando sucederão estas cousas, e que sinal haverá da tua vinda e da consumação dos séculos?” (Mt 24.3).

1. “Princípio das Dores” Mateus 24.4-9

- Falsos Messias;
- Engano;
- Guerras e Rumores de Guerra;
- Nação contra nação, Reino contra Reino;
- Fomes, Terremotos em vários lugares.

2. “A Grande Tribulação” Mateus 24.9-28

Início da Grande Tribulação

- Ódio das nações;
- Escândalos;
- Traição;
- Ódio;
- Falsos Profetas;
- Transgressão da lei (anomia);
- Amor se esfriará;
- O Evangelho será anunciado por todo o mundo.

A Grande tribulação propriamente dita

- Abominável Desolação;
- Fuga para os montes;
- Grande Tribulação.

3. “A Vinda do Filho do Homem” Mateus 24.29-44

- Logo em seguida a tribulação daqueles dias v.29.
- O Sol escurecerá
- Yeshua vem ao som de Shofar;
- Lamentação dos povos;
- O Recolhimento do Escolhidos (ARREBATAMENTO) v.40.

Os Escolhidos Passam Pela Grande Tribulação

O texto de Mateus é claríssimo, sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome”. (v.9). Para quem Yeshua estaria dando esta advertência? Para os que não querem nenhum compromisso com o nome Dele? Com os incrédulos que perderam o arrebatamento, como afirma o pré-tribulacionismo? Não! Estes que são os perseguidos, são testemunhas do Reino de D’us, é uma Igreja perseguida, porém vitoriosa, que testemunha o nome do Messias, mesmo sendo oprimida e martirizada pelo mundo. Uma igreja que mesmo em um mundo onde o amor se esfriou por causa da transgressão da Torá (iniqüidade é anomia em grego, quer dizer transgressão da lei) v.12. Anuncia o Evangelho do Reino à toda a terra, testemunhando a todas nações, para assistir o fim (v.14). Por isto Yeshua disse: “Aquele que perseverar até o fim será salvo” (v.13).

Os Salvos na Grande Tribulação

A orientação do Messias é claríssima: “Orai para que a vossa fuga não se dê no inverno, nem no shabat; porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais” (v.20). Esta tribulação, foi prevista pelos profetas e também foi preservada sua expectativa em escritos judaicos antigos, como em Qunram: “Tribulação para todo o povo redimido por D’us. De todas as tribulações, nenhuma será como esta, desde sua aceleração até que se complete a redenção eterna” (1 QM [t 1Q33]) – Regra de Guerra Col I.v.12.

Ora, o que temos aqui, é que a expectativa judaica sempre foi, tanto nos profetas como nos escritos de Qunram, que os remidos passariam pelas dores de parto de uma Grande Tribulação. Os ‘remidos’ passariam por ela.

O que temos que ter em mente é que a expectativa de uma Grande Tribulação não é uma teoria cristã ocidental, ou mesmo helênica. A Grande Tribulação é conhecida como as dores de Jacó, isto fazendo referência aos vários textos dos profetas que descrevem uma grande aflição que virá no Final dos Tempos sobre Israel.

Sendo assim, devemos entender que na mente judaica, nunca houve um entendimento de que alguma forma os remidos escapariam desta tribulação por um arrebatamento.

Outra questão que deve ser levada em conta. O livro de Apocalipse possui quase todo sua narrativa descrevendo este período da Grande Tribulação, e o texto de Apocalipse é claríssimo quando diz: “Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo” (Apocalipse 1:3). Ora, se eu serei arrebatado, por que tenho que guardar as palavras das profecias de Apocalipse? Eles descrevem as pragas, cálices da ira, trombetas, selos, morte, sangue, fogo, saraiva, perseguição aos inscritos no Livro da Vida, etc. Se eu sou arrebatado, por que Apocalipse existe? Este é o grande problema do pré-tribulacionismo, ele exclui os crentes do cenário escatológico e exclui apocalipse como um livro para os salvos. Yeshua disse ainda: “Aqui está a perseverança dos santos, os que guardam os mandamentos de D’us e a fé em Yeshua” (Ap 14.12). Apocalipse é um livro para que os santos perseverem, para que tenham esperança, para não fraquejarem diante da tremenda tribulação que virá sobre as Nações no Final dos Tempos.

O Advento do Messias

Este é para mim o versículo mais claro sobre o arrebatamento depois da Grande Tribulação: “LOGO EM SEGUIDA A TRIBULAÇÃO daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados, Então aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória. E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de Shofar (Trombeta), os quais reunirão [arrebatamento] os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus” (Mt 24:30-31 – Almeida Revista e Atualizada)

O texto é claríssimo! Algumas versões traduzem o termo ‘tribulação’ deste versículo por ‘aflição’, porém a palavra original tlipsis é precisa. Traduzida literalmente por tribulação, é a expressão TSAR (Tribulação) que encontramos no hebraico do Tanach (AT). A versão de Marcos é mais clara ainda quando diz: “Mas, naqueles dias, após a referida tribulação...” (Mc 13.24 – ARA).

Veja! O ADVENTO SÓ ACONTECE DEPOIS DA GRANDE TRIBULAÇÃO! Os salvos testemunharão este advento da terra, e não do céu, vindo das “bodas celestiais” depois de 7 anos de Grande Tribulação como ensina o dispensacionalismo inglês de J.N. Darby (1830). Não! Yeshua foi claro ‘logo após a tribulação daqueles dias virá no céu o Filho do Homem’. Não há espaço para o argumento moderno da cristandade em dizer que a Segunda Vinda do Messias é em duas fases. A Segunda vinda é única e absoluta, não existe espaço para ‘fases’ neste advento, Yeshua disse que será em um abrir e fechar de olhos!

Interessante, que estas palavras de Yeshua estão preservadas em uma versão similar no livro de oração judaica (Sidur) nas orações da Amidá, em específico na Benção Kibuts Galuiot (Reunião da Diáspora) que diz: “Faze soar o Shofar para a nossa liberdade e ergue o estandarte para juntar os nossos dispersos, e reúne-nos logo, a todos, dos quatro cantos do mundo para nossa terra”. O advento do Messias Yeshua (Jesus) restaurará o povo judeu da diáspora, os dispersos serão reunidos, os gentios que foram enxertados neste povo farão parte desta restauração e todos testemunharemos a vinda em Glória do Nosso Messias.

Está claro que o Advento acontece após a tribulação. E o arrebatamento e ressurreição dos mortos acontecem nesta ocasião? Sim! Vejamos o que o apóstolo disse sobre isto: “Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta (SHOFAR) de D’us, descerá dos céus, e os mortos no Messias ressuscitarão primeiro; depois nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor” (I Ts. 4:16 e 17). O Apóstolo dos Gentios, Paulo, está descrevendo o mesmo advento, inclusive faz referência ao Shofar.

A questão é que teremos um encontro com o Senhor nos ‘ares’. Não para ficarmos com ele nas bodas nestes ares. Mas, para estarmos com o Senhor no Reino Milenar que é sobre a terra e finalmente nos Novos Céus e Nova Terra (Ap 20 e 21).

Este testemunho do advento de Yeshua não será restrito aos judeus? Não! A teologia que afirma que os judeus são afligidos na Grande Tribulação, enquanto os gentios salvos desfrutam das Bodas nos ares é anti-semita.

Os salvos testemunharão o advento sim! Paulo inclusive faz referência a isto aos gentios de Tessalônica quando fala deste advento no texto já citado.



Textos Usados pelo Pré-tribulacionismo

“Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da provação que há de vir sobre o mundo inteiro, para experimentar os que habitam sobre a terra” (Ap 3:10).

Este texto é largamente usado pelos que acreditam no arrebatamento antes da Grande Tribulação, afirmando que a ‘provação’ seria a Grande Tribulação.

Esta é uma interpretação muito limitada e desrespeita o contexto histórico das Escrituras. Este texto foi dirigido a Igreja de Filadélfia que foi uma comunidade de crentes histórica, que existia na Região de Filadélfia no Leste da Ásia Menor (Turquia Européia atualmente). A profecia é uma profecia histórica e não escatológica, pois o texto tem aplicação primária sobre a Igreja de Filadélfia que simplesmente não existe mais. Claro que isto não impede a aplicação do texto para a Igreja da Modernidade. Porém, aplicação não tem autoridade hermenêutica, pois a hermenêutica respeita acima de tudo a historicidade do texto. Aflição contra crentes no mundo antigo sempre existiu. O texto provavelmente estava fazendo referência as terríveis perseguições romanas contra os primeiros crentes na Ásia. Aplicar este texto a Igreja moderna, sem levar em conta os fundamentos históricos do texto é ignorar os fatos. O texto não se aplica a Igreja escapando da Grande Tribulação e tenho certeza que João não tinha isto em mente quando escreveu Apocalipse.

“... e para guardardes dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Yeshua, que nos livra da ira vindoura” (I Ts 1:10).

Este texto diz o que diz, os salvos serão salvos da Ira Vindoura! Sem dúvida, porém isto não significa que seremos arrebatados dela. O livramento ocorre na Grande Tribulação. Temos que ter em mente que existem dois tipos de aflições na tribulação. Juízo de D’us sobre as nações pagãs não salvas: pragas, terremotos, doenças, saraiva, etc. E perseguição aos crentes por parte do Anticristo ou Antimessias: perseguição, morte, opressão, etc.. Os crentes não receberão nenhum tipo de juízo de D’us, seremos livres da Ira Vindoura! Porém, seremos perseguidos pelo mundo, Yeshua disse isto em Mateus 24 e vemos isto também em todo o livro de apocalipse. “Foi lhe dado também que pelejasse contra os santos e os vencesse. Deu-se-lhe ainda autoridade sobre cada tribo, povo, língua e nação...” (Ap 13.70). Porém, constantemente vemos em Apocalipse, as pragas vindo sobre ‘os que não tiveram seus nomes escritos no livro da vida do cordeiro’. Tudo muito lógico. Este entendimento aplica-se também aos textos de Romanos 5:9 e I Ts 5:9.

O estranho é que a escatologia pré-tribulacionista afirma que não haverá mais a Noiva do Messias a Igreja na Grande Tribulação pois estará arrebatada durante ela. Porém, isto é estranho, porque João tem uma visão de salvos que vieram da Grande Tribulação e tiveram suas vestes lavadas pelo sangue do cordeiro. Ora, não são os remidos parte integrante do Corpo de Cristo? Então se há salvação na Grande Tribulação, há Igreja.

Conclusão: A teoria pré-tribulacionista é um ensinamento muito novo, foi cunhado em 1830 por Darby e teve como seus principais divulgadores homens como: Schofield, Charles Rariye, D. Pentecost, Stanley Horton, etc. Ora, antes deste ano nunca houve a expectativa na Igreja de ‘escapar da tribulação’. Citarei um texto de um renomado teólogo Batista: “A distinção cronológica entre o arrebatamento e a segunda vinda de Cristo é uma doutrina recente, que veio à cena apenas a cem anos passados. Portanto, pode tratar-se de uma criação moderna, que dá à Igreja de fé fácil um meio de escape para não entrar na prometida Grande Tribulação... Limitar a tribulação somente à preparação da nação de Israel para a restauração, e não encarar a tribulação como medida que purificará a própria Igreja, como se fosse uma espécie de medida preparatória da Noiva para a vinda do Noivo, é fazer como que os capítulos quinto e décimo nono, do livro de Apocalipse, não tenham qualquer aplicação direta à Igreja Cristã, ao passo que esse livro tem como seu propósito específico advertir e sustentar a Igreja em meio a tribulação; e isso tanto no período da Igreja primitiva, que sofria tribulações e perseguições, como prefiguração do que acontecerá futuramente, como também profeticamente, para ajudar a Igreja Cristã que existir quando ocorrer a Grande Tribulação”. (J.M. Bentes e Russel Champlim Phd. – Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia – Verbete Parousia).

É incrível a precisão das palavras deste pastor, aplica-se perfeitamente a tese apresentada.

Encerro este artigo com a visão de João em Apocalipse: “Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidos de vestiduras brancas.... Um dos anciãos tomou a palavra, dizendo: Estes, que se vestem de vestiduras brancas, quem são e donde vieram? Respondi-lhe: meu Senhor, tu o sabes. Ele, então, me disse: SÃO ESTES OS QUE VÊM DA GRANDE TRIBULAÇÃO, LAVARAM SUAS VESTIDURAS E AS ALVEJARAM NO SANGUE DO CORDEIRO....” (Apocalipse 7:9,13 e 14).


--------------------------------------------------------------------------------

© - Copyright - Ministério Ensinando de Sião

Segunda volta de Jesus Cristo,Você estaria preparado nesse momento?

A SEGUNDA VINDA DE CRISTO

A Palavra de Deus tem muito a dizer em relação à segunda vinda de Cristo. Entretanto, o exato momento de Sua segunda vinda não será conhecido com antecedência. Será em uma época em que é menos esperada.

Devemos esperar e estar prontos para a vinda do Senhor a qualquer momento.

I. O SENHOR VIRÁ NOVAMENTE

A. Nosso Senhor prometeu que virá novamente. João 14:3.

1. O Senhor veio uma vez e virá novamente.

2. Virá novamente porque prometeu retornar. Podemos confiar na Sua palavra.

3. Entre as últimas palavras que Ele falou para seu servo João, estão estas: "Certamente cedo venho" (Apoc. 22:20).

B. Os anjos declararam que Cristo virá novamente. Atos 1:8-11

1. Quando o Senhor foi levado para o céu, dois anjos declararam que Ele viria outra vez.

2. Deixaram claro que sua vinda deveria ser física e visível - não se fala de um retorno espiritual, como alguns nos têm feito acreditar.

a. Quando Cristo vier novamente, virá nas nuvens.
Quando Cristo foi levado, "uma nuvem O recebeu..." (v.9).

b. Cristo virá novamente "assim como para o céu o vistes ir" v.11.

C. Os apóstolos ensinaram que Cristo virá novamente.

1. Isso é claramente ensinado no Evangelho de Mateus. Mateus 24:42-44.

2. João informa-nos, os crentes, que, quando Cristo aparecer novamente, seremos feitos como Ele. I João 3:1-2.

3. Tiago encoraja o crente a ser paciente na espera pela vinda do Senhor. Tiago 5:7-8.
4. Judas adverte que o Senhor virá em juízo sobre os descrentes. Judas 14,15.

II. NOSSO DEUS PROMETEU VIR EM PESSOA
A. Alguns tentam explicar a segunda vinda de Cristo dizendo que Ele virá quando um crente morrer.

1. Cristo encontrará o crente neste lado da morte, mas esse não é o significado da segunda vinda de Cristo, como é ensinado nas Escrituras.

2. Ele, que subiu ao céu, virá do céu em um instante. I Corintios 15:51-52; I Tessalonicenses 4:16-17.

B. Nosso Senhor virá do céu e se levantará novamente no último dia sobre essa Terra.

1. Jó sabia que veria encarnado o Filho de Deus, o Senhor Jesus Cristo, que era seu Redentor, levantando-se em Seu corpo ressurgido sobre essa Terra. Jó 19:25.

2. Jó teve uma esperança gloriosa, de que tanto o corpo quanto a alma gozariam da presença do Senhor em Sua segunda vinda.

3. Jó sabia que naquele dia único ele veria Cristo em sua natureza humana com os seus próprios olhos humanos. Jó 19:26-27.

C. Cristo, que veio para este mundo pela primeira vez em humilhação, para redimir um povo por Si mesmo, certamente virá novamente em glória, para administrar e reinar, conforme Ele prometeu.

1. O único que foi exaltado pela mão direita do Pai como nosso Mediador e Intercessor virá novamente como Senhor de todos. Filipenses 2:9. Ele é o único Cristo, o Ungido do Senhor.

2. O tempo chegará quando todos o conhecerem como o Soberano de todos. vv. 10-11.

III. O PLANO TODO DA REDENÇÃO DEMANDA A SEGUNDA VINDA DE CRISTO. Hebreus 9:28

A. Cristo veio pela primeira vez como o Homem de sofrimentos para fazer a redenção do pecado. I Pedro 3:18.

B. Ele virá novamente para receber os Seus a Si mesmo. Tito 2:13-14.

1. Ele veio uma vez para oferecer-se como a expiação pelo pecado, e declarou-se que virá novamente sem uma oferta pelo pecado.

2. Veio a primeira vez para redimir um povo por meio de seu próprio sofrimento e morte, e virá novamente para reivindicar aqueles que comprou com seu próprio sangue. Apoc. 1:5-8.

3. Veio uma vez em que Seu calcanhar deveria ser ferido; virá novamente para quebrar a cabeça da serpente e governar todos os seus inimigos com uma vara de ferro.

4. Veio uma vez para vestir a coroa de espinhos; virá uma outra vez vestindo uma coroa de glória, referente ao Seu governo soberano sobre toda a terra como o Rei dos reis e o Senhor dos senhores. Apoc. 11:15; 17:14.

5. Quando Jesus vier novamente, ninguém cuspirá em seu rosto, mas todo joelho se dobrará e toda língua confessará que Ele é o Senhor para a glória de Deus Pai.

6. O Cordeiro de Deus crucificado virá novamente e, embora as marcas dos pregos estejam visíveis, nenhum prego atará Suas mão à cruz; mas, ao contrário, Ele segurará o cetro da soberania universal, administrará e reinará por todo o sempre. Apoc. 19:11-16.

IV. A VOLTA DE CRISTO SE FARÁ EM DUAS FASES

A. Na primeira fase, Ele virá no ar por Seus. I Tessalonicenses 4:15-17.

B. Na segunda fase, Ele virá para a terra com Seus como um rei para conquistar e reinar. Zacarias 14:9; Apoc. 19:11; 20:1-5.

V. A SEGUNDA VINDA DE CRISTO É IMINENTE

A. Nosso Senhor virá em Seu próprio tempo.
B. Poderá vir a qualquer momento!
C. Ele nos adverte para estarmos prontos. Lucas 12:35-40.

1. Cingir o lombo significa estar pronto, ser ativo e diligente. v.35: I Pedro 1:13.
2. Deixar suas luzes acesas também significa estar pronto, guardando e antecipando a vinda do Senhor. Mateus 25:1-13.

CONCLUSÃO
1. Cristo virá novamente!
2. Você está pronto?
3. Quando Ele vier, será tarde demais para se preparar!


Autor: Pr Floyd Koenig
Templo Batista de Wooster
Tradução: Albano Dalla Pria Abril de 2003
Revisão: Calvin Gardner Maio de 2003
Fonte: www.palavraprudente.com.br

RACIOCÍNIOS A BASE DAS ESCRITURAS - Quem são as Testemunhas de Jeová?

RACIOCÍNIOS A BASE DAS ESCRITURAS - Quem são as Testemunhas de Jeová?

Viemos por meio deste estudo, analisar biblicamente os estudos das Testemunhas de Jeová (TJ) e compará-los com a Bíblia. O título principal deste estudo é com base numa publicação da torre de vigia, publicadora das TJ, e com todo o respeito, queremos fazer uma análise profunda em alguns dos ensinamentos desta religião.

01- Jesus é menor que o Pai? : "Ouvistes o que eu vos disse: vou e venho para vós. Se me amásseis, certamente, exultaríeis por ter dito: vou para o Pai, porque o Pai é maior do que eu." João 14:28.

Jesus, quando disse isso, ainda estava na terra como Homem, então, logicamente o Pai era maior que Ele, mas agora, Jesus está revestido de poder e autoridade, sendo Ele igual ao Pai, confira: Mateus 28:18/ Filipenses 02:09-10.

Jesus afirmou que Ele e o Pai são um (João 10:30), logo, assim como o Pai é honrado, assim Jesus deve ser honrado:
"para que todos honrem o Filho, como honram o Pai. Quem não honra o Filho não honra o Pai, que o enviou." João 05:23.

Ora, se o Pai é louvado, Jesus também deve ser louvado, visto que Ele disse que quem honra ao Pai e não honra ao Filho, não honra ao Pai. Se o Pai é adorado, Jesus também deve ser adorado, visto que Ele disse que deve ser honrado assim como o Pai o é.

02- Dizem as Testemunhas de Jeová (TJ), que o Senhor Jesus seria menor que o Pai, visto que o Pai o enviou (João 03:16/ 08:42/ 20:21), pois bem, o raciocínio, é que o enviado é sempre menor daquele que o enviou, mas, analisemos uma citação bíblica:
"Mas eu vos digo a verdade: convém-vos que eu vá, porque, se eu não for, o Consolador não virá para vós outros; se, porém, eu for, eu vo-lo enviarei." João 16:07.

Aqui, encontramos Jesus anunciando que Ele foi e enviou o Espírito Santo (a força ativa de Deus, segundo as TJ). Ora, apliquemos um raciocínio mais fundado: Seria Jesus (uma criatura segundo as TJ), maior que o Espírito de Deus só por que Jesus enviou o Espírito de Deus? Seria uma criatura maior que o poder ativo de Jeová?

O fato de Jesus ter sido enviado pelo Pai, não indica que Ele era menor que o Pai. Os discípulos, certa vez, enviaram Pedro e João para Samaria (Atos 08:14), seriam Pedro e João menores que os outros discípulos? Paulo e Silas também foram enviados (Atos 17:10). Raciocinemos novamente: Seria Jesus, uma criatura ao ver das TJ, maior que o poder ativo de Jeová? Certamente que não! Mas Jesus enviou o Espírito Santo, e nem por isso Ele é superior ao Espírito de Deus, nem tampouco, o Pai é maior que Ele pelo fato Dele ter sido enviado. Veja também João 15:26, no qual Jesus afirma que Ele realmente seria que enviaria o Espírito Santo, e que Ele seria testemunha de Jesus!

03- Jesus é e sempre será inferior ao Pai? "E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos." I Coríntios 15:28.
Ora, a passagem em lide não diz que Jesus é inferior ao Pai, mas que Ele se sujeita e sujeitará ao Pai. Sujeição não é sinônimo de inferioridade, senão, vejamos:
"E desceu com eles para Nazaré; e era-lhes submisso. Sua mãe, porém, guardava todas estas coisas no coração." Lucas 02:51.

Será que Jesus era inferior a Maria e José só porque Jesus lhes era sujeito?
Em Efésios 05:21 diz: "sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo." E nos versículo a seguir, diz que as mulheres devem ser sujeitas aos maridos (Efésios 05:22), seriam as mulheres inferiores aos homens? Ora, vimos que Jesus era sujeito a Maria, logo, como ela sendo mulher poderia ser superior a Ele visto que em Efésios diz que as mulheres devem estar sujeitas? Respondam as TJ como quiserem, mas definam-se. Sujeição não é sinônimo de inferioridade!

04- Dizem as TJ que é pecado orar a Jesus, mas raciocinemos a base das Escrituras:
Em Atos 07:59 diz que em invocação, Estevão disse: "Senhor Jesus, recebe o meu espírito!" Em I Coríntios 01:01, Paulo diz que os salvos invocam ao Senhor Jesus, e a Bíblia termina com uma invocação ao Senhor Jesus: "Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem, Senhor Jesus!" Apocalipse 22:20.
Já vimos que assim como o Pai é honrado, assim também Jesus deve ser (João 05:23), logo, não é pecado invocar a Jesus!

05- Jesus morreu numa estaca? As TJ apresentam várias citações para tentarem dizer que Jesus teria morrido numa estaca, mas nestas citações diz que Ele morreu no madeiro. Analisemos a Bíblia: Tomé duvidou e disse: "Disseram-lhe, então, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele respondeu: Se eu não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, e ali não puser o dedo, e não puser a mão no seu lado, de modo algum acreditarei." João 20:25. Tomé queria ver a marca dos cravos (pregos) nas mãos, logo, se Jesus tivesse morrido numa estaca, seria um único cravo (veja e comprove isso nas ilustrações das TJ), quando dizemos isso, eles dizem que seria um cravo nas mãos e outro nos pés, mas a versículo foi claro: Tomé queria ver as marcas nas mãos. As TJ têm-se enroscado em João 20. Elas evitam ler ou citar este capítulo, visto que no versículo 28, há uma informação de que Jesus é Deus!

Vamos ler mais um citação, para provar que Jesus morreu na cruz:
Mateus 27:37 "E, por cima da sua cabeça, puseram escrita a sua acusação: ESTE É JESUS, O REI DOS JUDEUS." Ora, se Jesus tivesse morrido numa estaca, a acusação estaria por cima das suas mãos, não por cima da cabeça!

As TJ dizem que o uso da cruz é detestável e ofensivo a Jeová, mas não dizem que a organização deles usou a cruz até 1936, então a organização deles foi detestável e ofensiva a Jeová até 1936? Concordo que o uso da cruz hoje, é incoerente, visto que pergunto: Se Jesus tivesse morrido enforcado, as pessoas iriam usar cordas ao pescoço? Mas a apresentação das TJ de que Jesus não morreu na cruz, é incoerente.
06- Doação de sangue - As TJ não doam nem aceitam transfusão de sangue, dizem que Deus proibiu, e citam várias passagens, a saber: Gênesis 09:04/Levítico 03:17/ Atos 15:20; 21:25. Leia a estas citações e tente encontrar ali a proibição de doar e receber sangue, você não encontrará. Pergunte as Testemunhas de Jeová: O que é o sangue? Ela dirá:

"Sangue é vida"E provavelmente ele irá ler a citação de Gênesis 09:04 para provar isso. Então peça para ela ler I João 03:16, que diz: "Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar nossa vida pelos irmãos." Ora, se o sangue é vida, então a Bíblia disse que eu devo dar a vida (sangue) pelos irmãos.

07- As Testemunhas de Jeová acreditam também que após a morte a pessoa fica inconsciente, e para "provar" isso, mostram Eclesiastes 09:05 "Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, porque a sua memória jaz no esquecimento. Amor, ódio e inveja para eles já pereceram; para sempre não têm eles parte em coisa alguma do que se faz debaixo do sol." A própria Bíblia se interpreta: O versículo mostrado, diz que os mortos não têm consciência "do que se faz debaixo do sol", isto é, aqui na terra.

O termo "debaixo do sol" aparece 30 vezes por todo o livro de Eclesiastes, e o termo "debaixo do céu" aparece por 03 vezes (Ecl. 01:13/ 02:03/ 03:01). Talvez, depois desta explicação, a TJ queira mostrar ainda Eclesiastes 03:19:20, mas mostre a ela como começou o capítulo 03, ali diz: "...debaixo do céu" Eclesiastes 03:01, veja também Eclesiastes 03:16. Para provar por definitivo que elas estão ludibriadas, leia Eclesiastes 03:18 "Disse ainda comigo..." Salomão, quando disse isso, disse que tal pensamento insano chegou a passar pela cabeça dele, mas depois ele compreende que não é assim (Eclesiastes 03:21). Isto sim é um raciocínio a base das Escrituras.


Há consciência após a morte? Vamos deixar que a Bíblia responda: "Quando ele abriu o quinto selo, vi, debaixo do altar, as almas daqueles que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que sustentavam. Clamaram em grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano Senhor, santo e verdadeiro, não julgas, nem vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?" Apocalipse 06:09-10. Só esta citação já é suficiente para provar que após a morte a pessoa tem sim consciência, tanto que neste caso, perceba os grifos, os mortos estavam clamando, e até sabiam porquê haviam sido mortos. Vale ressaltar, que eles se lembram e têm consciência, mas não sabem do que continua a acontecer debaixo do sol.
Uma outra citação que nos prova o mesmo, está em Mateus 17:03 "E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele." Ora, Moisés já havia morrido há vários anos, mas ele apareceu ali tendo plena consciência! Vale ressaltar novamente, que ele apareceu ali, e só falou com Jesus, não com os discípulos, perceba isso no grifo.

Os líderes das TJ se emaranham na Bíblia. Senão, vejamos: Eles pregam que os servos de Deus do Antigo Testamento não pertenciam aos 144000; e que, portanto, não podem ir para o Céu (Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra, página 122, parágrafo

7). Com isso, fazemos as seguintes colocações: Para onde foi Enoque, visto que a Bíblia diz que este foi arrebatado aos céus...? Leia sobre isso em Gênesis 05:24 e Hebreus 11:05, onde diz que Enoque foi trasladado (levado aos céus). Temos ainda o caso de Elias, que também foi arrebatado: "E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho." II Reis 02:11. A prova disso, foi que Elias apareceu a Jesus na citação já lida em Mateus 17:03. Percebemos que realmente, a religião das Testemunhas de Jeová não leva ninguém ao céu.

"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando!" Mateus 23:13.

Mas Jesus não é assim, Ele quer te salvar e te conduzir a salvação nos céus (Colossenses 01:05/ Mateus 25:34). Veja mais: "E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu Reino. Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso." Lucas 23:42-43.

Jesus já entrou no reino Dele? A resposta é clara: "Sim", então, se Ele já entrou no reino Dele, por que este homem ainda não teria entrado? O pedido dele foi para que o Senhor Jesus se lembrasse dele quando Jesus entrasse no reino, será que Jesus não conseguiu ainda levar este homem ao paraíso celestial? Claro que sim! Tanto que Jesus disse que naquele mesmo dia o pedido daquele homem seria realizado!
Para ler mais sobre a consciência após a morte, leia Lucas 16:19-31, uma citação muito importante a qual prova a consciência após a morte, prova que não há reencarnação, nem purgatório.

08- A Divindade de Cristo. Dizem as Testemunhas de Jeová, que Jesus não seria o Deus Todo-Poderoso. Para esconder a Verdadeira identidade de Cristo, elas não temeram em adulterar as Escrituras. Em João 01:01, elas incluíram: "...e a Palavra era [um] deus". Novamente estão rebaixando o Senhor Jesus! Ora, a Bíblia diz que existe um único Deus Verdadeiro (Isaías 44:08/ I Coríntios 08:04).

Então, se Jesus fosse um deus, que deus seria este, visto que só há um Deus verdadeiro? Então Jesus é um deus falso? Quando a Bíblia fala de "deus" fala de ídolos (Isaías 45:14 e 46:09), logo, quando as TJ dizem que Jesus é um deus, estão dizendo que Ele seria um falso deus e um ídolo!

Mas, quando lemos na Bíblia das Testemunhas de Jeová, podemos ver que elas não conseguiram adulterar tudo, veja:
"Mas sabemos que o Filho de Deus veio e nos deu capacidade intelectual para podermos obter conhecimento do verdadeiro. E nós estamos em união com o verdadeiro, por meio do seu Filho Jesus Cristo. Esse é o verdadeiro Deus e a vida eterna." I João 05:20 (Tradução do Novo Mundo (TNM) - Bíblia das TJ). Logo, a TNM diz que Jesus não é um "deus" ou um ídolo, mas o verdadeiro Deus e a vida eterna. Leia também João 20:28 para ver que Jesus é Deus.

Dizem ainda as TJ que Jesus seria o arcanjo Miguel, mas a Bíblia diz que Miguel não repreendeu ao diabo, mas disse: "O Senhor te repreenda!" Judas 01:09. Mas, quando analisamos aos versículos bíblicos, podemos ver que Jesus repreendeu ao diabo, confira: "E Jesus repreendeu o demônio, e este saiu do menino; e, desde aquela hora, ficou o menino curado." Mateus 17:18. Confira ainda Marcos 01:25; 08:33; 09:25.

09- Jesus, o Nazareno está morto? - Desde seusprimórdios que as TJ negam a ressurreição corporal de Jesus. Charles Taze Russell, o fundador dessa "religião" registrou na obra Estudos das Escrituras, Volume V, página 454 que " ... o homem Jesus está morto, morto para sempre." Ainda referindo-se ao corpo de Cristo, Russell disse o seguinte: "' ... se foi dissolvido em gases ou se continua preservado em algum lugar ... ninguém sabe." (Ibidem, Volume II, página 129).

Vimos acima que Russell disse que ninguém sabia o que fora feito do corpo de Jesus. Mas, atualmente os líderes das TJ já "desvendaram" o mistério. No livro Poderá Viver Para Sempre no Paraíso na Terra, páginas 143-145, parágrafos 6-10, eles asseveram com argumentos diversos, inclusive citando várias referências bíblicas, que Deus removeu do sepulcro o corpo de Jesus, e o escondeu, como no passado fizera com o corpo de Moisés. Reza no parágrafo 8 o seguinte: "Então, que aconteceu ao corpo carnal de Jesus?
Não encontraram os discípulos o seu túmulo vazio? Sim, porque Deus removeu o corpo de Jesus. Por que fez Deus isso?
Cumpriu-se o que havia sido escrito na Bíblia (Salmo 16:10; Atos 2:31). Por isso, Jeová achou bom remover o corpo de Jesus, assim como fizera antes com o corpo de Moisés. ( Deuteronômio 34:5,6)..."
Sabemos que Jesus, após ressuscitar dentre os mortos, foi visto literalmente pelos Seus discípulos, e por eles reconhecido.
Custava-lhes crerem que fosse Ele mesmo, razão pela qual o Senhor mandou que eles o apalpassem. E mostrou-lhes as mãos e os pés, nos quais havia as cicatrizes dos cravos que prenderam Suas mãos e Seus pés na cruz (Lc 24.36-40; Jo 20.27).
Mas estas coisas não demovem as TJ de sua crença de que Jesus não ressuscitou no corpo que morrera, pois seus guias lhes dizem que tal se deu porque "... Jesus simplesmente se materializou, ou assumiu um corpo carnal ... similar ao em que fora morto... (Ibidem, páginas 144-145, parágrafos 9 e 10).
A crença absurda de que Jesus não ressuscitou corporalmente, além de ser uma sutil negação da Sua ressurreição (o que é perigosíssimo, `a luz de 1 Co 15.14, 17), induz, naturalmente, à errônea conclusão de que Jesus nem mesmo existe mais. Por exemplo, na revista DESPERTAI!, de 22/12/1984, página 20, os líderes das TJ fizeram a seguinte declaração:
"... Jesus de Nazaré, não mais existe. Foi morto em 33 EC " (EC.: Era Cristã. Corresponde a d.C (depois de Cristo) e a A.D. (Anno Domini). Portanto 33 EC quer dizer 33 do século I.)

A declaração acima é facilmente refutável.
É que segundo At 3.6, um coxo de nascença se levantou e andou em nome de Jesus Cristo, o nazareno.
Ora, como que Jesus, o nazareno, poderia operar este milagre se Ele não existisse mais?
Se "o homem Jesus está morto, morto para sempre" e, portanto, "não mais existe", como o querem os "instrutores" das TJ, seria razoável o apóstolo Pedro invocar o Seu nome, como o fez em At 3. 6?
Outra prova bíblica da ressurreição física de Jesus, é o Salmo 16.8-11, que o apóstolo Pedro citou em At 2.26-27, a fim de provar que o salmista Davi previra pelo Espírito Santo, a ressurreição de Jesus. Sim, segundo afirmou o apóstolo Pedro em At 2.31, o que Davi registrou no Sl 16.8-11, a saber, que a alma de Jesus não seria abandonada no Hades, e Sua carne residiria em esperança, visto que não veria a corrupção, isto é, a putrefação ou decomposição, foi uma antevisão da ressurreição de Jesus.
Jesus, o Nazareno não está morto, Ele continua a ser Homem! "Porque há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem" I Timóteo 02:05.
O Nazareno vive! Atos 0 4:10 "seja conhecido de vós todos e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dos mortos, em nome desse é que este está são diante de vós."
Leia também Atos 02:22; 03:06; 06:14; 22:08; 26:09 e veja que Jesus, nosso Mediador vive!

Apocalipse 01:18 "e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno."
10 - Quem são os 144.000? Só eles vão para o céu? Vamos, antes de mais nada, analisar a citação apresentada pelas TJ:

"E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel." Apocalipse (Revelação) 07:04. Baseados nesta citação, as Testemunhas de Jeová dizem que somente 144 mil pessoas irão para o céu, e que somente estes são nascidos de novo, são ungidos, e portanto somente eles teriam o direito de participarem da ceia do Senhor (refeição noturna), e que só eles teriam a Jesus como Mediador, e que somente estes poderiam chamar a Deus de "Pai". Vamos agora analisar com base nas Escrituras para ver se as coisas são realmente assim, com a mesma prudência a qual tiveram os Bereanos (Atos 17:11).

No versículo que já citamos, a saber, Apocalipse 07:04, podemos constatar que haverá um grupo de pessoas as quais receberão o selo de Deus, e que eles serão da tribo de Israel, isto é, serão judeus, não cristãos, logo, não podem ser as Testemunhas de Jeová. Quando dissemos isso, as TJ dizem que quando a Bíblia diz: "todas as tribos dos filhos de Israel." Estaria falando somente na linguagem figurada, a isto, fazemos a seguinte pergunta: Se as tribos são figuradas, então os 144 mil também o são! Logo, os selados poderiam ser mais ou menos do que 144 mil. Agora, as TJ se encontram num beco sem saída, mas continuaremos as mostrar na Bíblia alguns detalhes. Para provar que realmente a Bíblia está falando dos judeus, pedimos que seja lido os versículos que são a seguir, a saber, Apocalipse 07:04-08. Agora, quero ler com você o versículo 09: "Depois destas coisas, olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono e perante o Cordeiro, trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos" Apocalipse 07:09.
Ora, agora fiou fácil de provar que não são somente 144 mil que irão para os céu, visto que nesta passagem podemos ler que no céu, haverá também uma grande multidão a qual ninguém pode contar, logo, não são os 144 mil, visto que estes podem ser contados; e ainda diz que estes são de todas as nações, mostrando que não são somente judeus, mas também os cristãos.
No próprio capítulo 07 de Apocalipse podemos ter mais um prova disso: "Por isso estão diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra." Apocalipse 07:15. Note as palavras grifadas: trono de Deus e templo. Onde está o trono de Deus?

A Bíblia responde:
"Imediatamente, eu me achei em espírito, e eis armado no céu um trono, e, no trono, alguém sentado" Apocalipse 04:02. Pois bem, o trono está no céu, e o templo?
"E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca do seu concerto foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos, e grande saraiva." Apocalipse 11:19. Leia ainda Apocalipse 14:17 e 15:05.
Pois bem, podemos ler que o trono e o templo de Deus estão no céu, e a Bíblia disse que haverá uma grande multidão diante do trono (Apocalipse 07:15), logo, onde estarão estas pessoas?

Vamos ler ainda mais algumas passagens: "Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono." Apocalipse 03:21. Ora, se o trono estão no céu (Apocalipse 04:02), como poderiam estar nele quem estiver na terra? A promessa foi feita ao que vencer, não só aos 144 mil.

Apocalipse 19:01 "Depois destas coisas, ouvi no céu uma como grande voz de numerosa multidão, dizendo: Aleluia! A salvação, e a glória, e o poder são do nosso Deus" Preciso dizer mais alguma coisa depois de ler estes versículos? Falta-me espaço nesta folha para citar todas as passagens bíblicas as quais comprovam que os salvos estarão nos céus! Vamos ler rapidamente mais algumas destas citações:
"Sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos da parte de Deus um edifício, casa não feita por mãos, eterna, nos céus." II Coríntios 05:01;
"por causa da esperança que vos está preservada nos céus, da qual antes ouvistes pela palavra da verdade do evangelho" Colossenses 01:05.
As TJ dizem que o inferno é um lugar de esperança (Seja Deus verdadeiro - capítulo 06), mas eu prefiro crer na Bíblia que diz que a verdadeira esperança está nos céus!
Com isso, colocamos por terra as outras doutrinas das TJ, as quais dizem que somente os 144 mil poderiam nascer de novo, mas a Bíblia diz que se não nascermos de novo, isto é, nascermos pelo Espírito de Deus, não poderemos entrar no reino de Deus - "Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus."

João 03:05. Jesus não fala aqui da reencarnação, veja: "O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito." João 03:06. Não é reencarnação, pois que não é para renascer da carne! Então, quando as TJ dizem que não precisam nascer de novo, estão na verdade rejeitando a nova vida em Cristo e os céus preparado para os salvos.
Dizem também que somente os 144 mil poderiam participar da refeição noturna (a ceia do Senhor), mas a Bíblia diz: "A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos" Mateus 26:27.

As TJ estão desobedecendo a Jesus, pois Ele disse: "Bebei dele todos", veja mais:
"Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos." João 06:53. Preciso dizer que as TJ não têm vida nelas mesmas por não participarem da ceia?
Dizem ainda que Jesus não seria Mediador entre elas e o Pai, mas a Bíblia diz:
"Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem" I Timóteo 02:05.
Se as TJ não têm mediador, não tem como elas chegarem ao Pai, e não o conseguirão através a organização torre de vigia (João 16:04). Só Jesus conduz ao Pai!
E por fim (estou resumindo), elas ainda dizem que não podem chamar a Deus de Pai. Infelizmente elas não têm a alegria de terem ao Deus Todo-Poderoso como Pai.
"Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo." I João 03:01. Este é o amor do Pai, no qual somos chamados filhos Dele.
Como você pode ter este privilégio? "Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome" João 01:12. A Bíblia disse: Todos, e não somente os 144 mil.
Com isso, concluímos que a religião em estudo não está conduzindo as pessoas a salvação e nem ao céu, além de privá-los do amor do Pai e da unção de Deus, não tendo vida neles mesmos. Portanto, amemos aos testemunhas de Jeová, e mostremos a Verdade a eles.
A você amigo TJ que leu a este estudo, observe que não colocamos nada de nós mesmos, tão somente provamos com base bíblica os raciocínios apresentados, e fizemos isso por amar vossas almas desejando vê-los na morada celestial, visto que está é a esperança dos salvos!
"Aquele que crê no Filho tem a vida eterna, mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece." João 03:36.
Você gostaria de ter mais estudos?

Acesse nosso site, e tenha: Pregações, Testemunhos, Ilustrações, Bíblia em audio, estudos sobre o Apocalipse, e muito mais:
www.noticiasdoevangelho.cjb.net
Ou, ouça Rádio Feliz 88,5 FM às 22:30 horas.
Produzido por Notícias do Evangelho, publicações. Trabalhando para Aquele que trabalha por aqueles que Nele confiam!
Jesus em breve vem, você está preparado (a) ?

"prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus." Amós 04:12.

Escrito por Wellington Leão, ressalto que algumas informações foram extraídas do livro "Análise Cristológica das Testemunhas de Jeová" do pastor Joel Santana, o qual você pode fazer o download gratuito em nosso site:

www.noticiasdoevangelho.cjb.net

*Outros livros

*Pregações sobre as Testemunhas de Jeová

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...